Agressao e abuso autoridade

2.159 visualizações

Publicada em

Lamentável!

Fato verídico e recente! Ou faz acordo ou apanha!!!

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.159
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
98
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agressao e abuso autoridade

  1. 1. □PF/MI1/SP nuDr SERVIÇO PUBLICO FEDERAL MJ - DEPAffTAMENTO DE POÜCIA FEDERAL SR/ST - DELEGACÍA DE POÜCIA FEDERAL EM MARÍLIÀ- SP Av, Jóquei Chita, 37 - Jáquei Clube-MariUa/SP - CEP 17531*430 - Fone: (14) 33O3-30&Ü Emúl; dpfcm.rnJi.5isp@dpfgDy.be TERMO DE DEPOIMENTO DE FÁTIMA REGINA T-URATTI FURIOSO:Aot,tG3 dia(s) do mês de junho de 20UT nesta DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL EMMARJLIA, em Marflia/SP, onde se encontrava JOÃO MARCUS ROSSAFA CORREIA,Delegado de Polícia Federal compareceu FÁTIMA REGINA TURATTI FURIOSO,nacionalidade brasileira, casado(a); fiiho(a) de Agenor Turatti e Zelinda Scapim Turatti,nascido(a) aos 13/05/1965, natural de Maríiia/SP, instrução primeiro grau incompleto, profissãoFaxineira, documento de identidade n° 2 89076 93-6/S SP/SP, CPf 137.254,81S-I45 residentena(o> Rua Vinte e Quatro de Dezembro, 1917, bairro Sornenzari, Marflia/SP, fone(34)34540706. Aos costumes disse nada. Compromissado^ na forma da Lei e inquirido^ arespeito dos íatos, RESPONDEU: QUE esclarece a depoente ser demandante em. açãoprevidenciária em face do INSS, a qual tramita perante a 3B- Vara federai de MaríIia/SP; QLEesclarece que na audiência ocorrida na data de hoje, confirma que o magistrado Dr FERNANDODAVID FONSECA GONÇALVES, ,em um determinado momento da audiência acimamencionada, levantou-se abruptamente de sua cadeira e foi em direção ao Dr DANIEL, lheempumindo de forma bastante brusca, usando seu braço esquerdo; QJLJE, também em talmomento, o Dr FERNANDO DAVID esbravejou algo no sentido de que o Dr DANIEL seria ummoleque e ainda teria dito "Prende esse cara!11 para os vigilantes que adentraram em tal recinto;QUE, diante do ocorrido, a depoente foi convidada pelo Dr DANIEL a comparecer nestadescentralizada a fim de consignar o ocorrido. Nada mais disse e nem lhe foi perguntado.Determinou a autoridade o encerramento do presente que, lido e achado conforme, assina como^depoenie e comigo, - ^^^fe-ir^r^ ALTEMAR SALES PINHEIRO Escrivão dePolícia Federal, 2" Ciasse, matrícula!n° 15.703, que o lavrei.AUTORIDADE; ndepoenteH fls.1/1
  2. 2. DPF/MN/SP SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL , ^ MJ- DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SR/SP - DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL EM MARÍLLA - SP Av. Júquci Clube, 87 - Júquci Clube- MarkJiattP - CEP 17521-450- Fone: (14) 3303-3000 Emaü: dpfeni.miirsrsp@dpf gov,br TERMO DE DEPOIMENTO DE MARCÜS VINÍCIUS GAZZOLA:Ao£s> 03 dia(s) do mês de junho de 201U nesta DELEGACIA ÒE POLÍCIA FEDERAL EMMARÍLLA, em Marilia/SP, onde se encontrada JOÃO MARCUS ROSSAFA CORREIA,Delegado de Polícia Federal compareceu MARCUS VINICRJS GAZZOLA, nacionalidadebrasileira, solteiro(a), filhofa) de Mauro José GazzoEa e Maria Josefa Perez Gazzola, hascido(a)aos 27/06/1983, natural de Echapora/SP, instrução terceiro grau completo, profissãoAdvogado(a), documento de identidade a° 34296118/SSP/SP, CPF 323.524.568-51, celular(14)97827271, endereço comerciai na(o) Rua Comendador Fragata, 402, bairro Fragata,Marilia/SP, fone (14)34322091, Aos costumes disse nada. Compromissado^na forma da Lei einquirido^ a respeito dos fatos, RESPONDEU: QUE, referentemente ao quanto asseverado peloadvogado DANIEL PESTANA MOTA, o depoente confirma que o magistrado Dr FERNANDODAVID FONSECA GONÇALVES, em um determinado momento da audiência das 14h00minque tinha lugar na 3" Vara Federal de Marília, levantou-se rapidamente de sua cadeira e foi emdireção ao Dr DANIEL, lhe empurrando de forma bastante brusca, usando seu braço esquerdo;QUE, também nesse momento, o magistrado Dr FERNANDO DAVID esbravejou algo nosentido de que o Dr DANIEL seria um moleque e que o mesmo iria "aprender"; QUE, diante doocorrido, o depoente, juntamente com o advogado Dr DANIEL, entenderam por bem aquicomparecer para consignar o-quanto ocorrido. Nada mais disse e nem lhe foi perguntado.Determinou a autoridade o encerramento do presente que, lido e achado conforme, assina com odepoente, com o Presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB - DrMÁRjO JOSÉ LOPESFURLAN. inscrito na OAB/SP sob n* 135926, e comigo, ^-——T^t^ ^gàLTEMARSALES PINHEIRO Escrivão de Polícia Federal, 2a Classe, matricula n° 35^702, que o lavrei.AUTORIDADE:DRPOENTE:"PRESIDENTE DA COMISSÃO DE PRERROGATIVAS DA OAB Rs 1/1
  3. 3. DPRMW5P R: Rub. SERVIÇO PUBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POÜCIA FEDERAL SR/SP - DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL EM MARÍLJA -SP Av. Jóquei Clube, &7 -Jóquei Ciuhe- MniHii/SP - CEP 17521-450- Fone: (14) 3303-3000 EnuriL: dpí.cm. mil .srsp(ã!dpf gov.br TERMO DE DECLARAÇÕES DE DANÍKL PESTANA MOTA:Ao&)03 dia(s) do mês de junho de 2011, nesta DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL EM-MARÍLIA* em Marília/SP, onde se encontrava JOÃO MARCUS ROSSAFA CORREIA.Delegado de Polícia Federal, compareceu DANIEL PESTANA MOTA, nacionalidade brasileira,casado(a), filho(a) de Carlos Alberto Nogueira Mota e Mareia Maria Pestana Mota, nascido(a)aos 28/06/1974. natural de Bauru/SP, instrução terceiro grau completo, profissão Advogado(a),documento de identidade n& 2LSSrSl8/SSP/SP, CPF 145.947.958-03, com endereços residecia]e comercial na Rua Setembríno Cardoso Maciel, if 99, bairro Fragata, CEP 17501-310,Manha/SP, celular (i4)97904401, Inquirido a respeito dos fatos, RESPONDEU: QUE odeclarante é advogado militante nesta cidade de Marília e região, desde 1999- QUE, na data dehoje, o declarante acompanhava sua cliente FÁTIMA TURATTI em unia audiência reaü/ada naJustiça Federal de Marilia/SP <3 Vara Federal), onde se buscava uma conciliação com o INSSem uma aç3o de cunho previdenciárío- QUF, neste ato o declarante esclarece que, em referida ^dt.idária, u INSS através de petição, jã havia apresentado proposta de acordo, sendoque a parle demandante, também por petição, recusou tanto o valor oferecido pela autarquia réquanto as condições gerais do acordo; QUE, não obstante tal situação processual acima indicada,ainda assim foi determinada a realização de audiência de tentativa de conciliação, ao que a parleautora apresentou petição manifestando seu desinteresse na conciliação, justificando seusmotivos e, ainda, rogando que a demanda fosse julgada; QUE a audiência em questão foimantida e, lauto o declarante quanto sua cliente, com o objetivo de não demonstrar nenhum tipolie desrespeito pela Justiça, compareceram à Justiça Federal de Marília, na data de hoje (3H VF,audiência das UhOOmin); QUE, antevendo algum tipo de pressão desmedida no sentido de serfeito um acordo, sem que essa fosse a r^al vontade da sua cliente, o declarante, por iniciativaprópria, acionou a Comissão de Prer.-ogaíivas da OAB (Subseção Marília) para que oacompanhasse; QUE, iniciados os trabalhos, o magistrado tentou persuadir a cliente doduclarante no sentido de que a mesma asilasse o acordo proposto pelo iNSS, pois isso lhe seriamajs favorável. Inclusive, disse que, na Justiça do Trabalho, os acordos realizados em que odemandante ganha 60% do valor pleitfis& são considerados ótimos; QUE então a cliente dodecJarante se dirigiu ao magistrado dizendo que gostaria que seu procurador judicial Bemanifestasse, uma vez que àquela, a princípio, não interessaria acordo algum: QUE, nessemomenio, o declarante pediu os autos ao servidor que secretariava os trabalhos (CÉSAR) e estethe entregou em mãos; QUE, desta feita, o declarante passou a folhear o processo, a fim delocalizar a petição de acordo adrede furmitlado, momento, em que, o juiz federal. Dr
  4. 4. D^fVMII/SP SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POÜCEA FEDERAL SR/SP - DELEGACIA DE POLÍCIA FHDKRAL EM MAKÍLIÀ- SP Av. Jóquei Clube. 81 -Júqucí Clube-Marliifc^P- CEP 17521-450-Fone: (14)3303-3(100 Emaílr dpfcm.mii.srep^dpf.gov.br FERNANDO DAVID FONSECA GONÇALVES, gritou, em alto tom e a plenos pulmões, "Vaifazer esse acorda ou não vai?" QUE, ato contínuo, o declarante disse ao juiz federal que essenão precisava se alterar diante de tal situação; QUE então o declarante voltou-se para oprocurador do INSS, pois pretendia uma melhora no acordo, sendo que sequer conseguiuterminar o quanto dizia, pois o juiz federal Dr FERNANDO DAVID irrompeu, de forma furiosa,em sua direção e, fazendo uso de seu sraço e seu cotovelo, empurrou-o de forma brusca, lhechamando de "moleque", gritando que queria os autos de volta e, ainda, que lhe daria voz deprisão; QUE, nesse momento, os vigilantes da Justiça Federal adentraram rapidamente na salade audiència(da 3" Vara Federal e o magistrado federal continuava bradando, chamando odeclarante de moleque; QUE, haja vista a situação acima descrita, o declarante achou por bemse retirar do recinto, juntamente com sua cliente e o membro da Comissão de Prerrogativas daOAB que ali se achava presente; QUE tambtím diante do incidente ter sido bastante impactante.sequer foi assinado termo algum, mesmo porque nada nesse sentido havia sido naquele momentoelaborado; QUE, diante de tal situação, o declarantc e o membro da Comissão de Prerrogativasda OAB. entenderam ser oportuno o comparecimento nesia Delegacia de Policia Federal paraconsignar o ocorrido e requerer as providências de direito cabíveis. Nada mais disse e nem lhefoi perguntado, Foi enlüo advertido da obrigatoriedade de comunicação de eventuais mudançasS eiWfirbçò em race das prescrições Ao Art. 224 do CPP. Deiermínou a autoridade oencerramento do presente que, lido e achado conforme, assina com o decíárame e comigo, . * ALTEMAR SALES PINHEIRO, Escrivão de Policia Federal, 2" Classe,matricula n° 15.702, que o lavrei.AUTORIDADE :DECLARANTE :

×