SlideShare uma empresa Scribd logo

Guia completo consorcio

Guia Completo Consórcio Rodobens

1 de 24
Baixar para ler offline
GUIA COMPLETO
do consórcio!
Introdução
O que é um consórcio?
Quando é indicado contratar um consórcio?
Como funciona o consórcio
Conclusão
Sobre a Rodobens
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3
03
06
09
12
21
24
Guia completo consorcio
Introdução
4
Adquirir determinados bens, como um carro, ou mesmo uma casa, são
marcos importantes para a maioria das pessoas. Estas não são compras
triviais! O planejamento, paciência e disciplina envolvidos no processo
de compras destes bens de maior valor é - em geral - longo, e algo a ser
comemorado quando realizado com sucesso.
Se por um lado, buscar esta conquista sozinho é uma jornada que exige
muita disciplina e resiliência ao longo dos anos, por outro, o mercado
atual oferece diversos produtos e serviços para ajudar quem quer realizar
estes sonhos. Entre empréstimos, financiamentos, leasings e outros,
existem várias modalidades de serviços financeiros que são focadas
em ajudar o consumidor a atingir seus objetivos. Na verdade, existem
Introdução
5
tantas opções que pode ficar um pouco confuso avaliar todas as suas
alternativas.
Por isso, preparamos este material para explicar todos os detalhes
acerca de uma das mais interessantes soluções que existem hoje: o
consórcio.
Guia completo consorcio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Contrato locacao residencial
Contrato locacao residencialContrato locacao residencial
Contrato locacao residencialProperati
 
Contrato De Compra E Venda De Terreno A Prazo
Contrato De Compra E Venda De Terreno A PrazoContrato De Compra E Venda De Terreno A Prazo
Contrato De Compra E Venda De Terreno A PrazoRodolfo Rodrigo Acosta
 
Contrato de-locacao-comercial
Contrato de-locacao-comercialContrato de-locacao-comercial
Contrato de-locacao-comercialShirleano Dacio
 
GOG do campori da mega vii
GOG do campori da mega viiGOG do campori da mega vii
GOG do campori da mega viiJonas Carvalho
 
Contrato aluguel simples
Contrato aluguel simplesContrato aluguel simples
Contrato aluguel simplesRobson Pereira
 
Authorizationof distributor dealer
Authorizationof distributor dealerAuthorizationof distributor dealer
Authorizationof distributor dealerFirman Syarif
 
Modelo Contrato de Aluguel
Modelo Contrato de AluguelModelo Contrato de Aluguel
Modelo Contrato de AluguelSANTOS CMI
 
Contrato de locação de imóvel residencial
Contrato de locação de imóvel residencialContrato de locação de imóvel residencial
Contrato de locação de imóvel residencialCesar Ferreira
 

Mais procurados (9)

CSS-Intro-Lecture.pdf
CSS-Intro-Lecture.pdfCSS-Intro-Lecture.pdf
CSS-Intro-Lecture.pdf
 
Contrato locacao residencial
Contrato locacao residencialContrato locacao residencial
Contrato locacao residencial
 
Contrato De Compra E Venda De Terreno A Prazo
Contrato De Compra E Venda De Terreno A PrazoContrato De Compra E Venda De Terreno A Prazo
Contrato De Compra E Venda De Terreno A Prazo
 
Contrato de-locacao-comercial
Contrato de-locacao-comercialContrato de-locacao-comercial
Contrato de-locacao-comercial
 
GOG do campori da mega vii
GOG do campori da mega viiGOG do campori da mega vii
GOG do campori da mega vii
 
Contrato aluguel simples
Contrato aluguel simplesContrato aluguel simples
Contrato aluguel simples
 
Authorizationof distributor dealer
Authorizationof distributor dealerAuthorizationof distributor dealer
Authorizationof distributor dealer
 
Modelo Contrato de Aluguel
Modelo Contrato de AluguelModelo Contrato de Aluguel
Modelo Contrato de Aluguel
 
Contrato de locação de imóvel residencial
Contrato de locação de imóvel residencialContrato de locação de imóvel residencial
Contrato de locação de imóvel residencial
 

Destaque

Amistad garfield
Amistad garfieldAmistad garfield
Amistad garfieldEl del Alma
 
ฉันเหมือนใคร
ฉันเหมือนใครฉันเหมือนใคร
ฉันเหมือนใครnatnatnatnatnat
 
Angel sin training
Angel sin trainingAngel sin training
Angel sin trainingEl del Alma
 
La tierra en miniatura
La tierra en miniaturaLa tierra en miniatura
La tierra en miniaturaEl del Alma
 
Help us end poverty
Help us end povertyHelp us end poverty
Help us end povertyGiggles143
 
2016 OADN Rotational Design Live
2016 OADN Rotational Design Live2016 OADN Rotational Design Live
2016 OADN Rotational Design LiveJeff Carmack
 
Communicative language teaching (CLT)
Communicative language teaching (CLT)Communicative language teaching (CLT)
Communicative language teaching (CLT)Sanjay Nannaparaju
 
ฉันเหมือนใคร
ฉันเหมือนใครฉันเหมือนใคร
ฉันเหมือนใครnatnatnatnatnat
 
Evolution of Advertising
Evolution of AdvertisingEvolution of Advertising
Evolution of Advertisingbob vermeersch
 
Cataratas pennsylvania
Cataratas pennsylvaniaCataratas pennsylvania
Cataratas pennsylvaniaEl del Alma
 

Destaque (17)

Amistad garfield
Amistad garfieldAmistad garfield
Amistad garfield
 
Read alone
Read aloneRead alone
Read alone
 
ฉันเหมือนใคร
ฉันเหมือนใครฉันเหมือนใคร
ฉันเหมือนใคร
 
Angel sin training
Angel sin trainingAngel sin training
Angel sin training
 
La tierra en miniatura
La tierra en miniaturaLa tierra en miniatura
La tierra en miniatura
 
Suerte
SuerteSuerte
Suerte
 
Amistad
AmistadAmistad
Amistad
 
10 rosas
10 rosas10 rosas
10 rosas
 
Help us end poverty
Help us end povertyHelp us end poverty
Help us end poverty
 
2016 OADN Rotational Design Live
2016 OADN Rotational Design Live2016 OADN Rotational Design Live
2016 OADN Rotational Design Live
 
Communicative language teaching (CLT)
Communicative language teaching (CLT)Communicative language teaching (CLT)
Communicative language teaching (CLT)
 
Vuelo de gansos
Vuelo de gansosVuelo de gansos
Vuelo de gansos
 
Seo content writing
Seo content writingSeo content writing
Seo content writing
 
ฉันเหมือนใคร
ฉันเหมือนใครฉันเหมือนใคร
ฉันเหมือนใคร
 
Structure
StructureStructure
Structure
 
Evolution of Advertising
Evolution of AdvertisingEvolution of Advertising
Evolution of Advertising
 
Cataratas pennsylvania
Cataratas pennsylvaniaCataratas pennsylvania
Cataratas pennsylvania
 

Semelhante a Guia completo consorcio

E-book Consórcio ou financiamento.pdf
E-book Consórcio ou financiamento.pdfE-book Consórcio ou financiamento.pdf
E-book Consórcio ou financiamento.pdfJeffinhoSantos2
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita taissafeitosa
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita taissafeitosa
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita taissafeitosa
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita taissaviolet
 
10 motivos para você fazer um consórcio
10 motivos para você fazer um consórcio10 motivos para você fazer um consórcio
10 motivos para você fazer um consórcioFernando Bremm
 
10 motivos para você iniciar um consórcio
10 motivos para você iniciar um consórcio10 motivos para você iniciar um consórcio
10 motivos para você iniciar um consórcioFernando Bremm
 
Consórcio para motos - passo a passo para comprar uma cota
Consórcio para motos  - passo a passo para comprar uma cotaConsórcio para motos  - passo a passo para comprar uma cota
Consórcio para motos - passo a passo para comprar uma cotaConsórcio de Motos
 
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco central
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco centralTudo que precisa saber sobre consorcio banco central
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco centralJosiane Canal
 
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco central
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco centralTudo que precisa saber sobre consorcio banco central
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco centralJosiane Canal
 
Artigo cooperativas de crédito
Artigo cooperativas de créditoArtigo cooperativas de crédito
Artigo cooperativas de créditoJulio Cesar
 
Apresentação do sistema de consorcios
Apresentação do sistema de consorciosApresentação do sistema de consorcios
Apresentação do sistema de consorciosceopbrokerage
 
O mercado de consórcios andré
O mercado de consórcios   andréO mercado de consórcios   andré
O mercado de consórcios andréadilsonmatheus
 
Leitura investimentos
Leitura investimentosLeitura investimentos
Leitura investimentosDione Sousa
 
Ficha 03 (R5) Como Obter e Gerir Crédito.pdf
Ficha 03 (R5) Como Obter e Gerir Crédito.pdfFicha 03 (R5) Como Obter e Gerir Crédito.pdf
Ficha 03 (R5) Como Obter e Gerir Crédito.pdfLeandroAlves692172
 
Apresentação sicredi - problemas
Apresentação sicredi - problemasApresentação sicredi - problemas
Apresentação sicredi - problemascoop10203040
 

Semelhante a Guia completo consorcio (20)

E-book Consórcio ou financiamento.pdf
E-book Consórcio ou financiamento.pdfE-book Consórcio ou financiamento.pdf
E-book Consórcio ou financiamento.pdf
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita
 
10 motivos para você fazer um consórcio
10 motivos para você fazer um consórcio10 motivos para você fazer um consórcio
10 motivos para você fazer um consórcio
 
10 motivos para você iniciar um consórcio
10 motivos para você iniciar um consórcio10 motivos para você iniciar um consórcio
10 motivos para você iniciar um consórcio
 
Consórcio para motos - passo a passo para comprar uma cota
Consórcio para motos  - passo a passo para comprar uma cotaConsórcio para motos  - passo a passo para comprar uma cota
Consórcio para motos - passo a passo para comprar uma cota
 
Consorcio mitos e verdades
Consorcio mitos e verdadesConsorcio mitos e verdades
Consorcio mitos e verdades
 
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco central
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco centralTudo que precisa saber sobre consorcio banco central
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco central
 
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco central
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco centralTudo que precisa saber sobre consorcio banco central
Tudo que precisa saber sobre consorcio banco central
 
Artigo cooperativas de crédito
Artigo cooperativas de créditoArtigo cooperativas de crédito
Artigo cooperativas de crédito
 
Cooperativismo
CooperativismoCooperativismo
Cooperativismo
 
Apresentação do sistema de consorcios
Apresentação do sistema de consorciosApresentação do sistema de consorcios
Apresentação do sistema de consorcios
 
O mercado de consórcios andré
O mercado de consórcios   andréO mercado de consórcios   andré
O mercado de consórcios andré
 
Casa própria
Casa própriaCasa própria
Casa própria
 
Leitura investimentos
Leitura investimentosLeitura investimentos
Leitura investimentos
 
Ficha 03 (R5) Como Obter e Gerir Crédito.pdf
Ficha 03 (R5) Como Obter e Gerir Crédito.pdfFicha 03 (R5) Como Obter e Gerir Crédito.pdf
Ficha 03 (R5) Como Obter e Gerir Crédito.pdf
 
Apresentação sicredi - problemas
Apresentação sicredi - problemasApresentação sicredi - problemas
Apresentação sicredi - problemas
 
Como investir em ações
Como investir em açõesComo investir em ações
Como investir em ações
 

Último

ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024dlalicia08
 
Coloque-se na seguinte situação hipotética. Você, além professor(a) de Língua...
Coloque-se na seguinte situação hipotética. Você, além professor(a) de Língua...Coloque-se na seguinte situação hipotética. Você, além professor(a) de Língua...
Coloque-se na seguinte situação hipotética. Você, além professor(a) de Língua...dl assessoria S1
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024leonardodl361
 
apresentação............................
apresentação............................apresentação............................
apresentação............................Judite Silva
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...assedlmoi
 
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...sdl192405
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024dlalicia08
 
CONTRIBUIÇÕES DA CONSULTORIA EMPRESARIAL NA REDUÇÃO DAS FALHAS DE CONHECIMENT...
CONTRIBUIÇÕES DA CONSULTORIA EMPRESARIAL NA REDUÇÃO DAS FALHAS DE CONHECIMENT...CONTRIBUIÇÕES DA CONSULTORIA EMPRESARIAL NA REDUÇÃO DAS FALHAS DE CONHECIMENT...
CONTRIBUIÇÕES DA CONSULTORIA EMPRESARIAL NA REDUÇÃO DAS FALHAS DE CONHECIMENT...Raislane Santos
 
ATIVIDADE 1 - MKT - GESTÃO DE CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO - 51/2024ESTÃO DE CANAIS...
ATIVIDADE 1 - MKT - GESTÃO DE CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO - 51/2024ESTÃO DE CANAIS...ATIVIDADE 1 - MKT - GESTÃO DE CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO - 51/2024ESTÃO DE CANAIS...
ATIVIDADE 1 - MKT - GESTÃO DE CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO - 51/2024ESTÃO DE CANAIS...Dl assessoria 21
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...dl assessoria9
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024AssessoriaDl1
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...assedlmoi
 
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...dl assessoria9
 
As plataformas digitais, como o Book Creator e o Canva, abrem novas possibili...
As plataformas digitais, como o Book Creator e o Canva, abrem novas possibili...As plataformas digitais, como o Book Creator e o Canva, abrem novas possibili...
As plataformas digitais, como o Book Creator e o Canva, abrem novas possibili...mariaclarinhaa2723
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024oliversilva231212
 
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...sdl192405
 
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.brBolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.brPatriciagomes889620
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024dlalicia08
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024AcademicaDlaUnicesum
 
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024DassessoriaAa
 

Último (20)

ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
 
Coloque-se na seguinte situação hipotética. Você, além professor(a) de Língua...
Coloque-se na seguinte situação hipotética. Você, além professor(a) de Língua...Coloque-se na seguinte situação hipotética. Você, além professor(a) de Língua...
Coloque-se na seguinte situação hipotética. Você, além professor(a) de Língua...
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
 
apresentação............................
apresentação............................apresentação............................
apresentação............................
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
 
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
 
CONTRIBUIÇÕES DA CONSULTORIA EMPRESARIAL NA REDUÇÃO DAS FALHAS DE CONHECIMENT...
CONTRIBUIÇÕES DA CONSULTORIA EMPRESARIAL NA REDUÇÃO DAS FALHAS DE CONHECIMENT...CONTRIBUIÇÕES DA CONSULTORIA EMPRESARIAL NA REDUÇÃO DAS FALHAS DE CONHECIMENT...
CONTRIBUIÇÕES DA CONSULTORIA EMPRESARIAL NA REDUÇÃO DAS FALHAS DE CONHECIMENT...
 
ATIVIDADE 1 - MKT - GESTÃO DE CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO - 51/2024ESTÃO DE CANAIS...
ATIVIDADE 1 - MKT - GESTÃO DE CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO - 51/2024ESTÃO DE CANAIS...ATIVIDADE 1 - MKT - GESTÃO DE CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO - 51/2024ESTÃO DE CANAIS...
ATIVIDADE 1 - MKT - GESTÃO DE CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO - 51/2024ESTÃO DE CANAIS...
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
 
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
 
As plataformas digitais, como o Book Creator e o Canva, abrem novas possibili...
As plataformas digitais, como o Book Creator e o Canva, abrem novas possibili...As plataformas digitais, como o Book Creator e o Canva, abrem novas possibili...
As plataformas digitais, como o Book Creator e o Canva, abrem novas possibili...
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
 
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
 
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.brBolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
 
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
 

Guia completo consorcio

  • 2. Introdução O que é um consórcio? Quando é indicado contratar um consórcio? Como funciona o consórcio Conclusão Sobre a Rodobens Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 03 06 09 12 21 24
  • 4. Introdução 4 Adquirir determinados bens, como um carro, ou mesmo uma casa, são marcos importantes para a maioria das pessoas. Estas não são compras triviais! O planejamento, paciência e disciplina envolvidos no processo de compras destes bens de maior valor é - em geral - longo, e algo a ser comemorado quando realizado com sucesso. Se por um lado, buscar esta conquista sozinho é uma jornada que exige muita disciplina e resiliência ao longo dos anos, por outro, o mercado atual oferece diversos produtos e serviços para ajudar quem quer realizar estes sonhos. Entre empréstimos, financiamentos, leasings e outros, existem várias modalidades de serviços financeiros que são focadas em ajudar o consumidor a atingir seus objetivos. Na verdade, existem
  • 5. Introdução 5 tantas opções que pode ficar um pouco confuso avaliar todas as suas alternativas. Por isso, preparamos este material para explicar todos os detalhes acerca de uma das mais interessantes soluções que existem hoje: o consórcio.
  • 7. 7 O que é um consórcio? A palavra consórcio deriva do latim e pode ser traduzida como “parceria”, “sociedade” ou “associação”. Ou seja, a própria origem da palavra já nos mostra a essência da compra em consórcio: um grupo de pessoas que se une em prol de um objetivo final, que é a aquisição de um bem. A lógica por trás do consórcio é justamente o movimento de grupo. Reunindo muitos interessados em um objetivo comum, é possível conseguir condições favoráveis para atingi-lo. Assim, todos os membros dão uma contribuição financeira mensal para um fundo destinado a aquisição do bem ou serviço desejado pelo grupo. Os pagamentos vão financiando a entrega daquele bem para os participantes, até que todos sejam contemplados.
  • 8. 8 O que é um consórcio? Para organizar toda a operação, gerir as finanças e as entregas, existem empresas especializadas em consórcios. Estas companhias cobram uma taxa de administração do grupo e vão garantir que todos os seus integrantes paguem suas parcelas em dia e também sejam contemplados com os seus bens no momento adequado. Assim, todos ganham! A operadora do consórcio recebe uma taxa de administração, e todos os membros do consórcio conseguem adquirir o bem desejado com condições favoráveis e com segurança do seu investimento, sem arcar com juros elevados ou taxas altas praticadas em outras modalidades!
  • 10. 10 Quando é indicado contratar um consórcio? Como há várias pessoas investindo em um mesmo bem, não há como fazer a entrega para todos simultaneamente, certo? Esta é uma característica definidora dos consórcios. O recebimento do bem não é necessariamente imediato. As contemplações são feitas através de sorteios e lances (falaremos mais sobreelesàfrente!)e,portantonãopreveemumadataexataparaaentrega de todos os participantes. Ou seja, quem tem a necessidade imediata de disponibilidade do bem não deve adotar esta modalidade. O consórcio é recomendado para quem busca uma conquista financeiramente relevante (em geral casas, carros e até mesmo cirurgia plástica e viagens) e tem as possibilidades de fazer esta aquisição de forma planejada.
  • 11. 11 Quando é indicado contratar um consórcio? Em um exemplo prático: um consórcio é ótimo para planejar a troca do seu carro em dois anos, mas ruim se você precisa de um carro novo urgentemente para trabalhar. Assim, além de conseguir uma previsibilidade muito bacana do processo de aquisição, é possível desfrutar do bem antes da sua conclusão, algo inimaginável para quem está tentando juntar o dinheiro por conta própria. Outra vantagem do consórcio é que pode ser usado como uma espécie de economia compulsória para atingir um objetivo financeiro, sobretudo em grupo. Imagine, por exemplo, que você quer guardar R$ 10 mil em 2 anos, novamente para troca de carro. É preciso muita disciplina para conseguir fazer os depósitos mensalmente em uma caderneta de poupançaenãotocarnestedinheirodurantetodoestetempo.Oconsórcio torna isto mais fácil e ainda têm a vantagem de abrir a possibilidade da contemplação antes do final deste período.
  • 13. 13 Como funciona o consórcio O primeiro passo para quem deseja ingressar em um consórcio é encontrar uma empresa que operacionalize todo o processo. Existem pouco mais de duzentas hoje no mercado brasileiro (veja a lista completa no site do Banco Central). Se a empresa não estiver listada, melhor tomar cuidado. No caso de consórcio com pessoas físicas ou entidades não registradas, fica mais difícil buscar seus direitos em caso de problemas. Toda a prática do consórcio é regulamentada pela Lei Nº 11.795, de 2008 e fiscalizada pelo Banco Central.
  • 14. 14 Como funciona o consórcio Antes de fazer um comprometimento importante como este, é fundamental se certificar que você está assinando o contrato com uma entidade idônea, que vai honrar os compromissos e trabalhar de forma honesta e transparente. Confira sempre o histórico da empresa, se ela possui reclamações em entidades de defesa do consumidor e em sites como o Reclame Aqui, dedicado e divulgar reclamações e problemas. Verifique também o ranking das administradoras com maior índice de reclamações formais, no site do Banco Central. Contratação Os consórcios têm um número mínimo e máximo limitado de participantes. Assim, se você deseja participar de um consórcio que já está operando, pode se encaixar em uma de três possibilidades: • Se houverem cotas disponíveis, é possível adquiri-las diretamente com a operadora do Consórcio; • Caso algum consorciado desista, ou seja excluído do grupo, é possível adquirir a sua cota, chamada de cota de reposição, também com a operadora; • É possível adquirir a cota de um consorciado atual, assumindo integralmente seus direitos e obrigações. Esta compra é feita com o consorciado, mas precisa ser autorizada pela operadora.
  • 15. 15 Como funciona o consórcio Uma vez feita a escolha (sempre com uma empresa de confiança!) será firmado um contrato entre você, cliente, e a empresa administradora. Leia os termos do contrato com atenção, pois eles detalham os seus direitos e deveres no consórcio. Nele estarão previstos também os valores a serem pagos e recebidos, por isso leia este documento com bastante atenção. Pagamentos O pagamento é feito mensalmente, de acordo com as condições previstas no contrato. Ele é composto por: • Fundo Comum: montante destinado à compra do bem. É o FC que paga os contemplados todos os meses. Então ele varia em função do valor do bem e do tempo total do consórcio, além da quantidade de participantes; • Taxa de administração: valor cobrado pela administradora para operar o consórcio; • Seguro: o consórcio inclui um seguro de vida, que cobre as prestações a vencer, em caso de falecimento do consorciado; • Fundo de reserva: adicional cobrado por algumas administradoras como garantia durante o consórcio. O fundo de reserva, se disponível, é devolvido aos participantes no final do consórcio. A Rodobens Consórcio não cobra fundo de reserva.
  • 16. 16 Como funciona o consórcio Além do pagamento recorrente, é possível pagar parcelas adicionais, antecipando investimentos futuros. Existe também a opção da oferta de lances, que detalharemos mais à frente. Outro ponto importante é a falta dos pagamentos! Cotas com pagamentos em atraso não podem ser sorteadas e nem ter seuslancescontempladosemassembleia.Quandoumacotainadimplente é sorteada, um número mais próximo é contemplado em seu lugar. Os contratos têm limites claros quanto à exclusão de um consorciado devido à falta de pagamento, assim como sobre o tempo no qual é possível regulamentar seu consórcio. Também é comum que existam taxas e multas para os inadimplentes. Certifique-se de conhecer bem as condições específicas do consórcio que você está entrando e, em caso de imprevistos, faça contato com a sua administradora e se informe melhor sobre o que fazer. Contemplação A contemplação é o momento em que o consorciado recebe o bem que está adquirindo. Atenção! Só existem duas maneiras de ser contemplado: através do sorteio ou dos lances. Jamais acredite em vendedores que
  • 17. 17 Como funciona o consórcio prometem cotas com garantia de contemplação em determinada data. Podem ser tentativas de golpes aplicados por pessoas inescrupulosas! Tanto o sorteio quanto a abertura dos lances são realizados mensalmente, em eventos chamados assembleias. Nestes eventos é exigido por lei que hajam representantes dos consorciados para garantir a idoneidade da operação e representar os seus interesses. Boas administradoras também transmitem as assembleias ao vivo pela internet ou TV fechada. Em geral, a cada assembleia são contemplados no mínimo 2 bens: um pelo sorteio e outro pelo lance. Entretanto, é bastante comum que sejam contemplados mais consorciados. Isto depende basicamente do valor disponível no Fundo Comum. Grupos maiores tendem a possuir fundos mais robustos e fazerem mais entregas por mês. Sorteio Todo participante que estiver em dia com os seus pagamentos pode ser sorteado (em geral através de um sistema de bolas numeradas) para receber o seu bem naquele momento. Todos têm exatamente a mesma chance de ganhar. São excluídos do sorteio as cotas já contempladas, ou seja: a cada novo sorteio, há uma chance um pouco melhor do que no evento anterior.
  • 18. 18 Como funciona o consórcio Lances Caso esteja buscando antecipar a contemplação, é possível dar um lance, composto por uma antecipação do pagamento de um determinado valor. Os lances são registrados com antecedência. Assim, todos os lances são mantidos em segredo e não é possível mudar o seu lance durante a assembléia. Existem variações nas regras de formação dos valores de lance, então converse com um consultor para conhecer os específicos do seu plano. Existem basicamente três modalidades de lance: • Lance livre: pode ser oferecido qualquer valor, entre um percentual mínimo e o valor total das parcelas restantes. • Lance fixo: a administradora determina um percentual fixo para o lance. Neste caso é muito comum que hajam empates! Assim, é contemplado quem tem o número da cota mais próximo ao número sorteado na assembleia. Quanto mais alto o percentual do lance fixo, menos pessoas concorrem a ele, e maiores são as chances de cada um. • Lance embutido: é uma maneira de usar parte da carta de crédito da própria cota como lance para a sua aquisição. Enquanto o lance embutido realmente aumenta as chances de ser contemplado, ele diminui o montante recebido pelo cliente. Em geral, ele não é uma boa opção para os consorciados. Avalie com cuidado antes de optar por um deste!
  • 19. 19 Como funciona o consórcio A Rodobens não trabalha com lances embutidos. Quem oferece o maior lance (em relação ao valor total da cota) é contemplado, e tem a opção de receber o bem mediante ao pagamento do lance a carta de crédito. Para os não contemplados, o lance não gera nenhum gasto ou despesa. Assim, é possível participar fazer a oferta novamente nas assembleias seguintes. No caso de não pagamento do lance em tempo hábil, a contemplação é repassada para o consorciado que havia ficado em segundo lugar ou por critérios de desempate. Fui contemplado, e agora? Este é o momento que todos aguardam ansiosamente! A documentação e os procedimentos exatos variam em função do tipo de consórcio adquirido, então novamente: muita atenção ao contrato! A contemplação libera para o cliente uma carta de crédito. Ou seja, um valor garantido pela administradora com o qual ele pode comprar o bem desejado. A administradora faz uma verificação de que o bem em questão atende a todos os critérios acordados antes de liberar a carta de crédito. Imóveis
  • 20. 20 Como funciona o consórcio com pendências judiciais e automóveis sem condições de licenciamento, por exemplo, não são permitidos. Uma vez liberado, o consorciado contemplado já pode desfrutar tranquilamente do bem ou serviço pretendido! É importante lembrar que a contemplação não é, necessariamente, o fim do consórcio. O contemplado continua pagando todas as parcelas até a quitação integral do valor. Se desejado, é possível adiantar a quitação por meio do pagamento antecipado de parcelas. Durante o andamento do consórcio o bem fica alienado à administradora. É um recurso também conhecido como alienação fiduciária. Isto quer dizer que ele pode ser desfrutado, mas não pode ser comercializado, exceto em caso de transferência de dívida. Na quitação do consórcio é feita a liberação desta garantia. Isto evita golpes e protege o grupo todo.
  • 22. 22 Conclusão Como vimos, o consórcio é uma alternativa fantástica para quem busca a realização de um sonho de consumo. A ausência de taxas de juros e possibilidade de contemplação durante toda a duração do consórcio fazem dele uma opção muito atraente. Mas para se certificar que o caminho rumo ao seu sonho será trilhado em mares tranquilos é preciso tomar alguns cuidados. Primeiramente, refletir sobre a necessidade imediata de disponibilidade do bem. Por mais que seja possível antecipar a contemplação nos lances é impossível ter certeza da data exata em que ela vai acontecer.
  • 23. 23 Conclusão Depois é fundamental garantir que a administradora do consórcio seja uma empresa séria, autorizada pelo Banco Central e atenda seus clientes com ética e profissionalismo. Feito isto, basta se planejar, conversar com um bom consultor e começar! Para aprender mais sobre consórcios, educação financeira e como realizar seus sonhos, não deixe de conhecer o Blog da Rodobens!
  • 24. A Rodobens Consórcio é uma empresa com mais de 45 anos de experiência. A empresa tem como visão de negócio ser inovadora, eficiente e comprometida com os ideais e anseios de seus clientes e parceiros. A nossa missão é dar acesso e garantia a uma vida melhor aos nossos consorciados, agregar valor aos negócios dos parceiros e estimular o talento dos nossos colaboradores. Desde o início, a Rodobens Consórcio contou com a estrutura do Grupo Verdi, fundador e acionista majoritário das Empresas Rodobens, uma das 100 maiores organizações empresariais do país.