SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
CMF III- Prof. Felipe Moraes Alecrim
   Glândulas endócrinas são glândulas de
    secreção interna (órgãos pequenos e
    diversificados), podendo ser chamadas de
    glândulas hormógenas (que produzem
    hormônios).

   Não possuem ductos excretores, lançam seus
    respectivos hormônios diretamente na
    corrente sanguínea.
   É uma pequena glândula que mede aproximadamente
    5 cm de diâmetro

   Situa-se no plano mediano do pescoço, abraçando
    parte da traquéia e da laringe. Tem a forma de um H
    ou de um U, apresentando 2 lobos, direito e
    esquerdo, unidos por uma fita de tecido glandular-
    istmo.

   Mantém o metabolismo dos tecidos em nível ótimo
    para suas funções normais.
  Estimula a produção de RNA e a síntese de
   proteínas, estando relacionados ao crescimento,
   maturação e desenvolvimento.
  CALCITONINA (hormônio secretado pela Tireóide)
       - Controle da concentração sangüínea de
cálcio
       - Inibe a remoção do cálcio dos ossos e a
saída dele para o plasma sangüíneo,
estimulando sua incorporação pelos ossos.
   A tireóide secreta dois hormônios
    tireoidianos,
    triiodotironina (T3)
    tiroxina (T4)
    -controlam a velocidade com que as funções
    químicas do organismo ocorrem (taxa
    metabólica)
 Situa-se posteriormente no meio de cada lobo
  da glândula tireóide. Seu número varia de 2 a
  6 e cada uma mede no máximo 6 milímetros.
 Secretam o PARATORMÔNIO (PTH)
  - Estimula a remoção de cálcio da matriz
  óssea (o qual passa para o plasma sangüíneo)
  - Estimula a absorção de cálcio dos alimentos
  pelo intestino
  - Estimula a reabsorção de cálcio pelos
  túbulos renais
** aumenta a concentração de cálcio no sangue
   São bilaterais, situadas nos pólos superiores
    dos rins.

   São constituídas por uma camada
    denominada cortical ou córtex da adrenal, e
    outra camada denominada camada medular
    ou medula da adrenal, secretoras de
    hormônios diferentes, comportando-se como
    duas glândulas.
Medula (parte interna)
* Adrenalina (epinefrina):

   aumenta a freqüência dos batimentos cardíacos ;
   eleva o nível de açúcar no sangue ;
   maximiza o fluxo sanguíneo para determinados
    músculos

    *Noradrenalina (norepinefrina):


   Vasoconstricção periférica
Córtex (parte externa)
   os glicocorticoides (cortisol)
    - Estimulam a conversão de proteínas e de gorduras em
    glicose, ao mesmo tempo que diminuem a captação de
    glicose pelas células, aumentando, assim, a utilização de
    gorduras.
   os androgênicos
    - Desenvolvimento e manutenção dos caracteres sexuais
    secundários masculinos.
   os mineralocorticóides (aldosterona)
    - São essenciais para a manutenção do balanço de sódio e do
    volume do líquido extra-celular
    - Aumenta a reabsorção, nos túbulos renais, de água e de
    íons sódio e cloreto, aumentando a pressão arterial.
   É uma glândula mista: regiões endócrinas e
    regiões exócrinas
    - Regiões Exócrinas
        *Porção secretora que partem ductos que
    lançam o suco pancreático no interior da cavidade
    intestinal (duodeno).
    - Regiões Endócrinas
        *As ilhotas de Langerhans, onde estão as
    células que secretam os dois hormônios:
    glucagon e insulina, que atuam no metabolismo
    da glicose.
Regulação da glicose sanguínea pela insulina e
glucagon
Efeitos do Glucagon na glicose sanguínea: produção
        e liberação da glicose pelo fígado.

☺ Aumenta a degradação do glicogênio no
fígado.

   Diminui a síntese de glicogênio no fígado.

☺ Diminui a glicólise no fígado.

☺ Aumenta a Gliconeogênese no fígado.

☺ Aumenta a mobilização de ácido graxo no
tecido adiposo.
Efeitos da insulina na glicose sanguínea: captação da
      glicose pelas células e armazenamento como
               triacilgliceróis e glicogênio.

☺ Aumenta a captação de glicose e a síntese de
glicogênio no músculo e no fígado.
☺ Diminui a degradação de glicogênio no fígado e
no músculo.
☺ Aumenta a glicólise e a produção de Acetil-CoA
no fígado e no músculo.
☺ Aumenta a síntese de ácidos graxos no fígado.
☺ Aumenta a síntese de triacilglicerol no tecido
adiposo.
   Tem corpo ovóide, localizada no osso
    esfenóide (crânio). É dividida em hipófise
    anterior e posterior.

   Hipófise anterior (adeno-hipófise): hormônio
    do crescimento (GH) ou somatotrofina;
    hormônio folículo estimulante (FSH);
    hormônio luteinizante (LH) e prolactina.

   Hipófise posterior (neuro-hipófise): hormônio
    antidiurético (ADH) e ocitocina;
   Também chamado de epífise, faz parte do
    diencéfalo (no centro do cérebro).

   Produz melatonina, indutora do sono e das
    sensações do dia e da noite.

   Esta glândula também controla as sensações
    e impressões na esfera emocional.
Agentes usados na síndrome de deficiência
 de hormônio do crescimento;
Ex: Hormônio do crescimento: Humatrope® e
 Norditropin®

Agentes usados na hiperprolactinemia
Dopamina: inibidor da liberação de prolactina
Ex: Bromocriptina (Parlodel®): agonista
 dopaminérgico, liga-se aos receptores da
 dopamina estimulando-os, causando a
 inibição da liberação da prolactina.
Terapia de reposição dos hormônios
 tireoidianos
Levotiroxina sódica (tiroxina): Puran
 T4®, Synthroid® e Tetroid ®
Liotironina ( triiodotironina): Cynomel®

Drogas antitireoidianos
Tiomidas: Metimazol (Tapazol®) e
 Propiltiouracil (Propiltiouracil®)
   Terapia Insulínica: indicada para tratamento de Diabetes
    Melito do tipo I.

-Preparações de ação ultra-rápida (início da ação: 15 min
    e duração da ação 3-4 h)
Ex: Humalog®
-Preparações de ação rápida (início da ação: 30 min
    duração da ação 5-8 h)
Ex: Novolin R®
-Preparações de ação intermediária (início da ação: 1-3h e
    duração da ação 16-24 h)
Ex: Humulin L®
- Preparações de ação prolongada (início da ação: 4-6 h e
    duração da ação 24-28 horas)
Ex: Biohulin U ®
 Antidiabéticos orais: indicada para o tratamento de
  Diabetes Melito do tipo II. Estimula a liberação de
  insulina pelo pâncreas.
- Hipoglicemiantes orais:
1)Sulfoniluréias:
1ª geração: Clorpropamida (Diabinese ®)
2ª geração: Glibenclamida (Daonil ®), Glipizida
    (Minidiab®) e Glicazida (Diamicron ®)
3ª geração: Glimepirida (Amaryl ®)

2) Repaglinida: Promalin ®

3) Nateglinida: Starlix ®
-Sensibilizadores de Insulina
1) Biguanidas:
 Metformina: Glifage® e Dimefor ®
2) Glitazonas:
Rosiclitazona: Avandia®

-Anti-hiperglicemiantes
Arcabose: Glucobay ®
   Tratamento de Hipoglicemia

1) Glucagon
Ex: Glucagon®

2) Diazóxido
Ex: Tensuril ®

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema endocrino 2015
Sistema endocrino 2015Sistema endocrino 2015
Sistema endocrino 2015ReginaReiniger
 
Glândulas e hormônios
Glândulas e hormôniosGlândulas e hormônios
Glândulas e hormôniosSâmara Mends
 
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizadoAula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizadoHamilton Nobrega
 
CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO
CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINOCONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO
CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINOPatrícia Trindade
 
BIOLOGIA | SEMANA 37 | 2ª SÉRIE | SISTEMAS DE CONTROLE NERVOSO E HORMONAL
BIOLOGIA | SEMANA 37 | 2ª SÉRIE | SISTEMAS DE CONTROLE NERVOSO E HORMONALBIOLOGIA | SEMANA 37 | 2ª SÉRIE | SISTEMAS DE CONTROLE NERVOSO E HORMONAL
BIOLOGIA | SEMANA 37 | 2ª SÉRIE | SISTEMAS DE CONTROLE NERVOSO E HORMONALGoisBemnoEnem
 
Sistema endócrino
Sistema endócrino Sistema endócrino
Sistema endócrino laismoraes93
 
Hormônios trabalho de biologia
Hormônios   trabalho de biologiaHormônios   trabalho de biologia
Hormônios trabalho de biologiaIngrid Curcino
 
Sistema EndóCrino
Sistema EndóCrinoSistema EndóCrino
Sistema EndóCrinoprofatatiana
 
aula sistema endócrino
aula sistema endócrinoaula sistema endócrino
aula sistema endócrinocarlotabuchi
 
Endócrino hormônios-interactive
Endócrino hormônios-interactiveEndócrino hormônios-interactive
Endócrino hormônios-interactiveedu.biologia
 
Aula 22 sistema endócrino
Aula 22   sistema endócrinoAula 22   sistema endócrino
Aula 22 sistema endócrinoThaisPinheiro42
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema EndócrinoKiller Max
 

Mais procurados (20)

Sistema endocrino 2015
Sistema endocrino 2015Sistema endocrino 2015
Sistema endocrino 2015
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Glândulas e hormônios
Glândulas e hormôniosGlândulas e hormônios
Glândulas e hormônios
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizadoAula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
 
CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO
CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINOCONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO
CONTROLE HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Glândulas endócrinas
Glândulas endócrinasGlândulas endócrinas
Glândulas endócrinas
 
BIOLOGIA | SEMANA 37 | 2ª SÉRIE | SISTEMAS DE CONTROLE NERVOSO E HORMONAL
BIOLOGIA | SEMANA 37 | 2ª SÉRIE | SISTEMAS DE CONTROLE NERVOSO E HORMONALBIOLOGIA | SEMANA 37 | 2ª SÉRIE | SISTEMAS DE CONTROLE NERVOSO E HORMONAL
BIOLOGIA | SEMANA 37 | 2ª SÉRIE | SISTEMAS DE CONTROLE NERVOSO E HORMONAL
 
Sistema endócrino
Sistema endócrino Sistema endócrino
Sistema endócrino
 
Hormônios trabalho de biologia
Hormônios   trabalho de biologiaHormônios   trabalho de biologia
Hormônios trabalho de biologia
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Sistema EndóCrino
Sistema EndóCrinoSistema EndóCrino
Sistema EndóCrino
 
aula sistema endócrino
aula sistema endócrinoaula sistema endócrino
aula sistema endócrino
 
Endócrino hormônios-interactive
Endócrino hormônios-interactiveEndócrino hormônios-interactive
Endócrino hormônios-interactive
 
Aula 22 sistema endócrino
Aula 22   sistema endócrinoAula 22   sistema endócrino
Aula 22 sistema endócrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 

Semelhante a Glândulas endócrinas e seus hormônios

Semelhante a Glândulas endócrinas e seus hormônios (20)

Sistema Endocrino
Sistema EndocrinoSistema Endocrino
Sistema Endocrino
 
Trabalho do romerio
Trabalho do romerioTrabalho do romerio
Trabalho do romerio
 
Sistema endocrino-primeiro
Sistema endocrino-primeiroSistema endocrino-primeiro
Sistema endocrino-primeiro
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Endocrino Sistema
Endocrino SistemaEndocrino Sistema
Endocrino Sistema
 
Sistema endócrino veterinária
Sistema endócrino veterináriaSistema endócrino veterinária
Sistema endócrino veterinária
 
Sistema Endocrino
Sistema EndocrinoSistema Endocrino
Sistema Endocrino
 
Obesidade abdominal
Obesidade abdominal Obesidade abdominal
Obesidade abdominal
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 
Sistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptxSistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptx
 
Sistema endócrino.pdf
Sistema endócrino.pdfSistema endócrino.pdf
Sistema endócrino.pdf
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 
Semiologia sistema endocrino final
Semiologia sistema endocrino finalSemiologia sistema endocrino final
Semiologia sistema endocrino final
 
Sistema endócrino hormônios humanos
Sistema endócrino   hormônios humanosSistema endócrino   hormônios humanos
Sistema endócrino hormônios humanos
 
Aula De Sistema EndóCrino
Aula De Sistema EndóCrinoAula De Sistema EndóCrino
Aula De Sistema EndóCrino
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 

Último

Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoMarianaAnglicaMirand
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASArtthurPereira2
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxcontatofelipearaujos
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptxAula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptxIgrejaBblica1
 
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERTERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERCarlaDaniela33
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptAlberto205764
 
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfManual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfClivyFache
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdClivyFache
 
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaCristianodaRosa5
 

Último (13)

Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
 
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãosAplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptxAula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
 
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERTERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
 
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfManual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
 
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
 

Glândulas endócrinas e seus hormônios

  • 1. CMF III- Prof. Felipe Moraes Alecrim
  • 2. Glândulas endócrinas são glândulas de secreção interna (órgãos pequenos e diversificados), podendo ser chamadas de glândulas hormógenas (que produzem hormônios).  Não possuem ductos excretores, lançam seus respectivos hormônios diretamente na corrente sanguínea.
  • 3. É uma pequena glândula que mede aproximadamente 5 cm de diâmetro  Situa-se no plano mediano do pescoço, abraçando parte da traquéia e da laringe. Tem a forma de um H ou de um U, apresentando 2 lobos, direito e esquerdo, unidos por uma fita de tecido glandular- istmo.  Mantém o metabolismo dos tecidos em nível ótimo para suas funções normais.
  • 4.
  • 5.  Estimula a produção de RNA e a síntese de proteínas, estando relacionados ao crescimento, maturação e desenvolvimento.  CALCITONINA (hormônio secretado pela Tireóide) - Controle da concentração sangüínea de cálcio - Inibe a remoção do cálcio dos ossos e a saída dele para o plasma sangüíneo, estimulando sua incorporação pelos ossos.
  • 6. A tireóide secreta dois hormônios tireoidianos,  triiodotironina (T3)  tiroxina (T4) -controlam a velocidade com que as funções químicas do organismo ocorrem (taxa metabólica)
  • 7.  Situa-se posteriormente no meio de cada lobo da glândula tireóide. Seu número varia de 2 a 6 e cada uma mede no máximo 6 milímetros.  Secretam o PARATORMÔNIO (PTH) - Estimula a remoção de cálcio da matriz óssea (o qual passa para o plasma sangüíneo) - Estimula a absorção de cálcio dos alimentos pelo intestino - Estimula a reabsorção de cálcio pelos túbulos renais ** aumenta a concentração de cálcio no sangue
  • 8. São bilaterais, situadas nos pólos superiores dos rins.  São constituídas por uma camada denominada cortical ou córtex da adrenal, e outra camada denominada camada medular ou medula da adrenal, secretoras de hormônios diferentes, comportando-se como duas glândulas.
  • 9.
  • 10. Medula (parte interna) * Adrenalina (epinefrina):  aumenta a freqüência dos batimentos cardíacos ;  eleva o nível de açúcar no sangue ;  maximiza o fluxo sanguíneo para determinados músculos *Noradrenalina (norepinefrina):  Vasoconstricção periférica
  • 11. Córtex (parte externa)  os glicocorticoides (cortisol) - Estimulam a conversão de proteínas e de gorduras em glicose, ao mesmo tempo que diminuem a captação de glicose pelas células, aumentando, assim, a utilização de gorduras.  os androgênicos - Desenvolvimento e manutenção dos caracteres sexuais secundários masculinos.  os mineralocorticóides (aldosterona) - São essenciais para a manutenção do balanço de sódio e do volume do líquido extra-celular - Aumenta a reabsorção, nos túbulos renais, de água e de íons sódio e cloreto, aumentando a pressão arterial.
  • 12. É uma glândula mista: regiões endócrinas e regiões exócrinas - Regiões Exócrinas *Porção secretora que partem ductos que lançam o suco pancreático no interior da cavidade intestinal (duodeno). - Regiões Endócrinas *As ilhotas de Langerhans, onde estão as células que secretam os dois hormônios: glucagon e insulina, que atuam no metabolismo da glicose.
  • 13.
  • 14. Regulação da glicose sanguínea pela insulina e glucagon
  • 15. Efeitos do Glucagon na glicose sanguínea: produção e liberação da glicose pelo fígado. ☺ Aumenta a degradação do glicogênio no fígado. Diminui a síntese de glicogênio no fígado. ☺ Diminui a glicólise no fígado. ☺ Aumenta a Gliconeogênese no fígado. ☺ Aumenta a mobilização de ácido graxo no tecido adiposo.
  • 16. Efeitos da insulina na glicose sanguínea: captação da glicose pelas células e armazenamento como triacilgliceróis e glicogênio. ☺ Aumenta a captação de glicose e a síntese de glicogênio no músculo e no fígado. ☺ Diminui a degradação de glicogênio no fígado e no músculo. ☺ Aumenta a glicólise e a produção de Acetil-CoA no fígado e no músculo. ☺ Aumenta a síntese de ácidos graxos no fígado. ☺ Aumenta a síntese de triacilglicerol no tecido adiposo.
  • 17. Tem corpo ovóide, localizada no osso esfenóide (crânio). É dividida em hipófise anterior e posterior.  Hipófise anterior (adeno-hipófise): hormônio do crescimento (GH) ou somatotrofina; hormônio folículo estimulante (FSH); hormônio luteinizante (LH) e prolactina.  Hipófise posterior (neuro-hipófise): hormônio antidiurético (ADH) e ocitocina;
  • 18. Também chamado de epífise, faz parte do diencéfalo (no centro do cérebro).  Produz melatonina, indutora do sono e das sensações do dia e da noite.  Esta glândula também controla as sensações e impressões na esfera emocional.
  • 19.
  • 20.
  • 21. Agentes usados na síndrome de deficiência de hormônio do crescimento; Ex: Hormônio do crescimento: Humatrope® e Norditropin® Agentes usados na hiperprolactinemia Dopamina: inibidor da liberação de prolactina Ex: Bromocriptina (Parlodel®): agonista dopaminérgico, liga-se aos receptores da dopamina estimulando-os, causando a inibição da liberação da prolactina.
  • 22. Terapia de reposição dos hormônios tireoidianos Levotiroxina sódica (tiroxina): Puran T4®, Synthroid® e Tetroid ® Liotironina ( triiodotironina): Cynomel® Drogas antitireoidianos Tiomidas: Metimazol (Tapazol®) e Propiltiouracil (Propiltiouracil®)
  • 23. Terapia Insulínica: indicada para tratamento de Diabetes Melito do tipo I. -Preparações de ação ultra-rápida (início da ação: 15 min e duração da ação 3-4 h) Ex: Humalog® -Preparações de ação rápida (início da ação: 30 min duração da ação 5-8 h) Ex: Novolin R® -Preparações de ação intermediária (início da ação: 1-3h e duração da ação 16-24 h) Ex: Humulin L® - Preparações de ação prolongada (início da ação: 4-6 h e duração da ação 24-28 horas) Ex: Biohulin U ®
  • 24.  Antidiabéticos orais: indicada para o tratamento de Diabetes Melito do tipo II. Estimula a liberação de insulina pelo pâncreas. - Hipoglicemiantes orais: 1)Sulfoniluréias: 1ª geração: Clorpropamida (Diabinese ®) 2ª geração: Glibenclamida (Daonil ®), Glipizida (Minidiab®) e Glicazida (Diamicron ®) 3ª geração: Glimepirida (Amaryl ®) 2) Repaglinida: Promalin ® 3) Nateglinida: Starlix ®
  • 25. -Sensibilizadores de Insulina 1) Biguanidas: Metformina: Glifage® e Dimefor ® 2) Glitazonas: Rosiclitazona: Avandia® -Anti-hiperglicemiantes Arcabose: Glucobay ®
  • 26. Tratamento de Hipoglicemia 1) Glucagon Ex: Glucagon® 2) Diazóxido Ex: Tensuril ®