Gessyluciane misturae diluição_11082014_gabarito

492 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
492
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
218
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gessyluciane misturae diluição_11082014_gabarito

  1. 1. Série: 2ª Turma: Ensino Médio Data: /08/2014 ATIVIDADE COMPLEMENTAR DO LABORATÓRIO 2ª ETAPA RESOLUÇÃO Valor Nota Prof: Géssy e Luciane DILUIÇÃO E MISTURA DE SOLUÇÕES INTRODUÇÃO No laboratório ou no nosso dia a dia, precisamos alterar a concentração de uma solução a partir de diluições ou mistura de soluções. Diluir uma solução consiste em adicionar a ela uma porção de solvente puro. Ao diluir uma solução, a massa (m1) do soluto não se altera, sendo a mesma na solução inicial e na final. O volume da solução aumentará (de V para V'), uma vez que será adicionada uma porção de solvente. A concentração, por sua vez, diminuirá (diluição e concentração são processos opostos). Logo, pode-se concluir que volume e concentração são grandezas inversamente proporcionais, ou seja, o primeiro aumenta à mesma proporção que o outro diminui. Principalmente em laboratórios químicos e em indústrias, a diluição é muito importante, porque o químico precisa preparar soluções com concentrações conhecidas. Além disso, em atividades experimentais, são utilizadas soluções com concentrações bem baixas, assim, uma amostra da solução concentrada é diluída até a concentração desejada. No dia a dia, várias vezes, até sem perceber, realizamos o processo de diluição. Por exemplo, a embalagem de produtos de limpeza e higiene doméstica, como desinfetantes, orienta que eles sejam diluídos antes de sua utilização. Alguns fabricantes sugerem nos rótulos do produto que ele seja diluído em água na proporção de 1 para 3, ou seja, para cada parte do produto, devem-se acrescentar 3 partes de água. Isso é feito, pois o produto é muito concentrado e forte, podendo danificar o local onde será aplicado se não for diluído da maneira certa. Por outro lado, se diluir mais do que deveria, pode-se perder dinheiro, porque o produto não atingirá o resultado desejado. Figura 1. Exemplo de diluição de um produto de limpeza. Fonte: http://www.brasilescola.com/quimica/diluicao- solucoes.htm. Acesso em 4/8/2014. GRUPO:SUBTURMA:
  2. 2. 1 A figura 2 ilustra o procedimento utilizado para diluir uma solução no laboratório químico. Preencha as informações que estão faltando nos retângulos: Figura 2. Esquema para a diluição de uma solução de cloreto de cálcio. Cálculos: 30 g ------------- 100 mL 300 g ----------- 1000 mL X ----------------1000 mL X -------------------10 mL X= 300g X = 3,0 g 3 g ------------- 100 mL X --------------- 1000 mL X = 30 g C= 30 g/L 300 3,0 g 300 3,0 g 30
  3. 3. 2 1. Objetivo Alterar a concentração das soluções preparadas na atividade anterior de acordo com os quadros 1 e 3. 2. Instrumentos e materiais Verifique se todos os instrumentos e materiais listados estão na sua bancada.  Pisseta com água destilada  Béquer de 100 mL  Balão volumétrico de 100 mL  2 pipetas volumétrica de 10 mL numeradas (1 e 2)  Pipeta graduada de 10 mL  Pêra de borracha  Bastão de vidro  Caneta de retroprojetor (para identificar os balões) 3. Procedimento Parte 1 Quadro 1. Tarefa a ser executada por cada grupo. Grupo Tarefa 1 Preparar 100 mL de uma solução 0,030 mol/L a partir de uma solução 0,80 mol/L 2 Preparar 100 mL de uma solução 0,030 mol/L a partir de uma solução 0,70 mol/L 3 Preparar 100 mL de uma solução 0,020 mol/L a partir de uma solução 0,60 mol/L 4 Preparar 100 mL de uma solução 0,020 mol/L a partir de uma solução 0,50 mol/L 5 Preparar 100 mL de uma solução 0,015 mol/L a partir de uma solução 0,40 mol/L 6 Preparar 100 mL de uma solução 0,015 mol/L a partir de uma solução 0,20 mol/L 7 Preparar 100 mL de uma solução 0,010 mol/L a partir de uma solução 0,10 mol/L a. Preencher o quadro 2 de acordo com o seu grupo Quadro 2. Volume a ser retirado para o preparo de cada solução. Grupo Concentração da solução inicial (mol/L) Volume da solução inicial(mL) Concentração da solução final (mol/L) Volume da solução final(mL) 1 0,80 3,75 0,030 100 2 0,70 4,29 0,030 100 3 0,60 3,33 0,020 100 4 0,50 4,00 0,020 100 5 0,40 3,75 0,015 100 6 0,20 7,50 0,015 100 7 0,10 10,00 0,010 100 Alterando as concentrações das soluções Atividade realizada em___/___
  4. 4. 3 Rascunho para os cálculos Exemplo para o grupo 1: 0,030 mol ---------- 1000 mL da solução final X ---------------------- 100 mL da solução final X = 0,003 mol 0,80 mol -------- 1000 mL da solução inicial 0,003 mol -------- x X = 3,75 mL b . Despejar a solução inicial (mais concentrada) num béquer. c . Com o auxílio da pêra de borracha e da pipeta graduada de 10 mL, encher a pipeta até a sua graduação inicial, ou seja, 0,0 mL d . Despejar o volume da solução mais concentrada (ver valor no quadro 2, conforme o seu grupo) dentro do balão volumétrico. Atenção: faça a leitura correta do menisco (figura 3) e evite erro de paralaxe (figura 4). Figura 3. Acerto do menisco. A: soluções incolores; B: soluções coradas. Figura 4. A: posição correta para acertar o menisco. B e C posições erradas para acertar o menisco. e . Com o auxílio da pisseta, completar o volume do balão volumétrico com água destilada até que o nível do liquido fique sobre o menisco. Cuidado com o erro de PARALAXE. b . Tampar o balão e agitar cuidadosamente para que haja homogeneização. c . Colocar o balão com a solução preparada na mesa do professor. É hora de organizar a bancada... Lave o béquer com água corrente e seque-o, por fora, com papel toalha; Coloque os instrumentos e materiais dentro da bandeja; Se a bancada estiver molhada, seque-a com papel toalha.
  5. 5. 4 4. Resultado COMPARE a solução que você preparou com a dos outros grupos, colocando em ordem crescente a coloração das soluções. O que era esperado: 7 < 6 = 5 < 4 = 3 < 2 = 1 Mas, percebe-se que visualmente, não há como distinguir as diferentes concentrações (veja foto 1). Percebe-se apenas que as soluções finais são mais claras que as soluções iniciais (foto 2). Foto 1. Solução final (após diluição) Foto 2. Solução inicial 5. Discussão e conclusão a. EXPLIQUE a diferença entre diluir e dissolver. Diluir é diminuir a concentração de uma solução que já está pronta. Para isso, é acrescentado solvente. Dissolver é preparar a solução a partir do soluto. b. O que pode ser feito para concentrar uma solução? Uma solução pode ser concentrada por meio do acréscimo de soluto ou retirada de solvente (por exemplo, evaporando).
  6. 6. 5 Parte 2 Quadro 3. Tarefa a ser executada por cada grupo. Grupo Tarefa 1 Preparar 100 mL de solução a partir da mistura de 10,0mL da solução 0,010 mol/L e 10,0mL da solução0,015 mol/L 2 Preparar 100 mL de solução a partir da mistura de 10,0 mL da solução 0,010 mol/L e 10,0 mL da solução0,020 mol/L 3 Preparar 100 mL de solução a partir da mistura de 10,0 mL da solução 0,015 mol/L e 10,0 mL da solução0,020 mol/L 4 Preparar 100 mL de solução a partir da mistura de 10,0 mL da solução 0,015 mol/L e 10,0 mL da solução0,030 mol/L 5 Preparar 100 mL de solução a partir da mistura de 10,0 mL da solução 0,015 mol/L e 10,0 mL da solução0,030 mol/L 6 Preparar 100 mL de solução a partir da mistura de 10,0 mL da solução 0,020 mol/L e 10,0 mL da solução0,030 mol/L 7 Preparar 100 mL de solução a partir da mistura de 10,0 mL da solução 0,020 mol/L e 10,0 mL da solução0,030 mol/L a . Preencher o quadro 4 de acordo com o seu grupo Quadro 4. Quantidade de matéria das soluções.  grupo Concentra ção da solução menosconc entrada/ (mol/L) Volume da solução menos concentrada / mL Quantidade de matéria da solução menos concentrada/ mol Concentra -ção da solução mais concentrada / (mol/L) Volume da solução mais concentrada / mL Quantidade de matéria da solução mais concentrada/ mol 1 0,010 10,0 0,0001 0,015 10,0 0,00015 2 0,010 10,0 0,0001 0,020 10,0 0,0002 3 0,015 10,0 0,00015 0,020 10,0 0,0002 4 0,015 10,0 0,00015 0,030 10,0 0,0003 5 0,015 10,0 0,00015 0,030 10,0 0,0003 6 0,020 10,0 0,0002 0,030 10,0 0,0003 7 0,020 10,0 0,0002 0,030 10,0 0,0003 Rascunho para os cálculos Exemplo grupo 1: 0,010 mol ------- 1000 mL X ---------- 10 mL da solução menos concentrada X = 0,00010 mol 0,015 mol -------- 1000 mL X ------------------- 10 mL da solução mais concentrada X = 0,00015 mol
  7. 7. 6 f . Despejar a solução inicial (menos concentrada) num béquer. g . Com o auxílio da pêra de borracha e da pipeta volumétrica 1, encher a pipeta até a sua marca de calibração. h . Despejar o volume da solução menos concentrada (ver valor do volume da solução menos concentrada referente ao seu grupo conforme coluna 3 do quadro 4). i . Despejar todo o conteúdo da pipeta dentro do balão volumétrico de 100 mL. j . Lavar o béquer com água e fazer o ambiente com a solução mais concentrada. Para fazer o ambiente, basta colocar um pequeno volume da solução (aproximadamente 5mL), agitar o béquer para que a solução percorra suas paredes e desprezar (jogar na pia) a solução utilizada para o ambiente. k . Despejar a solução mais concentrada no béquer. l . Com o auxílio da pêra de borracha e da pipeta graduada de 10 mL, retirar o volume da solução mais concentrada (veja valor na coluna 6 do quadro 4, referente ao seu grupo). m . Despejar todo o conteúdo da pipeta dentro do balão volumétrico de 100 mL que o grupo utilizou anteriormente. n . Com o auxílio da pisseta com água destilada, completar o volume do balão volumétrico até que o nível do liquido fique sobre o menisco. Cuidado com o erro de PARALAXE. o . Tampar o balão e agitar cuidadosamente para que haja homogeneização. p . Rotular o balão adequadamente (nome e concentração da solução). É hora de organizar a bancada ... Coloque a solução preparada na mesa do professor. Lave o béquer com água corrente e seque-o, por fora, com papel toalha; Coloque os instrumentos e materiais dentro da bandeja; Se a bancada estiver molhada, seque-a com papel toalha. 6. Resultado Com os dados obtidos do quadro 4, CALCULE a concentração da solução de sulfato de cobre pentahidratadodo seu grupo. A concentração para o grupo 1 é: 0,00010 mol + 0,00015 mol = 0,00025 mol 0,00025 mol ---------- 100 mL X ----------------- 1000 mL X = 0,0025 mol C= 0,0025mol/L O quadro abaixo mostra os valores para os outros grupos: GrupoConcentração da solução final/ (mol/L) 1 0,0025 2 0,0030 3 0,0035 4 0,0045 5 0,0045 6 0,0050 7 0,0050
  8. 8. 7 7. Discussão e conclusão a. REPRESENTE por meio de uma equação química, a dissolução do sulfato de cobre em água. CuSO4 (s)  Cu2+ (aq) + SO4 2- (aq) b. Quais soluções de sulfato de cobre, preparadas na segunda parte da atividade, deverão apresentar pior condução de eletricidade? JUSTIFIQUE sua resposta. As soluções 1 e 2 são piores em termos de condução de eletricidade, já que apresentam menor concentração de íons em solução. Quanto maior a concentração de íons, maior a condução de eletricidade. 8. Outros recursos  Vídeo mostrando o procedimento de utilização da pipeta graduada. http://labiq.iq.usp.br/paginas_view.php?idPagina=16&idTopico=62#.U9_CDeNdVgE  Vídeo mostrando o procedimento para diluição de soluções. http://labiq.iq.usp.br/paginas_view.php?idPagina=36&idTopico=76#.U9_DhuNdVgE  Simulações para o preparo de soluções http://www.quimica.net/emiliano/fazendo-solucao.html http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/1343/atividade3/qui5_ativ3b.swf

×