Nelson Mandela: um legado de luta e conciliação 
Professor Mauricio da Silva
O termo significa "separação“ na língua africâner. Política racista que negava aos negros direitos civis, sociais, políti...
A origem do regime 
Sua origem remonta ao período da colonização da África do Sul. Os primeiros colonizadores bôeres ou a...
Charles Darwin publica em 1859 o livro fundador do evolucionismo: A origem das espécies. 
As teses de Darwin logo são tr...
Racismo – A origem do termo é proveniente do italiano razza que significa sorte, categoria, espécie. 
É entendido como "a ...
ETNIA: compreendida como um conjunto de indivíduos, que histórica e mitologicamente, têm um ancestral, uma língua e religi...
A Eugenia tinha como objetivo: o aperfeiçoamento da espécie humana por meio de casamentos entre os “bem dotados biologicam...
Cidadão negro americano é constrangido a beber do filtro onde está assinalado "Apenas para pessoas de cor", ou, em inglês,...
O racismo individual inclui atitudes preconceituosas e comportamentos discriminatórios, ou seja é o racismo ordinário pre...
A legitimação da segregação 
O Apartheid foi o único caso histórico de um sistema onde a segregação racial foi legitimado...
Determinações do Apartheid 
Lei de Terras (1913) : Determina que apenas algumas terras – pouco férteis – poderiam pertenc...
Lei da Imoralidade (1927): Proíbe relação sexual entre brancos e pessoas de outras raças. 
Lei do Passe (1945): Obrigava...
Lei de Registro (1950): Classifica os sul-africanos no nascimento como brancos, negros, asiáticos e mestiços. 
Lei dos B...
Determinações do Apartheid 
1953, é adotada uma lei sobre locais públicos separados ("Reservation of Separate Amenities A...
Imagens do Apartheid 
Senhora negra varre o piso de entrada de banheiro público reservado a mulheres brancas. 
Professor M...
Mandela, o símbolo da resistência 
O líder anti-apartheid Nelson Mandela, entra para o CNA em 1944 após graduação em dire...
Os anos da resistência a partir da década de 60 
1960: cerca de 10.000 negros queimaram seus passaportes no gueto de Shar...
67 negros são mortos e 180 ficam feridos, incluindo mulheres e crianças. Um estado de emergência é declarado, e o CNA, to...
A luta armada 
A partir dessa situação em 1961 é fundada a Lança da Nação, o braço armado do CNA; Mandela passou a defend...
1961 – Mandela retorna a África do Sul foi preso e sentenciado a 5 anos de prisão. Acusação: incitar uma greve ilegal e s...
1963: Mandela é condenado à prisão perpétua 
"Lutei contra a dominação branca, e eu lutei contra a dominação negra. Tenho ...
Levante de Soweto 1976 
Governo sul-africano proibiu os alunos do bairro de Soweto, localizado no subúrbio de Joanesburgo...
Fim do Apartheid 
Na década de 1980 o regime do apartheid entra em decadência. 
ONU cria sanções econômicas ao país. 
P...
Os caminhos do fim do regime 
1989: Frederic. W. de Klerk, assumiu a presidência e em 1990 conduz o regime sul-africano a...
Em 1993 Mandela e De Klerk dividiram o Prêmio Nobel da Paz. 
Sua atitude de rejeitar a radicalização política e a luta arm...
1994: Mandela, presidente da África do Sul 
Mandela é eleito presidente nas primeiras eleições multirraciais do país, gov...
Durante seu governo contornou confrontos entre facções da população negra e ações de radicais brancos, superando os risco...
•2010: ano da comemoração do 20° aniversário da libertação de Mandela (92 anos) e a África do Sul sediou a copa do mundo d...
No dia 5 de dezembro de 2013 o presidente sul-africano Jacob Zuma anunciou a morte do seu antecessor: "A nação perde seu m...
"Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas preci...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Nelson mandela um legado de luta e conciliação

846 visualizações

Publicada em

20 anos do fim do Apartheid na África do Sul. Nelson Mandela: um legado de luta e conciliação.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
846
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
289
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nelson mandela um legado de luta e conciliação

  1. 1. Nelson Mandela: um legado de luta e conciliação Professor Mauricio da Silva
  2. 2. O termo significa "separação“ na língua africâner. Política racista que negava aos negros direitos civis, sociais, políticos e econômicos. 1948: oficialização do regime na África do Sul pelo Partido dos Nacionalistas, que ascendeu ao poder e representava os interesses das elites brancas; Professor Mauricio da Silva
  3. 3. A origem do regime Sua origem remonta ao período da colonização da África do Sul. Os primeiros colonizadores bôeres ou africânderes (grupos sociais europeus que vieram da Holanda, França e Alemanha) se estabeleceram no país nos séculos XVII e XVIII; Após a guerra dos bôeres (1899-1902), com vitória dos ingleses, é fundada a União da África do Sul em 1910; (Imperiealismo)  História marcada pela discriminação racial imposta pela minoria branca. Professor Mauricio da Silva
  4. 4. Charles Darwin publica em 1859 o livro fundador do evolucionismo: A origem das espécies. As teses de Darwin logo são transportadas para outros campos do conhecimento em uma tentativa de explicar o comportamento humano em sociedade. Surge assim o darwinismo social, que apresenta os “burgueses” como os mais capazes, os mais fortes, os mais inteligentes e os mais ricos. Justificativa: ideia de raça Ota Benga sua esposa e Samuel Verner, 1904. Pigmeu levado ao zôo de Nova Iorque Professor Mauricio da Silva
  5. 5. Racismo – A origem do termo é proveniente do italiano razza que significa sorte, categoria, espécie. É entendido como "a ideologia que postula a existência de hierarquia entre grupos humanos"; Preconceito – “um julgamento prévio negativo que se faz de pessoas estigmatizadas por estereótipos“. Professor Mauricio da Silva
  6. 6. ETNIA: compreendida como um conjunto de indivíduos, que histórica e mitologicamente, têm um ancestral, uma língua e religião comum, possuem uma mesma cultura e moram geograficamente num mesmo território. Professor Mauricio da Silva
  7. 7. A Eugenia tinha como objetivo: o aperfeiçoamento da espécie humana por meio de casamentos entre os “bem dotados biologicamente” e o desenvolvimento de programas educacionais para a reprodução consciente de casais saudáveis. Eugenia No século XIX, a classificação do homem: o critério da cor e critérios morfológicos como, a forma do nariz, dos lábios, do formato do crânio, etc. Nesse momento a classificação da humanidade foi estabelecida em raças de forma hierarquizadas. Professor Mauricio da Silva
  8. 8. Cidadão negro americano é constrangido a beber do filtro onde está assinalado "Apenas para pessoas de cor", ou, em inglês, "Colored only". Durante a década de 1930, uma série de exames antropométricos foram realizados na Alemanha nazista para catalogar características físicas da população. Eugenia, nos EUA e Alemanha A primeira lei de esterilização americana foi aprovada em 1907, no estado de Indiana, e estima-se que mais de 50 mil pessoas tenham sido esterilizadas entre 1907 e 1949 Centenas de milhares de pessoas foram esterilizadas compulsoriamente e mais de 6 milhões perderam a vida em nome da higiene da raça. Professor Mauricio da Silva
  9. 9. O racismo individual inclui atitudes preconceituosas e comportamentos discriminatórios, ou seja é o racismo ordinário presente nas relações interpessoais.  O racismo institucional compreende um conjunto de arranjos institucionais que restringem a participação de um determinado grupo racial. Trata-se de discriminação racial praticada pelo Estado ao atuar de forma diferenciada em relação a esses segmentos populacionais. Racismo: individual e institucional Professor Mauricio da Silva
  10. 10. A legitimação da segregação O Apartheid foi o único caso histórico de um sistema onde a segregação racial foi legitimado no âmbito nacional, apesar de inúmeras resoluções da ONU condenando o regime; Representantes da maioria negra fundaram, em 1912, a organização Congresso Nacional Africano (CNA); Pós 1948: auge do regime com a abolição definitiva de alguns direitos políticos e sociais que ainda existiam em algumas províncias sul-africanas e a codificação das diferenças raciais para classificar a população de acordo com o grupo social; Professor Mauricio da Silva
  11. 11. Determinações do Apartheid Lei de Terras (1913) : Determina que apenas algumas terras – pouco férteis – poderiam pertencer aos negros. Cerca de 87% do país ficou com os brancos. Lei dos Nativos (1923): Determina que áreas urbanas são reservadas a brancos. Os negros podiam circular, mas com um “passe”, sem o qual seriam presos e enviados à zona rural. Professor Mauricio da Silva
  12. 12. Lei da Imoralidade (1927): Proíbe relação sexual entre brancos e pessoas de outras raças. Lei do Passe (1945): Obrigava os negros apresentarem um passaporte para poderem se locomover dentro do território. Lei do Casamento (1949): Proíbe o casamento inter-racial. Professor Mauricio da Silva
  13. 13. Lei de Registro (1950): Classifica os sul-africanos no nascimento como brancos, negros, asiáticos e mestiços. Lei dos Bantustões(1951): Permite que negros sejam deportados para territórios arbitrariamente criados (bantustões), onde eles estabeleceriam um governo local. Representavam cerca de 13% do território do país Professor Mauricio da Silva
  14. 14. Determinações do Apartheid 1953, é adotada uma lei sobre locais públicos separados ("Reservation of Separate Amenities Act"), que define as regras do apartheid no dia a dia . Lei da Cidadania (1970): Retira dos negros dos bantustões a cidadania sul-africana. Professor Mauricio da Silva
  15. 15. Imagens do Apartheid Senhora negra varre o piso de entrada de banheiro público reservado a mulheres brancas. Professor Mauricio da Silva
  16. 16. Mandela, o símbolo da resistência O líder anti-apartheid Nelson Mandela, entra para o CNA em 1944 após graduação em direito e funda a Liga da Juventude. Em 1948 o CNA inicia uma campanha de resistência pacífica contra as leis do regime; Professor Mauricio da Silva
  17. 17. Os anos da resistência a partir da década de 60 1960: cerca de 10.000 negros queimaram seus passaportes no gueto de Sharpeville e foram violentamente reprimidos; Professor Mauricio da Silva
  18. 18. 67 negros são mortos e 180 ficam feridos, incluindo mulheres e crianças. Um estado de emergência é declarado, e o CNA, torna- se clandestino; Professor Mauricio da Silva
  19. 19. A luta armada A partir dessa situação em 1961 é fundada a Lança da Nação, o braço armado do CNA; Mandela passou a defender a luta armada. Coordenou uma campanha de sabotagem contra alvos militares e do governo  Deixou o país clandestinamente e viajou para a Etiópia e Marrocos, onde recebeu treinamento militar. Mandela e Oliver Tambo (um dos fundadores da Liga Jovem do CNA) conversam sobre a decisão de adotar a luta armada. Professor Mauricio da Silva
  20. 20. 1961 – Mandela retorna a África do Sul foi preso e sentenciado a 5 anos de prisão. Acusação: incitar uma greve ilegal e sair do país sem passaporte; Professor Mauricio da Silva
  21. 21. 1963: Mandela é condenado à prisão perpétua "Lutei contra a dominação branca, e eu lutei contra a dominação negra. Tenho acalentado o ideal de uma sociedade democrática e livre na qual todas as pessoas convivam em harmonia e com oportunidades iguais. É um ideal que espero viver e alcançar. Mas, se for preciso, é um ideal pelo qual estou preparado para morrer. " Palavras ao tribunal no final do seu famoso "Discurso do Dock 'em 20 de abril de 1964, enquanto enfrenta a sentença. Professor Mauricio da Silva
  22. 22. Levante de Soweto 1976 Governo sul-africano proibiu os alunos do bairro de Soweto, localizado no subúrbio de Joanesburgo, de estudarem em sua língua “bantu”. Obrigatoriamente, deveria ser ensinado nas escolas o africâner – língua-símbolo do apartheid – e o inglês. Cerca de 20 mil estudantes sul-africanos se reuniram para protestar contra a medida iniciam de forma pacífica. Final de 1976, o saldo era catastrófico: 600 manifestantes mortos e milhares de feridos. Professor Mauricio da Silva
  23. 23. Fim do Apartheid Na década de 1980 o regime do apartheid entra em decadência. ONU cria sanções econômicas ao país. Pressões internacionais. Manifestações de milhões de pessoas para libertar Mandela. Professor Mauricio da Silva
  24. 24. Os caminhos do fim do regime 1989: Frederic. W. de Klerk, assumiu a presidência e em 1990 conduz o regime sul-africano a uma mudança que põe fim ao Apartheid e liberta Nelson Mandela (72 anos); 27 anos preso Após sua libertação opta pelo diálogo e integração e rejeita a radicalização política. Professor Mauricio da Silva
  25. 25. Em 1993 Mandela e De Klerk dividiram o Prêmio Nobel da Paz. Sua atitude de rejeitar a radicalização política e a luta armada para derrubar o regime anterior é vista pelo mundo como um exemplo máximo de tolerância e espirito de conciliação. Professor Mauricio da Silva
  26. 26. 1994: Mandela, presidente da África do Sul Mandela é eleito presidente nas primeiras eleições multirraciais do país, governando a África do Sul de 1994 a 99. “Nunca, nunca e nunca de novo esta bela terra experimentará a opressão de um sobre o outro.”
  27. 27. Durante seu governo contornou confrontos entre facções da população negra e ações de radicais brancos, superando os riscos de uma guerra civil. Crítica a seu governo foi as grandes concessões à elite branca, que possivelmente impediu alterações mais profundas na estrutura social, como a desigualdade, altas taxas de criminalidades violência e a expansão do vírus da aids. Professor Mauricio da Silva
  28. 28. •2010: ano da comemoração do 20° aniversário da libertação de Mandela (92 anos) e a África do Sul sediou a copa do mundo de futebol, no entanto, as enormes desigualdades entre brancos e negros se perpetuam no país. Professor Mauricio da Silva
  29. 29. No dia 5 de dezembro de 2013 o presidente sul-africano Jacob Zuma anunciou a morte do seu antecessor: "A nação perde seu maior líder", completando: "Ainda que soubéssemos que esse dia iria chegar, nada pode diminuir nosso sentimento de perda profunda"; Professor Mauricio da Silva
  30. 30. "Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se elas aprendem a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto. A bondade humana é uma chama que pode ser oculta, jamais extinta.” Nelson Mandela. Legado Professor Mauricio da Silva

×