O Cenário Europeu e as Revoluçõesnos Séculos XVII e XVIIIDa máquina a vapor à energia nuclear: a Revolução   IndustrialIng...
A produção do artesão era autônoma e realizada em   pequena quantidade.Os artesãos que se dedicavam a um mesmo ofício,   o...
Mudanças...  Nesse novo contexto, a produção das oficinas  artesanais mostrou-se insuficiente para atender às  novas deman...
A produção manufatureira   Substituição do sistema de produção controlado pelas    Corporações de Ofício pelo sistema de ...
Trabalhando com o texto - página 18.Resultados do desenvolvimento do sistema   manufatureiro:•  Aumento da capacidade prod...
O sistema de maquinofaturaA partir dos avanços tecnológicos, no transcorrer do    século XVIII, houve a mecanização do pro...
O pioneirismo inglês   A Revolução Industrial,       Acumulação primitiva de    como processo,                   capitais...
Presença de jazidas de carvão e   minério de ferro em território inglês;   rede fluvial navegável; isolamento   natural do...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Renascimento cultural 1

745 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
745
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Renascimento cultural 1

  1. 1. O Cenário Europeu e as Revoluçõesnos Séculos XVII e XVIIIDa máquina a vapor à energia nuclear: a Revolução IndustrialInglaterra : país pioneiro no processo de Revolução Industrial.Primeiro ponto: Observar os desenvolvimento dos diferentes sistemas de produção que possibilitaram a transição do sistema servil para o sistema assalariado de produção.Primeira unidade de produção: oficina artesanal- cidades e interior dos burgos medievais.O artesão era um produtor independente: controlava todas as etapas do processo de produção e os meios de produção necessários à fabricação de seus produtos.
  2. 2. A produção do artesão era autônoma e realizada em pequena quantidade.Os artesãos que se dedicavam a um mesmo ofício, organizaram-se nas Corporações de Ofício.Objetivos: Regular a quantidade da produção, a qualidade e regulamentar o regime de trabalho ( estabelecer as tarefas dos aprendizes, oficiais e mestres).Contexto europeu a partir do século XV- formação das Monarquias Nacionais, processo de Expansão Marítima e a instituição da política mercantilista voltada para a acumulação primitiva de capitais.
  3. 3. Mudanças... Nesse novo contexto, a produção das oficinas artesanais mostrou-se insuficiente para atender às novas demandas definidas pelas monarquias nacionais, que tinham o objetivo de aumentar seus setores produtivos e sua balança comercial.
  4. 4. A produção manufatureira Substituição do sistema de produção controlado pelas Corporações de Ofício pelo sistema de produção manufatureira. O que isso significa? Que a produção ainda é realizada pelas mãos, precedendo a utilização das máquinas, o produto que era feito individualmente pelo produtor independente passou a ser elaborado por um grupo no interior de um mesmo espaço produtivo, divididos em equipes: Divisão do Trabalho. Tal divisão possibilitou o aumento do ritmo e da velocidade de produção nas oficinas manufatureiras.
  5. 5. Trabalhando com o texto - página 18.Resultados do desenvolvimento do sistema manufatureiro:• Aumento da capacidade produtiva, com ampliação da oferta, trazendo preços mais competitivos em relação aos produtos artesanais.• Perda de mercado devido à concorrência dos manufaturados trouxe o processo de proletarização dos artesãos- passaram a ser mão-de-obra explorada pelos empresários manufatureiros.
  6. 6. O sistema de maquinofaturaA partir dos avanços tecnológicos, no transcorrer do século XVIII, houve a mecanização do processo produtivo- produção passando a ser realizada através de máquinas- estabeleceu-se o terceiro sistema de produção definido como sistema industrial ou maquinofatureiro.Sistema industrial contribuiu para o processo de alienação do trabalhador, ou seja,gradativamente, o mesmo distanciou-se dos meios de produção que controlava e de todas as etapas que envolvem o processo produtivo.Agora, o artesão é transformado em operário – sua força de trabalho, será transformada em mercadoria e assalariada pelo proprietário industrial.
  7. 7. O pioneirismo inglês A Revolução Industrial, Acumulação primitiva de como processo, capitais- estratégias correspondeu a um mercantilistas: conjunto de transformações 1- modernização das econômicas, políticas, estruturas rurais que sociais e tecnológicas, ampliaram o ocorridas em um primeiro fornecimento de momento na Inglaterra, a matérias- primas; partir da segunda metade 2- substituição do sistema do século XVIII, de corporações pelo responsável pela manufatureiro; substituição do sistema manufatureiro para o 3- estímulo à construção maquinofatureiro de naval; produção, expandindo-se, a 4- tráfico de escravos e partir do século XIX para pirataria em escala Europa , Estados Unidos e internacional. Japão.
  8. 8. Presença de jazidas de carvão e minério de ferro em território inglês; rede fluvial navegável; isolamento natural dos conflitos europeus também contribuíram para o pioneirismo inglês.Carro chefe da industrialização inglesa: indústria do ferro, metalurgia e indústria têxtil.

×