São Francisco De Assis
• A vida de São
Francisco De
Assis
cântico das Criaturas
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•

•
•
•
•

Louvado sejas, meu senhor
Com todas as tuas criaturas
Especialmente o ...
O nascimento
•

•

•

Filho de Pietro Bernardone e Dona Pica Bernardone, Francisco
nasceu entre 1181 e 1182 , na cidade de...
A juventude
•

•

•

Francisco era o lider da
juventude de sua cidade.Alegre,
amante da música e das
festas.Eram frequente...
Enfermidade e o ínicio da conversão
•

O clima insalubre da prisão, provocando agora uma grave enfermidade.Ao
levantar-se ...
Viagem a Roma
• Em buscas de respostas, visitou a
tumba do apóstolo São Pedro e,
indignado pelo que viu, exclamou:«É
uma v...
O beijo no leproso e o novo chmado de Deus
O beijo no leproso e o novo chmado de Deus
•

Em 1206, pelas campinas de Assis,...
A morte de Francisco
•

•

•

Quando percebeu que estava próximo
de morrer, mandou que o levaram para
a sua pequena cela n...
Salmo 141
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•

Por ti eu clamo, senhor:vem depressa socorrer-me!escuta a minha voz, quando te
invoco.
Suba...
Oração a São Francisco de Assis
•
•
•
•
•
•
•

Ó são francisco,
Estigmatizado do
Monte alverne,
O mundo tem
Saudades de ti...
São Francisco De Assis e a Santa Clara
Elaborado por:
Hugo nº9
Duarte nº8
Leonardo nº11
6º15
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

6º15a

283 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
283
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

6º15a

  1. 1. São Francisco De Assis • A vida de São Francisco De Assis
  2. 2. cântico das Criaturas • • • • • • • • • • • • • • Louvado sejas, meu senhor Com todas as tuas criaturas Especialmente o senhor irmão Sol Que clareia o dia com a sua luz nos ilumina Ele é belo e radiante Com grande esplendor: De ti, Altíssimo, é a imagem. Louvados sejas, meu senhor Pela irmã lua e as estrelas Que no céu formastes claras preciosas e belas Louvado sejas, meu senhor Pelo irmão vento. Pelo ar, nublado Ou sereno, e todo o tempo pelo qual às tuas criaturas dás sustento. • • Louvado sejas, meu Senhor pela irmã Água Que é muito útil e humilde, preciosa e casta. • Louvado sejas, meu Senhor pelo irmão Fogo pelo qual iluminas a noite ele é belo e alegre vigoroso e forte • • • Louvado sejas, meu Senhor Por nossa irmã, a mãe Terra Que nos sustenta e governa produz frutos diversos e coloridas flores e ervas.
  3. 3. O nascimento • • • Filho de Pietro Bernardone e Dona Pica Bernardone, Francisco nasceu entre 1181 e 1182 , na cidade de Assis .Seu pai era um rico, comerciante de tecidos, que viajava em negócios para França.Foi de lá que ele trouxe sua linda e bondosa esposa, Dona Pica.A mãe de Francisco, foi de facto a mulher da sua vida. A sua grande ligação espiritual a Maria, mãe de Jesus, é um sinal do seu particular respeito e Amor pelas mães de todo o mundo.Era frequentemente usar a relação materna como exemplo de Amor.Em relação ao pai apesar do amor, arelação não foi um exemplo.Francisco teve um irmão.Eis que batem à porta e a criada ao atender depara-se com um mendigo que lhe transmite que a senhora da casa deverá dár à luz no estábulo junto aos animais.Dona Pica pediu ajuda às criadas para a levarem até ao estábulo.A criança nasceue foi lhe dado o nome de joão. O pai quando regressou em homenagem à França, mudou-lhe o nome para francisco.
  4. 4. A juventude • • • Francisco era o lider da juventude de sua cidade.Alegre, amante da música e das festas.Eram frequentes, nesta época, guerra e batalhas entre os senhores feudais e as emergentes comunas. Francisco desejava conquistar também a fama e o título de nobreza.Fazia-se necessário tornar-se herói dessas frequentes batalhas.No ano de 1201 ansiava pela fama e nobreza, Francisco partiu para maios uma guerra com os senhores feudais. Durante os combates, Francisco caiu prisioneiro levado para a prisão de perusia, onde permaneceu longos e gelados meses.
  5. 5. Enfermidade e o ínicio da conversão • O clima insalubre da prisão, provocando agora uma grave enfermidade.Ao levantar-se não era mais o mesmo Francisco.A verdade é que a humilhação e o sofrimento da prisão, enfraquecimento causado pela doença, provocaram prufundas mudanças no jovem Francisco.Foi o caminho de Deus para entrar mais profundamente em sua vida.Começou a perceber a leviandade dos prazeres mundanos.Por esse motivo, sonhava com a Glóriadas armas e a nobreza.Aderiu ao ex´ército que o Conde Gentile DE Assisestava organizando para ajudar o Papa Inocêncio III na defesa dos interesses da Igreja.Deus reservava algumas supresas...Antes de partir, num impulso de generosidade, Francisco cedeu a um amigo mais pobre, os ricos trajes e a armadura caríssima que havia preparado para si.Isso lhe valeu um sonho:vio um castelorepleto de armas destinadas a ele e a seus companheiros.Ao chegar ao povoado de espoleto, Deus tonou a lhe falar em sonhos, com maior clareza, de modo que ele reconheceu a voz divina:»a quem queres servir: ao servo ou ao senhor?«Francisco respondeu:»ao senhor, é claro!«Avoz tornou a lhe falar : << Por que ensiste entãoem servir ao servo ? Sequeresservir ao senhor, retorna a assis.Lá te será dito o que deves fazer!» Francisco estava buscando apenas a glória humana e passageira.Começou a longa busca e a longa espera :«o que deus quer de mim?o que ele quer que eu faça.
  6. 6. Viagem a Roma • Em buscas de respostas, visitou a tumba do apóstolo São Pedro e, indignado pelo que viu, exclamou:«É uma vergonha que os homens sejam tão miseraveis com o principe dos apostolos!» • De outros fieis menos generosos.Voltou a Assis, entregando-se ainda mais à oração e ao silêncio.
  7. 7. O beijo no leproso e o novo chmado de Deus O beijo no leproso e o novo chmado de Deus • Em 1206, pelas campinas de Assis, viu um leprozo, que sempre lhe parecera um ser horripilante. Falandodepois a respeito desse momento:«o que antes me era amargo.»A partir desse momento, pude afastar-me do mundo e entregar-mea deus».Entrou para rezar e meditar na pequena capela de São Damião.Estava ajoelhado em oraçãoaos pés de um crucifixo bizantino, que a piedade pupolar ali venerava, quando uma voz, lhe falou:«Francisco, vai e reconstrói a minha Igreja que está em ruínas». Nãopercebendo o alcance desse chamado e vendo que aquela Igrejinha etava precisando de reforma, Francisco regresou a Assis.Retornando, colocou o dinheiro nas mãos do sacerdote de São Damião.
  8. 8. A morte de Francisco • • • Quando percebeu que estava próximo de morrer, mandou que o levaram para a sua pequena cela na Porciúncula.O santo vivia os seus últimos momentos.Ao entardecer começou a cantar o salmo 141 de David.Com o passar do tempo, o som de sua voz foi perdendo a intensidade até que emudeceu emudeceu inteiramente.Seus lábios fecharam para sempre e foi cantando, que entrou na eternidade. Deus infinita bondade.Por cima de sua cabana e ao redor, o espaço foi ocupado por um sonoro e imprevisto coro de vozes de todas as aves. Dois anos aqpos sua morte foi beatificado e em 1228, declarado Santo no dia 16 de julho pelo Papa GregórioIX .Seu mausoléu encontra-se na Basílica com o seu nome, em Assis. São Francisco de Assis foi escolhido oficialmente padroeiro da Itália.
  9. 9. Salmo 141 • • • • • • • • • • Por ti eu clamo, senhor:vem depressa socorrer-me!escuta a minha voz, quando te invoco. Suba junto de ti a minha oração como incenso, e as minhas mãos erguidas como oferenda da tarde. Senhor, põe uma sentinela de guarda à minha boca, defende a porta dos meus lábios. Não me deixes escorregar para a maldadenem Não me deixes escorregar para a maldadenem praticar a iniquidade com os ímpios, nem tomar parte em em seus lautos banquetes. Castigue-me o justo e repreenda.me com misericórdia;mas queo óleodo pecador nunca me perfume a cabeça.não cessarei de orar contra os seus malefícios. Os seus chefes foram lançados contra o rochedo, mesmo ouvindo as minhas palavras verdadeiras. Como em terra que é cavada e lavrada, os seus ossops dispersos foram engolidos pelo Abismo. Para ti, Senhor, se voltam os meus olhos;em ti me refugio, não me abandones. Protege-me do laço que me estenderam;livra-me das intrigas dos que praticam o mal. Que os ímpios caiam nas suas próprias armadilhas e que eu possa passar ileso.
  10. 10. Oração a São Francisco de Assis • • • • • • • Ó são francisco, Estigmatizado do Monte alverne, O mundo tem Saudades de ti Qual imagem de Jesus crucificado • • • • • • • • • Tem necessidade do Teu coração Aberto para deus e Para o homen, Dos teus pés Descalços e feridos , Das tuas mãos Trespassadas e Implorantes. • • • • Tem saudades da tua voz fraca, Mas forte pelo poder Do evangelho. • • • • • • • • • • • • • Ajuda, Francisco, os Homens de hoje A reconhecerem o Mal do pecado E aprocurarem a sua Purificação na Penitencia . Ajda-os a Libertarem-se Das próprias Estruturas do pecado, Queoprimem a Sociedade de hoje.
  11. 11. São Francisco De Assis e a Santa Clara
  12. 12. Elaborado por: Hugo nº9 Duarte nº8 Leonardo nº11 6º15

×