CULTOOL - 1.1 - PT

225 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

CULTOOL - 1.1 - PT

  1. 1. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies CAPÍTULO 1 Cultura e Identidade Cultural
  2. 2. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  3. 3. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM a,,
  4. 4. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM (,,,, …) (,,,,,…)
  5. 5. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies ≠ ≠ Uma sociedade é uma população em que as pessoas interagem e partilham interesses comuns
  6. 6. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  7. 7. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesADICIONAR ANIMAÇÃO
  8. 8. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesADICIONAR ANIMAÇÃO
  9. 9. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesADICIONAR ANIMAÇÃO Visão global do mundo ...
  10. 10. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies
  11. 11. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies Geert Hofstede’s model of cultural dimensions. - Trompenaars and Hampden-Turner's Seven Dimensions of Culture. - Edward Hall’s behavioural components of culture. - Jacques Demorgon´s model of cultural dimensions.
  12. 12. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  13. 13. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  14. 14. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  15. 15. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Eu
  16. 16. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  17. 17. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM É normal ser diferente
  18. 18. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesNOTE QUE A socialização é um processo, e a forma como percepcionamos o mundo e como nos comportamos varia com o tempo. A razão está no facto de a percepção, o comportamento e os valores mudarem, de facto, ao longo do tempo.
  19. 19. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies CAPÍTULO 2 Estereótipos, Preconceitos e Discriminação
  20. 20. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM As identidades são definidas em grupos, mas nem as pessoas nem os grupos estão isolados. As identidades são também adquiridas por comparação com outras pessoas, grupos ou culturas. Os estereótipos emergem desta percepção social e do processo de socialização. O preconceito e a discriminação instalam-se com base nos mesmos.
  21. 21. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Seria bom perceber qual é a relação entre os estereótipos, os preconceitos e a discriminação, de forma a identificar a forma como funcionam e evitar os seus efeitos negativos na interacção com outros grupos e culturas. Vamos começar por definir cada um destes conceitos.
  22. 22. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Os estereótipos são o resultado de se atribuir características iguais a qualquer pessoa de um grupo, independentemente das variações reais que existem entre os membros desse grupo. Pertence ao domínio do Pensamento .
  23. 23. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Desde muito cedo, aprendemos a atribuir essas características, através da família, dos meios de comunicação social, etc… Criar estereótipos não é necessariamente uma coisa má; muitas vezes é apenas uma forma de simplificar a nossa visão do mundo e todos nós o fazemos.
  24. 24. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesNOTE QUE Estereótipos são potencialmente perigosos quando não conseguimos ver as diferenças no seio de um grupo de pessoas. Por vezes, os estereótipos servem para racionalizar (justificar) a hostilidade sentida por uma pessoa em relação a certos grupos.
  25. 25. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Um preconceito é uma atitude negativa e hostil relativamente a uma pessoa, que se identifica como pertencente a um grupo, pelo simples facto de ela pertencer a esse grupo. Pertence ao domínio das Emoções. O preconceito conduz as nossas emoções de uma forma negativa e impede-nos de reflectir de uma forma neutra sobre indivíduos ou grupos. https://www.youtube.com/watch?v=BO6PQHGXnIk
  26. 26. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesNOTE QUE Geralmente os preconceitos são culturais, ou por outras palavras, foram também adquiridos quer através dos meios de comunicação quer pela educação que recebemos. (Ninguém nasce racista)
  27. 27. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Discriminação é um comportamento negativo no tratamento das pessoas, motivado pelo facto de elas pertencerem a um grupo ou categoria social. Pertence ao domínio do Comportamento
  28. 28. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM As formas mais comuns da discriminação são raça, religião, nacionalidade, ideologia, partido político ou sindicato, género, estatuto económico, estatuto social ou características físicas. (condições de saúde) (idade) (características físicas) (gravidez) (preferências sexuais) (deficiência) (país de origem) (etnia) (género)
  29. 29. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Relação entre estereótipos, preconceitos e discriminação: Conforme vimos, um estereótipo é equivalente a uma crença ou opinião, um preconceito a uma atitude negativa para com um grupo e a discriminação a um tratamento negativo a pessoas pelo simples facto de pertencerem a um determinado grupo. Embora os estereótipos não originem sempre preconceitos e preconceitos não levem sempre à discriminação, o facto é que é mais provável que tal aconteça se não estivermos conscientes do perigo de não vermos pessoas, vendo apenas os nossos estereótipos.
  30. 30. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesADICIONAR ANIMAÇÃO
  31. 31. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies O que pode fazer para combater o preconceito? - Descobrir e tomar consciência dos seus próprios preconceitos. Fale com outras pessoas para os descobrir. Se alguma vez foi alvo de discriminação, como se sentiu? - Lute activamente contra estas crenças prejudiciais. Qual a base para essa maneira de pensar? Quantas pessoas pertencentes a esse grupo conhece, na realidade? - Desenvolva empatia. Isso significa ser capaz de se colocar no lugar de outras pessoa e saber o que eles sentem. CONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  32. 32. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies - Sentir-se bem consigo mesmo é importante ao aceitar aqueles que são diferentes, porque não vai ter que usá-los para aumentar a sua auto-estima. -Aceite que não vai entender tudo ou não irá compartilhar tudo. Cada grupo tem os seus próprios costumes. -Não fique silencioso quando ouvir uma piada ou comentário preconceituoso. Diga a essa pessoa que compreende que o intuito não foi magoar ninguém mas que aquele tipo de piadas prejudicam muita gente. CONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  33. 33. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies - Valorize a diversidade . -Pergunte-se: como reagiria se, sendo branco, alguém lhe dissesse que queria saber como são as pessoas da sua raça? Provavelmente reponderia que a pergunta é absurda, uma vez que existem milhões de pessoas brancas e cada uma delas é diferente. Assim, porque não pensa da mesma forma no que respeita a pessoas de outra raça, religião, orientação sexual, etc…? São todas iguais mas você não? -Comprometa-se a mudar. CONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM
  34. 34. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media Technologies CAPÍTULO 3 Adaptação e Integração Cultural
  35. 35. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM O ajuste a uma nova cultura e meio ambiente é um processo natural e individual e pode ser acompanhado por uma variedade de reacções e sentimentos. Este processo de ajustamento é conhecido como Curva U da Adaptação Cultural e baseia-se nas seguintes etapas: Stress Insónia Solidão ANSIEDADE Saudades de casa Insegurança Frustração Tristeza MEDO
  36. 36. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Geralmente é vivida depois de se chegar a uma nova cultura.  Tudo parece fascinante e mostra curiosidade e interesse em descobrir a nova cultura. Consegue lidar facilmente com problemas e stress. Tende a focar as semelhanças entre a sua cultura de origem e a nova cultura.  A maioria das pessoas sente-se cheia de energia e entusiástica. FASE LUA-DE-MEL
  37. 37. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM  Tem a percepção das diferenças entre a sua cultura de origem e a nova cultura.  Ocorrem conflitos com outras pessoas ou internamente - em termos de comparação entre os próprios valores e comportamentos com os da nova cultura. Sensação de estar fora de lugar, confusão, ansiedade, saudade, frustração, raiva e solidão. FASE DO CHOQUE CULTURAL
  38. 38. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM  Resolve os seus conflitos e recupera um sentido de valorização da nova cultura. Melhor compreensão dos recursos externos e internos que ajudam a gerir exigências e conflitos que possam surgir.  Mistura de sentimentos em relação às duas primeiras fases. FASE DE RECUPERAÇÃO
  39. 39. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM  Passa a sentir-se confortável com a nova cultura.  Percebe as similaridades e as diferenças entre as duas culturas. Valorização dos aspectos de ambas as culturas que pretende manter ou incluir na sua vida. É caracterizada por uma sensação de confiança, maturidade, flexibilidade e tolerância. FASE DE ADAPTAÇÃO
  40. 40. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM  Sente-se ao voltar à cultura de origem.  Detecção de mudanças em si próprio e na cultura de origem, o que pode levar a um novo processo de ajuste.  Sente que os seus amigos e família não compreendem o que passou e como mudou. Sentimentos de tristeza e falta de confiança, FASE DA INVERSÃO DO CHOQUE CULTURAL
  41. 41. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesADICIONAR ANIMAÇÃO
  42. 42. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesADICIONAR ANIMAÇÃO FASE DA INVERSÃO DO CHOQUE CULTURAL FASE DE ADAPTAÇÃO FASE DE RECUPERAÇÃO FASE DO CHOQUE CULTURAL FASE LUA- DE-MEL
  43. 43. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesNOTE QUE Nem todas as pessoas passam por cada uma destas fases ou seguem esta ordem. A duração do choque cultural variará de pessoa para pessoa. O choque cultural será tanto maior quanto as diferenças entre a cultura de cada um e a nova cultura.
  44. 44. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM • Se passar por um choque cultural, não seja muito exigente consigo mesmo. É um processo normal na experiência intercultural. • Significa que está ciente das diferenças culturais e que está a iniciar o processo de ajuste ao novo ambiente cultural. Está a adaptar os seus óculos!!
  45. 45. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Apresentamos aqui algumas recomendações para facilitar a transição cultural : •Procure aprender activamente a nova cultura através da observação, escuta e interpelação. •Aprenda e practique a língua local. •Veja-se como um embaixador da sua cultura de origem. •Não pense nos seus hábitos culturais como os “certos” e os das outras pessoas os “errados”.
  46. 46. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM • Tente identificar previamente as atitudes mais chocantes que possa ter que enfrentar. • Evite julgamentos rápidos: procure encontrar razões lógicas para o que lhe parece estranho, confuso ou ameaçador no novo contexto. • Esteja disposto a experimentar coisas novas: participe em eventos culturais, desportos ou na comunidade social local.
  47. 47. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesCONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM • Fazer exercício regularmente e dormir bem ajuda a manter os seus níveis de energia elevados. •Em vez de pensar nas coisas como problemas, tente pensar nelas como desafios. • Estabeleça metas pequenas ou de curto prazo e avalie os resultados obtidos. • Mantenha o contacto com os amigos e a família para evitar sentir-se isolado. Procure ajuda se sentir demasiado stress.
  48. 48. SIMS.U4.E1 Culture of Sharing and Online Reputation Handling (Management) SIMS.U1.E2 Social Media TechnologiesREFERÊNCIAS Bibliografia “Developing Intercultural Awareness. A Cross-Cultural Training Handbook” Autor: Knight, John M., Kohls, L. Robert ISBN 978-1-877864-13-1 Webgrafia http://www.nccccurricula.info/awareness/

×