Refração da luz 2011

664 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
664
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Refração da luz 2011

  1. 1. REFRAÇÃO DA LUZ
  2. 2. ÍNDICE DE REFRAÇÃOvcn c → velocidade da luz no vácuo. 3.108 m/sv → velocidade da luz no meio em questão.nar = nvácuo = 1O índice de refração sempre será maior ou igual a1. Nunca menor que 1!!! Fique atento!
  3. 3. LEIS DA REFRAÇÃO
  4. 4.  1ª Lei da Refração: “O raio incidente, o raio refratado e a reta normal sãocoplanares.” 2ª Lei de Refração (Snell-Descartes) nA.sen i = nB.sen r
  5. 5. SITUAÇÕESnA < nB“Incide em um meio mais refringente”
  6. 6. SITUAÇÕESnA> nB“Incide em um meio menos refringente”
  7. 7. SEMPRE SOFRE DESVIO? Nem sempre! São duas as situações em que isso acontece! Quando os índices de refração são iguais, e quando oraio incide perpendicularmente a superfície!!!
  8. 8. SITUAÇÕES DE DESVIO DO NOSSO DIA
  9. 9. SITUAÇÕES DE DESVIO DO NOSSO DIA
  10. 10. REFLEXÃO TOTAL (OU INTERNA) (PASSO APASSO) Nº 1
  11. 11. REFLEXÃO TOTAL (OU INTERNA) (PASSO APASSO) Nº 2
  12. 12. REFLEXÃO TOTAL (OU INTERNA) (PASSO APASSO) “PROPRIAMENTE DITA”
  13. 13. CÁLCULO DO ÂNGULO LIMITE (L)
  14. 14. SENDO ASSIM... O fenômeno da Reflexão Total(ou Reflexão Interna)só pode acontecer quando o raio incidir em um meiomenos refringente. E só acontece quando o ângulo de incidência formaior que o ângulo limite (L)
  15. 15. EXEMPLOS DA PRESENÇA DA REFLEXÃOTOTAL (OU INTERNA) NO NOSSO DIA.
  16. 16. EXEMPLOS DA PRESENÇA DA REFLEXÃOTOTAL (OU INTERNA) NO NOSSO DIA.
  17. 17. LÂMINAS DE FACES PARALELASrrisenedcos)( 
  18. 18. DIÓPTRO PLANO1º CASO (OLHANDO PARA A ÁGUA)
  19. 19. DIÓPTRO PLANO2º CASO (OLHANDO DA A ÁGUA)
  20. 20. EQUAÇÃO Uma equação que “funciona qualquersituação”. di → profundidade ou altura daimagem. do → profundidade ou altura doobjeto. npassa → meio no qual a luz incide nprovém → meio na qual a luz “veio”provémpassanndodi
  21. 21. PRISMA ÓPTICOAAi1 i2r1 r2
  22. 22. VARIÁVEIS i1 e r1 → ângulo de incidência e refração na primeiraface. r2 e i2 → ângulo de incidência e refração na segundaface (respectivamente). α → desvio na primeira face. β → desvio na segunda face. δ → desvio total. A → abertura do prisma.
  23. 23. AS EQUAÇÕES Para desvio mínimo2121 rrii 21 rrA Aii  21AirA  22 
  24. 24. DISPERSÃO DA LUZ BRANCA Acontece devido cada freqüência (entenda “cor”) terum índice de refração diferente dentro do prisma.

×