Física

149 visualizações

Publicada em

Reflexão da Luz e Refração da Luz

Leis da reflexão; formação de imagens nos espelhos planos e sua Translação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
149
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Física

  1. 1. Reflexão da Luz e Refração da Luz Leis da reflexão; a Formação de imagens nos espelhos planos e sua Translação Disciplina: Física Professora: Adelaide Alunas: Bruna Alves Mainara Silva
  2. 2. Reflexão da Luz  Ocorre quando a luz incide em uma superfície e retorna ao meio de incidência.  Quando a superfície refletora for plana e polida, ela é considerada um espelho plano. Leis da reflexão O vidro é apenas um suporte para o que verdadeiramente produz a refexão: a película de prata. 2
  3. 3. Ilustração; Leis da reflexão3
  4. 4. Leis da reflexão4  1° Lei: o raio incidente (AB), a normal (N) e o raio refletido (BC) estão situados num mesmo plano (AB, N e BC são coplanares).  2° Lei: o ângulo de reflexão r é igual ao ângulo de incidência i. i = r Os raios AB e BC representa respectivamente os feixes luminosos incidente e refletido pelo espelho. Os ângulos i e r são as inclinações dos raios incidente e refletido em relação à reta normal ao plano do espelho conduzida pelo ponto de incidência (B).
  5. 5. Formação de imagens nos espelhos planos  Suponha um ponto P (objeto) localizado em frente a um espelho plano. Aplicando as leis da refexão, podemos determinar os raios refletidos pelo espelho provenientes de P.  Se prolongarmos para a região atrás do espelho todos os raios refletidos, veremos que eles convergem para um único ponto: P¹. Espelhos planos P¹ denomina-se ponto imagem virtual. O ponto P é um ponto objeto real, pois os raios de luz partem efetivamente do P. 5
  6. 6. Formação de imagens nos espelhos planos Espelhos planos6 Resumindo, sobre os Espelhos Planos;  O objeto e sua imagem são simétricos em relação ao espelho;  Ponto objeto real: intersecção efetiva dos raios de luz;  Ponto imagem virtual: intersecção dos prolongamentos dos raios de luz;  O objeto e a respectiva imagem têm naturezas contrárias, isto é, se o objeto é real, a imagem é virtual, e vice-versa.
  7. 7. Campo visual de um espelho plano Espelhos planos7  A região do espaço que pode ser vista por um observador pela reflexão da luz num espelho plano denomina-se campo visual.  A determinação do campo visual é feita ligando-se o ponto imagem O¹ do observador com as bordas do espelho.
  8. 8. Ilustração; Espelhos planos8
  9. 9. Translação de um espelho plano  Ao nos aproximarmos ou afastarmos de um espelho, nossa imagem realiza exatamente o mesmo movimento, causando a impressão de que ela se aproxima ou se afasta duas vezes mais rápido do que nós em relação ao espelho. Se chamarmos de V0 a velocidade do objeto (você) em relação ao espelho e Vi a velocidade de sua imagem em relação ao objeto, matematicamente podemos escrever: vi = 2v0 Translação9  Isso significa que a velocidade com que a sua imagem se desloca em relação ao espelho é o dobro da velocidade com que você se desloca em relação ao espelho.
  10. 10. Ilusão10
  11. 11. Associação de espelhos planos  Quando a luz refletida por um espelho plano atinge a superfície refletora de outro espelho próximo, dizemos que eles formam uma associação de espelhos, dando origem a várias imagens de um mesmo objeto.  Em alguns casos , é possível calcular o número N de imagens formadas numa associação de dois espelhos planos que formam entre si um ângulo pela fórmula: N= 360° 1 Translação Essa formula é válida nos casos em que:  360° é um número par o objeto pode ficar em qualquer posição entre os dois espelhos. 360° é um número ímpar o objeto está no plano bissetor de (bissetor é um plano que forma 45° entre os planos vertical e horizontal). 11 No caso em que os espelhos planos são paralelos entre si, tem-se uma infinidade de imagens, pois cada imagem para um espelho faz o papel de um novo objeto para o outro espelho, e assim sucessivamente.
  12. 12. Salar de Uyuni: É a maior planície de sal do mundo, com 10.582 quilômetros quadrados. Ele está localizado nos departamentos de Potosí e Oruro, no sudoeste da Bolívia, perto da borda da Cordilheira dos Andes e está a uma altitude de 3.656 metros acima do nível médio do mar. Curiosidades12
  13. 13. Refração  A refração é quando muda o meio em que a luz se propaga, como do ar para a água.  Isso ocorre pormudanças na velocidade de propagação. 13
  14. 14. O estudo da reflação: Refração A luz sofre desvio ao mudar o meio de propagação. 14  O desvio depende da velocidade da luz em cada um dos meios de propagação.  n índice de refração
  15. 15. Refração15
  16. 16. Leis da Refração: Leis16  1° o raio incidente, o raio refratado e a reta normal são coplanares.  2° lei de Snell-Descartes: para cada luz monocromáticas e para cada pas de refração de meios existe uma razão constante.
  17. 17. Ângulo limite: Relexão total  Quando o ângulo de incidência no meio mais refrigente que corresponde ao ângulo de refreção do 90° denomina-se ângulo limite (L) de incidência. sem L = n8 = nmenor n^ nmaior Ângulo No caso de a incidência ocorrer por um ângulo superior ao ângulo limite não haverá refração, e a luz incidente será totalmente refletida, denominando assim: refração total. 17
  18. 18. Fenômenos da refração  Diopto plano: é um sistema constituído por dois meios transparentes de refringências diferentes com uma superfície plana de separação. Refração18
  19. 19. Prismas:  Os prismas de refrexão total têm a finalidade de mudar a direção de propagação da luz, fazendo-a sofrer uma ou mais reflexões. Prismas19
  20. 20. Dispersão da Luz:  Consiste na decomposição de um feixe luminoso policromático em suas cores componentes. Luz20
  21. 21. Existem várias formas de dispersão destre elas o arco-íris: Dispersão21
  22. 22. Refração da Luz na Atmosfera  Formam-se camadas de ar sobrepostas com densidades diferentes entre si.  Um raio de luz proveniente de um astro sofre sucessivas refrações nas camadas de ar, aproximando- se da normal, sua imagem se apresenta mais elevada. Refração22
  23. 23. Miragem:  É uma expressão genética para designar ilusões ópticas provocadas principalmente por efeitos atmosféricos. Refração23

×