História	  da	  Raca	  -­‐	  Janeiro	  de	  1909	  |	  Bonsma	  nasceu	  -­‐	  Janeiro	  de	  1937	  |	  inicio	  dos	  e...
  1938	  -­‐	  1943	       Foram	  realizadas	  pesquisas	  sobre	  as	  características	  e	  avaliações	       da	  gro...
  A	  raça	  foi	  denominada	  Bonsmara	  por	  E.A	     Galpin	  como	  tributo	  ao	  Prof.	  Jan	  Bonsma	  e	     Ma...
 No	  Brasil	    A	  África	  do	  Sul	  esteve	  fechada	  para	  o	  mundo	  devido	  ao	      Apartheid,	  com	  o	  fi...
  Características padronizadas       Maciez / Sabor / Suculência / Coloração / Cortes  Sistema de produção padronizado  ...
Fornecedores integrados       Produção sob coordenação              Processamento          Porcionamento           Varejo ...
9	  
janeiro      fevereiro   março   abril   maio   junho   julho   agosto setembro outubro novembro dezembro2012        400  ...
Acem com ossoAssado de tiraBaby BeefBombomBife ChorizoBife AnchoCostela Janela / RojaoFile MignonFraldinhaLagartoMaminhaPi...
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara

488 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

[Palestra] Roberto Barcellos: Tipificação de carcaças e pagamento diferenciado: lições aprendidas pelo Bonsmara

  1. 1.  História  da  Raca  -­‐  Janeiro  de  1909  |  Bonsma  nasceu  -­‐  Janeiro  de  1937  |  inicio  dos  estudos  do  Prof.  Jan  Bonsma.     O  que  começou  como  um  desafio  para  um   jovem  extremamente  obstinado  –  a  busca  de  uma   solução  para  um  problema  regional  enfrentado  por   fazendeiros  nas  regiões  tropicais  e  subtropicais  era  a   degeneração  tropical  e  a  alta  taxa  de  mortalidade  entre   as  raças  Britânica  e  Européia  –  resultou  em  descobertas   de  aplicabilidade  global  devido  a  essa  mesma   obstinação.  -­‐  Dezembro  de  1937  |  Pesquisa  Climática   Como  resultado  do  fato  que  Bonsma  queria  avaliar   todos  os  aspectos  dos  animais  das  quais  trabalhava,  ele   fez  numerosas  observações  nos  animais  experimentais.   Começando  do  peso,  medidas  do  corpo,  temperatura   corpórea,  taxas  de  respiração  e  pulsação,  contagem  de   pêlos  por  centímetros  quadrados  e  carrapatos.    
  2. 2.   1938  -­‐  1943   Foram  realizadas  pesquisas  sobre  as  características  e  avaliações   da  grossura  da  pele  de  varias  raças  e  cruzas  cujos  resultados   foram  correlacionados  a  dados  climáticos.   Estes  elaborados  testes  de  couro  e  pêlos  dos  animais  provaram   sem  margem  de  duvida  que  o  couro  e  a  cobertura  de  pêlos  dos   animais  exercem  uma  tremenda  barreira  no  processo  de   dissipação  do  calor  no  corpo  do  animal.  A  fácil  dissipação  do   calor  é  de  extrema  importância  para  possibilitar  que  o  animal   mantenha  seu  equilíbrio  térmico  nos  quentes  ambientes  dos   trópicos  e  sub-­‐trópicos.     Concluiu-­‐se  que  animais  de  pele  grossa,  alta  vascularidade  e   pelagem  macia  se  adaptavam  bem  melhor  às  condições   extremas  de  temperatura  e  também  enfrentavam  mais   prontamente  as  infestações  de  carrapatos,  se  comparados  aos   animais  de  pele  mais  fina.     Em  função  dos  dados  coletados  em  suas  pesquisas,  a  tarefa   original  de  Bonsma,  que  consistia  em  produzir  um  gado   semelhante  ao  da  raça  Santa  Gertrudis  foi  alterada,  pois  o  gado   de  proporção  sanguínea  5/8  Bos  taurus    e  3/8  Afrikaner  não   resistia  às  altas  temperaturas  ambientais.  Bonsma  conclui  que  a   nova  raça  a  ser  estabelecida  deveria  ser  justamente  o  oposto  da   raça  Santa  Gertrudis,  ou  seja,  5/8  Afrikaner  e3/8  Bos  taurus.  
  3. 3.   A  raça  foi  denominada  Bonsmara  por  E.A   Galpin  como  tributo  ao  Prof.  Jan  Bonsma  e   Mara,  estação  de  pesquisa  onde  os   principais  estudos  foram  realizados.     Todas  as  características  que  acarretaram   na  melhor  adaptação  ao  clima  subtropical   tais  como  suavidade  da  pelugem,   habilidade  de  movimentação,  repelência  a   carrapatos,  cor,  etc.  foram  adotadas  como   critério  de  seleção  para  a  fixação  da  recém-­‐ criada  raça.   Nenhuma  outra  raça  de  gado  sintético  de   corte  teve  a  sua  criação  orientada  por   tantas  pesquisas  quanto  a  raça  Bonsmara.   O  objetivo  da  pesquisa  e  reflexão  sempre   foi  o  animal  por  inteiro,  com  todo  o  seu   potencial  genético  interagindo  com  todo  o   seu  meio  ambiente.”     Prof.  Jan  Bonsma,  1985  
  4. 4.  No  Brasil    A  África  do  Sul  esteve  fechada  para  o  mundo  devido  ao   Apartheid,  com  o  fim  do  regime    de  segregação,  o  país   voltou    interagir  com  o  restante  do  mundo.  E  assim   começou  a  disseminação  da  raça  Bonsmara.   Em  1997,  o  sêmen  da  raça  Bonsmara,  proveniente  de   embriões  importados  da  Argentina  foi  usado  pela  primeira   vez  no  Brasil,  num  projeto  de  formação  de  raças   compostas.  O  resultado  foi  positivo  e  alguns  criadores   resolveram  trazer  a  raça  da  África  do  Sul,  pois  acreditaram   que  ela  poderia  ajudar  a  solucionar  uma  dificuldade  da   pecuária  dos  trópicos;  ter  um  touro  sem  sangue  de  Zebu   que  conseguisse  trabalhar  bem  nessas  condições  de  clima  e   produzisse  animais  com  muita  heterose  e  com  carne  de   altíssima  qualidade.   O  protocolo  sanitário  Brasil-­‐África  do  Sul  permite  somente   o  envio  de  embriões  congelados.  Portanto,  um  lote  de   vacas  e  touros  criteriosamente  selecionado  na  África  do  Sul   e  os  embriões  foram  coletados  e  enviados  ao  Brasil.     Em  2000,  nasceu  a  Associação  Brasileira  dos  Criadores  de   Bonsmara,  homologada  no  Ministério  da  Agricultura  e  já   tem  criadores  nas  importantes  regiões  pecuárias  do  País.  
  5. 5.   Características padronizadas Maciez / Sabor / Suculência / Coloração / Cortes  Sistema de produção padronizado Raça / Grau de Sangue / Peso / Idade / Acabamento / Alimentação   A única forma de padronizarmos as características organolépticas da carne bovina é através da padronização do sistema de produção dos animais, portanto um programa que envolve a cadeia produtiva integrada terá sucesso perante os frigoríficos que iniciam sua marca em seu curral, com uma heterogeneidade típica da pecuária brasileira
  6. 6. Fornecedores integrados Produção sob coordenação Processamento Porcionamento Varejo e Food da Cia Bonsmara Beef Service Terceirizado P.Q. Cria P.Q. Alimentação P.Q.Integrado Marca de CarneCria Engorda Frigoríficos Varejo Consumidor Program Program Program Specs. Specs. Specs. Agregação de valorPrograma  Bonsmara  Beef   8  
  7. 7. 9  
  8. 8. janeiro fevereiro março abril maio junho julho agosto setembro outubro novembro dezembro2012 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 4002013* 600 600 600 600 600 600 600 600 600 600 600 600 * estimativa
  9. 9. Acem com ossoAssado de tiraBaby BeefBombomBife ChorizoBife AnchoCostela Janela / RojaoFile MignonFraldinhaLagartoMaminhaPicanhaRaboOssobucoPrime RibT-Bone / Porter House

×