O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Escola Estadual Professor João Cruz

Tema: O Teorema do Papagaio, de Denis Guedj
Nome e número: Ana Beatriz Pontes, 02
Pro...
Objetivo

Tenho como objetivo apresentar o resumo de cada capitulo, de que voce,
leitor tenha o interesse de ler o livro
Biografia de Denis Guedj

É matemático. Além de dar aulas de matemática e de história da ciência
na universidade Paris VII...
Capitulo I- Nofutur

O capítulo relata como tudo começou, como o papagaio foi
encontrado, sendo capturado, a carta vinda d...
Capitulo II-Max, o Eólico
Neste capitulo Max observa o papagaio, Max com suas dificuldades (ele era
surdo),percebeu em sua...
Capitulo III-Tales, o homem das sombras
Tales de Mileto um grande e importante matemático e filosofo , que desenvolveu
nov...
Capitulo IV-A biblioteca da floresta
Conta sobre a chegada da biblioteca de Grosrouvre na livraria do senhor Ruche,
mas an...
Capitulo V- O pessoal matemático de todos os tempos
 

Inicio da explicação de como a matemática era importante
em todas a...
Capitulo VI-A segunda carta de Grosrouvre

     Mostra a segunda carta Grosrouvre que estava explicando o que

foi fazer e...
Capitulo 7- Pitágoras, o homem que via números em toda parte
Nesse capitulo e nos apresentado uns dos matemáticos
mais bri...
Capitulo 8- Da impotência á segurança.Os números irracionais
No ateliê, Perrette se perguntava o porquê de ter dirigido a
...
Capitulo 9-Euclides, o homem do rigor

     O S.r Ruche mostra aos seus"alunos" sobre os Elementos de
Euclides, que têm um...
Capitulo X-O encontro de um cone com um plano
Quando Max com o pé de abajur ,formou nas paredes uma
circunferência , uma p...
Capitulo IX- Os três problemas da rue Ravignan

Mostra os três problemas da Rue Ravignan que são: a
duplicação do cubo, a ...
Capitulo XII- Os obscuros segredos do ima

Os segredos do Ima que já tinham sidos falados
anteriormente,os números amigáve...
Capitulo XIII- Bagdá durante
Bagdá, a capital do Iraque, teve boa parte da sua infra-estrutura
destruída pelos bombardeios...
Capitulo XIV- Bagdá depois
No seu quarto, o Sr. Ruche tinha as equações,uma obra de
álgebra, foi então que veio a idéia qu...
Capitulo XV- Tartaglia, Ferrari.Da espada ao veneno

Tudo começa na manha de 19 de fevereiro de 1512, que muitas pessoas f...
Capitulo XVII- Fraternidade, liberdade. Abel, Galois
O teorema principal da álgebra fala que qualquer polinômio p (z)
com ...
Capitulo XVIII- Fermat, o príncipe dos amadores

Fermat tinha um irmão e duas irmãs, e foi quase certamente
criado em sua ...
Capitulo XX – Euler, o homem que via a matemática
O Sr. ruche acordou com dor de cabeça e com o seqüestro do
papagaio. Enq...
Capitulo XXI- conjeturas e Cia

A conjectura de Goldbach: "Um dia , o matemático Christian Goldbach
mandou uma carta a seu...
Capitulo XXII- Impossível é matemático
Resolveram analisar a quadratura do circulo, mas no meio do
século XVI, o matemátic...
Capitulo XXIII- Gostaria de ver siracusa

O Sr. Ruche
discute o assunto do seqüestro de
Max..Ocorreu o encontro de Max com...
Capitulo XXV- Mamaguena
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de teorema de papagaio

125 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Trabalho de teorema de papagaio

  1. 1. Escola Estadual Professor João Cruz Tema: O Teorema do Papagaio, de Denis Guedj Nome e número: Ana Beatriz Pontes, 02 Professores: Maria Piedade Teodoro da Silva e Carlos Osamu Narita Disciplinas: Língua Portuguesa e Matemática Jacarei,05 de dezembro de 2013
  2. 2. Objetivo Tenho como objetivo apresentar o resumo de cada capitulo, de que voce, leitor tenha o interesse de ler o livro
  3. 3. Biografia de Denis Guedj É matemático. Além de dar aulas de matemática e de história da ciência na universidade Paris VIII, publicou diversos livros e participou da elaboração de filmes e peças de teatro baseados em conceitos científicos.
  4. 4. Capitulo I- Nofutur O capítulo relata como tudo começou, como o papagaio foi encontrado, sendo capturado, a carta vinda de Manaus tudo isso ocorrendo no mesmo dia e praticamente no mesmo instante. A carta dizia que receberia uns carregamentos de livros matemáticos que teria que ler todos e logo em seguida vende-los. A mãe de Max não queria que ele ficasse com o pobre papagaio, então implorou que deixasse assim sua mãe o deixou ficar um tempo na casa. E assim começa a historia,quem era aqueles homens de terno que tentaram capturar o papagaio
  5. 5. Capitulo II-Max, o Eólico Neste capitulo Max observa o papagaio, Max com suas dificuldades (ele era surdo),percebeu em sua volta que o Senhor Ruche o chamou de Max o Eólico.Também colocaram o nome do papagaio de Nofutur,pois ele repetia coisas que não havia escutado sendo assim o único papagaio que fazia isso, ele entao ficou no poleiro
  6. 6. Capitulo III-Tales, o homem das sombras Tales de Mileto um grande e importante matemático e filosofo , que desenvolveu novas teorias.Na biblioteca de manha eles ouvem uma voz.Era um rádio? Era Léa? Não! Era o papagaio. Jhonatan já tinha ouvido falar de Tales, na escola. Max estava impressionado com a esperteza de Nofutur, Jhonatan-e-Léa, tentavam entender como o papagaio podia falar tanto. Sr.Ruche depois de escutar o que o papagaio disse, tão espontaneamente, começou contar á Léa sobre a história de Tales. Jhonatan se interessou e logo entrando na conversa, os irmãos fazendo perguntas sobre o matemático Tales...ou seria filósofo? Todas essas perguntas Sr. Ruche ia respondendo. Ruche então resolveu estudar, ia todas as manhãs a biblioteca nacional, e anotava em seu caderno. Sr. Ruche ia aumentando seus estudos cada vez mais. Todos juntos na sala, inclusive Nofutur, Sr.Ruche começou a falar sobre Teorema de Tales, e os gêmeos com a fúria da adolescência já iam fazendo perguntas desafiadoras. No seu dia-a-dia, em meio da conversa e do jantar, Sr. Ruche sempre estava a declarar sobre Tales, e sempre Max ou os gêmeos estavam lá para escutá-lo, inclusive o papagaio. Conversa indo e conversa vindo, eles falavam de professores em suas escolas que explicavam sobre teoremas, e a matemática. Léa da sua opinião, Jhonatan rebate.
  7. 7. Capitulo IV-A biblioteca da floresta Conta sobre a chegada da biblioteca de Grosrouvre na livraria do senhor Ruche, mas antes disso, o longo caminho que essa biblioteca teve que fazer para chegar até Paris, durante uma tempestade no mar, o navio quase afundou e os livros quase viraram comida para peixe, mas a carga foi salva, inclusive a caixa de livros vindas do Brasil. Assim, um grande caminhão para em frente a livraria “mil e uma folhas”, senhor Ruche ao ver aquela grande caixa de livros se impressionou, mas ficou confuso: Por que Grousovre, simplesmente do nada, resolveu dar noticias de que estava vivo e lhe enviou sua rara e preciosa biblioteca de livros de matemática..
  8. 8. Capitulo V- O pessoal matemático de todos os tempos   Inicio da explicação de como a matemática era importante em todas as áreas. Neste capítulo também fala que o Sr.Ruche decide por si próprio arrumar os livros da Biblioteca da Floresta de Paris de acordo com o seu período histórico.Com isto foram formados quatro períodos que eram: mais de 2500 anos que era livros de Tales e Pitágoras ;o segundo foi a matemática no mundo árabe que eram a criação da álgebra e trigonometria: o terceiro foi 1400 anos que era a criação da equações e por último a matemática do século XX.
  9. 9. Capitulo VI-A segunda carta de Grosrouvre      Mostra a segunda carta Grosrouvre que estava explicando o que foi fazer em Manaus. Ao terminar de ler a carta o Sr. Ruche começa a ler o final da carta que estava falando sobre os números amigos , que com isto descobre que seu único amigo estava morto. E com isto começa a falar no livro de forma que parece que o Sr. Ruche estava se lembrando de sua vida junto com o seu amigo Grosrouvre e dos tempo que estavam no quartel.
  10. 10. Capitulo 7- Pitágoras, o homem que via números em toda parte Nesse capitulo e nos apresentado uns dos matemáticos mais brilhantes e conhecidos da historia do da humanidade Pitágoras tudo começa com o Sr Ruche pensando que a carta do que seu amigo avia lhe enviado morava mais do aparentada,e que ele teria que mergulhar nos livros e pesquisa sobre a obra desse matemático e passar os seus ensinamentos,informações etc…. para Lea,Max e os outros.E nos apresentado nesse capitulo as inovações de Pitágoras e seu famoso teorema
  11. 11. Capitulo 8- Da impotência á segurança.Os números irracionais No ateliê, Perrette se perguntava o porquê de ter dirigido a palavra daquela maneira ao velho. Max acudiu Nofutur, que não alcançava a água que estava baixa demais dentro do recipiente, mas ao fazer isso acabou inundando o caderno do Sr. Ruche. Perrette, instantes antes, pediu para Max parar pois calculou que ia transbordar, o que chamou a atenção do menino. A página que mais estragou, contava sobre Pitágoras, porém era legível o texto. Albert fez e tomou um café, querendo não dormir tão cedo; contou a Jonathan que ontem teve vontade de ir ao Rio, quando perguntado sobre qual o motivo de trabalhar a noite. Todos se sentaram na mesa. Uma interpelação de Perrette assustou o filho, que acabou deixando cair o prato no chão.
  12. 12. Capitulo 9-Euclides, o homem do rigor      O S.r Ruche mostra aos seus"alunos" sobre os Elementos de Euclides, que têm uma importância na história da matemática. Não apresentam a geometria como um mero agrupamento de dados fora de ordem, mas antes como um sistema lógico. As definições, os axiomas ou postulados, e os teoremas não aparecem agrupados ao acaso, mas antes expostos numa ordem perfeita.Cada teorema resulta das definições, dos axiomas e dos teoremas anteriores, de acordo com uma demonstração rigorosa. Euclides foi o primeiro a utilizar este método, chamado axiomático.Assim, os seus Elementos constituem o primeiro e mais nobre exemplo de um sistema lógico, ideal que muitas outras ciências imitaram e continuam a imitar. No entanto, não podemos esquecer de Euclides que se esforçou por axiomatizar a geometria com os meios de que dispunha na época. É, fácil compreender que o sistema que escolheu apresente algumas deficiências. Involuntariamente, em algumas das suas demonstrações admitiu resultados, muitas vezes intuitivos, sem demonstração.
  13. 13. Capitulo X-O encontro de um cone com um plano Quando Max com o pé de abajur ,formou nas paredes uma circunferência , uma parábola , uma hipérbole e uma elipse que foram todas faladas pelo senhor Nofutur .Neste capítulo o senhor Ruche nós explica sobre o Menaecmus e seu auxilio do projetor de transparências. E também sobre outros nomes da matemática como Apolônio, Eudoxo e também sobre o Kepler , que foi o descobridor do deslocamento de forma de uma elipse de nosso planeta
  14. 14. Capitulo IX- Os três problemas da rue Ravignan Mostra os três problemas da Rue Ravignan que são: a duplicação do cubo, a trissecção do ângulo e a quadratura do círculo de vários nomes da matemática achavam insolúveis ,mais ajudavam na estimulação da inteligência e a ambição dos geômetras . A duplicação do cubo consiste em encontrar o lado do cubo do qual o volume é o dobro do volume de um cubo dado, a trissecção do ângulo consiste em dividir um ângulo dado em três partes iguais e a quadratura do círculo consiste em encontrar um quadrado de área igual à de um círculo dado.
  15. 15. Capitulo XII- Os obscuros segredos do ima Os segredos do Ima que já tinham sidos falados anteriormente,os números amigáveis são apresentados no livro com o nome dado pelo matemático Pitágoras, 220 e 284, a amizade..mais o capítulo , “Opúsculo sobre os amigos amigáveis” de Thabit ibn Qurra, ele acha na estante um a fita no final de um livro, Grosrouvre tinha escrito que Thabit ibn Qurra fez uma tradução dos Elementos. Euclides algumas décadas após que o século 9, que tinha se esquecido dos números amigáveis. Então, Thabit estabeleceu que encontrar pares de números amigáveis, seria um grande teorema sobre o assunto; porém os gregos apenas conheciam os pares 220 e 284. Al- Farisi, um matemático árabe, descobriu o par (17.296 e 18.416) de Fermat, pois ele o descobrira alguns séculos depois.
  16. 16. Capitulo XIII- Bagdá durante Bagdá, a capital do Iraque, teve boa parte da sua infra-estrutura destruída pelos bombardeios provocados pela aviação norteamericana durante a Guerra do Golfo, deixou isolada de quase todo o mundo. No passado, foi diferente. Construída pela fé islâmica, ela foi a primeira cidade planejada pela nova religião com a clara função de ser a catapulta para que a palavra do profeta Maomé fosse lançada para as terras da Índia e da Ásia.
  17. 17. Capitulo XIV- Bagdá depois No seu quarto, o Sr. Ruche tinha as equações,uma obra de álgebra, foi então que veio a idéia que seu amigo finalmente abriu o jogo. A questão é: “O que Grosrouvre quis dizer com a história de Sharaf?”, então resolveu pesquisar sobre Nasir e teve como resposta os calculadores indianos do século V, em que inscreviam seus algarismos no chão, recebendo o nome de “números de poeira”. Aprendendo que do circulo a trigonometria passou ao triangulo, tendo relações entre os ângulos e os lados tendo a “curva-reta” ou “ângulo segmento”. Os matemáticos árabes precisaram criar uma teoria, o que levou a construir as formula de trigonometria, sendo assim: cos(a+b)=cos a x cos b – sen a x sen b; sem(a+b)=sen a x sen b + sen a x sen b.
  18. 18. Capitulo XV- Tartaglia, Ferrari.Da espada ao veneno Tudo começa na manha de 19 de fevereiro de 1512, que muitas pessoas fiéis e outras não, estavam escondidas dentro de uma igreja, com medo de uma tropa de espadachins que estavam se preparando para atacar a igreja e matar todas as pessoas que estavam lá, um garoto de 12 anos chamado Niccoló, foi atingindo por laminas no rosto quase morrendo, como sua família era muito pobre, sua mãe acabou cuidando dele sozinha, e assim recuperou pouco a pouco suas falas, mas gaguejava e com isso apelidaram ele de tartaglia. Fibonacci, com esse nome que ele se tornou celebre por ter escrito o primeiro grande livro de matemática do Ocidente “Líber Abaci”, o livro do ábaco. Logo depois vem a invenção do zero que na época essa descoberta foi um paradoxo, a origem do zero ocorreu em três povos, os babilônios, hindus e os mais. Para muitos consideram o zero como uma das maiores invenções, porque ajudou para a criação de muitas operações, o numero zero veio para preencher os espaços que ficavam em números, e para transformar em um símbolo numérico, e ajudou a ter mais explicações sobre a escrita que os matemáticos não sabiam explicar.
  19. 19. Capitulo XVII- Fraternidade, liberdade. Abel, Galois O teorema principal da álgebra fala que qualquer polinômio p (z) com coeficientes complexos de uma variável e de grau n ≥ 1 tem alguma raiz complexa.podendo também dizer o corpo dos números complexos é algebricamente fechado e, portanto, tal como com qualquer outro corpo algebricamente fechado, a equação p (z) = 0 tem infinitas soluções não necessariamente distintas. Todas as demonstrações do teorema envolvem Análise ou, mais precisamente, o conceito de continuidade de uma função real ou número complexa. Algumas funções também empregam derivabilidade ou mesmo funções analíticas. Algumas demonstrações provam somente que qualquer polinômio de uma variável com coeficientes reais tem alguma raiz complexa. Isto basta para demonstrar o teorema no caso geral, pois dado um polinômio com coeficientes complexos, o polinômio: Tem coeficientes reais e, se for uma raiz de então ou o seu conjugado é uma raiz de um grande número de demonstrações não algébricas usa o fato de se comportar como quando for suficientemente grande. Mais precisamente, existe algum número real positivo .
  20. 20. Capitulo XVIII- Fermat, o príncipe dos amadores Fermat tinha um irmão e duas irmãs, e foi quase certamente criado em sua cidade de nascimento. Ele foi na Universidade de Toulouse antes de se mudar para Bordeaux na segunda metade dos anos 1620. Em Bordeaux ele começou suas primeiras pesquisas matemáticas sérias e em 1629 ele deu uma cópia do trabalho de Apolônio Planos a um dos matemáticos da instituição. Certamente em Bordeaux ele esteve em contato com Beaugrand e durante este período ele produziu importantes trabalhos sobre máximos e mínimos, dados a Etienne d'Espagnet, que claramente compartilhava com Fermat o interesse pela Matemática. De Bordeaux, Fermat foi para Orleans, onde estudou direito na Universidade. Ele se formou em advogado civil e comprou um escritório no parlamento, em Toulouse. Assim, em 1631 Fermat era advogado e oficial do governo em Toulouse e por causa de seu escritório, mudou seu nome para Pierre de Fermat.
  21. 21. Capitulo XX – Euler, o homem que via a matemática O Sr. ruche acordou com dor de cabeça e com o seqüestro do papagaio. Enquanto Perrete investiga o fato o Senhor Ruche volta ao trabalho. Depois que Pierre Fermat, o nome seguinte na lista do Sr. Ruche era Euler, Leonhard Euler nascido na Basiléia em 1707. A partir desse momento tem como assunto Euler, o homem que via matemática. Perrete e Max, investigam o seqüestro de Nofutur na cidade e no mercado das pulgas perguntando as pessoas sobre os traficantes de animais. Nasceu em Basiléia, 15 de abril de 1707, Leonhard Paul Euler foi um grande matemático e físico suíço de língua alemã que passou a maior parte de sua vida na Rússia e na Alemanha. No capitulo também há uma citação do Grand Palais que é um edifício singular da cidade de Paris situado no 8º arrondissement, construído em 1897 para albergar a Exposição Universal de 1900, celebrada entre 15 de Abril e 12 de Novembro daquele ano, envolvendo um complexo processo de gestação no qual participaram vários arquitetos,1 no mesmo lugar onde se situava o Palais de l'Industrie, realizado para a Exposição Universal de 1855. Perrete e Max, investigam o seqüestro de Nofutur na cidade e no mercado das pulgas perguntando as pessoas sobre o s traficantes de animais.
  22. 22. Capitulo XXI- conjeturas e Cia A conjectura de Goldbach: "Um dia , o matemático Christian Goldbach mandou uma carta a seu colega Leonhard Euler, na qual escreveu esta pequena frase: "Todo numero par (diferente de 2) é a soma de dois números primos". Por exemplo, 16=13+3, ou 30=23+7." Assim ficando apaixonado pela obra de Fermat, Euler deu um jeito de pegar seus documentos.Estudando-os cuidadosamente, e no meio da demonstração de "nenhum triângulo retângulo tem por área um quadrado perfeito" descobriu uma demonstração da conjectura para n=4 assim dia 4 de agosto de 1753 que Euler anunciou " Em números inteiros, um cubo não pode ser a soma de 2 cubos." Após isso o Sr Ruche começa a falar sobre as diversas gerações de matemáticos que se dedicaram a uma conjectura, tendo como início lento com Legendre com n=5, n=7 e n=14, seguindo por Sofhie Germain em nome de Senhor Le blanck publicou escritos que forneceram um resultado geral de uma categoria inteira de números primos, seguindo então por Gabriel Lamé e Augustin Cauchy, seguindo por outras até chegar a Conjectura de Euler, onde todos na assembléia ficam espantados com o fato do Sr Ruche afirmar que aqueles excepcionais matemáticos do passado estavam incorretos .
  23. 23. Capitulo XXII- Impossível é matemático Resolveram analisar a quadratura do circulo, mas no meio do século XVI, o matemático alemão, Michael Stiefel, deu a idéia de que a quadratura do circulo talvez fosse simplesmente impossível. Mais não deu certo. Todos os anos viam-se aumentar um exercito de quadrantes. Cada novo fracasso estava longe de desanimar. Logo depois vem a se falar das equações algébricas, se existia irracionais que não seriam algébricas, surgiu uma dupla participação dos números reais e o questionamento se essas duas partições se relacionavam, e essa questão agitou os matemáticos durante os séculos XVIII e XIX. E assim os números habituais e suas raízes, os logaritmos, os senos e cossenos, se era racional ou irracional, algébrico ou transcendente. Logo o Sr.Ruche marcou uma diferença importante entre o quadrado e a circunferência e como foi difícil demonstrar a irracionalidade da relação entre o comprimento da circunferência C e seu raio. E por fim veio a equação da duplicação do cubo, a equação de trissecção do ângulo.
  24. 24. Capitulo XXIII- Gostaria de ver siracusa O Sr. Ruche discute o assunto do seqüestro de Max..Ocorreu o encontro de Max com o Sr. Ruche que foi emocionante e muito esperado. Ate que na cabeça de Sr. Ruche cai a ficha: Tavio devia ser o chefe do bando de trafico de animais? Será que eles estavam prestes a desvendar esse grande e confuso mistério? Foi ele que Grosrouvre queria indicar multiplicando os indícios? Ele que Perrete identificara. Era evidente: ele achava que Grosrouvre tinha lhe mandado esses papeis antes de morrer e raptou Max para me forçar a entregá-los.
  25. 25. Capitulo XXV- Mamaguena

×