Slides pesquisa i person

426 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides pesquisa i person

  1. 1. 11Grupo de TrabalhoGrupo de Trabalho::André Machado Portugal, Roque Lima de Almeida eAndré Machado Portugal, Roque Lima de Almeida eSuzana Carneiro dos SantosSuzana Carneiro dos SantosPólo: Conceição do Coité (G3)Pólo: Conceição do Coité (G3)Universidade do Estado da Bahia – UNEBUniversidade do Estado da Bahia – UNEBCoordenação Pedagógica e de Tutoria Curso de QuímicaCoordenação Pedagógica e de Tutoria Curso de QuímicaDisciplina: ECPFEQDisciplina: ECPFEQProfessor Formador: Ródnei SouzaProfessor Formador: Ródnei SouzaTD: JulianaTD: JulianaTP: EveraldoTP: EveraldoPesquisa I – Inclusão da História dos Afro-descendentes ePesquisa I – Inclusão da História dos Afro-descendentes edos Povos indígenasdos Povos indígenas
  2. 2. PLANO DE AULAPLANO DE AULAInclusão da História dosInclusão da História dos Afro-descendentesAfro-descendentes e dos Povose dos PovosindígenasindígenasTema da aula: Estudo da química dos alimentos como fonte de inclusãoda história e da cultura diversas no cenário cotidiano.Público-alvo: Turma do 3º ano do Ensino Médio.Duração da aula: 2 horas/aula (100 minutos).22
  3. 3. LABOQUÍMICA3
  4. 4. I – ObjetivosI.1 - Geral:Compreender a importância do estudo da química dos alimentos para aeducação alimentar humana, percebendo seus papéis nos processos deprodução, no desenvolvimento econômico e social da humanidade nosdiversos contextos.I.2 - Específicos:Compreender a importância do estudo químico dos alimentos;estabelecer o confronto entre interpretações científicas e interpretaçõesbaseadas no senso comum, ao longo do tempo ou em diferentesculturas, no que se refere à saúde humana; relacionar conhecimentoscientíficos, aspectos históricos e culturais e suas característicasindividuais.44
  5. 5. II - Conteúdo:Alimentos e funções orgânicas.55Adrenoleucodistrofia
  6. 6. III – Metodologia:As atividades e procedimentos (limitados pelo tempo supracitado de 100minutos ou 2 horas/aula conjugadas) descritos a seguir serão precedidosda exibição integral do filme “O óleo de Lorenzo” (1992), cuja duração éda ordem de 130 min, aproximadamente (o que exige uma articulaçãoentre professor e alunos para a exibição extraordinária).66
  7. 7. III – Metodologia:Em relação à aula sobre a qual reza o presente plano, a dinâmicametodológica passa pelos seguintes momentos:77
  8. 8. 88METODOLOGIAMETODOLOGIAMomento Inicial: Orientações necessárias para o bom andamento dasatividades; exibição, via datashow, de cenas previamente selecionadas dofilme “O óleo de Lorenzo” (1992); com base nos estudos prévios sobrefunções orgânicas, discutir coletivamente os compostos orgânicospresentes nos alimentos veiculados nas cenas do filme; motivar o alunado alistar no caderno todos os compostos orgânicos veiculados em cenasespecíficas do filme re-exibidas propositalmente. (20 min)
  9. 9. 99METODOLOGIAMETODOLOGIA Segundo Momento:  O  professor  escreve  no  quadro  branco  os  grupos funcionais das funções orgânicas oxigenadas e suas respectivas regras de nomenclatura; em seguida, solicita que os alunos comparem os nomes dos compostos listados (presentes nos alimentos veiculados no filme!) com as possibilidades impostas pelas regras IUPAC de nomenclatura, associando o  nome  de  cada  composto  com  a  função  orgânica  cuja  regra  de nomenclatura parecer-lhes proximal; anotar no caderno. (20 min)
  10. 10. 1010METODOLOGIAMETODOLOGIATerceiro Momento:  O  professor  escreve  no  quadro  branco  as  fórmulas estruturais  de  alguns  compostos  e  solicita  que  os  alunos  identifiquem  os grupos  funcionais  estudados,  associando  cada  composto  à  respectiva função orgânica; anotar no caderno. (15 min)  
  11. 11. 1111METODOLOGIAMETODOLOGIAQuarto momento:  Sorteia-se  um  discente  para  socializar  as  anotações feitas durante todos os momentos da aula; em seguida, os demais alunos comparam  publicamente  seus  resultados  com  aqueles  explicitados  pelo colega; abre-se discussão para analisar os resultados, de acordo com os conceitos sistematizados pela Química Orgânica. (20 min) 
  12. 12. 1212METODOLOGIAMETODOLOGIAFinalização: Distribuir  pequenos  textos  extraídos  da  internet  sobre  a alimentação básica dos povos indígenas e afro-descendentes; após leitura dos textos, promover discussão e especulação com o objetivo relacionar as culinárias  afro-descendente  e  indígena  com  as  funções  orgânicas, especialmente  presentes  nos  carboidratos  (arroz,  batata,  farinhas  etc.), lipídios (óleos vegetais, manteiga, gordura animal etc.) e proteínas (carne, queijo,  ovos,  grãos  etc.),  comparando  com  os  alimentos  industrializados, que  remetem,  pelos  cheiros  e  sabores,  à  função  orgânica  éster;  em seguida, propor à turma uma pesquisa sobre o tema seguinte: contribuição e  participação  das  culturas  afro-descendentes  e  indígenas  na  culinária brasileira. (25 min) X
  13. 13. 1313METODOLOGIAMETODOLOGIA Função da linguagem escolhida: A  exibição  do  filme  tem  a  função  de despertar e motivar o alunado para o estudo das funções orgânicas com oxigênio  através  da  compreensão  acerca  da  presença  de  compostos pertencentes  à  várias  dessas  funções  nos  alimentos  consumidos  no cotidiano das diversas culturas.
  14. 14. 1414IV – Recursos:Notebook;  datashow;  cópia  do  arquivo  com  as  cenas  previamente selecionadas  do  filme  “O  óleo  de  Lorenzo”;  quadro  branco,  pilotos  e apagador; livro didático para consulta; material do aluno; cópias da sinopse das funções orgânicas oxigenadas.V – Avaliação:A avaliação das atividades será ancorada no trabalho desenvolvido durante todo  o  percurso  da  aula  e  versará  sobre  o  envolvimento  e  respostas discentes  frente  os  fenômenos  observados  durante  o  percurso  das atividades,  formulação  de  hipóteses  e  discussão  dos  resultados individuais/coletivos e envolvimento na solução dos desvios diagnosticados, segundo os conceitos teóricos da temática abordada. 
  15. 15. 1515VI - Referências:CACHAPUZ, António et al. Do Estado da Arte da Pesquisa em Educação emCiências: Linhas de Pesquisa e o Caso “Ciência-Tecnologia-Sociedade.ALEXANDRIA Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v.1, n.1, p. 27-49, mar.2008 ISSNMALDANER, Otavio Aloísio. A formação inicial e continuada de professores dequímica. 2.ed. rev. Ijuí: UNIJUÍ, 2003. MORTIMER, Eduardo Fleury; MACHADO, Andréa Horta. Química, volume único: ensino médio. 1. ed. São Paulo: Scipione, 2005. PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagemdo cotidiano. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2003. SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MÓL, Gerson de Souza. Química e sociedade: volume único, ensino médio. 1. ed. São Paulo: Nova Geração, 2005. USBERCO, João; SALVADOR, Edgard. Química essencial. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2001.
  16. 16. 1616ReferênciasSites:http://www.aldeiaguaranisapukai.org.br/lei_11645.pdf (Acesso em 20 de maio de 2012)http://www.histedbr.fae.unicamp.br/revista/edicoes/38/art15_38.pdf (Acesso em 21 de maio de 2012)http://www.slowfoodbrasil.com/textos/alimentacao-e-cultura/197-o-papel-dos-grupos-indigenas-na-formacao-da-cozinha-brasileira (Acesso em maio de 2012)http://www.suapesquisa.com/indios/alimentacao_indios.htm (Acesso em 25 de maio de 2012)http://www.youtube.com/watch?v=yW0XnLo0p0g (Acesso em 25 de maio de 2012)http://www.google.com.br/imagens (Acesso em 25 de maio de 2012)

×