O Cordel Encantado: versos eimagens que unem o popular ao    massivo e o massivo ao        transmidiático           Mestra...
Objetivos• Discutir a apropriação da literatura pelas  telenovelas brasileiras, tendo como objeto a  obra televisiva Corde...
Metodologia• Revisão bibliográfica sobre literatura de cordel,  telenovela e apropriação literária na telenovela, a  parti...
Objeto: a telenovela Cordel Encantado• Foi transmitida de abril a setembro de 2011  pela Rede Globo às 18h.• A partir de l...
Cordel X Telenovela• O gênero telenovela e o gênero literário popular  representado pelo cordel possuem semelhanças que  o...
Cordel X Telenovela Cordel e telenovela podem sofrer interferência do                       público• Cordel – princípio de...
Análise da abertura• Produzida a partir do grafismo de xilogravuras que  ilustra os cordeis impressos• Narra em imagens a ...
Análise do primeiro capítulo• Contextualiza a narrativa, apresentando o cenário  nordestino e o reino europeu, e as person...
A apropriação do cordel pela telenovela• O roteiro-base de uma telenovela tem alguns elementos  básicos: a grande história...
A apropriação do cordel pela telenovela• a telenovela aposta nas imagens e precisa de um bom  roteiro (texto) para sustent...
A interatividade em Cordel Encantado: o        espectador faz parte da trama• Sites das telenovelas: ferramenta que coloca...
A interatividade em Cordel Encantado: o         espectador faz parte da trama• Esta convergência gerou, na produção televi...
Considerações finais• A apropriação do gênero literário cordel pela  teledramaturgia obteve bons resultados de acordo com ...
Muito                 obrigada!• Mestranda Poliana Lopes – poli.lopess@gmail.com• Dra. Paula Regina Puhl – paulapuhl@feeva...
O Cordel Encantado: versos e imagens que unem o popular ao massivo e o massivo ao transmidiático
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Cordel Encantado: versos e imagens que unem o popular ao massivo e o massivo ao transmidiático

3.383 visualizações

Publicada em

Resumo da apresentação de painel no Seminário Internacional de Comunicação - PUCRS - novembro/2011

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.383
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Cordel Encantado: versos e imagens que unem o popular ao massivo e o massivo ao transmidiático

  1. 1. O Cordel Encantado: versos eimagens que unem o popular ao massivo e o massivo ao transmidiático Mestranda Poliana Lopes Dra. Paula Regina PuhlMestrado em Processos e Manifestações Culturais Universidade Feevale/RS
  2. 2. Objetivos• Discutir a apropriação da literatura pelas telenovelas brasileiras, tendo como objeto a obra televisiva Cordel Encantado• Analisar o apelo transmidiático e a convergência de mídias, realizado a partir de aplicativo disponibilizado no site oficial da novela.
  3. 3. Metodologia• Revisão bibliográfica sobre literatura de cordel, telenovela e apropriação literária na telenovela, a partir de estudos de Lopes (2003), Meyer (1980), Reuter (1996), Candido (1998), Rey (1989) e Fernandes (1997).• Revisão bibliográfica sobre a entrada das novas mídias na televisão e narrativa transmidiática a partir de estudos de Jenkins (2009), Machado (2011), Médola, Figueroa, Fechine e Redondo (2010).
  4. 4. Objeto: a telenovela Cordel Encantado• Foi transmitida de abril a setembro de 2011 pela Rede Globo às 18h.• A partir de lendas, personagens míticos e histórias do imaginário popular do Nordeste brasileiro e dos contos de fadas, narrou o amor entre a princesa de um reino distante (Seráfia do Norte) e o príncipe do cangaço.• Escrita por Duca Rachid e Thelma Guedes, é inspirada na literatura de cordel.
  5. 5. Cordel X Telenovela• O gênero telenovela e o gênero literário popular representado pelo cordel possuem semelhanças que os aproximam.• Ambos são produtos populares desde a criação até a distribuição.• A telenovela é um produto cultural que fala da nação brasileira e que consegue mostrar um pouco das características da sociedade.• O cordel nasce popular e torna-se um meio de comunicação, pelos cantadores que levavam ao sertão notícias do meio urbano ou que cantavam contos ficcionais que resgatavam a cultura
  6. 6. Cordel X Telenovela Cordel e telenovela podem sofrer interferência do público• Cordel – princípio de literatura oral - permite a modificação das histórias antes de seu registro em folheto• Telenovela - obra aberta - além da narrativa televisiva, permite uma abertura nas conversas dos espectadores
  7. 7. Análise da abertura• Produzida a partir do grafismo de xilogravuras que ilustra os cordeis impressos• Narra em imagens a história de amor entre uma princesa e um cangaceiro• Trilha: Minha Princesa, de Gilberto Gil• Apresenta a pessoalidade do conto, com elementos dos contos de fadas; foram respeitadas cada uma das linguagens, porém adaptadas para o veículo televisivo de acordo com o gênero telenovela.• Essa apropriação técnica resgata o cordel em sintonia com a linguagem televisiva massiva.
  8. 8. Análise do primeiro capítulo• Contextualiza a narrativa, apresentando o cenário nordestino e o reino europeu, e as personagens.• As sequências têm elementos em comum: a queda de um meteorito (real/Nordeste, e em sonho/reino); a presença de um místico (profeta X astrólogo).• aproximação com os temas dos cordéis: um elemento da natureza (meteorito) dispara a narrativa e une o reino, com seus contos de fadas, com a realidade do cangaço, com sua pobreza, dor e sofrimento.• a inspiração está calcada no universo mágico dos cordéis.
  9. 9. A apropriação do cordel pela telenovela• O roteiro-base de uma telenovela tem alguns elementos básicos: a grande história de amor, com conflitos familiares; um mistério ou segredo que normalmente é revelado no final; atos do passado que influenciam no presente; o paralelo entre os sonhos e as realizações de uns contra a decadência e tristeza de outros; e o choque de classes sociais, na relação entre ricos e pobres. (FERNANDES, 1997)• Consumidores dos dois produtos: pessoas alfabetizadas e analfabetas, de classes sociais altas e baixas, cor ou religião diferentes, são atraídas pelos dois gêneros - a raiz de ambos está na oralidade, fator que colabora para que eles sejam compreendidos pelo grande público.
  10. 10. A apropriação do cordel pela telenovela• a telenovela aposta nas imagens e precisa de um bom roteiro (texto) para sustentar a trama e garantir audiência; o cordel escrito em versos pode ser cantado, conta com a habilidade do poeta para improvisos e pelejas ou pode ser impresso com ilustrações e distribuído em feiras, pendurados em barbantes.• Cordel Encantado respeita essas diferenças e aproveita o que cada gênero pode oferecer para a construção da dinâmica televisiva, sem deixar de lado os elementos principais que fazem parte dos folhetos.• Os dois produtos culturais têm uma forma envolvente de contar uma boa história, seja a partir de um roteiro e das imagens ou por meio de versos rimados.
  11. 11. A interatividade em Cordel Encantado: o espectador faz parte da trama• Sites das telenovelas: ferramenta que coloca o público na narrativa.• Sites das novelas da Rede Globo: sinopse dos capítulos, informações das personagens, créditos, fotos, bastidores e novidades; também exerce o papel de revista eletrônica, com matérias com atores/equipe técnica e sobre o conteúdo e produção da novela, trechos de vídeos e espaço para downloads. (REDONDO, MÉDOLA, 2010).
  12. 12. A interatividade em Cordel Encantado: o espectador faz parte da trama• Esta convergência gerou, na produção televisiva brasileira, o que Jenkins (2009) chama de narrativa transmidiática: quando a narrativa desdobra-se em diferentes plataformas, em cada uma com um novo texto, os quais contribuem para o universo ficcional como um todo.• O aplicativo estabece uma nova narrativa, a partir da realidade do espectador, encaixando-se no conceito de narrativa transmidiática: uma narrativa que se passa em vários meios diferentes ao mesmo tempo, sem que um meio repita o outro (JENKINS,2009).
  13. 13. Considerações finais• A apropriação do gênero literário cordel pela teledramaturgia obteve bons resultados de acordo com a audiência e proporcionou o conhecimento e reconhecimento da manifestação popular contida na literatura de cordel, tornando-a conhecida e comentada por grande parte dos brasileiros.• A retroalimentação proporcionada pela relação literatura X televisão é uma forma de qualificar a teledramaturgia, assim como mostrar nas telas as criações tipicamente brasileiras. O Cordel desencantou e será reconhecido de norte a sul, por uma única razão: ele apareceu na televisão.
  14. 14. Muito obrigada!• Mestranda Poliana Lopes – poli.lopess@gmail.com• Dra. Paula Regina Puhl – paulapuhl@feevale.br

×