Leituras de Charaudeau
DOUTORADO EM PROCESSOS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS
ESTUDOS DO DISCURSO E PROCESSOS COMUNICACIONAIS
PO...
Opinião pública – Finalidade do contrato
OPINIÃO PÚBLICA
Entidade homogênea que resulta do cruzamento de:
CONHECIMENTO E C...
É uma relação sem intercâmbio:
– A produção expõe “objetos” conforme estratégias e com significação mais ou menos
simbólic...
Relação hierárquica
Poder da
mídia
Não é discurso de
poder
Ter valor de decisão
Para ser depende da
posição de autoridade
...
• Usar o “universo do discurso” para definir;
• A fragmentação semântica do mundo se organiza mediante um ato de tematizaç...
As “coisas” do mundo só ganham existência significativa quando passam pelo processo de
Percepção -> captação -> sistematiz...
Sujeito
linguístico
duplo
Eu e tu - Intersubjetividade
(Benveniste)
Tema – o acontecimento midiático
Sujeito comunicante d...
A significação social da experiência humana
depende de uma inteligibilidade que a integra a um
relato
Intriga
Mediada por ...
Impregnação
Processo de
construção do
acontecimento
A mudança e sua percepção
devem ter uma
problematização, que depende:
...
Os meios tratam o processo de conversão em acontecimento em seu aspecto acidental.
Tema – o acontecimento midiático
O acon...
Tema – o acontecimento midiático
== O espaço público ==
As operações constroem o espaço público
Associada à ideia de opini...
Tema – o acontecimento midiático
== O espaço público ==
“Un grupo social, para reconecerse como tal, necesita regular sus ...
Tema – o acontecimento midiático
== O espaço público ==
O espaço público não pode ser universal, pois depende das especifi...
Tema – o acontecimento midiático
== O espaço público ==
Os enunciados tomam forma discursiva que pode:
- fixar-se em fragm...
“El tema como componente del contrato de información mediática se inscribe
entonces en un proceso de construcción del acon...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Patrick Charaudeau - El discurso de la información

304 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada para o PPG em Processos e Manifestações Culturais

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
304
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Patrick Charaudeau - El discurso de la información

  1. 1. Leituras de Charaudeau DOUTORADO EM PROCESSOS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS ESTUDOS DO DISCURSO E PROCESSOS COMUNICACIONAIS POLIANA LOPES - 2015/1
  2. 2. Opinião pública – Finalidade do contrato OPINIÃO PÚBLICA Entidade homogênea que resulta do cruzamento de: CONHECIMENTO E CRENÇA OPINIÃO E APRECIAÇÃO saber Sujeito tem ou não, reconhece feitos livre do ato da linguagem Verdade constituída que depende de um sistema de pensamento com adesão não racional É a base das crenças religiosas, dos provérbios... Reunir e associar elementos pelo lógica do que é necessário e verossímil A favor OU contra Atitude reativa imediata Não vem de um movimento do sujeito sobre um conhecimento Ponto de vista acerca de um saber Tem sentimento, não racional Juízos reflexivos: Intelectual X Afetivo - A mídia trata os temas usando hipóteses que remetem a possíveis opiniões e argumentos que circulam na sociedade ou usando o imaginário relacionado a apreciações e crenças.
  3. 3. É uma relação sem intercâmbio: – A produção expõe “objetos” conforme estratégias e com significação mais ou menos simbólica para um público em que precisa despertar interesse: a construção de uma opinião que uma valores emocionais e intelectuais coletivos; - O público recebe e reinterpreta da sua forma, a partir dos seus padrões, sem interpelar a fonte. Racionalista Séc XVIII Instância de Produção - Testemunho do mundo - Interpelador do público Instintiva Séc XIX Instância de Recepção - Espelho deformante Científico-técnica Pós 2ª Guerra - Lugar de pertencimento - Juízos de grupo Opinião pública – Finalidade do contrato Discurso Imaginários sociais
  4. 4. Relação hierárquica Poder da mídia Não é discurso de poder Ter valor de decisão Para ser depende da posição de autoridade Saber Pensar Sentir Opinião pública – Finalidade do contrato Influência em fazer Depende da exigência de êxito
  5. 5. • Usar o “universo do discurso” para definir; • A fragmentação semântica do mundo se organiza mediante um ato de tematização com que se define o conteúdo; • Os acontecimentos adquirem sentido pela estruturação pelo ato de linguagem e sua tematização. Tema = “aquilo que se fala” Conceito amplo e simplista Causas Tema – o acontecimento midiático Consequências Detalhes
  6. 6. As “coisas” do mundo só ganham existência significativa quando passam pelo processo de Percepção -> captação -> sistematização -> estruturação de um sujeito linguístico. Tema Universo do discurso “mundo por comentar” Tema – o acontecimento midiático Fenômeno que se impõe ao sujeito, bruto, captado como percepção e interpretação Depende do olhar de um sujeito que usa seu sistema de pensamento Acontecimento
  7. 7. Sujeito linguístico duplo Eu e tu - Intersubjetividade (Benveniste) Tema – o acontecimento midiático Sujeito comunicante do ato: transferência do acontecimento bruto em comunicante Sujeito interpretante: reestrutura o acontecimento já significado conforme sua competência O olhar que estrutura o acontecimento também é duplo
  8. 8. A significação social da experiência humana depende de uma inteligibilidade que a integra a um relato Intriga Mediada por atividades miméticas Prefiguração do mundo Acontecimentos do mundo são autônomos, não dependem da significação humana Tema – o acontecimento midiático Configuração do mundo prefigurado Demanda de sentido, via ato de enunciação, sujeito que compreende o mundo Refiguração do mundo configurado Atividade de inteligibilidade, circula entre compreensão e interpretação, reconstrução da significação Três mímeses
  9. 9. Impregnação Processo de construção do acontecimento A mudança e sua percepção devem ter uma problematização, que depende: Tema – o acontecimento midiático Sujeito deve perceber a mudança – efeito de realce – operação perceptiva-cognitiva – o olhar do sujeito Ocorrer algo – depende do desequilíbrio do mundo Do acontecimento ao processo de construção do acontecimento Distinção entre o novo e o pré-existente Intervenção do sujeito para retornar à ordem – recategorização semântica
  10. 10. Os meios tratam o processo de conversão em acontecimento em seu aspecto acidental. Tema – o acontecimento midiático O acontecimento midiático e a construção do espaço público == Operadores da instância midiática == O acontecimento midiático é selecionado e construído conforme potencial de: Atualidade Contemporaneidade, sua ilusão e sua justificativa Sociabilidade Representar o que acontece no mundo do sujeito e que não pode ficar alheio à ele Imprevisibilidade Captar a atenção do sujeito
  11. 11. Tema – o acontecimento midiático == O espaço público == As operações constroem o espaço público Associada à ideia de opinião pública, amplia para questões Fronteiras entre o público e o privado Natureza do que corresponde à ordem pública A língua, que vive pela atividade do grupo social que fala Comunidades linguísticas Pressões linguísticas do exterior Novos territórios e membros – confrontação linguística Usos e costumes estrangeiros – problema de integração linguística Rejeitar Força centrípeda “force de clocher” Aceitar e assimilar Força centrífuga “força de intercâmbio”
  12. 12. Tema – o acontecimento midiático == O espaço público == “Un grupo social, para reconecerse como tal, necesita regular sus intercambios según reglas de clasificación de los objetos, de las acciones y de las normas de juício. Por lo tanto, es necesario que actúe, pero también que hable sus conductas, que produzca discursos evaluativos y que, al hacerlos circular, instaure una clasificación de esas representaciones.” (CHARAUDEAU, p.128) Três funções sociais das representações Organização coletiva dos sistemas de valores Encarnação dos valores em algo (pessoa, objeto, instituição) que represente a identidade coletiva Exibição para a coletividade - visibilidade
  13. 13. Tema – o acontecimento midiático == O espaço público == O espaço público não pode ser universal, pois depende das especificações culturais de cada grupo Da mesma forma, a diferença entre público e privado não é fixa, vive um duplo movimento centrífugo e centrípedo Natureza do espaço público – soma empírica de enunciados com propósito de definir sobre o que são os seres, acontecimentos, suas características, comportamentos e juízos
  14. 14. Tema – o acontecimento midiático == O espaço público == Os enunciados tomam forma discursiva que pode: - fixar-se em fragmentos textuais; - Variar conforme o modo de falar. São esses elementos que permitem reconhecer os membros de uma comunidade. Três funções entrecruzadas, que constroem um espaço público não homogêneo: Poder/contrapoder Palavra de transcendência, autoridade Dramatização Discursos que contam os problemas do cotidiano e que conduzem a vida do sujeito Histórias, mitos Regulação do cotidiano social Discursos correntes que definem os comportamentos sociais O espaço público não é algo único, um feito ou ponto de partida. Resulta da conjunção das práticas sociais e suas representações.
  15. 15. “El tema como componente del contrato de información mediática se inscribe entonces en un proceso de construcción del acontecimiento al término del cual lo que constituye ‘noticia’. Divide el mundo en cierto número de universos de discurso y los trata según criterios de actualidad, de socialidad y de imprevisibilidad, dándoles así cierta ‘visibilidad’, cierta ‘publicitación’ y un posible efecto de ‘captación’. Por eso compreendemos que el espacio público se confunda con el propio acontecimiento mediático tal como aparece en su configuración discursiva.” (CHARAUDEAU, p.132-133) Tema – o acontecimento midiático

×