Julho de 2014Fundado em Janeiro de 1972 - Ano XLII Nº 508
DEZEMBRO DE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA02
A UNIDADE
DA IGREJA
O que mudou na nossa vida des-
de a Jornada Mundial da Juventu...
JULHoDE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA03
REFORMA POLÍTICA JÁ
Pe.VicenteRosa,mSC
PONTO DE
VISTA
Em Agosto de 2013,
foi lançada p...
JaneiroDE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04
Que frutos a JMJ Trouxe?
"Nós vimos Deus
agir. Deus atuou
no meio de nós. Deus
nos s...
DEZEMBRO DE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05
Daniele: O legado da JMJ é a alegria da evangelização,
o novo pentecostes. A emoçã...
JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA06
Informações: 2108-7900 / 2108-7914
www.igd.com.br
Do Maternal ao Ensino Médio
TEMPO P...
JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA07
FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO
FESTA
JUNINA na
matriz
A tradicional Festa
Junina de n...
DEZembrODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA08JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA08
Por: Claudia Moreira
CATECRIANDO
DEZembrODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA09
FESTA DE SÃO PAULO
JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA09
Seja um patrocinador >>
Que...
DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES DE JULHO
- JESSIANE F. MONTEIRO
- JORGE LUIZ P. ANTUNES
- MARIA HELENA F. MENEZES
- MARIA HONOR...
PÁGINA11 NOVOSHORIZONTESDEZembrODE2013JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA11
Grupos de diversas localidades do país se
apres...
PÁGINA12 NOVOSHORIZONTESJULHODE2014
O que acontecerá?
A Igreja comemora os avós de Jesus, pais de
Nossa Senhora, no dia 26...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal Novos horizontes ed julho 2014

964 visualizações

Publicada em

Jornal Paroquial PNSSC Novos Horizontes ref. Julho de 2014

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
964
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
611
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Novos horizontes ed julho 2014

  1. 1. Julho de 2014Fundado em Janeiro de 1972 - Ano XLII Nº 508
  2. 2. DEZEMBRO DE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA02 A UNIDADE DA IGREJA O que mudou na nossa vida des- de a Jornada Mundial da Juventu- de? Como Igreja, como Juventude precisamos dar uma resposta. Faz um ano, no mês de julho de 2013, que um novo pentecostes aconteceu por meio da Juventude de todo mundo. No Rio de Janei- ro, jovens de todas as nacionalida- des fizeram uma experiência forte com Deus. O mandato de Jesus “ Ide e fazei discípulos entre todas as nações”(Mateus 28,19) se con- cretizou. Em nosso país, milhares de pessoas voltaram a professar a fé católica, retomaram as práticas da sua fé. Houve sinceras e verda- deiras conversões. A presença do Papa Francisco, como testemunha de Cristo, convenceu a jovens e adultos da necessidade de mudar a vida e seguir a Cristo. Os testemu- nhos são muitos, não só no Brasil, mas em todas as partes do mundo. O que se passou no Rio refletiu em todo planeta. Tudo começou em setembro de 2011, quando os símbolos da JMJ, a Cruz Peregrina e o Ícone de Ma- ria, chegaram ao Brasil com a mis- são de levar a fé cristã a mais de 250 dioceses brasileiras, e também, a países, como o Uruguai e o Para- guai. Durante 46 meses de traves- sia pelo país e arredores, o povo brasileiro com sua juventude uni- da, todos em um mesmo propó- sito: declarar seu amor a Cristo e ser testemunha do Amor de Cristo por nós. A Semana Missionária foi de extrema importância. Jovens de todo mundo, na semana anterior ao Evento JMJ, fizeram Missões. Cerca de 200 Dioceses do Brasil, viram jovens anunciando o proje- to de Deus. Mostrando Jesus como Caminho , Verdade e Vida. O Evento maior, de 14 a 21, reunin- do milhares de jovens do mundo inteiro, para celebrar a fé Católica, com catequeses, adorações, missas, momentos de oração, palestras, partilhas e shows com a presença do Papa Francisco foi determinan- te para alcançarmos o objetivo de trazer os Jovens para Cristo. Um ano depois, vemos em nos- sas paróquias e comunidades o resultado da Jornada. Não foi fogo de palha. Os jovens assumiram o convite do papa: Seguir a Cris- to para transformar a Sociedade , fazendo o amor acontecer. Preci- samos como Igreja , seguir cele- brando a JMJ, fazendo memória para seguirmos colhendo frutos da Jornada Mundial da Juventude. Parabéns Juventude, de Cor. Pe. Valentim,msc. Missas: Domingos: às 7h, 9h, 18h15 e 20h. Segunda-feira: Missa da Esperança, às 19h15 Quarta-feira: Missa às 19h15 e após, Terço dos Homens Quinta e sexta-feira na Matriz, às 19h15 1ª sexta-feira do mês: às 6h45 e às 19h15 Todos os sábados, às18h, Missa no Repouso Santa Maria, Rua Japurá, 555. Secretaria Paroquial:Atendimento de segunda a sexta-feira, de 8h às 20h. Sábados, das 8h às 12h. Inscrição para o Batismo: Atendimento no 1º domingo, às 8h. Confissões e Aconselhamentos: Quinta e sexta-feira, marcando antes na secretaria paroquial. EXPEDIENTEPAROQUIALOrientador: Pe. Valentim Menezes, mSC Redatores: Aurenei Walterfang, Carlos Silveira, Carolina Belisário, Cerqueira Lima, Marli Jordão, Diácono Jatobá, Diácono João Walterfang, Ir. Gislene fdz, Sergio de Queiroz, Virgínia Lopes e Luiz Antônio. Fotografia: Anderson Lucena e Pascom Revisão: Maria Clara Fonseca Editoração e Diagramação: Bruno Tortorella Site: http://paroquianssc.wordpress. com E-mail: paroquianssc@gmail.com Anúncio: Secretaria Paroquial Administração: Rua Barão, 807 Praça Seca - Jacarepaguá- RJ Tel.: (21) 2452-5188 e 2464-1947 Impressão Gráfica: Newstec Tel: (21) 3552-0580 expediente JULHODE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA02 Q uando professamos o símbo- lo Niceno-Costantinopolita- no dizemos: “Creio na Igreja, uma, santa, católica e apostólica. ” Qua- tro notas condensam as afirmações so- bre a Igreja e sua missão. A Igreja é uma Vários são os elementos de unidade da Igreja: uma única fonte (a Trindade); um único modelo (a vida íntima de Deus); um único fundador (Jesus Cristo); e, uma só alma (Espírito de Deus). A ex- pressão desta unidade espiritual é visível na própria realidade eclesial, quando todo o corpo apresenta a mesma profis- são de fé e de disciplina moral; a celebra- ção comum do culto divino, sobretudo dos sacramentos, entre outros. A Igreja é santa Dizer que a Igreja é santa implica em duas instâncias: ela é santificada e san- tificante. A Igreja é santificada, pois ela não é uma mera instituição histórica. Ela é o Corpo de Cristo. Com a efusão do Espírito Santo, os discípulos de Jesus (nós) entram em comunhão com Ele. A santidade da Igreja vem da comunhão com o Ressuscitado e da ação do Espí- rito em suas ações. Sendo santa, a Igreja passa a santificar os homens. A Igreja é católica Primeiro, a Igreja é o próprio Corpo de Cristo. Ela é a resposta salvífica universal de Deus para os homens, pois possui a confissão de fé correta e reta. Dizer que ela é católica, é afirmar que ela possui todos os elementos para a salvação dos homens. A segunda razão de ela ser chamada de católica é em consequência de sua missão. Ela foi enviada por Cristo à universa- lidade do gênero humano: todos os homens, de todos os tempos e culturas, devem ser alcançados pelo anúncio da Boa-Nova. A Igreja é apostólica Na leitura dos Evangelhos po- demos constatar duas realidades: Jesus se apresenta como o envia- do do Pai e Ele, por sua vez, en- via os seus discípulos. O termo “enviado” em grego deu origem à palavra “apóstolo” em português. Por conseguinte, a Igreja é enviada (apostólica) pelo próprio Deus em missão. Desta afirmação decor- rem três realidades: o testemunho dos primeiros apóstolos é a base da doutrina católica (depósito da fé); com a assistência do Espírito Santo, a Igreja conserva e transmi- te esta doutrina as novas gerações (Tradição e Sagrada Escritura); e, através do Papa e dos bispos, a co- munidade eclesial continua sen- do santificada, ensinada e guiada (Magistério) até a segunda vinda de Jesus. DiáconoJatobá Pe. Valentim, mSC Bote Fé: JMJ faz um ano Editorial
  3. 3. JULHoDE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA03 REFORMA POLÍTICA JÁ Pe.VicenteRosa,mSC PONTO DE VISTA Em Agosto de 2013, foi lançada pela CNBB, a Coalização Democrática pela Reforma Política e Eleições Limpas. Trata-se de um movimento de várias entidades da sociedade civil cujo objetivo é a aprovação de um projeto de iniciativa popular que acabe com o financiamento privado das campanhas, acabando também com o troca-troca de partidos, permitindo que todososcandidatostenhamo mesmo espaço nos meios de comunicação. Penso que será uma batalha dura, mas nós, povo de Deus, precisamos nos engajar nesta causa como fizemos em tantas outras como, por exemplo, a Lei da Ficha Limpa. Aqui em nossa Paróquia, a Comissão de Justiça e Paz convida a todos os paroquianos a participar, assinando no final das missas, ou levando as fichas para casa ou para o nosso grupo, onde buscaremos as assinaturas de nossos parentes e amigos. Assim, juntos vamos construi um país mais justo e fraterno. A chegada de Jesus nas vizinhanças de Je- rusalém (Mc.11,1-8), certamente provoca nos discípulos uma expectativa muito grande e uma pergunta – Sendo Jesus o Messias esperado, o que ele irá fazer agora ? De fato, nessa época, a Palestina fervilhava de ideias e expectativas sobre o aparecimento do Messias. Para compreendermos a chegada de Jesus em Jerusalém e a época do ano em que isso acon- tece: próximo à festa de Páscoa muitos pere- grinos chegam à Jerusalém de todas as partes, inclusive Galileus, até o procurado romano se hospeda em Jerusalém. Por outro lado, a festa da Páscoa traz lembranças fortes de liberta- ção, pois recorda novamente à saída do Egito, isto é a libertação do poder estrangeiro. Jesus faz algumas ações, simbólicas ao chegar a Je- rusalém: Entrar na cidade montado num ju- mentinho (Mc.11, 1-11). OEvangelho de Marcos Amaldição da figura que parece-nos estranha (Mc, 11, 12-14, 20), no templo, expulsa os vendedores de pombos e os cambistas. Ao tomar essas decisões energéticas, Jesus estava “comprando briga” não só com os vendedores e cambistas, mas também com as autoridades judaicas estabelecidas no Templo, pois Jesus os responsabilizava por isso: “Não está nas Escrituras: Minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos? No entanto vocês fizeram dela uma toca de ladrões.” (11-17). Agora, podemos entender a história da figura que secou até a raiz: é um simbolismo profético que condena o cerne de uma sociedade estéril, que não dá fruto porque, em vez de alimentar uma religião que aliena e explora em nome de Deus e que, ao mesmo tempo exige uma pureza discriminatória que marginaliza o povo. “A religião ainda hoje é usada para explorar o povo?” OBS. Leia o capítulo 11 do Evangelho de Marcos e reflita esta pergunta.? (Continua) Marli Jordão CORPUS CHRISTI “O objetivo é afastar das eleições o abuso de poder econômico, racio- nalizar o sistema eleito- ral, promover a inclusão política das mulheres e demais grupos sub-repre- sentados e favorecer o uso dos mecanismos da democracia direta”. Assi- ne, trazendo o seu título de eleitor e convide o seu amigo a assinar também, maiores de- talhes sobre esse Projeto de Lei no site www.eleiçoeslimpas.org.br Para saber mais... Asolenidade do Corpo e Sangue de Cristo foi celebrada com muito fervor por nossa comunidade. A tradicional confecção de tapetes de sal para a passagem do Santíssimo teve bonitos desenhos e representações de pastorais atuantes na paróquia. Durante a homilia, padre Valentim afirmou que através do corpo se dá a experiência profunda com Deus. “Diante de tantas maneiras de se fazer presente, Deus escolheu o corpo. Por isso, nós que somos homens e mulheres eucarísticos, precisamos comungar do corpo do Senhor. Todos que participam da fé na Igreja, fazendo parte desse cor- po de Cristo, devem comungar." Padre Valentim lembrou ainda a ba- nalização do corpo, presente na temáti- ca da Campanha da Fraternidade deste ano, e questionou se estamos cuidando do nosso corpo, que é templo do Espíri- to Santo.
  4. 4. JaneiroDE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04 Que frutos a JMJ Trouxe? "Nós vimos Deus agir. Deus atuou no meio de nós. Deus nos surpreendeu. Foi muito além do que planejamos. Temos visto na História como Deus tem atuado. Não tem outra explicação". Foram com essas palavras que o Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, definiu a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 quando do seu encerramento. De fato, a JMJ trouxe surpresas muito gratas e experiências que ficarão marcadas na história dos que foram privilegiados em dela participar. A seguir, vamos relembrar alguns dados desta que foi a maior demonstração de fé do povo de Deus católicoemumsópaís. Bruno Tortorella JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04 Durante a Jornada Mundial da Juventude de 2013, minha família e eu acolhemos cinco cu- ritibanas em nossa casa. Mais especificamente, uma avó e quatro netas. Só fomos ter conhecimento de quem eram e de onde viviam uma semana antes do evento! Abrimos nosso coração, pedimos a Deus que fossem pessoas abençoadas e que viessem com o verdadeiro espírito da JMJ. Quando as vi pela primeira vez no salão da Igreja, acho que foi amor à primeira vista, pois uma simpatia e um afeto instantâneo se esp- alhou em mim - apesar de eu não ter demon- strado imediatamente. Cedi meu quarto e foram uma semana e uma experiência maravilhosa! Uma troca de costumes, uma fé em comum... A JMJ nos transformou, e Deus colocou na minha vida e na dos meus pais pessoas incríveis, não do je- itinho que tínhamos pedido a Ele, mas muito melhor! Uma amizade surgiu ali, e para ser sincera, achei que o Facebook seria nossa única via de matar as saudades! Só que esse sentimento e amizade transcendeu as barreiras e nova- mente nos encontramos. Sabe como? O aniversário de 15 anos da Thais, uma das netas, que ocorreu em abril desse ano. Meus pais e eu nos sentimos lison- jeados com o convite. Fomos à Curitiba e nos hospedamos na casa da aniversariante. Agora, nós três éramos os peregrinos, uma troca de papéis muito bacana! Conhecemos toda a família – que por sinal é enorme – e também fomos a Paróquia Sa- grada Família, na qual a família faz parte. O padre nos chamou ao Altar durante a missa e minha mãe contou um pouco com foi a hospedagem e o espírito da JMJ aqui no Rio. Palmas e mais palmas ressonavam ao final do depoimento. Ao final da missa, o padre nos agradeceu muito a acolhida. Com esse reencontro, a amizade com a famí- lia curitibana se fortaleceu ainda mais! Foram dias inesquecíveis, e tenho a plena certeza de que posso chamá-los de minha família tam- bém! Deus nos deu mais uma prova do Seu Pod- er! Uma força que une pessoas e constrói laços tão fortes de amizade independente de qual- quer coisa! A JMJ mais uma vez provou sua magnitude, e minha família e eu temos orgulho de ter- mos feito parte disso! Apesar da JMJ do Rio ter acabado há um ano, a semente ainda está gerando bons frutos! Sabe, abrigamos os peregrinos sem esperar por nada em troca. Abrigamos por solidarie- dade, amor, carinho! Um ato de generosidade e fé! E quando algo é puro, de coração, quan- do menos esperamos, somos agraciados com muitas benções! Acho que é esse um dos inúmeros sentidos da vida... Amar de olhos fechados, amar sem esperar algo... Amar simplesmente por amar! Carolina Belisario AGORA É COM OS JOVENS 3,7 milhões na Missa de Encerramento 427 mil inscritos 356,4 mil vagas de hospedagem em casas 60 mil voluntários 264 locais de catequese em 25 línguas 4 milhões de hóstias 175 países com a fé renovada em Cristo 1 ANO JMJ em números
  5. 5. DEZEMBRO DE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05 Daniele: O legado da JMJ é a alegria da evangelização, o novo pentecostes. A emoção da palavra em uma só língua: o amor de Deus. Lembro quando estava voltando de Copacabana e dentro do túnel todos cantando "eu sou brasileiro", tanto argentino quanto chileno, não dizendo que eram todos do mesmo país, mas sim todos de uma nação, a nação cristã. Isso foi fantástico! Neste mês, faz um ano que nossa cidade foi palco da Jornada Mundial da Juventude. A oportunidade é de trazer à memória dos cariocas a experiência vivida durante a JMJ. Sem dúvidas, foram momentos marcantes. Por isso, aqueles que foram coordenadores da JMJ em nossa paróquia relembram o evento e opinam sobre seu legado. Acompanhe! COM A PALAVRA COMUNIDADE JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05 Bruno: Acredito que a juventude percebeu que ela pode ser protagonista de um mundo novo. Aliás, foram essas as palavras do Papa. Ele, assim como todos nós, coloca fé nos jovens e aposta em seu potencial. A JMJ descobriu, resgatou, fortificou e compromissou a juventude católica em sua Igreja. Isso é fundamental. É o incentivo que faltava para que muitos assumissem compromissos firmes e isso, inclusive em nossa paróquia, aconteceu. Q uem se beneficiou com a via expressa do BRT no bairro da Praça Seca? Até o momento nada, só nos traumatizou durante uns dois anos. Na verdade, a obra começou bem antes, com o chamado Bairro Maravilha, a qual aconteceu apenas de um lado do bairro entre a Rua Cândido Benício e o Maciço da Tijuca, já vislumbrando a mudança de trânsito para futura obra. Desde então, esse lado da região vem sofrendo com esse conjunto de obras. Por que o BRT? No momento em que se fala de Mobilidade Urbana, os moradores desse lugar, isto é, do lado em que fica a nossa paróquia estão imobilizados. Para esses moradores chegarem a suas casas, enfrentam o congestionamento da via principal e além da volta em todo quarteirão. Além disso, citaríamos várias interferências, como: a feira que mudou de lugar, consolidada há mais de 40 anos. Vários comerciantes do local esperavam o domingo para um melhor faturamentocomacirculaçãodepessoasna“Praça” que não existe mais, a imensa estação implantada no seu interior fez com que ela desaparecesse. O bairro ficou também sem fachadas, paredes em blocos de concreto em toda a sua extensão, e onde está a arborização da Cândido Benício? Por que a rede elétrica não ficou subterrânea? E por aí vai... Vale lembrar que a proposta do Rio Cidade, projeto apresentado anteriormente pela prefeitura tinha a preocupação de unificar os dois lados da praça, tornando-a uma grande área de lazer para região. A Praça Seca distribui pessoas para vários bairros, e essa população ficou sem calçada. Os ônibus viram nas ruas com muita dificuldade devido ao traçado da curva, e para piorar, o BRT é tratado como um corredor, condenado pelo próprio Jaime Lerner, urbanista que implantou esse mesmo sistema de transporte em Curitiba. O BRT quando implantado deveria se adequar ao local, não devendo funcionar como um corredor, diz ele, e para você atravessar esta linha tem que ter muita habilidade porque a sinalização abre e fecha em segundos, estamos num caos. O que não acontece com a Linha Amarela, a mesma não interrompe as vias transversais dos bairros em quantidades iguais a da nova linha expressa. O funcionamento do BRT, pelo menos na Praça Seca, deve ser revisto daqui a alguns meses, quando verdadeiramente essas estações passarão a funcionar na sua totalidade, porque até então, colocaram um muro invisível em nossa casa sem nos consultar.. Carlos Silveira e Virgínia Lopes Celebrações de um ano da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 • 19/7 - Catequeses por Vicariatos nos moldes da ocorrida durante a JMJ;* • 20/7 - Passagem da réplica dos símbolos da JMJ no Vicariato Suburbano;* • 26/7 - 15h às 19h, na Quinta da Boa Vista, grande festa para celebrar 1 ano da JMJRio. *Locais e horários serão divulgados posteriormente
  6. 6. JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA06 Informações: 2108-7900 / 2108-7914 www.igd.com.br Do Maternal ao Ensino Médio TEMPO PAROQUIAL Oqueaconteceu? VIGÍLIA de pentecostes Pelo terceiro ano, nossa paróquia realizou a Vigília de Pentecostes. A programação teve início com a adoração ao Santíssimo Sacramento e o encerramento ocorreu com uma Missa Solene. Os jovens protagonizaram uma encenação sobre os Sete Dons do Espírito Santo, enquanto, em outro momento, o Santíssimo percorreu toda a Igreja abençoando aos fiéis. Animação não faltou na roda que os presentes fizeram, em torno da igreja, cantando “Por isso vem, entra na roda com a gente”. O povo saiu da Vigília renovado pelo vigor do Espírito Santo.
  7. 7. JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA07 FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO FESTA JUNINA na matriz A tradicional Festa Junina de nossa paróquia lotou o estacionamento da Igreja durante quatro dias. Em referência à Copa do Mundo, neste ano, a festa rece- beu o nome de “Ar- A comunidade do Divino Espírito Santo celebrou, no dia 8 de junho, a festa de Pentecostes, quando nos é dado o Espírito Santo por consequência da subida de Cristo aos céus. Os fiéis saíram em procissão do repouso Santa Maria em direção à comunidade. No percurso, orações e cânticos invocavam a presença do Espírito. A missa campal foi presidida por nosso vigário, padre Vicente Rosa. Na Eucaristia, ele lembrou que a data é de alegria para a Igreja, mas também de responsabilidade, pois ela se torna, a partir do dia de Pentecostes, missionária. A festa foi encerrada com um almoço de confraternização. raiá do Fuleco”. A novidade ficou por conta da barraca “Gol de Lata” que convocava os presentes a recolherem latinhas e com elas fazer gol. A ideia executada pela juventude da paróquia teve parceria do grupo Pau-Brasil e foi aprovada pelos presentes. Nossa festa junina, como de costume, foi um sucesso!
  8. 8. DEZembrODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA08JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA08 Por: Claudia Moreira CATECRIANDO
  9. 9. DEZembrODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA09 FESTA DE SÃO PAULO JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA09 Seja um patrocinador >> Quer divulgar o seu produto em nosso jornal Novos Horizontes? Então ligue para a secretaria da paróquia: 24525188 O chinês Chiu Kung, professor Kung, como era conhecido por seus alunos, foi imortalizado, mas não se sabe o porquê, pelos jesuítas eu- ropeus com o nome de Confucius. Este grande sábio oriental é conhe- cido por nós brasileiros simplesmente como Confúcio. Embora não tenha obras literárias publicadas, Confú- cio era para seus discípulos o mestre dos pensamentos e ele consegue tra- duzir maravilhosamente o que é um amigo: Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a quali- dade. Olha que perfeição! A meu ver, Confúcio é quem melhor define um amigo. Quando se é jovem, vale tudo, é amigo de todo os tipo e maneiras, é amigo do bar, família, escola, igreja, rua, amigo do amigo e por aí vai. Quando se fica velho, depois de muitos anos de desgaste nas diversas convivências, a qualidade dos amigos começa a aparecer; são poucos, mas A festa da comunidade São Paulo Apóstolo, pertencente a nossa paróquia, reuniu muitos fiéis no último dia 29. A procissão seguiu pelas ruas da comunidade. No trajeto, além de orações e cânticos, pe. Vicente abençoou estabelecimentos comerciais e famílias inteiras. Em seguida, houve missa solene e almoço festivo. Crônica do Mês Dia do Amigo fiéis. Não é nem necessário estar juntos todos os dias, mas só saber que ele está lá ao seu alcance, já é um grande conforto. Com um velho amigo, você não precisa falar da sua vida; ele já conhece. Difícil mesmo são as perdas que fazem você se sentir cada vez mais abandonado. Como na vida tudo tem um preço a pagar, temos que estar sempre preparados, coisa que não acontece, pois deixamos de pensar no pior. Como é bom ter um amigo! Andar lado a lado, se encontrar no mercado, no banco, falar da famí- lia, passear, discutir bobagens, confortar na triste- za, estar junto na alegria. A um amigo pouco se pergunta, pois já se sabem as respostas; só se fala das novidades. Ter um amigo é ter mais que um irmão. Quanto mais aniversários são comemora- dos, mais antiga fica a amizade. Mas, bom mes- mo, é quando se consegue fazer da esposa ou do esposo, uma grande amiga, um grande amigo. Portanto, salve o dia 20 de julho! Sérgio de Queiroz Curtinhas • A comunidade São Francisco continua recebendo doações para a construção das salas de catequese. Quem quiser colaborar, pode pegar um carnê e doar o valor que puder. Na Matriz, você encontra mais informações na secretaria. • Teve início a Legião de Maria Juvenil. Os encontros ocorrem aos do- mingos, após a missa das 9h, embaixo da casa paroquial. O grupo reza o terço e realiza trabalhos sociais. Todos os jovens são convidados! • Ocorrerá, dos dias 7 a 11 de julho, em Juiz de Fora (MG), a II Assem- bleia anual dos Missionários do Sagrado Coração. Uma das pautas será a eleição do novo superior da congregação. Rezemos por este encontro.
  10. 10. DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES DE JULHO - JESSIANE F. MONTEIRO - JORGE LUIZ P. ANTUNES - MARIA HELENA F. MENEZES - MARIA HONORIA DE OLIVEIRA - MARIA ROSAS DE CARVALHO - IZABEL DAS CHAGAS BRASILIENSE - LUCAS ARAGÃO F. ALVES - MARIA JOSE DE SOUZA LIMA - MARIA TERESA D. DO PACO - MARISTELA M. U. MARTINS - SUELI DE SOUZA CALVÃO - ENOE DE CARVALHO GONÇALVES - ISABEL DE A. CARDOSO - JACIRA ROSA DOS SANTOS - EMILIAA. DE OLIVEIRA - GENELUCIA DA SILVA SOUZA - HEIDY MARILENA O. ANDRADE - JOSE RICARDO DA SILVA CASTRO - MAGALI DE ABREU RANGEL - MARIA DE LOUDES M. JACOBINA - MARINA DOS SANTOS BARCELLO - NELY ELOY FERREIRA - GILDA T. DA SILVA - JACYRA DA SILVA OLIVEIRA - LETICIA VALERIA G. DA SILVA - LUIZA R. SAMPAIO - MARIA ESTHER F. FIGUEIREDO - MARIA JOSE DE LIMA - MARIA LUCIA D. PORTUGAL SILVA - MARIA RITA MENDES - LUCIA CRISTINA F. CARDOSO - MARCELO SANTOS DA ROCHA - NEUSA MARIAA. MARCELLO - ANA JOSEFA DE SOUZA MACHADO - CARLOS MIGUEL C. COSTA - MARIA GORETTI P. DE LIMA - MILENA B. DE SOUZA - CARLA CRISTINAANDRADE - GRACE KELI ROSENO - IARA DE PIRAI POSSOLO - IZABEL R. DAS DORES - MARIA DAS GRAÇAS S. ALVES - NEIDE MARIA V. ROCHA - MARIA JOSE DE S. VIEIRA - SANDRA LARA DA SILVA - THEREZINHA FONTES - AMELIA DE BARROS CORREIA - CARMELA R. MORTELI - JOSE A. DE MORAIS - JOSEFA B. FERREIRA - LUDIELMA R. LIMA - MARLENE DE SOUZA SANTOS - ALEXANDRE L. DE MORAES - MARCELE MARIA M. SOUZA - MARIA LUCIA DA SILVAA. CANUTO - CLARISSE C. DE MELO - EDSON R. DA SILVA - GRACIETTE APARECIDA M. DA SILVA PÁGINA10 NOVOSHORIZONTESDEZembrODE2013 - SILVIA LUCIA DE O. TAVARES - ANA MARIA LUIZA VIEIRA - ANTONIO LUIZ C. OLIVEIRA - DEISE NUNES - ELZA MARIA DE M. MENDES GADELHA - JOEL LEAO B. FILHO - LUCIA FATIMA DE O. BATISTA DA SILVA - NICEA DA SILVA SOARES - DANIELE F. MACEDO - ILCEA VIEIRA - SONIA MARIA DA SILVA - ANGELA ROSANE P. DE ALMEIDA - MARIA DALVA DE O. GAMA - PAULO CESAR V. FERREIRA - SUELI BEZERRA - JOÃO PEDRO C. BARRA - KATIA COIMBRA MAMA - MARIA DO CARMO DOS SANTOS ARAUJO - ZAIDA S. P. C. NAPOLEÃO - CARLOS D. DA CRUZ - MANOEL VALDECI DA SILVA - MARIA DA CONCEIIÇÃO M. TEIXEIRA - MARIAH LUCIANA DOS SANTOS - ALMIRO TARDEN - FERNANDO MANOEL P. DA SILVA - LIDIANE B. PINTO - PRISCILA M. MENDONÇA DA SILVA - SANDRA HELENA P. DA SILVA - ANA MARIA S. ROSA - LIVIA MARIA F. SANTANA - LUCILEIDE A. DE MEDEIROS DARIS - ANA CRISTINA DA SILVA FRAGA - DANIELA DE SOUZAA. DA SILVA - JOÃO PEDRO DE AZEVEDO FORMEL - JOSE METON C. RIBEIRO - LEDA MARIANO DE SOUZA - MARIO LUIZ C. CANCELA - CARLOS ALEXANDRE DOS S. ARAUJO - CRISTINA S. DE OLIVEIRA - SOLANGE REGINA G. DE OLIVEIRA - CELINA F. DA SILVA - DELA DE MIRANDA OLIVEIRA - EURYDICE RIBEIRO - JANITA P. ABRAHÃO - KASSIA MARIA D. MAXIMO - MARIA LUCIA DAFLON COUTO - SANDRA M. HOMEM - VALENTIM F. DE MENESES - AUGUSTO V. DOS SANTOS - HERMINIA S. VIEIRA - ISABEL CRISTINA DE AZEVEDO - LOURDES DE FATIMA G. DA SILVA VIEIRA - MARCELO V. DAS NEVES - NEOLITA L. DE OLIVEIRA - ALVINO JOSE REBELO - ANA CLAUDIA P. DE CARVALHO - ANA LUCIA S. NEVES - ANA LUCIA V. NUNEZ - ANTONIO CORREIA - ISALMIR S. LOPES - MARIAANGELICA S. VILLAR - SARA HELENA M. FERREIRA - VANDERLUCIA R. DA SILVA - ANTONIO CARLOS R. MELO - CLAUDIA DE CARVALHO CORREA - MARIA CORREIA DA SILVA - ALESSANDRA O. DE MENDONÇA - ANA MARIA DA PUREZA MACHADO - CARLOS ANTONIO RODRIGUES - FLAVIO ROSA BEZERRA - HAYDEE T. DA SILVA - JULIO CESAR F. BARCELLOS - NILTON M. COELHO - ROBERTA KELLEN S.S. FURTADO - FRANCISCO R. DA SILVA - MARCIO C. DOS SANTOS FONSECA - MARIA LUIZA B. TEIXEIRA - MARLI JORDÃO S. MOTA - RAFAEL M. BAHIA - SHIRLAY DOS SANTOS ARAUJO - EVYLIN DORA R. DA SILVA - FRANCISCA V. DA SILVEIRA - MARLI L. DE OLIVEIRA - RAFAELA PAIM G. BITTON MIGON - AMELIA L. PEREIRA - MARIA DE FATIMA DA F. GOMES - VERA LUCIA DA SILVA RODRIGUES - DANIELE CALAZANS - IDIMAR G. DE SOUZA - JULIA CALAZANS DE ANDRADE - LILIAN DE O. DE LIMA - NELLY GOUVEIA - SILVIO JOSE RODRIGUES JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA10
  11. 11. PÁGINA11 NOVOSHORIZONTESDEZembrODE2013JULHO DE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA11 Grupos de diversas localidades do país se apresentam no Flamengo. Os finas de semana do ano, até o fim de outubro, serão preenchidos com atrações de mímica, circo e teatro de bonecos. O Festival Bonecos no Parque chega ao Aterro do Flamengo, no Teatro de Fantoches e Marionetes Carlos Werneck de Carvalho. • Sábados e domingos, às 11h. Entrada Gratuita • Mais informações: (21) 2273-1497. • Local: Teatro de Fantoches e Marionetes Carlos Werneck de Carvalho, subterrâ- neo 18 do Parque do Flamengo, na altura do nº 300 da Praia do Flamengo. Fonte: Secretaria Municipal de Cultura Festival Bonecos no Parque DICA CULTURAL O nosso Centro da Ação Social está cada vez mais ampliando os seus serviços e a cada mês mais pessoas nos procuram. Os atendi- dos são pessoas do nosso território paroquial e, também, vindas de outras paróquias. A união com as Pastorais e Grupos Sociais da paróquia tem ajudado muito nesse sentido. O que pretendemos é melhorar a situação da- quele que nos procura, porque entendemos que a caridade muitas vezes não é você dar prato de comida ou cesta básica, mas pegar uma pessoa e mostrar que ela tem direitos e que ela precisa lutar por isso, e, isso ela pode fazer, desde que adquira condições para tal. Hoje, a nossa grande necessidade é am- pliarmos o nosso quadro de pessoas engaja- das no SERVIÇO DA CARIDADE, porque o número reduzido de pessoas dificulta em oferecermos um atendimento com mais efi- ciência. Quem tiver pelo menos duas horas de disponibilidade por semana e disposição em servir de coração já está convidado a tra- balhar conosco. Agradecemos a todos os participantes do Crisma pela generosíssima campanha de doação de alimentos não perecíveis, que foi encaminhada aos Vicentinos; uma grande contribuição para a nossa distribuição mensal de cestas básicas. Diácono João Ananias CENTRO DA AÇÃO SOCIAL DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO Trata-se de uma campanha já antiga entre os Missionários do Sagrado Coração. Ela tem o objetivo de colaborar com a formação dos jovens que aspiram a vida religiosa e sacerdotal junto à Congregação. É uma campanha que pode ser aderida por todos, pois pede a contribuição mensal de R$ 2,00. Padre Valentim pede que cada um que contribuir financeiramente também se comprometa em rezar pelas vocações, pois nossa Igreja necessita sempre mais de sacerdotes santos que se dediquem ao cuidado das pessoas. Segue uma breve oração vocacional para nossos colaboradores: Ó Coração Dulcíssimo de Jesus, ao dizer: "Rogai ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe", nos destes a confiança de nos atender quando vos pedimos esta grande graça. Para obedecer a este vosso mandamento, suplicamos: Enviai, Senhor, Apóstolos santos à vossa Igreja! Irmã Gislene, FDZ REZANDO PELAS VOCAÇÕES Você pode saber mais da formação de sacerdotes mSC através do site: www.misacor.org.br SEMINÁRIOS DA CONGREGAÇÃO PASSEIO ECOLÓGICO O Grupo ecológico Pau Brasil está com inscrições para o Projeto Passeio ecológi- co que acontecerá nos dias 19 a 23 de novembro, ao Parque Nacional da Serra da Canastra. Vão visitar São Louren- ço, a represa de Furnas, lago de Furnas em Capitólio, entre outros. R$800 por pessoa,incluso hospedagem, refeição e passeio de lancha ao lago de furnas.Pro- curar o grupo Pau Brasil para inscrições e parcelamento.
  12. 12. PÁGINA12 NOVOSHORIZONTESJULHODE2014 O que acontecerá? A Igreja comemora os avós de Jesus, pais de Nossa Senhora, no dia 26 de Julho. Por isso, nesse dia, os santos serão celebrados com missa na Igreja Matriz, às 17h. Traga seus avós para uma bênção especial! Estão abertas as inscrições para o 29º Encon- tro de Casais com Cristo, da Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração. O encontro será nos dias 25, 26 e 27 de julho. Casais de primeira união podem realizar sua inscrição ao final das missas dominicais ou com a equi- pe do ECC. SANTA ANA E SÃO JOAQUIM Dia 16 de Julho haverá a missa em honra a Nossa Senhora do Carmo. A celebração ocorrerá às 16h na Igreja Matriz. Todos estão convidados! O Grupo Jovem Javé, para jovens entre 18 e 28 anos, realiza dois encontros mensais, no 2º e no 4º sábado do mês, às 18h. Se você conhece algum jovem, convide-o para se integrar! NOSSA SENHORA DO CARMO GRUPO JOVEM TERÇO DOS HOMENS Nossa paróquia continua a realizar os encontros de Aprofundamento Bíblico, abertos a toda comunidade. Neste mês de Julho, o tema abordado será o Livro de Jó. O encontro ocorrerá no dia 26 de julho, às 15h, no salão paroquial Sagrado Coração de Jesus. Não perca a oportunidade de aprofundar sua fé e conhecer melhor a palavra de Deus. APROFUNDAMENTO Venha rezar com os homens de nossa comunidade, todas as quartas-feiras após a Santa Missa. Homem que reza, família que se liberta. Estão todos convidados. Participe! INSCRIÇÕES ECC MÃES QUE REZAM PELOS FILHOS Os encontros ocorrem sempre às quartas- feiras, às 20h, no salão térreo da Casa Pa- roquial. Na última quarta-feira de cada mês, o grupo reza na Capela do Santíssimo. São mães que rezamos em comunidade, sob a in- tercessão da Mãe de Deus e de Santa Mônica, crendo no poder que a nossa oração tem jun- to a Deus Pai. Venha rezar conosco! BAZAR Todo segundo domingo do mês ocorre o Ba- zar Beneficente. Sempre de 7h às 13h, ao lado da Cantina. SÃO CRISTÓVÃO São Cristóvão será celebrado no dia 25 de julho, às 19h15, com missa na Matriz. Logo após, haverá a tradicional bênção dos carros, no estacionamento. Convide seus familiares para esse momento. COROINHAS E ACÓLITOS Você menino ou menina a partir de 8 anos de idade quer ajudar no serviço ao altar do Senhor? Então seja um coroinha ou um acólito. As inscrições podem ser feitas nas reuniões do grupo que ocorrem sempre no último sábado do mês, a partir das 15h30. SÃO CAMILO A missa de São Camilo de Lellis será no dia 12 de julho, sábado, às 15h. São Camilo é o padroeiro dos enfermos e dos hospitais. Nesse sentido, a Pastoral da Saúde de nossa paróquia convoca aos paroquianos que tenham carro para levar os doentes à Santa Missa. Assim também você, que tem algum conhecido enfermo, é convidado a trazê- lo para receber a Unção dos Enfermos. Participe! festa junina A comunidade São Francisco de Assis, localizada na Chacrinha, realizará sua Festa Junina no dia 13 de Julho, a partir das 18h. Participe!

×