BEBEU ÁGUA? TÁ COM SEDE?<br />Acesse http://www.nitportalsocial.blogspot.com<br />O planeta Terra tem quase que a totalid...
BEBEU ÁGUA? TÁ COM SEDE?
BEBEU ÁGUA? TÁ COM SEDE?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

BEBEU ÁGUA? TÁ COM SEDE?

404 visualizações

Publicada em

O homem precisa ter a consciência de seus reais valores. Para muitos “ser certo” significa dizer “estar e agir errado”!

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
404
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

BEBEU ÁGUA? TÁ COM SEDE?

  1. 1. BEBEU ÁGUA? TÁ COM SEDE?<br />Acesse http://www.nitportalsocial.blogspot.com<br />O planeta Terra tem quase que a totalidade de sua superfície coberta por água – doces e salgadas. A água salgada é a que ocupa um maior percentual (97%) e em menores proporções as águas subterrâneas e a água superficial – rios, lagos, igarapés etc. O Brasil detêm 28% da disponibilidade de água da América do Sul e 12% das reservas mundiais.<br />A água que pode ser utilizada corresponde apenas a 1% do volume de água doce. Mas a natureza é justa e sábia, pois quando a água sobe para a atmosfera em forma de evaporação a transpiração é compensada com a precipitação, ou seja, 45 mil km cúbicos por ano corresponderiam ao que a humanidade poderia fazer uso, porém 20% deste total são aproveitáveis. Vamos dar um exemplo de mais fácil entendimento:<br />Pegue uma garrafa de 1,5l litro de água (correspondente a água que encontramos no planeta) se dividirmos esta quantidade proporcionalmente, corresponderia a apenas “uma gota” a quantidade de água doce disponível! Conseguiu visualizar a nossa situação em relação à água do planeta? Sem contar que uma boa parte dessas águas encontram-se poluídas e que o número de habitantes em nosso planeta cresce a cada ano e muitos países, em especial os que se encontram na Ásia, já têm problemas de abastecimento.<br />O grande aumento populacional mundial associado ao da produção e ao consumo insustentável impõe conseqüências cada vez mais intensas ao meio ambiente e, portanto torna-se necessário criar estratégias no sentido de minimizar esses impactos já que a utilização da água sofreu um enorme aumento em um curto período de tempo enquanto que a renovação da mesma não teve alterado o nível de seus recursos hídricos.<br />Para se ter uma idéia, uma ducha de 15 minutos consome em média 60 litros, um banho de imersão 350 litros, escovar os dentes e não fechar a torneira 3 litros, uma máquina de lavar com capacidade para 10 quilos de roupa, lavar e enxaguar, 140 litros, lavar louça sem fechar a torneira (a cada 15 minutos) 60 litros e lavar carro (a cada 25 minutos) sem fechar a torneira 100 litros de água.<br />Mas ao mesmo tempo, quem de nós já não se deparou com canos jorrando água nas ruas pela má conservação ou reparo nos mesmos? A mãe natureza nos é generosa, mas cabe ao homem utilizar a água com sabedoria, sem desperdício e imprevidência. Cabe também ao homem preservar a qualidade de nossos mananciais, pois doenças são evitadas ao fazermos uso de água de boa qualidade.<br />O ser humano demonstra preocupação com a água desde 4.000 A.C. onde existem registros de escritas (códigos) realizadas pelos sumérios quanto a seu uso, mas outras civilizações não tiveram o mesmo cuidado e com isso existe o risco de enfrentarmos escassez se não nos conscientizarmos da necessidade urgente do uso consciente e do zelo consciente quanto à qualidade dela, contribuindo para a sua não contaminação e cobrando de nossos dirigentes, das indústrias e da sociedade que cada um contribua fazendo aquilo que lhe cabe para a preservação.<br />A estimativa de existência da água é de 3,9 bilhões de anos e nós, homens, conseguimos comprometer tanto a qualidade quanto a quantidade destas fontes de água.<br />É importante que todos saibam que é impossível restaurar a perda destes mananciais, portanto o mais inteligente é a sua preservação.<br />Talvez seja este o preço do progresso, do avanço tecnológico, que levou o homem a se distanciar de suas origens primárias (natureza) e tornou-o competitivo, ganancioso, dominador, buscando e lutando pelo poder. Então é a este mesmo homem que cabe a solução para os danos por ele causado. Enquanto o cidadão não tiver uma transformação em seu interior, em seus valores, a solução andará a passos lentos. <br />A contaminação de nosso solo devido ao despejo de dejetos diários também afeta nosso lençol freático, além da falta de saneamento básico em muitas regiões.<br />Para que possamos reverter à estimativa ruim realizada por estudos e projeções, o homem precisa ter a consciência de seus reais valores, pois o que vemos é a inversão dos mesmos, onde “ser certo” significa dizer “estar errado”! <br />Somente através da Educação Ambiental aplicada às novas gerações, associada à legislações que façam cumprir seu papel e a transformação interior, que repercutirá em mudanças de pensamento e atitudes, é que teremos chance de reverter o prognóstico, pois a falta deste líquido tão importante em nossas vidas ou até mesmo a perda de qualidade dele implicará, segundo a ONU, em 2025, duas em cada três pessoas não terão água para beber. Diz a WWF Internacional que um litro de água poluída é capaz de contaminar 8 litros de água limpa.<br />Viemos do ventre materno onde estávamos envolto em água (líquido amniótico), nosso organismo é composto de 60% de água, portanto a presença dela em nossas vidas é VITAL.<br />Que no dia 5 de Junho, DIA DO MEIO AMBIENTE, possamos avaliar nossas boas e más contribuições e ter sempre em mente que temos que pensar coletivamente e não individualmente, pois se houver fartura, todos dela se beneficiarão, mas se for a escassez, nós também sofreremos com ela!<br />Que ela nunca falte para aqueles que têm sede!<br />E como diz a sabedoria popular:<br />“Só percebemos o valor da água depois que a fonte seca.”<br />Provérbio popular<br />Ana Porto/Sergio Honorato<br />

×