Projetointerdisciplinar

54 visualizações

Publicada em

Tendo como público alvo os alunos do terceiro ano do ensino médio, é sempre pertinente abrir debates, para posteriormente envolver pesquisas de campo, fazendo com que os alunados possam discutir sobre temas atemporais como a escravidão no Brasil, tema do projeto em questão. A proposta é manter uma visão crítica a respeito do assunto, que ainda hoje é evidente em nossa sociedade.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
54
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projetointerdisciplinar

  1. 1. TEMA: “TRABALHO ESCRAVO: A BARBÁRIE CONTINUA NO BRASIL CONTEMPORÂNEO.” EQUIPE ENVOLVIDA: AURENICE SANTOS, GEANNE XAVIER E MARIA DE LOURDES KAMEYAMA. LOCAL: COLÉGIO ÁLVARO ADOLFO DA SILVEIRA. TURMAS: 3º ANO DO ENSINO MÉDIO.
  2. 2. OBJETIVO GERAL: - DESPERTAR NOS ESTUDANTE O DESEJO DE APROFUNDAR O CONHECIMENTO SOBRE ESSA TRISTE E VERGONHOSA REALIDADE, QUE USURPA A DIGNIDADE DE TANTOS “CIDADÃOS” BRASILEIROS. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: - MOTIVAR A LEITURA, A PESQUISA E A PRODUÇÃO TEXTUAL; - ESTIMULAR O ESPÍRITO CRÍTICO, LEVANDO-OS A UMA PRÁTICA DE INCONFORMISMOS E MUDANÇAS DE ATITUDES.
  3. 3. JUSTIFICATIVA: - O TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL É UMA REALIDADE DESDE O INICIO DA COLONIZAÇÃO. INICIALMENTE, UTILIZANDO A MÃO DE OBRA INDÍGENA E POR NÃO CONSEGUIR OS RESULTADOS ESPERADOS, OS COLONIZADORES EUROPEUS PASSARAM A UTILIZAR A MÃO DE OBRA NEGRA TRAZIDA DA ÁFRICA, QUE SE CONFIGUROU COMO UMA ATIVIDADE ALTAMENTE LUCRATIVA. SÉCULOS DEPOIS, MESMO COM A “ABOLIÇÃO” DA ESCRAVIDÃO, A EXPLORAÇÃO ESCRAVOCRATA AINDA PERSISTE. PENSAR QUE A ESCRAVIDÃO É ALGO ULTRAPASSADO É UM GRANDE EQUÍVOCO. HOJE, TAL ATO SE CONCRETIZA DE FORMA PERVERSA, UMA VEZ QUE ANTIGAMENTE POUCAS PESSOAS PODIAM ADQUIRIR ESCRAVOS, POIS ERA UM INVESTIMENTO DISPENDIOSO. ATUALMENTE O CUSTO É QUASE ZERO. MEDIANTE O PANORAMA APRESENTADO, FEZ-SE NECESSÁRIO A ELABORAÇÃO DESSE PROJETO, A FIM DE DISCUTIR E DESPERTAR UMA VISÃO MAIS CRÍTICA A RESPEITO DO TEMA.
  4. 4. METODOLOGIA: 1º PASSO: VISÃO GERAL: COMO FOI UTILIZADA A MÃO DE OBRA ESCRAVA DO SÉCULO XVI ATÉ FINAL DO SÉCULO XIX. 2º PASSO: ORGANIZAR OS GRUPOS PARA PESQUISAR A ESCRAVIDÃO CONTEMPORÂNEA. 3º PASSO: AMPLIAR O CONHECIMENTO SOBRE O TEMA COM AS INFORMAÇÕES OBTIDAS POR MEIO DAS MÍDIAS. 4º PASSO: PRODUÇÃO TEXTUAL: POESIAS, PARODIAS, JOGRAIS; CRIAÇÃO DE SLIDES, DOCUMENTÁRIOS. 5º PASSO: SOCIALIZAÇÃO. - ALVO DAS PESQUISAS: AS CARVOARIAS, MADEREIRAS, COMÉRCIO, FÁBRICAS , DOMÉSTICAS E INTERNET.
  5. 5. AVALIAÇÃO: A AVALIAÇÃO ACONTECERÁ DURANTE O PROCESSO DE REALIAÇÃO DO PROJETO. REFERÊNCIAS: LIVROS DIDÁTICOS: - MÁRIO SHIMTT, HISTÓRIA GERAL; DÉCIO FREITAS, A GUERRA DOS ESCRAVOS; A ESCRAVIDÃO DOS ÍNDIOS E NEGROS NO BRASIL; SITES: www.historianet.com.br
  6. 6. AVALIAÇÃO: A AVALIAÇÃO ACONTECERÁ DURANTE O PROCESSO DE REALIAÇÃO DO PROJETO. REFERÊNCIAS: LIVROS DIDÁTICOS: - MÁRIO SHIMTT, HISTÓRIA GERAL; DÉCIO FREITAS, A GUERRA DOS ESCRAVOS; A ESCRAVIDÃO DOS ÍNDIOS E NEGROS NO BRASIL; SITES: www.historianet.com.br

×