Símbolos da républica

312 visualizações

Publicada em

Símbolos da república portuguesa História

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
312
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Símbolos da républica

  1. 1. Trabalho realizado por:José Fernando Rodrigues Álvaro Costa Almeida
  2. 2. SÍMBOLOS DA REPÚBLICA Bandeira e Hino da República PortuguesaEsta apresentação destina-se aos alunos de História eGeografia de Portugal do 6 º ano.Observa todos os pormenores com muita atenção.Tira os apontamentos que achares necessário e colocatodas as tuas dúvidas ao teu professor.
  3. 3. O nascimento da Características da Conhece a fundo oBandeira Republicana nossa bandeira nosso hino
  4. 4. Da Monarquia à República Uma alteração tão profunda - da Monarquia à República - exigia que se escolhesse outra bandeira nacional.- Que cores se deviam usar?- Que símbolos se deveriam incluir?
  5. 5. O novo governo não perdeu tempo e logo a 15 deOutubro reuniu um grupo de pessoas com grandeprestígio para que elaborasse o projecto de uma novabandeira. Desse grupo faziam parte: o pintorColumbano Bordalo Pinheiro; o jornalista João Chagas,entre outros, nomeadamente militares de alta patente.Naturalmente inspiraram-se nas bandeiras dos centrosrepublicanos e das sociedades secretas que tinhamcontribuído para o êxito da revolução republicana.
  6. 6. Primeira bandeira da causa republicana em PortugalFoi usada na Revolução de 31 de Janeiro de 1891.
  7. 7. Bandeira da Sociedade Secreta «Carbonária». Bandeira do centro republicano Fernão Botto MachadoQuando se implantou a República foi hasteada estabandeira porque a definitiva ainda não estava pronta.
  8. 8. Depois de muito discutir, o grupoapresentou a sua proposta. Como seria a nova bandeira …?
  9. 9. Primeira propostaapresentada pelacomissão encarreguede estudar a bandeiranacional.
  10. 10. Para justificar os motivos da escolha, elaboraram um relatório. Os motivos apresentados, em resumo, foram os seguintes: AS CORESO vermelho, «cor combativa e quente, é a corda conquista e do riso. Uma cor cantante, ardente, alegre. Lembra o sangue e incita à vitória».O verde, «cor de esperança e do relâmpago, significa uma mudança representativa na vida do país».
  11. 11. OS SÍMBOLOS A esfera armilar lembra os Descobrimentos Portugueses que, na fase mais brilhante da nossa História, portanto deve aparecer na bandeira.
  12. 12. A faixa com setecastelos tambémdeve permanecerporque representaa IndependênciaNacional.
  13. 13. O escudo com asquinas devecontinuar nabandeira comohomenagem à bravurae aos feitos dosportugueses quelutaram pelaIndependência.
  14. 14. O governo aceitou a proposta mas fez algumas alterações: mudoua posição relativa e a dimensão das cores, eliminou a estrela emodificou um pouco o escudo e a esfera armilar.A Bandeira Nacional acabou por ficar assim:
  15. 15. OUTRAS PROPOSTASA escolha da bandeira provocougrandes discussões e houve gente queimaginou outros modelos. Muitosdesses modelos foram publicados emjornais, revistas, postais e numalmanaque da época.
  16. 16. Proposta de GuerraJunqueiroProposta de JoaquimAugusto Fernandes
  17. 17. Proposta deJacinto RosiersProposta deAlexandre Fontes
  18. 18. Proposta deAntónio M. de SousaProposta deautor desconhecido
  19. 19. Proposta deum estudanteProposta deAntónio Arroyo
  20. 20. CARACTERISTICAS DA BANDEIRAOs símbolos de um país têm que sertratados com o máximo de respeito portoda a gente.Compreende-se pois que haja leis para autilização da Bandeira Nacional.
  21. 21. A estruturaA bandeira portuguesa temque obedecer ao modelooficial. Tem que serrectangular e pode ser feitade muitos tamanhos, desdeque se respeitem asproporções entre ocomprimento e a altura: ocomprimento é igual a umavez e meia a altura.
  22. 22. As cores e o escudo A cor verde ocupa dois quintos do espaço e fica junto do mastro. A cor vermelha ocupa três quintos do espaço. O escudo coloca-se sobre a união entre as duas cores.
  23. 23. HASTEAR E ARRIAR A BANDEIRA Datas e locais obrigatóriosA bandeira é hasteada todos os dias nos edifíciospúblicos que são sede de órgãos de soberania.Aos domingos e feriados deve ser hasteada em edifíciospúblicos como, por exemplo, escolas, quartéis emonumentos nacionais. A bandeira deve ser hasteada às 9 horas e arriada ao pôr do sol. Se ficar no mastro durante a noite deve ser iluminada por projectores. Entre os militares iça-se a bandeira uma hora mais cedo.
  24. 24. Posição no Mastro A bandeira ocupa sempre o topo do mastro. Só fica a meio em sinal de luto. Nesse caso diz se que está «a meia haste».
  25. 25. Posição entre outrasEm território nacional, a bandeira portuguesa tem sempreo lugar de honra. Este lugar varia conforme o número debandeiras.Se forem em número Se forem em número parímpar, é o do meio. é o primeiro à direita.
  26. 26. Se forem muitas e não estiveremem linha recta o lugar de honra éo primeiro da direita. Se forem só duas, é o da direita. Relativamente à posição das bandeiras, à direita significa do lado direito das bandeiras, ou seja do lado esquerdo de quem está em frente delas.
  27. 27. A NOSSA BANDEIRA NO ESTRANGEIROA bandeira portuguesa tem o lugar de honra, nas embaixadas dePortugal, porque uma embaixada é considerada território nacional.Honras MilitaresA Bandeira Nacional tem direito a honras militares. Sempre que éhasteada ou arriada faz-se uma cerimónia. Além disso, tem lugar de destaque em formaturas ou escoltas de honra. OUTRAS BANDEIRAS Jack da Marinha de Guerra
  28. 28. Bandeira MilitarEstandarte doPresidente daRepública
  29. 29. O NOSSO HINO TEM UMA HISTÓRIADesde a década de 70 do século XIX, Portugalviveu momentos complicados que colocaram emcausa a velha Monarquia de oito séculos.A questão do Mapa Cor-de-rosa, o UltimatoInglês, o aumento de militantes do PartidoRepublicano, as ofensas ao Rei nos jornais e acrise económica em que o país vivia, serviramde berço ao surgimento de muitos livros, artigosNos jornais e poemas.A Portuguesa nasceu neste ambiente e começoupor ser um poema de ódio aos ingleses.
  30. 30. Hino Nacional «A PORTUGUESA»Heróis do mar, nobre PovoNação valente, imortallevantai hoje de novoo esplendor de Portugal!Entre as brumas da memória,Ó Pátria, sente-se a vozDos teus egrégios avós,Que há-de guiar-te à vitória!As armas, às armas!Sobre a terra, sobre o mar.Às armas, às armas!Pela Pátria lutar,Contra os canhões marchar, marchar!
  31. 31. A 5 de Outubro de 1910 A Portuguesairrompeu de novo e em força. Em 1911tornou-se por lei o Hino Nacional.
  32. 32. Áááhhh!!! Afinal o Hino continua!A letra do nosso Hino é constituída por mais duas estrofes mas, normalmente, só se canta a primeira. II III Desfralda a invicta Bandeira, Saudai o Sol que desponta Brade a Europa à terra inteira Seja o eco de uma afronta Beija o solo teu jucundo Raios dessa aurora forte E o teu braço vencedor Que nos guardam, nos sustêm, Às armas, às armas! As armas, às armas! Às armas, às armas! Às armas, às armas! Contra os canhões marchar, Contra os canhões marchar, marchar! marchar! Sobre um ridente porvir; À luz viva do teu céu O sinal de ressurgir. Portugal não pereceu São Como beijos de mãe, O Oceano, a rugir de’amor, Contra as injúrias da sorte. Deu mundos novos ao Mundo! Sobre a terra,. sobre o mar, Sobre a terra, sobre o mar, Sobre a terra,. sobre o mar, Pela Pátria lutar Pela Pátria lutar letra: Henrique Lopes de Mendonça

×