Funções sintáticas

1.055 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.055
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Funções sintáticas

  1. 1. Gramática tradicional sujeito predicado c. direto c. indireto c. agente da passiva predicativo do sujeito predicativo do c. direto vocativo c. circunstanciais c. determinativo aposto atributo Dicionário terminológico sujeito predicado c. direto c. indireto c. agente da passiva predicativo do sujeito predicativo do c. direto vocativo c. oblíquo modificador (do GV / de frase) modificador do nome complemento do nome complemento do adjetivo
  2. 2. Constituintes da Frase Grupo nominal (GN) “Grupo de palavras cujo constituinte principal é um nome ou um pronome e que funciona como uma unidade sintática.” Exemplos de constituição do GN: a) [Armamar] é uma vila agradável. / [Tu] és divertida. nome pronome b) [Estes dois alunos] estudaram. determinante + quantificador + nome c) [A ideia da festa] foi ótima. determinante + nome + complemento do nome d) [O livro que comprei] é empolgante. determinante + nome + modificador
  3. 3. Constituintes da Frase Grupo verbal (GV) “Grupo de palavras cujo constituinte principal é um verbo e que funciona como uma unidade sintática.” Exemplos de constituição do GV: a) A criança [nasceu]. / Ele [está a dormir]. verbo complexo verbal b) O Rui [bebeu um chá]. verbo + complemento c) Ele [adoeceu no domingo]. verbo + modificador d) O polícia [multou o condutor na estrada]. verbo + complemento + modificador
  4. 4. Constituintes da Frase Grupo adjetival (GAdj) “Grupo de palavras cujo constituinte principal é um adjetivo e que funciona como uma unidade sintática.” Exemplos de constituição do GAdj: a) Uma tempestade [inesperada] provocou o caos. adjectivo b) O garoto é [muito simpático]. advérbio de quantidade e grau + adjectivo c) Ele está [satisfeito com o teu trabalho]. adjectivo + complemento Ele é [impossível de aturar]. adjectivo + complemento
  5. 5. Constituintes da Frase Grupo adverbial (GAdv) “Grupo de palavras cujo constituinte principal é um advérbio e que funciona como uma unidade sintática.” Exemplos de constituição do GAdv: a) [Amanhã] vou ao cinema. advérbio b) Ele mora [muito longe]. advérbio + advérbio c) Eu quero esse quadro [independentemente do preço]. advérbio + complemento
  6. 6. Constituintes da Frase Grupo preposicional (GPrep) “Grupo de palavras cujo constituinte principal é uma preposição e que funciona como uma unidade sintática.” Exemplos de constituição do GPrep: a) Gosto [de livros policiais]. preposição + GN b) Espero a tua resposta [até amanhã]. preposição + advérbio c) [Em chegando a encomenda], aviso-te. preposição + oração
  7. 7. S I N TA X E Funções sintáticas Funções sintáticas ao nível da frase Funções sintáticas internas ao Grupo Verbal Funções sintáticas internas ao Grupo Nominal
  8. 8. Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito Vocativo Predicado Modificador da frase
  9. 9. Funções sintáticas ao nível do grupo verbal: Complemento direto Complemento indireto Complemento oblíquo Complemento agente da passiva Predicativo do sujeito Modificador do grupo verbal
  10. 10. Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito O sujeito é uma função sintática desempenhada por um grupo nominal ou oração. O sujeito concorda com o verbo da frase e pode ser substituído por um pronome pessoal. Ex.: O poeta não fica mudo. Ele não fica mudo.
  11. 11. Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito simples (1 GN ou 1 oração) Tipos de sujeito composto (coordenação de GN ou de orações) subentendido nulo indeterminado expletivo
  12. 12. Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito Sujeito simples Sujeito composto sujeito constituído por apenas um grupo nominal ou oração. sujeito constituído por mais do que um grupo nominal ou oração. Eça é o autor de Os Maias. O Zé e o Rui são bons alunos. um grupo nominal Quem estuda tem boas notas. uma oração dois grupos nominais Quem estuda e quem trabalha tem boas notas. duas orações 13
  13. 13. Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito Exercícios: Classifica o tipo de sujeito presente em cada uma das frases seguintes como SIMPLES ou COMPOSTO. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. A Paula gosta de chocolate. O Paulo e o João são amigos de longa data. Eu e elas corremos para a saída. O Ruben chamou-te. Quem desdenha quer comprar. Quem espera e quem tem paciência consegue avançar. O Ruben e quem o acompanha conversam em voz alta.
  14. 14. Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito Sujeito nulo Sujeito nulo subentendido Sujeito nulo indeterminado Ex.: (Nós) Moramos em Lisboa. Ex.: Dizem que este filme é bom. Identificado pela flexão verbal. Sujeito nulo expletivo Ex.: Trovejou toda a noite. Não se refere a algo Sujeito sem interpretação, específico (é parafraseável pois não é semanticamente selecionado pelo verbo. por “alguém”). 15
  15. 15. Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito Exercícios: Classifica o tipo de sujeito nulo presente em cada uma das frases seguintes. 8. Choveu bastante no Inverno passado. 9. Saímos sem dizer nada. 10. Dizem que aconteceu há muito tempo. 11. Gritei horrorizada. 12. Falou-se muito nesse acidente. 13. Ontem, nevou na Serra da Estrela.
  16. 16. Funções sintáticas ao nível da frase Vocativo Função sintática usada em contextos de interpelação, sendo frequente em frases interrogativas, exclamativas e imperativas. O vocativo está sempre isolado dos restantes elementos da frase através do uso de vírgulas. Ex.: Poeta, eu queria viajar contigo pelo mundo das metáforas.
  17. 17. Funções sintáticas ao nível da frase Vocativo Vocativo ≠ • João, comeste o bolo? • Pedro, vamos comer. • Mãe, eu já cheguei! Sujeito Pontuação João comeu o bolo. Concordância verbal Pedro vai comer. Co-ocorrência na mesma frase
  18. 18. Funções sintáticas ao nível da frase Vocativo Exercício: Sujeito ou Vocativo? 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. Manuel, tens razão. O Manuel tem razão. Ó Manuel, vem ajudar-me. Magda, queres ir ao cinema? Quanta ignorância, Meu Deus! Os sinos de Sta. Clara dobram por alguém. Ó sinos de Sta. Clara, por quem dobrais?
  19. 19. Funções sintáticas ao nível da frase Predicado Função sintática desempenhada pelo grupo verbal, ou seja, pelo verbo e pelos seus complementos e pelos seus modificadores. Ex.: O poeta acordou. Ex.: Personifica os nossos laços. Ex.: O amor é o tema. Ex.: O sujeito poético acentua o sentimento com um sorriso.
  20. 20. Funções sintáticas ao nível da frase Predicado a) verbo ou complexo verbal: Ele [adoeceu / tem viajado]. b) verbo + complemento(s): Ele [concluiu os estudos]. Ele [telefonou ao Rui]. (v + complemento direto) (v + complemento indireto) Ele [deu um beijo à Ana]. (v + complemento direto e indireto) Ele [pensa na Joana]. (v + complemento oblíquo) Ele [foi aplaudido pelo público]. (v + compl. agente da passiva)
  21. 21. Funções sintáticas ao nível da frase Predicado c) verbo + predicativo do sujeito Ele [está feliz]. d) verbo + compl. direto + predicativo do compl. direto Ele [considera a Ana inteligente]. c. d. predicativo do c. d. e) verbo + modificador(es) Ele [tossiu ruidosamente, de noite]. modificador modificador f) verbo + complementos + modificadores Ele [inseriu os textos no jornal na semana passada]. c. d. c. oblíquo modificador
  22. 22. Funções sintáticas ao nível da frase Modificador de Frase Função sintática desempenhada por grupos adverbiais e preposicionais ou por algumas orações subordinadas adverbiais e que não é exigida pela frase ou oração com que se relaciona.
  23. 23. Funções sintáticas ao nível da frase Modificador de Frase Modifica toda a frase e não apenas o verbo. Ela chega hoje, [possivelmente]. [Talvez] vá ao cinema contigo.  Pode apresentar a forma de grupo adverbial e de grupo preposicional. modificador sujeito Infelizmente, o Zé reprovou. predicado sujeito predicado Ele vai trabalhar com certeza. modificador
  24. 24. Funções sintáticas ao nível da frase Modificador de Frase Pode transmitir diferentes valores: • transmitir a opinião do locutor em relação ao que diz: Ex.: Certamente, com esta gramática se vai expressar. • referir-se a uma área do saber: Ex.: Gramaticalmente, o poema está correto. Porto Editora
  25. 25. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Direto função Complemento Indireto Predicado Oblíquo Agente da passiva GV forma Modificador do sujeito Predicativo do complemento direto
  26. 26. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Complemento Direto O complemento direto é uma função sintática exigida pelo verbo e que pode ser desempenhada por: • um grupo nominal (substituível pelos pronomes pessoais -o, -a, -os, as); • uma oração (substituível pelo pronome demonstrativo -o). Exs.: Transcreve o sentimento num poema. Transcreve-o num poema Tu descobrirás que amor é o tema. Tu descobri-lo-ás.
  27. 27. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Complemento Indireto O complemento indireto é uma função sintática exigida pelo verbo desempenhada por um grupo preposicional (substituível pelos pronomes pessoais -lhe, -lhes). Exs.: O poeta obedece à gramática do coração. O poeta obedece-lhe.
  28. 28. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Complemento Oblíquo O complemento oblíquo é uma função sintática exigida pelo verbo e que pode ser desempenhada por: • um grupo preposicional; • um grupo adverbial; • qualquer um destes grupos coordenados. Não se pode substituir o complemento oblíquo por pronomes.
  29. 29. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Complemento Oblíquo É exigido pelo verbo. A Ana pensa [nas férias]. * A Daniela pensa. A Rita vai [ao teatro]. * A Rita vai.   Não pode ser substituído pelo pronome pessoal “lhe” / “lhes” (ao contrário do complemento indireto). * A Ana pensa-lhe. * A Rita vai-lhe.
  30. 30. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Complemento Oblíquo  Pode apresentar uma das seguintes formas: - grupo preposicional: Ele aproximou-se [da mesa]. Ele concorda [com o Pedro]. Ele inscreveu-se [na prova]. - grupo adverbial: Ele portou-se [bem]. Ele mora [além]. Ele depositou as garrafas [aqui]. - a coordenação dos dois (GPrep + GAdv): Ele depositou as garrafas [aqui ou no vidrão]? predicado c. direto C. Oblíquo (Adv + Prep)
  31. 31. Alguns verbos que selecionam complemento oblíquo (GPrep)  acabar com  O Simão acabou com a empresa.  beneficiar de  A casa beneficiou de algumas obras.  brindar a  Vamos brindar ao teu novo emprego.  candidatar-se a  O João candidatou-se a delegado de turma.  colocar em  Ela colocou os livros na estante.  concordar com  Os alunos concordaram com as notas.  discordar de  Discordo da tua decisão.  enamorar-se de  A Sílvia enamorou-se do vizinho.  encarregar-se de  Encarrega-te das sobremesas.  engraçar com  As crianças engraçaram com o cão.  falar de  Fala-me dos teus projectos.  guardar em  Guarda o dinheiro no cofre.  interessar-se por  Eu interesso-me por pintura.  ir a  Nós vamos a Coimbra amanhã.  ocupar-se de  Ele ocupa-se das crianças durante a manhã.
  32. 32. Alguns verbos que selecionam complemento oblíquo (GPrep)  olhar por  Os avós olharam pelo neto nas férias.  opor-se a  A Teresa opôs-se à mudança de casa.  pactuar com  Não podemos pactuar com injustiças.  participar em  Todos participaram na reunião.  pensar em  Penso em ti todo o dia.  persistir em  Ele persiste naquela atitude desagradável.  pousar em  Pousa a chávena na mesa.  precisar de  Todos precisam de atenção.  preparar-se para  Os atletas preparam-se para o jogo.  prescindir de  Não prescindo da tua opinião.  reconciliar-se com  Ela reconciliou-se com a Joana.  renunciar a  Não renuncio aos meus direitos.  troçar de  Não troces dos teus colegas.  vir de  O Manuel veio do Brasil no domingo.  viver de  Aquele indivíduo vive de esmolas.
  33. 33. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Modificador (do Grupo Verbal) O modificador do grupo verbal é uma função sintática que pode ser desempenhada por • um grupo adverbial; • um grupo preposicional; • uma oração. Esta função sintática não é exigida pelo verbo da frase.
  34. 34. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Modificador (do Grupo Verbal)  Não é selecionado (exigido) pelo verbo. Pode, pois, ser eliminado sem que isso afete a gramaticalidade da frase. A Ana telefonou à professora [ontem]. A Ana telefonou à professora.  Faz parte do predicado. A Ana telefonou à professora ontem. predicado c. indireto modificador
  35. 35. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Modificador (do Grupo Verbal)  Pode apresentar uma das seguintes formas: - grupo preposicional: Ele viu a Ana [no café]. Ele abraçou-a [com paixão]. Ele levou-a a casa [naquele dia]. - grupo adverbial: Ele viu a Ana [ali]. Ele abraçou-a [apaixonadamente]. Ele levou-a a casa [ontem]. - oração: Ele viu a Ana [quando entrou no café].
  36. 36. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Modificador (do Grupo Verbal) Pode transmitir diferentes valores: • valor temporal; Ex.: Ontem, encontrei um velho amigo. • valor locativo; Ex.: Ela comprou palavras na frutaria. • valor modal. Ex.: Ele leu o poema calmamente.
  37. 37. Como distinguir o modificador do GV do modificador de frase?  modificador do GV  pode ser negado e interrogado: O João almoçou no jardim. sujeito predicado modificador O João almoçou não [no jardim], mas em casa. Foi [no jardim] que o João almoçou?  modificador de frase  não pode ser negado nem interrogado: Infelizmente o João adoeceu. modificador de frase sujeito predicado *Não [infelizmente] o João adoeceu. *É [infelizmente] que o João adoeceu?
  38. 38. Exercício Complemento oblíquo ou modificador? Ele agrediu o indivíduo com violência.  modificador Ele vai comprar casa em Leiria.  modificador Ele puxou de uma faca.  c. oblíquo Ele já viveu aqui.  modificador + c. oblíquo Ontem, encontrei a Ana aqui.  mod. + mod. Ele tratou do assunto discretamente. c. obl. + mod. À tarde, ele tornou a casa.  mod. + c. obl. Ele veio cedo para casa.  mod. + c. obl. Ele simpatiza com os colegas.  c. obl. Ele parece-se com o avô.  c. obl. Ele assistiu ao espectáculo.  c. obl.
  39. 39. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Complemento Agente da Passiva O complemento agente da passiva é uma função sintática exigida pelo verbo desempenhada por um grupo preposicional. Esta função sintática surge apenas em frases passivas. Ex.: Tudo é coordenado pelo professor.
  40. 40. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Predicativo do Sujeito Função sintática desempenhada pelo constituinte que ocorre em frases com verbos copulativos, que predica algo acerca do sujeito. O predicativo do sujeito pode ser um grupo nominal (i), um grupo adjetival (ii), um grupo preposicional (iii) ou um grupo adverbial (iv-v). (i) O João é [professor de Matemática]. (ii) Os alunos estão [muito interessados]. (iii) A Joana ficou [na escola]. (iv) A minha casa é [aqui]. (v) O teste é [amanhã]. O predicativo do sujeito contribui para a interpretação do sujeito, atribuindo-lhe uma propriedade, uma caraterística ou uma localização (temporal ou espacial).”
  41. 41. Funções sintáticas ao nível do Grupo Verbal Predicativo do Complemento Direto Função sintática que atribui propriedades ao Complemento Direto, exigida por um verbo transitivopredicativo (achar, chamar, considerar, julgar, tratar, eleger, nomear…) e que é desempenhada por grupos nominais, adverbiais, adjetivais ou preposicionais. Ex.: Ele nomeou o Tomás subdiretor. (grupo nominal) Eu considero essa piada de mau gosto. (grupo preposicional) O Rui acha a Matilde belíssima. (grupo adjetival)
  42. 42. Funções sintáticas ao nível do Grupo Nominal Sujeito Vocativo Predicado Modificador da frase
  43. 43. Funções sintáticas ao nível do Grupo Nominal Complemento do nome Funções sintáticas internas ao GN Modificador apositivo Modificador do nome Modificador restritivo
  44. 44. ao nível do Funções sintáticas Grupo Nominal Complemento do Nome  É selecionado por um nome: [A decisão [do Rui]] é louvável. Eu concordo [com a decisão [do Rui]].  Pode ser um GPrep (oracional ou não oracional) ou um GAdj: Ele tem [uma paixão [por carros]]. Ele teve [a ideia [de organizar um concurso]]. [A época [natalícia]] aproxima algumas pessoas.  Um nome pode selecionar mais de um complemento: [A cedência [do terreno] [ao clube]] foi ilegal.
  45. 45. ao nível do Funções sintáticas Grupo Nominal Complemento do Nome Outros exemplos: A prisão do criminoso tranquilizou a população. sujeito predicado c. direto O João discordou da compra do relógio. sujeito predicado c. oblíquo O advogado pediu a condenação do réu. sujeito predicado c. direto
  46. 46. ao nível do Funções sintáticas Grupo Nominal Complemento do Nome Foi efectuada a prisão do assaltante. A resposta ao problema não é fácil. A ida a Timor foi adiada. A entrega da encomenda está prevista para hoje. A chegada do Natal entusiasma as crianças. A responsabilidade do acidente é tua. Todos sentem necessidade de paz. Surgiu a possibilidade de comprar esta casa.
  47. 47. ao nível do Funções sintáticas Grupo Nominal Modificador do Nome Função sintática desempenhada por grupos nominais, adjetivais, preposicionais ou por alguns tipos de orações e que não é exigida pelo nome com que se relaciona. Ex.: Comprei uma camisola verde. (grupo adjetival) D. Dinis, o Lavrador, mandou plantar o pinhal de Leiria. (grupo nominal) O Pedro está a comer um gelado de limão. (grupo preposicional) O homem que vive nesta casa é médico. (oração)
  48. 48. ao nível do Funções sintáticas Grupo Nominal Modificador do Nome ▪ Modificador restritivo  Restringe a realidade referida pelo nome que modifica.  Não pode ser separado por vírgulas do nome a que se refere. Ele comeu [maçã [assada]]. Ele comprou [uma faca [de cozinha]]. [O meu primo [que vive nos Açores]] casou.
  49. 49. ao nível do Funções sintáticas Grupo Nominal Modificador do Nome ▪ Modificador apositivo  Não restringe a realidade referida pelo nome que modifica.  É separado obrigatoriamente por vírgulas do nome a que se refere. [José Silva [, presidente do clube,]] apresentou a sua demissão. [José Saramago [, um autor consagrado,]] é lido nas escolas. [A neve [, que é anormal nesta época,]] provocou acidentes.
  50. 50. Exercícios
  51. 51. Exercícios 1. Nas frases seguintes, destaca-se a negrito o núcleo do GV, ou seja, o verbo. Verifica se é possível retirar os elementos à direita de cada verbo. a. O Ricardo comprou uma bola. (… comprou-a.) b. Ele prometeu um chocolate ao neto. (… prometeu-lho c. A Rute ralhou ao filho. (… ralhou-lhe.) d. As crianças precisam de atenção. e. A avó lembra-se da sua infância. ao neto.) 1.1. Como classificas os verbos de todas estas frases? Porquê? (Transitivos.) O complemento direto pode ser substituído pelo pronome pessoal “o”/“a”/ “os”/“as”. O complemento indireto pode ser substituído pelo pronome pessoal “lhe” / “lhes”. 2. Nas frases d. e e. do exercício 1., os elementos à direita do verbo são obrigatórios, mas, ao contrário dos complementos direto e indireto, não podem ser substituídos pelos pronomes pessoais “o” ou “lhe”. Indica a sua função sintática. (Complementos oblíquos.)
  52. 52. Exercícios 3. Nas frases seguintes sublinharam-se alguns complementos. Assinala de que complemento se trata em cada caso (a aplicação das regras enunciadas nos exercícios anteriores poderão ajudar-te em caso de dúvida). complemento direto a. Ele pediu o lápis à Inês. X complemento complemento indireto oblíquo X b. O João cansou-se dos brinquedos. X c. Eu discordo da decisão. X d. Ele partilha tudo com o irmão. X e. Telefona aos teus amigos. X f. Ela vive em Lisboa. X g. Ele foi para casa a pé. X
  53. 53. Exercícios 4. Observa os elementos destacados nestas frases: a. Ela fez o trabalho com rapidez. ↓ modificador b. A Rita simpatizou com o Pedro. ↓ c. oblíquo 4.1. Reescreve as frases retirando-lhes o elemento sublinhado. Em qual dos casos o elemento retirado não faz falta à compreensão da frase? (Na frase a. – Ele fez o trabalho.) 4.2. Escolhe a afirmação correta: O modificador: X  é opcional, isto é, não é essencial à compreensão da frase.  é essencial à compreensão da frase, não sendo, pois, dispensável. 4.3. Indica a função sintática dos elementos destacados.
  54. 54. Exercícios 5. Observa, na coluna da esquerda, diferentes constituições possíveis do predicado. De seguida, indica o exemplo correspondente a cada caso, conforme o modelo. predicado exemplos 1 verbo 4 Ele aproximou-se das três crianças. 2 verbo + c. direto 3 verbo + c. direto + c. indireto 8 Verão. 6 A Paula bocejou discretamente. 4 verbo + c. oblíquo 1 O meu irmão mais velho casou. 5 verbo + c. direto + c. oblíquo 6 verbo + modificador 3 colega. 9 O meu avô está adoentado. verbo + c. indireto + modificador verbo + c. oblíquo + 8 modificador verbo + predicativo do 9 sujeito 7 10 verbo + c. agente da passiva O Rafael foi para o Algarve no Pedi os apontamentos ao meu 2 A Carla perdeu os óculos. 7 Ele gritou aos vizinhos da varanda. Os balões foram lançados pelas crianças. Ela pousou as compras em cima da 5 mesa. 10
  55. 55. FUNÇÕES SINTÁTICAS Em síntese: ao nível da frase Sujeito internas ao grupo internas ao grupo C. direto Complemento do verbal nominal nome Predicado C. indireto Vocativo C. oblíquo Modificador da frase C. agente da passiva - Mod. nome restritivo do Predicativo do sujeito - Mod. nome apositivo do Predicativo do c. direto Modificador do GV Modificador do nome:

×