Universidade Católica Portuguesa
Mestrado em Ciências da Educação
Especialização em Informática Educacional
OS USER GENERA...
1. A escolha do tema
A utilização das Tecnologias de Informação e
Comunicação no processo de aprendizagem da
catequese
2
Â...
5. Revisão da literatura
3
Tecnologia
JovensCatequese
UGC
2. Problema da investigação
• Como é que os User Generated Contents
podem motivar e promover a aprendizagem
na catequese?
4
3. Objetivos da investigação
• Aferir é se a aplicação de User Generated
Contents de facto motiva os catequizandos e
se os...
4. Questões orientadoras da
investigação
• Catequizandos:
– se eles se sentem mais motivados e mais interesse
pela cateque...
4. Questões orientadoras da
investigação (2)
• Catequista:
– Será que a catequista revela mais facilidade em
motivar os ca...
4. Questões orientadoras da
investigação (3)
– Que dificuldades e entraves surgiram na aplicação
deste tipo de ferramentas...
6. Metodologia da investigação
• Metodologia Qualitativa
• Estudo de caso a turma do 10º ano com 13
catequizandos, em Arri...
6.1. Instrumentos de recolha
• Observação direta participante
– Atividades
• In loco – Jogo e vídeo
• À posteriori – Inqué...
6.1. Instrumentos de recolha (2)
• Questionário
– Catequizandos
– traçar perfil biográfico
– Relação com as TIC / cateques...
6.1. Instrumentos de recolha (3)
12
Entrevistas Catequizandos Catequista Padre
Experiência X X X
Utilização das TIC na cat...
6.2. Atividades
13
Nome da atividade Ferramenta
utilizada
Resultado
obtido
O que se pretendia por parte dos
catequizandos
...
6.2. Atividades (2)
• Exposição
• 2 computadores com Jogo
• 2 computadores com Filmes
• Música ambiente – RAP
• Cartazes
14
6.3. Instrumentos de análise de dados
• Análise descritiva das observações
• Qualidade
• Comportamento
• Interesse
• Empen...
7. Conclusões
• Catequizandos
– Jovens inteligentes que sabem quais as respostas que
esperamos
– Na sua maioria, não se se...
7. Conclusões (2)
• Catequista
– TIC como reforço e apoio
– Tecnologia em detrimento da Palavra de Deus
– Rede social apen...
7. Conclusões (3)
• Padre
– Gostaria de ver esta metodologia implementada
de forma gradual
– Ponte entre sessões
– Falta i...
8. Limitações e constrangimentos
encontrados
• Falta de meios tecnológicos
– Sala sem infraestruturas
– Sem acesso à Inter...
9. Estudos futuros
• Catequista com outro perfil, maior interação?
• Condições ideais, maior motivação e interesse?
• Ativ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Defesa mestrado mj_07-04-2014

654 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
654
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Defesa mestrado mj_07-04-2014

  1. 1. Universidade Católica Portuguesa Mestrado em Ciências da Educação Especialização em Informática Educacional OS USER GENERATED CONTENTS COMO FERRAMENTA PROMOTORA DE UMA APRENDIZAGEM EFETIVA NA CATEQUESE Orientador: Professor Doutor José Reis Lagarto Margarida Catarina Antónia Jorge 07 de abril de 2014
  2. 2. 1. A escolha do tema A utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação no processo de aprendizagem da catequese 2 Âmbito profissional Âmbito pessoal
  3. 3. 5. Revisão da literatura 3 Tecnologia JovensCatequese UGC
  4. 4. 2. Problema da investigação • Como é que os User Generated Contents podem motivar e promover a aprendizagem na catequese? 4
  5. 5. 3. Objetivos da investigação • Aferir é se a aplicação de User Generated Contents de facto motiva os catequizandos e se os ajudam a aprender melhor os conteúdos pedagógicos catequéticos. • Verificar se os UGC conseguem que estes adolescentes se interessem mais pela catequese e se empenhem mais nas várias temáticas abordadas. 5
  6. 6. 4. Questões orientadoras da investigação • Catequizandos: – se eles se sentem mais motivados e mais interesse pela catequese por serem eles próprios os criadores dos recursos, usando as TIC como ferramenta de desenvolvimento? – Será que estes jovens efetivamente aprendem mais e com mais facilidade os conteúdos programáticos? – O seu comportamento muda durante o desenvolvimento destas tarefas? – Será que as suas expetativas mudam relativamente à catequese ? 6
  7. 7. 4. Questões orientadoras da investigação (2) • Catequista: – Será que a catequista revela mais facilidade em motivar os catequizandos? – Será ela que os motiva ou serão as tarefas em si? – Ela própria sente-se motivada e interessada em aplicar este método? – Ela sente-se à vontade com estas novas ferramentas? 7
  8. 8. 4. Questões orientadoras da investigação (3) – Que dificuldades e entraves surgiram na aplicação deste tipo de ferramentas? 8
  9. 9. 6. Metodologia da investigação • Metodologia Qualitativa • Estudo de caso a turma do 10º ano com 13 catequizandos, em Arrimal • Cronologia – setembro a dezembro 2012 – preparação – janeiro a março 2013 – trabalho de campo 9
  10. 10. 6.1. Instrumentos de recolha • Observação direta participante – Atividades • In loco – Jogo e vídeo • À posteriori – Inquérito, Cartazes e Chuva de Palavras • Utilização de rede social 10
  11. 11. 6.1. Instrumentos de recolha (2) • Questionário – Catequizandos – traçar perfil biográfico – Relação com as TIC / catequese • Inquérito – Catequista – Dados biográficos – Relação com as TIC / catequese 11
  12. 12. 6.1. Instrumentos de recolha (3) 12 Entrevistas Catequizandos Catequista Padre Experiência X X X Utilização das TIC na catequese X X X Resultados obtidos da aplicação das atividades X X X Conhecimento da situação da catequese no país X X Percepção da importância das TIC X X
  13. 13. 6.2. Atividades 13 Nome da atividade Ferramenta utilizada Resultado obtido O que se pretendia por parte dos catequizandos Quem quer ser milionário – edição cristã Jogo em Flash editado em xml Jogo Criação das questões; Edição o código xml no Notepad. Participação na Vida Cristã Google Docs Facebook Questionário Criação das questões do questionário; criação do mesmo através do Google Docs; divulgação do mesmo através das redes sociais; tratamento dos dados através do Google Docs. Qual a tua missão na vida cristã? Microsoft Publisher 2007 / 2010 Cartazes digitais Criação de cartazes digitais com pensamentos e afirmações de pessoas famosas O poder da oração Máquina de filmar ou fotográfica e /ou Windows Movie Maker Vídeo digital Leitura e análise de um conto, dramatização do mesmo sujeita a gravação ou recurso a imagens e à gravação de som. A ação e a eficácia dos sacramentos Wordle (Web 2.0) Chuva de palavras Criação de uma chuva de palavras
  14. 14. 6.2. Atividades (2) • Exposição • 2 computadores com Jogo • 2 computadores com Filmes • Música ambiente – RAP • Cartazes 14
  15. 15. 6.3. Instrumentos de análise de dados • Análise descritiva das observações • Qualidade • Comportamento • Interesse • Empenho • Aplicação escala ordinal questionários (Excel) • Estabelecimento de unidades de registo nas entrevistas dos catequizandos 15
  16. 16. 7. Conclusões • Catequizandos – Jovens inteligentes que sabem quais as respostas que esperamos – Na sua maioria, não se sentiram mais motivados para a catequese, mas sim para as ferramentas utilizadas – Procuram entretenimento – Não demonstram autonomia – Gostariam de ver esta metodologia adotada – Atividade que mais gostaram = mais fácil – jogo e chuva de palavras – Também há surpresas – Três dos doze formandos tiveram uma participação muito ativa e interventiva (25%) 16
  17. 17. 7. Conclusões (2) • Catequista – TIC como reforço e apoio – Tecnologia em detrimento da Palavra de Deus – Rede social apenas para transmitir recados – Catequizandos não encaram atividades como objeto de aprendizagem – Não necessita de formação – Não tem tempo para criação de recursos 17
  18. 18. 7. Conclusões (3) • Padre – Gostaria de ver esta metodologia implementada de forma gradual – Ponte entre sessões – Falta interesse dos pais e da comunidade – “Cristalização da tradição e dos modelos conhecidos” 18
  19. 19. 8. Limitações e constrangimentos encontrados • Falta de meios tecnológicos – Sala sem infraestruturas – Sem acesso à Internet • Conhecimentos técnicos – Catequizandos – Catequista 19
  20. 20. 9. Estudos futuros • Catequista com outro perfil, maior interação? • Condições ideais, maior motivação e interesse? • Atividades in loco, mais satisfatórias para todos? • Outro tipo de atividades motivariam mais? • Faixa etária mais baixa, os resultados seriam diferentes? • Investigador diferente, seria diferente? 20

×