Criação coletiva e socialização de conteúdosExpOn 2011

2.103 visualizações

Publicada em

A criação coletiva e o compartilhamento eram os meios mais usados para produzir e transmitir informação até que a comunicação de massa assumisse essa função e passasse a filtrar os conteúdos que o público iria receber. Agora, a tecnologia devolveu à audiência a importância que tinha na comunicação. Equipado com instrumentos que permitem a ele um registro testemunhal dos fatos, o público passou a produzir mais informação e usa a Internet e as redes sociais para disseminá-las, do produtor ao consumidor, usando suas redes de relacionamento para distribuição. Esse novo cenário é um desafio e uma oportunidade para o jornalismo. Os jornalistas podem exercer um novo papel, empregar seus métodos de apuração e descobrir novas formas de chegar à informação, desenvolvê-la e enriquecer o conteúdo levado aos seus leitores. E a capilaridade da rede garante à informação um fluxo jamais imaginado, caminhos e destinos surpreendentes. Apresentação feita na ExpOn 2011.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.103
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
507
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Criação coletiva e socialização de conteúdosExpOn 2011

  1. 1. A socialização dos conteúdos<br />ExpOn 2011<br />1<br />
  2. 2. O texto impresso vai acabar com o manuscrito?<br />2<br />
  3. 3. Um mundo em espiral<br />A espiral é o espaço de ação da comunicação<br />Ela pode ser plana...<br />3<br />
  4. 4. Um mundo em espiral plana<br />O eterno presente da internet<br />4<br />
  5. 5. Um mundo em espiral<br />A espiral é o espaço de ação da comunicação<br />Ela pode ser plana...<br />Convergente<br />Abrangente<br />5<br />
  6. 6. Registro visual<br />6<br />
  7. 7. Oralidade<br />7<br />
  8. 8. Registro textual<br />8<br />
  9. 9. Criação compartilhada<br />9<br />
  10. 10. Comunicação de massa<br />10<br />
  11. 11. A espiral avança ...<br />O rádio retoma a difusão oral<br />A fotografia evolui no registro visual da informação<br />Os quadrinhos unem visual e textual<br />Cinema e televisão agregam imagem, voz e até texto<br />Na virada do milênio, uma novidade...<br />11<br />
  12. 12. 11 de setembro de 2001<br />12<br />
  13. 13. 12 de setembro de 2001<br />13<br />
  14. 14. Com a internet, a espiral avança ainda mais...<br />A internet agrega todas as linguagens<br />14<br />
  15. 15. Com a internet, a espiral avança ainda mais...<br />A rede conecta as pessoas à informação de qualquer lugar, em qualquer momento<br />15<br />
  16. 16. Com a internet, a espiral avança ainda mais...<br />A web retoma a informação em mão dupla e a geração do conteúdo participativo, colaborativo<br />16<br />
  17. 17. A espiral abarca novamente a audiência<br />Pessoas equipadas fazem o registro testemunhal dos fatos <br /> Público passou a produzir mais informação e usa a Internet e as redes sociais para disseminá-las, sem intermediação<br />De audiência passiva, o público passou a protagonista<br />17<br />
  18. 18. A rede passou a servir a causas populares<br />18<br />
  19. 19. Para depor ditaduras...<br />19<br />
  20. 20. ... e técnicos de futebol<br />20<br />
  21. 21. 21<br />
  22. 22. 22<br />
  23. 23. Para as empresas de comunicação muda a ideia de concorrência<br />23<br />
  24. 24. 24<br />
  25. 25. 25<br />
  26. 26. 26<br />
  27. 27. 27<br />
  28. 28. As empresas passam a considerar a audiência na geração do conteúdo<br />28<br />
  29. 29. 29<br />
  30. 30. 30<br />
  31. 31. Muda o ciclo de vida da informação<br />31<br />
  32. 32. 32<br />
  33. 33. 33<br />
  34. 34. 34<br />
  35. 35. 35<br />
  36. 36. Mudanças significativas na vida do profissional de comunicação<br />Ele deve dominar múltiplas linguagens<br />Precisa estar sempre conectado<br />Não há mais limites entre a sua vida social e profissional<br />36<br />
  37. 37. O que valoriza o profissional nessa nova etapa<br />Técnicas de apuração<br />Capacidade de filtrar conteúdos<br />Domínio da linguagem<br />Capacidade de contar histórias<br />37<br />
  38. 38. Mudanças na atividade do jornalista<br />Curadoria<br />Operar buscas (texto, imagem)<br />Monitoramento da atividade nas redes sociais<br />Não basta ao jornalista correr atrás da notícia. Agora ele precisa correr também atrás da audiência<br />Ele vira ponto de contato da empresa na rede. SAC.<br />38<br />
  39. 39. Curadoria<br />Organizar e dar sentido ao fluxo de informações publicado por diversas fontes<br />Exemplo de jogo da Copa inteiramente narrado pela audiência<br />39<br />
  40. 40. Curadoria<br />Descobrir e contar histórias a partir de apuração nas redes sociais<br />Uso de aplicativos criados com esse objetivo. Caso do Storify <br />40<br />
  41. 41. Busca abrangente<br />A busca se torna fundamental para o trabalho do curador<br />Em redes sociais<br />Em tempo real<br />41<br />
  42. 42. É preciso entender o SEO público<br />42<br />
  43. 43. Um mundo em espiral <br />As fontes têm seus próprios canais - eu.com<br />O jornalista ajuda a organizar e dar expressão à voz, ao texto, às imagens, às causas da audiência. O jornalista é também porta-voz da audiência<br />43<br />Spiral stairs by Meus McIntoshi/Flickr<br />
  44. 44. O texto impresso vai acabar com o manuscrito?<br />44<br />
  45. 45. 18 de julho de 2011<br />45<br />
  46. 46. 18 de julho de 2011<br />46<br />
  47. 47. Sérgio Lüdtke<br />sergio.ludtke@gmail.com<br />www.flavors.me/ludtke<br />@ludtke<br />47<br />

×