Gerenciamento de Conflitos

513 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
513
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerenciamento de Conflitos

  1. 1. Gerenciamento de Conflitos eGerenciamento de Conflitos e Gestão do Conhecimento porGestão do Conhecimento por ProjetosProjetos José Paulo Veríssimo Da Silva FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Pós-graduação em Tecnologia de Análise e Projeto de Sistemas SÃO PAULO 2007
  2. 2. AGENDAAGENDA  O CONFLITOO CONFLITO  GERENCIAMENTO DE PROJETOSGERENCIAMENTO DE PROJETOS  TÉCNICAS DE RESOLUÇÃOTÉCNICAS DE RESOLUÇÃO  O QUE BUSCAM AS EMPRESAS?O QUE BUSCAM AS EMPRESAS?  DIMENSÕESDIMENSÕES  O QUE UMA ORGANIZAÇÃOO QUE UMA ORGANIZAÇÃO DESEJA?DESEJA?  CONHECIMENTOCONHECIMENTO  PESSOASPESSOAS
  3. 3. ConflitoConflito  Profunda falta de entendimentoProfunda falta de entendimento entre duas ou mais partesentre duas ou mais partes  Choque, enfrentamentoChoque, enfrentamento  Discussão acalorada; altercaçãoDiscussão acalorada; altercação  Ato, estado ou efeito de divergiremAto, estado ou efeito de divergirem acentuadamente ou de se oporemacentuadamente ou de se oporem duas ou mais coisasduas ou mais coisas
  4. 4. Em Gerenciamento deEm Gerenciamento de ProjetosProjetos  Processo que se inicia quando umaProcesso que se inicia quando uma parte percebe que a outra estáparte percebe que a outra está frustrada ou está para se frustar afrustrada ou está para se frustar a seu respeito.seu respeito.  Inevitáveis em consequência dasInevitáveis em consequência das interações entre as pessoasinterações entre as pessoas  A resolução deve levar em conta aA resolução deve levar em conta a origem do problema e devem serorigem do problema e devem ser solucionados pelos envolvidos. Osolucionados pelos envolvidos. O GP pode agir como facilitador.GP pode agir como facilitador.
  5. 5. Choque de personalidadesChoque de personalidades  Ao contrário do que seAo contrário do que se acredita...acredita...  Os problemas relacionados aOs problemas relacionados a diferenças de personalidadediferenças de personalidade não constam dentre asnão constam dentre as primeiras potenciais fontes deprimeiras potenciais fontes de conflitos no projeto.conflitos no projeto.
  6. 6. Técnicas para ResoluçãoTécnicas para Resolução  ForçaForça  Dá ênfase a um ponto de vista como alternativaDá ênfase a um ponto de vista como alternativa  Panos QuentesPanos Quentes  Evita áreas de diferenças buscando áreas deEvita áreas de diferenças buscando áreas de convergênciaconvergência  Compromisso ou NegociaçãoCompromisso ou Negociação  Barganha e busca soluções que trazem graus deBarganha e busca soluções que trazem graus de satisfação para as partessatisfação para as partes  Solução de Problemas, Confronto ou ColaboraçãoSolução de Problemas, Confronto ou Colaboração  Enfrenta o conflito por meio de resolução deEnfrenta o conflito por meio de resolução de problema entre as partesproblema entre as partes  RetiradaRetirada  Saída da área de conflito (“empurrando com aSaída da área de conflito (“empurrando com a barriga”)barriga”)
  7. 7. Aspectos PositivosAspectos Positivos  Proporciona desafios para buscar soluçõesProporciona desafios para buscar soluções e motiva grupos de indivíduos a resolvere motiva grupos de indivíduos a resolver problemas em conjuntoproblemas em conjunto  Leva à descoberta de novos fatos eLeva à descoberta de novos fatos e informações que podem resultar eminformações que podem resultar em benefício para a empresabenefício para a empresa  Atua como “monitor de poder” entre partesAtua como “monitor de poder” entre partes dissidentes, permitindo-lhes medir forçasdissidentes, permitindo-lhes medir forças relativas para usar em interações futurasrelativas para usar em interações futuras
  8. 8. O que conflito nos trouxe?O que conflito nos trouxe?  CriseCrise  InovaçãoInovação  CriatividadeCriatividade
  9. 9. O que buscam as empresas?O que buscam as empresas?  Promoção de melhorias contínuasPromoção de melhorias contínuas nos processos de P&Dnos processos de P&D  Redução do período de estudoRedução do período de estudo  Aumento do tempo de vida no mercadoAumento do tempo de vida no mercado  Diminuição dos custosDiminuição dos custos  Aumento do retorno financeiroAumento do retorno financeiro  Inovação contínuaInovação contínua  Criação de novos medicamentosCriação de novos medicamentos  Manutenção da competitividadeManutenção da competitividade
  10. 10. DimensõesDimensões  ExplícitoExplícito  Formal e sistemáticoFormal e sistemático  Expresso em palavras e númerosExpresso em palavras e números  Facilmente comunicado e compartilhadoFacilmente comunicado e compartilhado através de dados, fórmulas,através de dados, fórmulas, procedimentos...procedimentos...  TácitoTácito  Dificilmente visível e exprimívelDificilmente visível e exprimível  Altamente pessoalAltamente pessoal  Difícil de formalizarDifícil de formalizar  Conclusões, insights, palpitesConclusões, insights, palpites
  11. 11. O que uma organizaçãoO que uma organização deseja?deseja?  Transformar conhecimentoTransformar conhecimento tácito em explícitotácito em explícito ConhecimentoConhecimento organizacionalorganizacional
  12. 12. Conhecimento OrganizacionalConhecimento Organizacional  Pessoas possuem conhecimentoPessoas possuem conhecimento  Empresas são dependentes dasEmpresas são dependentes das pessoaspessoas  Fator de competividadeFator de competividade  Objetivo: Promover condiçõesObjetivo: Promover condições favoráveis de criação defavoráveis de criação de conhecimento.conhecimento.
  13. 13. Espiral do ConhecimentoEspiral do Conhecimento SOCIALIZAÇÃO Conhecimento compartilhado EXTERNALIZAÇÃO Conhecimento conceitual COMBINAÇÃO Conhecimento sistêmico INTERNALIZAÇÃO Conhecimento operacional SOCIALIZAÇÃO Conhecimento compartilhado EXTERNALIZAÇÃO Conhecimento conceitual COMBINAÇÃO Conhecimento sistêmico INTERNALIZAÇÃO Conhecimento operacional Iniciam no nível individual e ampliam os seus níveis de alcance
  14. 14. Modos de conversãoModos de conversão  SocializaçãoSocialização  Conversão: tácitoConversão: tácito  tácitotácito  Compartilhamento de experiênciasCompartilhamento de experiências  Conhecimento tácitoConhecimento tácito  Interação entre pessoasInteração entre pessoas  Observação, imitação ou práticaObservação, imitação ou prática  ““Aprender imitando”Aprender imitando”  Externalização (articulação)Externalização (articulação)  Conversão: tácitoConversão: tácito  explícitoexplícito  Expresso por metáforas, analogias, conceitos,Expresso por metáforas, analogias, conceitos, hipóteses ou modeloshipóteses ou modelos  Conhecimento perfeitoConhecimento perfeito  Diálogo ou reflexão coletivaDiálogo ou reflexão coletiva  ““Aprender explicando”Aprender explicando”  Incorporação do conhecimento aIncorporação do conhecimento a organizaçãoorganização
  15. 15. Modos de conversãoModos de conversão  Combinação (padronização)Combinação (padronização)  Conversão: explícitoConversão: explícito  explícitoexplícito  Combinação de conjuntos diferentes deCombinação de conjuntos diferentes de conhecimento explícitoconhecimento explícito  Trocam e combinam conhecimentos através deTrocam e combinam conhecimentos através de meios como documentos, reuniões, emails...meios como documentos, reuniões, emails...  Rede de conhecimentoRede de conhecimento  ““Aprender trocando”Aprender trocando”  InternalizaçãoInternalização  Conversão: explícitoConversão: explícito  tácitotácito  Conhecimento explícitos novos eConhecimento explícitos novos e compartilhadoscompartilhados  Incorporação de cada pessoa ao seu próprioIncorporação de cada pessoa ao seu próprio conhecimentoconhecimento  ““Aprender fazendo”Aprender fazendo”
  16. 16. Gestão de ConhecimentoGestão de Conhecimento ““Processo sistemático deProcesso sistemático de identificação, criação, renovaçãoidentificação, criação, renovação e aplicação dos conhecimentose aplicação dos conhecimentos que são estratégicos na vida deque são estratégicos na vida de uma organização. Permite auma organização. Permite a empresa saber o que ela sabe.”empresa saber o que ela sabe.”
  17. 17. Até agoraAté agora  Saímos de conflitosSaímos de conflitos  Passamos por técnicas dePassamos por técnicas de “negociação”“negociação”  E alcançamos o conhecimento, aE alcançamos o conhecimento, a gestão de conhecimentogestão de conhecimento  No fundo, percebemos que tudo estáNo fundo, percebemos que tudo está ligado a um único fatorligado a um único fator ASAS PESSOAS.PESSOAS.
  18. 18. Mola mestre: PessoasMola mestre: Pessoas  Pessoas x MotivaçãoPessoas x Motivação  ““Você tem que motivar suaVocê tem que motivar sua equipe!”equipe!”  Disparidade entre o que seDisparidade entre o que se entende por motivação e o queentende por motivação e o que se espera na práticase espera na prática
  19. 19. MotivaçãoMotivação  Fator intrínsecoFator intrínseco  Impulso à açãoImpulso à ação  Necessidade ou tendênciaNecessidade ou tendência  Originada basicamente noOriginada basicamente no interior do indivíduointerior do indivíduo
  20. 20. Satisfação x MotivaçãoSatisfação x Motivação  SatisfaçãoSatisfação  Atendimento de uma necessidade ouAtendimento de uma necessidade ou sua eliminaçãosua eliminação  MotivaçãoMotivação  Conjunto de processos que dão aoConjunto de processos que dão ao comportamento uma intensidade, umacomportamento uma intensidade, uma direção determinada e uma forma dedireção determinada e uma forma de desenvolvimento próprias da atividadedesenvolvimento próprias da atividade individualindividual
  21. 21. Conectando tudo...Conectando tudo...  Conflitos geram crisesConflitos geram crises  Que geram inovaçãoQue geram inovação  Que está associada a conhecimentoQue está associada a conhecimento  Que depende das pessoasQue depende das pessoas  Que precisam ser estimuladasQue precisam ser estimuladas  Para estarem motivadasPara estarem motivadas  Motivadas a compartilhar conhecimento, aMotivadas a compartilhar conhecimento, a gerar novas idéias, a sair da zona degerar novas idéias, a sair da zona de conforto...conforto...
  22. 22. Boas festas!Boas festas! Mas não esqueçam do trabalhoMas não esqueçam do trabalho em grupo.em grupo.

×