Relatório de jogo barça

461 visualizações

Publicada em

Relatório de Observação Atltético Madrid no ultimo jogo do campeonado frente ao Barcelona (2013/2014)

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
461
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório de jogo barça

  1. 1. Relatório de Jogo Competição: Priméra Division 2013/2014 – Jornada 38 Data: Sábado, 17 Maio, 2014 - 17:00 Jogo: Barcelona Vs Atlético Madrid Res.Intervalo: 1 – 0 Res.Final: 1 – 1 Local do Jogo Nou Camp Condições Relvado Excelente Constituição da equipa (Treinador: Diego Simeone) Nº Nome Minutos A A V GM GS Ass FOTO 13 T.Courtois 93’ 1 3 Filipe Luís 93’ 1 20 Juanfran 93’ 23 Miranda 93’ 2 D.Godín 93’ 1 10 A.Turan 22’ 6 Koke 93’ 14 Gabi 93’ 1 5 Tiago 93’ 1 9 D.Villa 93’ 19 D.Costa 15’ Nº Nome Minutos A A V GM GS Ass FOTO 1 Aranzubia 12 T.Alderweireld 24 J.Sosa 23’ 4 M.Suarez 8 R.Garcia 71’ 1 21 Diego 7 Adrian 56’
  2. 2. Jogador Características Individuais Godín Forte fisicamente. Vence quase todos os duelos 1x1. Rápido a dobrar os colegas. Jogador mais procurado nas bolas paradas ofensivas. Gabi Jogador que pauta o jogo da equipa; Marcador oficial das bolas paradas. D.Costa Referencia no ataque. Primeira opção para o primeiro passe. Muito forte a jogar de costas; Jogador com muita capacidade de pressionar. D.Villa Jogador mais posicional de área; Trabalha muito para a equipa; Muito forte a guardar a bola e a ganhar faltas para a sua equipa. Observações relativas ao jogo (estrutura da equipa; diferenças em relação a jogos anteriores; jogadores lesionados; castigados; ausentes por opção; considerações relativas à equipa observada e ao seu modelo de jogo). _______________________________________________________________________ ”Siempre mantenemos la misma identidad. No creo que este último partido cambie eso. Sabemos nuestras virtudes y nuestros defectos. Trataremos de potenciar las primeras llevando el partido donde nos conviene. Eso nos hará sentirnos cómodos más allá del resultado". buscarán “las mejores alternativas para llevar el partido a la situación que más nos conviene. Esperemos demostrarlo en el campo, porque lo que cuentan son los hechos”. "El aspecto mental en el arranque del partido va a determinar el andar del juego. El tiempo será determinante. A mayor cantidad de minutos el esfuerzo se va a sentir, y el que esté mejor ahí sacará ventaja... si es que pasó la anterior etapa”, apuntó. Diego Costa en el encuentro de mañana afirmó que “está bien” y que ha entrado “sin problemas” por lo que “arrancará de inicio”. Considerações do técnico antes do jogo
  3. 3. Equipa Inicial (Sistema tático utilizado) Estrutura com alterações ao longo do jogo (Sistema tático utilizado) Observações:  1x4x4x2, com 3 linhas bem definidas  Courtois; Juanfran, Miranda, Godín, F.Luis  Tiago Interior esquerdo, mais Gabi interior direito;  Koke ala direita, Turan esquerda;  D.Costa avançado a cair para esquerda, Villa para direita. Observações:  Empate, volta ao esquema normal 1x4x4x2, com 3 linhas bem definidas. Observações:  Em desvantagem, passou a existir 1x4x2x3x1, com maior profundidade dos laterais, Médios alas a jogarem mais por dentro. Adrian no apoio a Villa e Tiago e Gabi, a dividirem funções defensivas e ofensivas.
  4. 4. Estrutura apresentada no final do jogo (Sistema tático utilizado) Estrutura apresentada nos ultimos 3 jogos (Sistema tático utilizado) Observações:  Terminou o jogo em 1x4x4x2, com 3 linhas bem definidas. Observações: 1ºJogo, frente ao Chelsea fora, apresentou uma linha de 5médios, com dois mais defensivos (Tiago e Suarez), Adrian a descair para a esquerda e Koke para a direita. Turam atrás do Ponta-de-lança Diego Costa. 2ºJogo, frente ao Levante fora, em 1-4-4-2, com o médio interior esquerdo (Tiago) a jogar um pouco mais atrasado, em relação ao interior direito (Gabi). Koke na direita e Raúl Garcia na esquerda. Diego Costa avançado a descair mais para a esquerda e Villa a cair mais para a direita, numa linha de 2avançados. 3ºJogo, frente ao Málaga casa, novamente em 1-4-4-2, médio interior esquerdo (Tiago) mais atrasado, Interior direito (Gabi), mais adiantado. Raúl Garcia substitui Diego Costa ausente, ao lado de Villa. Pontos comuns: Na defesa Filipe Luís na esquerda e Miranda, Central (esquerda), jogaram sempre. Linha média de 4 com Tiago e Gabi interiores, predomina, e Koke na direita. Ataque com 2, sendo que Villa cai para a direita.
  5. 5. Organização defensiva (Caracterização da equipa face á estrutura apresentada no jogo em termos defensivos, aspetos como largura, profundidade, espaço entre linhas, número de linhas em termos transversais e longitudinais; caracterização de setores, inter-setores, de grupo/equipa e individual; tipo de marcação utilizada; postura defensiva em termos de agressividade; jogadores em evidencia neste momento do jogo) Observações:  Alternância dos médios interiores (Bola ala direita do adversário, sobe médio interior esquerdo, compensa atrás médio interior direito. Basculação da linha média, bola na ala contrária, fecha por dentro.  Pressão forte na 1ªzona, adversário organiza e passa linha média, defende mais zonal ocupando espaços, entra na última zona, aproxima linhas e novamente pressão forte para ganhar bola (heatmap) e procurar transição rápida. Zona de recuperação defensiva da bola  Procuram canalizar as bolas para as linhas, alguma dificuldade dos médios em fechar o espaço interior (bola a entrar aí e em tabela pode criar desequilíbrios e dificuldades)-principalmente na zona direita defensiva (onde aparece Gabi).  Com a 2ªsaída por lesão de turan e consequente golo do Barcelona, Adrian aparece numa zona mais recuada do terreno, quando o adversário entra na zona média, passa a existir uma linha de 5 (colmatando um pouco a dificuldade de Gabi), Villa mais avançado deixa de ter uma participação tão ativa, procurando fixar os centrais.  A perder, início da segunda-parte, pressão muito alta com 3jogadores, obrigar a bater direto para a frente.
  6. 6. Transição defensiva (Comportamento evidenciado face à perda da posse de bola; recuo de linhas ou se efetuam pressão ao portador da bola; apresentação estrutural do bloco; jogadores em destaque) Observações:  Pressão no portador da bola, procurando destruir qualquer situação de ataque rápido ou contra-ataque.  Na zona mais ofensiva Diego Costa é o primeiro jogador a fazer pressão.  Heatmap, mostra, zona de recuperação da bola em 3 fases distintas…perto da baliza contrária forte (zona de perda de bola no seu ataque)
  7. 7. Organização ofensiva (Caracterização coletiva no que diz respeito a aspetos como a largura, amplitude, profundidade e espaço entre linhas; número de linhas em termos de largura e profundidade; estrutura apresentada no jogo e alternativas; padrão de jogo ofensivo com especial eco na caracterização de setores, inter-setores, de grupo/equipa e individual; combinações e movimentações ofensivas; saídas ofensivas; jogadores em evidencia neste momento de jogo; postura face ao resultado do jogo) Observações:  Gabi acompanha o ataque, Tiago médio mais posicional (Imagem 1)  Avançados abrem na linha, do lado da bola, com médios alas a aparecerem por dentro (Imagem 2)
  8. 8. Organização ofensiva – Fases de Construção Observações:  Na primeira fase de construção, bola entra nos médios- centro ou os próprios centrais procuram Villa ou D.Costa aparecem muitas vezes descaídos para a linha, colocando bola nas alas que entretanto procuram zonas interiores para 2ªFase de construção;  Médio-ala, procura linha ou por dentro;  Linha, laterais cruzamento para finalização;  Por dentro, passe de rutura para finalização ou remate.
  9. 9. Transição ofensiva (Caracterização do jogo posicional no momento em que ganham a posse de bola; Zonas do campo onde a recuperação da posse de bola é mais vezes efetuada; Jogadores e evidencia nesta ação do jogo, formas de retirar a bola de zonas de pressão) Observações:  1ªBola entra nos avançados.  Procuram colocar a bolas nas linhas numa 2ªfase.  Igual à organização ofensiva, mas com o primeiro passe direto ao avançado.
  10. 10. Esquemas táticos ofensivos (Cantos, livres laterais e frontais, penaltis, bola de saída, pontapé de baliza) Observações:  Pontapés de baliza longos batidos para a Zona de Diego costa que recebe a primeira bola.  Lançamento lateral longo, para médio ala, mais á frente aparece avançado que descai para linha  Cantos 1ªParte – Gabi esquerda, 1ºposte, Gabi direita, 1ºposte (procura dum primeiro toque para a baliza, ou para desviar para alguém nas costas – 2ºposte  Cantos 2ªparte – Bola batida para o coração da pequena área, zona dos centrais.  Pontapés Livres, zona média do terreno, bola para a esquerda a meio da área, entrada de cabeça, bola colocada na baliza ou para a confusão na entrada da pequena área
  11. 11. Esquemas táticos defensivos (Cantos, livres laterais e frontais, penaltis, bola de saída, pontapé de baliza) Observações:  Livres e cantos, defesa mista.
  12. 12. Substituições efetuadas e mudanças na estrutura e dinâmica da equipa: Sai D.Costa entra Adrian (Equipa perde profundidade, e agressividade na primeira zona de pressão) Sai Turan, entra Raúl Garcia (Esteve mais em jogo que Turan, mas sem mudanças estruturais) Sai Adrian entra Sosa (Ganhou velocidade, e voltou a ter alguma agressividade na primeira zona de pressão) Outras observações (marcador de penaltis, jogadores chave, comportamento do treinador, comportamento da equipa em função do resultado) A equipa, mostrou-se coesa do princípio ao fim. Não sofreu mudanças motivacionais significativas com a desvantagem ou com as saídas de jogadores chave. Não baixou linhas nem realizou antijogo quando o poderia fazer já que o resultado de empate era suficiente. O treinador, é bastante impulsivo, viveu intensamente o jogo sempre com postura correta.
  13. 13. ANEXO

×