SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
01610-1 ...
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/00...
7 - QUANTIDADE DE AÇÕES EMITIDAS
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRA...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
01610-1
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
EMPRESA COMERCIAL, IND...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA ...
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS
01.01 - IDENTIFICAÇÃO
Legislaç...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ITR 3T05

386 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
386
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ITR 3T05

  1. 1. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA , SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS. 4 - NIRE Data-Base - 30/09/2005 Orlando Octávio de Freitas Jr. BDO Trevisan Auditores Independentes 00210-0 084.911.368-78 01.03 - DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (Endereço para Correspondência com a Companhia) Alceu Duilio Calciolari Av. das Nações Unidas, 4777 9º andar 05477-000 São Paulo SP Alto Pinheiros 11 3025-9000 3025-9185 3025-9191 11 3025-9217 3025-9121 3025-9217 01.04 - REFERÊNCIA / AUDITOR EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO 01/01/2005 1 - NOME 2 - ENDEREÇO COMPLETO 3 - BAIRRO OU DISTRITO 4 - CEP 5 - MUNICÍPIO 7 - DDD 8 - TELEFONE 9 - TELEFONE 10 - TELEFONE 11 - TELEX 12 - DDD 13 - FAX 14 - FAX 15 - FAX 01.02 - SEDE Avenida das Nações Unidas, 4777 9º andar Alto Pinheiros 05477-000 São Paulo 11 3025-9000 3025-9158 3025-9024 --3025-912111 SP dcalciolari@gafisa.com.br 1 - ENDEREÇO COMPLETO 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF 6 - DDD 7 - TELEFONE 8 - TELEFONE 9 - TELEFONE 10 - TELEX 11 - DDD 12 - FAX 13 - FAX 14 - FAX 15 - E-MAIL 6 - UF dcalciolari@gafisa.com.br 16 - E-MAIL 2 - BAIRRO OU DISTRITO 1 - INÍCIO 2 - TÉRMINO TRIMESTRE ATUAL 3 - NÚMERO 4 - INÍCIO 5 - TÉRMINO TRIMESTRE ANTERIOR 6 - NÚMERO 7 - INÍCIO 8 - TÉRMINO 31/12/2005 01/07/2005 30/09/2005 01/04/2005 30/06/20053 2 9 - NOME/RAZÃO SOCIAL DO AUDITOR 11 - NOME DO RESPONSÁVEL TÉCNICO 10 - CÓDIGO CVM 12 - CPF DO RESP. TÉCNICO Pág: 114/11/2005 17:53:44
  2. 2. CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Data-Base - 30/09/2005 Sem Ressalva 30/09/200430/06/200530/09/2005 01.06 - CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA 01.07 - SOCIEDADES NÃO INCLUÍDAS NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS 1 - ITEM 2 - CNPJ 3 - DENOMINAÇÃO SOCIAL Total 6 - TIPO DE CONSOLIDADO Empresa Comercial, Industrial e Outras 1 - TIPO DE EMPRESA Operacional 2 - TIPO DE SITUAÇÃO Privada Nacional 3 - NATUREZA DO CONTROLE ACIONÁRIO Prom. e Adm. de Empr. Imob., Incorp. Constr. e Invest. 5 - ATIVIDADE PRINCIPAL Número de Ações (Mil) 1 - TRIMESTRE ATUAL 2 - TRIMESTRE ANTERIOR 1 - Ordinárias 2 - Preferenciais 3 - Total Em Tesouraria 4 - Ordinárias 5 - Preferenciais 6 - Total Do Capital Integralizado 27.971 19.417 8.554 01.05 - COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL 8.554 19.417 27.971 0 0 0 0 0 0 111 - Construção e Decoração 4 - CÓDIGO ATIVIDADE 3 - IGUAL TRIMESTRE EX. ANTERIOR 8.200 11.038 19.238 0 0 0 7 - TIPO DO RELATÓRIO DOS AUDITORES 01.08 - PROVENTOS EM DINHEIRO DELIBERADOS E/OU PAGOS DURANTE E APÓS O TRIMESTRE 1 - ITEM 2 - EVENTO 4 - PROVENTO 5 - INÍCIO PGTO. 6 - TIPO AÇÃO 7 - VALOR DO PROVENTO P/ AÇÃO3 - APROVAÇÃO 214/11/2005 17:53:48 Pág:
  3. 3. 7 - QUANTIDADE DE AÇÕES EMITIDAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO 1 - CÓDIGO CVM 01610-1 01.09 - CAPITAL SOCIAL SUBSCRITO E ALTERAÇÕES NO EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO 1- ITEM 2 - DATA DA ALTERAÇÃO 3 - VALOR DO CAPITAL SOCIAL (Reais Mil) 4 - VALOR DA ALTERAÇÃO (Reais Mil) 5 - ORIGEM DA ALTERAÇÃO GAFISA S/A 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL (Mil) 8 - PREÇO DA AÇÃO NA EMISSÃO (Reais) 01.545.826/0001-07 3 - CNPJ Legislação SocietáriaData-Base - 30/09/2005 09/06/200502 221.694 135.180 Subscrição Particular em Dinheiro 9.000 15,0200000000 01.10 - DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES 1 - DATA 2 - ASSINATURA 3/11/2005 14/11/2005 17:53:52 Pág: 3
  4. 4. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 02.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 4 - 30/06/20053 - 30/09/2005 Data-Base - 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 1 Ativo Total 663.901 730.813 1.01 Ativo Circulante 548.619 617.708 1.01.01 Disponibilidades 41.041 102.278 1.01.01.01 Caixa e Bancos 5.812 16.536 1.01.01.02 Títulos e Valores Mobiliários 35.229 85.742 1.01.02 Créditos 195.189 145.665 1.01.02.01 Clientes de Construção 29.505 23.312 1.01.02.02 Clientes de Incorp. e Venda de Imóveis 165.684 122.353 1.01.03 Estoques 137.258 129.809 1.01.04 Outros 175.131 239.956 1.01.04.01 Gastos com Vendas a Apropriar 24.092 27.126 1.01.04.02 Dispêndios do Exercício Seguinte 35.246 37.037 1.01.04.03 Contas Correntes Diversas 59.953 76.672 1.01.04.04 Imposto de Renda Antecipado - Retenção 811 1.842 1.01.04.05 Imposto a recuperar (Cofins) 2.926 1.782 1.01.04.06 Imposto a recuperar (Pis) 666 308 1.01.04.07 Adiant. p/ futuro aumento de Capital 431 3.646 1.01.04.08 Outros Realizáveis 36.708 15.128 1.01.04.09 Cessão de Créditos a Receber 9.487 8.604 1.01.04.10 Dividendos a Receber 4.811 67.811 1.02 Ativo Realizável a Longo Prazo 59.777 62.959 1.02.01 Créditos Diversos 45.288 55.222 1.02.01.01 Clientes de Incorp. e Venda de Imóveis 45.288 55.222 1.02.02 Créditos com Pessoas Ligadas 0 0 1.02.02.01 Com Coligadas 0 0 1.02.02.02 Com Controladas 0 0 1.02.02.03 Com Outras Pessoas Ligadas 0 0 1.02.03 Outros 14.489 7.737 1.02.03.01 Imposto e Contribuições Diferidos 13.855 5.799 1.02.03.02 Cessão de Créditos a Receber 634 1.938 1.03 Ativo Permanente 55.505 50.146 1.03.01 Investimentos 48.733 42.741 1.03.01.01 Participações em Coligadas 0 0 1.03.01.02 Participações em Controladas 48.733 42.741 1.03.01.03 Outros Investimentos 0 0 1.03.02 Imobilizado 5.195 4.611 1.03.02.01 Equipamento de Informática 11.328 10.971 1.03.02.02 Veículos 31 31 1.03.02.03 Outros Imobilizados 665 657 1.03.02.04 Benfeitoria em Imóveis Alheios 1.467 693 1.03.02.05 Depreciação e Exaustões Acumulados (8.296) (7.741) 1.03.03 Diferido 1.577 2.794 14/11/2005 17:53:55 Pág: 4
  5. 5. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 02.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 4 - 30/06/20053 - 30/09/2005 Data-Base - 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 2 Passivo Total 663.901 730.813 2.01 Passivo Circulante 191.654 253.036 2.01.01 Empréstimos e Financiamentos 15.771 13.763 2.01.01.01 Capital de Giro e BNDES 0 0 2.01.01.02 Sistema Financeiro da Habitação 15.322 13.041 2.01.01.03 Para compra de Imóveis 449 722 2.01.01.04 Capital para Produção 0 0 2.01.01.05 Cédula de Crédito Bancário 0 0 2.01.02 Debêntures 0 0 2.01.03 Fornecedores 13.559 14.162 2.01.04 Impostos, Taxas e Contribuições 36.845 36.005 2.01.04.01 Imposto de Renda Retido - Serv.Terceiros 15 5 2.01.04.02 Contribuição ao INSS - Autonomos 464 583 2.01.04.05 Contribuição ao PIS 11.377 12.823 2.01.04.06 Contribuição ao COFINS 23.353 21.614 2.01.04.07 ISS da empresa 1.182 980 2.01.04.08 Outros Encargos 454 0 2.01.05 Dividendos a Pagar 0 0 2.01.06 Provisões 11.763 11.650 2.01.06.01 Provisão para Contingências 4.034 4.021 2.01.06.02 Provisão para férias 2.708 3.394 2.01.06.03 Décimo Terceiro Salário 1.255 854 2.01.06.04 Participações de empregados 1.845 1.845 2.01.06.05 Perdas de Investimento 1.921 1.536 2.01.07 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0 2.01.08 Outros 113.716 177.456 2.01.08.01 Rendas de Obras Empreitada a Apropriar 0 3.705 2.01.08.02 Adiantamento de clientes 2.083 633 2.01.08.03 Contas Correntes Diversas 24.022 59.770 2.01.08.04 Adiantamento de clientes - CFC 18.987 22.499 2.01.08.05 Outros Credores 11.115 1.370 2.01.08.06 Cessão de Créditos 1.542 1.670 2.01.08.07 Obrigação por Compra de Imóveis 2.947 9.697 2.01.08.08 Obrigação por Incorporação Imobiliária 53.020 78.112 2.02 Passivo Exigível a Longo Prazo 139.121 156.938 2.02.01 Empréstimos e Financiamentos 663 4.701 2.02.01.01 Sistema Financeiro da Habitação 575 4.549 2.02.01.02 Capital de Giro e BNDES 88 152 2.02.01.04 Capital para Produção 0 0 2.02.02 Debêntures 65.059 68.528 2.02.03 Provisões 0 0 2.02.04 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0 2.02.05 Outros 73.399 83.709 2.02.05.01 Obrigações por incorp. imobiliárias 16.993 15.529 2.02.05.02 Obrigações por Compra de Imóveis 4.045 4.045 14/11/2005 17:53:59 Pág: 5
  6. 6. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 02.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 4 -30/06/20053 -30/09/2005 Data-Base - 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 2.02.05.03 Resultado de Vendas de Imóveis a Apropr. 30.347 48.302 2.02.05.04 Adiantamento para Futura Subscrição 1.047 1.048 2.02.05.05 Imposto de Renda e Contr. Soc. diferidos 14.732 7.924 2.02.05.06 Cessão de Créditos 6.235 6.861 2.03 Resultados de Exercícios Futuros 0 0 2.05 Patrimônio Líquido 333.126 320.839 2.05.01 Capital Social Realizado 221.694 221.694 2.05.02 Reservas de Capital 2.717 2.717 2.05.03 Reservas de Reavaliação 0 0 2.05.03.01 Ativos Próprios 0 0 2.05.03.02 Controladas/Coligadas 0 0 2.05.04 Reservas de Lucro 87.532 87.532 2.05.04.01 Legal 6.230 6.230 2.05.04.02 Estatutária 0 0 2.05.04.02.01 Retenção de Lucros 0 0 2.05.04.03 Para Contingências 0 0 2.05.04.04 De Lucros a Realizar 0 0 2.05.04.05 Retenção de Lucros 0 0 2.05.04.06 Especial p/ Dividendos Não Distribuídos 0 0 2.05.04.07 Outras Reservas de Lucro 81.302 81.302 2.05.05 Lucros/Prejuízos Acumulados 21.183 8.896 14/11/2005 17:53:59 Pág: 6
  7. 7. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 03.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 5 - 01/07/2004 a 30/09/20044 - 01/01/2005 a 30/09/20053 - 01/07/2005 a 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 6 - 01/01/2004 a 30/09/2004 Data-Base - 30/09/2005 3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 89.822117.315 270.618 240.823 3.01.01 Receita de Incorporação de Imóveis 64.07599.763 221.506 180.930 3.01.02 Receita de Construção e Prest. Serviço 25.74717.552 49.112 59.893 3.02 Deduções da Receita Bruta (8.412)(17.664) (32.681) (23.780) 3.02.01 Unidades Distratadas (3.767)(12.362) (19.296) (12.160) 3.02.02 Impostos s/ vendas de Imóveis e Serviços (4.645)(5.302) (13.385) (11.620) 3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 81.41099.651 237.937 217.043 3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (55.853)(75.626) (168.487) (155.348) 3.04.01 Custo de Incorporação e Venda de Imóveis (40.855)(66.856) (141.508) (121.425) 3.04.02 Custo de Construção e Prest. de Serviços (14.998)(8.770) (26.979) (33.923) 3.05 Resultado Bruto 25.55724.025 69.450 61.695 3.06 Despesas/Receitas Operacionais (14.547)(12.051) (43.645) (34.355) 3.06.01 Com Vendas (6.255)(6.747) (16.740) (16.644) 3.06.01.01 Promoções e Publicidades (5.994)(6.306) (16.299) (15.753) 3.06.01.02 Corretagem (261)(441) (441) (891) 3.06.02 Gerais e Administrativas (5.071)(7.048) (21.703) (16.187) 3.06.02.01 Salários e Encargos (3.581)(4.010) (15.586) (11.797) 3.06.02.02 Pró-Labore 00 0 0 3.06.02.03 Serviços com Terceiros (1.490)(3.038) (6.117) (4.390) 3.06.03 Financeiras (6.058)(3.398) (18.698) (15.986) 3.06.03.01 Receitas Financeiras 1.3273.303 6.021 5.339 3.06.03.02 Despesas Financeiras (7.385)(6.701) (24.719) (21.325) 3.06.04 Outras Receitas Operacionais 00 0 0 3.06.05 Outras Despesas Operacionais (2.587)1.144 (1.693) (5.639) 3.06.05.01 Despesas Tributárias (772)(604) (2.114) (1.869) Pág: 714/11/2005 17:54:23
  8. 8. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 03.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 5 - 01/07/2004 a 30/09/20044 - 01/01/2005 a 30/09/20053 - 01/07/2005 a 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 6 - 01/01/2004 a 30/09/2004 Data-Base - 30/09/2005 3.06.05.02 Depreciação e Amortização (1.815)(712) (2.072) (3.770) 3.06.05.03 Demais Despesas Operacionais 02.460 2.493 0 3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 5.4243.998 15.189 20.101 3.07 Resultado Operacional 11.01011.974 25.805 27.340 3.08 Resultado Não Operacional (2)(185) (3.826) 13 3.08.01 Receitas 1730 0 188 3.08.02 Despesas (175)(185) (3.826) (175) 3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 11.00811.789 21.979 27.353 3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (1.697)498 (796) (2.927) 3.11 IR Diferido 00 0 0 3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 00 0 0 3.12.01 Participações 00 0 0 3.12.02 Contribuições 00 0 0 3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 00 0 0 3.15 Lucro/Prejuízo do Período 9.31112.287 21.183 24.426 PREJUÍZO POR AÇÃO LUCRO POR AÇÃO NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 0,43928 0,75732 0,48399 27.971 27.971 19.238 19.238 1,26967 Pág: 814/11/2005 17:54:23
  9. 9. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 9 1 Contexto operacional A Gafisa S.A. ("Companhia") e suas controladas iniciaram suas operações comerciais em 16 de dezembro de 1997. O objetivo social da Companhia compreende: (a) promoção e administração de empreendimentos imobiliários de qualquer natureza, próprios ou de terceiros, (b) compra, venda e negociação com imóveis de forma geral, (c) construção civil e prestação de serviços de engenharia civil, (d) desenvolvimento e implementação de estratégias de marketing relativas a empreendimentos imobiliários próprios e de terceiros e (e) participação em outras sociedades, no Brasil ou no exterior, com os mesmos objetivos sociais da Companhia. Em 30 de junho de 2005, a Companhia finalizou um processo de significativa reestruturação societária, que resultou na saída do acionista CIMOB Companhia Imobiliária e admissão de novos acionistas, Urucari Participações Ltda.(subsidiária integral da acionista SPEL Empreendimentos e Participações S.A.) e Equity International Partners (“EIP”) através de sua subsidiária integral Campsas Participações Ltda. A EIP faz parte do grupo norte-americano Equity Group Investments, LLC. – uma das maiores investidoras do mercado imobiliário mundial – e possui investimentos no setor imobiliário fora dos Estados Unidos, prioritariamente na América Latina. 2 Principais práticas contábeis e apresentação das demonstrações financeiras As informações trimestrais ora apresentadas foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, consubstanciadas na Lei das Sociedades por Ações e normas e instruções da Comissão de Valores Mobiliários – CVM. Na elaboração das demonstrações financeiras, consideradas nas informações trimestrais, é necessário utilizar estimativas para contabilizar certos ativos, passivos e outras operações. As demonstrações financeiras incluem, portanto, várias estimativas referentes custos orçados de construção, à seleção das vidas úteis dos bens do imobilizado, provisões necessárias para passivos contingentes, determinação de provisões para tributos e outras similares. Os resultados reais podem apresentar variações em relação às estimativas. (a) Apuração do resultado de incorporação e venda de imóveis Nas vendas a prazo de unidades concluídas, o resultado é apropriado no momento em que a venda é efetivada, independentemente do prazo de recebimento do valor contratual. Os juros pré-fixados devem ser apropriados ao resultado observando o regime de competência, independentemente de seu recebimento. Nas vendas de unidades não concluídas, o resultado é apropriado em função da evolução da construção, da seguinte forma:
  10. 10. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 10 I . Empreendimentos lançados e efetivados anteriormente a 31 de dezembro de 2003: − O resultado é apropriado com base no percentual de evolução física das obras aplicado sobre a receita de venda e o custo total de construção (incorrido e a incorrer), custo de terreno e encargos de financiamentos para a construção, se houver. − As obrigações por incorporações imobiliárias estão representadas pelo custo a incorrer das unidades vendidas, tendo como contrapartida a conta de Resultado de venda de imóveis a apropriar. As alterações nos custos orçados são registradas à medida que são conhecidas e alocadas entre o custo de incorporação (resultado) e o resultado de venda de imóveis a apropriar (exigível a longo prazo), dependendo do estágio de evolução da obra. II. Empreendimentos lançados e efetivados a partir de 1º de janeiro de 2004: Foram utilizados os procedimentos na Resolução nº 963 (“Resolução”) do CFC, no que se refere à avaliação, registro contábil e estrutura das demonstrações contábeis para as entidades imobiliárias que têm por objeto compra, venda, loteamento, administração e locação de imóveis. As principais determinações dessa Resolução estão destacadas a seguir: − Custo incorrido das unidades vendidas deve ser apropriado integralmente ao resultado. − Deve ser apurado o percentual do custo incorrido das unidades vendidas em relação ao seu custo total orçado, sendo esse percentual aplicado sobre a receita das unidades vendidas, ajustadas segundo as condições dos contratos de venda e sobre as despesas comerciais a serem reconhecidas. Todos os custos de construção devem ser baseados no custo orçado contratado. As alterações na execução e nas condições do projeto, bem como na lucratividade estimada, incluindo as mudanças resultantes de cláusulas contratuais de multa e de quitações contratuais, que poderão resultar em revisões de custos e de receitas, devem ser reconhecidas no período em que tais revisões forem efetuadas. − Os ativos devem ser registrados até o montante da receita reconhecida no período, e os recebimentos superiores ao saldo dos créditos a receber devem ser registrados como adiantamento de clientes. A Companhia e suas controladas e coligadas estão atendendo integralmente a Resolução do CFC para os empreendimentos lançados a partir de 1º. de janeiro de 2004, ou seja, adotaram também a classificação de contas, sendo os ativos registrados até o montante da receita reconhecida no período, e os recebimentos superiores ao saldo dos créditos a receber registrado como adiantamento de clientes, descontinuando, portanto, a prática de registro contábil dos custos orçados a incorrer para as unidades comercializadas, assim como do resultado de vendas de imóveis a apropriar.
  11. 11. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 11 (b) Aplicações financeiras -- São demonstradas ao custo, acrescido dos rendimentos auferidos até as datas dos balanços, e representadas substancialmente por certificados de depósitos bancários com vencimentos superiores há 30 dias. (c) Certificados de Recebíveis Imobiliários -- As operações de cessão de créditos de recebíveis imobiliários (Certificados de Recebíveis Imobiliários - CRIs) estão registradas como conta redutora do contas a receber, representando o valor bruto dos créditos cedidos e deságio financeiro que representa a diferença entre o valor recebido e o valor do crédito na data da cessão, apropriado ao resultado pelo prazo de vigência do contrato. (d) Estoques - Imóveis a comercializar -- Referem-se aos terrenos e outros gastos com empreendimentos em desenvolvimento e já concluídos, cujas unidades ainda não foram comercializadas. Estão demonstrados ao custo de aquisição e/ou construção (incluídos juros de financiamentos para obras específicas), que não excede ao seu valor líquido de realização. (e) Gastos com vendas a apropriar -- Incluem os gastos com propaganda e aqueles com promoção e outras atividades correlatas, diretamente relacionadas com cada empreendimento, sendo apropriados ao resultado com base no no método do custo incorrido em relação ao custo orçado total. (f) Dispêndios do exercício seguinte -- Referem-se a gastos gerais de incorporação com empreendimentos a lançar e lançados, os quais são apropriados ao resultado com base no método do custo incorrido em relação ao custo orçado total. (g) Contas correntes diversas -- As contas correntes diversas referem-se basicamente às transações realizadas com sociedades controladas denominadas Sociedades de Propósito Específico – SPEs, condomínios e consórcios e obras realizadas para terceiros. (h) Outros ativos circulantes e realizáveis a longo prazo -- São demonstrados ao valor de custo ou de realização, incluindo, quando aplicável, as atualizações monetárias. (i) Ativo imobilizado -- Demonstrado ao custo de aquisição combinado com a depreciação de bens, calculada pelo método linear considerando a vida útil econômica estimada dos bens. (j) Investimentos -- Os investimentos são representados por participações em empresas controladas e coligadas, e são avaliados pelo método de equivalência. (k) Obrigações por incorporações imobiliárias -- Representam a estimativa do custo a incorrer das unidades vendidas dos empreendimentos imobiliários lançados até 31 de dezembro de de 2004 (vide item 2 acima). A contrapartida é registrada em "Resultado de vendas de imóveis a apropriar". Os custos incorridos com as unidades não comercializadas são registrados em “Imóveis a comercializar”. As alterações aos custos orçados são registradas à medida que são conhecidas e alocadas entre custo das vendas e resultado de vendas de imóveis a apropriar. (l) Obrigações por compra de imóveis -- Está composta das obrigações contratualmente estabelecidas para aquisições de terrenos.
  12. 12. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 12 (m) Outros passivos circulantes e exigíveis a longo prazo -- São demonstrados por seu valor exigível e registrados de acordo com o regime de competência. O passivo para remuneração de funcionários, principalmente relativo aos encargos de férias e folha de pagamento, é provisionado à medida que vencem os períodos aquisitivos. (n) Resultado de venda de imóveis a apropriar -- Representa o montante líquido dos valores de vendas de unidades dos empreendimentos imobiliários lançados até 31 de dezembro de 2003, subtraídos dos custos de construção orçados (que tiveram como contrapartida a conta "Obrigações por incorporações imobiliárias"), custo de aquisição de terreno e encargos financeiros dos financiamentos para construção, sendo o mesmo realizado em função do critério descrito no item “e”. (o) Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido -- O Imposto de Renda e a Contribuição Social são calculados observando os critérios estabelecidos pela legislação fiscal vigente. Na sociedade controladora, são calculados pelas alíquotas regulares de 15% acrescidas de adicional de 10% para o Imposto de Renda e de 9% para a Contribuição Social. Conforme facultado pela legislação tributária, certas controladas e coligadas, cujo faturamento anual do exercício anterior (2004) tenha sido inferior a R$ 48.000, optaram pelo regime de lucro presumido. Para essas Sociedades, a base de cálculo do Imposto de Renda é calculada à razão de 8% e a da Contribuição Social à razão de 12% sobre as receitas brutas, sobre as quais se aplicam as alíquotas regulares do respectivo imposto e contribuição. 3 Demonstrações financeiras consolidadas Para as controladas em conjunto, mediante acordo de acionistas, a consolidação incorpora as contas de ativo, passivo e resultado, proporcionalmente à participação total detida pela Companhia no capital social da respectiva controlada em conjunto. Nas demonstrações financeiras consolidadas são eliminadas as contas correntes, os dividendos a receber, as receitas e despesas entre as empresas consolidadas e os resultados não realizados, bem como os investimentos. 4 Contas a receber e Resultado de Vendas a Apropriar e Obrigações por Incorporações Imobiliárias Em decorrência do assunto mencionado na nota 2, os saldos de contas a receber, de resultado de vendas de imóveis a apropriar e de obrigações por incorporações imobiliárias, das unidades vendidas e ainda não concluídas relativo aos empreendimentos lançados a partir de 1 de janeiro de 2004, não estão refletidos nas informações trimestrais de 30 de setembro de 2005 e 30 de junho de 2005. Como informações complementares, o saldo de contas a receber em 30 de setembro de 2005 e 30 de junho de 2005, referente à atividade de incorporação e revenda de imóveis considerando os empreendimentos lançados e efetivados até 31 de dezembro de 2003 e aqueles lançados e efetivados a partir de 2004, já deduzido das parcelas recebidas, assim como o saldo de resultado
  13. 13. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 13 de vendas de imóveis a apropriar, oriundo dos empreendimentos efetivados a partir de 2004 e das correspondentes obrigações por incorporação imobiliária, podem ser assim demonstrados: (i) Contas a receber 30 de Setembro de 2005 30 de junho de 2005 Controladora Consolidado Controladora Consolidado Clientes de incorporação e venda de imóveis: Circulante 165.684 250.969 122.353 219.793 Longo prazo 45.288 95.369 55.222 93.803 210.972 346.338 177.575 313.596 Carteira de clientes de empreendimentos efetivados a partir de 2004 (não refletidos nas demonstrações financeiras): Circulante 24.160 36.603 23.956 77.706 Longo prazo 35.874 135.139 30.444 105.646 60.034 171.742 54.400 183.352 Total carteira de clientes 271.006 518.080 231.975 496.948 Conforme determinado pela Resolução do CFC, os ativos de contas a receber, devem ser registrados até o montante da receita reconhecida no período e os recebimentos superiores ao saldo dos créditos a receber devem ser registrados como adiantamento de clientes. Em 30 de setembro de 2005 os saldos de adiantamento de clientes decorrentes da aplicação desse critério montam a R$ 18.987 e R$ 30.685, na controladora e consolidado, respectivamente. A constituição de provisão para contas de realização duvidosa foi considerada desnecessária, tendo em vista que estes créditos referem-se substancialmente a incorporações em construção, cuja concessão das correspondentes escrituras ocorre apenas após a liquidação e/ou negociação dos créditos dos clientes. Além disso, o risco de prejuízo da Companhia está limitado à fase de produção de seus contratos, sendo que após essa fase o risco é substancialmente transferido à instituição financiadora. (ii) Resultado de vendas a apropriar 30 de setembro de 2005 30 de junho de 2005 Controladora Consolidado Controladora Consolidado Empreendimentos efetivados até 31 de dezembro de 2003: Receitas de vendas a apropriar 116.122 159.484 159.718 200.531 Custo – unidades vendidas a apropriar (85.775) (119.004) (111.416) (140.912) 30.347 40.480 48.302 59.619 Empreendimentos efetivados a partir de 2004 (não refletidos nas demonstrações financeiras): Receitas de vendas a apropriar 81.146 192.024 73.815 182.683
  14. 14. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 14 Custo – unidades vendidas a apropriar (50.305) (117.292) (50.925) (115.413) 30.841 74.732 22.890 67.270 61.188 115.212 71.192 126.889 (iii) Obrigações por incorporações imobiliárias 30 de setembro de 2005 30 de junho de 2005 Controladora Consolidado Controladora Consolidado Empreendimentos efetivados até 31 de dezembro de 2003: Circulante 53.020 81.067 78.112 105.857 Longo prazo 16.993 16.993 15.529 15.703 70.013 98.060 93.641 121.560 Empreendimentos efetivados a partir de 2004 (não refletidos nas demonstrações financeiras): Circulante 17.878 50.149 31.434 59.004 Longo prazo 32.542 63.437 15.647 46.073 50.420 113.586 47.081 105.077 120.433 211.646 140.722 226.637 5 Estoques - Imóveis a comercializar 30 de setembro de 2005 30 de junho de 2005 Controladora Consolidado Controladora Consolidado Terrenos 42.212 58.840 46.829 63.369 Imóveis em construção 73.419 126.694 67.677 119.200 Unidades concluídas 21.627 45.826 15.303 24.749 137.258 231.360 129.809 207.318 Adicionalmente, a Companhia possui compromissos de construção de unidades permutadas, relativas à compra de terrenos, cujos registros estão no balanço da seguinte forma: - Custo orçado de construção de unidades permutadas diluídas nas demais unidades vendidas (registrado em Obrigação por incorporação imobiliária); - Custo efetivo de construção de unidades permutadas diluídas nas demais unidades não vendidas (registrado em Estoque em construção).
  15. 15. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 15 6 Contas correntes diversas Os saldos de contas correntes mantidos com as controladas e coligadas não estão sujeitos a encargos financeiros e não possuem data definida para reembolso. A Companhia participa do desenvolvimento de empreendimentos de incorporação imobiliária em conjunto com outros parceiros de forma direta ou por meio de partes relacionadas, mediante participação societária ou através da formação de consórcios. A estrutura de administração desses empreendimentos e a gerência de caixa são centralizadas na empresa líder do empreendimento, que fiscaliza o desenvolvimento das obras e os orçamentos. Assim, o líder do empreendimento assegura que as aplicações de recursos necessários sejam feitos e alocados de acordo com o planejado. As origens e aplicações de recursos do empreendimento estão refletidas nesses saldos, com observação do respectivo percentual de participação, os quais não estão sujeitos a atualização ou encargos financeiros e não possuem vencimento predeterminado. O prazo médio de desenvolvimento e finalização dos empreendimentos em que se encontram aplicados os recursos é de três anos, sempre com base nos projetos e cronogramas físico- financeiros de cada obra. Essa forma de alocação dos recursos permite que as condições negociais acertadas com cada parceiro e em cada empreendimento fiquem concentradas em estruturas específicas e mais adequadas às suas características.
  16. 16. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 16 7. Investimentos Equivalência Patrimonial Patrimônio Liquido Partici- pação Saldo de Investimento 1º Sem 3º Trim Acumulado Set/2005 Gafisa SPE 10 S/A (a) - 100% - 16 (16) - Gafisa SPE 11 S/A (a) - 100% - 690 (690) - Gafisa SPE 12 S/A (a) - 100% - 202 (202) - Gafisa SPE 13 S/A (a) - 100% - 218 (218) - Gafisa SPE 14 S/A (a) - 100% - (349) 349 - Gafisa Spe 19 Ltda. (a) - 100% - (968) 373 (595) Gafisa Spe 20 Ltda. (a) - 100% - 2.214 (2.214) - Gafisa SPE 8 S/A (a) - 100% - 782 (782) - Gafisa Spe 21 Ltda. - 100% - 552 (552) - Res. das Palmeiras SPE Ltda. 816 90% 735 (207) 467 260 Gafisa SPE 36 Ltda. 1 100% 1 1 - 1 Gafisa SPE 38 Ltda. 1 100% 1 1 - 1 Gafisa SPE 40 Ltda. 1 100% 1 1 - 1 Gafisa SPE 41 Ltda. 0 100% 0 1 (1) - Gafisa SPE 42 Ltda. 0 100% 0 1 (1) - Gafisa SPE 43 Ltda. 0 100% 0 1 (1) - Gafisa SPE 44 Ltda. 1 100% 1 1 - 1 DV SPE S/A 2.476 50% 1.238 296 (3) 293 Gafisa SPE 25 Ltda. 7.991 67% 5.328 809 (161) 648 Gafisa SPE 26 Ltda. 10.078 50% 5.039 170 190 360 Gafisa SPE 27 Ltda. 13.716 50% 6.858 542 4.742 5.284 Gafisa SPE 29 Ltda. 591 70% 414 197 122 319 Gafisa SPE 30 Ltda. 1.007 100% 1.005 529 476 1.005 Gafisa SPE 31 Ltda. 1.787 100% 1.784 669 1.114 1.783 Gafisa SPE 32 Ltda. 1 100% 1 (1) - (1) Gafisa SPE 33 Ltda. 10.645 100% 10.645 6.284 21 6.305 Gafisa SPE 37 Ltda. 2.285 100% 2.280 1 2.279 2.280 Gafisa SPE 39 Ltda. 64 100% 64 (2) 66 64 Villaggio Panamby Trust (b) 3.807 50% 1.903 - (2.534) (2.534) DIODON Participações (b) 31.647 100% 31.647 - 2.535 2.535 Deságio sobre Investimentos - (20.211) - 343 343 Investimentos 48.733 12.651 5.702 18.353 Península SPE1 S/A (509) 50% (254) (458) (111) (569) Península SPE2 S/A (1.966) 50% (983) (608) (1.046) (1.654) Trigon INC. (102) 51% (52) (102) 50 (52) Dv Bv SPE S/A (155) 50% (78) 29 (363) (334) Gafisa SPE 22 Ltda. (460) 49% (226) (315) 90 (225) Gafisa SPE 28 Ltda. (594) 50% (297) (2) (294) (296) Gafisa SPE 34 Ltda. (1) 100% (1) (1) (1) (2) Gafisa SPE 35 Ltda. (31) 100% 31) (3) (29) (32) (1.921) (1.460) (1.704) (3.164) Equivalência Patrimonial 15.189
  17. 17. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 17 (a) Incorporação de Controladas Em 1º de julho de 2005, a Companhia promoveu a incorporação de suas controladas Gafisa SPE-8 S.A., Gafisa SPE-10 S.A., Gafisa SPE-11 S.A., Gafisa SPE-12 S.A., Gafisa SPE-13 S.A., Gafisa SPE-14 S.A., Gafisa SPE-19 Empreendimentos Imobiliários Ltda., Gafisa SPE-20 Empreendimentos Imobiliários Ltda. e Gafisa SPE-21 Empreendimentos Imobiliários Ltda, todas sociedades de propósito específico, mediante a versão do patrimônio líquido contábil das SPEs para a Companhia. O objetivo da incorporação pela Gafisa das SPEs, originalmente destinadas, cada uma delas, a um empreendimento imobiliário, está inserida em processo de reestruturação societária da Companhia e de suas controladas que resultará, dentre outras vantagens, em simplificação operacional, ganhos de produtividade, redução dos custos e maior transparência na exposição das informações. O patrimônio líquido das SPEs foi incorporado a valor contábil, tomando como base os elementos constantes do balanço levantado em 31.12.2004. Em decorrência desta transação, não houve modificação do patrimônio líquido da Companhia, na medida que os patrimônios líquidos das SPEs já encontram-se integralmente refletidos no patrimônio líquido da Companhia, em decorrência da aplicação do método da equivalência patrimonial. As SPEs incorporadas, foram extintas e suas ações e/ou quotas, conforme o caso, devidamente canceladas, sem que tenham sido atribuídas quaisquer ações de emissão da Gafisa em substituição aos direitos de sócios. (b) Aquisição da participação no empreendimento Villaggio Panamby Em 13 de setembro de 2005, a Companhia adquiriu a totalidade das quotas representativas do capital das sociedades de propósito específico “Diodon Participações Ltda.” e “Villagio de Panamby Trust S.A.”, empresas estas cujos patrimônios representam 50% dos ativos e passivos no empreendimento Villaggio Panamby. Desta forma, a Companhia passa a deter 100% de participação neste empreendimento, uma vez que a Companhia já era titlular, de forma direta, dos remanescentes 50% no referido empreendimento. Como resultado desta transação a Companhia reconheu um deságio no montante de R$20.554, que está sendo amortizado em 60 meses à partir da data de aquisição. 8 Transações com partes relacionadas As transações com partes relacionadas são realizadas observando preços e condições de mercado. Com exceção dos contratos de prestação de serviços assinados e das SPEs, não existem transações significativas com partes relacionadas.
  18. 18. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 18 9 Empréstimos e financiamentos 30 de setembro de 2005 30 de junho de 2005 Tipo de operação Taxa de juros Controladora Consolidado Controladora Consolidado BNDES TJLP + 10,5 a 11% aa 537 537 874 874 Capital de giro CDI + 2,0 a 3,9% aa - - - 5.379 Cédula de Crédito Bancário INPC + 14,15% aa - 28.200 - 26.401 Sistema Financeiro da Habitação TR + 12 a 15% aa 15.897 44.795 17.590 34.534 Capital para produção IGP-M + 15% aa - - - 4.220 Capital para produção IGPM + 13% aa - 607 - - Capital para produção CDI + 2% ao ano - 3.481 - - Capital para produção TR + 6,17% ao ano - 3.955 - - Total 16.434 81.575 18.464 71.408 (-) Parcela de longo prazo (663) (27.575) (4.701) (33.166) Parcela de curto prazo 15.771 54.000 13.763 38.242 Como garantia dos empréstimos e financiamentos, foram dados avais das investidoras, hipoteca das unidades, cauções de direitos creditórios e R$ 241 (R$544 em 31/12/2004) referentes a aplicações financeiras. As parcelas de longo prazo têm vencimento em 2006 na controladora e, 2006 (R$3.384), 2007 (R$ 10.437), 2008 (R$ 6.713) e 2009 (R$ 6.193) no consolidado. 10 Debêntures No mês de abril de 2005, a Companhia distribuiu debêntures simples não conversíveis em ações, no valor de R$ 64.000. O prazo destes títulos é de 4 anos, sendo 2 anos de carência e 24 amortizações mensais a partir de 1º abril de 2007, incidindo juros remuneratórios de CDI + spread de 2,85% ao ano. As debêntures foram totalmente subscritas e integralizadas de acordo com o “Anúncio de Encerramento de Distribuição Pública de Debêntures Simples” publicado em 10 de maio de 2005. Em 30 de Setembro de 2005 as debêntures totalizaram R$ 65.059(R$ 68.528 em 30 de junho de 2005).
  19. 19. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 19 11 Provisão para Contingências No curso normal das suas operações, a Companhia é parte envolvida em processos trabalhistas, cíveis e tributários e está discutindo estas questões tanto na esfera administrativa como na judicial. As provisões para as perdas eventuais decorrentes destes processos são estimadas e atualizadas em probabilidade de perda provável pela opinião do corpo jurídico da Companhia e de seus consultores legais externos. Em 30 de setembro de 2005, a Companhia mantinha provisão para contingências no montante R$ 4.034 (R$ 4.021 em 30 de junho de 2005). As provisões para contingências são considerados pela Administração da Companhia e por seus consultores legais como suficientes para cobrir perdas em processos judiciais de qualquer natureza. A Companhia mantinha ainda em andamento outros processos, cuja materialização, na avaliação dos consultores legais, é possível de perda, mas não provável, no valor aproximado de R$ 24.000, para os quais a administração da Companhia entende não ser necessária a constituição de provisão para eventuais perdas. 12 Patrimônio Líquido (a) Capital social O capital social em 30 de setembro de 2005 está representado por 27.970.819 ações nominativas, sem valor nominal, sendo 8.553.925 ações ordinárias e 19.416.894 ações preferenciais, distribuídas conforme abaixo: Ações Acionista Ordinárias Preferenciais Total Campsas Participações S.A 3.404.182 5.595.818 9.000.000 S.P.E.L. Empreendimentos e Participações S.A. 5.000.003 - 5.000.003 CIMOB Companhia Imobiliária 149.740 - 149.740 Brazil Development Equity Investment, LLC - exterior - 5.582.627 5.582.627 Emerging Market Capital Investment, LLC - exterior - 4.360.769 4.360.769 Urucari Participações Ltda. - 2.783.334 2.783.334 The First Stock Equity Fund – exterior - 1.094.340 1.094.340 Outros - 6 6 8.553.925 19.416.894 27.970.819 (b) Restruturação Societária Como parte do processo de reestruturação societária mencionado na Nota 1, em abril de 2005, a acionista CIMOB Companhia Imobiliária cedeu ações ordinárias da Companhia, em pagamento de
  20. 20. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 20 dívidas a terceiros, tendo o credor subseqüentemente vendido as mesmas ações para Urucari Participações Ltda. Em junho de 2005, foi aprovado aumento do capital social da Companhia no montante de R$135.180 com a emissão de 9.000.000 de novas ações, todas subscritas e integralizadas pela Equity International Properties, Ltd. (“EIP”), por meio de sua controlada Campsas Participações Ltda. A Companhia, por sua vez, poderá aumentar o número de ações preferenciais até o limite legal, em uma ou mais classes, sem guardar proporção com as ações ordinárias, e, por deliberação da Assembléia Geral, outorgar opção de compra de ações em favor dos administradores e empregados ou a pessoas naturais que prestem serviços a sociedade sob seu controle. (c) Direitos das ações preferenciais As ações preferenciais classe A, B, F não têm direito a voto e, conforme estabelecido no estatuto social da Companhia, têm direito a dividendo 10% superior àquele que for pago a cada ação ordinária. As ações preferenciais classe C possuem direito a voto e terão ainda prioridade no reembolso na hipótese de liquidação da Companhia e o direito de participar do dividendo mínimo obrigatório em igualdade de condições com as ações ordinárias. (d) Resgate de Ações Em AGE realizada em 8 de abril de 2005, foi aprovada o resgate de 1.800.000 ações preferenciais resgatáveis da Classe B, correspondentes ao total das ações dessa classe, todas de propriedade da acionista Urucari Participações Ltda., nas seguintes condições; (i) 266.666 ações, no valor de R$4.000 foram resgatadas 45 dias após a realização da AGE, (ii) 1.533.334 ações serão resgatadas em parcelas mensais, sendo a primeira em maio de 2007 e a última em abril de 2013. Adicionalmente, em AGE realizada em 18 de maio de 2005, a Companhia aprovou o resgate adicional de 1.250.000 ações preferencias da Classe C, correspondentes ao total das ações dessa classe, todas de propriedade da acionistas Urucari Participações Ltda., nas seguintes condições; (i) 23.156 ações resgatáveis automaticamente em 2 de dezembro de 2005 e; (ii) 1.226.884 ações serão resgatadas automaticamente em 53 parcelas mensais sendo a primeira em 2 de janeiro de 2006. O valor base para o resgate das ações das Classes B e C, mencionados acima, será atualizado pelo indice de correção da Caderneta de Poupança, acrescido de juros à taxa efetiva de 10% ao ano, até a data do efetivo pagamento do resgate e o valor dos resgates levado a débito de lucros do exercício, reservas de lucro, reservas de capital ou, sendo estas insuficientes, com redução de capital socia da Companhia. (e) Apropriações do lucro líquido do exercício
  21. 21. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 21 De acordo com o Estatuto, o lucro líquido do exercício, disponível após a participação dos administradores até o limite máximo legal e após compensados eventuais prejuízos acumulados, tem a seguinte destinação: 5% para a reserva legal, até atingir 20% do capital social integralizado. 25% do saldo remanescente para pagamento de dividendos obrigatórios. 13 Imposto de renda e contribuição social O imposto de renda e a contribuição social diferidos podem ser assim demonstrados: 30 de Setembro de 2005 30 de junho de 2005 Controladora Consolidado Controladora Consolidado Ativo: Prejuízos fiscais e bases negativas 7.512 7.512 799 799 Diferenças temporárias 6.343 6.343 5.000 5.000 13.855 13.855 5.799 5.799 Passivo: Diferença entre a receita tributada pelo regime de caixa e o valor registrado de acordo com o regime de competência 14.732 15.038 7.924 6.018 O reconhecimento do passivo fiscal diferido está fundamentado na particularidade da operação da Companhia onde a apuração fiscal é efetuada com base no reconhecimento de resultados na proporção do recebimento de vendas contratadas, conforme disposições da Instrução Normativa 84/79 e a apuração da receita contábil, pelo progresso físico da obra ou custos incorridos versus custo orçado. A diferença entre os critérios resulta, portanto, em uma diferença temporária entre o lucro auferido pelo regime fiscal e o lucro auferido pelo regime contábil, cuja tributação ocorrerá no prazo médio de três anos, considerando o prazo de recebimento das vendas realizadas e a conclusão das obras correspondentes. No trimestre findo em 30 de setembro de 2005 e no exercício findo em 31 de dezembro de 2004, a Companhia não apurou lucros tributáveis pelo regime fiscal. Adicionalmente, em 30 de setembro de 2005, a controladora possui prejuízos fiscais e bases de cálculo negativa da Contribuição Social, ambos, no montante de R$ 25.028 (R$23.778 em 30 de junho de 2005), a serem compensados com lucros tributáveis futuros, considerando a limitação das compensações em 30% do lucro tributável do exercício. Até 30 de setembro de 2005, a Companhia, considerando o atual contexto de suas operações, constituiu créditos tributários de R$ 13.855 14 Instrumentos financeiros A Companhia restringe sua exposição a riscos de crédito associados a bancos e a aplicações financeiras efetuando seus investimentos em instituições financeiras de primeira linha e com alta remuneração em títulos de curto prazo. Com relação a contas a receber, a Companhia restringe a sua exposição a riscos de crédito por meio de vendas para uma base ampla de clientes e de
  22. 22. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS 14/11/2005 17:54:27 Pág: 22 análises de crédito contínuas. Em 30 de setembro de 2005, não havia nenhuma concentração de risco de crédito relevante associado a clientes. A Companhia não operou com derivativos no trimestre findo em 30 de setembro de 2005 e no exercício findo em 31 de dezembro de 2004. O valor contábil dos instrumentos financeiros das contas do balanço eqüivale, aproximadamente, ao seu valor de mercado e está representado substancialmente por aplicações financeiras, empréstimos e financiamentos. 15 Seguros A Companhia e suas sociedades controladas mantêm seguros de responsabilidade civil, relativos a danos pessoais de caráter involuntário causados a terceiros e danos materiais a bens tangíveis, assim como para riscos de incêndio, queda de raio, danos elétricos, fenômenos naturais e explosão de gás, sendo a cobertura contratada considerada suficiente pela administração para cobrir eventuais riscos sobre seus ativos e/ou responsabilidades. 16 Eventos Subsequentes Através de AGE realizada em 27 de outubro de 2005, a Companhia aprovou a criação de ações preferenciais Classe D resgatáveis e sem direito a voto e a a conversão de 50.000 (cinqüenta mil) ações ordinárias de propriedade da CIMOB Companhia Imobiliária em igual quantidade de ações preferenciais Classe D. Adicionalmente, neste mesmo instrumento, foi aprovado o resgate, destas 50.000 ações, correspondentes ao total das ações dessa classe, todas de propriedade da acionista CIMOB Companhia Imobiliária, sem redução do capital social e a débito de reservas de lucros, no valor base total de R$683, o qual será pago em 8 (oito) parcelas, iguais e trimestrais, corrigidas pela TR+ 12% ao ano calculados pela tabela price, ocorrendo o primeiro pagamento em 15.08.06. Registrar o cancelamento e a retirada de circulação de todas as ações preferenciais Classe D resgatadas neste ato. * * *
  23. 23. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 05.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE 14/11/2005 17:54:36 Pág: 23 O comentário da companhia se encontra no “Grupo 08 – Comentário de desempenho consolidado”
  24. 24. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 06.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 4 - 30/06/20053 - 30/09/2005 Data-Base - 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 1 Ativo Total 871.298 865.308 1.01 Ativo Circulante 751.761 753.977 1.01.01 Disponibilidades 65.235 119.117 1.01.01.01 Caixa e Bancos 13.597 21.860 1.01.01.02 Títulos e Valores Mobiliários 51.638 97.257 1.01.02 Créditos 278.193 243.736 1.01.02.01 Clientes de Incorp. e Venda de Imóveis 247.822 219.793 1.01.02.02 Clientes de Construção 30.371 23.943 1.01.03 Estoques 231.360 207.318 1.01.04 Outros 176.973 183.806 1.01.04.01 Gastos com Vendas a Apropriar 38.516 40.781 1.01.04.02 Dispêndios do Exercício Seguinte 42.386 44.437 1.01.04.03 Valores com Corretores 14.620 12.651 1.01.04.05 Contas Correntes Diversas 57.899 46.267 1.01.04.06 Depositos e Cauções em Numerários 345 345 1.01.04.07 Imposto de Renda Antecipado - Retenção 3.057 2.114 1.01.04.08 Adiantamento a Fornecedores 0 0 1.01.04.09 Outros Realizáveis 0 20.188 1.01.04.10 Imposto a recuperar (cofins) 5.665 3.904 1.01.04.11 Imposto a recuperar (pis) 1.352 869 1.01.04.12 Adiant. p/futuro aumento de Capital 3.646 3.646 1.01.04.13 Cessão de Créditos a Receber 9.487 8.604 1.02 Ativo Realizável a Longo Prazo 112.757 103.916 1.02.01 Créditos Diversos 95.369 93.803 1.02.01.01 Clientes de Incorp. e Venda de Imóveis 95.369 93.803 1.02.02 Créditos com Pessoas Ligadas 0 0 1.02.02.01 Com Coligadas 0 0 1.02.02.02 Com Controladas 0 0 1.02.02.03 Com Outras Pessoas Ligadas 0 0 1.02.03 Outros 17.388 10.113 1.02.03.01 Imposto e Contribuição Diferidos 13.855 5.799 1.02.03.02 Cessão de Crédito a Receber 635 1.938 1.02.03.03 Aplicação Financeira 2.898 2.376 1.03 Ativo Permanente 6.780 7.415 1.03.01 Investimentos 0 0 1.03.01.01 Participações em Coligadas 0 0 1.03.01.02 Participações em Controladas 0 0 1.03.01.03 Outros Investimentos 0 0 1.03.02 Imobilizado 5.203 4.621 1.03.02.01 Equipamento de Informática 11.329 10.971 1.03.02.02 Veículos 31 31 1.03.02.03 Outros Imobilizados 641 668 1.03.02.04 Benfeitoria em Imóveis Alheios 1.468 693 1.03.02.05 Depreciação e Amortizações Acumulados (8.266) (7.742) 1.03.03 Diferido 1.577 2.794 14/11/2005 17:54:40 Pág: 24
  25. 25. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 06.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 4 -30/06/20053 -30/09/2005 Data-Base - 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 14/11/2005 17:54:40 Pág: 25
  26. 26. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 06.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 4 - 30/06/20053 - 30/09/2005 Data-Base - 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 2 Passivo Total 871.298 865.308 2.01 Passivo Circulante 314.412 320.222 2.01.01 Empréstimos e Financiamentos 54.000 38.242 2.01.01.01 Capital de Giro e BNDES 449 6.101 2.01.01.02 Sistema Financeiro da Habitação 44.220 24.222 2.01.01.03 Para Compra de Imóveis 0 0 2.01.01.04 Capital para Produção 4.273 3.813 2.01.01.05 Cédula de Crédito Bancário 5.058 4.106 2.01.02 Debêntures 0 0 2.01.03 Fornecedores 22.284 24.663 2.01.04 Impostos, Taxas e Contribuições 52.551 45.160 2.01.04.01 Imposto de Renda Retido - Serv.Terceiros 14 1 2.01.04.02 Contribuição ao INSS - Autonomos 709 892 2.01.04.03 Contribuição ao FGTS 299 2 2.01.04.04 Outros Encargos 3.228 2.721 2.01.04.05 Imposto de Renda Retido - Trabalho 204 0 2.01.04.07 Contribuição ao PIS 13.461 13.455 2.01.04.08 Contribuição ao Cofins 33.384 26.968 2.01.04.09 ISS da Empresa 1.252 1.121 2.01.05 Dividendos a Pagar 114 0 2.01.06 Provisões 7.997 8.269 2.01.06.01 Provisão para Férias 2.708 3.394 2.01.06.02 Provisão para Décimo Terceiro Salário 1.255 0 2.01.06.03 Provisão p/gratificação compulsória 0 854 2.01.06.04 Perdas de Investimento 0 0 2.01.06.05 Provisão para Contingências 4.034 4.021 2.01.07 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0 2.01.08 Outros 177.466 203.888 2.01.08.01 Rendas de Obras Empreitadas a Apropriar 0 3.705 2.01.08.02 Adiantamento de Clientes 5.400 4.082 2.01.08.03 Contas Correntes Diversas 22.187 27.673 2.01.08.04 Participações de empregados 1.845 1.845 2.01.08.05 Outros Credores 6.638 987 2.01.08.06 Cessão de créditos 1.542 1.670 2.01.08.07 Adiantamento de clientes - CFC 30.685 39.271 2.01.08.08 Obrigação por Compra de Imóveis 28.102 18.798 2.01.08.09 Obrigação por Incorporação Imobiliária 81.067 105.857 2.02 Passivo Exigível a Longo Prazo 203.549 224.247 2.02.01 Empréstimos e Financiamentos 27.575 33.166 2.02.01.02 Sistema Financeiro da Habitação 575 10.312 2.02.01.04 Capital de Giro e BNDES 88 152 2.02.01.05 Para Compra de Imóveis 0 0 2.02.01.06 Capital para Produção 3.770 407 2.02.01.07 Cédula de Crédito Bancário 23.142 22.295 2.02.02 Debêntures 65.059 68.528 14/11/2005 17:54:57 Pág: 26
  27. 27. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 06.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 4 -30/06/20053 -30/09/2005 Data-Base - 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 2.02.03 Provisões 0 0 2.02.04 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0 2.02.05 Outros 110.915 122.553 2.02.05.01 Obrigações por incorp. imobiliárias 16.993 15.703 2.02.05.02 Obrigações por Compra de Imóveis 14.197 14.197 2.02.05.03 Resultado de Vendas de Imóveis a Apropr. 40.480 59.619 2.02.05.04 Adiantamento para Futura Subscrição 848 848 2.02.05.05 Cessão de Créditos 6.235 6.861 2.02.05.06 Impostos e Contribuições diferidos 15.038 6.018 2.02.05.07 Outros Credores 17.124 17.208 2.02.05.08 Contrib.social diferida 0 2.099 2.03 Resultados de Exercícios Futuros 20.211 0 2.03.01 Deságio sobre investimentos 20.211 0 2.04 Participações Minoritárias 0 0 2.05 Patrimônio Líquido 333.126 320.839 2.05.01 Capital Social Realizado 221.694 221.694 2.05.02 Reservas de Capital 2.717 2.717 2.05.03 Reservas de Reavaliação 0 0 2.05.03.01 Ativos Próprios 0 0 2.05.03.02 Controladas/Coligadas 0 0 2.05.04 Reservas de Lucro 87.532 87.532 2.05.04.01 Legal 6.230 6.230 2.05.04.02 Estatutária 0 0 2.05.04.03 Para Contingências 0 0 2.05.04.04 De Lucros a Realizar 0 0 2.05.04.05 Retenção de Lucros 0 0 2.05.04.06 Especial p/ Dividendos Não Distribuídos 0 0 2.05.04.07 Outras Reservas de Lucro 81.302 81.302 2.05.05 Lucros/Prejuízos Acumulados 21.183 8.896 14/11/2005 17:54:57 Pág: 27
  28. 28. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 07.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 5 - 01/07/2004 a 30/09/20044 - 01/01/2005 a 30/09/20053 - 01/07/2005 a 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 6 - 01/01/2004 a 30/09/2004 Data-Base - 30/09/2005 3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 132.128162.107 396.384 367.570 3.01.01 Receita de Incorporação de Imóveis 104.548142.630 343.648 302.175 3.01.02 Receita de Construção e Prest de Serviço 27.58019.477 52.736 65.395 3.02 Deduções da Receita Bruta (12.506)(19.344) (41.325) (33.122) 3.02.01 Unidades Distratadas (6.301)(12.033) (22.984) (16.693) 3.02.02 Impostos s/ Vendas de Imóveis e Serviços (6.205)(7.311) (18.341) (16.429) 3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 119.622142.763 355.059 334.448 3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (83.121)(108.224) (252.245) (238.116) 3.04.01 Custo de Incorporação e Venda de Imóveis (68.035)(99.612) (225.266) (203.611) 3.04.02 Custo de Construção e Prest. de Serviços (15.086)(8.612) (26.979) (34.505) 3.05 Resultado Bruto 36.50134.539 102.814 96.332 3.06 Despesas/Receitas Operacionais (24.285)(22.091) (73.839) (64.995) 3.06.01 Com Vendas (7.447)(10.828) (25.503) (21.474) 3.06.01.01 Promoções e Publicidade (7.164)(10.120) (23.780) (20.499) 3.06.01.02 Corretagem (283)(708) (1.723) (975) 3.06.02 Gerais e Administrativas (6.657)(8.575) (23.889) (19.472) 3.06.02.01 Salários e Encargos (1.340)(1.715) (13.138) (10.350) 3.06.02.02 Pró-labore (1.180)0 0 (3.275) 3.06.02.03 Serviços com Terceiros (4.137)(6.860) (10.751) (5.847) 3.06.03 Financeiras (6.579)(3.297) (21.064) (16.876) 3.06.03.01 Receitas Financeiras 1.5754.121 8.294 6.435 3.06.03.02 Despesas Financeiras (8.154)(7.418) (29.358) (23.311) 3.06.04 Outras Receitas Operacionais 02.118 2.151 0 3.06.05 Outras Despesas Operacionais (2.785)(1.399) (4.569) (6.280) 3.06.05.01 Despesas Tributárias (968)(686) (2.495) (2.502) Pág: 2814/11/2005 17:55:02
  29. 29. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 07.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil) 1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 5 - 01/07/2004 a 30/09/20044 - 01/01/2005 a 30/09/20053 - 01/07/2005 a 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 6 - 01/01/2004 a 30/09/2004 Data-Base - 30/09/2005 3.06.05.02 Despesas de Depreciação (1.817)(713) (2.074) (3.778) 3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial (817)(110) (965) (893) 3.07 Resultado Operacional 12.21612.448 28.975 31.337 3.08 Resultado Não Operacional 3(185) (3.826) 11 3.08.01 Receitas 1730 0 188 3.08.02 Despesas (170)(185) (3.826) (177) 3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 12.21912.263 25.149 31.348 3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (3.401)45 (3.966) (6.653) 3.11 IR Diferido (151)(21) 0 (151) 3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 00 0 0 3.12.01 Participações 00 0 0 3.12.02 Contribuições 00 0 0 3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 00 0 0 3.14 Participações Minoritárias 00 0 0 3.15 Lucro/Prejuízo do Período 8.66712.287 21.183 24.544 PREJUÍZO POR AÇÃO LUCRO POR AÇÃO NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 0,43928 0,75732 0,45051 27.971 27.971 19.238 19.238 1,27581 Pág: 2914/11/2005 17:55:02
  30. 30. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 14/11/2005 17:55:06 Pág: 30 Destaques financeiros do período As vendas no 3º trimestre totalizaram R$ 78,6 milhões, apresentando um incremento de 49% quando comparado a igual período do exercício anterior. Nos primeiros 9 meses do ano, as vendas totalizam R$ 246,3 milhões ou 36% superior ao mesmo período de 2004. A receita líquida apropriada totalizou no trimestre R$ 142,7 milhões, variação positiva de 19% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior quando as receitas totalizaram R$ 119,6 milhões. O EBITDA do 3º trimestre foi de R$ 16,5 milhões, contra R$ 20,6 milhões no mesmo período de 2004, este resultado foi impactado, principalmente, pelo volume de cancelamentos de vendas observado no trimestre. Considerando o período de nove meses findo em setembro, o EBITDA alcançou R$ 52,5 milhões, resultado levemente superior ao mesmo período de 2004 de R$ 51,9 milhões. O Lucro líquido observado no 3º trimestre foi de R$ 12,3 milhões contra R$ 8,6 milhões no mesmo período do exercício anterior. O endividamento líquido em 30 de setembro de 2005 era de R$ 78,5 milhões, representando um incremento, substancialmente afetado pelo evento extraordinário de aquisição do empreendimento Villaggio Panamby, quando comparado ao último trimestre. Por outro lado, a Companhia vem sendo capaz de alongar significativamente os prazos da dívida, estes mais alinhados à estratégia de negócios da Companhia. Do total de R$146 milhões de dívida, 62,6% encontram-se com prazo superiores a 12 meses, frente a 17% quando comparado ao mesmo trimestre do ano anterior. (I) Lançamentos A Companhia lançou no ano nove empreendimentos residenciais, totalizando volume geral de venda (VGV) de aproximadamente R$ 299,1 milhões, 1,9 vezes superior ao mesmo período de 2004 (R$ 153,7 milhões de VGV) já refletindo, ainda que parcialmente, a retomada pela Companhia do nível de lançamentos julgado adequado para sustentar o crescimento previsto nas vendas. Os empreendimentos lançados em 2005 foram: Empreendimento Lançamento Unidades VGV (R$ milhões) Lumiar SP Fev/05 31 17,8 Sunspecial RJ Mar/05 83 53,0 Del Lago Residencial RJ Mai/05 89 60,8 Saint Etienne SP Jun/05 111 27,6 Weber Art SP Jun/05 56 16,6 Costa Paradiso RJ Jun/05 255 11,3 Montenegro Boulevard PA Jul/05 332 26,4 Domain do Soleil SP Set/05 25 34,5 Jazz Duet SP Set/05 50 51,1 Total 1.032 299,1
  31. 31. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 14/11/2005 17:55:06 Pág: 31 (II ) Desempenho das vendas Apresentamos abaixo o comportamento das vendas realizadas no trimestre e período de nove meses findos em 30 de setembro de 2005 e 2004: Vendas (R$ mil) Segmento 3º trimestre 2005 3º trimestre 2004 Variação Alto Padrão 23.079 18.747 23,1% Médio Padrão 19.232 28.842 -33,3% Baixa Renda 3.003 3.563 -15,7% Loteamentos 31.925 - 100,0% Outros 1.424 1.707 -16,6% TOTAL 78.663 52.859 48,8% Vendas (R$ mil) Segmento Período findo em setembro 2005 Período findo em setembro 2004 Variação Alto Padrão 107.110 87.248 22,8% Médio Padrão 72.441 74.268 -2,5% Baixa Renda 9.959 15.251 -34,7% Loteamentos 54.124 772 100,0% Outros 2.691 3.946 -31,8% TOTAL 246.325 181.482 35,7% (III) Desempenho econômico-financeiro Evolução do Negócio A evolução dos negócios da companhia, no 3º trimestre e no período de nove meses findo em 2005 e 2004, pode ser avaliada no quadro abaixo:
  32. 32. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 14/11/2005 17:55:06 Pág: 32 2005 2004 2005 2004 Vendas 78.663 52.859 246.325 128.827 Receita de Incorporação e Venda de Imóveis 142.630 104.548 343.648 302.175 Receita de Construção e Prestação de Serviços 19.477 27.580 52.736 65.395 Receita Líquida (deduzida de impostos) 142.763 119.622 355.059 334.448 Lucro Bruto 34.539 36.501 102.814 96.332 24% 31% 29% 29% EBITDA 16.457 20.612 52.113 51.991 12% 17% 15% 16% Lucro Líquido 12.287 8.667 21.183 24.544 9% 7% 6% 7% Patrimônio Líquido 333.126 184.013 Dívida Líquida 78.500 90.414 Relação Dívida Líquida x Patrimônio 24% 49% 3º trimestre Período de 9 meses Receita líquida • Receita de Incorporação e Vendas de Imóveis - A receita apropriada de incorporação, cujo reconhecimento ocorre em função da evolução da obra, totalizou no trimestre R$ 142,6 milhões, uma elevação de 36% em relação ao mesmo trimestre do período anterior. Esse crescimento resulta do maior volume de obras no trimestre, decorrentes do aumento do número de lançamentos realizados neste período e em períodos anteriores. • Receita de Construção e Prestação de Serviços - A receita de prestação de serviços no trimestre, de R$ 19,5 milhões, apresentou decréscimo de 70,7% em relação ao mesmo trimestre do exercício anterior. Esta redução é, basicamente, decorrente do menor número de obras realizadas para terceiros e para co-incorporadores. Os principais serviços prestados são a gestão de construção, o fornecimento de mão de obra, o gerenciamento técnico e a gestão imobiliária.
  33. 33. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 14/11/2005 17:55:06 Pág: 33 Despesas com vendas As despesas com vendas totalizaram no trimestre R$ 10,8 milhões (8% sobre as receitas líquidas) contra R$ 7,4 milhões (6% sobre as receitas líquidas) no mesmo período de 2004, reflexo do número de lançamentos efetivados no trimestre e das campanhas de vendas realizadas. Despesas gerais e administrativas O total de despesas gerais e administrativas no trimestre foi de R$ 8,5 milhões, cerca de 28,8% superior ao mesmo trimestre de 2004. Estas despesas foram ainda impactadas por gastos extraordinários relacionados ao processo de reestruturação societária. Lucro Bruto O lucro bruto do 3º trim/05 foi de R$ 34,5 milhões (margem de 24%), contra R$ 36,5 milhões (margem de 31%) no mesmo período de 2004. Este resultado foi influenciado, principalmente, pelo alto volume de cancelamentos de vendas ocorridos no trimestre. EBITDA O EBITDA gerado no trimestre atingiu R$ 16,5 milhões, contra R$ 20,6 milhões no mesmo período do ano anterior, influenciado pelo volume de cancelamentos. No acumulado do ano o EBITDA alcançou R$ 52,5 milhões, resultado levemente superior ao mesmo período de 2004 de R$ 51,9 milhões. Resultado financeiro O resultado financeiro totalizou no trimestre despesas líquidas de R$ 3,3 milhões, contra R$ 6,6 milhões em 2004, representando uma queda de quase 50% comparando os períodos. Esta redução é reflexo da nova estrutura de capital da Companhia o que melhorou significativamente perfil do endividamento. Endividamento A nova estrutura de capital e emissão de debêntures realizadas no 1º semestre, possibilitaram a Companhia reduzir consideravelmente o nível de endividamento e melhorar o perfil da dívida através de prazos e condições mais favoráveis e alinhadas com o ciclo operacional dos negócios.
  34. 34. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 14/11/2005 17:55:06 Pág: 34 A evolução da dívida de 30/09/04 até o momento configurou-se como segue: 30/09/05 30/06/05 31/12/04 30/09/04 Dívida de Curto Prazo 55 38 103 96 Dívida de Longo Prazo 91 102 48 20 Dívida Bancária Bruta 146 140 151 116 Disponibilidades (65) (119) (46) (26) Aplicações de Longo Prazo (3) Dívida Bancária Líquida 78 21 105 90 Conforme comentado na nota explicativa 7 (sete), a Companhia adquiriu no trimestre a totalidade das quotas representativas do capital das sociedades de propósito específico “Diodon Participações Ltda.” e “Villagio de Panamby Trust S.A.”, empresas estas cujos patrimônios representam 50% dos ativos e passivos no empreendimento Villaggio Panamby. Como reflexo desta transação, a Companhia passa a deter 100% de participação neste empreendimento, assumindo uma carteira de recebíveis de aproximadamente R$ 50 milhões e dívidas relacionadas no montante aproximado de R$ 17 milhões, o que também colaborou para o aumento da dívida líquida no trimestre. Lucro líquido A Gafisa obteve no trimestre um Lucro Líquido de R$ 12,3 milhões, 42% superior aos R$ 8,6 milhões registrados no mesmo período de 2004. (IV) Comentários Gerais Relacionamento com auditores independentes Em conformidade com o estabelecido na Instrução CVM nº 308, informamos que à partir do relatório ITR do segundo trimestre de 2004, a empresa de auditoria BDO Trevisan Auditores Independentes passou a ser a empresa responsável pela auditoria externa das demonstrações financeiras e revisões trimestrais da Companhia e, em conformidade com o estabelecido na Instrução CVM nº 381, essa empresa de auditoria não prestará serviços não relacionados à auditoria externa durante o exercício de 2005.
  35. 35. 01610-1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO 1 - CÓDIGO CVM 10.01 - CARACTERÍSTICAS DA EMISSÃO PÚBLICA OU PARTICULAR DE DEBÊNTURES GAFISA S/A 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 01.545.826/0001-07 3 - CNPJ Legislação SocietáriaData-Base - 30/09/2005 UN 22 - DATA DO PRÓXIMO EVENTO 21 - DATA DA ÚLTIMA REPACTUAÇÃO 14 - MONTANTE EMITIDO 20 - TÍTULO A COLOCAR 16 - TÍTULO CIRCULAÇÃO 17 - TÍTULO TESOURARIA 18 - TÍTULO RESGATADO 19 - TÍTULO CONVERTIDO 13 - VALOR NOMINAL 11 - CONDIÇÃO DE REMUNERAÇÃO VIGENTE 12 - PRÊMIO/DESÁGIO 15 - Q. TÍTULOS EMITIDOS 10 - ESPÉCIE DA DEBÊNTURE 9 - DATA DE VENCIMENTO 8 - DATA DA EMISSÃO 6 - TIPO DE EMISSÃO 7 - NATUREZA EMISSÃO 5 - SÉRIE EMITIDA 4 - DATA DO REGISTRO CVM 3 - Nº REGISTRO NA CVM 2 - Nº ORDEM 1- ITEM 29/05/2005 01 2 CVM/SRE/PRO/2005/008 SIMPLES PÚBLICA FLUTUANTE 64.000.000 6.400 6.400 0 0 0 0 (Reais Mil) (Reais) 01/03/2005 01/03/2009 (UNIDADE) (UNIDADE) (UNIDADE) (UNIDADE) (UNIDADE) (UNIDADE) 10.000,00 14/11/2005 17:55:10 Pág: 35
  36. 36. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 16.01 - OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES 14/11/2005 17:55:14 Pág: 36
  37. 37. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/09/2005 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 17.01 - RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL - SEM RESSALVA 14/11/2005 17:55:18 Pág: 37 RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL Aos Acionistas e Administradores GAFISA S.A. São Paulo - SP 1. Efetuamos uma revisão especial das Informações Trimestrais (ITR) da Gafisa S.A. (doravante chamada de “Companhia”) e controladas, referentes ao trimestre e período de nove meses findo em 30 de setembro de 2005, compreendendo o balanço patrimonial, as demonstrações do resultado, o relatório de desempenho e as informações relevantes elaboradas sob a responsabilidade da Administração da Companhia. Nossa responsabilidade é emitir relatório, sem expressar opinião, sobre essas Informações Trimestrais. 2. Nossa revisão foi efetuada de acordo com as normas específicas estabelecidas pelo Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon), em conjunto com o Conselho Federal de Contabilidade, e consistiu, principalmente, em: (a) indagação e discussão com os administradores responsáveis pelas áreas contábil, financeira e operacional da Companhia e de suas controladas quanto aos principais critérios adotados na elaboração das ITR e (b) revisão das informações e dos eventos subseqüentes que tenham ou possam vir a ter efeitos relevantes sobre a situação financeira e as operações da Companhia e de suas controladas. 3. Com base em nossa revisão especial, não temos conhecimento de nenhuma modificação relevante que deva ser feita nas Informações Trimestrais - ITR, referidas no parágrafo 1, para que estejam de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicadas de forma condizente com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), especificamente aplicáveis à divulgação das Informações Trimestrais - ITR. 4. O balanço patrimonial levantado em 30 de junho de 2005 e as demonstrações de resultado referentes ao trimestre e período de seis meses findo em 30 de setembro de 2004, apresentados para comparação, foram por nós revisados, e os relatórios de revisão especial, datados de 12 de agosto de 2005 e 4 de novembro de 2004, respectivamente, não contém ressalvas. As demonstrações de resultado referentes ao trimestre findo em 31 de março de 2004 foram revisadas por outros auditores independentes e o relatório de revisão especial datado de 13 de maio de 2004 não contém ressalvas. São Paulo, 27 de outubro de 2005 Orlando Octavio de Freitas Junior Sócio-Contador CRC 1SP178871/O-4 BDO Trevisan Auditores Independentes CRC 2SP013439/O-5 As folhas da ITR, por nós revisadas, estão rubricadas tão somente para fins de identificação.
  38. 38. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS 01.01 - IDENTIFICAÇÃO Legislação Societária 01610-1 GAFISA S/A 01.545.826/0001-07 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS ÍNDICE GRUPO QUADRO DESCRIÇÃO Data-Base - 30/09/2005 1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ PÁGINA 01 01 IDENTIFICAÇÃO 1 01 02 SEDE 1 01 03 DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (Endereço para Correspondência com a Companhia) 1 01 04 REFERÊNCIA DO ITR 1 01 05 COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL 2 01 06 CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA 2 01 07 SOCIEDADES NÃO INCLUÍDAS NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS 2 01 08 PROVENTOS EM DINHEIRO 2 01 09 CAPITAL SOCIAL SUBSCRITO E ALTERAÇÕES NO EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO 3 01 10 DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES 3 02 01 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO 4 02 02 BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO 5 03 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO 7 04 01 NOTAS EXPLICATIVAS 9 05 01 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE 23 06 01 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO 24 06 02 BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO 26 07 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO 28 08 01 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 30 10 01 CARACTERÍSTICAS DA EMISSÃO PÚBLICA OU PARTICULAR DE DEBÊNTURES 35 16 01 OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES 36 17 01 RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL 37 Pág: 3814/11/2005 17:55:22

×