6 RAZÕES PARA (BEM)
FAZER CIÊNCIA
Epistemologia Revolucionária para a Era Digital
Profa. Dra. Polyanna Camêlo
6 Reasons You Can't Trust Science Anymore
By Matt J. Michel August 13, 2015 592,503 views em Agosto 24, 2015
http://www.cr...
#6. divulgue resultados negativos
Estima-se que apenas cerca de 10% das hipóteses de pesquisa
sejam validadas; porém, cont...
#5. apresente os dados e metodologias de progresso da pesquisa
Além dos dados de progresso serem omitidos em muitos artigo...
#4. não espere receber por suas publicações
O cientista não é um escritor. Ele ganha para fazer ciência, e tem
como intuit...
#3. publique em canais abertos
O oligopólio das grandes editoras, além de atrapalhar a
divulgação do conhecimento científic...
#2. escolha publicar com licença aberta
As licenças Creative Commons facilitam o compartilhamento e a
recombinação de cont...
#1. seja honesto e não compartilhe informações tendenciosas
Procurar (e ser) uma fonte honesta é manter-nos sempre atentos...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

6 razões para bem fazer ciência

109 visualizações

Publicada em

Epistemologia Revolucionária para a Era Digital

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
109
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

6 razões para bem fazer ciência

  1. 1. 6 RAZÕES PARA (BEM) FAZER CIÊNCIA Epistemologia Revolucionária para a Era Digital Profa. Dra. Polyanna Camêlo
  2. 2. 6 Reasons You Can't Trust Science Anymore By Matt J. Michel August 13, 2015 592,503 views em Agosto 24, 2015 http://www.cracked.com/article_22712_6-ways-modern-science-has-turned-into-giant-scam.html Apresentação adaptada do artigo de Matt J. Michel publicado em 13 de Agosto de 2015, que alcançou quase seiscentas mil vizualizações em dez dias online no cracked.com
  3. 3. #6. divulgue resultados negativos Estima-se que apenas cerca de 10% das hipóteses de pesquisa sejam validadas; porém, contraditoriamente, em 70 a 90% das publicações científicas, os resultados apresentados são positivos.
  4. 4. #5. apresente os dados e metodologias de progresso da pesquisa Além dos dados de progresso serem omitidos em muitos artigos científicos; raramente, são exigidas comprovações dos resultados alcançados, quando da publicação dos mesmos por parte dos editoriais.
  5. 5. #4. não espere receber por suas publicações O cientista não é um escritor. Ele ganha para fazer ciência, e tem como intuito (e obrigação) divulgar sua pesquisa. Enquanto se cobrar para publicar e também para ter acesso às publicações, a ciência estará freando seu próprio desenvolvimento.
  6. 6. #3. publique em canais abertos O oligopólio das grandes editoras, além de atrapalhar a divulgação do conhecimento científico, industrializa o mesmo tornando o saber produto-mercadoria a ser vendido; passível portanto de ser “roubado”. O plágio é crime; a leitura, jamais. Ex.: caso de Aaron Swartz
  7. 7. #2. escolha publicar com licença aberta As licenças Creative Commons facilitam o compartilhamento e a recombinação de conteúdos culturais em geral (textos, músicas, imagens, filmes e outros), a partir de uma filosofia copyleft.
  8. 8. #1. seja honesto e não compartilhe informações tendenciosas Procurar (e ser) uma fonte honesta é manter-nos sempre atentos às manipulações industriais que promovem marketing-científico incentivando a publicação de artigos com objetivos claros de lançar um produto novo no mercado ou incrementar a venda de um antigo.

×