INVEJA UM MAL A SERVENCIDO PV. 14.30UM ASSUNTO MUITO IMPORTANTE PARA ESSESECULO, O QUAL ESTA SENDO INFLUENCIADO PORESTE MA...
O QUE É INVEJA? DESEJO VIOLENTO DEPOSSUIR O BEM ALHEIO,DESGOSTO PENA PELOBEM OU FELICIDADE DO OUTREM Inveja é o mesmo que...
ONDE COMEÇOU TODO ESSESENTIMENTO (INVEJA)Tudo começou com lúcifer querendoser igual a Deus. Is.14.12-20O 1º homicídio come...
A INVEJA LEVA A MALDADE. QUEM TEM OSENTIMENTO INVEJOSO NO SEU CORAÇÃO SÓPLANEJA E M FAZER O MAL CONTRA O SEUPRÓXIMO.
EXEMPLOS DE MALDADEPROVOCADA PELA INVEJAOs irmãos de José Gn.37Os sacerdotes que tramaramcontra Jesus pois eles tinhainvej...
A INVEJA E SUAS CONSEQUENCIAS OBS. O PROBLEMA DA OFERTA DECAIM NÃO ERA O SACRIFICIO QUEELE ESTAVA OFERECENDO, POISISSO ER...
A DESTRUIÇÃO ADVINDA DA MALDADENA FAMILIA. A inveja nãopredominar em nossascasa, pois nossa famíliapertence a Deus nossose...
INVEJA UM MAL A SER VENCIDONA FAMILIA.- INVEJA NA INFÂNCIAAs emoções associadas ao seio e à mãe também são sentidas pelo p...
INVEJA UM MAL A SER VENCIDONA FAMILIA INVEJA NA ADOLESCÊNCIAA adolescência é um período em que a inveja se intensifica, p...
INVEJA UM MAL A SER VENCIDONA FAMILIA INVEJA NA VIDA ADULTANa maturidade, assim como na infância e na adolescência, a inv...
INVEJA UM MAL A SER VENCIDO NO TRABALHO. Em nosso localde trabalho deve existe totalharmonia, principalmente para nosque ...
INVEJA UM MAL A SER VENCIDO NA IGREJA. Infelizmentehoje dentro das igrejas, estemal chamado inveja estatomando conta do c...
INVEJA UM MAL A SER VENCIDO A INVEJA NA VIDA DOCRENTEA Bíblia diz que temos que nosalegra com os outros. Rm.12.15OBS. O i...
COMO VENCER ESSE MALSomente com coração cheio do espírito santo, oqual pelo seus frutos nos revela sua grandeza emnossa vi...
ESTA AQUI A LISTA QUE NOS FAZ VENCEDORESDESSE MAL: OS FRUTOS DO ESPIRITO‘’Caridade’’ (Gr.agape), isto é, o interesse e a b...
Bondade (Gr.agathosune) isto e, zelopela verdade e pela retidão, e repulsaao mal; pode ser expressa em atos debondade.Lc 7...
CARLOS EDUARDOMINISTRO DO EVANGELHOCONGREGA NA ASSEMBLEIA DEDEUS EM BARRO DURO-PITEL.(86)99635401ELMAIL: carloss_da@hotmai...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Inveja um mal a ser vencido

703 visualizações

Publicada em

Um tema muito importante para esses dias
que possamos ser edificados por isso.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
703
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inveja um mal a ser vencido

  1. 1. INVEJA UM MAL A SERVENCIDO PV. 14.30UM ASSUNTO MUITO IMPORTANTE PARA ESSESECULO, O QUAL ESTA SENDO INFLUENCIADO PORESTE MAL .
  2. 2. O QUE É INVEJA? DESEJO VIOLENTO DEPOSSUIR O BEM ALHEIO,DESGOSTO PENA PELOBEM OU FELICIDADE DO OUTREM Inveja é o mesmo que cobiçar edeseja o que o outro tem. DIACORDO COM ALGUMSPSIQUIATRICOS, A INVEJA ÉCOMPARADA A DOR FISICA QUEAGENTE SENTE. O interessante é notar que énesse mesmo local que a dorfísica se processa. "A inveja éuma emoção dolorosa", afirmaTakahashi. O shadenfreude, porsua vez, se estabelece noestriado ventral, exatamenteonde se processa a sensação deprazer. AO LADO VOCÊ TEM UMAFIGURA SIMPLLIFICADA DOCEREBRO INVEJO(como ainveja atua no cérebros humano)
  3. 3. ONDE COMEÇOU TODO ESSESENTIMENTO (INVEJA)Tudo começou com lúcifer querendoser igual a Deus. Is.14.12-20O 1º homicídio começou por causa dainveja. Gn.4.5Deus condena esse sentimento.Gl.5.26
  4. 4. A INVEJA LEVA A MALDADE. QUEM TEM OSENTIMENTO INVEJOSO NO SEU CORAÇÃO SÓPLANEJA E M FAZER O MAL CONTRA O SEUPRÓXIMO.
  5. 5. EXEMPLOS DE MALDADEPROVOCADA PELA INVEJAOs irmãos de José Gn.37Os sacerdotes que tramaramcontra Jesus pois eles tinhainveja do cristo. Mt.5.23-24
  6. 6. A INVEJA E SUAS CONSEQUENCIAS OBS. O PROBLEMA DA OFERTA DECAIM NÃO ERA O SACRIFICIO QUEELE ESTAVA OFERECENDO, POISISSO ERA O CERTO(Lv.2.1-16),MAISESTAVA NA QUALIDADE MORAL EESPIRITUAL DO OFERTANTE. Mt.5.23-24 Não adiante ofertamos a nossa vida naigreja, louvando ,pregando ou atemesmo sapateando no mistério, e estacom a alma cheia de inveja, Deus émaravilho pois ele sonda nossoscorações, e nos conhece muitos alem doque imaginamos.Deus não recebe ofertade louvor de quem nutri a inveja no seucoração.NA VIDA DE CAIM. O homicídiocometido por cair, ele nutriaconstantemente. Gn.4.1-16
  7. 7. A DESTRUIÇÃO ADVINDA DA MALDADENA FAMILIA. A inveja nãopredominar em nossascasa, pois nossa famíliapertence a Deus nossosenhor. 1Pe.3.8-12 Afamilia cristão deve serdiferente e firmar-secomo exemplo a serseguido. Em nosso larpor conseguinte, nãopode faltar o amor , a paze a mansidão. Se poracaso, vocês estiversofrendo com algumfamiliar, suporte e vençao mal com o bem( 1 Pe3.9-12
  8. 8. INVEJA UM MAL A SER VENCIDONA FAMILIA.- INVEJA NA INFÂNCIAAs emoções associadas ao seio e à mãe também são sentidas pelo pai, pelos paiscomo casal e por outros bebês, reais ou imaginários. Todo novo relacionamento trazsentimentos antigos que serão reelaborados de um modo diferente e com uma pessoadiferente, para que, se certas propensões se firmarem na primeira relação, existamoportunidades de aprimoramento. A relação diferente com o pai pode às vezes tornar ainveja menos intensa do que com a mãe, ou o pai pode ajudar a lidar com a inveja. Foi oque aconteceu com o menino citado, que queria ser a sua mãe quando ela tece outrobebê.No entanto, não só a mãe e o pai são invejados, mas também o elo entre eles. Quando obebê se dá conta de que os pais têm uma relação própria, diferente, é provável que eletenha vários sentimentos: interesses, animação e segurança com o fato de que a vidaprossegue independentemente dele. Os bebês e as crianças pequenas costumambrincar alegres se há gente por perto conversando. Às vezes, porém, eles sentem invejae ciúme e se ressentem do fato de que os pais não existem exclusivamente para eles.Em certo momento do desenvolvimento da criança, ela costuma interromper aos gritosa conversa dos pais por querer participar.A inveja, apesar de evidente nessas primeiras relações, também se insinua emsituações novas e reacende conflitos antigos. Ressaltei que a inveja é mais perceptívelnum relacionamento de dependência. Ela também é motivada por mudanças, que geraminsegurança e a sensação de que alguém está em melhor posição.A inveja às vezes é disfarçada se o bebê, ou o lado infantil do adulto, sentir que dominaa a fonte de alimento a ponto de não reconhecer a existência de outra. A criança ou oadulto que repetem uma grande descoberta como se fosse exclusiva podem sercomparados ao bebê que acha que o seio é só dele.
  9. 9. INVEJA UM MAL A SER VENCIDONA FAMILIA INVEJA NA ADOLESCÊNCIAA adolescência é um período em que a inveja se intensifica, pois oadolescente precisa enfrentar a insegurança e a incerteza com o futuroe com a sua identidade ainda em desenvolvimento. O trabalho e asrelações sexuais, até essa altura prerrogativas dos adultos, podem seralmejados, mas ainda assim difíceis de conquistar.O adolescente talvez inveje aqueles que sabem o que fazem na vida outêm meios e capacidade para tanto. Talvez inveje os que estãoempregados ou tiram notas boas nas provas, ou os que têm umrelacionamento sexual estável. Todavia, é mais claro que nunca que oque ele fará da própria vida cabe somente a ele, perspectiva que podeser assustadora. Na pior das hipóteses, o adolescente se refugia noceticismo quanto aos valores, ao trabalho e às relações dos adultos – oque talvez denuncie uma inveja das coisas que parecem difíceis deconseguir. O adolescente se recusa a estudar, a conseguir um emprego,a ajudar em casa, achando insuportável não ter imediatamente aspretensas realizações da vida adulta.
  10. 10. INVEJA UM MAL A SER VENCIDONA FAMILIA INVEJA NA VIDA ADULTANa maturidade, assim como na infância e na adolescência, a inveja que foidescontrolada numa fase inicial reaparece nos momentos de tensão e precisa sersuperada para que haja criatividade e otimismo. Os momentos de tensão são asépocas difíceis (doenças ou adversidades) e as de mudanças ou de desafio.Um paciente que tentava conseguir emprego numa firma sonhou que tinha umacicatriz no ombro que reabriu em um ponto, que estava então recoberto por umacicatriz parecida. Ele disse que o sonho o lembrou de que ele costumava enfrentarsituações novas( como mudar de escola). Como esse paciente tinha ficado muitoirritado com o nascimento dos irmãos – o primeiro “grupo novo de pessoas” dasua vida -, a inveja e o ciúme da infância reapareciam em situações novas. Eleenfrentara o problema do nascimento dos irmãos mostrando-se ressentido einacessível. As situações novas realmente fazem aflorar cicatrizes e sentimentos antigos, queprecisam ser superados de novo. No entanto, as experiências novas tambémproporcionam a possibilidade de mudança ou de aturar melhor os antigossentimentos primitivos. O sujeito ressentido do caso citado acima usou adescoberta feita nas análise para se tornar mais comunicativo e dar mais de si notrabalho e nos relacionamentos e aproveitá-lo melhor.
  11. 11. INVEJA UM MAL A SER VENCIDO NO TRABALHO. Em nosso localde trabalho deve existe totalharmonia, principalmente para nosque somos cristãos, pois La éonde somos o sal da terra e a luzdo mundo, e em nosso serviçoessa luz deve brilhar e o sal da otempero. Mt.5.14-16,20. Mesmoque venham nos prejudicar mais aexaltação vem do Senhor. Gl,6.9
  12. 12. INVEJA UM MAL A SER VENCIDO NA IGREJA. Infelizmentehoje dentro das igrejas, estemal chamado inveja estatomando conta do coraçãode alguns crentes, por nãovigiarem, causandodiscórdia e contenda no seiodo povo de Deus isso deveexiste, pois somos oexemplo deste mundo,mal.Pv. 6.16-19
  13. 13. INVEJA UM MAL A SER VENCIDO A INVEJA NA VIDA DOCRENTEA Bíblia diz que temos que nosalegra com os outros. Rm.12.15OBS. O invejoso não conseguealegra-se com o sucesso e oêxito dos outros. Que emnossos corações essesentimento, possa passar bemlonge e, que em nos esteja osfrutos do espírito, os quais Leisterrena nenhuma podeprevalecer.
  14. 14. COMO VENCER ESSE MALSomente com coração cheio do espírito santo, oqual pelo seus frutos nos revela sua grandeza emnossa vidas, sendo assim Deus estará trabalhandoconosco e sua obra permanecerá completa, e ainveja será destruída. Esta maneira de viver serealiza no crente a medida que ele permite que oespírito santo dirija e influencie sua vida de talmaneira que ele(o crente ) subjugue o poder dopecado, especialmente as obras da carne, e andeem comunhão com Deus (Rm8.5-14, 2Co.6.6: Ef4.2,3: 5.9: Cl 3.12-15: 2Pe 1.4-9)
  15. 15. ESTA AQUI A LISTA QUE NOS FAZ VENCEDORESDESSE MAL: OS FRUTOS DO ESPIRITO‘’Caridade’’ (Gr.agape), isto é, o interesse e a busca dobem maior de outra pessoa sem nada querer emtroca(Rm.5.5: 1Cor.13: Ef 5.2; Cl3.14)AMOR‘‘Gozo’’(Gr.chara), isto e, a sensação de alegriabaseada no amor, na graça, nas bênçãos, naspromessas e na presença de Deus, bênçãos estas quepertencem aqueles que amam a Jesus cristo (Sl 119.16;2 Co 6.10; Fp.1.14)ALEGRIA‘‘ Paz’’ (Gr. Eirene), isto e, a quietude de coração emente, baseada na conviccao que tudo vai bem entrre ocrente e seu pai celestial(Rm 5.13; Fp.4.7)PAZ‘‘ fé’’ (pistis), isto e, lealdade constante e inabalável aalguém a que estamos unidos por promessas,fidedignidade e honestidade. (Mt.23.23 Rm.3.3)FÉ(Gr.makrothumia) , isto e perseverança, paciência, sertardio para ira-se ou para desespero(Ef 4.2; Hb12.1) LONGANIMIDADE(Gr. chrestotes), isto e, não quere magoar ninguém, nemlhe provocar dor (Ef 4.32; Cl 3.12; 1 Pe2.3)BENIGNIDADE
  16. 16. Bondade (Gr.agathosune) isto e, zelopela verdade e pela retidão, e repulsaao mal; pode ser expressa em atos debondade.Lc 7.37-50, ou na repreensãoe na correção do mal. Mt 21.12,13.Mansidão(Gr. Prautes) isto e,moderação , associada a força e acoragem; e escreve alguém que podeira-se com equidade quando fornecessário, e também humildementesubmeter-se quando for preciso.2 Tm 2.25; 1 Pe 3.15; para a mansidãode jesus , Mt 11.29; e a de paulo 2 Co10.1, a de Moises Nm 12.3 Ex32.19,20.Domínio próprio (Temperança, Gr.Egkrateia) isto e , o controle ou domíniosobre nossos próprios desejos epaixões inclusive a fidelidade conjugais;também a pureza. 1 co 7.9;Tt 1.8;2.5Sendo assim o crente quenão tem o fruto da carnechamado inveja, ele comesses conselhos, não haverálei alguma que impeça elede viver segundo osprincípios descritos. Gl.5.23
  17. 17. CARLOS EDUARDOMINISTRO DO EVANGELHOCONGREGA NA ASSEMBLEIA DEDEUS EM BARRO DURO-PITEL.(86)99635401ELMAIL: carloss_da@hotmail.comFACEBOOK: CARLOS E EVELYN

×