SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Durante a semana poderá haver atualizações de
conteúdo.
Favor retornar para verificar.
TEXTO DO DIA
"Porque ainda sois
carnais, pois, havendo
entre vós inveja,
contendas e
dissensões, não sois,
porventura, carnais e
não andais segundo
os homens?."
(1 Co 3.3)
SÍNTESE
A família é o campo
de treinamento de
Deus, por isso, não
pode se transformar
em um campo de
batalha entre irmãos.
OBJETIVOS
• MOSTRAR que os conflitos familiares são um
mal que atinge a humanidade desde o Éden;
• ANALISAR algumas causas de conflitos no seio
da família, entendendo que decidir amar é o
remédio para solucionar esses problemas;
• IDENTIFICAR na parábola do filho pródigo
semelhanças com a nossa história, tanto
espiritualmente como do ponto de vista
familiar.
LEITURA
BÍBLICA
Lucas 15.11-13,20,25-28
11. E disse: Um certo homem tinha dois filhos.
12. E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte da fazenda que
me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.
13. E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para
uma terra longínqua e ali desperdiçou a sua fazenda, vivendo
dissolutamente.
20. E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-
o seu pai, e se moveu de íntima compaixão, e, correndo, lançou-se-lhe
ao pescoço, e o beijou.
25. E o seu filho mais velho estava no campo; e, quando veio e chegou
perto de casa, ouviu a música e as danças.
26. E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo.
27. E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado,
porque o recebeu são e salvo.
28. Mas ele se indignou e não queria entrar. E, saindo o pai, instava com
ele.
SUBSÍDIOS
SUBSÍDIOS
"Como o irmão mais velho recusou-se a entrar, seu pai saiu e instava com ele,
dirigindo-lhe palavras amenas e boas, e desejava que ele entrasse. Ele poderia
de forma justa ter dito 'Se ele não quer entrar, permaneça do lado de fora.' [...]
Mas, aquele homem não agiu assim. Da mesma forma como foi ao encontro do
filho mais novo, ele agora sai ao encontro do filho mais velho, não mandando
um servo com uma mensagem gentil, mas foi pessoalmente. Em primeiro lugar,
esta narrativa tem o propósito de nos apresentar a bondade de Deus; como o
Senhor foi inexplicavelmente gentil e cativante com aqueles que foram
inexplicavelmente intransigentes e provocantes.
Em segundo lugar, ela tem a finalidade de ensinar a todos os superiores a
serem brandos e gentis para com aqueles que estão em uma posição inferior à
sua.
Seu pai lhe deu uma boa razão para esta alegria incomum na família: 'Era justo
alegrarmo-nos e regozijarmo-nos', v. 32. Ele podia ter insistido com base na sua
própria autoridade [...]. Mas isto não convém mesmo àqueles que têm
autoridade para sustentar e apelar para isto em cada ocasião, o que somente o
faz vulgar e comum, sendo melhor apresentar uma razão convincente, como o
pai faz aqui" (HENRY, 2010, p. 659).
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
• Os conflitos familiares são tão antigos quanto a
própria raça humana.
• O único remédio para solucionar conflitos é o
amor de Deus que foi derramado em nossos
corações pelo Espírito Santo (Rm 5.5).
• A parábola do filho pródigo narra o epicentro dos
conflitos familiares. Filho rebelde em atrito com
irmão que não perdoa, e o Pai, que representa
Deus, em busca da reconciliação familiar.
• Essa é a história de todos nós!
I – O GRANDE
PROBLEMA
1. A maldade humana
• A natureza humana decaída é fonte primordial de
todos os conflitos familiares (Mc 7.21).
• Em qualquer agrupamento humano sempre
haverá pessoas com maus pensamentos (Rm
8.6).
• Por isso, no seio familiar sempre acontecem
conflitos.
• A família é campo de treinamento de Deus e não
pode se transformar em campo de batalha entre
irmãos.
• Como está o relacionamento em sua família?
2. O início precoce
• A imaginação do coração do homem é má desde
a sua meninice (Gn 8.21) e a estultícia
(insensatez) está ligada ao coração do menino
(Pv 22.15).
• O mundo pós-moderno tem piorado esta
situação com as mensagens que circulam nos
meios sociais.
• A mente das crianças são como esponjas para
absolver novos conhecimentos, dependerá da
fonte que ela “beber”.
• A educação cristã fará deve fazer a diferença!
3. A insaciabilidade.
• O ser humano é insaciável.
• O campo de treinamento do Senhor - a família -
deve refrear essa ânsia, incentivada pela mídia
por meio da propagação do consumismo.
• O ser humano natural nunca satisfaz a sua
cobiça (Ec 6.7).
• Devemos incutir nas pessoas valores morais
indispensáveis, como o altruísmo, a
solidariedade, a bondade, a humildade, que
combaterão essa terrível inclinação carnal (1 Co
3.3).
PENSE
É possível ter esperança
de que, um dia, o mundo
será livre das mazelas que
hoje são presenciadas em
todos os lugares, e até na
família?
PONTO IMPORTANTE
O ser humano, enquanto
estiver nesta casa terrestre,
estará sujeito a inúmeras
fraquezas, que geram
conflitos; mas um dia, na
eternidade a paz será perfeita.
II – FAMÍLIAS EM
CONFLITO
1. Ingratidão e desprezo
• Há pessoas que quando obtém êxito em alguma
área da vida, logo tratam de menosprezar os
outros.
• Exemplo de Agar ao ficar grávida. Está escrito:
"[...] e, vendo ela [Agar] que concebera, foi sua
senhora desprezada aos seus olhos" (Gn 16.4).
• Agar teve que se humilhar diante de quem havia
zombado, sua senhora (Gn 16.7,9).
• Exemplo de Léia, desprezada pelo seu esposo,
Jacó (Gn 29.31; 30.22).
• Deus não compactuou com ingratidão e
desprezo dentro ou fora da família.
2. Soberba e ciúme
• O sucesso alheio nem sempre foi bem digerido
pelos membros da família.
• Até mesmo a irmã e o irmão de Moisés foram
“vítimas” do ciúme (Nm 12.1,2).
• Como Miriã e Aarão, muitos hoje também não
estão satisfeitos com o que tem e se incomodam
com o que os outros têm.
• Não são essas as causas de muitos conflitos
familiares?
• O amor não se ensoberbece (1 Co 13.4). Você
ama sua família?
3. O remédio sublime
• Em toda a Bíblia encontramos famílias em
conflitos e, para todas elas, só houve um
remédio: o amor.
• A prática do mal somente é vencida pela prática
do bem.
• Exemplos bíblicos positivos:
José teve início no começo, mas depois amou seus
irmãos (Gn 45.1-15) e os beijou (somente depois que
os beijou foi que eles falaram com José);
Davi também amou seus ingratos irmãos (1 Sm
17.28,29; 22.1), dentre muitos outros.
• Amar é um sentimento ou questão de decisão?
PENSE
A ideia de pagar
olho por olho deve
estar presente na
família?
PONTO IMPORTANTE
A lei de talião não leva em
consideração aspectos
espirituais, mas somente
humanos. A lei de Cristo é:
perdoe, que todos vencerão, e a
justiça de Deus se estabelecerá.
III – A HISTÓRIA
DE TODOS NÓS
1. O filho egoísta
• Jesus contou uma parábola que se parece muito
com a história de todos nós, não apenas
espiritualmente, mas também do ponto de vista
familiar (Lc 15.11-32).
• Na parábola do filho pródigo, todos os elementos
dos conflitos familiares estão presentes.
• O filho egoísta - pensa apenas em si e está
enjoado da vida em família e acredita que pode
viver sem ela.
• Somente após chegar ao fundo do posso, percebe
o valor da família.
• Você tem valorizado sua família? Ainda há tempo!
2. O irmão que não perdoa
• Outro personagem da parábola: o filho que não
perdoa.
• Presente na família, mas com o coração distante.
• Insensibilidade quanto a transformação do irmão.
• Diferente de seu irmão arrependido:
ele se acha mais experiente e suficiente em suas
atitudes;
ele se recusa admitir seus erros e “cair em si”.
• Ao final da parábola a atitude do filho pródigo é
aprovada e do seu irmão mais velho reprovada.
• Nas igrejas temos muitas “irmãos mais velhos”,
experientes, mas com coração duro.
3. O Pai que reconcilia
• Por fim, a parábola do filho pródigo traz a figura
do reconciliador - o Pai.
• Aquele que tenta, por todos os meios, trazer a
união para a família, porque ali o Senhor ordena
a bênção e a vida para sempre (Sl 133.3).
• O pai, nessa parábola, simboliza Deus, que
sempre está aberto para perdoar.
• Como aplicação ao tema do trimestre, pode
simbolizar o “esforço de Deus” em ver as famílias
unidas e felizes.
• O pai que recebe o filho pródigo e insiste com o
“filho mais velho” para mudar de atitude.
PENSE
Não havia outra coisa para
o filho pródigo fazer, a não
ser voltar para casa?
Ele não deveria buscar,
doravante, seu próprio
caminho e sofrer pela
escolha que fizera?
PONTO IMPORTANTE
O pródigo poderia fazer o
que quisesse: morrer de
fome ou retornar para seu
pai e recomeçar de novo. Ele
preferiu recomeçar e não
seguir na loucura.
CONSIDERAÇÕES
FINAIS
Nesta lição aprendemos que:
• A tendência humana de ser egoísta e de ser
ansioso tem sido um problema para todos os
tipos de relacionamentos.
• Existem vários exemplos bíblicos de conflitos
familiares devido ao egoísmo e prepotência
(famílias de: Abraão, Moisés, José e Davi).
• A parábola do filho pródigo é um reflexo das
famílias atuais e contínua sendo um exemplo da
necessidade do perdão e amor para uma vida
familiar vitoriosa e feliz.
REFERÊNCIAS
ADEI, Stephen. Seja o Líder que Sua Família Precisa. Rio
de Janeiro: CPAD, 2010.
BENTHO, Esdras Costa. A Família no Antigo Testamento.
Rio de Janeiro: CPAD, 2011.
COLLINS, Gary. Aconselhamento cristão: século XXI. São
Paulo: Vida Nova, 2004.
COLSON, Charles; PEARCEY, Nancy. E Agora, como
Viveremos? 2.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2000.
GOMER, Ralph. Usos e Costumes dos Tempos Bíblicos.
Rio de Janeiro: CPAD, 2002.
JAYNES, Sharon. Grandes Mães Criam Filhos Felizes.
Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
REFERÊNCIAS
LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Eu e minha casa: orientações
da Palavra de Deus para a família do século XXI. Reynaldo
Odilo (comentarista). Rio de Janeiro: 2016.
LIMA, Elinaldo Renovato de. A Família Cristã e os
Ataques do Inimigo. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
ODILO, Reynaldo. Eu e minha casa: orientações da
Palavra de Deus para a família do século XXI. Rio de
Janeiro: 2016.
PARROTT, Les e Leslie. Conversa de Amor. Rio de
Janeiro: CPAD, 2011.
RAMOS, Sônia Pires. Entre Nós Mulheres. Rio de Janeiro:
CPAD, 2012
ROBERTS, Wes; WRIGTH, H. Norman. Antes do Sim. Rio
de Janeiro:CPAD, 2015.
REFERÊNCIAS
SWINDOLL, Charles R. Vivendo Provérbios. Rio de
Janeiro: CPAD, 2013
WARREN, Meio Clark. Encontrando o Amor de Sua Vida.
Rio de Janeiro: CPAD, 2011.
WRIGHT, H. Norman. Guia de Aconselhamento Pré-
Nupcial. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Contatos:
natalino6612@gmail.com
(41) 8409 8094

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide Lição 10 - A Família e a Igreja
Slide Lição 10 - A Família e a IgrejaSlide Lição 10 - A Família e a Igreja
Slide Lição 10 - A Família e a IgrejaÉder Tomé
 
A familia cristã e os desafios na criação dos filhos
A familia cristã e os desafios na criação dos filhosA familia cristã e os desafios na criação dos filhos
A familia cristã e os desafios na criação dos filhosSebastião Luiz Chagas
 
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna Cacilda Barbosa Santiago
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasÉder Tomé
 
Família, criação de Deus
Família, criação de DeusFamília, criação de Deus
Família, criação de DeusMoisés Sampaio
 
A mente de cristo slides
A mente de cristo slidesA mente de cristo slides
A mente de cristo slidesDanilo Lemos
 
Princípios Para Edificar Uma Família Saudável
Princípios Para Edificar Uma Família SaudávelPrincípios Para Edificar Uma Família Saudável
Princípios Para Edificar Uma Família SaudávelEid Marques
 
Pais x filhos. educação sábia para os dias atuais.
Pais  x filhos. educação sábia para os dias atuais.Pais  x filhos. educação sábia para os dias atuais.
Pais x filhos. educação sábia para os dias atuais.Seduc MT
 
Propósito no namoro.
Propósito no namoro.Propósito no namoro.
Propósito no namoro.Quenia Damata
 
Educação cristã, responsabilidade dos pais
Educação cristã, responsabilidade dos paisEducação cristã, responsabilidade dos pais
Educação cristã, responsabilidade dos paisMoisés Sampaio
 
Família projeto de deus
Família projeto de deusFamília projeto de deus
Família projeto de deusMax Pereira
 
Como proteger-seu-casamento
Como proteger-seu-casamentoComo proteger-seu-casamento
Como proteger-seu-casamentoDaniel M Junior
 

Mais procurados (20)

Slide Lição 10 - A Família e a Igreja
Slide Lição 10 - A Família e a IgrejaSlide Lição 10 - A Família e a Igreja
Slide Lição 10 - A Família e a Igreja
 
A familia cristã e os desafios na criação dos filhos
A familia cristã e os desafios na criação dos filhosA familia cristã e os desafios na criação dos filhos
A familia cristã e os desafios na criação dos filhos
 
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
 
A família e a igreja
A família e a igrejaA família e a igreja
A família e a igreja
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
 
Família, criação de Deus
Família, criação de DeusFamília, criação de Deus
Família, criação de Deus
 
CULPA
CULPACULPA
CULPA
 
Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015
 
Conflitos no Lar
Conflitos no LarConflitos no Lar
Conflitos no Lar
 
A mente de cristo slides
A mente de cristo slidesA mente de cristo slides
A mente de cristo slides
 
A casa que deus quer - UMA PALAVRA PARA FAMÍLIA
A casa que deus quer - UMA PALAVRA PARA FAMÍLIAA casa que deus quer - UMA PALAVRA PARA FAMÍLIA
A casa que deus quer - UMA PALAVRA PARA FAMÍLIA
 
Princípios Para Edificar Uma Família Saudável
Princípios Para Edificar Uma Família SaudávelPrincípios Para Edificar Uma Família Saudável
Princípios Para Edificar Uma Família Saudável
 
A família cristã parte 1
A família cristã   parte 1A família cristã   parte 1
A família cristã parte 1
 
Pais x filhos. educação sábia para os dias atuais.
Pais  x filhos. educação sábia para os dias atuais.Pais  x filhos. educação sábia para os dias atuais.
Pais x filhos. educação sábia para os dias atuais.
 
CRISES EXISTENCIAIS NO CASAMENTO
CRISES EXISTENCIAIS NO CASAMENTOCRISES EXISTENCIAIS NO CASAMENTO
CRISES EXISTENCIAIS NO CASAMENTO
 
Encontro De Casais
Encontro De CasaisEncontro De Casais
Encontro De Casais
 
Propósito no namoro.
Propósito no namoro.Propósito no namoro.
Propósito no namoro.
 
Educação cristã, responsabilidade dos pais
Educação cristã, responsabilidade dos paisEducação cristã, responsabilidade dos pais
Educação cristã, responsabilidade dos pais
 
Família projeto de deus
Família projeto de deusFamília projeto de deus
Família projeto de deus
 
Como proteger-seu-casamento
Como proteger-seu-casamentoComo proteger-seu-casamento
Como proteger-seu-casamento
 

Destaque

conflitos familiares
conflitos familiaresconflitos familiares
conflitos familiaresderciomartins
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiaresLisete B.
 
A parábola do filho pródigo
A parábola do filho pródigoA parábola do filho pródigo
A parábola do filho pródigoBrendda Carvalho
 
O Filho Pródigo e a Missão de Deus
O Filho Pródigo e a Missão de DeusO Filho Pródigo e a Missão de Deus
O Filho Pródigo e a Missão de DeusWeinne Santos
 
Parabola do-filho-prodigo
Parabola do-filho-prodigoParabola do-filho-prodigo
Parabola do-filho-prodigocesar2006
 
A parabola do filho prodigo
A parabola do filho prodigoA parabola do filho prodigo
A parabola do filho prodigoFer Nanda
 
Convivência Familiar!
Convivência Familiar!Convivência Familiar!
Convivência Familiar!Marta Oliveira
 
História sobre a Parábola do Filho Pródigo
História sobre a Parábola do Filho PródigoHistória sobre a Parábola do Filho Pródigo
História sobre a Parábola do Filho PródigoAna Cristina Freitas
 
Relacionamento familiar apresentação
Relacionamento familiar   apresentaçãoRelacionamento familiar   apresentação
Relacionamento familiar apresentaçãoDaniel de Carvalho Luz
 
Parábola do filho pródigo
Parábola do filho pródigoParábola do filho pródigo
Parábola do filho pródigoHelio Cruz
 
1206986086 Gestao De Conflito[1]
1206986086 Gestao De Conflito[1]1206986086 Gestao De Conflito[1]
1206986086 Gestao De Conflito[1]guest8ccdef9c
 
O jovem que_se_parecia_com_jesus_cristo
O jovem que_se_parecia_com_jesus_cristoO jovem que_se_parecia_com_jesus_cristo
O jovem que_se_parecia_com_jesus_cristoPresentepravoce SOS
 
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejasLBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejasNatalino das Neves Neves
 

Destaque (20)

conflitos familiares
conflitos familiaresconflitos familiares
conflitos familiares
 
Filho prodigo
Filho prodigoFilho prodigo
Filho prodigo
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiares
 
A parábola do filho pródigo
A parábola do filho pródigoA parábola do filho pródigo
A parábola do filho pródigo
 
O Filho Pródigo e a Missão de Deus
O Filho Pródigo e a Missão de DeusO Filho Pródigo e a Missão de Deus
O Filho Pródigo e a Missão de Deus
 
Filho pródigo
Filho pródigoFilho pródigo
Filho pródigo
 
Parabola do-filho-prodigo
Parabola do-filho-prodigoParabola do-filho-prodigo
Parabola do-filho-prodigo
 
A parabola do filho prodigo
A parabola do filho prodigoA parabola do filho prodigo
A parabola do filho prodigo
 
Conflitos Familiares
Conflitos Familiares Conflitos Familiares
Conflitos Familiares
 
Filho prodigo
Filho prodigoFilho prodigo
Filho prodigo
 
Filho pródigo
Filho pródigoFilho pródigo
Filho pródigo
 
Convivência Familiar!
Convivência Familiar!Convivência Familiar!
Convivência Familiar!
 
História sobre a Parábola do Filho Pródigo
História sobre a Parábola do Filho PródigoHistória sobre a Parábola do Filho Pródigo
História sobre a Parábola do Filho Pródigo
 
Relacionamento familiar apresentação
Relacionamento familiar   apresentaçãoRelacionamento familiar   apresentação
Relacionamento familiar apresentação
 
Parábola do filho pródigo
Parábola do filho pródigoParábola do filho pródigo
Parábola do filho pródigo
 
1206986086 Gestao De Conflito[1]
1206986086 Gestao De Conflito[1]1206986086 Gestao De Conflito[1]
1206986086 Gestao De Conflito[1]
 
O jovem que_se_parecia_com_jesus_cristo
O jovem que_se_parecia_com_jesus_cristoO jovem que_se_parecia_com_jesus_cristo
O jovem que_se_parecia_com_jesus_cristo
 
psicologia familiar
psicologia familiarpsicologia familiar
psicologia familiar
 
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejasLBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
 
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉLIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
 

Semelhante a Famílias em conflito: a história de todos nós

LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUSLBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUSNatalino das Neves Neves
 
Jornal Salvação ao alcance de todos, edição 2
Jornal Salvação ao alcance de todos, edição 2Jornal Salvação ao alcance de todos, edição 2
Jornal Salvação ao alcance de todos, edição 2Richard Rossini Atanes
 
Beume abril 14
Beume abril 14Beume abril 14
Beume abril 14Ume Maria
 
Tema 3 traumas na família
Tema 3   traumas na famíliaTema 3   traumas na família
Tema 3 traumas na famíliaJoao Rumpel
 
Mensagem texto base - gen.30-30 b
Mensagem   texto base - gen.30-30 bMensagem   texto base - gen.30-30 b
Mensagem texto base - gen.30-30 bDaniel M Junior
 
LiçãO 10 O Mais Importante De Tudo
LiçãO 10 O Mais Importante De TudoLiçãO 10 O Mais Importante De Tudo
LiçãO 10 O Mais Importante De Tudoguest06a00c
 
Fidelidade familiar - Tema 05/08/12
Fidelidade familiar - Tema 05/08/12Fidelidade familiar - Tema 05/08/12
Fidelidade familiar - Tema 05/08/12EBJ IPBCP
 
Lição 11 Enfrentando o Sentimento de Rejeição
Lição 11   Enfrentando o Sentimento de RejeiçãoLição 11   Enfrentando o Sentimento de Rejeição
Lição 11 Enfrentando o Sentimento de RejeiçãoEscol Dominical
 
2013 1 tri - lição 5 - conflitos na família
2013   1 tri - lição 5 - conflitos na família2013   1 tri - lição 5 - conflitos na família
2013 1 tri - lição 5 - conflitos na famíliaNatalino das Neves Neves
 
PATERNIDADE CRISTÃ – Deuteronômio 6.pdf
PATERNIDADE CRISTÃ – Deuteronômio 6.pdfPATERNIDADE CRISTÃ – Deuteronômio 6.pdf
PATERNIDADE CRISTÃ – Deuteronômio 6.pdfJorge Teixeira
 
A Bíblia fala de bullying?
A Bíblia fala de bullying? A Bíblia fala de bullying?
A Bíblia fala de bullying? Juraci Rocha
 
Destruindo os fundamentos como sobreviverá a família
Destruindo os fundamentos como sobreviverá a famíliaDestruindo os fundamentos como sobreviverá a família
Destruindo os fundamentos como sobreviverá a famíliaJoão Silva
 
EBJ - Encontro 05/08/2012
EBJ - Encontro 05/08/2012EBJ - Encontro 05/08/2012
EBJ - Encontro 05/08/2012EBJ IPBCP
 
Jornal jesus cristo é a resposta novo horizonte - agosto2014
Jornal jesus cristo é a resposta   novo horizonte - agosto2014Jornal jesus cristo é a resposta   novo horizonte - agosto2014
Jornal jesus cristo é a resposta novo horizonte - agosto2014iLauraElisa
 
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eternoPara os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eternoOaidson Silva
 
Sarando as feridas do Abandono, uma abordagem bíblica e psicolkógica.pptx
Sarando as feridas do Abandono, uma abordagem bíblica e psicolkógica.pptxSarando as feridas do Abandono, uma abordagem bíblica e psicolkógica.pptx
Sarando as feridas do Abandono, uma abordagem bíblica e psicolkógica.pptxSulenDeArajoNeves
 
Boletim Maio 2012
Boletim Maio 2012Boletim Maio 2012
Boletim Maio 2012willams
 

Semelhante a Famílias em conflito: a história de todos nós (20)

LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUSLBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
 
Jornal Salvação ao alcance de todos, edição 2
Jornal Salvação ao alcance de todos, edição 2Jornal Salvação ao alcance de todos, edição 2
Jornal Salvação ao alcance de todos, edição 2
 
Beume abril 14
Beume abril 14Beume abril 14
Beume abril 14
 
Tema 3 traumas na família
Tema 3   traumas na famíliaTema 3   traumas na família
Tema 3 traumas na família
 
Mensagem texto base - gen.30-30 b
Mensagem   texto base - gen.30-30 bMensagem   texto base - gen.30-30 b
Mensagem texto base - gen.30-30 b
 
LiçãO 10 O Mais Importante De Tudo
LiçãO 10 O Mais Importante De TudoLiçãO 10 O Mais Importante De Tudo
LiçãO 10 O Mais Importante De Tudo
 
Fidelidade familiar - Tema 05/08/12
Fidelidade familiar - Tema 05/08/12Fidelidade familiar - Tema 05/08/12
Fidelidade familiar - Tema 05/08/12
 
Lição 11 Enfrentando o Sentimento de Rejeição
Lição 11   Enfrentando o Sentimento de RejeiçãoLição 11   Enfrentando o Sentimento de Rejeição
Lição 11 Enfrentando o Sentimento de Rejeição
 
EDIFICAR A FAMILIA-setembro
EDIFICAR A FAMILIA-setembroEDIFICAR A FAMILIA-setembro
EDIFICAR A FAMILIA-setembro
 
EDIFICAR A FAMILIA-setembro
EDIFICAR A FAMILIA-setembroEDIFICAR A FAMILIA-setembro
EDIFICAR A FAMILIA-setembro
 
2013 1 tri - lição 5 - conflitos na família
2013   1 tri - lição 5 - conflitos na família2013   1 tri - lição 5 - conflitos na família
2013 1 tri - lição 5 - conflitos na família
 
Honrar pai e mãe
Honrar pai e mãeHonrar pai e mãe
Honrar pai e mãe
 
PATERNIDADE CRISTÃ – Deuteronômio 6.pdf
PATERNIDADE CRISTÃ – Deuteronômio 6.pdfPATERNIDADE CRISTÃ – Deuteronômio 6.pdf
PATERNIDADE CRISTÃ – Deuteronômio 6.pdf
 
A Bíblia fala de bullying?
A Bíblia fala de bullying? A Bíblia fala de bullying?
A Bíblia fala de bullying?
 
Destruindo os fundamentos como sobreviverá a família
Destruindo os fundamentos como sobreviverá a famíliaDestruindo os fundamentos como sobreviverá a família
Destruindo os fundamentos como sobreviverá a família
 
EBJ - Encontro 05/08/2012
EBJ - Encontro 05/08/2012EBJ - Encontro 05/08/2012
EBJ - Encontro 05/08/2012
 
Jornal jesus cristo é a resposta novo horizonte - agosto2014
Jornal jesus cristo é a resposta   novo horizonte - agosto2014Jornal jesus cristo é a resposta   novo horizonte - agosto2014
Jornal jesus cristo é a resposta novo horizonte - agosto2014
 
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eternoPara os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
 
Sarando as feridas do Abandono, uma abordagem bíblica e psicolkógica.pptx
Sarando as feridas do Abandono, uma abordagem bíblica e psicolkógica.pptxSarando as feridas do Abandono, uma abordagem bíblica e psicolkógica.pptx
Sarando as feridas do Abandono, uma abordagem bíblica e psicolkógica.pptx
 
Boletim Maio 2012
Boletim Maio 2012Boletim Maio 2012
Boletim Maio 2012
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTONatalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSNatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSNatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSNatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINANatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINANatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaNatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaNatalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Último

QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 

Último (20)

QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 

Famílias em conflito: a história de todos nós

  • 1.
  • 2.
  • 3. Durante a semana poderá haver atualizações de conteúdo. Favor retornar para verificar.
  • 4. TEXTO DO DIA "Porque ainda sois carnais, pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois, porventura, carnais e não andais segundo os homens?." (1 Co 3.3)
  • 5. SÍNTESE A família é o campo de treinamento de Deus, por isso, não pode se transformar em um campo de batalha entre irmãos.
  • 7. • MOSTRAR que os conflitos familiares são um mal que atinge a humanidade desde o Éden; • ANALISAR algumas causas de conflitos no seio da família, entendendo que decidir amar é o remédio para solucionar esses problemas; • IDENTIFICAR na parábola do filho pródigo semelhanças com a nossa história, tanto espiritualmente como do ponto de vista familiar.
  • 9. Lucas 15.11-13,20,25-28 11. E disse: Um certo homem tinha dois filhos. 12. E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte da fazenda que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda. 13. E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua e ali desperdiçou a sua fazenda, vivendo dissolutamente. 20. E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu- o seu pai, e se moveu de íntima compaixão, e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço, e o beijou. 25. E o seu filho mais velho estava no campo; e, quando veio e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças. 26. E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo. 27. E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo. 28. Mas ele se indignou e não queria entrar. E, saindo o pai, instava com ele.
  • 11. SUBSÍDIOS "Como o irmão mais velho recusou-se a entrar, seu pai saiu e instava com ele, dirigindo-lhe palavras amenas e boas, e desejava que ele entrasse. Ele poderia de forma justa ter dito 'Se ele não quer entrar, permaneça do lado de fora.' [...] Mas, aquele homem não agiu assim. Da mesma forma como foi ao encontro do filho mais novo, ele agora sai ao encontro do filho mais velho, não mandando um servo com uma mensagem gentil, mas foi pessoalmente. Em primeiro lugar, esta narrativa tem o propósito de nos apresentar a bondade de Deus; como o Senhor foi inexplicavelmente gentil e cativante com aqueles que foram inexplicavelmente intransigentes e provocantes. Em segundo lugar, ela tem a finalidade de ensinar a todos os superiores a serem brandos e gentis para com aqueles que estão em uma posição inferior à sua. Seu pai lhe deu uma boa razão para esta alegria incomum na família: 'Era justo alegrarmo-nos e regozijarmo-nos', v. 32. Ele podia ter insistido com base na sua própria autoridade [...]. Mas isto não convém mesmo àqueles que têm autoridade para sustentar e apelar para isto em cada ocasião, o que somente o faz vulgar e comum, sendo melhor apresentar uma razão convincente, como o pai faz aqui" (HENRY, 2010, p. 659).
  • 13. INTRODUÇÃO • Os conflitos familiares são tão antigos quanto a própria raça humana. • O único remédio para solucionar conflitos é o amor de Deus que foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo (Rm 5.5). • A parábola do filho pródigo narra o epicentro dos conflitos familiares. Filho rebelde em atrito com irmão que não perdoa, e o Pai, que representa Deus, em busca da reconciliação familiar. • Essa é a história de todos nós!
  • 14. I – O GRANDE PROBLEMA
  • 15. 1. A maldade humana • A natureza humana decaída é fonte primordial de todos os conflitos familiares (Mc 7.21). • Em qualquer agrupamento humano sempre haverá pessoas com maus pensamentos (Rm 8.6). • Por isso, no seio familiar sempre acontecem conflitos. • A família é campo de treinamento de Deus e não pode se transformar em campo de batalha entre irmãos. • Como está o relacionamento em sua família?
  • 16. 2. O início precoce • A imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice (Gn 8.21) e a estultícia (insensatez) está ligada ao coração do menino (Pv 22.15). • O mundo pós-moderno tem piorado esta situação com as mensagens que circulam nos meios sociais. • A mente das crianças são como esponjas para absolver novos conhecimentos, dependerá da fonte que ela “beber”. • A educação cristã fará deve fazer a diferença!
  • 17. 3. A insaciabilidade. • O ser humano é insaciável. • O campo de treinamento do Senhor - a família - deve refrear essa ânsia, incentivada pela mídia por meio da propagação do consumismo. • O ser humano natural nunca satisfaz a sua cobiça (Ec 6.7). • Devemos incutir nas pessoas valores morais indispensáveis, como o altruísmo, a solidariedade, a bondade, a humildade, que combaterão essa terrível inclinação carnal (1 Co 3.3).
  • 18. PENSE É possível ter esperança de que, um dia, o mundo será livre das mazelas que hoje são presenciadas em todos os lugares, e até na família?
  • 19. PONTO IMPORTANTE O ser humano, enquanto estiver nesta casa terrestre, estará sujeito a inúmeras fraquezas, que geram conflitos; mas um dia, na eternidade a paz será perfeita.
  • 20. II – FAMÍLIAS EM CONFLITO
  • 21. 1. Ingratidão e desprezo • Há pessoas que quando obtém êxito em alguma área da vida, logo tratam de menosprezar os outros. • Exemplo de Agar ao ficar grávida. Está escrito: "[...] e, vendo ela [Agar] que concebera, foi sua senhora desprezada aos seus olhos" (Gn 16.4). • Agar teve que se humilhar diante de quem havia zombado, sua senhora (Gn 16.7,9). • Exemplo de Léia, desprezada pelo seu esposo, Jacó (Gn 29.31; 30.22). • Deus não compactuou com ingratidão e desprezo dentro ou fora da família.
  • 22. 2. Soberba e ciúme • O sucesso alheio nem sempre foi bem digerido pelos membros da família. • Até mesmo a irmã e o irmão de Moisés foram “vítimas” do ciúme (Nm 12.1,2). • Como Miriã e Aarão, muitos hoje também não estão satisfeitos com o que tem e se incomodam com o que os outros têm. • Não são essas as causas de muitos conflitos familiares? • O amor não se ensoberbece (1 Co 13.4). Você ama sua família?
  • 23. 3. O remédio sublime • Em toda a Bíblia encontramos famílias em conflitos e, para todas elas, só houve um remédio: o amor. • A prática do mal somente é vencida pela prática do bem. • Exemplos bíblicos positivos: José teve início no começo, mas depois amou seus irmãos (Gn 45.1-15) e os beijou (somente depois que os beijou foi que eles falaram com José); Davi também amou seus ingratos irmãos (1 Sm 17.28,29; 22.1), dentre muitos outros. • Amar é um sentimento ou questão de decisão?
  • 24. PENSE A ideia de pagar olho por olho deve estar presente na família?
  • 25. PONTO IMPORTANTE A lei de talião não leva em consideração aspectos espirituais, mas somente humanos. A lei de Cristo é: perdoe, que todos vencerão, e a justiça de Deus se estabelecerá.
  • 26. III – A HISTÓRIA DE TODOS NÓS
  • 27. 1. O filho egoísta • Jesus contou uma parábola que se parece muito com a história de todos nós, não apenas espiritualmente, mas também do ponto de vista familiar (Lc 15.11-32). • Na parábola do filho pródigo, todos os elementos dos conflitos familiares estão presentes. • O filho egoísta - pensa apenas em si e está enjoado da vida em família e acredita que pode viver sem ela. • Somente após chegar ao fundo do posso, percebe o valor da família. • Você tem valorizado sua família? Ainda há tempo!
  • 28. 2. O irmão que não perdoa • Outro personagem da parábola: o filho que não perdoa. • Presente na família, mas com o coração distante. • Insensibilidade quanto a transformação do irmão. • Diferente de seu irmão arrependido: ele se acha mais experiente e suficiente em suas atitudes; ele se recusa admitir seus erros e “cair em si”. • Ao final da parábola a atitude do filho pródigo é aprovada e do seu irmão mais velho reprovada. • Nas igrejas temos muitas “irmãos mais velhos”, experientes, mas com coração duro.
  • 29. 3. O Pai que reconcilia • Por fim, a parábola do filho pródigo traz a figura do reconciliador - o Pai. • Aquele que tenta, por todos os meios, trazer a união para a família, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre (Sl 133.3). • O pai, nessa parábola, simboliza Deus, que sempre está aberto para perdoar. • Como aplicação ao tema do trimestre, pode simbolizar o “esforço de Deus” em ver as famílias unidas e felizes. • O pai que recebe o filho pródigo e insiste com o “filho mais velho” para mudar de atitude.
  • 30. PENSE Não havia outra coisa para o filho pródigo fazer, a não ser voltar para casa? Ele não deveria buscar, doravante, seu próprio caminho e sofrer pela escolha que fizera?
  • 31. PONTO IMPORTANTE O pródigo poderia fazer o que quisesse: morrer de fome ou retornar para seu pai e recomeçar de novo. Ele preferiu recomeçar e não seguir na loucura.
  • 33. Nesta lição aprendemos que: • A tendência humana de ser egoísta e de ser ansioso tem sido um problema para todos os tipos de relacionamentos. • Existem vários exemplos bíblicos de conflitos familiares devido ao egoísmo e prepotência (famílias de: Abraão, Moisés, José e Davi). • A parábola do filho pródigo é um reflexo das famílias atuais e contínua sendo um exemplo da necessidade do perdão e amor para uma vida familiar vitoriosa e feliz.
  • 34. REFERÊNCIAS ADEI, Stephen. Seja o Líder que Sua Família Precisa. Rio de Janeiro: CPAD, 2010. BENTHO, Esdras Costa. A Família no Antigo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2011. COLLINS, Gary. Aconselhamento cristão: século XXI. São Paulo: Vida Nova, 2004. COLSON, Charles; PEARCEY, Nancy. E Agora, como Viveremos? 2.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2000. GOMER, Ralph. Usos e Costumes dos Tempos Bíblicos. Rio de Janeiro: CPAD, 2002. JAYNES, Sharon. Grandes Mães Criam Filhos Felizes. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
  • 35. REFERÊNCIAS LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Eu e minha casa: orientações da Palavra de Deus para a família do século XXI. Reynaldo Odilo (comentarista). Rio de Janeiro: 2016. LIMA, Elinaldo Renovato de. A Família Cristã e os Ataques do Inimigo. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012. ODILO, Reynaldo. Eu e minha casa: orientações da Palavra de Deus para a família do século XXI. Rio de Janeiro: 2016. PARROTT, Les e Leslie. Conversa de Amor. Rio de Janeiro: CPAD, 2011. RAMOS, Sônia Pires. Entre Nós Mulheres. Rio de Janeiro: CPAD, 2012 ROBERTS, Wes; WRIGTH, H. Norman. Antes do Sim. Rio de Janeiro:CPAD, 2015.
  • 36. REFERÊNCIAS SWINDOLL, Charles R. Vivendo Provérbios. Rio de Janeiro: CPAD, 2013 WARREN, Meio Clark. Encontrando o Amor de Sua Vida. Rio de Janeiro: CPAD, 2011. WRIGHT, H. Norman. Guia de Aconselhamento Pré- Nupcial. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
  • 37. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094