Apostila casados em cristo ano iii

4.029 visualizações

Publicada em

Apostila pronta para ser usada no grupo de casais.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.029
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila casados em cristo ano iii

  1. 1. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 21.O plano de Deus para o casal e família.(Leia Gn 1-3)Ao criar o homem o Senhor tinha um plano de vida para ele, demaneira que a sua existência tivesse origem e destino, significadoe propósito, e ainda, que ele refletisse a sua glória. Hoje, cadacasal deve manifestar as virtudes de Deus em seu viver.Quando olhamos para um casal temos que ver nele o amor, abondade, o companheirismo, a compaixão,enfim, todas aquelasvirtudes que Deus compartilha com sua criação.Viu o Criador a necessidade do homem e fez-lhe umacompanheira, a mulher, tirada do homem, para ser uma ajudadora.Ela não seria um ser qualquer, mas alguém que lhecorrespondesse, fosse capaz, competente, idônea.O homem seria a cabeça nesse relacionamento, e juntos, apósunirem-se e serem uma só carne, frutificariam e se multiplicariamsobre a face da terra, gerando filhos para Deus, vivendo emfamília.A mulher tributaria ao homem submissão, lhe daria filhos e seriauma boa companhia e este, que por sua vez, lhe proveria suasnecessidades de sobrevivência e proteção. Homem e mulherseriam iguais diante de Deus, feito a sua imagem e semelhança,porém com papéis distintos, e juntos governariam a terra.2.O primeiro casal e seus papéis.Papel do marido.Seria provedor e protetor da família (Gn 2.15). Deveria amar ecuidar da esposa, tratando-a com respeito e dignidade, responderpelo bom andamento da família como sendo o líder principal dela.Prover o alimento, roupa, abrigo e outras necessidades.É importante afirmar que homem e mulher são iguais diante deDeus, porém, com papéis diferentes, ele lidera a família, sendo
  2. 2. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 3também seu sacerdote ( Ap 1.6, Ap 5.10).Eles foram dotados física, orgânica, e mentalmente para quepudessem bem desempenhar o seu papel. Ao homem deu-lhe maisforça muscular para trabalhar, produzir, e colocou nele umanecessidade de ação, para que fosse sempre impulsionado para aconstrução da família, e a mulher deu lhe um corpo que pudessegerar vida, e assim, criar e se relacionar com vidas humanas.Ambos, homem e mulher, foram equipados para o desempenho damissão. Interessante que Deus não faz nada por incompleto, vazioou sem propósitos, e trabalha com a ordem em todos os seusprojetos. Assim também, que tudo que ele criou tem que lhecorresponder aos seus anseios, não permitindo que a sua obrafique sem forma, vazia, inútil, ou sem sentido ( Gn 1.2).E nessaafirmativa se encontra também a família, uma ideia de Deus, compropósitos definidos, o de glorificar e gerar filhos santos, povoandoa terra e a dominando.Veja, Deus queria povoar a terra, alguém para governá-la em seulugar, então, tratou de criar condições para as suas criaturasexistirem. Começou da base, terra, água, luz, o verde, a energia(petróleo,ventos,gases,etc), enfim, tudo que seria necessário, sódepois colocou o homem sobre ela. Leia este texto:“Porque assim diz o SENHOR que tem criado os céus, o Deus queformou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia, mas aformou para que fosse habitada: Eu sou o SENHOR e não háoutro.”Nessa linha de raciocínio, tudo que ele faz é perfeito e acabado (Dt32.4), inclusive, o casamento e a família. Tudo tem um significado,origem e destino, e quando compreendemos como Deus age, ficamais fácil o nosso ajustamento aos seus planos.E os seus planosestão registrados na sua Palavra.Papel da mulher:
  3. 3. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 4A mulher seria a sua ajudadora adequada, competente, capaz,idônea, que “lhe corrresponda” ( Gn 2.18,20).Dessa forma, o papel da mulher é de ser companheira, gerar filhos,e administrar a vida do lar. Juntos eles deveriam frutificar emultiplicar, e por fim, governar a terra como representantes deDeus( Sl 8.6-8).O fato de ser uma “ajudadora” não implica nenhum demérito paramulher, tão somente é uma questão funcional, assim como não hádemérito algum quando Deus se apresenta como “Ajudador” deseu povo( Sl 30.10, Sl 54.4) , ou quando o Espírito Santo habitadentro do ser humano para ajudá-lo na condução da vida.Ser ajudadora é o motivo da existência da mulher, que foi feita paraglorificar a Deus, e com relação ao casamento esse é o seu papel,ser esposa, mãe de filhos, administradora do lar, e especialmente,uma companhia para o homem.A palavra hebraica usada para ajudadora é “ezer” que trás a ideiade “cercar para proteger”.Por isso é que uma mulher consegue delonge perceber que tem outra mulher no ambient olhando para oseu marido, que, muitas vezes, não se deu conta do que estáacontecendo. Essa capacidade foi Deus quem conferiu a mulher.Individualmente a mulher é tão filha de Deus quanto o homem,ambos feitos a Sua imagem e semelhança ( cf.Gl 3.28: I Pe 3.7) ,tão somente com papéis distintos. Seria uma ajudadora para ohomem, uma administradora do lar, mãe de filhos, devendo a elesubmissão e respeito (Ef 5.22) . E junto com o homem deveriagerar filhos para povoar a terra e governá-la para Deus.Dessa forma vemos a igualdade e ao mesmo tempo distinção,complementaridade e submissão, que devem estar emcoexistência pacífica.
  4. 4. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 5A liderança masculina:Deus fez o homem do pó da terra. Em seguida fez a mulher, tiradado homem. Deus apresentou suas criaturas, os animais, a Adão eele deu nome a todos os seres criados. Quando Deus fez a mulher,apresentou-a a Adão e este também a nomeou chamando-a de“Mulher”.Depois da aliança de uma só carne, chamou-a de Eva. O ato dedar nome implica em autoridade. Vemos Deus trocando o nome depersonagens como Abrão que passou a ser chamado de Abraão,de Sarai que passou a ser Sara, de Jacó que passou a ser Israel.Quando tais pessoas entraram em aliança com Deus, houve trocade nome, assim como haverá um novo nome para cada um dosfilhos de Deus ( Ap 2.17).É interessante pensar que, tradicionalmente e por força de lei, amulher quando se casava, recebia o sobrenome do marido. Hoje,isso foi mudado pela legislação, podendo a mulher escolher sequer ou não levar o nome do marido. E ainda, é possível que ohomem receba o nome da mulher. A meu ver é de bom alvitre paraa mulher cristã receber o sobrenome de seu marido, ainda quepossa parecer algo retrógado e machista, mas basta fazer umapesquisa etimológica e descobriremos que o primeiro nome dado aela foi “Mulher” que é uma raiz da palavra “homem”, ou seja apalavra mulher deriva da palavra homem, o que nos permite pensarque ela recebeu o nome do marido.O movimento feminista tenta por todos os meios desacreditar aliderança masculina no relacionamento homem X mulher. Observa-se que desde a queda, o conflito entre eles sempre foi umaconstante. A mulher se rebelando contra a autoridade masculina eeste reagindo de forma exagerada e opressora contra a mulher.O homem tem a responsabilidade final pelo relacionamentoconjugal, ele é quem deve prestar contas sobre o bem ou o mal docasamento, isso foi observado quando Eva pecou, contando, com aausência da liderança de Adão que também comeu do fruto e foi
  5. 5. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 6chamado por Deus para responder ao que tinham feito. Observeque Eva pecou, mas Adão é quem foi chamado primeiro por Deus (Gn 3.9), pois dele é a responsabilidade pela condução da vidaconjugal. Com relação à liderança do homem, o apóstolo Pauloescrevendo aos Coríntios diz:“Porque o homem não proveio da mulher, mas a mulher do homem;nem foi o homem criado por causa da mulher, mas sim, a mulherpor causa do homem ( I Co 11.8,9).Assim, a mulher deve submissão ao homem e este, por sua vez,deve sensibilidade a mulher ( cf. I Pe.3.7, Cl 3.19).A criaçăo de Eva como ajudadora idônea năo significa que elarecebera um papel secundário. Tampouco a coloca num planoinferior ao homem. Esta idéia está longe do significado bíblico. Otermo ézer, é mencionado no Antigo Testamento 21 vezes. Em 15ocasiőes descreve a Deus como ajuda ou ajudador de pessoas emsituaçőes de necessidade (Salmo 115). Ézer, em Gęnesis 2:18,indica a relaçăo mútua de duas pessoas que se complementamentre si.Havendo esclarecido que ézer năo infere nenhuma conotaçăo deinferioridade. Entăo o termo ézer nos permite concluir que Eva erao ser que Adăo precisava para cumprir a missăo que Deus lhedesignava, de representá-Lo e governar, juntamente com Eva, estemundo. Nesse sentido, Eva existia para ajudar a Adăo, mas năo sedeve entender isso como inferioridade ou escravidăo. Suadiferença năo era qualitativa, mas funcional. Isso quer dizer quedesenvolvendo funçőes ou atividades distintas que năo a tornavaminferior, ela era ajudadora idônea designada por Deus ao homem.Dessa maneira, em mutualidade e diferenças, juntos, governavameste mundo em nome de Deus.
  6. 6. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 73.A queda, suas maldições e a promessa de um Salvador.Depois de pecarem, Deus que havia dado ordens para Adão lavrare guardar o Jardim do Éden, agora, expulsa ambos dali,pronunciando as maldições que deveriam sofrer por causa dopecado.É importante observarmos que houve nesse pecado, uma inversãode papéis. Deus deveria estar no controle, e o homem, auxiliadopor sua mulher, governando a terra para Ele. Sugestionada pelaSerpente (Satanás) ela desejou uma posição que Deus não lhehavia dado, e nessa rebeldia contra Deus levou consigo o maridopara o pecado. Aqui aprendemos que quando um erra o outro nãodeve acompanhá-lo no seu erro (pecado), Adão foi negligente e atéconivente com a situação, pois ao que tudo indica estava próximode Eva quando esta conversava com a Serpente. É possívelpensar assim, pois quando ela comeu do fruto, deu ao seu maridoque também o comeu. No final ele foi considerado o principalresponsável pelo ato de rebeldia ( Gn 3.9; cf.3.17;Rm 5.12-14). Apartir daí, a relação harmoniosa que havia entre eles deixa deexistir e toma lugar condutas de conflitos onde a mulher passa adesejar o controle sobre o marido, que reagiram com umadominação exagerada, e como consequência receberam asseguintes maldições:**Adão- A terra daria abrolhos, espinhos e cardos, e ele teria quecolher do fruto da terra com sacrifício.(Gn 3.17,18).**Eva- Daria a luz com dores e o seu desejo seria para o seumarido, e ele a dominaria (Gn3.16; cf 4.7).***Ambos morreriam ( Gn.2.19,22).Os estudiosos da língua hebraica afirmam que, ao que tudo indica,Satanás despertou no coração de Eva uma rebelião contra Deus,
  7. 7. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 8onde ela passou a desejar poderes iguais a Deus e ainda, nasceuno coração de Eva um desejo de controlar e de manipular o seumarido e quando da maldição proferida por Deus, este lhe diz: “ oseu desejo será para o seu marido e ele te dominará”(cf. Gn 3.16),querendo com isso dizer que aquilo que ela desejava, o controle,estaria nas mãos do marido e este lhe dominaria. Depois da quedaos homens começaram a tratar as mulheres com desigualdade epor vezes, com hostilidade.Embora tenham sido expulsos, eles não foram abandonados aprópria sorte, pois o próprio Criador, os vestiu, cobrindo-os compele de carneiro e fez a promessa de um Redentor (Gn 3.15). Ogesto de Deus cobrir os dois quando perceberam que estavam nus,fala de redenção através de um Cordeiro que haveria de vir, JesusCristo.4.Os Desvios havidos no casamento.Frase: “O silêncio de Deus não significa a sua aprovação” (desconhecido)Depois da queda vieram os desvios de conduta do ser humano,que de alguma forma desfigurou a família e o casamento,distanciando-o do plano original de Deus. Mas como tudo que Deusfaz é bom e perfeito, haverá um tempo da completa restauração dafamília e do casamento, e esse tempo pode ser experimentadoagora, através da obediência aos princípios de Cristo que têm forçapara curar o seu povo.Trataremos abaixo de alguns desses desvios:Disputa pelo poder.Veja o que diz Andréas J. Kostenberg, no livro “Deus,casamento efamília” ((Vida Nova).
  8. 8. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 9“Depois da queda, o julgamento pronunciado sobre a mulher incluia declaração de seu desejo seria para o seu marido (Gn3.16) oque, provavelmente, expressa o desejo pecaminoso da mulher demanipular e controlar o marido em vez de sujeitar-se a ele emamor. Essa ideia é sugerida pelo paralelo próximo no capituloseguinte, onde algumas versões dizem que o desejo do pecadoserá para Caim, com o sentido claro de um desejo de controle oudomínio ( Gn 4.7, ARC)” .Aqui nós entendemos que a Eva desejou malignamente ter emsuas mãos o poder, inicialmente de Deus quando deu ouvido aSerpente que lhe disse que se comesse do fruto seria igual a Deus,e depois passou a desejar o poder do marido. E essa situaçãopermanece até os dias de hoje, casais competindo pelo poder. Adisputa pela igualdade entre os sexos tem promovido cada diamais um distanciamento entre eles. Fiquemos com o que nosensina a Palavra, o homem é a cabeça da mulher ( I Co 11.3,5,7) eeles vivem em complementaridade, e não em competição. Averdade bíblica é no sentido de que a mulher foi criada para ohomem e lhe deve sujeição, e este, por sua vez, deve amá-la comintensidade e profundidade, sendo capaz de morrer por ela, se fornecessário, à exemplo do que Cristo fez pela sua Noiva. No livro deCantares está o vislumbre daquilo que era o Plano original, “Eu soudo meu amado e o desejo dele é por mim” ( .Ct 7.10). Penso queos casais dos dias de hoje devem vigiar no sentido de não permitireste espírito de divisão no relacionamento e sim, empenhar-separa que o marido ame de forma apaixonada, de acordo com Pv5.15-20, e a esposa lhe seja sujeita, e dessa forma eles ganharãomaturidade até que experimentem um pouco daquilo que Adão eEva tinham antes da queda. Tinham toda sorte de necessidadesprovidas, não havia morte, Deus os visitava, andando com elespelo Jardim. Eles não se confundiam, nem se envergonhavam eassim glorificavam a Deus com suas vidas.Poligamia.
  9. 9. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 10Embora a monogamia descrita em Genesis capítulo 1 ao 3, fosse oideal de Deus para o seu povo, logo depois da morte de Adão,acontece o primeiro caso de poligamia registrado no Bíblia comLameque, descendente de Caim (Gn 4.28), onde diz “ Lamequetomou para si duas mulheres” . Veja que Deus não fez duas Evaspara Adão, mas sim, uma Eva e um Adão. Após isso se vê oregistro de muitos casos de patriarcas, reis e outros homensinfluentes, alguns até heróis, como é o caso de Abraão, Davi,Salomão e muitos outros mais. Essa questão é especialmenteimportante nos países onde a cultura é tradicionalmente a favor dapoligamia, e quando acontece a conversão ao cristianismo, advémsérios problemas para a família. Importa conhecer a vontade deDeus, o plano Dele, ao invés daquilo que vemos acontecer na faceda terra.homossexualismo.Textos bíblicos que tratam do homossexualismo:Gn 18.17_19.29; Lv 18.22; Lv 20.13; Rm 1:18-32; ICo 6.9-10; I Tm1.9-10.Deus não fez outro homem para o homem, mas sim, uma mulherpara o homem. E quando Deus criou a mulher deu ordem para quese frutificassem e se multiplicassem e assim, juntos marido emulher deveriam povoar a terra e governá-la para o Criador. Ecomo seria possível cumprir o propósito Dele em se unindo homemcom homem ou mulher com mulher. Não haveria o potencial daprocriação e da complementaridade.A sociedade de um modo geral tem sido conduzida acomportamentos que depõem contra a fé cristã, transformandopecados em modismo, e nós cristão, vamos nos conformando,passando a aceitar as coisas como estão, moldando nossospensamentos à respeito, embora saibamos de sua contrariedadepara com Deus. Assim ocorre com o homossexualismo. Ver duas
  10. 10. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 11meninas se abraçando e beijando ardorosamente como um casal jánão nos choca tanto, o mesmo se pode dizer dos relacionamentoshomossexuais masculinos. É oportuno lembrar que o NovoTestamento condena não apenas para quem pratica ohomossexualismo , seja ele masculino ou feminino, ativo oupassivo, mas também há condenação para quem é conivente,apoia ou aprova (Romanos 1.32 conforme I Co 5.1-13).Paulo chega recomendar que seja retirado do meio aquele quedizendo-se “irmão” não se arrepender e insistir em continuar naimoralidade sexual.Deveria ser levado ao arrependimento e mudança de vida, casocontrário, seria expulso do seio da comunidade, na esperança deque se arrependesse e fosse restaurado.Alguns defensores da ideia homossexual tentam afirmar seusensinos na alegação de que o homossexualismo que a Bíbliacondena seria aquele praticado com violência, não sendo, portantocondenado o relacionamento consensual. Também seriacondenável quando há pederastia (garotos de programa, porexemplo), em que a prática envolve um homem maduro com ummenino, ou ainda, que o proibido seria a pratica homossexual nosritos idolátricos onde os homens mantinham relaçõeshomossexuais em oferenda aos seus deuses.Entretanto, em todo oVelho Testamento e também no Novo, tal prática é condenada emsua forma geral, ou seja, todo tipo de conduta homossexual, sejamasculino ou feminino, e não só a conduta, mas a própriaorientação sexual, o simples desejo, ainda que não haja sexo, já écondenável.O que fica claro que o celibato entre homossexuais também não éaceito pela Bíblia. O fato de não haver relações sexuais nãoautoriza ou dignifica a relação pecaminosa.É sempre oportuno lembrar que é preciso separar o pecador doseu pecado, é preciso amar as pessoas, mas não concordar ou serconivente com suas práticas pecaminosas, do mesmo modo quefazemos com outros tipos de pecados . Amamos as pessoas e
  11. 11. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 12abominamos suas escolhas agressivas a nossa fé.Os adeptos do homossexualismo estão substituindo valoresinegociáveis, valores estes que deram sustentação a família e aigreja até os dias de hoje.Sem querer parecer catastrófico demais, olhamos para a nossanação e ela parece estar tomando contornos daquilo que eraSodoma e Gomorra, a perversão sexual tomando conta doscorações e fazendo-se parecer como algo bom. Vemos pessoascultas praticantes da pedofilia defendendo a ideia com argumentos,dizendo que o sexo é bom para as crianças e o que não podehaver é a violência. Vemos umcrescimento assustador do adultério feminino, que hoje, conformenoticiou uma emissora de TV, de que no Rio de Janeiro, já seriamaior o número de mulheres adulteras do que o número dehomens adúlteros, e nos demais estados já se aproxima de umaigualdade numérica entre homens e mulheres adúlteros. Omovimento gay busca cada dia mais seus direitos e interesses.Eles querem adotar filhos, casar, receber herança, e outros.Querem inclusive que a rede de ensino oficial do Estado tenha emsua grade curricular disciplina que tratam do temahomossexualismo de um modo a permitir a convivênciaharmoniosa, mas obviamente tendenciosa. Há uma onda pró-homossexualismo de maneira que já é politicamente incorreto seopor, dizer não. Aliás, é preciso ter muito cuidado quando se falasobre o homossexualismo para não incorrer em crime. A verdade éque nós precisamos continuar amando aqueles que têm talorientação sexual, porém, não podemos concordar com seuscomportamentos. Assim como existe uma pornografia e umapornofonia (palavrões) quase obrigatória, da qual não se consegueescapar com facilidade, estamos sendo levados a aceitar umhomossexualismo nesses moldes também. A TV fala nissosegundo seus interesses, as escolas, as peças, os filmes, asmúsicas, enfim, e em nome da cultura, se agride valores de Deus.Quando Deus define a lei para o casamento, fica evidente que tem
  12. 12. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 13em mente a heterossexualidade, e não a homossexualidade.”Portanto, o homem (pessoa do sexo masculino) deixará seu pai esua mãe e se unirá à sua mulher (pessoa do sexo feminino), e elesserão uma só carne. (Gn 2:24)Esse é o único arranjo possível para o casamento, uma vez que oCriador ordenou e esperava que os casais frutificassem, semultiplicassem e governassem a terra para Deus ( cf. Gn 1:28).Mesmo entre os animais Deus fez em cada variedade macho efêmea “segundo suas espécies” ( Gn 1:21,24-25) , com o objetivode se procriarem, coisa que no homossexualismo isso não épossível, contrariando o plano de Deus para o casamento etambém a sua ordem criada ( ver Gn 1:27-28).No antigo testamento temos dois casos de homossexualismo, oprimeiro caso ocorreu entre os habitantes de Sodoma e Gomorra(Gn 19:1-29) e o caso dos Gibeonitas, em Juízes 19_21, e nos doiscasos houve condenação e juízo de Deus sobre eles.Não resta dúvida da pecaminosidade do homossexualismo,contudo há esperança, pois em 1Jo1:19 diz “ Se confessarmosnossos pecados, ele é fiel e justo pra nos perdoar os pecados enos purificar de toda injustiça” , e ainda, Paulo diz: “ alguns de vóséreis assim. Mas fostes lavados, santificados e justificados emnome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus “ (ICo6.9-11).Esterilidade ProvocadaPara refletir:Gn 38.8-10. Leia o texto indicado e discuta com a turma qual foi opecado que provocou um desagrado em Deus.Pouca importância se tem dado a esse tema em meio aosevangélicos, mas quem quer viver um casamento segundo avontade de Deus precisa estar atento a essa questão.Outro dia uma jovem perguntou se a “pílula do dia seguinte”
  13. 13. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 14poderia ser usada por uma cristã. Outra queria saber se a igrejacatólica tem razão quando condena até mesmo o preservativo(“camisinha”),e ainda, outra tinha dúvidas se seria pecado passarpor uma cirurgia de “ligadura” de trompas, ou não.Ora, voltemos às escrituras Sagradas. Deus fez do casamento umrelacionamento de uma só carne ( Gn 2.24), tendo aí umaconotação sexual. Depois emana a sua primeira ordem ao casal,eles devem frutificar e se multiplicar ( Gn 1:28). De fato, na Bíblia ,a fertilidade é apresentada como um benção ( cf. Ex 23.265,Dt7.14, Sl113.9, 127.4-5,128.3,4) . E poderíamos ainda ver a ordemde Deus para os homens que se casavam, eles deveriampermanecer em suas casas, não poderiam ir à guerra e nem lhesser exigido trabalhos forçados, como uma medida para queprocriação acontecesse, e isso num período de um ano ( Dt 24.5).Havia também a Lei do Levirato, onde o propósito era de que umirmão gerasse filho para um homem casado que morreu sem terdeixado descendência. Fica claro, que está é a vontade de Deus, aprocriação, a multiplicação.A esterilidade, no Velho Testamento, era vista como uma maldição,resultante do pecado pessoal, caso de Abimeleque (Gn 20.17-18) ede Mical, mulher de Davi (2Sm 6.16-23). E em outras passagens aesterilidade é registrada como algo natural, próprio da realidadehumana, como no caso de Sara, Rebeca e Raquel (Gn 11.30; Gn25.21; Gn 30.1).Vemos também Deus respondendo orações e tornando férteisessas mulheres e outras (ver Gn 15.2-5; 20.17; Gn 25.21, Gn30.17; 1Sm 1.9-20), deixando claro que é possível solucionar talproblema a partir da fé, porém a Bíblia não apresenta essaalternativa como uma promessa.Dessa forma, entendemos que quando o casal provoca alteraçõesna sua condição de fertilidade, tornando-se estéril, isso se chocacom os valores e princípios de Deus. É tratar com descaso aquiloque Deus nos dá como uma benção, é o mal sendo chamado de
  14. 14. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 15bem ( Is 5.20).Métodos contraceptivos devem ser recursos que evitam umaconcepção, não devendo ser abortivo como é o caso de algunsmétodos como a “pílula do dia seguinte”.Veja o importante artigo do Dr.Albert Mohler Jr.(presidente doSouthern Baptist Theological Seminary – a principal escola daConvenção Batista do Sul e um dos maiores seminários domundo.)“ A efetiva separação entre sexo e procriação talvez seja uma dasmais importantes marcas definidoras da nossa era. E uma dasmais deploráveis. Esta percepção está se alastrando entre osevangélicos americanos e promete provocar uma verdadeiraexplosão.A maioria dos protestantes evangélicos recebeu o advento dasmodernas tecnologias de controle de natalidade com aplausos ealívio. Desprovidos de qualquer teologia significativa domatrimônio, sexo ou família, os evangélicos deram as boas-vindasao desenvolvimento da "pílula" da mesma forma que o mundocelebrou a descoberta da penicilina - como mais um marco nainevitável marcha do progresso humano e da conquista danatureza.“....Para muitos cristãos evangélicos, controle de natalidade é umassunto de preocupação somente para católicos. Quando o PapaPaulo VI publicou a sua famosa encíclica considerando errado ocontrole de natalidade artificial, “Humanae Vitae”, a maioria dosevangélicos respondeu com descaso, talvez agradecidos porqueevangélicos não têm nenhum Papa que pudesse proclamar umedito semelhante. Casais evangélicos tornaram-se dedicadosusuários das tecnologias de controle de natalidade indo desde apílula até métodos de bloqueio e dispositivos intrauterinos [DIU].Tudo isso está mudando e uma nova geração de casaisevangélicos está fazendo novas perguntas.Um número crescente de evangélicos está repensando o assunto"controle de natalidade", e encarando as duras perguntas
  15. 15. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 16propostas pelas tecnologias reprodutivas. Vários desenvolvimentoscontribuíram para esta reconsideração, mas o mais importantedeles é a revolução do aborto. A primeira resposta evangélica aoaborto legalizado foi lamentavelmente inadequada. Algumas dasmaiores denominações evangélicas aceitaram, em princípio, pelomenos alguma versão de aborto a pedido.A consciência evangélica foi despertada no fim da década desetenta, quando a realidade homicida do aborto não podia mais sernegada. Um forte rearranjo da convicção evangélica ficou evidentena eleição presidencial de 1980, quando o aborto funcionou comoestopim para uma explosão política. Protestantes conservadoresemergiram como importantes personagens no movimento pró-vida,enquanto se levantavam lado a lado com os católicos em defesados ainda não nascidos.A realidade do aborto forçou, por sua vez, uma reconsideração deoutros assuntos. Ao afirmar que a vida humana deve serreconhecida e protegida desde o momento da concepção, osevangélicos crescentemente reconheceram os DispositivosIntrauterinos [DIU] como abortivos e rejeitaram qualquer controlede natalidade com qualquer objetivo ou resultado abortivo. Essaconvicção está lançando agora uma nuvem de dúvida sobre apílula também.Dessa forma, em uma virada irônica, os evangélicos americanosestão repensando o controle de natalidade até mesmo em ummomento em que a maioria dos católicos romanos da naçãodemonstra uma rejeição ao ensino da igreja deles. Como osevangélicos deveriam pensar sobre a questão do controle denatalidade?Primeiro, devemos começar com uma rejeição da mentalidadeanticoncepcional que vê gravidez e filhos como imposições aserem evitadas em vez de presentes a serem recebidos, amados enutridos. Essa mentalidade anticoncepcional é um insidioso ataqueà glória de Deus na criação e ao dom da procriação dado peloCriador ao casal casado.
  16. 16. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 17Segundo, precisamos afirmar que Deus nos deu o dom do sexopara vários propósitos específicos e um desses propósitos é aprocriação. O matrimônio representa uma perfeita rede depresentes divinos, incluindo prazer sexual, vínculo emocional,apoio mútuo, procriação e paternidade. Nós não devemosdesconectar estes "bens" do matrimônio e escolher somenteaqueles que desejamos para nós mesmos. Todo casamento deveestar aberto à dádiva de filhos. Até mesmo onde a habilidade deconceber e dar à luz filhos porventura esteja ausente, o desejo deter filhos deve estar presente. Buscar prazer sexual sem abertura ater filhos é violar uma responsabilidade sagrada.Terceiro, nós deveríamos olhar de perto para o argumento moralcatólico da forma como se acha em “Humanae Vitae”. Osevangélicos ver-se-ão em surpreendente acordo com muito doargumento da encíclica. Como advertiu o Papa, o uso difundido dapílula levou a "sérias consequências" que incluem infidelidadematrimonial e imoralidade sexual desenfreada. Na realidade, apílula permitiu um quase total abandono da moralidade sexualcristã na cultura em geral. Quando o ato sexual foi separado daprobabilidade de gravidez, a estrutura tradicional de moralidadesexual desmoronou.Para a maioria dos evangélicos, o principal rompimento com oensino católico está na insistência de que "é necessário que cadaato conjugal permaneça ordenado em si mesmo para a procriaçãoda vida humana". Ou seja, que todo ato conjugal deve estarcompleta e igualmente aberto à dádiva de filhos. Isso é ir longedemais, e coloca importância desmedida em relações sexuaisindividuais, em lugar da integridade mais abrangente do laçoconjugal.O foco em "cada ato conjugal" dentro de um matrimônio fiel queestá aberto à dádiva de filhos vai além da exigência bíblica.Considerando que a encíclica não rejeita todo e qualquerplanejamento familiar, este foco requer a distinção entre métodos"naturais" e "artificiais" de controle de natalidade. Para a mente
  17. 17. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 18evangélica, esta é uma distinção bastante estranha e artificial.Olhar para a posição católica ajuda, mas os evangélicos tambémtêm que pensar por si mesmos, raciocinando a partir das Escriturasem uma cuidadosa consideração.Quarto, casais cristãos não são ordenados pela Bíblia a maximizaro número de filhos que poderiam ser concebidos. Dado nossoestado geral de saúde em sociedades avançadas, um casal que secasa com vinte e poucos anos e tem uma vida sexual saudável eregular poderia produzir tranquilamente mais de quinzedescendentes antes da esposachegar aos quarenta e poucos anos. Tais famílias deveriam sercorretamente honradas, mas este nível de reprodução certamentenão é ordenado pela Bíblia.Quinto, com tudo isso em vista, casais evangélicos podem, àsvezes, escolher usar contraceptivos para que possam planejarsuas famílias e desfrutar dos prazeres do leito matrimonial. O casaldeve considerar todos estes assuntos com cuidado e deveverdadeiramente estar aberto à dádiva de filhos. A justificativamoral para usar contraceptivos deve estar clara na mente do casale ser completamente consistente com o seu compromisso cristão.Sexto, casais cristãos têm que assegurar-se de que os métodosescolhidos são realmente anticoncepcionais em seus efeitos, e nãoabortivos.Nem todo o controle de natalidade é contraceptivo, já que algumastecnologias e métodos não impedem o espermatozoide de fertilizaro óvulo, mas impedem o ovo fertilizado de implantar-se comsucesso na parede do útero. Tais métodos não envolvem nadamenos que um aborto extremamente prematuro. Isto é verdade arespeito de todos os DIU e de algumas tecnologias hormonais.Atualmente tem havido um debate acirrado quanto ao fato de pelomenos algumas formas da pílula também poderem atuar através deum efeito abortivo, em lugar de prevenir a ovulação. Casaiscristãos precisam exercer a devida cautela para escolherem umaforma de controle de natalidade que é inquestionavelmente
  18. 18. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 19anticoncepcional, em lugar de abortiva.A revolução do controle de natalidade literalmente mudou o mundo.Os casais de hoje raramente param para pensar nofato de que a disponibilidade de anticoncepcionais efetivos é umfenômeno muito recente na história mundial. Esta revoluçãoprovocou uma explosão de promiscuidade sexual e muita misériahumana. Ao mesmo tempo, também ofereceu aos casaispensantes e cuidadosos uma oportunidade de desfrutar a alegria esatisfação do ato conjugal sem estar o tempo todo igualmenteaberto à gravidez.Portanto, os cristãos podem fazer uso cuidadoso e apropriadodessas tecnologias, mas nunca devem se deixar levar pelamentalidade contraceptiva. Nós nunca podemos olhar para osfilhos como um problema a ser evitado, mas sempre como umpresente a ser recebido com alegria.Para os evangélicos, muito trabalho precisa ser feito. Nósprecisamos construir e cultivar uma nova tradição de teologiamoral, extraída das Escrituras Sagradas e enriquecida pelaherança teológica da igreja. Até que o façamos, muitos casaisevangélicos não vão nem mesmo saber onde começar o processode pensar a respeito de controle de natalidade em um contextototalmente cristão. Já está na hora dos evangélicos responderem aesse chamado.”Para finalizar, o que se espera dos casais cristãos evangélicos éque saibam qual é ação do método contraceptivo que estão usandoe certifiquem-se de que não seja abortivo.”Aqui enumeramos métodos contraceptivos que,salvo melhor juízo,podem ser usados pelos casais cristãos:-Camisa de Vênus, camisinha.-Pílulas que não permitem a ovulação , agindo antes do encontrodo espermatozoide com o óvulo, evitando assim a concepção, enão pílulas que desprendem das paredes do útero o óvulo jáfecundado.-Espermicidas,
  19. 19. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 20-Abstinência sexual,-Tabelinha, controle dos dias férteis, e outros.Casamento como um contrato.O casamento bíblico é nos apresentado como sendo aquele queenvolve um homem e uma mulher que se unem em amor numarelação com natureza de aliança, também chamado de relaçãopactual. O casamento como um contrato não tem respaldo bíblico,pois prevê a separação, estabelece condições e prazo de validadepara o casamento.Veja o conceito de John Stott sobre o casamento:“O casamento é uma aliança heterossexual exclusiva entre umhomem e uma mulher, ordenada e selada por Deus, antecedida dapermissão pública dos pais, consumada na união sexual, queresulta em uma parceria permanente e de apoio mútuo e que,normalmente, é coroada pela dádiva de filhos.”Há vários tipos de alianças no Velho Testamento e transmite emgeral a ideia de um compromisso solene que garante promessasou obrigações assumidas por uma ou ambas as partes envolvidasnela.A expressão aliança é costumeiramente utilizada para algunspactos havidos entre Deus e os homens, como Noé, Abraão,Moisés, Davi e a Nova Aliança, mas também se refere a pactoshavidos entre pessoas, inclusive no caso de casamentos:-Pv 2.16,17: Ela também o livrará da mulher imoral, da pervertidaque seduz com suas palavras,que abandona aquele que desde ajuventude foi seu companheiro e ignora a aliança que fez diante deDeus.
  20. 20. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 21-Ez 16.8: ‘Mais tarde, quando passei de novo por perto, olhei paravocê e vi que já tinha idade suficiente para amar; então estendi aminha capa sobre você e cobri a sua nudez. Fiz um juramento eestabeleci uma aliança com você, palavra do Soberano Senhor, evocê se tornou minha.-Ml 2.14. E dizeis: Por quê? Porque o SENHOR foi testemunhaentre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal,sendo ela a tua companheira, e a mulher da tua aliança.Há entendimentos diferentes à respeito da dissolubilidade ouindissolubilidade de uma aliança.Indissolubilidade: Há os que creem na sua indissolubilidade emqualquer circunstância, mesmo com adultério ( assim como oscatólicos creem) e, nesse caso, seus adeptos são os que nãoaceitam a possibilidade de haver divórcio, pois a aliança nuncapode ser anulada. Um dos argumentos seria o fato da aliança queCristo fez com a igreja ser indissolúvel apesar da imperfeição epecado da igreja.Dissolubilidade: Entretanto, há aqueles que creem que a aliançadeve ser algo firme, para toda uma vida, como uma regra, porém,com uma exceção em casos de “pornéia” (imoralidade sexual,adultério, ou prostituição) quando, então, a aliança poderia serrompida, não obrigatoriamente, mas a parte ofendida teria o livrearbítrio de perdoar e continuar a vida juntos ou não.Nesse caso, os adeptos desse modo de crer são aqueles queentendem que Jesus teria manifestado em Mateus 19.9 e Mc 5:32uma exceção que possibilita o divórcio quando ocorrer a “pornéia” (imoralidade sexual, adultério, prostituição).Esses que acreditam na dissolubilidade da aliança, se respaldamno fato de haverem algumas passagens bíblicas onde houve o
  21. 21. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 22desfazimento de uma aliança.Casos de quebra de aliança:I Rs 15.19- Quebra de aliançaIs 30.1- Alianças orientadas não pelo Espírito de DeusIs 33.8- A quebra da aliança como algo ruim.Por outro lado há textos onde a quebra da aliança, ainda que feitona desobediência, foi condenada por Deus- (IISm21)A analogia da aliança de Cristo com sua Noiva, a igreja, é um forteargumento pró indissolubilidade de uma aliança.Há severas discussões sobre o termo “pornéia”, sendo que algunsestudiosos do assunto dizem que seria mais exato traduzir“pornéia” como fornicação ( relação sexual antes do casamento) enão como adultério, porque aí a palavra que deveria constar dosoriginais bíblicos seria “moichéa”( adultério), e não “pornéia” comoconsta. Para exemplificar: Nos tempos de José e Maria, pais deJesus, o noivado era um compromisso sério e nesse caso, sehouvesse relações ilícitas por parte de José ou de Maria com umaterceira pessoa, a parte ofendida poderia se divorciar e ficaria livrepara se casar com quem quisesse, e o que traiu (pecou) deveriaser morto a pedradas. Isso poderia ter acontecidocom Maria, caso José não fosse um homem piedoso e orientadopor um anjo tomou a decisão de acolhe-lha. Somente, nesse caso,de fornicação seriapossível o divórcio e novo casamento e não num casamento jáconsumado.Discussões à parte, a verdade é que homens de Deus, maispiedosos e sábios vêm discutindo a questão há décadas e não háconsenso, o que resta buscar se aprofundar e ter o seu próprioentendimento, caso contrário, terá que seguir o modo de pensar deoutra pessoa.
  22. 22. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 23Você leitor, fica livre para discutir, questionar, ter a sua própriaforma de crer, quanto a nós, não omitimos o nosso modo de crer,entretanto, não fazemos disso um motivo de guerrear contra os quenão crêem da mesma forma que nós.Opinião do autor sobre a questão:Cremos que há uma exceção para o divórcio em caso de adultério (cf. Mt 19.9 e Mc 5.32) e cremos também ser possível um novocasamento. Portanto, cremos também que uma aliança , via deregra, é indissolúvel, porém, com uma exceção, em caso deadultério.Características de uma aliança conjugal.Oséias 2.19,20:“E desposar-te-ei comigo para sempre; sim, desposar-te-ei comigoem justiça, e em juízo, e em amorável benignidade, e emmisericórdias;e desposar-te-ei comigo em fidelidade, e conhecerásao Senhor.”Quando se entra em aliança conjugal, o casal deve entender e secomprometer com estes cinco tópicos abaixo.A permanência do casamento.Uma vez estabelecida uma aliança conjugal, ela deve ser parasempre (Mt 19.6; Mc 10.9). É um compromisso que nãopode ser assumido de forma leviana ou de forma impensada, poisenvolve além de outra pessoa, o próprio Deus.Ele se faz testemunha da aliança firmada no casamento ( cf. Pv2.17,Ez 16.8,Ml 2.14) e deve durar até que um dos dois morra,quando então se desfará a aliança ( Mt 22:30).Ver o casamento como algo sagrado.
  23. 23. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 24Os cônjuges devem ter conhecimento da importância e do peso deum casamento, tratando-o de forma compromissada e não leviana,pois é projeto de Deus, e Deus nele está.Algumas vezes vejo casais que por questões menores falam emseparação e divórcio, demonstrando assim falta de conhecimentoquanto a sacralidade do casamento.O casamento é mais do que uma decisão humana, é firmado entreum homem e uma mulher, é algo sagrado, porém não sacramento(união mística que serviria de veículo para a salvação, conformecreem os católicos).A intimidade do casamento.O casamento, certamente, é o mais íntimo de todos osrelacionamentos humanos. É quando um verdadeiramente entrapor completo na vida do outro sem que haja nenhuma barreiraimpeditiva, é quando o casal se desnuda um diante do outro, físicae emocionalmente, e mesmo espiritualmente. E assim eles setornam uma só carne ( Gn 2:23-25) e isso exige que deixem seusfamiliares e formem um novo núcleo familiar, a sua família primária.O “ser uma só carne” implica em relacionamento sexual, o maisíntimo de todos os relacionamentos íntimos. E esta intimidade deveser preservada pelo casal, nada pode se opor a ela, sob pena deestar colocando em risco a continuidade do casamento. Tem noschegado pedido de socorro de cônjuges cujo marido ou esposa, senegam a intimidade, ou ao menos, não valorizam esta faceta daaliança. Mas é preciso lembrar que em alguns casos específicos,um casamento pode até ser tornado nulo por falta de intimidadeconjugal.A mutualidade do casamento.O casamento exige um nível alto de altruísmo para o seu sucesso.
  24. 24. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 25Quando o casal pensa em, primeiro, fazer o outro feliz, então, elesestarão no caminho certo.Mutualidade tem a ver com os dois se comprometendo em fazer dooutro a sua prioridade, sofrendo juntos, rindo juntos, e semprebuscando o melhor do parceiro conjugal, em detrimento de seuspróprios interesses.A exclusividade do casamento.“Eu sou do meu amado, e meu amado é meu” –Ct 6.3- esse textonos dá a ideia de pertencimento com exclusividade, e há convicçãonessas palavras, ela tem certeza que lhe pertence comexclusividade, da mesma forma que ele também é seu comexclusividade.Estudo de caso:Leia esta carta:“ ...o problema é que depois de um certo tempo ele, nem sei comoclassificar, poderíamos dizer, teve um desejo maior de aumentar opecado da luxúria, mas desta vez foi demais, ele me fez umaproposta que foi além da minha compreensão e está proposta foi“ménage” feminino, foi como se o mundo tivesse desabado naminha cabeça, fiquei muito decepcionada,não parava de chorar,pensei em pedi separação no mesmo momento. Pois me sentiinútil, pois faço tudo para o agradar, para ele não vir a procurar emoutros lugares, pois casamento para mim é algo muito sagrado,penso que nos satisfazer em quadro paredes é uma coisa, agora,colocar uma terceira pessoa em uma relação é outra, pois seriapedir para o casamento acabar e abrir a porta para o diabo fazer oquê quiser conosco, disse-lhe que não me amava , quando ele viuo que tinha feito ficou arrependido, disse para mim não ligar paraas besteiras que fala, me pediu desculpas, e que nunca irá ocorrer
  25. 25. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 26de novo.”O sexo é assim, tem que haver um limite moral em nós, pois docontrário, os desejos vão se renovando e podem chegar a esteponto. Eu chamo o sexo de “um saco sem fundo”, pois quanto maisse faz, mais se quer fazer, mas é preciso ter controle sobre oestado de pureza dele. Com base em Hb 13.4 o que devemospensar sobre os limites sexuais para o casal cristão? Coloqueabaixo as suas considerações à respeito.Complementaridade e não igualdade entre os sexosLeia Gn 2.18 – O homem necessita da mulher assim como amulher necessita do homem, eles se completam e secomplementam. Aquilo que falta em Adão é encontrado emEva, e o que falta em Eva, se encontra em Adão.As diferenças com que foram criados, homem e mulher, sãoessenciais para que vivam de modo a se complementarem enão independentes um do outro ( I Co 11.10) ou competindoentre si.Há um esforço no sentido de promover a ideia de igualdadeentre os sexos, na sua forma geral e irrestrita, mas isso nãoajuda, só prejudica. Diante de Deus somos iguais, porém, emfamília temos papéis diferentes. É uma questão funcional.A complementaridade fala de valores iguais entre ambos,porém, com missões distintas, e que em alguns momentos, ospapéis podem até se confundirem ou se misturarem, nãohavendo mal algum nisso. Por exemplo: O marido que dábanho no bebê, a esposa que trabalha fora, etc.Fidelidade e não adultério.Estudo de Caso:
  26. 26. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 27Leiam o texto abaixo e discutam o desvio havido.Frase: “Oportunidade excessiva e carência emocional, umacombinação perigosa para o casamento” ( Pr Ismael)“A Paz do Senhor, Pastor Ismael.Aos 16 anos, me casei com um rapaz de 19 anos,ficamoscasados por 4 anos, tivemos um filho. Meu esposo trouxe umamigo para morar em nossa casa, um homem 12anos maisvelho que eu. Esse homem passou a suprir a ausência domeu esposo dentro de casa enquanto ele jogavabola,empinava pipas na rua , esse amigo me ajudava nosafazeres e embalava meu filho. Acabei me envolvendo comesse homem e eu mesma contei para meu esposo. Commuito sofrimento, nos separamos e eu fui embora com essehomem, mas sem saber, carregava no ventre um 2°filho domeu esposo.Filho qual meu esposo desprezou por 18 anos....”Bom, este trecho de depoimento foi colocado aqui como umamotivação inicial para o nosso assunto. E lendo-o, vemos queele ofereceria muito tópicos para uma discussão. Poderíamosfalar do casamento sem estrutura, da pouca idade do casal,do viver como solteiro sendo casado, mas vamos, por ora,ficar com a questão do intruso no casamento.O casamento deve ser tratado como um clube privado,formado a dois e não a três, e o intruso causa desavenças,podendo levá-lo a falência. Então, preste atenção nisso.Sem que ao menos se perceba, casais vão acumulandocoisas, atividades e pessoas com as quais têm que gastartempo e quando vêm suas agendas estão tomadas decompromissos na mesma proporção em que aumentam osconflitos dentro de casa. A essas coisas e pessoaschamaremos aqui de “intruso”.
  27. 27. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 28Geralmente a culpa não está no intruso, é uma consequênciaou sintoma de outro problema no casamento. Às vezes, faltaalguma coisa na relação, vamos exemplificar:Quando o marido é ríspido, crítico, estúpido, então, a esposabusca refúgio no trabalho e assim se enche de atividadespara preencher um vazio que está dentro dela.Temos aprendido que quando nos afastamos de nossocônjuge suprimos essa falta com outras pessoas ouatividades, e assim o casal vai perdendo a cumplicidade ealegria na vida a dois.As atividades, ocupações, acabam funcionando como umanestésico para as carências e a infelicidade na relação.Muitos tentam salvar a situação com programas românticos,como cruzeiros marítimos, viagens ao exterior, temporada napraia, que são ferramentas muito boas para se manter umcasamento em pé. Acontece que são momentos esporádicose se o casal não compreender o que está causando oafastamento, quais são os intrusos e porque eles estão ali,então, essas fugas românticas não poderão sustentar pormuito tempo este amor.Se você perceber que isso vem acontecendo no seucasamento procure descobrir a verdadeira causa e resolver oproblema. Tenho crido que pequenas atitudes, mas queacontecem com frequência, traz melhor resultado para aintimidade do casal.Talvez seja melhor um passeio de mãos dadas, que acontecetoda tarde ao redor da praça do bairro, do que uma viagempara o exterior feita uma vez por ano.Veja alguns dos intrusos mais comuns:Trabalho FilhosFestas Hobby
  28. 28. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 29Passatempos AmigosTV; InternetParentes Trabalho na igrejaDinheiro AmigosVícios Casos amorosos.Texto editado à partir do livro “Limites no Casamento” , do Dr.Henry Cloud e Dr John Townsend .Masculinidade e feminilidade.“E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus ocriou; homem e mulher os criou.” (Gn 1:2)Deus nos criou como macho e fêmea, e com propósitos paratal. Inicialmente o propósito da reprodução e também dacomplementaridade, onde a força de um, somada a força dooutro, eles fossem mais fortes que os dois individualmente.Isso se chama sinergismo, quando , o resultado de um maisum não são dois, mas um resultado maior do que dois. Assimdeve ser o casal, agir com sinergismo para um melhorresultado em tudo que intentarem fazer.Os pais cristãos não devem se furtar de criarem seus filhosdeixando claro o papel de cada um, segundo o seu sexo.Menino deve ser educado para ser um homem de bem, e amenina deve ser educada para ser uma grande mulher, e nãoestamos aqui falando de machismo ou feminismo, mas sim,de masculinidade e feminilidade, o que é bem diferente.Desde pequeno mostrar que homens e mulheres, machos efêmeas, não foram criados para competirem um contra ooutro, mas sim, para se complementarem. E que haverámomentos em que os papéis se misturam, ou seja, não hámal algum que a mulher ajude na renda da família
  29. 29. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 30trabalhando fora, assim como também, não há mal algumquando o homem ajuda nos deveres domésticos, muito pelocontrário.“Para tradicionalistas bíblicos a escolha é clara. Nósentendemos que a Bíblia apresenta um bonito retrato decomplementaridade entre os sexos, com tanto homens quantomulheres, encarregados de refletir a glória de Deus de umamaneira distinta. Deste modo, existem distinções muito reaisque marcam a diferença entre masculinidade e feminilidade,macho e fêmea. Firmados na autoridade bíblica, nós devemoscriticar ambos, o presente e o passado, quando o padrãobíblico foi comprometido ou negado. Da mesma forma, nósdevemos direcionar nós mesmos, nossas igrejas e nossosfilhos para o futuro, afirmando que a glória de Deus está emrisco em nossa resposta à obediência ou desobediência aoSeu intento. Por muito tempo, aqueles que se apegaram aopadrão bíblico de distinção dos sexos se permitiram ficar emsilêncio, marginalizados, e embaraçados quando confrontadospor novos teoristas do sexo. Agora é a hora de recapturar omomento, constranger as perguntas, e mostrar a essageração o intento de Deus no conceito bíblico demasculinidade e feminilidade. A glória de Deus é mostrada aomundo na complementaridade de homens e mulheres. Odesvio crucial é uma convocação à ousadia cristã na horapresente.” Albert Mohler, Jr.Durabilidade conjugal e não divórcio.(Ex 20.14; Dt 5.18;Lv 20.10, cf. Num 5.11; Dt 22.22)O ideal de Deus para o casal, é que o relacionamento fossedurável, por toda uma vida, e não haveria ali divórcio ouadultério, e embora, a Bíblia relate casos de infidelidade,adultério, divórcio, poligamia, isso tudo, nunca foi escolha de
  30. 30. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 31Deus e nem mesmo com sua aprovação.Estudo de caso:(O texto abaixo trata de um pedido de aconselhamento, leia ediscutam em classe.)“Pastor, carnalmente falando, desejo o divórcio e ela também,mas sabemos que Deus prefere nossa permanência. Agorapergunta-se: "Mas permanecer casado mesmo sem amar émelhor do que consumir o divórcio?". Não terei a ousadia emresponder a tal pergunta, mas de uma coisa sabemos: queDeus, ainda, opera milagres. ; Pastores, se não for muito,gostaria de ver suas opiniões no tocante ao assunto exposto.Além disso, peço a vocês, e aos irmãos em Cristo Jesus, queorem pelo meu casamento. Sem mais, que a graça e paz denosso Senhor Jesus Cristo estejam conosco. Abraços.P.E.O.M.”Resposta por Pr Ismael:Irmão, sabemos que o querer de Deus é realmente que ocasal se ame e permaneçam juntos para todo a vida. Contudoo próprio Deus deixou uma válvula de escape para aquelassituações extremas, onde realmente não há maispossibilidades de continuar. Veja que devem se constituir emexceções e não em regras, é um remédio amargo para umadoença incurável e está prevista para dois casos, primeiro, emcaso de adultério e em segundo, o caso de abandono docrente pelo incrédulo.Agora, vamos considerar um caso como o seu, onde não sefala em adultério, mas no fim de um amor entre os dois.
  31. 31. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 32Continuar juntos, com as coisas permanecendo como estão,ao meu ver é uma só um tempo para que um ou outro caia nopecado. Se os dois são sexualmente ativos, então, anecessidade fisiológica irá empurrá-los para os braços dealguém, isso é quase certo.São duas as necessidades que vão empurrar para o adultério,a necessidade de se relacionar e de sexo, isso é inerente aoser humano, foi projetado para que fosse assim pelo próprioDeus, não tem como contrariar isso dentro de um quadro denormalidade.Alguém pode dizer, “não é bem assim, é só a pessoa seguardar e não ir para a cama com outro”, mas eu lembro:desejar uma pessoa que não é o cônjuge é tão pecado quantoo adultério consumado, inclusive passível de uma separaçãopor parte do ofendido.É muito comum vermos terapeutas conjugais, psicólogosdizendo que se acabou o amor não tem como restaurá-lo, etendemos a acreditar nisso, entretanto, o evangelho é Poderde Deus para a transformação dessa situação. Ou será quenão é mais? Se alguém crer, então, é poder de Deus para atransformação, se não crer, então a própria pessoa não faránada para que o amor ressurja, e o fim estará determinado.Continuar assim,é hipocrisia, é desamor, é cruel. Mas e daí, oque fazer? Vou falar daquilo que não experimentei, mas quecreio e já vi o resultado acontecer em muitas vidas.O amor , assim como o perdão, não é uma questão desentimento, mas de escolha pessoal. Se o casal em criseescolhe se reapaixonar, então, tomarão medidas concretaspara que isso aconteça. Eles farão investimentos um no outro.Eu te pergunto: Como é que nasce um amor (amor mesmonão paixão)? Nasce de um relacionamento com cuidadorecíproco, nasce ao se observar a manifestação de carinho e
  32. 32. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 33apreço que uma pessoa tem pela outra, onde gestos deternura e de proteção são abundantes, assim é que nasce umamor. Então, quando o amor está se apagando visto que échama, ele só precisa de mais oxigênio, um sopro de Deus noânimo dos dois, e uma resposta positiva de cada um comrelação ao outro. Com a força de Deus e a decisão decontinuarem, não do jeito que estão, mas de continuar parabuscar o renascimento do amor.Quando voltarem a namorar, um investirá com ternura na vidado outro, os cuidados que tinham voltarão. Ele a tratará comgenerosidade e suas atitudes indicarão um bem querer, ela orespeitará com alegria, com alegria fará coisas para o seubem estar, e quando derem por conta o amor terá renascido.Acho interessante que ao longo de quinze anos ministrandopara casais, nunca vi um casal que participe de seminários,palestras, que gostam de ler sobre relacionamento, enfim, quesempre valorizam o casamento, onde um faz do outro a suaprioridade, nunca os vi caminharem para uma separação. Oque vejo são pessoas que no início do casamento cuidaramum do outro, mas quando o apelo sexual diminuiu, o carinhocom o outro acabou também. O ser humano faz de tudo paraque a sua empresa não afunde, cuida para tenha saúdefinanceira, busca curso de administração, de capitação derecursos, busca ajuda do governo, orientação com outrosempresários, mas quando se trata da família, preferemdesistir porque é um caminho “mais fácil”, independente doque sofrimento que imporão para os filhos, independente dassequelas que deixarão.Então meu querido P.E.O.M, comecem a aceitar a verdade deque é melhor investir do que desistir, e voltem a namorar,passeiem juntos, conversem, sejam carinhosos, toque nelacom amor, libere palavras boas de serem ouvidas, gastem
  33. 33. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 34tempo um com o outro, e vocês verão que em alguns mesesestarão de novo apaixonados. É preciso quebrar o ciclovicioso em que vocês se encontram, tome você a iniciativa,faça-lhe o bem, procure agradá-la, e em pouco tempo elaestará retribuindo este amor. Procurem um curso, umseminário, palestras, busquem alguém com quem seaconselhar, leiam bons livros sobre o tema, e se preparempara o renascimento do amor, porque quando o homem querDeus é o Amém.Qual é a base com que falo?I Co 13:8-O amor jamais acaba - tradução Almeida RevisadaImprensa Bíblica.I Co 13:8-O amor nunca perece- tradução Nova VersãoInternacional.I Co 13:8-O amor é eterno - - tradução Nova Linguagem deHoje.O efeito da fé:Quando cremos que Deus é capaz de fazer algo a nossorespeito, o efeito é o mesmo que houve com dois cegos quepediram a cura para Jesus:“Entrando ele em casa, os cegos se aproximaram, e ele lhesperguntou: "Vocês crêem que eu sou capaz de fazer isso? "Eles responderam: "Sim, Senhor! " , Jesus então, disse:lhes:Que seja feito conforme vocês creem.” ( Mt 9.27-30)Sensibilidade para eles. Submissão para elas.Aqui no ministério de casais, 80% das reclamações conjugaissão oriundas das mulheres e parece-nos também que asubmissão da mulher no meio cristão é mais tranquila epacífica do que a insensibilidade masculina, a forma como osmaridos tratam a sua esposa, especialmente depois de alguns
  34. 34. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 35anos de casamento.E como já tratamos aqui sobre a sujeiçãoda esposa ao marido, vamos gastar um tempo maiorpensando sobre a questão da (ins)sensibilidade do maridopara com a sua esposa.Estudo de caso:Agora leia o texto que trata da (in)sensibilidade masculina.“Tudo estava bem, mas de repente ela se foi. Eles tinhamcasamento onde, aparentemente, tudo estava indo muitobem, sempre junto, não manifestavam nada que pudessechamar a atenção quanto a possíveis dificuldades norelacionamento. Eles celebraram o final de semana emfamília, o casal e o filho ainda muito pequeno, mas antes dopróximo final de semana, ela foi embora com outro homem.Para a família foi uma tragédia. Todos se perguntavam eestranhavam a atitude dela. Mas passado alguns dias, depoisde um exame mais cuidado foi verificado que ela vinhareclamando há muito tempo que o marido não lhe davaatenção, que não a procurava mais para uma noite de amor,que estava sempre ocupado demais com as novastecnologias da comunicação, email, celular, MSN, SMS,TWITTER, FACEBOOK, e outros tantos, e assim, não ouviuos reclames da esposa, não lhe deu ouvidos, porém, um dia,alguém parou para ouvi-la e ela, então, se apaixonou.”Olha queridos, a sabedoria conjugal é protetora da vida adois. É o aguçar da percepção para se "sentir" como anda orelacionamento, o coração do nosso companheiro(a). E poroutro lado, cada cônjuge, deve guardar o seu coração paraque este não o leve a atitudes das quais se arrependa
  35. 35. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 36amargamente depois.Ás vezes, não é muito fácil para o homem perceber quealguma coisa está indo mal, pois a mulher se mostraenigmática demais e o homem descuidado com as questõessentimentais.Normalmente, o ele demora em perceber que alguma coisaestá errada, e pode acontecer que ela, a esposa, esteja seenvolvendo emocionalmente com outra pessoa, e quasesempre é alguém muito próximo deles, é o amigo, o colega detrabalho, o amigo “íntimo” da internet.Nesse caso, ela estava infeliz, e eles não nutriram orelacionamento com aquilo que poderia dar sustentação, eentão, ela se enamorou de alguém que tinha tempo para ela,que lhe tributava importância, que a fazia rir e se sentirquerida, e assim, ela foi embora com esta pessoa.Outro marido, na mesma situação, comentou no blogCasados em Cristo:“Minha esposa me pediu para assistir este maravilhoso filme,Prova de Fogo. A primeira vez e eu não enxerguei averdadeira mensagem que ela queria me transmitir , apenasme dei conta da mensagem quando eu a perdi,e quando euassisti o filme pela a segunda vez pude observar que estavaperdendo a mulher da minha vida e a família que eu sempresonhei em ter " Eu, ela e nosso casal de filhos que havíamosplanejado ". Espero que Deus nos abençoe com uma novaoportunidade nesta vida, assim eu poderia ser o homem queela sempre sonhou.”Ela estava gritando por mudanças, como um tentativa decontinuar juntos, mas ele não escutou o seu grito de socorro.Creio que a melhor maneira de evitar uma experiência assim,
  36. 36. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 37é o casal estar cheio do Espírito Santo, buscando a face deDeus de contínuo, crescendo espiritualmente juntos, nada deum crescer e o outro ficar para trás, e somado a isso, oferecerum ao outro o melhor do seu amor, da alegria, do esforço, dadedicação, e assim, um complementando o outro, eles sefortalecem.A ideia é chamar a atenção dos casais desavisados, daquelesque por negligência ou omissão não estão enxergando aaproximação do mal. Jesus disse: "Sejam simples como aspombas, mas astutos como a serpente", querendo com issonos ensinar que não precisamos viver policiando a vida dooutro, mas sim, sendo sábio o suficiente para se fazerimportante para ele.Olhe bem para o estado de espírito de seu cônjuge, revejacomportamentos, e conceitos, aguce o seu ouvido paraqualquer sussurro que possa haver.5. A guerra espiritual em que se encontra envolvida afamília.Quando falamos em batalha espiritual, o texto mais usual é ode Efésios, capítulo 6, onde Paulo fala da armadura do cristãopara fazer frente ao inimigo que nos rodeia procurando uma“facilidade” para então nos tragar.Acontece que esse texto, muitas vezes, é extraído do seucontexto, que sãos as relações conjugais, de família, esociais, conforme se vê no capítulo anterior, Ef 5:21-33 e 6:1-4, Não que seja errado usar o texto de Efésios 10-20 paraoutros momentos de reflexão, mas é preciso perceber agrandeza do tema para a família. Ele é uma ferramentapoderosa para a família superar suas crises, especialmentequando assume as armas ali descritas.
  37. 37. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 38É interessante observar que houve um tempo em nossoministério fazíamos nossas orações de batalha espiritual eaprendemos a nos apropriarmos misticamente das armas queali em Ef 6:10-20 são descritas, como o capacete dasalvação, a couraça da justiça, o escudo da fé, o cinto daverdade, e as sandálias da paz, e a espada do Espírito, e nósfazíamos assim sem discernir totalmente a profundidadedaquilo que Paulo estava ensinando. Lembro que nós atéencenávamos o vestir do capacete, da couraça, do cinto, dassandálias, e empunhávamos a espada, não que isso fosse ummal em si mesmo, mas que havia verdades maiores queestavam ficando para trás, e das quais falaremos logoadiante.Paulo trata em sua epístola aos Efésios sobre coisasgrandiosas demais para a família, tendo no capítulo 6.10-20,tratado de batalha espiritual, sendo este tema precedido deseções sobre bênçãos espirituais dos cristãos em Cristo ( Ef1.3-14) , sobre o fato de terem recebido vida em Cristo ( Ef2.1-10) ,e agora serem um com Cristo e com os outroscristãos (Ef 2.11-22; 4.1-16), e sobre a vida como filhos da luz,que se desfizeram da velha natureza pecaminosa e serevestem da nova natureza, criados segundo Deus emverdadeira justiça e santidade ( Ef 4.17_5.20).No pensar de Paulo, é o relacionamento entre as pessoas,seja no trabalho, em casa, entre cristãos e também com osincrédulos, que a batalha espiritual acontece e é precisoaprender a lidar com ela.Todo cristão, precisa compreender plenamente o quesignifica:* ser escolhido em Cristo para ser santo e irrepreensível (Ef.1.4,11) ,**ser predestinado a ser adotado como filho em Cristo
  38. 38. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 39(Ef1.5_6,11), ***ter a redenção pelo sangue de Cristo e operdão dos pecados ( Ef 1.7) ,**** e ter sido selado pelo Espírito Santo como garantia danossa herança em Cristo ( Ef 1.13_14) .Os cristãos precisam entender que sua conversão implicaafastar-se do pecado, a fim de não fazer mais a vontade desua natureza pecaminosa, voltar-se para Deus e servi-lo nopoder do Espírito Santo ( Ef 2.1-10).Precisam entender a união com outros cristãos em Cristo ( Ef2.11-22; 4.1-16) e confrontar o pecado em sua própria vida,considerando a velha natureza pecaminosa morta em Cristo ea si mesmo como quem vive no Senhor ressurreto ( Ef 4,17-5.20).E a ordem de Paulo para o casal e para a família é que seencham do Espírito ( Ef 5.18), como uma preparação parabatalhar espiritualmente, empunhando a espada do Espírito (Ef.6.17) e orarem no Espírito (Ef 6.18), atentando semprepara o fato que não é contra as pessoas que temos que lutar,mas sim contra as forças espirituais da maldade ( Ef 6.12) ,deixando claro, a importância dessa batalha para a família deuma forma integrada, ou seja, reconhecendo quem somos,nossa predestinação, a importância dos relacionamentosconjugais e de família, quem são os verdadeiros inimigos, oenchimento com o Espírito Santo e aí sim, empunhar aEspada do Espírito e travar as batalhas fortalecido.E nas questões de família é preciso lembrar que sem oenchimento do Espírito Santo, nossa natureza pecaminosalevará a nos rebelarmos contra os planos de Deus e que oinimigo procurará usar nossos desejos e inclinaçõespecaminosas para nos fazer desviar da verdade.Quero, agora, tratar das armas que Paulo está falando em Ef6:10-20:
  39. 39. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 40A verdade: Como todos os cristãos, os cônjuges devemabandonar a mentira, e cada um falar a verdade com seupróximo (Ef 4.25). Devem, contudo, dizer a verdade em amore crescer em tudo naquele que o cabeça, Cristo ( Ef 4.15).Devem se esforçar para que não saia de suas bocas nadaque provoque destruição, mas só o que for bom para aedificação ( Ef.4.29).Minha esposa, quando algo está erradono comportamento de nossos filhos ou mesmo no meucomportamento, ele se determina a não dar armas para que odiabo use contra nós mesmos, como dizer coisas queautorizem o diabo agir contra a família, então, ela se cala erepreende.No momento do nervosismo é a hora que se liberae autoriza a ação dele, o Diabo.A justiça: Aqui fala da retidão de conduta do cristão, tantodiante de Deus como também diante das demais pessoas,conforme o salmo 15:”SENHOR, quem habitará no teutabernáculo? Quem morará no teu santo monte? Aquele queanda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade noseu coração.Aquele que não difama com a sua língua, nemfaz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra oseu próximo; a cujos olhos o réprobo é desprezado; mashonra os que temem ao SENHOR; aquele que jura com danoseu, e contudo não muda.Aquele que não dá o seu dinheirocom usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem fazisto nunca será abalado. Quando o casal pratica a justiçadentro de casa, os filhos aprendem, e se comportam como tal.Onde há justiça há paz, do contrário, onde há injustiça, háconflito.A paz: Como cristãos, marido e mulher receberam a pazde Cristo ( Jo 14.27; 16.33) e em tendo a paz devem distribuirdessa paz a todos, servindo como pacificadores e nãocontendores. ( Mt 5.9; 2Co5.17-18).
  40. 40. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 41A salvação: Uma vez que são salvos, marido e mulher,sabedores de seu destino eterno, podem se amar de maneiraintensa e abnegada, o marido sendo um líder coerente eamoroso, que não abusa e não violenta, é um protetor; e amulher confia e se sujeita a ele em respeito e amor, tem o seucoração pacificado.( Ef.5-21-33).A Palavra de Deus. Esta é a lâmpada para os pés docasal, ela não os deixará andar em trevas, será um norteseguro, uma direção, um ideal a ser buscado, devendo elespermanecerem nesta Palavra ( Jo 8.31), e mais, participar deuma igreja local onde esta Palavra seja pregada ( 2Tm 4.2).A oração. Orar juntos é uma conquista do casal, e écomum que haja resistências, especialmente por parte dosmaridos, mas não deve ser deixada de lado, deve serbuscada até que se torne um hábito do casal, ela mantém o“vínculo da paz” ( Ef 4.3). Eles devem apresentar seuspedidos e súplicas e crer que Deus ouve e atende as orações( Fp 4.6-7; I Pe 5.7)E para encerrar, todo cristão deve se lembrar:“Pois não é contra a carne e o sangue que temos quelutar...”Por isso tomai toda a armadura de Deus, para quepossais resistir no dia mau, e havendo feito tudo, permanecerfirmes” ( Ef 6.12-13).6. A restauração de todas as coisas, inclusive docasamento.Desde a queda, o casamento veio sofrendo desvios e namaioria das vezes a parte que mais sofria era a mulher. Apoligamia, o adultério, o divórcio descabido, chegando até aviolência e maus tratos por parte dos maridos vinham sendo otormento feminino. Nos tempos do Velho Testamento a mulher
  41. 41. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 42chegou a ser tratada como propriedade, primeiramente do pai,depois do marido, que tinham poderes sobre elas, podendovendê-las, ou mesmo sentenciá-las a morte. Obviamente queisso não era da vontade de Deus.Veja alguns textos que mostram desvios:I Sm 1:1,2.( poligamia)I Sm 30.5 ( poligamia)Dt 24;1 ( divórcio)Jz 11:4-40 ( poder ilimitado e abusivo do homem sobre amulher)I Rs 21.25 ( mulher que roubou autoridade do marido).Com a vinda de Cristo todas as coisas lhe estão sujeitas, etudo que foi manchado pelo mal, há de ser purificado. Tudo oque se desviou da verdade de Deus voltará ao seu estadooriginal . Cristo veio para restaurar para si todas as coisas,conforme Paulo diz em Ef 1.10-12:“De tornar a congregar em Cristo todas as coisas, nadispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão noscéus como as que estão na terra; Nele, digo, em quemtambém fomos feitos herança, havendo sido predestinados,conforme o propósito daquele que faz todas as coisas,segundo o conselho da sua vontade;Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os queprimeiro esperamos em Cristo.”Cristo irá reunir, congregar em si mesmo todas as coisas, demaneira restaurada, voltando a ser como era o plano do Pai.7.O código doméstico de Paulo e de Pedro.Até que todas as coisas sejam convergidas a Cristo e por Elerestauradas, nós cristãos temos que nos preparar para essemomento, andando desde agora nesse mover, e para tanto,
  42. 42. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 43Ele deixou alguns segredos para o casal e família que seencontram nos textos de Paulo e de Pedro e foram por nóschamados de Código Doméstico, pois tratam dorelacionamento dentro de uma família, uma casa paterna.Eles são encontrados nos livros de Colossenses, Efésios, e IPedro. Estes textos são regras de comportamento para omarido, a esposa e também para os filhos, e em todas assuas relações sociais, como um chamamento para quevoltemos para a vontade de Deus quanto a família e nãosigamos mais o caminho do desvio.Eis o texto de Colossenses 3.18-25 :“Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos,como convém no Senhor.Vós, maridos, amai a vossasmulheres, e não vos irriteis contra elas.Vós, filhos, obedeceiem tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor.Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam oânimo.Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhoressegundo a carne, não servindo só na aparência, como paraagradar aos homens, mas em simplicidade de coração,temendo a Deus.E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo ocoração, como ao Senhor, e não aos homens,Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança,porque a Cristo, o Senhor, servis.Mas quem fizer agravoreceberá o agravo que fizer; pois não há acepção depessoas.”Seria interessante ler também os textos de Ef 5 e 6 ; I Pe 3,pois fazem parte dos códigos domésticos.8. O fim do casamento no Estado Eterno.O casamento terá o seu fim, enquanto um relacionamentoafetivo sexual, quando da partida da igreja para o céu, na
  43. 43. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 44volta de Cristo, quando então seremos como os anjos , nãohaverá mais vínculos conjugais, seremos assexuados.( Mt 22.30) “Porque na ressurreição nem casam nem sãodados em casamento; mas serão como os anjos de Deus nocéu.”
  44. 44. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 452ª PARTE – Comportamento conjugal.1.Distribuição dos serviços domésticos e o cuidado com osfilhos.A esposa descrita como “a mulher virtuosa” em Provérbios 31 (faça leitura ) seria por assim dizer, a mulher ideal. Ela trabalhaem casa, cuida dos filhos , dá ordem às secretárias do lar etambém realiza negócios, compra e vende mercadorias, e aindacuida bem do marido. Tanto que ela é elogiada por ele e pelosfilhos.Entendo que essa experiência é muito atual. As esposas podemajudar na renda da família trabalhando fora, mas não podem seesquecer de suas responsabilidades domésticas.O principal argumento para o trabalho fora do lar é anecessidade de ajudar na renda, e também o desejo depromover a sua independência (veremos isso mais adiante).Bom, é preciso ter a coragem de admitir que este não é o idealde Deus, mas também não é o caso de ser radicalmente contra.O bom senso é uma boa indicação.Penso que é possível conciliar as atividades, mas sempre com ocuidado de verificar se está valendo à pena, e entender oprejuízo que isso está trazendo para a família.O que não é compreensível, é o casal pagar uma secretária dolar para cuidar da casa, uma babá para cuidar dos filhos, paraassim, poder trabalhar e ganhar um salário igual ou pouco maiorque o despendido com os contratados. Não há nada, nemninguém que substitua uma boa mãe na educação dos filhos.Sempre digo que alguém pode terceirizar tarefas, mas não seterceiriza responsabilidades, ou seja, outro pode fazer , mas nãoé responsável pelo resultado.Os pais podem contratar uma babá, uma creche ou coisa que ovalha, mas o futuro dos filhos estará sendo entregue nas mãosde outros.O casal deve ter ajustado entre si as participações nasatividades domésticas, quem faz o quê? , numa distribuição
  45. 45. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 46equitativa dos afazeres. O mesmo se dá com relação aos filhos,os dois devem participar desses cuidados, isso é extremamentesaudável.Porém isso deve ser feito em nome do amor, do viver bem, dolevar as cargas um do outro, e nunca em nome da igualdadeentre os sexos ou equivalência de papeis no casamento.Os homens aceitam, hoje, com tranquilidade o fato delastrabalharem fora, porque assim ajudam na renda, entretanto,têm dificuldades em admitir também que devem ajudá-las nosafazeres do lar.Por outro lado, há que se considerar que para elas, o trabalhodoméstico é natural, já para os homens isso não é tão natural,será necessário ter boa vontade, treinamento meio que forçadoao longo dos dias, e assim proceder até que seja criado ohábito, e isso nem sempre é tranquilo, daí as constantesconfusões dentro de casa.O marido deve ter em conta que quando ele ajuda a esposa,sobra mais tempo, ela fica menos cansada, e podem usufruir adois desses momentos livres.2. As questões sexuais :Muitas vezes nos detemos a falar sobre a sexualidade docristão e acabamos não respondendo aquilo que eles maisquerem saber, então, neste espaço, quero usar a experiênciaque temos tido em aconselhamentos e seminários e assimapontar aquilo que foi mais procurado pelos casais:O que o cristão não deve fazer na cama com seucônjuge? ( Pecados sexuais).-Sexo entre pessoas do mesmo sexo;seja homem comhomem ou mulher com mulher;-incesto, sexo entre parentes, pai com filha, tio com
  46. 46. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 47sobrinha,etc-sexo forçado,com violência, ainda que o outro consinta, poisse não há equilíbrio e moderação torna-se uma perversão,que alimentada tende a aprofundar-se podendo chegar aoextremo que a morte.-Coisas degradantes, vexatórias, humilhantes, que subjugamo outro como sadomasoquismo mais pesado, agredir física ouverbalmente, ameaçar, obrigar a praticar atos impróprioscomo lamber coisas,etc.--Obrigar o outro continuar transando quando já não tem maisdesejo ou já se tornou sem prazer,-tudo aquilo que o outro não aceite, como forçar o outro parao sexo oral ,sexo na menstruação,etc.-estupro, atentado violento ao pudor ( ato libidinoso diverso daconjunção carnal).Mesmo que praticado contra a esposa,casoela não consinta,é crime, portanto, pecado.-sexo com animais (zoofilia);-pornografia, mesmo aqueles casos que se diga que o casalde atores eram casados ou "evangélicos", por exemplo,assistir filme pornô a título de melhorar a relação.-sexo antes do casamento,-sexo fora do casamento,-sexo com perigo de contagio de doença.Praticá-lo quandosabe estar com doença venérea.-swing, troca de casais, menage-a-trois,-exibicionismo,como mandar a esposa se exibir para outroshomens, vestindo roupas ousadas e provocantes,etc-masturbação solitária, fantasiando outras pessoas que não ocônjuge;-Tudo que causa dor ou exponha a vida ou a saúde à risco,como introduzir objetos nos órgãos sexuais,sufocamento,eoutros;
  47. 47. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 48-fantasiar estar com outros mesmo estando com o cônjuge;-pornofonia, isto é verbalizar palavras chulas e indignas,aquilo que chamamos de "palavrões", na hora dorelacionamento.-Adultério autorizado por parte de um dos cônjuges. É comumum dos cônjuges para satisfazer o parceiro autorizá-lo amanter relacionamento extraconjugal, seja na presença docônjuge ou na ausência.-Relacionamento sexual em via pública, para fim deexibicionismo e de prática de sexo com perigo de flagrante;-Sadismo: forma de perversão sexual em que o gozo provémdo sofrimento do outro.-A estimulação por contato sexual com fezes;-Urofilia, estimulação sexual com uso de urina do parceiro.Sexo Anal é pecado ?Quero usar o questionamento feito por uma leitora do nossoblog para tratar com você sobre este tema.“Pastor Ismael, nós somos um casal de novos convertidos equeremos que a nossa vida espiritual esteja sempre deacordo com a Palavra. Estamos ainda nos ajustando àvontade de Deus. Poderia nos orientar sobre como devemospautar nossa vida sexual? Temos dúvidas sobre o que pode eo que não pode ser feito na cama. Por exemplo, sexo anal épermitido? Alguém nos disse que dentro de quatro paredesvale tudo, isso é verdade? O que a Bíblia diz sobre essascoisas?Resposta: Vamos tentar responder. Há duas correntes depensamento. Uma diz que é pecado o sexo anal,independente se é praticado homem com homem ou homem
  48. 48. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 49com mulher. Outra corrente de entendimento diz que não épecado, visto que o sexo anal entre um homem e uma mulhernão caracterizaria a prática condenável da sodomia. Vocêpode nos ajudar tirando suas próprias conclusões tendo comoos base os versículos abaixo:I Co 7:2-4. Mas, por causa da prostituição, cada um tenha asua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido. Omarido pague à mulher a devida benevolência, e da mesmasorte a mulher ao marido. A mulher não tem poder sobre oseu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesmamaneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo,mas tem-no a mulher.Neste versículo acima vemos a necessidade de um realizarsexualmente o outro, e nos versículos abaixo temos acondenação da sodomia.“Rm 1:22-29-Por isso Deus os abandonou às paixõesinfames. Porque até as suas mulheres mudaram o usonatural, no contrário à natureza. E, semelhantemente,também os homens, deixando o uso natural da mulher, seinflamaram em sua sensualidade uns para com os outros,homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em simesmos a recompensa que convinha ao seu erro. E, comoeles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assimDeus os entregou a um sentimento perverso, para fazeremcoisas que não convêm; estando cheios de toda a iniqüidade,prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja,homicídio, contenda, engano, malignidade.”No primeiro texto, 1 Co 7.2-4, Paulo diz que quem manda nocorpo do marido é a mulher e quem manda no corpo damulher é o marido, e que um não se prive um ao outro, masque deem um ao outro a devida benevolência do prazersexual. É importante observar aqui que o marido e a esposa
  49. 49. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 50são detentores de autoridade sobre o corpo um do outro,indicando que tem coisas que deverão ser decididas pelosdois em nome do prazer conjugal. E qual é o limite dessaautoridade? O limite é exatamente este, não contrariar o queestiver escrito na Bíblia, seja de forma tácita ou implícita e queseja o ato prazeroso para os dois e feitos de comum acordo.Especificamente com relação ao sexo anal o texto deRomanos 1:22-29, deixa clara a condenação da relaçãohomem com homem, e mulher com mulher.Mas e o relacionamento anal homem com mulher? Aquicomeçam os problemas. Quando Paulo condena o fato de asmulheres deixarem o uso natural de sua sexualidade ele estáse referindo somente aos casos de homossexualismo outambém ao heterossexualismo quando incluí a relação anal.Não há resposta clara para isso, nem que sim e nem que não,daí alguns deixarem para que o casal com a autoridade quepossuem e de comum acordo decidam.Porém, quero aqui registrar a minha opinião pessoal, vocêdeve ter a sua também. Penso que é melhor evitar por doismotivos: Primeiro, por temor a uma possível desobediência aDeus, segundo, por questões preventivas de saúde. Afinal, serealmente a relação sexual entre homem e mulher também ésodomia quando praticado na sua forma, então, os seuspraticantes estão fora do céu. Veja, o que está em jogo é algomuito sério para se correr o risco, será que vale a pena ? EmI Co 6:10 encontramos umas das listas de Paulo falandosobre os que não herdarão o Reino e os sodomitas estãoinclusos nesta lista.Se alguém opta por não praticar, por temor a Deus, haverárecompensas nesta decisão porque o Senhor verá o zelo comque a vontade Dele foi tratada.Se alguém opta pela prática pensando em não restringir o seu
  50. 50. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 51prazer pessoal, caso esteja errado por ser pecado, nãohaverá recompensa, mas condenação.Respondendo também a colocação de que "entre quatrosparedes, vale tudo", digo, vale tudo que for não contrário aPalavra. Vale tudo que não for agressivo para o cônjuge, valetudo que não for adultério, vale tudo que não incluirpornografia, pornofonia ou fantasias com outra pessoa narelação.E o sexo Oral: É Permitido ou proibido?Fonte: CPADPor, Josué Gonçalves (Pastor, terapeuta familiar, escritor econferencista).Essa pergunta foi feita por uma irmã ao Pastor JosúeGonçalves, veja a carta e a resposta.“Tenho 27 anos, nasci em um lar cristão, sou casada há dezanos e tenho dois filhos. Meu esposo é vice-líder da mocidadee meu relacionamento conjugal é uma bênção. O maiorproblema é o relacionamento sexual. Meu marido acha quenão é pecado praticar sexo oral, mas, todas as vezes que issoacontece, fico com a mente perturbada pensando se épecado. Almejo alcançar a Salvação e receber a minha coroa.Dê-me uma palavra de orientação.” O.S.Q. - PAResposta: Sua dúvida é a de muitos casais, pois desde quecomecei a ministrar sobre sexo e sexualidade na igreja essa éa pergunta que mais eles fazem. As colocações que tenhoouvido sobre esse assunto são as mais absurdas possíveis,sem muito respaldo bíblico.Apóstolo Paulo, ao responder para a igreja de Corinto acerca
  51. 51. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 52de sexo e casamento, disse: "Mas, por causa da prostituição,cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma, o seupróprio marido. O marido pague à mulher a devidabenevolência, e da mesma sorte a mulher, ao marido. Amulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-noo marido; e também, da mesma maneira, o marido não tempoder sobre seu próprio corpo, mas tem-no a mulher", 1Coríntios 7.2-4.Em nenhum lugar na Bíblia encontramos de forma explícita ouimplícita uma orientação contra o "sexo oral" no casamento.Nesse caso prevalece o bom senso. A Bíblia tem muitostextos que podem nos ajudar quanto à busca da felicidade erealização sexual de forma sadia e legítima. Vamos ver algunsdesses textos: "Beije-me ele com os beijos da sua boca;porque melhor é o seu amor do que o vinho", Cantares 1.2."Qual a macieira entre as árvores do bosque, tal é o meuamado entre os filhos. Desejo muito a sua sombra e debaixodela me assento; e o seu fruto é doce ao meu paladar",Cantares 2.3. "Bebe a água da tua cisterna, das correntes doteu poço. Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com amulher da tua mocidade. Como serva amorosa e gazelagraciosa; saciem-te os seus seios em todo o tempo, e peloseu amor sê atraído perpetuamente", Provérbios 5.15,18,19."Seu umbigo é taça redonda onde nunca falta bebida de boamistura. Oh, o amor e suas delícias! Seu porte é como o dapalmeira, e os seus seios como cachos de frutos. Eu disse:Subirei a palmeira e me apossarei dos seus frutos. Sejam osseus seios como cachos da videira e o aroma da suarespiração como maçãs, e a sua boca como o melhor vinho",Cantares 7.2,7-9 (BNVI).O que está explícito ou implícito na Bíblia como conselhos deDeus, deve ser praticado com toda a liberdade e paz. Apenas
  52. 52. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 53por curiosidade, algumas pessoas afirmam que o sexo oral épecado por ser anti-higiênico, porém a parte de nosso corpoque mais contém bactérias, não são os órgãos genitais, massim a língua. Esse é um assunto que deve ser resolvido entremarido e mulher na presença de Deus e mais ninguém.Falta de interesse para o sexo:Sabidamente, os homens têm maior interesse pelo sexo doque a mulher. Daí o cuidado para que isso não atrapalhe avida do casal, ou mesmo seja argumento para um eventualadultério, como na prática temos visto. O homem respirasexo, 82% dos homens pensam muito em sexo, e apenas36% das mulheres pensam muito em sexo. Grande parte dasmulheres pensa pouco sobre isso, agora, já imaginou, umhomem que pensa muito em sexo, casa-se com uma mulherque pensa pouco nele. Se não houver diálogo e concessão,poderão advir problemas, por isso que Paulo recomenda queum não se negue ao outro, e também que não se afastemsexualmente por muitos dias, exceto para orações e jejuns, eisso com o consentimento da outra parte. ( I Co 7.5)A verdade é que o sexo é um grande prazer para ambos, masnão deve ser o único prazer que se tenha na vida. Osconselheiros financeiros ensinam que uma pessoa não podecolocar todos os ovos numa mesma cesta, pois pode quebrarou se perder, querendo com isso dizer que devemos variar aforma de investir o dinheiro da família. Também podemosaconselhar os casais a buscarem outros prazeres além dosexo, como passeios juntos ou em família, atividadesesportivas, recreativas, espirituais, culturais e outras.A rotina também é um grande inimigo da vida sexual do casal.É interessante se ter um programa para se viver a
  53. 53. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 54sexualidade de uma maneira mais intensa. Quando se éjovem, tudo é muito novo e as descobertas são constantes,mas depois de certa experiência, onde nada mais é tão novo,é preciso ter sabedoria sexual. O livro de Cantares fala doamor conjugal, do relacionamento de um homem com suamulher e ela se apresenta como sendo muito ativa, queprocura o marido, que se prepara para recebê-lo, que sentesaudades dele, que perfuma a sua cama, que veste umaroupa sensual, que fica bonita para ele, que prepara umanoite de amor fora de casa, que tece elogios sobre o seucorpo e sua beleza, que se diz amada por alguém que é doceno seu falar, um homem totalmente desejável.Sempre que estiver havendo uma queda na vida sexual, épreciso ser considerada fatores outros como estresse,dívidas, excesso de trabalho, doenças, problemas hormonais,e buscar a solução em cada caso.É pecado fazer sexo variando as posições?Não. O cristão não só pode como deve variar o seurelacionamento sexual, não deixando que a rotina apague achama do amor e do desejo. O sexo exige criatividade, épreciso apresentar novidades quanto a hora, lugar,posição.Uma pessoa perguntou em uma das nossaspalestras:“O crente só pode ter relação sexual de frente?”Ao que rerspondi:Se estiver tratando de sexo vaginal e anal, digo, que o sexoanal, é polêmico, há quem diga que pode e há quem diga quenão. Eu penso que não deve ser praticado em virtude dasconsequências, e não estou falando de doenças, mas daperda do céu, porque se for sodomia, então, os praticantes
  54. 54. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 55estão fora do céu. Se a pergunta se refere quanto a posiçãono ato conjugal, não há restrições quanto a isso.Doenças sexuais:São muitos os casais que sofrem com transtornos sexuais,entre os quais destacamos frigidez, falta de libido, falta deprazer e de orgasmo, dores na relação, por parte dasmulheres e impotência, ejaculação precoce e adição sexual (compulsão) por parte deles.No caso das mulheres, 95% dessas doenças têm cura, énecessário buscar ajuda com um profissional de saúde, sejaele um ginecologista, terapeuta sexual, psicólogo oupsiquiatra, pois muitos acabam perdendo a vida conjugal ouvivendo de modo infeliz por falta de sexo, quando a cura domal estava tão próxima.Para os homens, o mesmo conselho, busque o seu médico,hoje temos alternativas de cura para a impotência e tambémpara a ejaculação precoce. No caso, da ejaculação precoce eda compulsão por sexo, já é possível o tratamentomedicamentoso.3.Outras Perguntas e respostas obre a vida conjugal.Em um dos nossos seminários para casais algumasperguntas que foram feitas e achei interessante compartilhá-las de forma rápida, sem alongar muito o assunto.É possível Deus abençoar um casal que vive junto, masnão é casado?Deus não está limitado ao que pensamos acerca de suasdecisões. Ele tem misericórdia de quem ele tiver misericórdia,
  55. 55. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 56ele não presta contas ao homem. A nós compete obedecer eser-Lhe agradável. Se o casal é formado de macho e fêmea,deixou pai e mãe, tem por objetivo constituir família, com umaproposta de que seja para sempre e em amor, estãocumpridos os requisitos bíblicos para o casamento, sófaltando formalizar e dar publicidade ao ato. Se Deus abençoaaté os ímpios porque não iria fazer o mesmo com este casal.A graça de Deus é por graça e não por mérito nosso, aliás, agraça não necessariamente é justa, é graça. Agora, seriainteressante eles, analisarem o porquê não se casaram, qualo impedimento e quais suas motivações verdadeiras.O casamento no civil é uma condição criada pelo Estado paragarantir direitos das partes, e a igreja deve ser obediente àsleis humanas também. No entanto, deve-se lembrar de que alei considera este casal como uma "união estável" e, portanto,equiparado ao casamento, com os mesmos direitos eobrigações. O casamento na igreja, o seu rito é uma criaçãoda Igreja católica que os evangélicos adotaram, e as bênçãosde Deus não depende do rito, mas sim da manifestação dasvontades do casal em serem abençoados.Em formalizando a união, como o costume do nosso povo,eles estarão dando bom testemunho diante dos homens,demonstrando que estão preocupados com a questão daobediência, e evitando a aparência do mal. Para resumir, aresposta é sim, Deus pode abençoar este casal, pois ele nãonos trata segundo os nossos pecados e eles por gratidão eobediência devem, assim que possível, optar pelo casamentono civil e a benção na igreja. A pergunta que fica é “Porquenão se casar ?”, muitas vezes há razões momentâneas, comopor exemplo, o casal que veio da Bahia e perderam todos osdocumentos , outras vezes, há entraves no divórcio ou outraquestão legal, outras vezes, por motivos de que se perde a
  56. 56. Ministério Casados em Cristo – Pr Ismael e Pra.Cleirehttp://casadoemcristo.blogspot.com/ 57pensão, mas não é o caso de tratar desses temas aqui.Se a família é um projeto de Deus, porque há tantasseparações.O maior inimigo do casamento é o egoísmo, ele é queprovoca as separações. O ser humano precisa entender que ofato de Deus nos presentear com algo bom, não é nenhumagarantia que aquilo vai prosperar. Se Deus criar condiçõespara que você abra uma empresa, você deverá administrá-labem para que continue aberta e lucrativa. Se você não cuidardela com sabedoria, irá fechar as portas e Deus não será oculpado, mas sim, você mesmo, que não teve competência oufoi negligente. Assim também é o casamento. Ele pode, comocostumam dizer, "ser de Deus" e ainda assim naufragar. Deusnão vai fazer o papel de marido e nem de esposa, isso é parao ser humano. Há coisas que Deus faz por você, mas temcoisas que é você que deve fazê-lo. Sem altruísmo einvestimento, não há casamento. O que está falido não é ainstituição casamento, mas sim, os casais é que estãoadministrando mal seu relacionamento.Traí meu marido. Hoje sou divorciada e meucompanheiro é solteiro. Quero a graça de Deus econsertar nossas vidas, serei abençoada?Serão abençoados. É preciso arrependimento e confissão dopecado.O único pecado que não tem perdão é a blasfêmiacontra o Espírito Santo. Deus não leva em conta o tempo daignorância, e sabe das nossas misérias morais e espirituais,mas ainda assim, não nos abandona, sempre há uma chancede restauração, eu vejo isso , no primeiro pecado cometido,

×