Equipe Ministerial
2º Mandato
Principais Ministérios
Janeiro, 2015
Burson-Marsteller – Public Affairs
Brasília-DF
• O poder executivo no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff foi distribuído
entre os dez partidos que fizeram part...
Distribuição dos 39 Ministérios pelos Partidos
Perdas e ganhos em
relação a 2014
Recursos discricionários - distribuiçãoPoderemRecursosDiscricionários*
(Porcentagem)
45,88%
5,70%
0,03%
13,74%
9,86%
1,58%...
Sumário
Ministério da Agricultura, Pecuária e
Abastecimento (MAPA)
Ministério da Ciência, Tecnologia
e Inovação (MCTI)
Min...
Ministra da Agricultura,
Pecuária e Abastecimento
• A nova Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, Kátia Abreu, informou que sua
maior prioridade no Minis...
Anterior
José Gerardo Fontelles
Secretaria de
Política
Agrícola
Secretaria de
Defesa
Agropecuária
MAPA
Secretaria
Executiv...
• Nasceu em Goiânia/GO.
• É vista como defensora de interesses ruralistas.
Vida Profissional
• Formada em Psicologia na Un...
• Nasceu em Goiânia/GO.
• Chegou a ser indicada para assumir a Secretaria de Educação do Estado do
Tocantins antes de assu...
Ministério da Ciência,
Tecnologia e Informação
• O novo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, defendeu maior valorização da área
no Governo Federal e ...
Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI)
Secretaria de
Políticas e
Programas de
Pesquisa e
Desenvolvimento
Se...
• Nasceu em Viçosa/AL.
• Ministro de diferentes pastas desde o governo Lula, representa um
importante nome dos governos pe...
• Nasceu no Uberaba/MG.
• Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico.
Vida Profissional
• Possui graduação em Engen...
Ministério das Comunicações
• Durante a cerimônia de posse, o novo ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, ressaltou a
importância da liberdade d...
Ministério das Comunicações (MC)
Secretaria de
Inclusão Digital
MC
Secretaria
Executiva
Anterior
Paulo Bernardo
Novo
Ricar...
• Nasceu em Juiz de Fora/MG mas mudou-se para São Paulo, onde vive desde
os seis anos de idade.
• É funcionário de carreir...
• Nasceu em Viradouro/SP.
Vida Profissional
• Formado em economia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e mestr...
Ministério do Desenvolvimento,
Indústria e Comércio Exterior
• O novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, anunciou,
que vai, a curto prazo, l...
Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)
Secretaria de
Desenvolvimento
da Produção
Secretaria
E...
• Nasceu em Recife, PE.
Vida Profissional
• Em 1973, formou-se em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas e...
• Nasceu Rio de Janeiro/RJ.
• Formado em Economia pela Faculdade de Ciências Econômicas Dom Bosco
(Rio de Janeiro).
Vida P...
• Nasceu em Santa Maria/RS.
• Começou sua carreira no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
(MPOG).
Vida Profissi...
• Natural de Rio de Janeiro/RJ
• Graduado, mestre e doutor em Economia pelo Instituto de Economia da
Universidade Federal ...
Ministério da Educação
• O novo ministro da Educação, Cid Gomes, listou em seu discurso os principais programas prioritários
para 2015. Entre ele...
Ministério da Educação (MEC)
Secretaria de
Educação Básica
(SEB)
Secretaria de
Educação
Continuada,
Alfabetização,
Diversi...
• Nasceu em Sobral/CE.
• Político desde 1988, está entre os políticos mais influentes do país. É irmão de Ciro
Gomes.
Vida...
• Nascido em Belo Horizonte (MG)
• Graduação em Matemática na Universidade Federal de Viçosa em 1983.
Vida Profissional
• ...
Ministério da Fazenda
• Em seu discurso de posse, o novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, apresentou sua equipe ─
formada principalmente por e...
Ministério da Fazenda (MF)
Secretaria do
Tesouro Nacional
Secretaria de
Política
Econômica
Secretaria de
Assuntos
Internac...
• Nasceu no Rio de Janeiro/RJ.
• Iniciou sua carreira em 1984, no Departamento de Engenharia e na Diretoria
de Operações d...
• Nasceu em Campo Belo/MG.
• Iniciou sua carreira como Engenheiro de Portos e Vias Navegáveis da
Companhia Docas da Bahia ...
• Nasceu no Rio de Janeiro/RJ.
• Auditor Fiscal concursado da Receita Federal.
Vida Política
• Foi Secretário da Receita F...
• Nasceu no Rio de Janeiro/RJ.
• Neto do escritor e diplomata Afonso Arinos de Melo Franco e bisneto de
Afonso Arinos de M...
Ministério da Justiça
• O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi reconduzido ao posto pela Presidente Dilma e, em
uma entrevista coletiv...
Secretaria
Nacional de
Justiça
Secretaria
Nacional de
Segurança
Pública
Secretaria de
Assuntos
Legislativos
Secretaria
Nac...
• Nasceu em São Paulo/SP.
• Foi escolhido como um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso
pelo Departamento Int...
• Nasceu em São Paulo/SP.
• Marivaldo de Castro Pereira é formado em Direito com mestrado em Direito
Processual Civil pela...
Ministério do Meio Ambiente
• Para o próximo mandato, a ministra Izabella Teixeira quer efetivar uma política ambiental que
dialogue no dia a dia com ...
Ministério do Meio Ambiente (MMA)
Secretaria de
Articulação
Institucional e
Cidadania
Ambiental
Secretaria de
Biodiversida...
• Nasceu em Brasília/DF
Vida Profissional
• Formou-se em biologia pela Universidade de Brasília (UnB). É mestre em planeja...
• Nasceu em Itajubá/MG.
• Atualmente é professor da Fundação Getúlio Vargas .
Vida Profissional
• Possui graduação em Ciên...
Ministério de Minas e Energia
• O Ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou, durante cerimônia de transmissão de cargo,
que um dos seus desafi...
Ministério de Minas e Energia (MME)
Secretaria de
Petróleo, Gás
Natural e
Combustíveis
Renováveis
Secretaria de
Energia El...
• Nasceu em Belém/PA.
Vida Profissional
• Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Amazonas. É também ...
• Nasceu em Blumenau/SC.
• Foi um dos fundadores e primeiro presidente da Associação Brasileira das
Grandes Empresas de Tr...
Ministério do Planejamento,
Orçamento e Gestão
• Em um encontro com representantes da indústria, o novo Ministro enfatizou a prioridade das
medidas de ajuste fiscal adot...
Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG)
MPOG
Anterior
Miriam Belchior
Novo
Nelson Barbosa
Secretaria de
Logí...
• Saiu do Ministério da Fazenda em 2013, entre outros motivos, por não concordar com o
papel exercido pelo atual Secretári...
• Economista de formação, Dyogo Oliveira é especialista em Comércio Exterior,
Negociações Internacionais e Câmbio pela Fun...
Ministério da Saúde
• O ministro da Saúde, Arthur Chioro foi reconduzido ao cargo e, em seu discurso inaugural,
enumerou as prioridades do set...
Ministério da Saúde (MS)
Secretaria Especial
de Saúde Indígena
Secretaria de
Ciência, Tecnologia
e Insumos
Estratégicos
Se...
• Nasceu em Santos, São Paulo.
• Chioro trabalhou como gestor público do sistema de saúde antes de se tornar ministro.
É u...
Vida Profissional
• A primeira experiência de Ana Paula Menezes no Ministério da Saúde foi em 2003, como assessora especia...
• Natural de Patos de Minas (MG), tem fortes ligações com o PT de São Paulo.
• Psicóloga, sanitarista e trabalha há mais d...
• Natural de Pernambuco.
• É graduado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco. Fez especializações
em Saúde Pú...
Ministério do Trabalho e Emprego
• O Ministro do Trabalho, Manoel Dias, também foi mantido em sua posição para o segundo mandato
da presidente Dilma. Já fo...
Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)
Secretaria de
Políticas Públicas
de Emprego
Secretaria de
Inspeção de
Trabalho
Secr...
• Natural do município de Criciúma/SC.
• Sua saída do Ministério do Trabalho e Emprego foi cogitada num possível
acordo co...
• Nasceu em Forquilinhas/SC.
• Foi secretário executivo interino do ministério, em substituição a Paulo Pinto,
acusado de ...
Secretaria de Comunicação Social
• A Secom coordena das ações de comunicação governamental para que obedeçam a
critérios de sobriedade e transparência, efi...
Secretaria de Comunicação Social (SeCom)
Secretaria de
Comunicação
Integrada
SeCom
Anterior
Thomas Traumman
Novo
Thomas Tr...
• Nasceu no Rolândia/PR.
• Foi reconduzido à Secretaria de Comunicação Social.
• Atua no governo federal desde 2011.
Vida ...
Nome: Roberto Bocorny Messias
Data de nascimento: 1969
Idade: 45
Roberto Bocorny Messias – Secretário Executivo,
Secretari...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Nova estrutura executivo federal janeiro 2015 (2)

1.544 visualizações

Publicada em

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nova estrutura executivo federal janeiro 2015 (2)

  1. 1. Equipe Ministerial 2º Mandato Principais Ministérios Janeiro, 2015 Burson-Marsteller – Public Affairs Brasília-DF
  2. 2. • O poder executivo no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff foi distribuído entre os dez partidos que fizeram parte da sua campanha eleitoral. • O PT, que no governo anterior tinha 16 ministérios, agora passa a ter 13, permanecendo ainda como o partido com o maior número de ministros. Perdeu a pasta de Educação, mas manteve outras importantes como a Justiça, Casa Civil, Ministério da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Os dois últimos são alguns dos ministérios de maior orçamento. • O PMDB, partido do vice-presidente Michel Temer ficou com seis ministérios. Antes tinha cinco - perdeu a Previdência, que passou para o PT - mas ganhou as secretarias de Portos e da Pesca, mantendo a pasta da Agricultura e de Minas e Energia. • O PSD ganhou mais um e ficou com dois ministérios: o da Micro e Pequena Empresa e o das Cidades. • PCdoB assumiu o Ministério de Ciência e Tecnologia. • PDT manteve o Ministério do Trabalho. • PROS, partido criado no ano passado, ficou com o Ministério da Educação. Introdução
  3. 3. Distribuição dos 39 Ministérios pelos Partidos Perdas e ganhos em relação a 2014
  4. 4. Recursos discricionários - distribuiçãoPoderemRecursosDiscricionários* (Porcentagem) 45,88% 5,70% 0,03% 13,74% 9,86% 1,58% 0,56% 0,20% 0,00% 21,90% 5,00% 16,30% 2,90% 9,20% 4,50% 0,60% 1,50% 23,20% PT PMDB PSD PP PR PCdoB PDT PRB PROS 2014 2015 *Verbas destinas a compras e investimentos, em que o Ministério tem poder de decisão sobre sua destinação. • A reforma Ministerial para o segundo mandato do governo Dilma resultou num menor volume de recursos sob o controle do PT. O partido comandará apenas 21% dos recursos discricionários que, ao contrário das verbas de vinculação obrigatória, podem ser gastos livremente; • O índice é o menor nos últimos 12 anos. Outros 64% dos recursos discricionários ficarão sob controle da base aliada e apenas os 15% restantes com as pastas consideradas técnicas; • O segundo menor índice de controle de recursos ministeriais discricionários neste 12 anos do PT no poder ocorreu em 2005, durante o governo Lula, quando caiu de 53,23%, em 2004, para 38,94% em 2005, período que coincidiu com o descoberta do Mensalão; • Em 2015, diante da Operação Lava Jato, o padrão de comportamento se repete, com a redistribuição dos recursos entre a base aliada num novo momento de enfraquecimento político do partido. Fonte: FGV
  5. 5. Sumário Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) Ministério das Comunicações (MC) Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) Ministério da Educação (ME) Ministério da Fazenda (MF) Ministério da Justiça (MJ) Ministério do Meio Ambiente (MMA) Ministério de Minas e Energia (MME) Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) Ministério da Saúde (MS) Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Secretaria de Comunicação Social Este trabalho agrupa as mudanças do 2º Mandato da Presidente Dilma em relação aos 13 Ministérios mais estratégicos – apresentados em ordem alfabética. 06 11 15 20 27 37 45 53 63 31 41 49 59
  6. 6. Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  7. 7. • A nova Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, Kátia Abreu, informou que sua maior prioridade no Ministério será dobrar o tamanho da classe média rural brasileira em quatro anos. A meta é promover a ascensão da classe D para a classe C de cerca de 800 mil produtores fornecendo-lhes rede de assistência técnica e extensão rural. • Agendou para março o lançamento do Planejamento Nacional de Defesa Agropecuária e pretende criar cinco Zonas de Processamento de Exportação (ZPEs) em regiões estratégicas do país. • Defendeu a criação de um conselho de cientistas, nos moldes da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), para avaliar a aprovação de defensivos agrícolas. • Há a expectativa de que o regimento interno do Ministério seja alterado nos próximos 60 dias para criar oficialmente a Secretaria da Interlocução e Mobilidade Social e transformar a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e do Cooperativismo em Secretaria do Produtor Rural. Prioridades 2015 - MAPA
  8. 8. Anterior José Gerardo Fontelles Secretaria de Política Agrícola Secretaria de Defesa Agropecuária MAPA Secretaria Executiva Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Novo Maria Amélia Jaber Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Anterior Neri Geller Novo Kátia Abreu Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) Secretaria de Produção e Agroenergia Anterior Marcelo Junqueira Novo Tatiana Palermo Cleide Santos Laia Atual (Não houve troca até o momento) Rodrigo Figueiredo Atual (Não houve troca até o momento) Caio Tibério Atual (Não houve troca até o momento) Wilson Vaz de Araújo (Substituto) Atual (Não houve troca até o momento)
  9. 9. • Nasceu em Goiânia/GO. • É vista como defensora de interesses ruralistas. Vida Profissional • Formada em Psicologia na Universidade Católica de Goiás, tornou-se pecuarista com a morte do marido em 1987. Mudou-se para o Tocantins, onde se localiza a fazenda. Tornou-se presidente do Sindicato Rural de Gurupi, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (1995 e 2005). • Em 2008 foi eleita, pela primeira vez, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para o triênio 2008 a 2011. Reeleita em novembro deste ano presidente da CNA. Vida Política • Senadora e presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) antes de assumir o MAPA. • Atuou como deputada federal (abril 2000 a abril 2002), quando foi eleita presidente da Bancada Ruralista no Congresso Nacional. Em 2002 foi efetivamente eleita deputada federal e em 2006 eleita Senador da República. Nome: Kátia Regina de Abreu (PMDB) Data de nascimento: 1962 Idade: 52 Kátia Abreu – Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) Nova nomeação
  10. 10. • Nasceu em Goiânia/GO. • Chegou a ser indicada para assumir a Secretaria de Educação do Estado do Tocantins antes de assumir no MAPA. Vida Profissional • Graduada e especializada em Artes Visuais e Projetos Educacionais pela UFG, é pós-graduada em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), formação em Liderança pela Universidade Dom Cabral, formação em Lideranças pela Alta Scuola Impresa e Societá – ALTIS/Universidatá Cattolica del Sacro Cuore – UCSC/Milão. • Certificada pela Sociedade Brasileira de Coaching em Personal, Business e Executive Coach. Atuou como professora de 1984 a 2004. Foi diretora da Escola de Educação Básica e Profissionalizante Sesi/Senai de Palmas - TO. • Atuou como assessora de Assuntos Estratégicos da Presidência da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO), foi coordenadora e gerente executiva do Sesi Tocantins e diretora Operacional Sesi/Senai Tocantins. • Atuou como diretora técnica do Sebrae/TO de 2007 a 2014. Nome: Maria Emília Mendonça Pedroza Jaber Data de Nascimento: 1967 Idade: 47 Maria Emília Jaber – Secretária Executiva, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)
  11. 11. Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação
  12. 12. • O novo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, defendeu maior valorização da área no Governo Federal e no Congresso Nacional. • Comprometeu-se a ampliar os recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), que foi criado com o objetivo de fornecer apoio financeiro a programas e projetos prioritários de desenvolvimento científico e tecnológico, e tendo como fonte os incentivos fiscais da receita, empréstimos de instituições financeiras, contribuições e doações de entidades públicas e privadas. • Além disso, se comprometeu a manter o Programa Nacional de Plataformas do Conhecimento - PNPC, lançado em junho pelo ex-ministro Campolina. • Reconstruir e ampliar os investimentos na expansão e consolidação do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, e reforçar o papel do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Agência de Financiamento de Estudos e Projetos (FINEP ). • O ministro disse que é necessário apoiar a inovação e a produtividade das empresas nacionais, com uma maior proximidade entre as indústrias e as universidades. Prioridades 2015 - MCTI
  13. 13. Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI) Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social Secretaria de Política de Informática MCTI Anterior Clélio Campolina Novo Aldo Rebelo Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Secretaria Executiva Carlos Afonso Nobre Atual (Não houve troca até o momento) Armando Zeferino Milioni Atual (Não houve troca até o momento) Virgílio Almeida Atual (Não houve troca até o momento) Álvaro Toubes Prata Atual (Não houve troca até o momento) Oswaldo Duarte Atual (Não houve troca até o momento)
  14. 14. • Nasceu em Viçosa/AL. • Ministro de diferentes pastas desde o governo Lula, representa um importante nome dos governos petistas. Vida Profissional • Jornalista, ingressou na vida política através das representações acadêmicas. Atuou como Secretário- Geral, União Nacional dos Estudantes (UNE),1979; Foi presidente, UNE, 1980; Delegado da UNE, em Praga, Tchecoslováquia, 1980. Vida Política • Ocupava até o momento o ministério dos Esportes. Foi o ministro responsável pela organização da Copa do Mundo de 2014. • Foi vereador da cidade de São Paulo, de 1989 a 1991, pelo PC do B. • Deputado federal no período 1991 a 1995 (Congresso Revisor), quando participou da Revisão Constitucional. Foi eleito deputado federal para os mandatos de 1995 a 1999, 1999 a 2003, 2003 a 2007 e 2007 a 2011. • Foi presidente da Câmara dos Deputados e base do governo Lula. Também foi ministro de Estado da Secretaria de Coordenação Política e Relações Institucionais do Governo, no período de 2004 a 2005. Nome: José Aldo Rebelo Figueiredo (PCdoB) Data de nascimento: 1956 Idade: 58 Aldo Rebelo – Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI) Nova nomeação
  15. 15. • Nasceu no Uberaba/MG. • Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico. Vida Profissional • Possui graduação em Engenharia Mecânica e em Engenharia Elétrica pela Universidade de Brasília, mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade de Minnesota, EUA. • É professor titular do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC. • De 2000 a 2004 foi pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da UFSC e ocupou a presidência do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Instituições de Ensino Superior. • É membro titular da Academia Brasileira de Ciências, e coordena o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Refrigeração e Termofísica. Suas áreas de pesquisa são transferência de calor e mecânica dos fluidos. Nome: Álvaro Toubes Prata Data de nascimento: 1955 Idade: 59 Álvaro Prata – Secretário Executivo, Ministério da Ciência e Tecnologia Nova nomeação
  16. 16. Ministério das Comunicações
  17. 17. • Durante a cerimônia de posse, o novo ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, ressaltou a importância da liberdade de imprensa para a democracia e salientou que uma das suas prioridades será promover um amplo debate sobre a regulamentação da mídia. • Suas prioridades serão discutir novas regras para os meios de comunicação de massa, que são resultados de concessão pública: TV e rádio. • Em seu primeiro discurso, Berzoini buscou um tom mais político do que técnico. Ele não se aventurou em qualquer agenda específica do sector, tais como o acesso universal à internet e migração do modelo de telecomunicações analógico para o digital, mas em momentos diferentes mencionou o diálogo com os ativistas dos movimentos sociais, sindicatos e (em apenas uma ocasião) com o setor empresarial. • O ex-ministro, Paulo Bernardo, destacou outras questões a serem resolvidas pelo novo ministro: governança global na Internet, juntamente com a regulamentação a ser feita este ano do Marco Civil da Internet, atividade de mídia e sua situação regulatória, TV digital e banda larga para todos. Prioridades 2015 - MC
  18. 18. Ministério das Comunicações (MC) Secretaria de Inclusão Digital MC Secretaria Executiva Anterior Paulo Bernardo Novo Ricardo Berzoini Secretaria de Telecomunicações Secretaria de Serviços de Comunicação Eletrônica Anterior Genildo Lins Novo Luiz Azevedo Lygia Pupatto Atual (Não houve troca até o momento) Patrícia Ávila Atual (Não houve troca até o momento) Maximiliano Martinhão Atual (Não houve troca até o momento)
  19. 19. • Nasceu em Juiz de Fora/MG mas mudou-se para São Paulo, onde vive desde os seis anos de idade. • É funcionário de carreira do Banco do Brasil, desde 1978. Vida Profissional • Graduou-se em Engenharia Civil pela Universidade de São Paulo. • Foi ministro da Previdência Social no primeiro governo Luiz Inácio Lula da Silva. • Bancário concursado do Banco do Brasil, iniciou na política no Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, do qual foi presidente. Vida Política • Elegeu-se deputado federal pelo PT quatro vezes, em 1998, 2002, 2006 e 2010. • Em 2004, foi nomeado por Lula como ministro do Trabalho e Emprego (MTE); em 2005, no mês de julho, em meio à crise política que atingiu o PT, deixou o ministério para assumir a secretaria geral do PT e em outubro foi eleito presidente nacional do partido. • Em 2013 foi nomeado pela Presidente Dilma como Ministro das Relações Institucionais. Nome: Ricardo Berzoini (PT) Data de Nascimento: 1960 Idade: 54 Ricardo Berzoini – Ministro das Comunicações (MC) Nova nomeação
  20. 20. • Nasceu em Viradouro/SP. Vida Profissional • Formado em economia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). • Foi Secretário Executivo da Presidência da República (PR) de 2009 a 2011 e subchefe de Assuntos Parlamentares da PR em 2011 e Assessor Especial da Presidência dos Correios de 2011 a 2014. Vida Politica • Atualmente ocupava o cargo de Secretário Executivo da Secretaria de Relações Institucionais. • Foi deputado estadual pelo PT por São Paulo de 1991 a 1995. Nome: Luiz Antônio Alves de Azevedo (PT) Data de nascimento: 1955 Idade: 59 Luiz Azevedo – Secretário Executivo, Ministério das Comunicações (MC)
  21. 21. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
  22. 22. • O novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, anunciou, que vai, a curto prazo, lançar uma agenda positiva para aumentar a competitividade da indústria nacional, com foco em cinco temas: comércio exterior, ambiente fiscal, a renovação do parque industrial, estimulando a inovação e melhoria do sistema de governança da competitividade. • Ampliar o comércio exterior via um plano nacional de exportação com medidas financeiras, garantias e isenção das exportações e facilitação do comércio. Outras ações previstas incluem o fortalecimento do Portal Único do Comércio Exterior e da busca, junto com o Ministério das Relações Exteriores, da expansão de acordos comerciais com parceiros estratégicos - Mercosul, EUA, China e países da América do Sul. • Melhoria do ambiente fiscal através de um conjunto de reformas microeconômicas do impacto fiscal reduzida, ainda a ser definida. O objetivo é garantir a segurança jurídica para os investidores e processos menos burocráticos. • Renovação do parque industrial diminuindo a idade média de máquinas e equipamentos em operação no Brasil. Para isso, a ideia do Governo é implementar um modelo de financiamento dos bancos públicos, que permita o aumento do acesso a recursos para pequenas e médias empresas. • Estímulo à inovação como um ponto chave para aumentar a competitividade brasileira. Ele disse que será necessário melhorar o quadro legal, expandir o escopo e foco de financiamento e aumentar a integração e harmonia entre as políticas de inovação industrial. Prioridades 2015 - MDIC
  23. 23. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) Secretaria de Desenvolvimento da Produção Secretaria Executiva da Câmara de Comércio Exterior MDIC Secretaria Executiva Secretaria de Comércio Exterior Anterior Mauro Borges Novo Armando Monteiro Secretaria de Inovação Secretaria de Comércio e Serviços Anterior Heloiza Menezes Novo Carlos Gadelha Anterior André Alvim Novo Anamélia Soccal Anterior Ricardo Schaefer Novo Ivan Ramalho Nelson Fujimoto (Interino) Atual (Não houve troca até o momento) Nelson Fujimoto Atual (Não houve troca até o momento) Daniel Godinho Atual (Não houve troca até o momento)
  24. 24. • Nasceu em Recife, PE. Vida Profissional • Em 1973, formou-se em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas e em 1988, em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) • Presidiu a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) por quatro mandatos consecutivos (1992 a 2004). • Presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de 2006 a 2010. Vida Política • Deputado Federal por Pernambuco: 1999-2003 (PMDB-PE), 2003-2007 (PTB-PE) e 2007-2011 (PTB- PE). • Senador por Pernambuco na atual legislatura 2011-2019 (PTB/PE). • Iniciou sua vida política relativamente tarde, filiando-se em 1990 ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), permanecendo até 1997, se filiou posteriormente ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Nome: Armando de Queiróz Monteiro Neto (PTB) Data de Nascimento: 1952 Idade: 62 Armando Monteiro – Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) – Nova nomeação
  25. 25. • Nasceu Rio de Janeiro/RJ. • Formado em Economia pela Faculdade de Ciências Econômicas Dom Bosco (Rio de Janeiro). Vida Profissional • Ramalho foi Secretário-Executivo do MDIC na administração Luiz Fernando Furlan, no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O economista também ocupou o cargo de representante do Brasil no GMC (Grupo Mercado Comum) do Mercosul entre 2011 e 2014. • Antes de assumir a Secretaria-Executiva, foi Diretor do Departamento de Operações de Comércio Exterior (DECEX), da Secretaria de Comércio Exterior; Gerente do Projeto "Desenvolvimento do Setor Exportador"; representante no Comitê de Crédito das Exportações (CCEX) e no Conselho do Fundo de Garantia das Exportações (CFGE); Chefe do Departamento de Máquinas e Equipamentos (DEMEQ) da Carteira de Comércio Exterior (CACEX), do Banco do Brasil S/A; e Coordenador do Grupo Técnico responsável pelo desenvolvimento e implantação do Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex). • Representou o MDIC no Conselho de Desenvolvimento da Política Cafeeira (CDPC) no Ministério da Agricultura; atuou como Membro do Conselho Diretor da Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (FUNCEX) e, do Conselho Editorial da Revista "Comércio Exterior" do Banco do Brasil S.A. Nome: Ivan João Guimarães Ramalho Data de nascimento: 1946 Idade: 68 Ivan Ramalho – Secretário Executivo, Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)
  26. 26. • Nasceu em Santa Maria/RS. • Começou sua carreira no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Vida Profissional • Formada em Economia pela Universidade de Brasília (UnB) e especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental. • Ocupava o cargo de assessora especial da Camex desde março de 2004. • Também foi coordenadora-geral de Integração da Secretaria de Assuntos Internacionais (SAIN) do Ministério da Fazenda (MF) e economista do Grupo de Estudos Técnicos (GETEC) da Subsecretaria de Assuntos Econômicos, Integração e de Comércio Exterior do Ministério das Relações Exteriores (MRE). Nome: Anamélia Soccal Seyffarth Data de nascimento: 1966 Idade: 48 Anamélia Soccal Seyffarth – Secretária Executiva da Câmara de Comércio Exterior (Camex/MDIC)
  27. 27. • Natural de Rio de Janeiro/RJ • Graduado, mestre e doutor em Economia pelo Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Vida Profissional • Foi Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde de 2011 até Janeiro de 2015. Durante mais de 20 anos como servidor da Fiocruz, ocupou cargos como o de vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde, onde desenvolveu estudos sobre o complexo industrial da saúde, que resultaram na política nacional em curso de desenvolvimento indústria de saúde no Brasil, principalmente conhecida pelas PDPs (Parceria de Desenvolvimento Produtivo), que seguem hoje um modelo mais nacionalista de substituição de importações. • É Coordenador Geral do Mestrado Profissional em Política e Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ), e coordenador do Grupo de Pesquisa sobre Complexo Industrial e Inovação em Saúde (GIS). Membro do Comitê Gestor do Fundo Setorial de Saúde, Membro Titular do Comitê Nacional de Biotecnologia e Membro do Conselho Técnico Científico do Instituto Nacional de Tecnologia do Ministério de Ciência e Tecnologia; Presidente do Conselho Administrativo da HEMOBRAS, Membro do Conselho Administrativo do IVB, e Analista em C&T da Fundação Oswaldo Cruz. Vida Política • Defensor do uso do poder de compras do governo, em especial o do Ministério da Saúde, para incentivar indústrias. Governista e articulado, parece demonstrar interesse por uma atuação mais política. Nome: Carlos Augusto Grabois Gadelha Data de nascimento: 13/05/1961 Idade: 53 anos Carlos Gadelha – Secretário de Desenvolvimento da Produção (SDP), Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)
  28. 28. Ministério da Educação
  29. 29. • O novo ministro da Educação, Cid Gomes, listou em seu discurso os principais programas prioritários para 2015. Entre eles, na educação de base, a expansão do atendimento para crianças menores de 3 anos de idade com a creche, e acesso universal das crianças de 4 e 5 anos à pré-escola. • Foco no “Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa”, aumentando o número de escolas em tempo integral e a oferta de 12 milhões de vagas no PRONATEC - Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, nos próximos quatro anos. • Expansão do programa "Ciência sem Fronteiras" e das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). Prioridades 2015 - MEC
  30. 30. Ministério da Educação (MEC) Secretaria de Educação Básica (SEB) Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI) Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (SERES) Secretaria de Educação Superior (SESU) MEC Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC) Anterior José Henrique Paim Novo Cid Gomes Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino (SASE) Secretaria Executiva Paulo Speller Atual (Não houve troca até o momento) Marcelo Machado Feres Atual (Não houve troca até o momento) Maria Beatriz Luce Atual (Não houve troca até o momento) Vago (Não houve troca até o momento) Binho Marques Atual (Não houve troca até o momento) Marta Wendel Abramo Atual (Não houve troca até o momento) Luiz Cláudio Costa Atual (Não houve troca até o momento)
  31. 31. • Nasceu em Sobral/CE. • Político desde 1988, está entre os políticos mais influentes do país. É irmão de Ciro Gomes. Vida Profissional • Concluiu curso superior de Engenharia Civil na Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza. • No começo do ano de 2005 mudou-se para Washington D.C, nos Estados Unidos, onde exerceu a função de consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) . Vida Política • Ingressou na política aos 25 anos, em 1988, como vice na chapa de José Linhares Pontes para a prefeitura de Sobral, derrotados pelo candidato José Parente Prado . Foi posteriormente eleito Deputado Estadual(1990 e 1994), prefeito de Sobral(1996 e 2000). • Governador do estado do Ceará antes de assumir o MEC por dois mandatos (2006 e 2010) • Filiado ao PROS, Cid Gomes se desligou do PSB em 2014 quando o ex-presidente da sigla Eduardo Campos exigiu apoio de todos os coligados a sua candidatura à presidente. Nome: Cid Ferreira Gomes (PROS) Data de nascimento: 1963 Idade: 51 Cid Gomes – Ministro da Educação (MEC) Nova nomeação
  32. 32. • Nascido em Belo Horizonte (MG) • Graduação em Matemática na Universidade Federal de Viçosa em 1983. Vida Profissional • É atualmente professor associado do Departamento de Engenharia Agrícola na área de mudanças climáticas. É pesquisador do CNPq, foi presidente da Sociedade Brasileira de Agrometeorologia e líder da equipe de especialistas de Mudanças Climáticas da Organização Meteorológica Mundial (OMM) da ONU. • Em janeiro de 2011, foi nomeado e assumiu a Secretaria de Educação Superior (SESU) do Ministério da Educação, deixando a reitoria da Universidade Federal de Viçosa. • Em fevereiro de 2012, deixou a Secretaria de Educação Superior e foi nomeado presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). • Em 12 de fevereiro de 2014, deixou a presidência do INEP e assumiu a Secretária Executiva do Ministério da Educação (MEC). Nome: Luiz Cláudio Costa Data de nascimento: 16.01.1958 Idade: 57 Luiz Cláudio Costa – Secretário Executivo, Ministério da Educação (MEC)
  33. 33. Ministério da Fazenda
  34. 34. • Em seu discurso de posse, o novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, apresentou sua equipe ─ formada principalmente por economistas ortodoxos. • Austeridade fiscal, cortes de subsídios no BNDES e o fim das isenções para setores específicos. Defendeu medidas de simplificação fiscal e possibilidade de aumento de impostos. • Como parte das novas medidas, nas últimas semanas, foram anunciadas mudanças em alguns benefícios sociais, como seguro-desemprego, auxílio-doença, abono salarial e benefícios por morte, que ainda precisam passar pelo crivo do Congresso. • Aumentou a taxa de juros do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o setor produtivo como forma de reduzir o pagamento de subsídios pelo governo. • Aumentou o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a indústria automobilística e cosméticos. • Para 2015, o governo estabeleceu um superávit primário (economia feita para pagar juros) de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB), o equivalente a RS 66.3 bilhões para todo o setor público - que inclui também os estados, municípios e empresas estatais . • Outra prioridade do governo na esfera econômica é o realinhamento entre os preços relativos e ajustados. Isso é importante para aumentar a força do Tesouro Nacional e manter o reconhecimento internacional permanente da qualidade e do valor da dívida pública. Prioridades 2015 - MF
  35. 35. Ministério da Fazenda (MF) Secretaria do Tesouro Nacional Secretaria de Política Econômica Secretaria de Assuntos Internacionais Secretaria da Receita Federal do Brasil MF Procuradoria- Geral da Fazenda Nacional Secretaria de Acompanhamento Econômico Secretaria Executiva Anterior Carlos Aberto Barreto Novo Jorge Rachid Anterior José Cardozo Novo Joaquim Levy Anterior Paulo Caffarelli Novo Tarcísio Godoy Anterior Márcio Holland Novo Afonso Arinos Anterior Pablo Fonseca Novo Pablo Fonseca Anterior Carlos Cozenpey Novo Luís Antonio Carneiro Anterior Arno Augustin Novo Marcelo Barbosa Anterior Adriana Queiroz Novo Adriana Queiroz Recondução Recondução
  36. 36. • Nasceu no Rio de Janeiro/RJ. • Iniciou sua carreira em 1984, no Departamento de Engenharia e na Diretoria de Operações da Flumar S/A Navegação. Vida Profissional • Formado em Engenharia Naval, obteve o Doutorado em Economia pela Universidade de Chicago em 1992 e o Mestrado em Economia pela FGV em 1987. • Foi professor do curso de mestrado da Fundação Getúlio Vargas em 1990, antes de integrar os quadros do Fundo Monetário Internacional, onde, de 1992 a 1999, ocupou cargos nos Departamentos do Hemisfério Ocidental, Europeu I e de Pesquisa, em particular nas Divisões de Mercado de Capitais e da União Europeia. • Estava como diretor-superintendente da administradora de investimentos Bradesco Asset Management. Vida Política • No ano de 2000 foi nomeado Secretário-Adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, e, em 2001, Economista-Chefe do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Em janeiro de 2003, foi designado Secretário do Tesouro Nacional. • Em 2010, foi Secretário de Planejamento do Rio de Janeiro na gestão de Sérgio Cabral. Nome: Joaquim Vieira Ferreira Levy Data de nascimento: 1961 Idade: 53 Joaquim Levy – Ministro da Fazenda (MF) Nova nomeação
  37. 37. • Nasceu em Campo Belo/MG. • Iniciou sua carreira como Engenheiro de Portos e Vias Navegáveis da Companhia Docas da Bahia em 1986. Vida Profissional • É Mestre em Economia do Setor Público pela Universidade de Brasília, tese defendida em 2008, onde formou-se em Engenharia Civil em 1985 e concluiu o curso de pós-graduação em Geotecnia em 1991. Especializou-se em Sistemas de Previdências pela Wharton School, da Universidade da Pensilvânia - EUA, em 1994, e em Economia pelo Instituto Minerva, na Universidade George Washington - EUA, em 1998. • A partir de 1992, ocupou vários cargos no setor público federal, destacando-se: Coordenador-Geral e Secretário-Adjunto de Previdência Complementar do Ministério da Previdência e Assistência Social; Coordenador-Geral de Assunção e Reestruturação de Passivos e Coordenador-Geral de Administração da Dívida Pública e Secretário-Adjunto da área de política fiscal do Tesouro Nacional. Em dezembro de 2006 foi designado Secretário do Tesouro Nacional. • Exerceu entre 2007 e 2010 a Presidência da Brasilprev, Seguros e Previdência. • Deste então foi Diretor da Bradesco Seguros e Previdência. Nome: Tarcisio Jose Massote de Godoy Data de nascimento: 1964 Idade: 50 Tarcísio Godoy – Secretário Executivo, Ministério da Fazenda
  38. 38. • Nasceu no Rio de Janeiro/RJ. • Auditor Fiscal concursado da Receita Federal. Vida Política • Foi Secretário da Receita Federal 2003-2008, durante o primeiro mandato do governo Lula, quando ele criou a Super-Receita, unificando informações sobre o SRF e Segurança Social. • Ele trabalhou para o ex-secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, durante o governo do ex- presidente Fernando Henrique Cardoso. Nome Jorge Antônio Deher Rachid Data de Nascimento: 1961 Idade: 54 Jorge Rachid – Secretário da Receita Federal, Ministério da Fazenda
  39. 39. • Nasceu no Rio de Janeiro/RJ. • Neto do escritor e diplomata Afonso Arinos de Melo Franco e bisneto de Afonso Arinos de Melo Franco Sobrinho, importante político brasileiro. Vida Profissional • Engenheiro Civil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1984), Mestre em Economia pela Fundação Getúlio Vargas (1988) e Doutor em Economia pela Universidade de Chicago (1993). • Professor Adjunto da EPGE - Fundação Getúlio Vargas. Atua nas áreas de Comércio Internacional, Organização Industrial, Defesa da Concorrência. • Foi membro do Conselho de Defesa da Concorrência (CADE) de 2000 a 2002. Nome: Afonso Arinos de Melo Franco Neto Data de nascimento: 1966 Idade: 49 Afonso Arinos – Secretário de Política Econômica, Ministério da Fazenda – Nova nomeação
  40. 40. Ministério da Justiça
  41. 41. • O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi reconduzido ao posto pela Presidente Dilma e, em uma entrevista coletiva afirmou que a segurança pública e o enfrentamento da corrupção vão continuar entre as prioridades de sua pasta. A posição do governo é clara em garantir a autonomia das investigações e em apoiar o trabalho do Ministério Público e da Polícia Federal. • Combate ao crime organizado, implementando uma estrutura permanente para realizar operações integradas entre as polícias estaduais e federais. • Sendo assim, a principal prioridade do Ministério será a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Segurança, que terá dois pontos principais: aumentar o espectro de ações da União, estabelecendo na resolução de quais crimes a esfera federal pode atuar e permitir que a União trace diretrizes comuns de ações para as polícias em todos os Estados. Prioridades 2015 - MJ
  42. 42. Secretaria Nacional de Justiça Secretaria Nacional de Segurança Pública Secretaria de Assuntos Legislativos Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas Secretaria de Reforma do Judiciário MJ Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos Anterior José Cardozo Novo José Cardozo Recondução Secretaria Nacional do Consumidor Secretaria Executiva Ministério da Justiça (MJ) Flávio Caetano Atual (Não houve troca até o momento) Andrei Rodrigues Atual (Não houve troca até o momento) Paulo Abrão Pires Junior Atual (Não houve troca até o momento) Regina Miki Atual (Não houve troca até o momento) Juliana da Silva Atual (Não houve troca até o momento) Gabriel Sampaio Atual (Não houve troca até o momento) Vitore Maximiano Atual (Não houve troca até o momento) Marivaldo Pereira Atual (Não houve troca até o momento)
  43. 43. • Nasceu em São Paulo/SP. • Foi escolhido como um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP). Vida Profissional • Formou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e mestrado em Direito. É Procurador do município de São Paulo. • Professor de Direito Administrativo da PUC/SP . Vida Política • Aos 28 anos, tornou-se secretário de Governo do município de São Paulo (1989 a 1992), na primeira gestão do PT na capital, da então prefeita Luiza Erundina. • Foi vereador de São Paulo por três mandatos e presidiu a Câmara Municipal durante dois anos. Foi deputado federal por dois mandatos (2002 e 2006) • Na eleição presidencial de 2010, foi um dos principais articuladores da campanha de Dilma Rousseff, juntamente com o ministro Antonio Palocci. Em 2011 foi nomeado Ministro da Justiça no primeiro mandato do governo de Dilma Rousseff. Em 31 de janeiro de 2014, a presidente confirmou sua permanência no ministério. Nome: José Eduardo Martins Cardozo (PT) Data de Nascimento: 1959 Idade: 54 José Eduardo Cardozo – Ministro da Justiça (MJ) Reconduzido ao cargo
  44. 44. • Nasceu em São Paulo/SP. • Marivaldo de Castro Pereira é formado em Direito com mestrado em Direito Processual Civil pela Universidade de São Paulo (USP). Vida Profissional • Trabalhou com José Eduardo Cardozo, enquanto vereador (pelo PT). • Em 2005, Foi Diretor do Departamento de Política Judiciária, depois, em 2007, assumiu a Sub-chefia da Subsecretaria para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República. Posteriormente assumiu a Secretaria Nacional da Reforma o Judiciário. • Marivaldo assumiu o cargo de Secretário-Executivo em 2014, quando ocupava o cargo de Secretário de Assuntos Legislativos. Nome: Marivaldo de Castro Pereira Data de Nascimento: 1979 Idade: 35 Marivaldo de Castro Pereira – Secretário Executivo, Ministério da Justiça (MJ)
  45. 45. Ministério do Meio Ambiente
  46. 46. • Para o próximo mandato, a ministra Izabella Teixeira quer efetivar uma política ambiental que dialogue no dia a dia com a população, englobando desde poluição sonora até mobilidade urbana. • As discussões sobre a responsabilização países mais ricos e o papel do Brasil em relação à proteção ambiental também devem estar na agenda do ministério no ano que vem, quando ocorrerá a 21ª Conferência do Clima (COP 21), em Paris. No encontro, será debatido um novo acordo global climático, que substituirá o Protocolo de Quioto, a partir de 2020. • Despoluição da Baía de Guanabara é um desafio importante na agenda ambiental do país. O fato de a capital fluminense sediar os Jogos Olímpicos em 2016 torna esse desafio "estratégico" e de natureza política. • Atuar em conjunto com as secretarias estaduais de Meio Ambiente para continuar com a política bem-sucedida de recuperação da Mata Atlântica. Prioridades 2015 - MMA
  47. 47. Ministério do Meio Ambiente (MMA) Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental Secretaria de Biodiversidade e Florestas Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano MMA Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável Secretaria Executiva Anterior Izabella Texeira Novo Izabella Texeira Recondução Regina Gualda Atual (Não houve troca até o momento) Roberto Cavalcanti Atual (Não houve troca até o momento) Paulo Guilherme Cabral Atual (Não houve troca até o momento) Carlos Klink Atual (Não houve troca até o momento) Ney Maranhão Atual (Não houve troca até o momento) Francisco Gaetani Atual (Não houve troca até o momento)
  48. 48. • Nasceu em Brasília/DF Vida Profissional • Formou-se em biologia pela Universidade de Brasília (UnB). É mestre em planejamento energético e doutora em planejamento ambiental pela COPPE/UFRJ. • Lecionou em programas de pós-graduação e de cursos ambientais em diferentes universidades, como a UFRJ e a Escola Politécnica. • Funcionária contratada do IBAMA desde 1985, exerceu cargos de direção no Instituto, bem como no MMA e no Governo do Estado do Rio de Janeiro. Vida Política • Foi subsecretária da Secretaria do Ambiente do Estado do Rio de Janeiro de 2007 a 2008 e secretária- executiva do MMA de 2008 a 2010. • Izabella Teixeira é Ministra do Meio Ambiente desde abril de 2010, quando o então ministro Carlos Minc saiu para concorrer à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Nome: Izabella Mônica Vieira Teixeira Data de Nascimento: 1961 Idade: 54 Izabella Teixeira – Ministra do Meio Ambiente (MMA) Reconduzida ao cargo
  49. 49. • Nasceu em Itajubá/MG. • Atualmente é professor da Fundação Getúlio Vargas . Vida Profissional • Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1980), mestrado em Master of Science in Public Adm and Public Policy - London School of Economics (1998) e doutorado em Political Science, Government Department - London School of Economics (2005). • Secretário-Executivo Adjunto do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão – MPOG, Secretário de Gestão da Secretaria de Gestão – MPOG, Diretor de Formação da Escola Nacional de Administração Pública – ENAP, Diretor da Escola de Governo de Minas Gerais/Fundação João Pinheiro, Assessor de Planejamento Acadêmico da UFMG, Gerente de Projetos da Fundação João Pinheiro, entre outros. • Foi assessor do Representante Residente e Embaixador da ONU no Brasil, Coordenador Geral do Programa do PNUD no Brasil. Nome: Francisco Gaetani Data de nascimento: 1951 Idade: 64 Francisco Gaetani – Secretário Executivo, Ministério do Meio Ambiente
  50. 50. Ministério de Minas e Energia
  51. 51. • O Ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou, durante cerimônia de transmissão de cargo, que um dos seus desafios à frente da Pasta é ofertar energia a preço justo no momento em que os diversos setores produtivos dela necessitarem para empreenderem a retomada da atividade econômica. • Na área de energia elétrica listou a garantia da oferta de energia a preço justo; a expansão de 6.410 MW de geração de energia e 7.120 quilômetros de linhas de transmissão em 2015; a realização de leilões de energia. • Código da Mineração - atenção à tramitação no Congresso do projeto de lei que trata da nova legislação do Setor Mineral Brasileiro. • No setor de petróleo e gás será revisado o contrato de Cessão Onerosa do Pré-Sal até maio, e será realizada no primeiro semestre deste ano a 13ª rodada de licitação de blocos exploratórios, bem como a primeira licitação para a concessão de gasoduto e transporte. Prioridades 2015 - MME
  52. 52. Ministério de Minas e Energia (MME) Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Secretaria de Energia Elétrica Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral MME Anterior Edison Lobão Novo Eduardo Braga Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Secretaria Executiva Marco Antônio Almeida Atual (Não houve troca até o momento) Ildo Wilson Grüdtner Atual (Não houve troca até o momento) Altino Ventura Filho Atual (Não houve troca até o momento) Carlos Nogueira Júnior Atual (Não houve troca até o momento) Márcio Zimmermann Atual (Não houve troca até o momento)
  53. 53. • Nasceu em Belém/PA. Vida Profissional • Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Amazonas. É também empresário do setor de revenda de automóveis, rede de concessionárias Renault. Vida Política • Atuava como Senador da República antes de assumir como Ministro. • Líder do PMDB no Senado Federal foi um importante articulador das demandas do Governo Federal no Congresso Nacional. Foi derrotado nas eleições de 2014 para o governo do Amazonas. • Vereador em Manaus (1983-1985), deputado estadual (1987-1991), deputado federal (1991-1992), vice- prefeito (1993-1994), prefeito de Manaus (1994-1996), governador (2003-2010) e Senador da República (2011-2019). • Desde março de 2012, Eduardo Braga atuou como líder do governo da presidenta Dilma Rousseff no Senado. Foi responsável por negociar a aprovação de importantes leis como Projeto de Resolução do Senado nº 72, que unificou em 4% as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para operações interestaduais com produtos importados e que pôs fim à chamada Guerra dos Portos. Nome: Carlos Eduardo de Sousa Braga (PMDB) Data de nascimento: 1960 Idade: 54 Eduardo Braga – Ministro de Minas e Energia (MME) Nova nomeação 16 de janeiro de 195816 de janeiro de 1958
  54. 54. • Nasceu em Blumenau/SC. • Foi um dos fundadores e primeiro presidente da Associação Brasileira das Grandes Empresas de Transmissão de Energia Elétrica (Abrate). Vida Profissional • Márcio Pereira Zimmermann é engenheiro eletricista, com 30 anos de experiência no setor, formado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS) e pós-graduado em Engenharia de Sistemas Elétricos pela Escola Federal de Engenharia de Itajubá, com mestrado em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). • Desde janeiro de 2005 no Ministério de Minas e Energia, exerceu a Secretaria-Executiva do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), sendo hoje seu membro efetivo. Coordena a Comissão Permanente para Análise de Metodologias e Programas Computacionais do Setor Elétrico (CPAMP). • Foi secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético, secretário-executivo e ministro de Estado de Minas e Energia. Nome: Márcio Pereira Zimmermann Data de nascimento: 1947 Idade: 68 Márcio Zimmermann – Secretário Executivo, Ministério de Minas e Energia
  55. 55. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
  56. 56. • Em um encontro com representantes da indústria, o novo Ministro enfatizou a prioridade das medidas de ajuste fiscal adotadas pelo governo federal e a importância de investimentos público e privado para a recuperação da economia. • Barbosa reiterou que o governo propôs os ajustes necessários e que as MPs 664 e 665 (Programa do SeguroDesemprego, o Abono Salarial e institui o Fundo de Amparo ao Trabalhador – FAT) devem ser defendidas no Congresso Nacional. • Outra prioridade do governo será a criação do Grupo de Trabalho (GT) Interministerial de Acompanhamento do Gasto Público, que será responsável por acompanhar a execução orçamentária e aperfeiçoar a gestão de políticas e ações de forma a otimizar os recursos públicos. Prioridades 2015 - MPOG
  57. 57. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) MPOG Anterior Miriam Belchior Novo Nelson Barbosa Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Secretaria de Relações de Trabalho no Serviço Público Secretaria do Programa de Aceleração do Crescimento Secretaria do Patrimônio da União Secretaria Executiva Anterior Eva Maria Cella Dal Chiavon Novo Dyogo Oliveira Anterior Ana Lúcia de Brito Novo Genildo Lins Anterior Ana Lúcia de Brito Novo Gilson Bittencourt Anterior José Roberto Fernandes Júnior Novo Esther Dweck Loreni Foresti Atual (Não houve troca até o momento) Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Secretaria de Orçamento Federal Secretaria de Gestão Pública Secretaria de Assuntos Internacionais Sérgio Eduardo Mendonça Atual (Não houve troca até o momento) Cassandra Maroni Nunes Atual (Não houve troca até o momento) Maurício Muniz De Carvalho Atual (Não houve troca até o momento) João Guilherme Rocha Machado Atual (Não houve troca até o momento)
  58. 58. • Saiu do Ministério da Fazenda em 2013, entre outros motivos, por não concordar com o papel exercido pelo atual Secretário do Tesoura, Arno Agostim na condução da política econômica Vida Profissional • Possui graduação em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro. • Tem mestrado em Economia da Indústria e da Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1995) e Ph.D em Economia pela New School for Social Research (Nova Iorque, EUA). • Professor Titular da Escola de Economia de São Paulo (FGV-EESP), Professor Adjunto 20hs do Instituto de Economia (IE/UFRJ), Pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (IBRE/FGV) e membro dos conselhos de administração da Cetip e do Banco Regional de Brasília (BRB). Vida Política • Barbosa exerceu diversos cargos na administração Federal, incluindo Secretário de Acompanhamento Econômico (2007-08) e Secretário de Política Econômica (2008-10), no Ministério da Fazenda. • Suas experiências no governo incluem passagens pelo Banco Central do Brasil (1994-97), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (2005-06) , Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (2003) e da Fazenda até 2013. Nome: Nelson Barbosa Data de Nascimento: 1969 Idade: 45 Nelson Barbosa – Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) – Nova nomeação
  59. 59. • Economista de formação, Dyogo Oliveira é especialista em Comércio Exterior, Negociações Internacionais e Câmbio pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Mestre em Ciências Econômicas pela Universidade de Brasília (UnB). Vida Profissional • Dyogo Oliveira é servidor público federal desde 1998, com atuação destacada no Ministério da Fazenda, onde por diversas vezes ocupou posições do alto escalão. Em 2006, foi Coordenador-Geral de Análise Setorial, função que desempenhou também em 2007. • De 2008 a 2011, foi Secretário-Adjunto de Política Econômica e, antes de ser nomeado para o Planejamento, exerceu o cargo de Secretário-Executivo Adjunto, sempre no Ministério da Fazenda. Dyogo chegou, inclusive, a substituir interinamente Nelson Barbosa na Secretaria-Executiva daquela Pasta em junho de 2013. • Também foi conselheiro do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e do Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) e presidente do Conselho de Administração do Banco do Nordeste e presidente do Conselho da Cobra Tecnologia S.A Nome: Dyogo Henrique Oliveira Data de Nascimento: 1971 Idade: 43 Dyogo Oliveira – Secretário-Executivo, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG)
  60. 60. Ministério da Saúde
  61. 61. • O ministro da Saúde, Arthur Chioro foi reconduzido ao cargo e, em seu discurso inaugural, enumerou as prioridades do setor, ordenadas pela presidente Dilma Rousseff: Redefinir o programa "Mais Médicos", o programa "Mais Especialidades" (O programa, um das promessas de campanhas de Dilma, visa a criação de uma rede de clínicas especializadas em todas as regiões do país), a modernização da máquina administrativa e do Sistema Nacional de Saúde. O atendimento da área pública e da saúde suplementar também estão incluídos. • Ajuste e expansão do "Mais Médicos" aos municípios que não participaram da primeira fase. A prioridade na oferta de vagas no "Mais Médicos" será para médicos brasileiros. • A proposta de "Mais Especialidades" deverá ser apresentada no primeiro trimestre à presidente Dilma. O programa será implementado gradualmente e vai usar equipamentos que estão ociosos na rede pública, filantrópica e privada. Prioridades 2015 - MS
  62. 62. Ministério da Saúde (MS) Secretaria Especial de Saúde Indígena Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa Secretaria de Atenção à Saúde MS Secretaria de Vigilância em Saúde Anterior Arthur Chioro Novo Arthur Chioro Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Secretaria Executiva Recondução Anterior Carlos Gadelha Novo Jarbas Barbosa Anterior Fausto Pereira dos Santos Novo Lumena Furtado Ana Paula Menezes Atual (Não houve troca até o momento) Marco Antônio Almeida Atual (Não houve troca até o momento) André Luís de Carvalho Atual (Não houve troca até o momento) Antônio Alves de Souza Atual (Não houve troca até o momento) Sônia Brito (Substituta) Atual (Não houve troca até o momento)
  63. 63. • Nasceu em Santos, São Paulo. • Chioro trabalhou como gestor público do sistema de saúde antes de se tornar ministro. É um especialista em políticas públicas de saúde que conhece profundamente os gargalos entre os níveis federal, estadual e municipal dentro do SUS. • Não dá ênfase ao setor de saúde como um setor produtivo ligado ao desenvolvimento do Complexo Industrial de Saúde. Vida Profissional • Graduou-se em medicina pelo Centro Universitário Serra dos Órgãos (UniFESO), obteve um mestrado pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e um doutorado pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), ambos em saúde coletiva. • Foi duas vezes presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (COSEMS-SP), a última em 2013. • Professor universitário, pesquisador nas áreas de gestão e planejamento em saúde. Vida Política • Foi Secretario de Saúde de São Vicente de 1989 a 1993 e, em 2009, assumiu a Secretaria de Saúde do Município de São Bernardo do Campo (SP). • Em 21 de fevereiro de 2014 foi nomeado Ministro da Saúde e em 31 de dezembro de 2014, foi confirmada sua permanência no cargo para os segundo mandato da presidente Dilma. Nome: Ademar Arthur Chioro dos Reis (PT) Data de Nascimento: 1963 Idade: 52 Arthur Chioro – Ministro da Saúde (MS) Reconduzido ao cargo
  64. 64. Vida Profissional • A primeira experiência de Ana Paula Menezes no Ministério da Saúde foi em 2003, como assessora especial do então ministro Humberto Costa. • Médica sanitarista, já esteve à frente da secretaria de saúde municipal de Olinda, foi diretora de Planejamento da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES/PE). • Começou no Ministério da Saúde em 2003, como assessora especial do então ministro Humberto Costa. • A médica sanitarista já esteve à frente da secretaria de saúde municipal de Olinda, foi diretora de Planejamento da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES/PE) • Presidente do Conselho de administração da Hemobrás. Nome: Ana Paula Menezes Data de Nascimento: 1967 Idade: 48 Ana Paula Menezes – Secretária-Executiva, Ministro da Saúde (MS) • Nasceu em Pernambuco. • Formada em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco, possui especialização em Planejamento em Saúde e mestrado em Saúde Coletiva pela Nesp/Aggeu Magalhães/Fiocruz.
  65. 65. • Natural de Patos de Minas (MG), tem fortes ligações com o PT de São Paulo. • Psicóloga, sanitarista e trabalha há mais de 20 anos na área de Saúde Pública. Vida Profissional • Atuava como Assessora Especial do Ministro da Saúde até ser nomeada como Secretária.. • Presidiu o Conselho Regional de Psicologia de São Paulo entre 1998 e 2001. • Ocupava o cargo de Secretária Municipal de Saúde de Mauá, quando foi convidada por Arthur Chioro para trabalhar como sua assessora no Ministério da Saúde. Atuou como Secretária-Adjunta de Chioro na Secretária Municipal de Saúde de São Bernardo do Campo entre 2009 e 2012. • Ocupou o cargo de Coordenadora Geral de Apoio Geral à Gestão Descentralizada no Departamento de Apoio à Gestão Descentralizada da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde em 2007. • Atuou na Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e na Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, onde foi assessora e diretora Conselho de Secretários Municipais de Saúde de São Paulo (COSEMS-SP). • Lumena se denomina Militante do SUS e tem forte atuação em favor do aperfeiçoamento do sistema. • Atuou como Secretaria Municipal de Saúde de Mauá até Janeiro de 2014. Foi para a SMS de Mauá indicada por Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo do Campo e um dos amigos mais próximos do ex-presidente Lula. Nome: Lumena Almeida Castro Furtado (PT) Aniversário: 02/02/1960 Idade: 54 Lumena Furtado – Secretária de Atenção à Saúde, Ministério da Saúde (MS)
  66. 66. • Natural de Pernambuco. • É graduado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco. Fez especializações em Saúde Pública e em Epidemiologia pela Escola Nacional de Saúde Pública - ENSP/Fiocruz; mestrado em Ciências Médicas e doutorado em Saúde Coletiva pela Unicamp. Vida Profissional • Atuava como Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde até ir para a Secretaria de Insumos. • Foi Coordenador do Programa de DST-AIDS da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (1987-1989); Diretor de Vigilância em Saúde em 1993 e Secretário Municipal de Saúde de Olinda-PE (1993-1994); Secretário Estadual de Saúde de Pernambuco (1995-1996); Diretor do Centro Nacional de Epidemiologia - Cenepi/Funasa/MS (1997-2003); Secretário de Vigilância em Saúde (2003-2006) e Secretário Executivo (2006) do Ministério da Saúde. Retornou ao cargo de Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, desde janeiro de 2011. • Ocupou o cargo de Gerente de Vigilância em Saúde, Prevenção e Controle de Doenças da Organização Pan- Americana da Saúde - OPAS/OMS (2007-2010). • É o representante do Brasil no Comitê Executivo da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS) e no Conselho Executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS) desde maio de 2013. Membro do Conselho Diretor da Parceira Contra a Tuberculose (Stop-TB Partnership); Membro do Grupo Assessor da OMS para o Quadro Normativo de Preparação para Pandemia de Influenza (WHO Pandemic Influenza Preparedness Framework Advisory Group) • É Professor Adjunto da Faculdade de Ciência Médica da Universidade de Pernambuco (licenciado) e Consultor Legislativo do Senado Federal (licenciado). Nome: Jarbas Barbosa da Silva Jr. Aniversário: 16/05/1957 Idade: 57 Jarbas Barbosa da Silva Jr. – Secretária de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Ministério da Saúde (MS)
  67. 67. Ministério do Trabalho e Emprego
  68. 68. • O Ministro do Trabalho, Manoel Dias, também foi mantido em sua posição para o segundo mandato da presidente Dilma. Já foram anunciadas medidas que preveem ajustes e correções nos benefícios sociais e trabalhistas, como mudanças no seguro-desemprego e pensão por morte, entre outros. • A segurança fiscal do governo é maior prioridade do governo federal nesse momento. E esse foi o objetivo das medidas anunciadas. Uma de suas prioridades será fechar o cerco contra abusos e distorções na concessão do seguro-desemprego e outros benefícios, gerando economia estimada de R$ 18 bilhões em recursos públicos. • Aperfeiçoamento de alguns programas sociais, sem comprometer os direitos do trabalhador, tais como: aumento do número de empregos formais, aumento real do salário mínimo e, principalmente, a sustentabilidade do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). • Outra grande prioridade é o Plano Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador, que constitui-se num instrumento fundamental na busca pelas metas de eliminar as piores formas de trabalho infantil até 2015 e de erradicar a totalidade do trabalho infantil l até 2020. Dentro dessa área, o foco será a qualificação profissional, principalmente dos jovens. Prioridades 2015 - MTE
  69. 69. Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Secretaria de Políticas Públicas de Emprego Secretaria de Inspeção de Trabalho Secretaria Nacional de Economia Solidária MTE Anterior Manoel Dias Novo Manoel Dias Secretaria de Relações do Trabalho Secretaria Executiva Recondução Manoel Nascimento Melo Atual (Não houve troca até o momento) Nilton Fraiberg Machado Atual (Não houve troca até o momento) Paulo Sérgio de Almeida Atual (Não houve troca até o momento) Paul Israel Singer Atual (Não houve troca até o momento) Silvani Alves Pereira (Substituto) Atual (Não houve troca até o momento)
  70. 70. • Natural do município de Criciúma/SC. • Sua saída do Ministério do Trabalho e Emprego foi cogitada num possível acordo com o PDT que ficaria com o Ministério da Previdência Social. No entanto, o próprio partido preferiu permanecer com a pasta. Vida Profissional • Graduado em direito pela Universidade Federal de Santa Catarina, foi Promotor Público Adjunto, Auditor Fiscal da Receita Federal e Secretário de Ação Social em Criciúma. Vida Política • Foi vereador de Içara em 1962 pelo PTB, mas teve o mandato cassado após o Golpe Militar de 1964. • Foi um dos fundadores do PDT. É o secretário-geral do partido, presidente estadual do PDT de Santa Catarina e presidente da Fundação Leonel Brizola e Alberto Pasqualini. • Assumiu o Ministério do Trabalho em Março do ano passado durante a reforma ministerial. Nome: Manoel Dias (PDT) Data de nascimento: 1938 Idade: 76 Manoel Dias – Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Reconduzido ao cargo
  71. 71. • Nasceu em Forquilinhas/SC. • Foi secretário executivo interino do ministério, em substituição a Paulo Pinto, acusado de corrupção pela Polícia Federal. Vida Profissional • Foi subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração doo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) • Membro do Conselho Curador da Fundacentro desde 2014 • Estudou administração de empresas na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Nome: Nilton Fraiberg Machado Data de nascimento: 1958 Idade: 57 Nilton Fraiberg – Secretário Executivo, Ministério do Trabalho e Emprego
  72. 72. Secretaria de Comunicação Social
  73. 73. • A Secom coordena das ações de comunicação governamental para que obedeçam a critérios de sobriedade e transparência, eficiência e racionalidade na aplicação dos recursos, além de supervisionar a adequação das mensagens aos públicos. Sendo assim, entre suas prioridades estão: – Identidade Padrão de Comunicação Digital: um conjunto de diretrizes, orientações, padrões e modelos a serem aplicados em elementos que compõem a Identidade Digital, como a barra de governo, portais institucionais, sítios temáticos, informativo, redes sociais, guia de serviços, guia de aplicativos e outras ferramentas digitais. – Objetivo é garantir visibilidade para as ações publicitárias do Poder Executivo Federal nos diversos tipos de mídia de todas as regiões do país. Prioridades 2015 - SECOM
  74. 74. Secretaria de Comunicação Social (SeCom) Secretaria de Comunicação Integrada SeCom Anterior Thomas Traumman Novo Thomas Traumman Secretaria de Imprensa Secretaria Executiva Recondução Secretaria de Gestão, Controles e Normas Fabrício Gonçalves Costa Atual (Não houve troca até o momento) Emerson Muzi Atual (Não houve troca até o momento) Olímpio Antônio Cruz Atual (Não houve troca até o momento) Roberto Bocorny Messias Atual (Não houve troca até o momento)
  75. 75. • Nasceu no Rolândia/PR. • Foi reconduzido à Secretaria de Comunicação Social. • Atua no governo federal desde 2011. Vida Profissional • Jornalista pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) trabalhou em importantes canais de comunicação do país como Folha de São Paulo, Veja (quando se especializou na cobertura do Partido dos Trabalhadores – PT) e Revista Época. Cobriu o escândalo do Mansalão, em 2005 e fez entrevistas com Antônio Palocci e Lula. • Trabalhou empresa de comunicação espanhola Llorente e Cuenca em 2008 e dois anos mais tarde transferiu-se para a FSB Comunicações, encarregado da comunicação corporativa do Grupo Andrade Gutierrez. • Desligou-se da FSB Comunicações em janeiro de 2011 para assumir a coordenação de imprensa da Casa Civil da Presidência da República, como assessor especial do então ministro Antonio Palocci. Com a saída de Palocci do governo, em junho de 2011, tornou-se assessor especial da ministra-chefe Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação Social. • De janeiro de 2012 a fevereiro de 2014, foi o porta-voz da Presidência da República. Com a saída da ministra-chefe Helena Chagas, assumiu a Secretaria de Comunicação Social (SECOM) em 03 de fevereiro de 2014. Nome: Thomas Timothy Traumann Data de nascimento: 1967 Idade: 47 Thomas Traumann – Secretaria de Comunicação Social (SeCom) Reconduzido ao cargo
  76. 76. Nome: Roberto Bocorny Messias Data de nascimento: 1969 Idade: 45 Roberto Bocorny Messias – Secretário Executivo, Secretaria de Comunicação Social (SeCom) Vida Profissional • Funcionário de carreira do Banco do Brasil. • É secretário-executivo desde 2012, quando Helena Maria Chagas ainda era a Secretária de Comunicação Social. • Trabalhava até o início de 2012 com Yole Mendonça, ex-secretária-executiva da SeCom, que se aposentou setembro daquele ano. Foi indicado por ela para ocupar o cargo. • Nasceu no Porto Alegre-RS.

×