Projeto leituras em linha henrique

796 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
796
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
266
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto leituras em linha henrique

  1. 1. Biografia do autor Mia Couto nasceu na Cidade da Beira, Moçambique, em 1955, filho de uma família de emigrantes portugueses. Publicou os primeiros poemas no "Notícias da Beira", com 14 anos. Em 1972, deixou a Beira e partiu para Lourenço Marques para estudar Medicina. A partir de 1974, começou a fazer jornalismo, tal como o pai. Com a independência de Moçambique, tornou-se director da Agência de Informação de Moçambique (AIM). Dirigiu também a revista semanal "Tempo" e o jornal "Notícias de Maputo".
  2. 2.  A partir de então, apesar de conciliar as profissões de biólogo e professor, nunca mais deixou a escrita e tornou-se um dos nomes moçambicanos mais traduzidos: espanhol, francês, italiano, alemão, sueco, norueguês e holandês são algumas línguas.
  3. 3.  Em 1999 foi vencedor do prémio Vergílio Ferreira pelo conjunto da obra, um dos mais conceituados prémios literários portugueses, no valor cinco mil euros. Em 2001, recebeu também o Prémio Literário Mário António atribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian por "O Último Voo do Flamingo" de 2000.
  4. 4. Outros livros do autor "Estórias Abensonhadas" (1994); "A Varanda do Frangipani" (1996); "Vinte e Zinco" (1999); "Mar me quer" (2000); "Na Berma de Nenhuma Estrada e outros contos" (2001); "O Último Voo do Flamingo" (2000); "Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra" (2002). "O Fio das Missangas" (2004) é o seu último livro de contos.
  5. 5. Tema do conto O despertar de Jaimão e a sua morte.
  6. 6. Resumo do conto Este conto fala-nos sobre um homem(Jaimão) que se deitou num certo dia, no entanto não acordou. Passado uns dias ele acorda, a mulher admirada e feliz diz ”Graças a deus você acordou”. Ele começa- lhe a fazer perguntas sobre o porque de estar descalçado, pois ele sabia que se tinha deitado calçado. A mulher explicou-lhe que lhos tinha tirado mais o seu vizinho Raimundo pois este sabia que os mortos falavam com os dedos dos pés para comunicar com os vivos.
  7. 7.  A mulher explica-lhe que já pensava que ele estava morto pois já estava dormir á quinze dias. O senhor pergunta-lhe o dia que é e começa a falar sobre a sua profissão, começou a dizer que tinha sido tantos anos mineiro que desta vez tinha escavdo tanto mas demorou a chegar a tona. Elvira pôs-se em frente a Jaimão e este passeou saudades sobre o seu rósto. Jaimão tosse e cospe sangue para o chão e Elvira muito prestável diz que não tem mal e que ela limpa.
  8. 8.  Jaimão pergunta-lhe se durante este tempo todo não tinha chamado ajuda. Ele responde-lhe que não mas ele pergunta-lhe se o seu vizinho Raimundo não o tinha ido visitado. Esta a principio diz-lhe que Raimundo tinha recusado ir vê-lo e que dissera que era apenas manha dele. Jaimão fica zangado e a mulher continua a contar- lhe que este se tinha aproveitado dela. Jaimão furioso pede a mulher para ir chamar Raimundo e ela assim o fez.
  9. 9.  Raimundo chega e Jaimão zangado diz-lhe para falar e Raimundo dis que pensava que este já não acordava mais. Jaimão pega numa navalha e começa-a a afiar na parede para assustar Raimundo. Raimundo assustado pede-lhe grande perdão. Pede- lhe que não o mate. De repente Raimundo começa a gritar dizendo que Jaimão é que vai morrer de xicuembos.
  10. 10.  Raimundo diz-lhe que apenas fez o que ele mandara fazer. Jaimão tenta um golpe com a faca mas esta cai no chão. De repente sente um sono pesado, pior que a morte e diz a Raimundo que ia dormir e depois o matava. Neste instante Jaimão adormece e “acorda” num outro sitio, Jaimão morreu e questiona-se pelo que tava a acontecer e “vê” Elvira a correr pelo quarto e se atira para os braços de Raimundo.
  11. 11. Trabalho realizado por: Henrique Pereira 10ºA

×