Orações 2

349 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
349
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orações 2

  1. 1. ORAÇÕES 2 Por Gladston LevyPorque mil anos são aos teus olhos comoo dia de ontem que passou, e como avigília da noite.
  2. 2. (Porque a vida foi manifestada, e nós avimos, e testificamos dela, e vosanunciamos a vida eterna, que estava como Pai, e nos foi manifestada);
  3. 3. Salmos 71Em ti, SENHOR, confio; nunca seja euconfundido.
  4. 4. Livra-me na tua justiça, e faze me escapar;inclina os teus ouvidos para mim, e salva-me.Sê tu a minha habitação forte, à qual possarecorrer continuamente. Deste ummandamento que me salva, pois tu és aminha rocha e a minha fortaleza.
  5. 5. Livra-me, meu Deus, das mãos do ímpio,das mãos do homem injusto e cruel.
  6. 6. Pois tu és a minha esperança, SenhorDEUS; tu és a minha confiança desde aminha mocidade.
  7. 7. Por ti tenho sido sustentado desde oventre; tu és aquele que me tiraste dasentranhas de minha mãe; o meu louvorserá para ti constantemente.
  8. 8. Sou como um prodígio para muitos, mas tués o meu refúgio forte.Encha-se a minha boca do teu louvor e datua glória todo o dia.
  9. 9. Não me rejeites no tempo da velhice; nãome desampares, quando se for acabandoa minha força.
  10. 10. Porque os meus inimigos falam contramim, e os que espiam a minha almaconsultam juntos,
  11. 11. Dizendo: Deus o desamparou; persegui-oe tomai-o, pois não há quem o livre.
  12. 12. O Deus, não te alongues de mim; meuDeus, apressa-te em ajudar-me.
  13. 13. Sejam confundidos e consumidos os quesão adversários da minha alma; cubram-sede opróbrio e de confusão aqueles queprocuram o meu mal.Mas eu esperarei continuamente, etelouvarei cada vez mais.
  14. 14. A minha boca manifestará a tua justiça e atua salvação todo o dia, pois não conheçoo número delas.
  15. 15. Sairei na força do Senhor DEUS, fareimenção da tua justiça, e só dela.Ensinaste-me, ó Deus, desde a minhamocidade; e até aqui tenho anunciado astuas maravilhas.
  16. 16. Agora também, quando estou velho e decabelos brancos, não me desampares, óDeus, até que tenha anunciado a tua forçaa esta geração, e o teu poder a todos osvindouros.
  17. 17. Também a tua justiça, ó Deus, está muitoalta, pois fizeste grandes coisas. O Deus,quem é semelhante a ti?
  18. 18. Tu, que me tens feito ver muitos males eangústias, me darás ainda a vida, e metirarás dos abismos da terra.Aumentarás a minha grandeza, e de novome consolarás.
  19. 19. Também eu te louvarei com o saltério,bemcomo à tua verdade, ó meu Deus;cantarei com harpa a ti, ó Santo de Israel.
  20. 20. Os meus lábios exultarão quando eu tecantar, assim como a minha alma, que turemiste.
  21. 21. A minha língua falará da tua justiça todo odia; pois estão confundidos eenvergonhados aqueles que procuram omeu mal. Salmos 45
  22. 22. [Masquil, cântico de amor, para o músico-mor, entre os filhos de Coré, sobreShoshanim] O meu coração ferve compalavras boas, falo do que tenho feitonotocante ao Rei. A minha língua é a penade um destro escritor.
  23. 23. Tu és mais formoso do que os filhos doshomens; a graça se derramou em teuslábios; por isso Deus te abençoou parasempre.
  24. 24. Cinge a tua espada à coxa, ó valente, coma tua glória e a tua majestade.
  25. 25. E neste teu esplendor cavalgaprosperamente, por causa da verdade, damansidão e da justiça; e a tua destra teensinará coisas terríveis.
  26. 26. As tuas flechas são agudas no coraçãodos inimigos do rei, e por elas os povoscaíram debaixo de ti.
  27. 27. O teu trono, ó Deus, é eterno e perpétuo; ocetro do teu reino é um cetro de eqüidade.
  28. 28. Tu amas a justiça e odeias a impiedade;por isso Deus, o teu Deus, te ungiu comóleo de alegria mais do que a teuscompanheiros.
  29. 29. Todas as tuas vestes cheiram a mirra ealoés e cássia, desde os palácios demarfim de onde te alegram.
  30. 30. As filhas dos reis estavam entre as tuasilustres mulheres; à tua direita estava arainha ornada de finíssimo ouro de Ofir.
  31. 31. Ouve, filha, e olha, e inclina os teusouvidos; esquece-te do teu povo e da casado teu pai.Então o rei se afeiçoará da tua formosura,pois ele é teu Senhor; adora-o.
  32. 32. E a filha de Tiro estará ali com presentes;os ricos do povo suplicarão o teu favor.A filha do rei é toda ilustre lá dentro; o seuvestido é entretecido de ouro.
  33. 33. Levá-la-ão ao rei com vestidos bordados;as virgens que a acompanham a trarão a ti.
  34. 34. Com alegria e regozijo as trarão; elasentrarão no palácio do rei.
  35. 35. Em lugar de teus pais estarão teus filhos;deles farás príncipes sobre toda a terra.Farei lembrado o teu nome de geração emgeração; por isso os povos te louvarãoeternamente.
  36. 36. Salmos 6[Salmo de Davi para o músico-mor emNeginote, sobre Seminite] SENHOR, nãome repreendas na tua ira, nem mecastigues no teu furor.
  37. 37. Tem misericórdia de mim, SENHOR,porque sou fraco; sara-me, SENHOR,porque os meus ossos estão perturbados.
  38. 38. Até a minha alma está perturbada; mas tu,SENHOR, até quando?Volta-te, SENHOR, livra a minha alma;salva-me por tua benignidade.Porque na morte não há lembrança de ti;no sepulcro quem te louvará?
  39. 39. Já estou cansado do meu gemido, toda anoite faço nadar a minha cama; molho omeu leito com as minhas lágrimas,
  40. 40. Já os meus olhos estão consumidos pelamágoa, e têm-se envelhecido por causa detodos os meus inimigos.
  41. 41. Apartai-vos de mim todos os que praticaisa iniqüidade; porque o SENHOR já ouviu avoz do meu pranto.O SENHOR já ouviu a minha súplica; oSENHOR aceitará a minha oração.
  42. 42. Envergonhem-se e perturbem-se todos osmeus inimigos; tornem atrás {e})envergonhem-se num momento.
  43. 43. Salmos 11[Salmo de Davi para o músico-mor] NoSENHOR confio; como dizeis à minhaalma: Fugi para a vossa montanha comopássaro?Pois eis que os ímpios armam o arco,põem as flechas na corda, para com elasatirarem, às escuras, aos retos de coração.
  44. 44. Se forem destruídos os fundamentos, quepoderá fazer o justo?
  45. 45. O SENHOR está no seu santo templo, otrono do SENHOR está nos céus; os seusolhos estão atentos, e as suas pálpebrasprovam os filhos dos homens.
  46. 46. O SENHOR prova o justo; porém ao ímpioe ao que ama a violência odeia a sua alma.Sobre os ímpios fará chover laços, fogo,enxofre e vento tempestuoso; isto será aporção do seu copo.
  47. 47. Porque o SENHOR é justo, e ama ajustiça; o seu rosto olha para os retos.
  48. 48. Salmos 18
  49. 49. [Para o músico-mor: salmo do servo doSENHOR, Davi, o qual falou as palavrasdeste cântico ao SENHOR, no dia em queo SENHOR o livrou de todos os seusinimigos e das mãos de Saul. E disse:] Eute amarei, ó SENHOR, fortaleza minha.
  50. 50. O SENHOR é o meu rochedo, e o meulugar forte, e o meu libertador; o meuDeus, a minha fortaleza, em quem confio;o meu escudo, a força da minha salvação,e o meu alto refúgio.
  51. 51. Invocarei o nome do SENHOR, que édigno de louvor, e ficarei livre dos meusinimigos.
  52. 52. Tristezas de morte me cercaram, etorrentes de impiedade me assombraram.
  53. 53. Tristezas do inferno me cingiram, laços demorte me surpreenderam.Na angústia invoquei ao SENHOR, eclamei ao meu Deus; desde o seu temploouviu a minha voz, aos seus ouvidoschegou o meu clamor perante a sua face.
  54. 54. Então a terra se abalou e tremeu; e osfundamentos dos montes também semoveram e se abalaram, porquanto seindignou.
  55. 55. Das suas narinas subiu fumaça, e da suaboca saiu fogo que consumia; carvões seacenderam dele.Abaixou os céus, e desceu, e a escuridãoestava debaixo de seus pés.
  56. 56. E montou num querubim, e voou; sim,voou sobre as asas do vento.Fez das trevas o seu lugar oculto; opavilhão que o cercava era a escuridãodas águas e as nuvens dos céus.
  57. 57. Ao resplendor da sua presença as nuvensse espalharam, e a saraiva e as brasas defogo.E o SENHOR trovejou nos céus, oAltíssimo levantou a sua voz; e houvesaraiva e brasas de fogo.
  58. 58. Mandou as suas setas, e as espalhou;multiplicou raios, e os desbaratou.Então foram vistas as profundezas daságuas, e foram descobertos osfundamentos do mundo, pela tuarepreensão, SENHOR, ao sopro das tuasnarinas.
  59. 59. Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-medas muitas águas.
  60. 60. Livrou-me do meu inimigo forte e dos queme odiavam, pois eram mais poderosos doque eu.
  61. 61. Surpreenderam-me no dia da minhacalamidade; mas o SENHOR foi o meuamparo.
  62. 62. Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.Recompensou-me o SENHOR conforme aminha justiça, retribuiu-me conforme apureza das minhas mãos.
  63. 63. Porque guardei os caminhos do SENHOR,e não me apartei impiamente do meuDeus.
  64. 64. Porque todos os seus juízos estavamdiante de mim, e não rejeitei os seusestatutos.
  65. 65. Também fui sincero perante ele, e meguardei da minha iniqüidade.Assim que retribuiu-me o SENHORconforme a minha justiça, conforme apureza de minhas mãos perante os seusolhos.
  66. 66. Com o benigno te mostrarás benigno; ecom o homem sincero te mostrarássincero;
  67. 67. Com o puro te mostrarás puro; e comoperverso te mostrarás indomável.
  68. 68. Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterásos olhos altivos.Porque tu acenderás a minha candeia; oSENHOR meu Deus iluminará as minhastrevas.
  69. 69. Porque contigo entrei pelo meio dumatropa, com o meu Deus saltei umamuralha.O caminho de Deus é perfeito; a palavrado SENHOR é provada; é um escudo paratodos os que nele confiam.
  70. 70. Porque quem é Deus senão o SENHOR?E quem é rochedo senão o nosso Deus?
  71. 71. Deus é o que me cinge de força eaperfeiçoa o meu caminho.
  72. 72. Faz os meus pés como os das cervas, epõe-me nas minhas alturas.
  73. 73. Ensina as minhas mãos para a guerra, desorte que os meus braços quebraram umarco de cobre.Também me deste o escudo da tuasalvação; a tua mão direita me susteve, e atua mansidão me engrandeceu.
  74. 74. Alargaste os meus passos debaixo demim, de maneira que os meus artelhosnãovacilaram.
  75. 75. Persegui os meus inimigos, e os alcancei;não voltei senão depois de os terconsumido.
  76. 76. Atravessei-os de sorte que não sepuderam levantar; caíram debaixo dosmeus pés.
  77. 77. Pois me cingiste de força para a peleja;fizeste abater debaixo de mim aqueles quecontra mim se levantaram.
  78. 78. Deste-me também o pescoço dos meusinimigos para que eu pudesse destruir osque me odeiam.
  79. 79. Clamaram, mas não houve quem oslivrasse; até ao SENHOR, mas ele nãolhes respondeu.Então os esmiucei como o pó diante dovento; deitei-os fora como a lama das ruas.
  80. 80. Livraste-me das contendas do povo, e mefizeste cabeça dos gentios; um povo quenão conheci me servirá.
  81. 81. Em ouvindo a minha voz, me obedecerão;os estranhos se sub-meterão a mim.
  82. 82. Os estranhos descairão, e terão medo nosseus esconderijos.O SENHOR vive; e bendito seja o meurochedo, e exaltado seja o Deus da minhasalvação.
  83. 83. É Deus que me vinga inteiramente, esujeita os povos debaixo de mim;
  84. 84. O que me livra de meus inimigos; sim, tume exaltas sobre os que se levantamcontra mim, tu me livras do homemviolento.Assim que, ó SENHOR, te louvarei entreos gentios, e cantarei louvores ao teunome,
  85. 85. Pois engrandece a salvação do seu rei, eusa de benignidade com o seu ungido,com Davi, e com a sua sementeparasempre.

×