A Fé e a Morte                      Por Gladston LevyNa minha alma vive o silêncio e a fé.O silêncio de não dizer a quem a...
A fé matou o amor, nesta ordemuniversal.Tinha tanto a oferecer e em instantestudo acabou.Levei luz às trevas, alegria, pai...
Emocionado,    pelos      sinos,   queanunciavam o enterro.Ao vazio, a dor...Há uma pergunta sem resposta, a umapartida se...
Restou agora, enterrar a dor, na minhajuventude.Já velho sem esperanças, cansado daluta, entregue ao sofrimento dos anos.D...
Que se façam as últimas referências aum momento de fé, em oração! Digam a Deus que eu o amo, apesarde duvidar da sua exist...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A fé e a morte

387 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A fé e a morte

  1. 1. A Fé e a Morte Por Gladston LevyNa minha alma vive o silêncio e a fé.O silêncio de não dizer a quem amo.Desse amor, que envolve, homememulher.Amor intenso, cheio de fé.Dentro de mim pulsa a solidão e aMorte,Que tenta todos os dias velar a falta.Falta da pessoa a quem amo e desseamor não correspondido, sem fé!São existências opostas pelo mesmohomem.Homem que perdeu a fé em outro,Homem que matou todoamor.
  2. 2. A fé matou o amor, nesta ordemuniversal.Tinha tanto a oferecer e em instantestudo acabou.Levei luz às trevas, alegria, paixão.Enterrei, meus sentimentos observadopela indiferença de quem nunca amou.Quem nunca conheceu gratidão.A ferida deixada pela magoa, tornou ohomem amargo.A chaga aberta nunca conseguiu sefechar.As lagrimas não secavam...As palavras no adeus não foramesquecidas.
  3. 3. Emocionado, pelos sinos, queanunciavam o enterro.Ao vazio, a dor...Há uma pergunta sem resposta, a umapartida sem um adeus.Eu amei?Acreditei em uma deusa?Esperei por um milagre?O milagre não aconteceu?Eu não renasci como você esperava?Minha vida não recomeçou?Não, eu fique ali, alimentando ossonhos, as fantasias...Os desejos que não realizei!O tempo passou e eu morri.
  4. 4. Restou agora, enterrar a dor, na minhajuventude.Já velho sem esperanças, cansado daluta, entregue ao sofrimento dos anos.Deixei escapar pelo caminho da vida,uma lágrima caída, um fio deesperança.Abençoada foi acaminhada,cheia degraças.Anunciada a queda de um imortal...Umavida sem graça do que me restavade dias, que não vivi.Em busca de conforto e reconforto.Não busquei desenterrar a quem queriamorta, nas minhas lembranças.Ah! Doce morte, porque você é venenoque se bebe frio, em um pranto queparece quente?
  5. 5. Que se façam as últimas referências aum momento de fé, em oração! Digam a Deus que eu o amo, apesarde duvidar da sua existência.Digam á mulher que me amou, meupesar.Digam aos mortos que eu os respeito.Digam aos vivos que eu os espero.Não lamentem minha morte.Amei que não soube amar.Perdoei quem cometeu pecado contramim.Vivi na fé, morri em paz.

×