Orações 5 fotos

353 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
353
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orações 5 fotos

  1. 1. ORAÇÕES 5 Por Gladston LevyPorém Ana respondeu: Não,senhor meu, eu sou uma mulheratribulada de espírito; nem vinhonem bebida forte tenho bebido;porém tenho derramado a minhaalma perante o SENHOR.
  2. 2. Todo o que o Pai me dá virá amim; e o que vem a mim demaneira nenhuma o lançarei fora.
  3. 3. Salmos 10
  4. 4. Por que estás ao longe, SENHOR?Por que te escondes nos tempos deangústia?Os ímpios na sua arrogânciaperseguem furiosamente o pobre;sejam apanhados nas ciladas quemaquinaram.
  5. 5. Porque o ímpio gloria-se do desejoda sua alma; bendiz ao avarento, erenuncia ao SENHOR.
  6. 6. Pela altivez do seu rosto o ímpionão busca a Deus; todas as suascogitações são que não há Deus.
  7. 7. Os seus caminhos atormentamsempre; os teus juízos estão longeda vista dele, em grande altura, edespreza aos seus inimigos.
  8. 8. Diz em seu coração: Não sereiabalado, porque nunca me verei naadversidade.A sua boca está cheia deimprecações, de enganos e deastúcia; debaixo da sua língua hámalícia e maldade.
  9. 9. Põe-se de emboscada nas aldeias;nos lugares ocultos mata o inocente;os seus olhos estão ocultamentefixos sobre o pobre.
  10. 10. Arma ciladas no esconderijo, comoo leão no seu covil; arma ciladaspara roubar o pobre; rouba-o,prendendo-o na sua rede.Encolhe-se, abaixa-se, para que ospobres caiam em suas fortes garras.
  11. 11. Diz em seu coração: Deusesqueceu-se, cobriu o seu rosto, enunca isto verá.
  12. 12. Levanta-te, SENHOR. O Deus,levanta a tua mão; não te esqueçasdos humildes.Por que blasfema o ímpio de Deus?dizendo no seu coração: Tu não oesquadrinharás?Tu o viste, porque atentas para otrabalho e enfado, para o retribuircom tuas mãos; a ti o pobre seencomenda; tu és o auxílio do órfão.
  13. 13. Quebra o braço do ímpio e malvado;busca a sua impiedade, até quenenhuma encontres.
  14. 14. O SENHOR é Rei eterno; da suaterra perecerão os gentios.
  15. 15. SENHOR, tu ouviste os desejos dosmansos; confortarás os seuscorações; os teus ouvidos estarãoabertos para eles;Para fazer justiça ao órfão e aooprimido, a fim de que o homem daterra não prossiga mais em usar daviolência.
  16. 16. Salmos 8
  17. 17. [Salmo de Davi para o músico-mor,sobre Gitite] O SENHOR, Senhornosso, quão admirável é o teu nomeem toda a terra, pois puseste a tuaglória sobre os céus!
  18. 18. Tu ordenaste força da boca dascrianças e dos que mamam, porcausa dos teus inimigos, para fazercalar ao inimigo e ao vingador.
  19. 19. Quando vejo os teus céus, obra dosteus dedos, a lua e as estrelas quepreparaste;Que é o homem mortal para que telembres dele? e o filho do homem,para que o visites?Pois pouco menor o fizeste do queos anjos, e de glória e de honra ocoroaste.
  20. 20. Fazes com que ele tenha domíniosobre as obras das tuas mãos; tudopuseste debaixo de seus pés:Todas as ovelhas e bois, assimcomo os animais do campo,
  21. 21. As aves dos céus, e os peixes domar, e tudo o que passa pelasveredas dos mares.O SENHOR, Senhor nosso, quãoadmirável é o teu nome sobre toda aterra!
  22. 22. Salmos 55
  23. 23. [Masquil de Davi para o músico-mor,sobre Neginote] Inclina, ó Deus, osteus ouvidos à minha oração, e nãote escondas da minha súplica.Atende-me, e ouve-me; lamento naminha queixa, e faço ruído,
  24. 24. Pelo clamor do inimigo e por causada opressão do ímpio; pois lançamsobre mim a iniqüidade, e com furorme odeiam.O meu coração está dolorido dentrode mim, e terrores da morte caíramsobre mim.Temor e tremor vieram sobre mim; eo horror me cobriu.
  25. 25. Assim eu disse: Oh! quem me deraasas como de pomba! Então voaria,e estaria em descanso.Eis que fugiria para longe, epernoitaria no deserto. (Selá.)
  26. 26. Apressar-me-ia a escapar da fúriado vento e da tempestade.Despedaça, Senhor, e divide assuas línguas, pois tenho vistoviolência e contenda na cidade.
  27. 27. De dia e de noite a cercam sobre osseus muros; iniqüidade e malíciaestão no meio dela.Maldade há dentro dela; astúcia eengano não se apartam das suasruas.
  28. 28. Pois não era um inimigo que meafrontava; então eu o teriasuportado; nem era o que me odiavaque se engrandecia contra mim,porque dele me teria escondido.
  29. 29. Mas eras tu, homem meu igual, meuguia e meu íntimo amigo.Consultávamos juntos suavemente,e andávamos em companhia nacasa de Deus.
  30. 30. A morte os assalte, e vivos desçamao inferno; porque há maldade nassuas habitações e no meio deles.Eu, porém, invocarei a Deus, e oSENHOR me salvará.De tarde e de manhã e ao meio diaorarei; e clamarei, e ele ouvirá aminha voz.Livrou em paz a minha alma dapeleja que havia contra mim; poishavia muitos comigo.Deus ouvirá, e os afligirá. Aqueleque preside desde a antiguidade(Selá), porque não há nelesnenhuma mudança, e portanto nãotemem a Deus.Tal homem pôs as suas mãosnaqueles que têm paz com ele;quebrou a sua aliança.
  31. 31. As palavras da sua boca eram maismacias do que a manteiga, mashavia guerra no seu coração: assuas palavras eram mais brandasdo que o azeite; contudo, eramespadas desembainhadas.Lança o teu cuidado sobre oSENHOR, e ele te susterá; nãopermitirá jamais que o justo sejaabalado.Mas tu, ó Deus, os farás descer aopoço da perdição; homens desangue e de fraude não viverãometade dos seus dias; mas eu em ticonfiarei.

×