Qual o presente mais belo

379 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
379
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Qual o presente mais belo

  1. 1. “Era uma vez um rei que tinha uma filha única, de grande beleza e em idade de casar.O rei de um reino ao lado tinha três filhos, todos rapazes novos, e apaixonaram-se os três poresta princesa. O pai da princesa disse: -Para mim, sois os três iguais e não posso ter preferências por um ou por outro. Masnão queria que nascessem desavenças entre vós. Por isso fazei assim: ide-vos em viagem pelomundo, e àquele de vós que daqui a seis meses voltar com o presente mais belo, escolhê-lo-eipara meu genro. Os três irmãos partiram, e num ponto em que a estrada real se dividia em trêscaminhos diferentes, seguiram cada qual por seu caminho.” O irmão mais velho escolhera o caminho para a zona mais rica do reino, mas só seapercebera disso quando lá chegou. Viu pessoas com trajes brilhantes, maioria bordados aouro e a prata, as lojas com montras muito bem decoradas que chamavam a atenção dequalquer um. Ele tencionava passar três dos seis meses que lhe dispunham para estudar bemaquela cidade. O irmão do meio foi pelo caminho mais longo, era, sem dúvida, o mais tímido etambém o mais culto dos três irmãos, ao aproximar-se do final do caminho avistou luzes,muitas luzes, vinham de todos os lados, já sabia onde estava, estava na cidade mais famosa doreino, onde havia à venda de tudo um pouco. Por isso decidiu ficar por lá durante uns quatromeses para poder escolher muito bem o seu presente. O caminho do irmão mais novo foi dar a uma cidade muito pouco habitada, quasedeserta, não levou muito tempo a perceber que seguira o caminho para a cidade mais pobredo reino. Enquanto passeava pela cidade, avistou uma caixa de cartão ao pé do lixo. Esta movia-se, e curioso como era, foi espreitar. Ao abrir deparou-se com um pequeno animal, de quatropatas, com o pelo castanho claro e uma mancha branca no focinho que contrastava com osseus olhos azuis. Era um cachorrinho, pegou-lhe e reparou que era tão pequenino que lhecabia na mão. Ficou quatro meses e meio a tratar do cão até que decidiu voltar ao ponto deencontro que combinara com os irmãos. Ao entrar, deparou-se com os dois irmãos: -Finalmente te ponho a vista em cima, meu irmão! Pensei que tinhas desistido -returcou o mais velho. -Não meu caro irmão, não desisti. Mas o que trouxeram vocês?
  2. 2. -Nada de mais, apenas um colar e brincos a condizer, ambos com pérolas, e claro, osmais caros da loja - disse o mais velho descontraidamente. -E eu comprei-lhe um telescópio, para que ela possa observar as estrelas. E tu meuirmão, o que trouxeste? – perguntou o irmão do meio. -Nada, gastei todo o meu dinheiro – respondeu -Ó meu irmão, és apenas o rapazote, hás-de encontrar outra rapariga… Quando o irmão do meio terminou o seu discurso, entrou um cão de rajada. -O que é isto?! – Exclamou o mais velho espantado -É o meu cão, encontrei-o ao pé do lixo e gastei todo o meu dinheiro com ele –esclarecia, sorridente, enquanto coçava as orelhas ao seu novo amigo. Depois disto foram os três a caminho do palácio do rei. -Podem entrar, -exclamou o rei- agora, um por um, entrará na sala e apresentará o seupresente. Boa sorte aos três. Com um gesto gracioso, o rei abriu a porta acompanhou o irmão mais velho até à salaonde a princesa se encontrava. -Que trouxeste para mim? -Para ti, minha princesa, uns brincos e um colar quase tão belos como tu. -Obrigada, cavalheiro. Este saiu e entrou o do meio. -Que trouxeste tu para mim? -Para ti, minha princesa, trouxe um telescópio para veres as estrelas quase tãobrilhantes como tu. -Obrigada, cavalheiro. Sai o irmão do meio e por último entrou o mais novo acompanhado pelo seu cão. -Que trouxeste para mim? -Para dizer a verdade não trouxe nada para ti, minha princesa, gastei todo o meudinheiro a cuidar deste pequenote que encontrei no lixo. -Traz o cão até mim, por favor. E ao colocar o cão no colo da princesa, este começou logo a abanar a cauda, viu-seencanto nos olhos da princesa. -O teu cão é um amor, fizeste bem em acolhe-lo e a dizer-me a verdade.
  3. 3. Foram todos chamados à sala. E quando os três irmãos já estavam reunidos a princesaanunciou: -Meu cavalheiro, não poderei aceitar-te como meu esposo. Não são um par de brincose um colar que me fazem sentir especial. -Como queira princesa, pode é vir a arrepender-se – o mais velho beijou a mão daprincesa, fez uma vénia ao rei e saiu da sala. -Meus cavalheiros, entre um telescópio e nada escolheria o telescópio. Mas eu nãovou só escolher prendas, mas também vou escolher o meu esposo que eu quero que sejaaquele que me conta a verdade e que me oferece a companhia de um amigo. Eu escolho-te. –E com um gesto rápido apontou para o mais novo. -Como queira, minha princesa. – Nisto o irmão do meio levantou-se e fez uma véniarespeitosa à princesa e ao rei e saiu da sala.

×