COMISSÃO NACIONAL DE FORMAÇÃO E PROPAGANDA CNFP SOBRE A ESCOLA NACIONAL E SEU CURRÍCULO São Paulo, março de 2010
INFORMAÇÕES PRELIMINARES <ul><li>A Escola Nacional como parte do Sistema de Formação e Propaganda do PCdoB </li></ul><ul><...
A FMG  (Fundação Maurício Grabois) <ul><li>Formação </li></ul><ul><li>Cultura </li></ul><ul><li>Comunicação e Publicações ...
A Escola <ul><li>Coordenação geral:  </li></ul><ul><li>Nereide Saviani </li></ul><ul><li>Coordenadores dos Núcleos de Ensi...
<ul><li>ESCOLA </li></ul><ul><li>NACIONAL </li></ul><ul><li>DO </li></ul><ul><li>PCdoB </li></ul>
CONCEPÇÃO E DEFINIÇÕES GERAIS <ul><li>A formação como  processo , de longo alcance; </li></ul><ul><li>A  sistematicidade  ...
O papel da Escola : <ul><li>Priorizar a transmissão/apropriação de conhecimentos; </li></ul><ul><li>Dedicar-se à  formação...
O currículo –  conjunto de atividades nucleares da escola <ul><li>organização em  níveis , conforme as  características do...
Área de concentração do currículo  MAIS MARXISMO  e  MAIS BRASIL <ul><li>Eixos estruturadores : </li></ul><ul><li>O  marxi...
Currículo em “espiral” (helicoidal)  <ul><li>Conteúdos   </li></ul><ul><li>perpassam todos os níveis e  </li></ul><ul><li>...
A organização dos professores em  Núcleos de Ensino e Pesquisa : <ul><li>Filosofia; </li></ul><ul><li>Estado / Classes Soc...
As diretrizes gerais: <ul><li>Todo militante deve  conhecer o Partido : especificidade de suas lutas,  organização e funci...
Os objetivos gerais:  <ul><li>Conhecer as  bases do socialismo científico , encarando-o como teoria viva, aprofundando seu...
Os  referenciais temáticos  para a seleção e organização do conteúdo dos níveis: <ul><li>A concepção de mundo do materiali...
Os Recursos: <ul><li>Material didático já produzido: </li></ul><ul><li>CBV – Curso Básico em Vídeo (vídeo e apostila) </li...
Constituir e consolidar as  seções estaduais da escola : <ul><li>Designação de um (a) camarada responsável pela Escola na ...
RESPONSABILIDADES  das esferas  estadual , regional  e nacional <ul><li>a)      Nível I  </li></ul><ul><li>Curso  Brasil O...
RESPONSABILIDADES  das esferas estadual,  regional   e nacional <ul><li>b)      Nível II  </li></ul><ul><li>Curso  Conceit...
RESPONSABILIDADES  das esferas estadual, regional  e  nacional <ul><li>c)      Nível III   </li></ul><ul><li>Curso  Concei...
Indicações para o 1º Semestre / 2010 (Seções Estaduais da Escola) <ul><li>Cursos de Nível I:  CBV  e  Iniciação ao M-L </l...
1º Semestre / 2010  (Seções Estaduais da Escola) <ul><li>2º ) Curso de Iniciação ao Marxismo-Leninismo  </li></ul><ul><li>...
1º Semestre / 2010  (Seções Estaduais da Escola) <ul><li>Cabe a cada seção estadual: </li></ul><ul><ul><li>Estabelecer met...
1º Semestre / 2010  (Seções Estaduais da Escola) <ul><li>Cursos de Nível II e Nível III </li></ul><ul><li>Fazer o levantam...
ATENÇÃO! <ul><li>Os(as) camaradas que fizeram o curso de Nível II e/ou de Nível III estão, de pronto, convocados a integra...
Seções Estaduais da  Fundação <ul><li>Investir na relação com a intelectualidade de fora e de dentro do Partido. </li></ul...
CENTRO DE MEMÓRIA <ul><li>Enviar fotos, cartazes, bótons e outros materiais, antigos e recentes [textos e outros documento...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sobre a formação

1.627 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.627
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
730
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Trabalho elaborado a partir do projeto de pesquisa “ História das idéias pedagógicas no Brasil”, desenvolvido com apoio do CNPq. Apresentado no V Congresso Ibero-Americano de História da Educação Latino-Americana realizado em San José de Costa Rica, de 21 a 24 de maio de 2001.
  • Sobre a formação

    1. 1. COMISSÃO NACIONAL DE FORMAÇÃO E PROPAGANDA CNFP SOBRE A ESCOLA NACIONAL E SEU CURRÍCULO São Paulo, março de 2010
    2. 2. INFORMAÇÕES PRELIMINARES <ul><li>A Escola Nacional como parte do Sistema de Formação e Propaganda do PCdoB </li></ul><ul><li>Secretário Nacional de FP: Adalberto Monteiro </li></ul><ul><li>Instrumentos de Formação e Propaganda: </li></ul><ul><li>A Fundação Maurício Grabois </li></ul><ul><li>A Escola Nacional </li></ul><ul><li>A Revista Princípios </li></ul><ul><li>A Editora e Livraria Anita Garibaldi </li></ul>
    3. 3. A FMG (Fundação Maurício Grabois) <ul><li>Formação </li></ul><ul><li>Cultura </li></ul><ul><li>Comunicação e Publicações </li></ul><ul><li>Ecologia e Meio-Ambiente </li></ul><ul><li>Políticas Públicas </li></ul><ul><li>Estudos e Pesquisa </li></ul><ul><li> Centro de Documentação e Memória – CDM </li></ul>
    4. 4. A Escola <ul><li>Coordenação geral: </li></ul><ul><li>Nereide Saviani </li></ul><ul><li>Coordenadores dos Núcleos de Ensino e Pesquisa: </li></ul><ul><li>Fábio Palácio – Filosofia </li></ul><ul><li>Augusto Buonicore – Estado / Classes </li></ul><ul><li>Sérgio Barroso – Economia Política & Desenvolvimento </li></ul><ul><li>Altair Freitas – Socialismo </li></ul><ul><li>Altair Freitas – Partido </li></ul>
    5. 5. <ul><li>ESCOLA </li></ul><ul><li>NACIONAL </li></ul><ul><li>DO </li></ul><ul><li>PCdoB </li></ul>
    6. 6. CONCEPÇÃO E DEFINIÇÕES GERAIS <ul><li>A formação como processo , de longo alcance; </li></ul><ul><li>A sistematicidade da formação como característica fundamental da escola: </li></ul><ul><ul><li>regularidade, </li></ul></ul><ul><ul><li>continuidade, </li></ul></ul><ul><ul><li>acompanhamento e controle, </li></ul></ul><ul><ul><li>aferição de resultados. </li></ul></ul>
    7. 7. O papel da Escola : <ul><li>Priorizar a transmissão/apropriação de conhecimentos; </li></ul><ul><li>Dedicar-se à formação de quadros ; </li></ul><ul><li>Dar respostas às necessidades mais urgentes do Partido (milhares de filiados novos), cuidando da formação das bases e direções intermediárias . </li></ul>
    8. 8. O currículo – conjunto de atividades nucleares da escola <ul><li>organização em níveis , conforme as características do público-alvo ; </li></ul><ul><li>cursos, estudo orientado, atividades diversificadas; </li></ul><ul><li>disciplinas e respectivos programas e carga-horária; </li></ul><ul><li>tempo de duração delimitado; </li></ul><ul><li>seleção, seqüenciação, dosagem de conteúdos por nível e por disciplina; </li></ul><ul><li>aferição de resultados e reorientação constante. </li></ul>
    9. 9. Área de concentração do currículo MAIS MARXISMO e MAIS BRASIL <ul><li>Eixos estruturadores : </li></ul><ul><li>O marxismo-leninismo – estudo dos clássicos e de contribuições mais recentes, nas áreas de seu domínio e em áreas afins; </li></ul><ul><li>A realidade brasileira – problematizada e compreendida à luz do materialismo histórico , enquanto análise concreta da realidade concreta, com os aportes teóricos e metodológicos compartilhados no aprofundamento do estudo dos clássicos. </li></ul>
    10. 10. Currículo em “espiral” (helicoidal) <ul><li>Conteúdos </li></ul><ul><li>perpassam todos os níveis e </li></ul><ul><li>aprofundam-se (tornando-se mais complexos) a cada patamar: </li></ul><ul><li>NÍVEIS </li></ul><ul><li>NÍVEL I – noções gerais – iniciação aos elementos dos eixos temáticos / núcleos: já com tratamento que prepare para seu estudo. </li></ul><ul><li>NÍVEL II – trabalho com conceitos básicos – com orientação para o estudo dos clássicos. </li></ul><ul><li>NÍVEL III – aprofundamento dos conceitos – estudo dos clássicos e autores atuais. </li></ul><ul><li>NÍVEL IV – estudos avançados – aprofundamento do estudo dos clássicos, a partir de problemas centrais de cada disciplina, na articulação com outras disciplinas e considerando-se a produção atual. </li></ul>
    11. 11. A organização dos professores em Núcleos de Ensino e Pesquisa : <ul><li>Filosofia; </li></ul><ul><li>Estado / Classes Sociais; </li></ul><ul><li>Economia Política e Desenvolvimento; </li></ul><ul><li>Socialismo </li></ul><ul><li>Partido </li></ul>
    12. 12. As diretrizes gerais: <ul><li>Todo militante deve conhecer o Partido : especificidade de suas lutas, organização e funcionamento ; sua história ; suas propostas para mudar o Brasil (o Programa ); suas normas (direitos e deveres dos filiados – o Estatuto ). </li></ul><ul><li>Todo militante deve ter acesso às bases teóricas e ideológicas da política do PCdoB – o marxismo-leninismo . </li></ul><ul><li>Todo militante deve ter acesso ao conhecimento da realidade brasileira : a história; condições atuais; perspectivas. </li></ul><ul><li>Todo militante deve ser formado para, no âmbito de sua atuação, dirigir as massas e, gradativamente, capacitar-se para participar da direção partidária. </li></ul>
    13. 13. Os objetivos gerais: <ul><li>Conhecer as bases do socialismo científico , encarando-o como teoria viva, aprofundando seu estudo e contribuindo para sua elaboração. </li></ul><ul><li>Conhecer os problemas do Brasil e a política traçada pelo PCdoB para enfrentá-los, aprofundando seu estudo e contribuindo para sua elaboração. </li></ul><ul><li>Conhecer os fundamentos da teoria de Partido de tipo leninista , aprofundando seu estudo e contribuindo para sua elaboração e aplicação à realidade do PCdoB. </li></ul>
    14. 14. Os referenciais temáticos para a seleção e organização do conteúdo dos níveis: <ul><li>A concepção de mundo do materialismo dialético e histórico (Núcleo: Filosofia). </li></ul><ul><li>Origem e desenvolvimento da sociedade (Núcleo: Estado / Classes). </li></ul><ul><li>A dinâmica do modo de produção capitalista (Núcleo: Economia Política). </li></ul><ul><li>O Socialismo como necessidade histórica (Núcleo: Socialismo). </li></ul><ul><li>Concepção, História e Lutas do Partido Comunista (Núcleo: Partido). </li></ul>
    15. 15. Os Recursos: <ul><li>Material didático já produzido: </li></ul><ul><li>CBV – Curso Básico em Vídeo (vídeo e apostila) </li></ul><ul><li>Curso de Iniciação ao Marxismo-Leninismo (2• curso de Nível I); </li></ul><ul><li>Conjuntos de slides para as aulas do Curso de Nível II; </li></ul><ul><li>Conjuntos de slides para as aulas do Curso de Nível III. </li></ul><ul><li>Em perspectiva:: </li></ul><ul><li>Introduzir dinâmicas de educação à distância. </li></ul>
    16. 16. Constituir e consolidar as seções estaduais da escola : <ul><li>Designação de um (a) camarada responsável pela Escola na Comissão Estadual de Formação e Propaganda. </li></ul><ul><li>Organização e funcionamento dos Núcleos de Ensino e Pesquisa; </li></ul><ul><li>Corpo de formadores do CBV e professores dos Níveis I e II; </li></ul><ul><li>Plano para desenvolvimento de cursos e outras atividades sistemáticas de formação (de acordo com as diretrizes nacionais); </li></ul><ul><li>Participação nas atividades regionais e nacionais. </li></ul>
    17. 17. RESPONSABILIDADES das esferas estadual , regional e nacional <ul><li>a)      Nível I </li></ul><ul><li>Curso Brasil Outros 500 ( CBV ) [01 dia – 8 horas] </li></ul><ul><li>Curso Noções Gerais de Marxismo-Leninismo [03 dias – 24 horas] </li></ul><ul><li>Responsabilidade das seções estaduais : </li></ul><ul><ul><li>orientação dos formadores </li></ul></ul><ul><ul><li>realização dos cursos </li></ul></ul><ul><ul><li>A partir das diretivas nacionais quanto ao conteúdo, ao material didático geral e à sistemática de desenvolvimento e avaliação. </li></ul></ul>
    18. 18. RESPONSABILIDADES das esferas estadual, regional e nacional <ul><li>b)      Nível II </li></ul><ul><li>Curso Conceitos Básicos do Socialismo Científico [07 dias – 60 horas] </li></ul><ul><li>Responsabilidade das seções regionais </li></ul><ul><ul><li>organização das turmas, </li></ul></ul><ul><ul><li>garantia de infra-estrutura </li></ul></ul><ul><ul><li>desenvolvimento das atividades </li></ul></ul><ul><ul><li>Segundo diretivas nacionais, com professores dos estados que compõem a região e, onde necessário, professores da esfera nacional. </li></ul></ul>
    19. 19. RESPONSABILIDADES das esferas estadual, regional e nacional <ul><li>c)      Nível III </li></ul><ul><li>Curso Conceitos básicos do Socialismo Científico (Aprofundamento) – [10 dias – 90 horas] </li></ul><ul><li>d) Ní vel IV (a programar) </li></ul><ul><li>Responsabilidade da equipe nacional . </li></ul>
    20. 20. Indicações para o 1º Semestre / 2010 (Seções Estaduais da Escola) <ul><li>Cursos de Nível I: CBV e Iniciação ao M-L </li></ul><ul><li>1º ) CBV  retomar o esforço de massificação: (re) estabelecer metas, de modo a </li></ul><ul><li>- envolver militantes que ainda não fizeram esse curso </li></ul><ul><li>- e incorporar os novos filiados(as). </li></ul>
    21. 21. 1º Semestre / 2010 (Seções Estaduais da Escola) <ul><li>2º ) Curso de Iniciação ao Marxismo-Leninismo </li></ul><ul><li>Participantes : militantes de base ou dirigentes intermediários que não fizeram curso equivalente, desde que tenham feito o CBV ou dominem conhecimentos correspondentes. </li></ul>
    22. 22. 1º Semestre / 2010 (Seções Estaduais da Escola) <ul><li>Cabe a cada seção estadual: </li></ul><ul><ul><li>Estabelecer metas e prioridades, envolvendo dirigentes dos principais comitês municipais e distritais, de bases e de frentes partidárias. </li></ul></ul><ul><ul><li>Definir formadores e programar curso ou reunião para transmitir as orientações necessárias ao desenvolvimento dos cursos. </li></ul></ul>
    23. 23. 1º Semestre / 2010 (Seções Estaduais da Escola) <ul><li>Cursos de Nível II e Nível III </li></ul><ul><li>Fazer o levantamento dos quadros em condição de participar dos cursos desses níveis e estabelecer prioridades. </li></ul><ul><li>Participar da organização e realização dos cursos regionais de Nível II. </li></ul><ul><li>Estimular participantes do curso de Nível III (turmas jul/09 e jan/10) a cumprir as orientações relativas ao trabalho final; convocá-los a se integrar às equipes de formadores de CBV e Iniciação ao M-L. </li></ul>
    24. 24. ATENÇÃO! <ul><li>Os(as) camaradas que fizeram o curso de Nível II e/ou de Nível III estão, de pronto, convocados a integrar o quadro de formadores do CBV . </li></ul><ul><li>Os(as) camaradas que têm participado dos Encontros Nacionais de Professores (as) estão, de pronto, convocados a compor o quadro docente do Curso de Iniciação ao Marxismo-Leninismo , de acordo com o núcleo a que se vincularam. </li></ul>
    25. 25. Seções Estaduais da Fundação <ul><li>Investir na relação com a intelectualidade de fora e de dentro do Partido. </li></ul><ul><li>Participar da elaboração de plataformas de candidatos às eleições/2010 e da sua propaganda : </li></ul><ul><ul><li>realização de seminários e outros eventos; </li></ul></ul><ul><ul><li>colaboração na produção de programas de rádio e TV. </li></ul></ul>
    26. 26. CENTRO DE MEMÓRIA <ul><li>Enviar fotos, cartazes, bótons e outros materiais, antigos e recentes [textos e outros documentos impressos – somente a relação]. </li></ul><ul><li>Organizar o acervo de memória também nos estados. </li></ul>

    ×