Resultados do 2T10
Agosto, 2010
• Venda de energia superior ao 2T09: cativo 4,7% e total 6,8% respectivamente
Operacional
               • Perdas: redução...
• Crescimento de mercado impulsionado pela recuperação dos clientes industriais e
  maior consumo em todas as classes


  ...
• Nível da taxa de arrecadação e perdas refletem os esforços contínuos de melhorias
  operacionais



  Taxa de Arrecadaçã...
• Elevação, no 2T10, de 22% no índice de chuvas em relação ao 2T09 impactaram o DEC
  e FEC
   DEC1                       ...
• R$ 71 milhões investidos em serviços ao consumidor e expansão do sistema, com
  destaque a R$ 35 milhões destinados à ad...
• Maior consumo cativo (+4,7%) e Reajuste Tarifário de julho de 2009 foram os
  principais motivos do crescimento da recei...
• Crescimento de encargos e redução de provisões, contribuíram para o nível de
  custos e despesas no período


   Custos ...
• Redução das despesas operacionais em função, principalmente, do menor nível de
  provisões e conclusões de processos jud...
• Maior consumo, menores despesas com Pessoal, além de itens não recorrentes,
  contribuíram para elevação do Ebitda

    ...
• Maior consumo total (+6,8%) e liquidação da venda da AES EP Telecom contribuíram
  para elevação do Ebitda


     Ebitda...
• Item não recorrente relacionado ao Banco Santos e aumento nos encargos decorrentes
  do maior saldo de dívidas, justific...
• Lucro líquido influenciado pelo reajuste tarifário de 2009, crescimento de 6,8% no
  consumo do mercado total, além do r...
• Incremento de 37% na geração de caixa operacional refletindo o crescimento de
  mercado e reajuste tarifário de 2009. Ef...
• Melhora do Cronograma de amortização da dívida, refletindo recentes emissões, sem
  concentração de vencimento


     Cr...
• Captação de debêntures e liquidação dos bonds contribuíram positivamente com o custo
  e prazo médio da dívida

   Dívid...
Crescimento de 18% no volume médio negociado no 2T10
  AES Eletropaulo1 X Ibovespa X IEE                                  ...
Resultados do 2T10
Declarações contidas neste documento, relativas à
perspectiva dos negócios, às projeções de resultados
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação sem discurso 2 t10 aes eletropaulo final_port (final)

695 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
695
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
147
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação sem discurso 2 t10 aes eletropaulo final_port (final)

  1. 1. Resultados do 2T10 Agosto, 2010
  2. 2. • Venda de energia superior ao 2T09: cativo 4,7% e total 6,8% respectivamente Operacional • Perdas: redução de 0,7 p.p. das perdas comerciais em comparação com o 2T09 • Geração de Caixa de R$ 584 milhões, 37,1% maior ao registrado no 2T09 Financeiro • Ebitda de R$ 732 milhões, acréscimo de 114,2% em relação ao 2T09 • Lucro Líquido de R$ 466 milhões no 2T10, 200,6% superior ao 2T09 • Excluindo os itens não recorrentes: – Ebitda de R$ 467 milhões, 36,6% superior ao 2T09 – Lucro Líquido de R$ 220 milhões, acréscimo de 42,3% em relação ao 2T09 Itens não • AES EP Telecom: liquidação financeira da quotas detidas pela AES Eletropaulo. Adição recorrentes de R$ 175 milhões no Lucro Líquido da Companhia • Banco Santos S.A.: desistência de recurso de processo judicial. Efeito positivo de R$ 70 milhões no Lucro Líquido Dividendos • Distribuição de dividendos intermediários no valor de R$ 626 milhões referentes ao resultado do 1S10, sendo: R$ 3,53 / ação ON e R$ 3,88/ ação PN Eventos • Reajuste tarifário para o período de 2010/2011 positivo de 8,00%, a partir de 04 de Subsequentes julho de 2010, com efeito médio de 1,62% para os consumidores 2
  3. 3. • Crescimento de mercado impulsionado pela recuperação dos clientes industriais e maior consumo em todas as classes Evolução do Consumo - (GWh)1 2T09 2T10 +5% +5 % +5% +3 % +5% +17% +7% 10.904 10.212 8.493 8.894 3.917 3.742 2.753 2.626 2.010 1.465 1.541 1.720 660 683 Residencial Industrial Comercial P. Públicos Mercado Cativo Consumidores Mercado Total e Outros Livres 1 - Consumo próprio não é considerado 3
  4. 4. • Nível da taxa de arrecadação e perdas refletem os esforços contínuos de melhorias operacionais Taxa de Arrecadação – % da Receita Bruta Perdas – % últimos 12 meses 103,1 101,1 101,6 11,8 12,0 99,5 98,5 11,5 11,6 11,3 5,0 5,0 5,1 5,3 5,3 5,5 4,8 6,5 6,5 6,5 6,5 6,5 6,5 6,5 6,5 20071 2008 2009 2T09 2T10 2007 2008 2009 2T09 2T10 Perdas Comerciais Perdas Técnicas² 1 – Antiga metodologia de cálculo 2 - Perdas Técnicas atuais utilizadas retroativamente como referência 4
  5. 5. • Elevação, no 2T10, de 22% no índice de chuvas em relação ao 2T09 impactaram o DEC e FEC DEC1 FEC2 8,49 8,41 11,34 10,09 7,87 10,92 8,90 9,20 11,86 10,47 13,39 5,64 5,20 6,17 5,48 6,73 6,73 2007 2008 2009 2T09 2T10 2007 2008 2009 2T09 2T10 3o 5o 1o 1o DEC (horas) DEC Padrão Aneel FEC (vezes) FEC Padrão Aneel ► DEC Padrão ANEEL para 2010: 9,32 horas ► FEC Padrão ANEEL para 2010: 7,39 vezes Posição no ranking ABRADEE entre as 28 distribuidoras com mais de 500 mil consumidores 5 1 – Duração das interrupções 2 – Frequência das interrupções Fontes: ANEEL, AES Eletropaulo e ABRADEE
  6. 6. • R$ 71 milhões investidos em serviços ao consumidor e expansão do sistema, com destaque a R$ 35 milhões destinados à adição de 48,5 mil novos clientes no período Histórico dos Investimentos – R$ milhões Investimentos 2T10 Financiado pelo Cliente 3% Capex 3% 691 54 55% 516 20% 37 457 47 5% 131 14% 112 637 6 9 478 410 Serviços ao Consumidor Manutenção 103 125 e Expansão do sistema Recuperação de Perdas TI Financiado pelo Cliente Outros 2008 2009 2010(e) 2T09 2T10 6
  7. 7. • Maior consumo cativo (+4,7%) e Reajuste Tarifário de julho de 2009 foram os principais motivos do crescimento da receita Receita Bruta - R$ milhões +15 % 6.692 5.844 2.353 2.101 +16 % 3.418 2.944 1.210 1.051 4.339 +16 % 2.208 3.743 1.893 +17 % 2T09 2T10 1S09 1S10 Receita Líquida Deduções à Receita Operacional 7
  8. 8. • Crescimento de encargos e redução de provisões, contribuíram para o nível de custos e despesas no período Custos e Despesas Operacionais1 - R$ milhões +15 % 3.473 3.026 667 +2 % +12 % 655 1.726 1.541 326 -11 % 367 1.400 2.806 2.371 +18 % 1.174 +19 % 2T09 2T10 1S09 1S10 Sup. Energia e Enc. Transmissão PMS2 e Outras Despesas 1 - Não inclui depreciação e outras receitas e despesas operacionais 2 - Pessoal, Material e Serviços 8
  9. 9. • Redução das despesas operacionais em função, principalmente, do menor nível de provisões e conclusões de processos judiciais Despesas Operacionais2 – R$ milhões (51) 9 (6) (4) 11 367 326 341 2T09 Provisões e PCLD1 e FCesp Pessoal e Materiais, 2T10 Conting. baixas encargos serviços e outras 1- Provisão para créditos de liquidação duvidosa 2 - Não inclui depreciação e outras receitas e despesas operacionais 9
  10. 10. • Maior consumo, menores despesas com Pessoal, além de itens não recorrentes, contribuíram para elevação do Ebitda Ebitda – R$ milhões 1.102 +58% 732 +114 % 697 342 2T09 2T10 1S09 1S10 10
  11. 11. • Maior consumo total (+6,8%) e liquidação da venda da AES EP Telecom contribuíram para elevação do Ebitda Ebitda – R$ milhões 265 315 (226) 51 4 6 (11) (14) 732 342 2T09 Receita Sup. En. e Provisões e FCesp PCLD e Pessoal e Outros1 AES EP 2T10 Líquida Enc. Conting. baixas encargos Telecom Transmissão 1 – Materiais, Serviços de Terceiros, entre outros 11
  12. 12. • Item não recorrente relacionado ao Banco Santos e aumento nos encargos decorrentes do maior saldo de dívidas, justificam o resultado financeiro no período Resultado Financeiro - R$ milhões Resultado Financeiro - R$ milhões (sem efeitos de itens não recorrentes) 71 37 2T09 1S09 2T09 2T10 1S09 1S10 2T10 1S10 (10) (10) - 260% (36) (48) (48) - 46% (70) 12
  13. 13. • Lucro líquido influenciado pelo reajuste tarifário de 2009, crescimento de 6,8% no consumo do mercado total, além do reconhecimento de itens não recorrentes Lucro Líquido - R$ milhões Lucro Líquido - R$ milhões (sem efeitos de itens não recorrentes) +25% 622 377 +106% +42% 302 +201% 466 302 220 155 155 2T09 2T10 1S09 1S10 2T09 2T10 1S09 1S10 • Propostas de R$ 626 milhões em dividendos – Data ex dividendos: 06/08/2010 – Pagamento em duas parcelas iguais: 15/09/2010 e 07/12/2010 13
  14. 14. • Incremento de 37% na geração de caixa operacional refletindo o crescimento de mercado e reajuste tarifário de 2009. Efeito positivo do recebimento da venda da AES EP Telecom, a liquidação dos bonds e a emissão de debêntures Fluxo de Caixa Gerencial – R$ milhões 2T09 1T10 2T10 Saldo Inicial 1.258 1.249 1.470 Geração Operacional de Caixa 426 572 584 Investimentos (113) (135) (115) Despesa Financeira Líquida (23) (81) (85) Amortizações Líquidas (54) (14) 265 Fundação CESP (56) (48) (43) Imposto de Renda (83) (73) (109) Recebimento venda EP Telecom - - 308 Caixa Livre 97 221 804 Dividendos (366) - (489) Saldo Final 989 1.470 1.786 14
  15. 15. • Melhora do Cronograma de amortização da dívida, refletindo recentes emissões, sem concentração de vencimento Cronograma de Amortização – Principal1 – R$ milhões 1.914 1.361 599 342 365 74 416 312 322 301 71 65 69 84 89 79 553 524 39 525 251 277 296 332 223 56 39 223 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018-2028 Moeda Nacional (s/ Fundação CESP) Fundação CESP 15
  16. 16. • Captação de debêntures e liquidação dos bonds contribuíram positivamente com o custo e prazo médio da dívida Dívida Líquida Custo Médio e Prazo Médio (Principal) 1,8x 1,8x 1,7x 1,5x 7,1 7,0 7,1 1,3x 6,8 6,9 123,9% 3,2 3,0 3,0 121,8% 2,9 113,4% 2,5 106,3% 87,1% 2007 2008 2009 2T09 2T10 2007 2008 2009 2T09 2T10 Dívida Líquida (R$ bilhões) Dívida Líquida / EBITDA Ajustado1 CDI² Prazo Médio - Anos 16 1 - 12 últimos meses do EBITDA Ajustado 2 – taxa média do período
  17. 17. Crescimento de 18% no volume médio negociado no 2T10 AES Eletropaulo1 X Ibovespa X IEE Volume Médio Diário3 - R$ mil Últimos 12 meses¹ 26.066 25.677 25.832 180 21.960 160 18,4% 140 17,8% 120 3,5% 100 80 60 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-09 Jun-10 2007 2008 2009 2T10 2T102 100 -0,6% ELPL6 90 -7,8% -13,4% IEE 80 IBOV 70 Mar-10 Abr-10 Mai-10 Jun-10 17 1 – Data Base: 30/06/2009 = 100 2 – Data Base: 31/03/2010 = 100 3 – Ações preferenciais Classe B (Cotações sem ajustes de dividendos)
  18. 18. Resultados do 2T10 Declarações contidas neste documento, relativas à perspectiva dos negócios, às projeções de resultados operacionais e financeiros e ao potencial de crescimento das Empresas, constituem-se em meras previsões e foram baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro das Empresas. Essas expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado, do desempenho econômico do Brasil, do setor elétrico e do mercado internacional, estando, portanto, sujeitas a mudanças.

×