Ezequiel

7.832 visualizações

Publicada em

Biografia - Profeta Ezequiel

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.832
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
247
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Esta é uma linda flor!
  • Esta é uma linda flor!
  • Ezequiel

    1. 1. EZEQUIELEZEQUIEL 623aC -623aC - 571aC571aC Afresco de Rafael sobre a alegoria cabalística da elevação da alma à procura de Deus.Afresco de Rafael sobre a alegoria cabalística da elevação da alma à procura de Deus. YEKHEZQEL = Força de DeusYEKHEZQEL = Força de Deus
    2. 2. 1500 aC – Decadência do império egípcio. 1000 aC – Fenícios desenvolvem o comércio marítimo no mediterrâneo oriental e Davi torna-se rei de Israel. 930 aC – Primeiros textos hebraicos Salmos (do hebraico = psalmus) e Eclesiastes. – Primeira versão do épico hindu Mahabharata. 594 aC – Chaldean Nebuchadnezzar (Nabucodonosor II) invade Israel. – Gregos colonizam a Espanha. 490 aC – Pensamento de Confúcio começa a se propagar na China. 336 aC – Inicio do reinado de Alexandre, o Grande. 284 aC – Inauguração da Biblioteca de Alexandria. 146 aC – Budismo se espalha pelo sudeste asiático. Linha do Tempo
    3. 3. Mundo Antigo na visão GregaMundo Antigo na visão Grega
    4. 4. Mundo Antigo na visão Romana.Mundo Antigo na visão Romana. A região da mesopotâmia tinha umaA região da mesopotâmia tinha uma particularidade em relação a região doparticularidade em relação a região do Nilo.Nilo. O Nilo adubava a várzea com detritosO Nilo adubava a várzea com detritos das florestas ao sul durante as cheiasdas florestas ao sul durante as cheias que ocorria antes da época do plantio.que ocorria antes da época do plantio. Na mesopotâmia as enchentesNa mesopotâmia as enchentes ocorriam após a germinação,ocorriam após a germinação, necessitando diques e canais paranecessitando diques e canais para aproveitamento das águas, Quandoaproveitamento das águas, Quando ocorriam estiagens, todos sentiam,ocorriam estiagens, todos sentiam, principalmente os povos dasprincipalmente os povos das nascentes, ao norte, que migravamnascentes, ao norte, que migravam para o sul causando conflitos culturais.para o sul causando conflitos culturais.
    5. 5. Freqüentemente Deus é descrito como "o rei deFreqüentemente Deus é descrito como "o rei de Israel" (Is. 44:6 cf. Is. 41:27; 43:15; Sl. 48:2; 89:18;Israel" (Is. 44:6 cf. Is. 41:27; 43:15; Sl. 48:2; 89:18; 149:2); segue-se que o povo de Israel era o Seu149:2); segue-se que o povo de Israel era o Seu reino.reino. Começaram a ser o reino de Deus ao fazer aComeçaram a ser o reino de Deus ao fazer a aliança no Monte Sinai, logo depois quealiança no Monte Sinai, logo depois que escaparam do Egito através do Mar Vermelho.escaparam do Egito através do Mar Vermelho. Em resposta ao seu desejo de manter estaEm resposta ao seu desejo de manter esta aliança, seriam " (para Deus) reino...e naçãoaliança, seriam " (para Deus) reino...e nação santa" (Ex. 19:5,6). Deus governava seu povosanta" (Ex. 19:5,6). Deus governava seu povo através de administradores chamados Juizes.através de administradores chamados Juizes. No tempo do Juiz Samuel o povo pediu um reiNo tempo do Juiz Samuel o povo pediu um rei visível (1 Sm 8:5:6). O primeiro rei foi Saul,visível (1 Sm 8:5:6). O primeiro rei foi Saul, seguido de Davi, casado com Mical, filha de Saul,seguido de Davi, casado com Mical, filha de Saul, iniciando a linhagem dos reis.Salomão, filho deiniciando a linhagem dos reis.Salomão, filho de Davi, reinou até a cisão do reino quando Israel foiDavi, reinou até a cisão do reino quando Israel foi dividido entre os filhos de Salomão.dividido entre os filhos de Salomão.
    6. 6. Roboão governou a tribo de Judá, de Benjamin eRoboão governou a tribo de Judá, de Benjamin e meia tribo de Manasses e seu reino chamou-semeia tribo de Manasses e seu reino chamou-se Reino de Judá (931-913 a.C.).Reino de Judá (931-913 a.C.). Jeroboão governou sobre as outras dez tribosJeroboão governou sobre as outras dez tribos sob nome de Reino de Israel ou Efrain. Depoissob nome de Reino de Israel ou Efrain. Depois de uma seqüência de reis maus, conforme atestade uma seqüência de reis maus, conforme atesta o Livro dos Reis (2 Reis 17), Israel foi invadida eo Livro dos Reis (2 Reis 17), Israel foi invadida e o povo levado cativo para a Assíria de onde nãoo povo levado cativo para a Assíria de onde não retornou. Judá teve reis bons e maus, na maioriaretornou. Judá teve reis bons e maus, na maioria foram maus porque se desviaram da lei mosaicaforam maus porque se desviaram da lei mosaica existindo como reino até a invasão dosexistindo como reino até a invasão dos Babilônios quando perderam a autonomiaBabilônios quando perderam a autonomia definitivamente, sendo governado por Persas,definitivamente, sendo governado por Persas, Gregos, Romanos, Otomanos... Foi naGregos, Romanos, Otomanos... Foi na separação, de Judá e Israel que apareceu aseparação, de Judá e Israel que apareceu a crença da vinda de um messias que iria unir ocrença da vinda de um messias que iria unir o povo em um só reino.povo em um só reino.
    7. 7. Ezequiel foi cativo com o Rei JoaquimEzequiel foi cativo com o Rei Joaquim (2Rs24.10-17 ) após a destruição do muros e(2Rs24.10-17 ) após a destruição do muros e do Templo (606 aC), nove anos após ado Templo (606 aC), nove anos após a primeira deportação .primeira deportação . Em Babilônia reencontrou Daniel, tambémEm Babilônia reencontrou Daniel, também sacerdote do Templo, que trabalhava juntosacerdote do Templo, que trabalhava junto aos governantes sendo conhecido eaos governantes sendo conhecido e respeitado por sua vida de retidão em meio arespeitado por sua vida de retidão em meio a uma sociedade corrupta.uma sociedade corrupta. Ezequiel menciona Daniel,em seus escritos,Ezequiel menciona Daniel,em seus escritos, como exemplo de piedade (Ez.14:14,20; 28:3).como exemplo de piedade (Ez.14:14,20; 28:3). Ezequiel ficou junto aos 10.000 deportados,Ezequiel ficou junto aos 10.000 deportados, combatendo a idolatria, a corrupção, os mauscombatendo a idolatria, a corrupção, os maus costumes e as idéias errôneas sobre ocostumes e as idéias errôneas sobre o regresso do povo cativoregresso do povo cativo.. Portal de Isthar, deusa babilônica do amor. Está montado no museu de Berlin e éPortal de Isthar, deusa babilônica do amor. Está montado no museu de Berlin e é composto de tijolos vitrificados, com gravuras em relevo que no conjunto formam leões.composto de tijolos vitrificados, com gravuras em relevo que no conjunto formam leões.
    8. 8. Os judeus chegaram ao território que hojeOs judeus chegaram ao território que hoje é o Iraque quando o Rei Nabucodonosor IIé o Iraque quando o Rei Nabucodonosor II conquistou o Oriente Médio, saqueou econquistou o Oriente Médio, saqueou e destruiu Jerusalém e o Templo.destruiu Jerusalém e o Templo. O Império Babilônico tinha uma normaO Império Babilônico tinha uma norma depois de conquistar um povo: Mover asdepois de conquistar um povo: Mover as populações das áreas de origem.populações das áreas de origem. Portanto, os judeus foram retirados daPortanto, os judeus foram retirados da Judéia e Israel e levados para o "Exílio naJudéia e Israel e levados para o "Exílio na Babilônia".Babilônia". Parte da muralha do templo de Isthar, preservada pelo governo iraquianoParte da muralha do templo de Isthar, preservada pelo governo iraquiano no sitio arqueológico da Babilônia.no sitio arqueológico da Babilônia.
    9. 9. Esse período é muito importante dentro doEsse período é muito importante dentro do judaísmo por que na Babilônia foram criadas ajudaísmo por que na Babilônia foram criadas a noção de "comunidade judaica" num paísnoção de "comunidade judaica" num país estrangeiro e também a sinagoga, com o "objetivoestrangeiro e também a sinagoga, com o "objetivo de reunir uma nação sem pátria e sem templo".de reunir uma nação sem pátria e sem templo". Alguns grupos judaicos afirmam que a primeiraAlguns grupos judaicos afirmam que a primeira Sinagoga foi criada por Ezequiel.Sinagoga foi criada por Ezequiel. Na Babilônia os judeus podiam exercer suaNa Babilônia os judeus podiam exercer sua religião, mas eram proibidos de ler e escrever,religião, mas eram proibidos de ler e escrever, como todos os povos conquistados.como todos os povos conquistados. Detalhe do Portal de IstharDetalhe do Portal de Isthar
    10. 10. Então, começaram a discutir e debater,Então, começaram a discutir e debater, dando origem as Academias dedando origem as Academias de Discussão dos Textos BíblicosDiscussão dos Textos Bíblicos procurando adequar as determinaçõesprocurando adequar as determinações de Deus à vida em um país estrangeiro.de Deus à vida em um país estrangeiro. Estes debates deram origem ao TalmudEstes debates deram origem ao Talmud Babilônico, na versão oral, queBabilônico, na versão oral, que perdurou por uns 600 anos. A versãoperdurou por uns 600 anos. A versão escrita do Talmud só foi compilada naescrita do Talmud só foi compilada na França em tordo de 1.150 dC, reunindoFrança em tordo de 1.150 dC, reunindo uns 1.600 anos de tradições orais euns 1.600 anos de tradições orais e fragmentos de textos em váriasfragmentos de textos em várias línguas.línguas. A Torá ou Pentateuco (Gênesis, o Êxodo, o Levítico, osA Torá ou Pentateuco (Gênesis, o Êxodo, o Levítico, os Números e o Deuteronômio. O Talmude é o livro que reúneNúmeros e o Deuteronômio. O Talmude é o livro que reúne muitas tradições orais e comentários.muitas tradições orais e comentários.
    11. 11. No que se chama inicio do período PersaNo que se chama inicio do período Persa 538aC. Ciro, rei dos persas e dos medos,538aC. Ciro, rei dos persas e dos medos, derrota Babilônia e segue uma políticaderrota Babilônia e segue uma política muito liberal: preferindo ter aliados leais,muito liberal: preferindo ter aliados leais, ele permite que os exilados voltem paraele permite que os exilados voltem para suas terras no seu primeiro ano desuas terras no seu primeiro ano de domínio.Também, os israelitas tiveramdomínio.Também, os israelitas tiveram autorização para voltar. O Livro de Esdrasautorização para voltar. O Livro de Esdras atesta que 42 mil judeus voltaram para aatesta que 42 mil judeus voltaram para a Judéia, mas centenas de milhares ficaramJudéia, mas centenas de milhares ficaram e depois se espalharam pelo impérioe depois se espalharam pelo império persa, em direção ao que hoje é a Rússia epersa, em direção ao que hoje é a Rússia e depois à Europa configurando a Diáspora,depois à Europa configurando a Diáspora, isto é, dispersão.isto é, dispersão. Ciro.Ciro.
    12. 12. O segundo regresso ocorre quando Murta ouO segundo regresso ocorre quando Murta ou Éster era rainha da Pérsia (458aC) ao tornar-seÉster era rainha da Pérsia (458aC) ao tornar-se a preferida do Rei Xerxes, chamado Assuero,a preferida do Rei Xerxes, chamado Assuero, na Bíblia, que significa Senhor (Filho de Dario I,na Bíblia, que significa Senhor (Filho de Dario I, que reinou na Pérsia de 486 a 465 a .C).que reinou na Pérsia de 486 a 465 a .C). Mas apesar de todos ansiarem pelo retorno,Mas apesar de todos ansiarem pelo retorno, como o comprovam os versos litúrgicos: “... aocomo o comprovam os versos litúrgicos: “... ao pé dos rios da Babilônia sentamos e choramospé dos rios da Babilônia sentamos e choramos ao nos lembrar de Sion...” e “... Se eu meao nos lembrar de Sion...” e “... Se eu me esquecer de ti, ó Jerusalém, que fiqueesquecer de ti, ó Jerusalém, que fique esquecida a minha mão direita...”, muitosesquecida a minha mão direita...”, muitos judeus optaram por não voltar para a Terra dejudeus optaram por não voltar para a Terra de Israel e permaneceram na Babilônia, ondeIsrael e permaneceram na Babilônia, onde fincaram sólidas raízes.fincaram sólidas raízes. Crescente Fértil (formato de lua crescente)Crescente Fértil (formato de lua crescente) Nota:Nota: Murta em hebraico soa como aMurta em hebraico soa como a palavra Isthar, deusa babilônica,palavra Isthar, deusa babilônica, favorecendo a ocultação dafavorecendo a ocultação da nacionalidade da rainha em umanacionalidade da rainha em uma época em que os Judeus eram vistosépoca em que os Judeus eram vistos como concorrentes dos persas nacomo concorrentes dos persas na administração da babilônia. Alémadministração da babilônia. Além disso Hamã era o homem maisdisso Hamã era o homem mais próximo ao rei persa Assuero, ultimopróximo ao rei persa Assuero, ultimo nobre de uma linhagem quenobre de uma linhagem que governara .governara . Este Hamã, o agagita, eraEste Hamã, o agagita, era descendente do rei Agam, quedescendente do rei Agam, que Samuel mandou destruir (I SamSamuel mandou destruir (I Sam 15.32-36).15.32-36).
    13. 13. A presença da comunidade judaica babilônicaA presença da comunidade judaica babilônica perduraria até a emigração dos judeusperduraria até a emigração dos judeus iraquianos para Israel, no séc. XX, com airaquianos para Israel, no séc. XX, com a criação do Estado de Israel em 1948.criação do Estado de Israel em 1948. Ao grupo que retornou após 70 anos de exílio,Ao grupo que retornou após 70 anos de exílio, coube a missão da construção do Segundocoube a missão da construção do Segundo Templo, levando recursos doados pelos queTemplo, levando recursos doados pelos que ficaram e do Tesouro do Reino.ficaram e do Tesouro do Reino. Anos mais tarde, Neemias, que era copeiro doAnos mais tarde, Neemias, que era copeiro do rei Ciro, voltou para Israel com a missão derei Ciro, voltou para Israel com a missão de construir as muralhas de Jerusalém (noconstruir as muralhas de Jerusalém (no governo de Xerxes (Assuero) 485-465 a.C.; egoverno de Xerxes (Assuero) 485-465 a.C.; e Artaxerxes I (464-424 a.C.);Artaxerxes I (464-424 a.C.); Muralhas babilônicasMuralhas babilônicas
    14. 14. Sabe-se que no Império Babilônico os judeusSabe-se que no Império Babilônico os judeus não eram escravizados nem tratados comnão eram escravizados nem tratados com crueldade.crueldade. Estabeleceram-se em comunidadesEstabeleceram-se em comunidades compactas, onde refizeram sua vida mantendocompactas, onde refizeram sua vida mantendo sua crença e práticas religiosas.sua crença e práticas religiosas. Foi nesta época que os judeus adotaram oFoi nesta época que os judeus adotaram o aramaico como língua do povo e instituíramaramaico como língua do povo e instituíram vários dos costumes que perduram até hoje.vários dos costumes que perduram até hoje.
    15. 15. O profeta Ezequiel era da linhagem sacerdotalO profeta Ezequiel era da linhagem sacerdotal foi despertado aos 30 anos, em 597aC , 05foi despertado aos 30 anos, em 597aC , 05 anos após cativo e 09 depois da primeiraanos após cativo e 09 depois da primeira deportação. Vivia em Tel-Abibe,deportação. Vivia em Tel-Abibe, situada àssituada às margens de um canal do rio Quebar, perto demargens de um canal do rio Quebar, perto de Nipur.Nipur. Sua esposa faleceu quando da destruição deSua esposa faleceu quando da destruição de Jerusalém, em 587 aC (24.1,15-17).Jerusalém, em 587 aC (24.1,15-17). É o primeiro profeta a surgir fora da Palestina eÉ o primeiro profeta a surgir fora da Palestina e considerado um dos Profetas Maiores, segundoconsiderado um dos Profetas Maiores, segundo a classificação dos livros Bíblicos, por Sãoa classificação dos livros Bíblicos, por São Jerônimo.Jerônimo. Ezequiel, de AleijadinhoEzequiel, de Aleijadinho
    16. 16. A personalidade de Ezequiel reflete uma forçaA personalidade de Ezequiel reflete uma força mística.mística. Seu livro relata os acessos ao Espírito e asSeu livro relata os acessos ao Espírito e as profecias são cheias de símbolos e alegorias,profecias são cheias de símbolos e alegorias, como de um artista pintando um quadrocomo de um artista pintando um quadro estranho e por isso misterioso e de difícilestranho e por isso misterioso e de difícil interpretação.interpretação. Alguns grupos judeus recomendam sua leituraAlguns grupos judeus recomendam sua leitura somente após os 30 anos de idade.somente após os 30 anos de idade.
    17. 17. Suas mensagens falam sobre a soberania deSuas mensagens falam sobre a soberania de DEUS, o filho do homem e o indivíduo.DEUS, o filho do homem e o indivíduo. A responsabilidade moral do indivíduo é umA responsabilidade moral do indivíduo é um tema de primeira importância em suatema de primeira importância em sua mensagem.mensagem. A responsabilidade coletiva não maisA responsabilidade coletiva não mais resguarda o indivíduo.resguarda o indivíduo. Cada um deve aceitar uma responsabilidadeCada um deve aceitar uma responsabilidade pessoal pela desgraça da nação.pessoal pela desgraça da nação.
    18. 18. Pelo menos em quatro capítulos (1,2,3 e 11)Pelo menos em quatro capítulos (1,2,3 e 11) Ezequiel é chamado por Deus e em torno de 100Ezequiel é chamado por Deus e em torno de 100 vezes como “Filho do Homem”, título apropriadovezes como “Filho do Homem”, título apropriado por Jesus, 600 anos mais tarde umas 86 vezes.por Jesus, 600 anos mais tarde umas 86 vezes. Profetizou a queda da Jerusalém (Profetizou a queda da Jerusalém (3.22-24.273.22-24.27), o), o castigo aos inimigos de Judá (castigo aos inimigos de Judá (25.1-32.3225.1-32.32) e a) e a restauração do Templo, da cidade, cercanias erestauração do Templo, da cidade, cercanias e ainda sobre a repartição da Palestina por igualainda sobre a repartição da Palestina por igual entre as Doze Tribos (entre as Doze Tribos (33.1-48.3533.1-48.35).).
    19. 19. Além de descrever o Trono de Deus em uma deAlém de descrever o Trono de Deus em uma de suas visões, conhecida como a Gloria de Deus,suas visões, conhecida como a Gloria de Deus, anuncia os tempos messiânicos.anuncia os tempos messiânicos. Sua visão do Trono de Deus também éSua visão do Trono de Deus também é conhecida como “A Carruagem de Fogo” econhecida como “A Carruagem de Fogo” e inspirou Dante na Divina Comédia, ondeinspirou Dante na Divina Comédia, onde aparecem no canto XXIX – Purgatório- aaparecem no canto XXIX – Purgatório- a Carruagem e o Grifo (figura mitológica que temCarruagem e o Grifo (figura mitológica que tem patas e corpo de leão e cabeça e asas depatas e corpo de leão e cabeça e asas de águia).águia). Primeiramente, aparecem-lhe quatro animaisPrimeiramente, aparecem-lhe quatro animais alados de quatro faces cada um, em seguida, asalados de quatro faces cada um, em seguida, as quatro rodas de um carro de fogo sustentandoquatro rodas de um carro de fogo sustentando um trono de safira e, finalmente, sobre esseum trono de safira e, finalmente, sobre esse trono, o próprio Deus de Israel.trono, o próprio Deus de Israel.
    20. 20. No capítulo 26 existem sete previsõesNo capítulo 26 existem sete previsões específicas.específicas. 1- A cidade de Tiro será destruída.1- A cidade de Tiro será destruída. Apesar da origem de Tiro ser desconhecida, osApesar da origem de Tiro ser desconhecida, os testemunhos de historiadores antigos e algumastestemunhos de historiadores antigos e algumas evidencias arqueológicas sugerem que ela dataevidencias arqueológicas sugerem que ela data de 3.000 aC. Segundo o historiador gregode 3.000 aC. Segundo o historiador grego Heródoto (484ac - 430ac) eles teriam vindo doHeródoto (484ac - 430ac) eles teriam vindo do Oceano Índico. Já os estudiosos modernosOceano Índico. Já os estudiosos modernos discordam e acreditam que 5.000 aC teriamdiscordam e acreditam que 5.000 aC teriam migrado da região entre o Mar Morto e o Marmigrado da região entre o Mar Morto e o Mar Vermelho. Os documentos originais dosVermelho. Os documentos originais dos próprios fenícios não deixam pistas, poispróprios fenícios não deixam pistas, pois falavam apenas do endereço para o qual haviamfalavam apenas do endereço para o qual haviam mudado e, como aquela região era conhecida namudado e, como aquela região era conhecida na antiguidade como Canaã, eles seantiguidade como Canaã, eles se autodenominaram Cananeus.autodenominaram Cananeus. TIRO – Ruínas da ocupação Greco / RomanaTIRO – Ruínas da ocupação Greco / Romana
    21. 21. Originalmente um assentamento com uma cidadeOriginalmente um assentamento com uma cidade insular a uma pequena distância, em torno de 1000insular a uma pequena distância, em torno de 1000 aC, quando o Rei Hiram expandindo o territórioaC, quando o Rei Hiram expandindo o território construiu dois portos.construiu dois portos. O rei Hiram foi o arquiteto do Templo de Salomão.O rei Hiram foi o arquiteto do Templo de Salomão. Sua florescente produção marinha, colôniasSua florescente produção marinha, colônias mediterrâneas e suas fábricas de vidro fizeram demediterrâneas e suas fábricas de vidro fizeram de Tiro muito forte e a mais rica cidade Fenícia – atualTiro muito forte e a mais rica cidade Fenícia – atual Líbano.Líbano. Depois de 03 anos da profecia, Tiro foi sitiada porDepois de 03 anos da profecia, Tiro foi sitiada por 13 anos (586 aC à 570 aC).13 anos (586 aC à 570 aC). TIRO – Ruínas da ocupação Greco / RomanaTIRO – Ruínas da ocupação Greco / Romana
    22. 22. 2- Muitas nações lutarão contra Tiro.2- Muitas nações lutarão contra Tiro. Em 333 ac, Alexandre O Grande, sitiou Tiro por 7Em 333 ac, Alexandre O Grande, sitiou Tiro por 7 anos e retirou-a do poder dos Persas (Dario),anos e retirou-a do poder dos Persas (Dario), que dominavam toda a Mesopotâmia.que dominavam toda a Mesopotâmia. Combateu com 180 navios fornecidos por váriasCombateu com 180 navios fornecidos por várias cidades: 10 navios de Rhodes, 3 navios decidades: 10 navios de Rhodes, 3 navios de Solos e Malos, 10 navios da Lícia, um navio daSolos e Malos, 10 navios da Lícia, um navio da Macedônia, o maior de todos, 120 navios deMacedônia, o maior de todos, 120 navios de Chipre e 80 navios da região de Sidon, Arado eChipre e 80 navios da região de Sidon, Arado e Biblo.Biblo. Barco FenícioBarco Fenício
    23. 23. 3- Será feita como penha descalçada; ficará3- Será feita como penha descalçada; ficará plana como o topo de uma penha (Penhascoplana como o topo de uma penha (Penhasco com topo chato, chapada).com topo chato, chapada). 4- Pescadores espalharão sua rede no local.4- Pescadores espalharão sua rede no local. 5- Lançarão o entulho na água.5- Lançarão o entulho na água. 6- Jamais será reconstruída.6- Jamais será reconstruída. 7- Jamais será encontrada.7- Jamais será encontrada. TIRO – Ruínas da ocupação Greco / RomanaTIRO – Ruínas da ocupação Greco / Romana
    24. 24. Alexandre O Grande, demoliu a cidade e com oAlexandre O Grande, demoliu a cidade e com o entulho, mandou construir um molhe de 80entulho, mandou construir um molhe de 80 metros de comprimento que uniu a cidade dametros de comprimento que uniu a cidade da ilha ao continente.ilha ao continente. Segundo o historiador Plínio O Velho,Segundo o historiador Plínio O Velho, ““A parte maior onde outrora havia a grandeA parte maior onde outrora havia a grande cidade, hoje é plana como o alto de uma penha.cidade, hoje é plana como o alto de uma penha. Suas ruínas foram lançadas ao mar e seu nomeSuas ruínas foram lançadas ao mar e seu nome não é mais encontrado. Outrora famosa, hojenão é mais encontrado. Outrora famosa, hoje toda a reputação de Tiro se limita ao nome detoda a reputação de Tiro se limita ao nome de um molusco e de um corante de cor púrpura”.um molusco e de um corante de cor púrpura”. Em fenício-hebraico, "púrpura" se diziaEm fenício-hebraico, "púrpura" se dizia CanaãCanaã ee em grego Phoinix, de onde vem “Canaã” eem grego Phoinix, de onde vem “Canaã” e "Fenícia“ ."Fenícia“ . TIRO – Ruínas da ocupação Greco / RomanaTIRO – Ruínas da ocupação Greco / Romana
    25. 25. Também profetizou a queda do Egito diante dosTambém profetizou a queda do Egito diante dos Babilônios (Ez:Babilônios (Ez:29-32).29-32). Passados 26 séculos, sabemos calcular que asPassados 26 séculos, sabemos calcular que as chance das profecias sobre Tiro se realizaremchance das profecias sobre Tiro se realizarem era de 01 em 75 milhões.era de 01 em 75 milhões. Ezequiel, segundo a Tradição Judaica, morreuEzequiel, segundo a Tradição Judaica, morreu mártir em 571aC ao repreender um exilado pormártir em 571aC ao repreender um exilado por causa de idolatria depois de 22 anos de Serviçocausa de idolatria depois de 22 anos de Serviço à Deus, ou seja, ao Seu povo.à Deus, ou seja, ao Seu povo. Sua iniciativa de fixação por escrito dasSua iniciativa de fixação por escrito das tradições israelitas foi continuada pelos seustradições israelitas foi continuada pelos seus discípulos, e continuado após a restauração dediscípulos, e continuado após a restauração de Israel, por várias gerações de escribas.Israel, por várias gerações de escribas. TIRO – Ruínas da ocupação Greco / RomanaTIRO – Ruínas da ocupação Greco / Romana
    26. 26. www.apollo.org - Centro de Porto Alegre / 2005 EZEQUIEEZEQUIE LL 623aC -623aC - 571aC571aC

    ×