A sexualidade humana é
um fenómeno complexo,
presente durante toda a
vida do indivíduo e
relacionado não só com
a biologia...
O desenvolvimento da
sexualidade é condicionado
pela cultura, pela religião e
por tradições do meio social
onde crescemos....
Segundo a OMS a sexualidade é uma
energia que nos motiva a procurar o
amor, contacto, ternura e intimidade; que
se integra...
O afecto manifesta-se e
comunica-se de
diferentes modos e não
apenas pelo acto sexual.
Os seres humanos, ao
contrário dos ...
A reprodução não resulta de um simples acaso,
resulta, pelo contrário, de uma série de funções
complexas do corpo humano.
...
Resumindo …

Progenitor masculino

Progenitor feminino

Produz nas gónadas
masculinas, os
testículos

Produz nas gónadas
f...
Enquanto

todos

os

nossos

sistemas

entram

em

funcionamento na altura do nascimento, o sistema
reprodutor demora mais...
Uma criança possui todos os órgãos do sistema
reprodutor. Contudo, só vai iniciar o seu
funcionamento na fase da puberdade...
Quando é que o sistema reprodutor está apto a iniciar as suas funções?

A sequência de acontecimentos
inicia-se no hipotál...
Esquematizando …

O hipotálamo produz
hormonas que vão
estimular a hipófise

A hipófise produz
hormonas que vão
estimular,...
As transformações que ocorrem na puberdade permitem distinguir os indivíduos
de sexo diferente, não apenas através dos órg...
Caracteres sexuais secundários das raparigas

Pico de crescimento
Crescimento dos ovários e dos
restantes órgãos sexuais
A...
Caracteres sexuais secundários dos rapazes

Pico de crescimento
Alargamento dos ombros e da caixa torácica
Aumento da mass...
Sexualidade e transmissao da vida
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sexualidade e transmissao da vida

718 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
718
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sexualidade e transmissao da vida

  1. 1. A sexualidade humana é um fenómeno complexo, presente durante toda a vida do indivíduo e relacionado não só com a biologia do indivíduo como também com os sentimentos, afectos, sonhos, fantasias e mesmo com a cultura dos povos.
  2. 2. O desenvolvimento da sexualidade é condicionado pela cultura, pela religião e por tradições do meio social onde crescemos. A família, a religião, os amigos, a comunicação social, etc., influenciam os comportamentos e as atitudes relacionadas com a sexualidade.
  3. 3. Segundo a OMS a sexualidade é uma energia que nos motiva a procurar o amor, contacto, ternura e intimidade; que se integra no modo como nos sentimos, movemos, tocamos e somos tocados; é ser-se sensual e ao mesmo tempo sexual; ela influencia pensamentos, sentimentos, acções e interacções e, por isso, influencia também a nossa saúde física e mental. A sexualidade manifesta-se pelo desejo de contacto, de carinho e amor.
  4. 4. O afecto manifesta-se e comunica-se de diferentes modos e não apenas pelo acto sexual. Os seres humanos, ao contrário dos outros animais, desenvolveram a sexualidade, sem implicar, necessariamente, a reprodução. Nalguns períodos, as vivências sexuais têm como finalidade a reprodução, mas apenas quando livre e responsavelmente o desejarmos.
  5. 5. A reprodução não resulta de um simples acaso, resulta, pelo contrário, de uma série de funções complexas do corpo humano. Na nossa espécie a reprodução é sexuada, ou seja, para que aconteça é necessário a intervenção de dois progenitores de sexos diferentes. Cada um deles contribui com a produção de células próprias para a reprodução, denominadas gâmetas, com órgãos especializados, entre eles as gónadas, onde são produzidos os gâmetas, e glândulas onde são produzidas hormonas.
  6. 6. Resumindo … Progenitor masculino Progenitor feminino Produz nas gónadas masculinas, os testículos Produz nas gónadas femininas, os ovários Gâmetas masculinos, os espermatozóides. Gâmetas femininos, os óvulos. Chama-se fecundação à fusão dos gâmetas, resultando a formação do ovo ou zigoto, a 1ª célula do novo ser.
  7. 7. Enquanto todos os nossos sistemas entram em funcionamento na altura do nascimento, o sistema reprodutor demora mais de uma década até iniciar a sua função. Durante a infância um menino e uma menina são semelhantes, por vezes, é só a presença de órgãos sexuais externos diferentes (pénis e escroto nos meninos, vulva e vagina nas meninas) – caracteres sexuais primários, que permite distingui-los. Ao contrário do que acontece com os outros sistemas de órgãos, os sistemas reprodutores do homem e da mulher fisiologicamente diferentes. são anatomicamente e
  8. 8. Uma criança possui todos os órgãos do sistema reprodutor. Contudo, só vai iniciar o seu funcionamento na fase da puberdade (do latim púbere = cobrir de pêlos), que marca o início da adolescência e que se caracteriza por profundas mudanças físicas, intelectuais e emocionais, sobretudo de aceitação de si próprios, e a nível social, da relação com os outros.
  9. 9. Quando é que o sistema reprodutor está apto a iniciar as suas funções? A sequência de acontecimentos inicia-se no hipotálamo, este produz hormonas que vão estimular a hipófise e esta, por sua vez, produz hormonas que vão estimular os testículos e os ovários, respectivamente, a produzir gâmetas e as suas próprias hormonas sexuais, que lançadas na corrente sanguínea, vão actuar ao nível dos diferentes órgãos, levando ao aparecimento e desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários. Hormonas são substâncias químicas produzidas por certos órgãos, glândulas, que as lançam na corrente sanguínea, indo actuar sobre outras células do organismo, regulando a sua actividade. A hipófise e o hipotálamo são glândulas.
  10. 10. Esquematizando … O hipotálamo produz hormonas que vão estimular a hipófise A hipófise produz hormonas que vão estimular, respectivamente, os ovários e os testículos. ☺ Aos ovários e aos testículos chamamos gónadas porque produzem gâmetas e glândulas sexuais porque produzem hormonas sexuais. Os ovários vão produzir óvulos e as hormonas sexuais femininas. Os testículos vão produzir espermatozóides e a hormona sexual masculina.
  11. 11. As transformações que ocorrem na puberdade permitem distinguir os indivíduos de sexo diferente, não apenas através dos órgãos sexuais, mas pela evidência de outros caracteres que se designam por caracteres sexuais secundários. A puberdade inicia-se mais cedo nas raparigas do que nos rapazes, embora a idade em que começa possa variar de indivíduo para indivíduo. Cada indivíduo tem o seu ritmo próprio de desenvolvimento. Em média, as raparigas iniciam a maturação sexual por volta dos 10-12 anos e os rapazes por volta dos 12-14 anos.
  12. 12. Caracteres sexuais secundários das raparigas Pico de crescimento Crescimento dos ovários e dos restantes órgãos sexuais Alargamento da bacia e arredondamento das ancas Aparecimento e desenvolvimento de pêlos axilares e púbicos Desenvolvimento mamário Primeiras menstruações – Menarca
  13. 13. Caracteres sexuais secundários dos rapazes Pico de crescimento Alargamento dos ombros e da caixa torácica Aumento da massa muscular e esquelética Alteração da voz Aparecimento e desenvolvimento de pêlos axilares, púbicos e na cara (barba) Crescimento dos testículos e do pénis Primeiras ejaculações

×