COLEOPTERA
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO LICENCIATURA PLENA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA DISCIPLINA – E...
1 
Coleopteros – Importância Histórica 
Fonte imagens: Google images 
Os escaravelhos, com inscrições gravadas na sua cara...
2 
Fonte imagem: google images 
Detalhe: Pictograma – Ligação do deus Rá e o Escaravelho Sagrado 
Detalhe: Pictograma – Ca...
3 
Detalhe: Artesanato moderno 
Fonte imagens: Google Images 
Coleopteros – Importância Histórica Atual
4 
Besouros, joaninhas, vaquinhas, carochinhas, gorgulhos, cascudinhos, escaravelhos, carunchos, brocas. 
A palavra Coleop...
5 
Classificação 
 Reino: Animalia 
 Filo: Arthropoda 
 Classe: Insecta 
 Ordem: Coleoptera 
 Sub-ordem: Archostemata...
6 
Características Gerais 
• Distinção da ordem: presença dos élitros 
•Tamanho muito variado menos de 1 mm a 200 mm de co...
7 
Características Gerais 
COPRÓFAGAS 
SAPRÓFAGAS 
MICETÓFAGAS 
CARPÓFAGAS 
NECRÓFAGAS 
PREDADORAS 
GENERALISTAS 
Guildas ...
8 
Morfologia Externa - Corpo 
Fonte imagens: Google images
9 
Fonte imagens: Google images 
Morfologia Externa - Corpo
10
11 
ALGUNS TIPOS DE ANTENAS 
Setácea Serrada Composta Flabelada
12 
Fonte imagens: Google images 
Morfologia Externa - Asas
13 
ABDOME 
•Séssil, em geral; 
•Totalmente recoberto pelos élitros 
• Em algumas espécies é exposto,pois os élitros são c...
14 
ABDOME - ESPIRÁCULOS 
Fonte imagens: Google images 
Detalhe: Microfotografia - espiráculo
Fonte imagens: Google images 
15 
Lucanidae - Chiasognathus granti
16 
VIDEO - REPRODUÇÃO
17 
DESENVOLVIMENTO 
Fonte imagens: Google images
18 
Detalhe: Tenomerga mucida 
Fonte imagens: www.bumblebee.org 
SUBORDEM ARCHOSTEMATA 
•7 a 17 mm de comprimento; 
•anten...
19 
Detalhe: Carabus auratus 
Fonte imagens: www.bumblebee.org 
SUB-ORDEM ADEPHAGA 
•Praticamente todos os Adephaga possue...
3 
Fonte imagens: www.bumblebee.org 
•Ocorrem na água ou lugares encharcados; 
•Antenas clavadas; 
•Mandíbula esquerda com...
20 
Fonte imagens: www.bumblebee.org 
Hydrophilidae 
Dytiscidae 
Antenas e palpos bucais 
Antenas curtas e palpos bucais l...
21 
Fonte imagens: www.bumblebee.org 
SUBORDEM MYXOPHAGA 
Larvas Hydroscaphidae
22 
Detalhe: Cosmopolites sordidus 
Fonte imagens: www.bumblebee.org 
Familia Curculionidae 
SUBORDEM POLYPHAGA 
•Nesta su...
23 
• Ápoda 
• Cabeça distinta 
• Levemente encurvada 
• Curculioniforme 
CICLO BIOLÓGICO – LARVA - PUPA 
Livre ou exarata...
24 
MORFOLOGIA EXTERNA 
•Adultos e larvas são geralmente fitófagos; comprimento pode variar de 0,5 a 90 mm; 
•A maioria da...
25 
ALGUMAS ESPÉCIES 
Sitophilus granaris 
Sitophilus Zeamais 
Fonte imagens: www.bumblebee.org
26 
DANOS IMPORTÂNCIA AGRONÔMICA 
Fonte imagens: www.icmbio.org 
Grãos de Milho – vulgar caruncho 
Detalhe: Sitophilus Zea...
28 
Danos em Arroz, Feijão,Trigo e Algodão 
Detalhe: Sitophilus Oryzae 
Detalhe: Sitophilus Oryzae 
Fonte imagens: www.icm...
29 
CONTROLE BIOLÓGICO 
Usando o fungo entomopatogênico Beauveria bassiana. 
Fonte imagens: www.icmbio.org 
Detalhe: Cosmo...
30 
Crédito Foto: por Paulo S. Bernarde – Curculionideo Fungo Cordiceps 
Fonte imagens: Google images
31 
VIDEO - Defesas
32 
FAMÍLIA CERAMBYCIDAE 
Detalhe: Phoracantha semipunctata 
Fonte imagens: www.bumblebee.org 20.000 espécies. 2.500 gêner...
33 
CASCUDO SERRADOR 
-Reino: Animalia -Filo: Arthropoda -Classe: Insecta -Ordem: Coleoptera -Subordem: Polyphaga -Família...
34 
- É a principal praga da acácia-negra corta os 
ramos para depositar ovos, prejudicando o 
crescimento da planta. 
PRA...
35 
Família Lampyridae, Elateridae 
A luminescência é encontrada em vagalumes e pirilampos. É comum aos dois sexos, mas o ...
36 
Os besouros do gênero Coprophanaeus formam um grupo interessante de besouros-carniceiros. Ao encontrarem um animal mor...
37 
SUBORDEM POLYPHAGA 
Fonte imagens: Google imagens 
Coleópteros de interesse forense 
•Produtos estocados x carcaças 
•...
38 
Dichotomius anaglypticus 
•Evita a perda de nitrogênio, 
•Aduba e aera o solo, 
•Diminui a liberação de amônia, 
•Cont...
39 
Polinização 
Controle de saúvas 
Fonte: G1 
Fonte: Botanic Society of America 
Fonte: Mongabay
40 
Sugestão Banco de Dados Scarabeideos 
Fonte imagens: Google images 
http://museum.unl.edu/research/entomology/guide/sc...
42
43 
Sugestão de Leitura 
Fonte imagens: Google images
44 
Fonte imagens: Google images 
Sugestão de Leitura
45 
Guia Ilustrado Coleópteros
46 
Curiosidades 
1 
2 
3
47 
http://chc.cienciahoje.uol.com.br/categoria/novidades/colunas/o-nome-dos- bichos/ 
Referências Bibliográficas 
Penny J...
Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

coleopteros2

2.533 visualizações

Publicada em

Entomologia, insetos, ordem Coleoptera, apresentação 4 maiores sub-ordens UFRPE junho de 2014

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.533
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
140
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

coleopteros2

  1. 1. COLEOPTERA
  2. 2. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO LICENCIATURA PLENA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA DISCIPLINA – ENTOMOLOGIA GERAL PROF ª DR ª AURISTELA C. DE ALBUQUERQUE Discentes: Anatalia Varejão Lorrayne Oliveira Reginaldo Morais Recife-Julho-2014
  3. 3. 1 Coleopteros – Importância Histórica Fonte imagens: Google images Os escaravelhos, com inscrições gravadas na sua carapaça, ou objetos com sua forma constituíam amuletos muito populares no Antigo Egito. Na mitologia egípcia, o escaravelho sagrado estava relacionado com deus Khefri, responsável pelo movimento do sol, arrastando-o pelo horizonte; no crepúsculo, o sol (ou o deus Rá) morria, e ia para o outro mundo (representado pelo oeste); depois, o escaravelho renovava o sol no amanhecer emergindo do solo. Detalhe: peitoral em pedra jaspe e ouro - Tutancâmon Detalhe: broche lápis lazuli e ouro - Tutancâmon
  4. 4. 2 Fonte imagem: google images Detalhe: Pictograma – Ligação do deus Rá e o Escaravelho Sagrado Detalhe: Pictograma – Carta Real Tornaram-se assim, símbolos iconográficos e ideológicos incorporados na sociedade do Antigo Egito. A inscrição do nome do rei em escaravelhos, e ao associar o caráter sagrado do cargo do faraó ao simbolismo sacro destes animais, foi determinante para o estabelecimento das listas destes reis já que, em alguns casos, “constituem a única prova documental da sua existência." Coleopteros – Importância Histórica
  5. 5. 3 Detalhe: Artesanato moderno Fonte imagens: Google Images Coleopteros – Importância Histórica Atual
  6. 6. 4 Besouros, joaninhas, vaquinhas, carochinhas, gorgulhos, cascudinhos, escaravelhos, carunchos, brocas. A palavra Coleoptera vem do grego κολεός, koleos (estojo) e πτερόν, pteron (asas), Fonte imagens: Google Images Classificação
  7. 7. 5 Classificação  Reino: Animalia  Filo: Arthropoda  Classe: Insecta  Ordem: Coleoptera  Sub-ordem: Archostemata  Sub-ordem: Adephaga  Sub-ordem: Myxophaga  Sub-ordem: Polyphaga
  8. 8. 6 Características Gerais • Distinção da ordem: presença dos élitros •Tamanho muito variado menos de 1 mm a 200 mm de comprimento •Variados Ambientes (cosmopolitas) •Mais de 350.000 espécies descritas •Aparelho bucal mastigador desenvolvido, •Pronoto geralmente bem desenvolvido, •Larvas apresentam ocelos, poucos espécimes adultos com esta estrutura
  9. 9. 7 Características Gerais COPRÓFAGAS SAPRÓFAGAS MICETÓFAGAS CARPÓFAGAS NECRÓFAGAS PREDADORAS GENERALISTAS Guildas tróficas
  10. 10. 8 Morfologia Externa - Corpo Fonte imagens: Google images
  11. 11. 9 Fonte imagens: Google images Morfologia Externa - Corpo
  12. 12. 10
  13. 13. 11 ALGUNS TIPOS DE ANTENAS Setácea Serrada Composta Flabelada
  14. 14. 12 Fonte imagens: Google images Morfologia Externa - Asas
  15. 15. 13 ABDOME •Séssil, em geral; •Totalmente recoberto pelos élitros • Em algumas espécies é exposto,pois os élitros são curtos (braquiélitros); •Luminescência; •Mecanismos de defesa. Fonte imagens: Google images
  16. 16. 14 ABDOME - ESPIRÁCULOS Fonte imagens: Google images Detalhe: Microfotografia - espiráculo
  17. 17. Fonte imagens: Google images 15 Lucanidae - Chiasognathus granti
  18. 18. 16 VIDEO - REPRODUÇÃO
  19. 19. 17 DESENVOLVIMENTO Fonte imagens: Google images
  20. 20. 18 Detalhe: Tenomerga mucida Fonte imagens: www.bumblebee.org SUBORDEM ARCHOSTEMATA •7 a 17 mm de comprimento; •antenas filiformes; •mandíbulas sem dentes articulados; •asas não franjadas e nervação bem desenvolvida. •São conhecidas apenas 26 espécies distribuídas em 2 famílias (Cupedidae e Micromalthidae), de ocorrência rara. •Aspecto alongado, lados do corpo paralelos. •5 a 25 mm coloração castanha, preta ou cinzenta. •Larvas perfuradoras de madeira, vivendo tipicamente em madeira infestada por fungos. Detalhe: Larva Tenomerga mucida
  21. 21. 19 Detalhe: Carabus auratus Fonte imagens: www.bumblebee.org SUB-ORDEM ADEPHAGA •Praticamente todos os Adephaga possuem antenas filiformes •Tarsos com fórmula 5-5-5. •suturas notopleurais. •Em geral, predadores. •Menos de l mm de comprimento
  22. 22. 3 Fonte imagens: www.bumblebee.org •Ocorrem na água ou lugares encharcados; •Antenas clavadas; •Mandíbula esquerda com um dente articulado; •Asas franjadas ; •São conhecidas somente 22 espécies, agrupadas em 2 famílias, Sphaeriidae e Hydroscaphidae. Dytiscidae Detalhe: Ventosa na pata SUB-ORDEM: MYXOPHAGA
  23. 23. 20 Fonte imagens: www.bumblebee.org Hydrophilidae Dytiscidae Antenas e palpos bucais Antenas curtas e palpos bucais longos. Antenas longas e segmentadas, palpos bucais curtos. Padrão de nado Maus nadadores, nada com movimentos alternados das patas traseiras, como se caminhassem freneticamente à meia-água. Bons nadadores, nada com movimentos sincrônicos das patas traseiras, como remos. Suprimento de ar Levam um suprimento de ar adicional nos pelos hidrófobos da região ventral do corpo. Quando repõe o ar, o faz com a região anterior do corpo, usando as antenas. Levam o suprimento de ar abaixo das asas dianteiras. Quando repõe o ar, o faz com a região posterior do corpo, emergindo a extremidade do abdômen.
  24. 24. 21 Fonte imagens: www.bumblebee.org SUBORDEM MYXOPHAGA Larvas Hydroscaphidae
  25. 25. 22 Detalhe: Cosmopolites sordidus Fonte imagens: www.bumblebee.org Familia Curculionidae SUBORDEM POLYPHAGA •Nesta subordem acha-se a maioria das famílias •Latim: curculio, onis = gorgulho, “inseto que rói o trigo no celeiro” •Nomes populares: gorgulho, caruncho ou Bicudo.
  26. 26. 23 • Ápoda • Cabeça distinta • Levemente encurvada • Curculioniforme CICLO BIOLÓGICO – LARVA - PUPA Livre ou exarata Fonte imagens: www.bumblebee.org Larva: Sitophilus Oryzae
  27. 27. 24 MORFOLOGIA EXTERNA •Adultos e larvas são geralmente fitófagos; comprimento pode variar de 0,5 a 90 mm; •A maioria das espécies mede de 2 a 3 mm •Alimentam-se praticamente de qualquer Parte viva ou morta dos vegetais; •Apenas as espécies do gênero Sitophilus são importantes como pragas de armazenamento: S. zeamais, S. oryzae e S. granarius são as mais destrutivas de cereais armazenados
  28. 28. 25 ALGUMAS ESPÉCIES Sitophilus granaris Sitophilus Zeamais Fonte imagens: www.bumblebee.org
  29. 29. 26 DANOS IMPORTÂNCIA AGRONÔMICA Fonte imagens: www.icmbio.org Grãos de Milho – vulgar caruncho Detalhe: Sitophilus Zeamais
  30. 30. 28 Danos em Arroz, Feijão,Trigo e Algodão Detalhe: Sitophilus Oryzae Detalhe: Sitophilus Oryzae Fonte imagens: www.icmbio.org Além das perdas com colheitas, há ainda outras perdas em armazenamento de grãos e consequentemente uso de produtos químicos para processos de Expurgo dos produtos.
  31. 31. 29 CONTROLE BIOLÓGICO Usando o fungo entomopatogênico Beauveria bassiana. Fonte imagens: www.icmbio.org Detalhe: Cosmopolites sordidus, atacado Pelo fungo. Detalhe: Microfotografia do fungo Beauveria bassiana.
  32. 32. 30 Crédito Foto: por Paulo S. Bernarde – Curculionideo Fungo Cordiceps Fonte imagens: Google images
  33. 33. 31 VIDEO - Defesas
  34. 34. 32 FAMÍLIA CERAMBYCIDAE Detalhe: Phoracantha semipunctata Fonte imagens: www.bumblebee.org 20.000 espécies. 2.500 gêneros. Se concentram na região neotrópica São fitófagos. Adultos geralmente se alimentam de pólen ou frutos maduros abertos. Não apresentam grande ameaça agrícola, excetuando-se os coleópteros do gênero Oncideres. As larvas geralmente são endofíticas.(O endofitismo é um tipo de endossimbiose) Algumas larvas são espermófogas(se alimentam de sementes) Podem se apresentar em tamanhos pequenos médios ou enormes, chegando a 20 cm. SUBORDEM POLYPHAGA
  35. 35. 33 CASCUDO SERRADOR -Reino: Animalia -Filo: Arthropoda -Classe: Insecta -Ordem: Coleoptera -Subordem: Polyphaga -Família: Cerambycidae -Género: Oncideres -Espécie: impluviata Detalhe: Oncideres impluviata Fonte imagens: www.icmbio.org FAMÍLIA CERAMBYCIDAE Oviposição Incubação: 11 dias. Fase larval: 371 dias. Fase de pupa: 21 dias. Fase adulta: 120 dias. SUBORDEM POLYPHAGA
  36. 36. 34 - É a principal praga da acácia-negra corta os ramos para depositar ovos, prejudicando o crescimento da planta. PRAGA AGRONÔMICA Detalhe: Oncideres impluviata Detalhe: Oncideres impluviata Fonte imagens: www.icmbio.org
  37. 37. 35 Família Lampyridae, Elateridae A luminescência é encontrada em vagalumes e pirilampos. É comum aos dois sexos, mas o macho emite a luz mais brilhante para chamar a atenção da fêmea. A luz é produzida por uma reação química de oxidação de Luciferina com água, sobre a ação da enzima Luciferase, resultando em oxiluciferina e a reação em raios luminosos (luz fria). A luz emitida pode ser de várias cores indo do amarelo ao azul Lampyris noctiluca Fonte imagens: www.icmbio.org SUBORDEM POLYPHAGA Elateridae
  38. 38. 36 Os besouros do gênero Coprophanaeus formam um grupo interessante de besouros-carniceiros. Ao encontrarem um animal morto, usam as pernas e a cabeça para arrancar pedaços de carne, que são usados para alimentar suas larvas. SUBORDEM POLYPHAGA Necrófagos Fonte imagens: cienciahoje.uol.com.br
  39. 39. 37 SUBORDEM POLYPHAGA Fonte imagens: Google imagens Coleópteros de interesse forense •Produtos estocados x carcaças •2ª maior ordem de interesse •Sítio de cópula, estímulo à oviposição e fonte de proteína •Predadores e necrófagos •Predominam nas fases finais •Sucessão e tempo de colonização  IPM e outras circunstâncias da morte Cleridae Dermestidae Histeridae Scarabaeidae Silphidae Staphylinidae Tenebrionidae Trogidae
  40. 40. 38 Dichotomius anaglypticus •Evita a perda de nitrogênio, •Aduba e aera o solo, •Diminui a liberação de amônia, •Controle de parasitas e moscas hematófagas •Polinização SUBORDEM POLYPHAGA Familia Scarabaeidae Fonte imagens: cienciahoje.uol.com.br
  41. 41. 39 Polinização Controle de saúvas Fonte: G1 Fonte: Botanic Society of America Fonte: Mongabay
  42. 42. 40 Sugestão Banco de Dados Scarabeideos Fonte imagens: Google images http://museum.unl.edu/research/entomology/guide/scarabaeoidea
  43. 43. 42
  44. 44. 43 Sugestão de Leitura Fonte imagens: Google images
  45. 45. 44 Fonte imagens: Google images Sugestão de Leitura
  46. 46. 45 Guia Ilustrado Coleópteros
  47. 47. 46 Curiosidades 1 2 3
  48. 48. 47 http://chc.cienciahoje.uol.com.br/categoria/novidades/colunas/o-nome-dos- bichos/ Referências Bibliográficas Penny J. Gullan, Peter S. Cranston, Os Insetos – Um Resumo de Entomologia 4ª Edição Traduzida, 2012, Editora: Roca – Grupo GEN - São Paulo. Hickman, Cleveland P. Princípios Integrados de Zoologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009. Invertebrados/Richard C. Brusca,GaryJ.Brusca; - Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007 Entomologia agricola / Domingos Gallo et al – Piracicaba FEALQ - 2002
  49. 49. Obrigado!

×