taxionomias, nomenclaturas,classificações estatísticas de comércio, bancos dedados e indicadores1
 Ensinar na prática como conduzir umapesquisa descritiva em EconomiaInternacional com foco em comércio,competitividade e ...
 19h-20h50: introdução teórica e prática 20h50-21h10: intervalo 21h10-21h55: espaço para tirar dúvidas comrelação a sua...
 1.1 Definição◦ A palavra “taxonomia” vem do grego táxis, quesignifica arranjo; e nomia, significando método◦ É uma ciênc...
 1.1 As taxionomias da CEPAL (ComisiónEconómica para América Latina y el Caribe)◦ A CEPAL possui algumas taxionomias para...
 2.1 Definição◦ O termo “nomenclatura” vem do latimnomenclatura, que significa método para classificarobjetos◦ Em Economi...
 2.2 A nomenclatura SITC (Standard InternationalTrade Classification)◦ É uma classificação utilizada principalmente para ...
 2.2 A nomenclatura SITC (Standard InternationalTrade Classification)◦ Classifica os produtos comercializáveis e, portant...
 2.3 A nomenclatura HS (Harmonized CommodityDescription and Coding System)◦ É uma classificação para tratamento alfandegá...
 2.3 A nomenclatura HS (Harmonized CommodityDescription and Coding System)◦ Segundo Lima e Alvarez (2011), é uma classifi...
 3.1 Por tipo de produto segundo aintensidade tecnológica◦ É uma taxionomia adaptada de Lall (2000) pelaDivisão de Comérc...
 3.1 Por tipo de produto segundo a intensidadetecnológica◦ os primários estão baseados fundamentalmente emrecursos natura...
 3.1 Por tipo de produto segundo a intensidade tecnológica◦ as manufaturas baseadas em recursos são, em sua maioria,simpl...
 3.1 Por tipo de produto segundo aintensidade tecnológica◦ as manufaturas com baixa tecnologia utilizamprocessos industri...
 3.1 Por tipo de produto segundo a intensidade tecnológica◦ as manufaturas com média tecnologia são, em grande medida,ben...
 3.1 Por tipo de produto segundo a intensidadetecnológica◦ as manufaturas com alta tecnologia são produzidas comtecnologi...
 3.1 Por tipo de produto segundo aintensidade tecnológica◦ outros bens não classificados segundo a tecnologiaincorporada:...
 4.1 O banco de dados UN COMTRADE (UnitedNations Commodity Trade Statistics Database)◦ É a base de dados de comércio exte...
 4.3 Consultando e agregando os dados◦ Parte 1 Acessar a página do UN COMTRADE em <http://comtrade.un.org> Coletar os d...
 COMISIÓN ECONÓMICA PARA AMÉRICA LATINA YEL CARIBE - CEPAL. El comercio de manufacturasen América Latina: evolución y est...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação do curso de extensão "Ferramentas para pesquisa aplicada em Economia Internacional" do 1o. e 2o. dia

261 visualizações

Publicada em

Apresentação do curso de extensão universitária "Ferramentas para pesquisa aplicada em Economia Internacional: taxionomias, nomenclaturas, classificações estatísticas de comércio, bancos de dados e indicadores" ministrada, entre os dias 06 e 09 de maio de 2013, no câmpus de Araraquara da FCL/UNESP.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
261
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do curso de extensão "Ferramentas para pesquisa aplicada em Economia Internacional" do 1o. e 2o. dia

  1. 1. taxionomias, nomenclaturas,classificações estatísticas de comércio, bancos dedados e indicadores1
  2. 2.  Ensinar na prática como conduzir umapesquisa descritiva em EconomiaInternacional com foco em comércio,competitividade e meio ambiente, desde aescolha de uma taxionomia até o uso deindicadores para apresentar os resultadosobtidos na manipulação (consulta eagregação) dos dados.2
  3. 3.  19h-20h50: introdução teórica e prática 20h50-21h10: intervalo 21h10-21h55: espaço para tirar dúvidas comrelação a sua pesquisa3
  4. 4.  1.1 Definição◦ A palavra “taxonomia” vem do grego táxis, quesignifica arranjo; e nomia, significando método◦ É uma ciência que abarca identificação, descrição,nomenclatura e classificação◦ Em Economia, taxionomia pode ser compreendidacomo um sistema de classificação com diversoscritérios segundo o interesse do cientista4
  5. 5.  1.1 As taxionomias da CEPAL (ComisiónEconómica para América Latina y el Caribe)◦ A CEPAL possui algumas taxionomias parasistematizar a análise do padrão de comércio dospaíses da América Latina e do Caribe◦ Classificação segundo o destino de consumo(CEPAL, 1992)◦ Classificação segundo a intensidade tecnológica(LIMA; ALVAREZ, 2011) São taxionomias basicamente adaptadas,respectivamente, de Pavitt (1984) e de Lall (2000)5
  6. 6.  2.1 Definição◦ O termo “nomenclatura” vem do latimnomenclatura, que significa método para classificarobjetos◦ Em Economia, nomenclatura pode sercompreendida como um classificador hierárquicopara a identificação de produtos comercializáveis6
  7. 7.  2.2 A nomenclatura SITC (Standard InternationalTrade Classification)◦ É uma classificação utilizada principalmente para análise defluxos de comércio mantida pela Divisão de Estatística dasNações Unidas7
  8. 8.  2.2 A nomenclatura SITC (Standard InternationalTrade Classification)◦ Classifica os produtos comercializáveis e, portanto,possibilita medir as variações do fluxo de recursosmateriais de um país ou região◦ É a classificação com maior série histórica (desde 1962,inclusive para o Brasil) de dados (exportação, importação,reexportação e re-importação)◦ Exatamente por este motivo, é a mais utilizada◦ A última revisão mantém correspondência com a HS2007aos níveis de grupos e de rubricas básicas8
  9. 9.  2.3 A nomenclatura HS (Harmonized CommodityDescription and Coding System)◦ É uma classificação para tratamento alfandegário ecomércio mantida pela World Customs Organization (WCO)9
  10. 10.  2.3 A nomenclatura HS (Harmonized CommodityDescription and Coding System)◦ Segundo Lima e Alvarez (2011), é uma classificação paramúltiplos propósitos, dentre os quais: i) servir de basepara o estabelecimento de tarifas alfandegárias; ii)elemento vital para definição de procedimentos econtroles alfandegários◦ Utilizada nos principais bancos de dados de comérciointernacional (UN COMTRADE; UNCTAD TRAINS; WTO IDBe CTS)◦ Série histórica (desde 1989, inclusive para o Brasil) comdados (exportação, importação) mais detalhados10
  11. 11.  3.1 Por tipo de produto segundo aintensidade tecnológica◦ É uma taxionomia adaptada de Lall (2000) pelaDivisão de Comércio Internacional e Integração daCEPAL◦ Está estruturada a partir da intensidade tecnológicados produtos que os países em desenvolvimentocomercializam Segundo Lall (2000), essa taxionomia, enquanto nãoaltamente agregada, pode unir atividades de diferentesníveis de complexidade tecnológica sob a mesmacategoria de produtos11
  12. 12.  3.1 Por tipo de produto segundo a intensidadetecnológica◦ os primários estão baseados fundamentalmente emrecursos naturais e têm complexidade tecnológicainferior a dos produtos industrializados: frutas frescas,carnes, arroz, cacau, chá, café, madeira, carvão,petróleo, gás, minerais concentrados, sucata12
  13. 13.  3.1 Por tipo de produto segundo a intensidade tecnológica◦ as manufaturas baseadas em recursos são, em sua maioria,simples (ausência de complexidade na forma ou estrutura) eintensivas em trabalho, mas algumas categorias podem fazer usode capital, de escala de produção e/ou de conhecimento técnico:frutas e carnes processadas, bebidas, produtos de madeira, óleosvegetais, metais básicos (exceto aço), derivados de petróleo,cimento, pedras preciosas, vidro13
  14. 14.  3.1 Por tipo de produto segundo aintensidade tecnológica◦ as manufaturas com baixa tecnologia utilizamprocessos industriais estáveis e bem difundidos:têxteis, vestuário, calçados, artigos de couro,malas, cerâmicas, estruturas metálicas simples,móveis, joias, brinquedos, produtos de plástico14
  15. 15.  3.1 Por tipo de produto segundo a intensidade tecnológica◦ as manufaturas com média tecnologia são, em grande medida,bens de capital e intermediários e usam de forma intensivaconhecimento técnico e escala de produção: veículos depassageiros, comerciais e motocicletas e suas peças, fibrassintéticas, produtos químicos e tintas, fertilizantes, plásticos,ferro e aço, canos e tubos, máquinas e motores, máquinasindustriais, bombas, barcos, aparelhos elétricos para união, corte,proteção e/ou conexão de circuitos elétricos, barcos, relógios15
  16. 16.  3.1 Por tipo de produto segundo a intensidadetecnológica◦ as manufaturas com alta tecnologia são produzidas comtecnologia de ponta, que requer maciços investimentosna concepção de produtos e em pesquisa edesenvolvimento: produtos de escritório e deprocessamento de dados, equipamentos detelecomunicações e de geração de energia, aparelhos detelevisão, transistores, turbinas, produtos farmacêuticos,aeroespacial e ópticos, instrumentos de precisão,câmeras fotográficas16
  17. 17.  3.1 Por tipo de produto segundo aintensidade tecnológica◦ outros bens não classificados segundo a tecnologiaincorporada: produtos de eletricidade, filmescinematográficos, gravuras, operações especiais,ouro não monetário, obras de arte, moedas,animais de estimação17
  18. 18.  4.1 O banco de dados UN COMTRADE (UnitedNations Commodity Trade Statistics Database)◦ É a base de dados de comércio exterior maisabrangente, acessada e utilizada Cobre quase 99% do comércio mundial de mercadorias e operíodo entre 1962 e 2013◦ Contém dados anuais e, recentemente, mensais deexportação, importação, reexportação e re-importaçãode mais de 200 países Essas estatísticas de comércio internacional de mercadoriassão fornecidas pelas agências nacionais de estatística decada país e padronizadas pela Divisão de Estatística dasNações Unidas (valor em US$; quantidade em kg)18
  19. 19.  4.3 Consultando e agregando os dados◦ Parte 1 Acessar a página do UN COMTRADE em <http://comtrade.un.org> Coletar os dados, seguindo a nomenclatura SITC, das exportaçõesdo Brasil para o mundo (i) totais e (ii) da categoria B.3.1 (Produtosde indústrias automotrizes) para os anos de 2010, 2011 e 2012 Agregrar os dados no programa Microsoft Excel Plotar dois gráficos, um com o valor das exportações e o outro como volume (das exportações) Identificar qual é o principal grupo de produtos responsável pelatendência dos gráficos e qual sua participação relativa na própriacategoria e no total exportado19
  20. 20.  COMISIÓN ECONÓMICA PARA AMÉRICA LATINA YEL CARIBE - CEPAL. El comercio de manufacturasen América Latina: evolución y estructura 1962-1989. Santiago de Chile: Naciones Unidas, 1992.Série Estudios e informes de la CEPAL, n. 88. LALL, S. The Technological Structure andPerformance of Developing CountryManufactured Exports, 1985-1998. Oxford, UK:Queen Elizabeth House, University of Oxford,2000. Série QEH Working Papers, No.QEHWPS44. Disponível em:<http://www3.qeh.ox.ac.uk/RePEc/qeh/qehwps/qehwps44.pdf>. Acesso em: 1 jul. 2012. LIMA, J. E. D; ALVAREZ, M. Manual de ComércioExterior y Política Comercial: nociones básicas,clasificaciones e indicadores de posición ydinamismo. Santiago de Chile: Naciones Unidas- CEPAL, 2011. MAZZERO, M. F. Análise Ambiental do ComércioBilateral Brasil-China. 2012. 78 f. Monografia(Graduação) - Departamento de Economia,Faculdade de Ciências e Letras - FCL,Universidade Estadual Paulista - UNESP,Araraquara, 2012. WORLD CUSTOMS ORGANIZATION - WCO. HSNomenclature 2012 Edition. Disponível em:<http://www.wcoomd.org/en/topics/nomenclature/instrument-and-tools/hs_nomenclature_2012/hs_nomenclature_table_2012.aspx>. Acesso em: 1 fev. 2013. WORLD TRADE ORGANIZATION - WTO; UNITEDNATIONS CONFERENCE ON TRADE ANDDEVELOPMENT - UNCTAD. A Practical Guide toTrade Policy Analysis. Geneva: WTOPublications, 2012. 200 p. Disponível em:<http://www.wto.org/english/res_e/publications_e/wto_unctad12_e.pdf>. Acesso em: 1 ago.2012. UNITED NATIONS. Department Of EconomicAnd Social Affairs. Standard International TradeClassification: Revision 4. New York: UnitedNations Publication, 2006. Série StatisticalPapers, M n. 34/Rev. 4. Disponível em:<http://unstats.un.org/unsd/publication/SeriesM/SeriesM_34rev4E.pdf >. Acesso em: 1 jul.2012. UNITED NATIONS. Department Of EconomicAnd Social Affairs. UN COMTRADE: UnitedNations Commodity Trade Statistics Database.Disponível em: <http://comtrade.un.org>.Acesso em: 23 maio 2012.20

×