Cigarro, O Lado Emocional

1.432 visualizações

Publicada em

Um case de planejamento desenvolvido na Faculdade sobre anti-tabagismo.

Este job ganhou o Festival de Comunicação da FACCAMP em 2008

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cigarro, O Lado Emocional

  1. 1. CIGARRO, O LADO EMOCIONAL. Case da Faculdade de Campo Limpo para os alunos do 5° semestre de Publicidade e Propaganda.
  2. 2. BRIEFING  Desenvolver uma campanha anti-tabagismo que fosse melhor que a da F/Nazca Saatchi & Saatchi para a Unimed.
  3. 3. PESQUISA Para começar o job, pesquisei primeiramente o tabagismo no Brasil e no mundo:  O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo.  A OMS estima que 1 bilhão de homens e 200 milhões de mulheres fumam no mundo.  O total de mortes devido ao uso do tabaco é de 4,9 milhões, o que corresponde a mais de 10 mil mortes por dia. (Fonte: Ministério da Saúde)  Em resumo: O tabagismo é um problema mundial. Está sendo combatido de inúmeras formas pelo mundo através de leis, propaganda anti-tabagismo, produtos que ajudam a reduzir o consumo, programas sociais etc.  Aqui no Brasil temos a lei 10.167, que restringe a propaganda de cigarro e de produtos derivados do tabaco, exceto nos PDVs.
  4. 4. PROPAGANDAS ANTI-TABAGISMO NO BRASIL E NO MUNDO  Com esse pequeno resumo sobre o tabagismo, fui ver o que estava sendo feito sobre o assunto na propaganda e achar, quem sabe, uma idéia fora da caixa. Isso afeta as suas crianças. Vida sem cigarros? Você mal percebe a diferença Agência: Reel Advertising, Paquistão Agência: FabraQuinteiro Comunicações, Brasil
  5. 5. Você não fuma o cigarro. Fumar é o jeito mais estúpido O cigarro que fuma você CHI and Partners, Reino Unido de cometer suicídio. NeoGama BBH, Brasil Pragma DDB, Perú.
  6. 6. INSIGHT  Todas as campanhas abordam o assunto de fora do cotidiano do fumante, objetivando aqueles que ainda não fumam.  O conceito é sempre: Doenças causadas pelo fumo, mal exemplo para as crianças, cigarro mata mais que guerras, suicídio etc. Mas, do que ninguém falou ainda? Pensando fora da caixa Ninguém se perguntou. Por que o fumante fuma?  Pesquisando em fontes brasileiras não achei nenhum estudo sobre o assunto, então passei a procurar em inglês e achei a pesquisa de Ernest Dichter, psicólogo e marqueteiro: “Why Do We Smoke Cigarettes?”  Em 1947, Ernest Dichter desenvolveu uma pesquisa com os fumantes, elencando cada motivo que os levava/mantinha no vício. Entre eles: solidão, uma ajuda para relaxar e um calmante nas horas de desespero.
  7. 7. CONCEITO: Você precisa disso para sobreviver?
  8. 8. PEÇAS
  9. 9. RESULTADOS  O case foi apresentado no Fest.Com, Festival de Comunicação da FACCAMP, concorrendo com outros cinco.  Este case ganhou o Festival por unanimidade dos jurados. Obrigada.

×