Serviço Geológico do Brasil – CPRM ATUAÇÃO DO SERVIÇOGEOLÓGICO DO BRASIL(CPRM) NA PREVENÇÃO    DE DESASTRES      NATURAIS ...
Serviço Geológico do Brasil – CPRMQuem SomosA CPRM - Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais é o serviçooficial de geol...
Serviço Geológico do Brasil – CPRMMissão"Gerar e difundir o conhecimento geológico ehidrológico básico necessário para o d...
Serviço Geológico do Brasil – CPRM                     Áreas de Atuação do Serviço GeológicoGeologia e Recursos Minerais:...
Serviço Geológico do Brasil – CPRM                                     MINISTÉRIO DE                                    MI...
Serviço Geológico do Brasil – CPRMPresença eLocalizaçõesEscritório Rio de JaneiroAv. Pasteur, 404 - UrcaRio de Janeiro - R...
Primeiros trabalhos da CPRM relacionados com a     Geologia de Engenharia Geotecnia e Ambiental                       1990...
LEGENDAMAPA GEOAMBIENTAL DO ESTADO DORIO DE JANEIRO – escala 1:500.000           CPRM/DRM-RJ/EMBRAPA, 2000
Atuação do SGB na Área de Geologia de Engenharia        e Riscos Geológicos - 2006 a 2010Ampliação do quadro e capacitaçã...
Geodiversidade do Estado do Amazonas   SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL                                   4. Encarte de Riscos ...
Contribuição doSGB/CPRM para oDesenvolvimentoSustentável noEntorno das GrandesObras do PACInformações Geológicas eSugestõe...
Coleção de mapas temáticos elaborados para cada obra
Apoio a Municípios na Região NorteEstudos sobre o processo de solapamento de margem no RioAmazonas, Município de Parintin...
Projetos Executados na Área de Geologia deEngenharia e Riscos Geológicos PLANO MUNICIPAL DE REDUÇÃO DE RISCOS – PMRR MUNIC...
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL           PMRR de Nova Friburgo - SETORIZAÇÃO DE RISCO
Educação AmbientalCartilha Comunidade Mais Segura
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL Plano Municipal de Redução de Riscos– PMRR Rio Branco, AC
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASILPlano Municipal de Redução de Riscos – PMRR Rio Branco Acre
Curso de Capacitação de Técnicos Municipais  SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL       para Prevenção e Gerenciamento de          ...
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL                           Niterói - 2008    Duque de Caxias - 2009Blumenau - 2009             ...
ESTUDOS GEOLÓGICO-GEOTÉCNICOS PARA O TAV             ANTT TAV DINIZ 02 JUL 2009
ESTUDOS GEOLÓGICO-GEOTÉCNICOS PARA O TAV ETAPA I :MAPEAMENTO GEOLÓGICO-GEOTÉCNICO EDELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE RISCO GEOLÓGIC...
AfundamentosDO BRASIL   SERVIÇO GEOLÓGICO de Terreno emTeresina - PI                                     1999Pontos de afu...
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL Estudo para Relocação de Comunidades em Alagoas   Foto: Jacuípe, Alagoas – Rio Mundaú (jun 2010)
Situação em Setembro/11Foram visitados os 18 municípios afetados, nas bacias hidrográficasdos rios Mundaú, Paraíba do Meio...
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL      Desenvolvimento de Sistemas e Bases de Dados de Processos                Condicionantes d...
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL                       Base de Dados de Riscos GeológicosBase de dados georreferenciados de pro...
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASILModelagem Espacial de Dados em SIG para a Geração de Mapa Previsional de                       ...
SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASILAPOIO DO SGB AO ESTADO DO RIO DE JANEIRONO EVENTO CATASTÓFICO DE JANEIRO DE 2011    MAPEAMENTO ...
MAPA PREVISIONAL DE SUSCETIBILIDADE AMOVIMENTOS DE MASSA NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS                       Agosto de 2011  ...
ALERTA DE CHEIAS DE MANAUSPrevisão de Cheias do Sistema       Negro/Solimões            2012         Brasília, 09 de maio ...
Estações  Monitoradas                1.   RIOS:                2.   JAVARI                3.   JURUÁ                4.   J...
TEMPO DE PERMANÊNCIA DE COTAS ACIMA DE 29m       RIO NEGRO - PORTO DE MANAUS    ANO      COTA (m)    DIAS > 29m    2009   ...
Área de inundação em Manaus        Cota = 29,69 m
Previsão de Cheias           Data       Previsão31 de março/12     29,06 a 30,06m30 de abril/12     29,40 a 30,13m31 de ma...
Sistema de Alerta de Cheias da Bacia do Rio Doce
Sistema de Alerta de Cheias do Pantanal
PPA – 2012 a 2015  INICIATIVAS CONJUNTASCasa Civil da Presidência da RepúblicaMinistério das CidadesMinistério da Integraç...
AÇÃO EMERGENCIAL 2011SETORIZAÇÃO DE RISCOS – 27 Municípios setorizados, escala 1:2.000, na ação emergencialentre novembro ...
MetodologiaIdentificação dos Setores de Risco Alto e Muito AltoCom o apoio de técnicos municipais de Defesa Civil, os geól...
Ação Emergencial – Setorização de Riscos Alto eMuito Alto.Mapa de setorização no formato A3 com a foto do setor em detalhe...
Outros mapeamentos de risco realizados pela CPRMe disponibilizados para o CEMADEN em 2011 e 2012.PMRR   de Rio Branco, AC ...
Municípios atendidos na Força Tarefa janeiro e fevereiro de 2012Demandas definidas pelos CMO/GADE instalados em Minas Gera...
Vetorização dos polígonos dos setores derisco em ambiente SIG
Polígonos representativos dos setores de risco combase de dados de atributosFormato shape-file
Serviço Geológico do Brasil – CPRMAção: TRABALHO EM ANDAMENTOMapeamento e Sistematização das Informações de RiscosGeológic...
METAS 2012 a 2014
Eixo Mapeamento                Mapeamento de riscoMapeamento das áreas de risco (escala 1:2.000) em 821municípios de maior...
Meta                      Prazo                        METAS                 27 municípios S e SE       Concluído em 12/20...
Eixo Mapeamento        Mapeamento de SuscetibilidadeMapeamento de suscetibilidade ( escala 1:25.000) em 286municípios de m...
METAS                                    Meta                      Prazo                          2 municípios*           ...
Resposta a desastres Eixo Resposta a Desastres  Capacitação de técnicos municipais e de defesa      civil em gestão de ris...
METAS                                  Meta                           Prazo                     210 técnicos capacitados  ...
Eixo Resposta a DesastresDesenvolvimento e implantação do sistema de cadastro de desastres naturais – SCDNImplantação, até...
METAS                                    Meta                           PrazoDesenvolvimento e      1 município piloto    ...
Serviço Geológico do Brasil – CPRM       www.cprm.gov.br
ATUAÇÃO DO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL  (CPRM) NA PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS
ATUAÇÃO DO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL  (CPRM) NA PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS
ATUAÇÃO DO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL  (CPRM) NA PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS
ATUAÇÃO DO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL  (CPRM) NA PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ATUAÇÃO DO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL (CPRM) NA PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS

2.853 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.853
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.071
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ATUAÇÃO DO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL (CPRM) NA PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS

  1. 1. Serviço Geológico do Brasil – CPRM ATUAÇÃO DO SERVIÇOGEOLÓGICO DO BRASIL(CPRM) NA PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS Manoel Barretto Diretor-PresidenteCongresso Brasileiro sobre Desastres Naturais Rio Claro – SP , 14 A 17 de Maio de 2012
  2. 2. Serviço Geológico do Brasil – CPRMQuem SomosA CPRM - Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais é o serviçooficial de geologia do país (atribuição constitucional). O ServiçoGeológico do Brasil é uma empresa pública, vinculada ao Ministério deMinas e Energia, responsável pelos levantamentos geológicos ehidrológicos básicos, pela organização, sistematização e difusão desseconhecimento geocientífico, com atuação nas áreas de Geologia -incluindo recursos minerais; Recursos Hídricos - superficiais esubterrâneos; e Geodiversidade.
  3. 3. Serviço Geológico do Brasil – CPRMMissão"Gerar e difundir o conhecimento geológico ehidrológico básico necessário para o desenvolvimentosustentável do Brasil".
  4. 4. Serviço Geológico do Brasil – CPRM Áreas de Atuação do Serviço GeológicoGeologia e Recursos Minerais: Gestão Territorial e Meio Ambiente: Levantamentos Geológicos  Riscos Geológicos Avaliação do Potencial Mineral  Levantamentos da Geodiversidade Aerogeofísica e Geofísica Terestre  Geoquímica Ambiental Geologia Marinha  Zoneamento Ecológico Econômico Geoquímica  Geoparques/GeoturismoRecursos Hídricos Subterrâneos: Rede Integrada de Monitoramento Recursos Hídricos Superficiais:das Águas Subterrânea (RIMAS)  Redes de Monitoramento Hidrológico Sistema de Informação (SIAGAS)  Sistemas de Previsão e Alerta Hidrológico Cartografia/monitoramento  Pesquisa e Estudos HidrológicosHidrogeológico Geotecnologias:  Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto  Bando de Dados Geológicos (GEOBANK) e SIG  Rede de Litotecas  Laboratório de Análises, CECOPOMIN, CEDES
  5. 5. Serviço Geológico do Brasil – CPRM MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MME Gabinete do Ministro Secretaria-Executiva Consultoria Jurídica Assessoria Econômica Secretaria de Secretaria de Secretaria dePlanejamento e Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Geologia, Mineração eDesenvolvimento Energia Elétrica Combustíveis Transformação Energético Renováveis Mineral AUTARQUIAS ECONOMIA MISTA EMPRESAS PÚBLICAS ANEEL ELETROBRAS ANP EPE PETROBRAS DNPM CPRM
  6. 6. Serviço Geológico do Brasil – CPRMPresença eLocalizaçõesEscritório Rio de JaneiroAv. Pasteur, 404 - UrcaRio de Janeiro - RJ - BrasilCEP.: 22290-240Tel.:PABX (21) 2295-0032SedeAv. SGAN-Quadra 603 - ConjuntoJ, Parte A - 1º andarBrasília - DF - BrasilCEP.: 70830-030Tel.: PABX (61) 2192-8252
  7. 7. Primeiros trabalhos da CPRM relacionados com a Geologia de Engenharia Geotecnia e Ambiental 1990 - 2005● Projetos multidisciplinares (Geoambientais-Planejamento): VIDA-BH, PROTEGER-PA, CURITIBA-PR, RECIFE-PE, FORTALEZA-CE, CUIÁBÁ-MT, MORRO DO CHAPÉU-BA, PRIMAZ (AMAZONIA)....● Transposição do Rio São Francisco;● Projeto Rio de Janeiro;● Projeto APASUL – Mapa geológico-geotécnico;● Apoio a municípios sujeitos a riscos geológicos; Resende (RJ), Angra dos Reis (RJ), Petrópolis (RJ), Quipapá (PE), eoutros;● Apoio a municípios em estudo de áreas para disposição de resíduossólidos (principalmente inserido em projetos na região Norte e no RS).● Sistemas de Alertas a Enchentes
  8. 8. LEGENDAMAPA GEOAMBIENTAL DO ESTADO DORIO DE JANEIRO – escala 1:500.000 CPRM/DRM-RJ/EMBRAPA, 2000
  9. 9. Atuação do SGB na Área de Geologia de Engenharia e Riscos Geológicos - 2006 a 2010Ampliação do quadro e capacitação dos técnicos do SGB para oatendimento a projetos institucionais e as demandas externas na área deriscos geológicos;Ampliação dos recursos e projetos institucionais na área de riscos;Mapa de Geodiversidade – abordagem das áreas suscetíveis àdesastres naturais (diferentes escalas);ACT Serviço Geológico do Brasil e KIGAM (Serviço Geológico da Coréiado Sul) transferência de tecnologia em modelagem previsional de riscosgeológicos;ACT MCidades e CPRM para a realização de Cursos de Capacitação deTécnicos Municipais na Gestão dos Riscos Geológicos;Apoio Técnico a SC, Contribuição as Grandes Obras do PAC-Ferrovias.....
  10. 10. Geodiversidade do Estado do Amazonas SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL 4. Encarte de Riscos geológicos. 5. Encarte de Atrativos geoturísticos. 6. Encarte das Principais obras propostas (PAC). 7. Encarte das Área de Relevante Interesse mineral e com Restrição para a atividade de1. Mapa com a divisão em mineração. unidades geológico-ambientais e formas de relevo. 8. Legenda com a adequabilidades, Potencialidad2. Encarte de Infraestrutura e es e limitações das unidades Território da cidadania. geológico-ambientais3. Encarte de Favorabilidade hidrogeológica.
  11. 11. Contribuição doSGB/CPRM para oDesenvolvimentoSustentável noEntorno das GrandesObras do PACInformações Geológicas eSugestões de Projetos
  12. 12. Coleção de mapas temáticos elaborados para cada obra
  13. 13. Apoio a Municípios na Região NorteEstudos sobre o processo de solapamento de margem no RioAmazonas, Município de Parintins – Terras Caídas ;Estudos sobre o processo de solapamento de margem no Alto Solimões– Terras Caídas ;Caracterização geológico-geotécnica do município de Rio Branco, Acre.
  14. 14. Projetos Executados na Área de Geologia deEngenharia e Riscos Geológicos PLANO MUNICIPAL DE REDUÇÃO DE RISCOS – PMRR MUNICÍPIO DE NOVA FRIBURGO – RJ 2006-2007 Recursos do Ministério das Cidades
  15. 15. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL PMRR de Nova Friburgo - SETORIZAÇÃO DE RISCO
  16. 16. Educação AmbientalCartilha Comunidade Mais Segura
  17. 17. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL Plano Municipal de Redução de Riscos– PMRR Rio Branco, AC
  18. 18. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASILPlano Municipal de Redução de Riscos – PMRR Rio Branco Acre
  19. 19. Curso de Capacitação de Técnicos Municipais SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL para Prevenção e Gerenciamento de Riscos de Desastres NaturaisObjetivo:Capacitar os técnicos municipais e da defesa civil pararealizar o gerenciamento de áreas de risco sujeitas aescorregamentos, enchentes e inundações, incluindo umaproposta que contemple a participação ativa dascomunidades.Resultados obtidos em 2007 a 2011 - 27 cursos em 08estados: RJ – 17; RS – 01; SC – 04; ES – 01, BA - 01, AM – 01;AC – 01; RO – 01:Total de 908 técnicos de Defesa Civil e SecretariasMunicipais.
  20. 20. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL Niterói - 2008 Duque de Caxias - 2009Blumenau - 2009 Rio Branco - AC - 2009
  21. 21. ESTUDOS GEOLÓGICO-GEOTÉCNICOS PARA O TAV ANTT TAV DINIZ 02 JUL 2009
  22. 22. ESTUDOS GEOLÓGICO-GEOTÉCNICOS PARA O TAV ETAPA I :MAPEAMENTO GEOLÓGICO-GEOTÉCNICO EDELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE RISCO GEOLÓGICO AOLONGO DO TRAÇADO REFERENCIAL DO TAV ETAPA II :INVESTIGAÇÕES GEOTÉCNICAS - SONDAGENS ETAPA III :INTEGRAÇÃO DE DADOS E ELABORAÇÃO DOMODELO GEOMECÂNICO E SEUS RISCOSASSOCIADOS
  23. 23. AfundamentosDO BRASIL SERVIÇO GEOLÓGICO de Terreno emTeresina - PI 1999Pontos de afundamentos emlevantados pela CPRM em 2008 2008
  24. 24. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL Estudo para Relocação de Comunidades em Alagoas Foto: Jacuípe, Alagoas – Rio Mundaú (jun 2010)
  25. 25. Situação em Setembro/11Foram visitados os 18 municípios afetados, nas bacias hidrográficasdos rios Mundaú, Paraíba do Meio e Jacuípe. Nos municípios maiores asituação das obras é mais favorável, mesmo com atraso, as obras estãoem andamento. Entretanto, em municípios como Jundiá, Jacuípe eIbateguara as obras nem foram iniciadas.Resumindo, 11 (61,10%) dos municípios atenderam satisfatoriamenteàs indicações da CPRM. São eles: Satuba, S. José da Laje, Santana doMundaú, Branquinha, Murici, Rio Largo, Atalaia, Cajueiro, JoaquimGomes, Viçosa e Capela. Dos restantes, 2 (11,10%) atenderamparcialmente e 5 (27,80%) não atenderam às sugestões.
  26. 26. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL
  27. 27. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL Desenvolvimento de Sistemas e Bases de Dados de Processos Condicionantes dos Riscos GeológicosSistema WEB-SCDN – Cadastro de Ocorrências de Desastres NaturaisSistema desenvolvido para o cadastramento de ocorrências de deslizamentos einundações, em ambiente WEB, a ser implementado nos municípios do Brasil.
  28. 28. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL Base de Dados de Riscos GeológicosBase de dados georreferenciados de processos geológicos que tenham ocasionadodanos. Abrange todos os tipos de processos geológicos ocorridos no territórionacional, incluindo movimentos de massa, erosões, subsidências e afundamentos deterreno, solos expansíveis, solos colapsíveis, solapamento de margens, sismos, eoutros processos.
  29. 29. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASILModelagem Espacial de Dados em SIG para a Geração de Mapa Previsional de Áreas de Risco Geológico Acordo de Cooperação Técnica Serviço Geológico do Brasil (CPRM/SGB) e Korea Institute of Geosciences and Mineral Resource (KIGAM) PROJETO ÁREAS DE RISCO NO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS, RJ
  30. 30. SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASILAPOIO DO SGB AO ESTADO DO RIO DE JANEIRONO EVENTO CATASTÓFICO DE JANEIRO DE 2011 MAPEAMENTO DO RISCO REMANESCENTE EM ENCOSTAS DO MUNICÍPIO DE NOVA FRIBURGO 254 setores descritos do risco remanescente em apoio ao DRM-RJ (fev-abr/11)
  31. 31. MAPA PREVISIONAL DE SUSCETIBILIDADE AMOVIMENTOS DE MASSA NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS Agosto de 2011 161 municípios classificados com Muito Alta 90 municípios classificados com Alta 1192 municípios classificados com Média 4156 municípios classificados com Baixa MA+A+M= 1.443 municípios
  32. 32. ALERTA DE CHEIAS DE MANAUSPrevisão de Cheias do Sistema Negro/Solimões 2012 Brasília, 09 de maio de 2012
  33. 33. Estações Monitoradas 1. RIOS: 2. JAVARI 3. JURUÁ 4. JAPURÁ 3. PURUS 4. SOLIMÕES 5. NEGRO 6. BRANCO 6. MADEIRA 7. AMAZONAS
  34. 34. TEMPO DE PERMANÊNCIA DE COTAS ACIMA DE 29m RIO NEGRO - PORTO DE MANAUS ANO COTA (m) DIAS > 29m 2009 29,77 79 1953 29,69 71 1976 29,61 69 1989 29.42 52 1922 29,35 50 1999 29,3 49 1971 29,12 28 1975 29,11 34 1994 29,04 21
  35. 35. Área de inundação em Manaus Cota = 29,69 m
  36. 36. Previsão de Cheias Data Previsão31 de março/12 29,06 a 30,06m30 de abril/12 29,40 a 30,13m31 de maio/12 ?
  37. 37. Sistema de Alerta de Cheias da Bacia do Rio Doce
  38. 38. Sistema de Alerta de Cheias do Pantanal
  39. 39. PPA – 2012 a 2015 INICIATIVAS CONJUNTASCasa Civil da Presidência da RepúblicaMinistério das CidadesMinistério da Integração Nacional – Secretaria Nacional de Defesa CivilMinistério de Ciência e TecnologiaMinistério de Minas e Energia – Serviço Geológico do Brasil/CPRM
  40. 40. AÇÃO EMERGENCIAL 2011SETORIZAÇÃO DE RISCOS – 27 Municípios setorizados, escala 1:2.000, na ação emergencialentre novembro e dezembro de 2011 – disponibilizado para o CEMADENEspírito Santo - 6 municípiosCachoeiro do Itapemirim, Marechal Floriano, Vargem Alta, Viana,Santa Leopoldina, Cariacica.Rio Grande do Sul - 6 municípiosEncantado, Fontoura Xavier, Igrejinha, Itati, Novo Hamburgo, SoledadeParaná - 4 municípiosSão José dos Pinhais, Antonina, Almirante Tamandaré, Rio Branco do Sul;Santa Catarina - 9 municípiosBrusque, Gaspar, Ilhota, Jaraguá do Sul, Luis Alves, Palhoça, São José,Timbó, Rio do Sul..Rio de Janeiro - 1 municípioAngra dos ReisMinas Gerais - 1 municípioOuro Preto
  41. 41. MetodologiaIdentificação dos Setores de Risco Alto e Muito AltoCom o apoio de técnicos municipais de Defesa Civil, os geólogos daCPRM percorrerão o município, principalmente a área urbana eperiurbana com a finalidade de identificar e delimitar setores deencostas sujeitas a processos de movimentos de massa e enchentesclassificados, de acordo com os indícios geotécnicos observados, comode Risco Alto e Muito Alto.A setorização consiste de um polígono envolvendo a porção da encostacom potencial para sofrer algum tipo de ruptura ou com o processodinâmico já instalado, desenhado sobre imagens ou fotografias.Vetorização dos Setores em Ambiente de Sistemas de InformaçõesGeográficas
  42. 42. Ação Emergencial – Setorização de Riscos Alto eMuito Alto.Mapa de setorização no formato A3 com a foto do setor em detalhe e outrasfotografias menores relativas às rupturas e aos indícios observados, dasmoradias e outras estruturas urbanas em risco. O mapa deverá conter umadescrição da tipologia do processo e todas as informações de carátergeológico-geotécnico para o entendimento dos condicionantes da ruptura..Quantificação do número de moradias afetadas ou passíveis de seremafetadas. Quantificar o numero de pessoas afetadas ou passíveis de seremafetadas, assim como o número de vitimas fatais ou feridos caso hajaregistro..Indicação preliminar das intervenções estruturais necessárias, visando aconsolidação geotécnica do setor, incluindo obras decontenção, drenagem, a serem futuramente detalhadas em projetoespecífico ou remoção de moradores e moradiasTransferencia do conhecimentoAo final dos trabalhos os mapas de setores de risco serão disponibilizadospara os técnicos municipais
  43. 43. Outros mapeamentos de risco realizados pela CPRMe disponibilizados para o CEMADEN em 2011 e 2012.PMRR de Rio Branco, AC – 2010.Setorização de Riscos de Itaituba, PA – 2011.Setorização de Riscos de Jacobina, BA(finalização - março 2012)Em andamento.Mapeamento de riscos da cidadede Manaus, AM (finalização - junho 2012)
  44. 44. Municípios atendidos na Força Tarefa janeiro e fevereiro de 2012Demandas definidas pelos CMO/GADE instalados em Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro.Mapeamento de riscos em 43 municípios atingidos pelas chuvas de dezembro 2011 e janeiro e 2012 edisponibilizou os dados para o CEMADEN, CENAD e municípios trabalhadosMG- 23 municípios mapeados Sumidouro Além Paraíba RJ- 1 município mapeado ES– 19 municípios mapeados Alvinópolis Sumidouro Astolfo Dutra Afonso Claudio Belo Vale Alegre Brumadinho Municípios atendidos Barra do São Francisco Cataguases Domingos Martins com vistorias Conselheiro Lafaiete Guaçuí Fundão Contagem Ibatiba Viana ES Coronel Fabriciano Itaguaçú Santa Tereza Dom_Joaquim Santa Maria do Jetibá Cariacica Dona Eusébia Santa Teresa Garaciaba São José do Calçado Guidoval Vila Velha Nova Friburgo Guiricema Anchieta Santa Maria Madalena RJ Mariana Trajano de Moraes Bom Jesus do Norte Ouro Preto Joanópolis SP Santa Leopoldina Piranga Cláudio MG Mimoso do Sul Ponte Nova Castelo Raposos Conceição do Castelo Senhora de Oliveira Colatina Timóteo São Roque do Canaã Ubá Vespasiano 99 municípios enviados para o CEMADEN
  45. 45. Vetorização dos polígonos dos setores derisco em ambiente SIG
  46. 46. Polígonos representativos dos setores de risco combase de dados de atributosFormato shape-file
  47. 47. Serviço Geológico do Brasil – CPRMAção: TRABALHO EM ANDAMENTOMapeamento e Sistematização das Informações de RiscosGeológicos a Serem Desenvolvidos pela CPRM no Âmbito doPrograma de Redução de Riscos de Desastres Naturais doGoverno FederalSetorização de Riscos em 58 Municípios da Região Nordeste- finalização em 30/05/12Identificação, Delimitação, Caracterização e Vetorização deSetores de Risco Alto e Muito Alto.
  48. 48. METAS 2012 a 2014
  49. 49. Eixo Mapeamento Mapeamento de riscoMapeamento das áreas de risco (escala 1:2.000) em 821municípios de maior incidência de desastres (deslizamento eenxurradas) até 2014 pela CPRM/MME
  50. 50. Meta Prazo METAS 27 municípios S e SE Concluído em 12/2011 56 municípios do NE 31/05/2012Mapeamentode áreas de 203 municípios do S/SE/N 31/12/2012risco 250 municípios 31/12/2013 285 municípios 31/12/2014 Total 821 municípios até 2014
  51. 51. Eixo Mapeamento Mapeamento de SuscetibilidadeMapeamento de suscetibilidade ( escala 1:25.000) em 286municípios de maior incidência de desastres (deslizamento eenxurradas) até 2014 pela CPRM/MME
  52. 52. METAS Meta Prazo 2 municípios* 31/12/2012Mapa de 20 municípios 31/12/2013suscetibilidade 264 municípios 31/12/2014 286 municípios até 2014 Total * Municípios – piloto (desenvolvimento de metodologia) Obs: números das metas são cumulativos
  53. 53. Resposta a desastres Eixo Resposta a Desastres Capacitação de técnicos municipais e de defesa civil em gestão de riscos geotécnicosCursos para 630 técnicos integrantes das Defesas Civisestaduais e municipais até 2014
  54. 54. METAS Meta Prazo 210 técnicos capacitados 09/11/2012Capacitação de (Porto Seguro e Morro do Chapéu - BA; Rio de Janeiro -técnicos RJ; Vitória - ES; Porto Alegre – RSmunicipais e dedefesacivil na gestãodos riscos 210 técnicos capacitados 31/12/2013geológicos 210 técnicos capacitados 31/12/2014 630 técnicos capacitados até 2014 Total
  55. 55. Eixo Resposta a DesastresDesenvolvimento e implantação do sistema de cadastro de desastres naturais – SCDNImplantação, até 2014, de sistema que congregará informaçõessobre eventos geológicos e geotécnicos dos 286 municípiosconsiderados críticos com o intuito de estruturar cadastrounificado dos tipos de desastres e intervenções promovidas
  56. 56. METAS Meta PrazoDesenvolvimento e 1 município piloto 31/12/2012implantação dosistema de cadastro 100 municípios 31/12/2013de desastresnaturais - SCDN 185 municípios 31/12/2014 Total 286 municípios com sistema implantado
  57. 57. Serviço Geológico do Brasil – CPRM www.cprm.gov.br

×