SlideShare uma empresa Scribd logo
SETEMBRO, 2010 | SÃO PAULO
CÓDIGO DA SESSÃO: VIR312 
Dicas e Truques de 
Performance: Como obter o 
maximo do Windows Server 
2008 R2 Hyper-V 
Fabio Hara 
IT Pro Evangelist 
Microsoft Brasil 
Rodrigo Immaginário 
MVP Security 
Conselho de Arquitetos de 
Infraestrutura - CAI
Objetivos desta Sessão 
3 
Percepções do Mercado 
Informações públicas disponíveis 
Dicas de performance do Hyper-V 
Pontos Principais 
Aprenda como identificar contenções de recurso 
Hyper-V está pronto para empresas e é melhor com 
Windows Server 2008 R2
Observações vindas do mercado 
Nossos Clientes e Parceiros 
4 
Hyper-V não funciona 
com muitas VM’s por 
servidor (Não consigo ter 
densidade) 
Hyper-V não suporta 
pressão 
Não consigo rodar 
aplicações críticas como 
SQL, SharePoint e 
Exchange no Hyper-V 
Experimente o Hyper-V 
R2, você vai ter uma 
grande diferença. Não 
compare com o R1 do 
Hyper-V 
Windows Server 2008 R2 
tem uma performance 
incrível 
O Hyper-V R2 é uma 
plataforma robusta para 
aplicações críticas 
Microsoft e de outros 
fabricantes também
Quebrando a Performance – Hyper-V 
5 
Performance iSCSI com placa de rede Intel® 82599 10G NIC com VMDq, 
Plataforma Intel® Xeon 5580, Windows Server 2008 R2 e Hyper-V R2 
• 715k IOPs -- 10GbE line rate 
• Intel VMDq e Microsoft VMQ 
aceleram o iSCSI para a VM 
• Hyper-V atinge throughput nativo 
em 8k e muito mais 
• Pronto para o futuro: Escala com 
novas plataformas, SO’s e placas 
Ethernet 
• https://msevents.microsoft.com/CUI/ 
WebCastEventDetails.aspx?culture= 
en- 
US&EventID=1032432957&Country 
Code=US 
Performance tests and ratings are measured using specific computer systems and/or components and reflect the approximate performance 
of Microsoft Intel products as measured by those tests. Any difference in system hardware or software design or configuration may affect 
actual performance. Buyers should consult other sources of information to evaluate the performance of systems or components they are 
considering purchasing. 
Read/Write IOPs and Throughput Test
Teste de Performance da Unisys com 
Live Migration 
http://www.microsoft.com/presspass/events/teched/docs/unisys.doc 
6
Performance em SQL Server: SLAT 
Escalabilidade de Instâncias Virtuais 
80 
70 
60 
50 
40 
30 
20 
10 
7 
) 
Resultados: 
• Capacidade de carga melhorados com 
• Escalabilidade quase linear de throughput 
• Performance melhorada com Windows 
Server 2008 R2 e arquitetura de 
processador com SLAT 
3500 
3000 
2500 
2000 
1500 
1000 
500 
0 
0 
consolidação 
sem CPU over-commit 
1VM 2VM 3VM 4VM 5VM 6VM 7VM 8VM 
Batch req/sec %CPU Relative Throughput 
% CPU 
Throughput 
(Batch requests/sec) 
Configuração: 
• SO: Microsoft® Windows Server® 2008 R2 
Hyper-V™ 
• Hardware: HP DL585 (16 core) com SLAT 
(Second Level Address Translation), storage 
HP EVA 8000 
• Maquinas Virtuais: 4 VP e 7 GB RAM por 
VM; VHD com tamanho fixo 
Heavy 
Load 
Moderate 
Load 
Low 
Load 
Relative Throughput for 
Windows Server 2008 
Escalabilidade quase linear CPU over-commit 
Sem CPU over-commit 
Windows Server 2008 R2 Windows Server 2008 R2 Batch requests/sec/%CPU 
Windows Server 2008 R2
http://virtualrealitycheck.net/ 
8 
Testes sobre como diferentes Hypervisors gerenciam 
cargas de trabalho de Terminal Servers e VDI 
Fase II do Projeto VRC utiliza Citrix XenServer 5.5, 
Windows Server 2008 R2 Hyper-V e VMware vSphere 4 
Update 1 (build 208167) 
Resultados atuais comparam Terminal Servers em VMs 
Acesse este relatório em http://virtualrealitycheck.net
Resultados 
9
Qual o significado disto? 
10 
Hyper-V executa TS (mesmo no W2K3) muito bem 
A diferença “perceptível” de performance entre ESX e 
Hyper-V não existe 
Hyper-V executa RDS muito bem! 
Os testes simularam um ambiente real. Os resultados 
podem ser diferentes se executados no seu ambiente 
Veja o documento de metodologia de Benchmarking 
em: 
http://virtualrealitycheck.net/
11 
Dicas de Performance no Hyper-V 
Dicas para obter umamelhor experiência
Revisão da Arquitetura do Hyper-V 
12 
Partição “Pai” 
I/O 
Stack 
Drivers 
Partição “Filho” 
I/O 
Stack 
VSCs 
Servidor 
Partição “Filho” 
I/O 
Stack 
VSCs 
Servidor 
VVSSPPss 
Hypervisor 
Memória 
OS Kernel 
Enlightenments 
(WS08+) 
VMBus VMBus VMBus 
Compartilhada 
Devices Processadores Memória
13 
Conheça os 4 pilares de 
recursos do seu servidor 
DISK 
MEM 
NET 
#1 
CPU
Os 4 Pilares* 
Initial Indicators of Performance 
14 
CPU: 
Processor(*)% Processor Time > 75% 
Memory: 
MemoryAvailable MBytes < 100MBs 
Disk 
LogicalDisk(*)Avg Disk sec/Read|Write > 
15ms 
Network 
Network Interface(*)Output Queue 
Length > 2 
CPU 
DISK 
MEM 
NET
Processador 
15 
O G2C (Guest to Core) é o guia para determinar 
aprox quanto processamento será necessário 
para cada instância virtual 
BaixoWorkload de Guest 2:1 2 guests por Core 
MédioWorkload de Guest 1:1 1 guest por Core 
Alto Workload de Guest 1:2 1 guest para cada 2 Cores 
Nota: isto não é crítico, pois fatores como 
configurações de disco afetam muito mais a 
performance das VMs
Utilize contadores de performance 
do Hyper-V 
Hyper-V Hypervisor Logical Processor(*) 
% Total Run Time 
Hyper-V Hypervisor Virtual Processor(*) 
% Guest Run Time 
16 
Bom: menor que 75% 
Atenção: maior que 75% 
Crítico: maior que 85% 
Evite o Task Manager! 
Evite o % Processor Time! 
Físicos 
Virtuais 
#2
Utilização de Processador do Hyper-V 
O contador de performance % Processor Time não é preciso. Utilize o % 
Guest Run Time e % Total Run Time 
Partição Pai (máquina física) 
90% 90% 90% 90% 
95% 95% 95% 95% 
Hyper-V Hypervisor Logical Processor(*)% 
Total Run Time 
Virtual BizTalk 
% Processor Time 
100% 100% 
Root Partition % Processor Time 
Virtual BizTalk 
% Processor Time 
100% 100% 
Hyper-V Hypervisor Logical Processor(*)% 
Guest Run Time 
1 
2 
3 
4 
1 
2% 5% 4% 3%
Análise a Taxa de Processamento 
18 
Taxa 1 para 1 Taxa 2 para 1 
BizTalk Server 
Virtual Processors 
0 
BizTalk Server 
Virtual Processors 
0 
BizTalk Server 
Virtual Processors 
0 
BizTalk Server 
Virtual Processors 
0 
0 1 2 3 
Processadores Lógicos 
BizTalk Server 
Virtual Processors 
0 1 
BizTalk Server 
Virtual Processors 
0 1 
BizTalk Server 
Virtual Processors 
0 1 
BizTalk Server 
Virtual Processors 
0 1 
0 1 2 3 
Processadores Lógicos 
1 2 
#3 
Sub Utilizado? Super Utilizado?
Instale o Integration Components 
19 
Instale os Integration 
Components (ICs) 
Grande melhora em 
performance 
Verifique pelo Virtual 
Machine Bus no 
Device Manager 
ICs não é 
necessário para 
WS08 R2 como 
guest 
#4
Use VMs Windows 2008 
20 
#5 
Use o Windows Server 2008 (ou superior) como SO 
Guest 
Enlightenments reduzem o custo de funções do SO 
como por exemplo gerenciamento de memória 
Chamadas HyperCalls diretas para o Hypervisor 
Not optimal Optimal
Use Processadores com SLAT 
21 
#6 
Utilize hardware que suporte o Second Level Address Translation 
(SLAT) 
O SLAT é um hardware otimizado para ambientes virtualizados 
Denominação da AMD - Rapid Virtualization Indexing 
Processadores Phenom e Opteron 
Algumas vezes chamado de Nested Page Tables (NPT) 
Denominação da Intel - Extended Page Tables (EPT) 
Processadores baseados no Nehalem (Intel Core i7 para desktops e série 
Xeon 5500 para servidores) 
The Virtual / Process view The Physical / real view 
Physical Memory Pages 
Virtual Machine 1 
Virtual Machine 1 
Hyper Visor 
Virtual Machine 3 
Operating System
Análise de Processamento com SLAT 
Comparação entre SQL Server físico para virtual 
Utilização de processadores físicos possui 
diferença de aproximadamente 1%! 
Teste com Intel Nehalem x5550 com 16 LPs 
WS08 R2 rodando com WS08 R2 
22 
Processor(*)% Processor Time Min Avg Max 
Std 
Deviation 
10% of Outliers 
Removed 
Physical SQL 4 14 100 14 12 
Hyper-V Hypervisor Logical 
Processor(_Total)% Total Run Time 3 15 23 3 14 
Virtual SQL 4 22 35 5 21
Feche a Janela dos Gerenciadores 
23 
#7 
Hyper-V Manager e Sessões VMConnect consomem recursos. 
Feche ou minimize o Hyper-V Manager durante os testes. 
Feche as janelas de sessões VMConnect durante os testes.
Use Drivers de Vídeo Básicos 
24 
#8 
Evite drivers de placas de vídeo de alta 
performance. 
Drivers de alta performance (WDDM) causam 
muitas traduções de endereçamento virtual 
para físico 
Optimal
Evite Utilizar a Root Partition 
25 
Evite utilizar serviços na root partition (maquina 
host) 
X 
DHCP 
DNS 
IIS 
Directory 
Services 
… 
#9
Tempo de Resposta do Disco 
ainda Prevalece! 
LogicalDisk(*)Avg. Disk Sec/Read|Write 
26 
Bom: less than 10ms (0.010) 
Alerta: greater than 15ms (0.015) 
Crítico: greater than 25ms (0.015) 
LogicalDisk(*)Disk Transfers/sec 
Analisar o IOPS na perspectiva do SO 
Para referência: 
• Único spindle de 5400rpm: ~14ms raw seek time com 
aprox 200 IOPS 
• Floppy 3.5”: ~900ms* com aprox 1 IOPS 
#10
Solid State Surpreende 
27 
Hyper-V executa 
muito bem em Solid 
State Disks (SSD) 
Exemplo: 
SSD é capaz de 
oferecer mais I/O’s 
por segundo (IOPS) 
com tempos mais 
rápidos de resposta 
Sem muita lentidão 
com Hyper-V R2! 
Menos de 1ms 
gasto no Hyper-V 
#11 
Higher 
Is 
Better 
Lower 
Is 
Better 
E: = SSD 
SSD possui 
mais 
throughput! 
SSD possui 
tempo de 
resposta 
mais 
rapido
Comparação de Disco com Hyper-V R2* 
28 
Bom: Discos VHDs Fixos e Dinâmicos possuem 
praticamente mesma performance agora. 
Ainda melhor: Pass-Through é o melhor para 
performance. 
Isso Importa? VHD’s dinâmicos gastam menos 
de 1ms no Hypervisor! 
David Bermingham's blog - http://clusteringformeremortals.com/
Storage 
29 
Performance de disco é o maior fator que afeta 
performance de virtualização 
Host Físico – disco dedicado 
VHDs – discos separados 
SE a tolerância a falhas não for requisito obrigatório 
(ex: servidores de teste) 
RAID-0 
SE a tolerância a falhas for requisito obrigatório (ex: 
produção) 
RAID-1 (inclui RAID-10) 
Não utilize RAID-5 para volumes com VHDs devido ao 
overhead de escrita de paridade
Configuração de Discos 
30 
Volume para Sistema Operacional 
2 discos dedicados em RAID-1 
Volumes de Dados / VHD 
SAS 2,5” ou 3,5” – 10k ou 15k – Scsi disk 
Controladora RAID 
Controladoras “onboard” normalmente possuem 
performance limitada 
Prefira controladoras adicionais 
256MB+ Battery Backed Cache 
Read-ahead cache 
Write-back cache 
Queda de energia pode ocasionar corrupção de dados caso esteja 
habilitado. Inclua no-breaks 
Suporte a RAID 0, 1 e 10 
Suporte a 128k+ Max strip size (pref. 256k)
Synthetic SCSI Controller 
31 
Melhor performance para I/O de Storage – 
redução de overhead de CPU em relação ao 
Emulated IDE Device 
Depende de Integration Services 
Para volumes com I/O intensivo – attach de 
discos de VHD´s para cada Synthetic SCSI 
Controller
Criando Partições para Storage 
32 
Selecione o tamanho correto de cluster ao 
formatar as partições: 
Perfil de I/O de VMs Tamanho de Cluster 
VMs em Geral 16k 
Alta taxa de escrita da VM 64k 
Windows Server 2008 e R2 automaticamente faz 
alinhamento de partição em 1024k, não sendo 
necessário fazer alinhamento manual 
CUIDADO: Pass-through de VMs Windows Server 
2000 e/ou 2003
Desfragmentar? 
Operações de escrita de 
bloco de dados em 
arquivos VHD são 
baseadas em FIFO (First-in 
First-Out). Como resultado 
os dados se tornam 
fragmentados com o 
tempo 
Realize regularmente 
operações de 
desfragmentação para 
compactar os blocs de 
dados 
33 
Nível 1 
• Fragmentação 
do Host Físico 
Nível 2 
• Fragmentação 
do VHD 
Nível 3 
• Fragmentação 
no sistema de 
arquivos da VM
Dicas Adicionais 
34 
Se voce possuir VMs Windows Server 2003 (ou 
anteriores) então desabilite o recurso de File 
System Last Access Time para melhorar 
performance 
reg add 
HKLMSystemCurrentControlSetControlFil 
eSystem /v NTFSDisableLastAccessUpdate /t 
REG_DWORD /d 0x1 /f 
Desabilite o antivírus da monitoração de 
volumes que contenham dados do Hyper-V 
(VHD, snapshot, etc)
Evite Snapshots 
35 
#12 
Evite usar snapshots do Hyper-V, menos no 
WS08 R2. 
Muito bom para backups rápidos, mas… 
Snapshots requerem overhead adicional para 
monitorar alterações
Encadeamento de Snapshots 
Performance - R1 vs R2 
A performance de encadeamentos de snapshots 
é melhor no WS08 Hyper-V R2 
36 
Maior é 
melhor! 
Virtual Hard Disk Performance
Utilize Pass-Through com SCSI 
I/O passa direito para o 
storage stack na root 
partition. 
Melhor para serviços 
com I/O alto, como SQL e 
Exchange. 
37 
#13
Utilize VHDs de Tamanho Fixo 
38 
#14 
Se o disco de Pass-Through não for possível 
então utilize VHDs de tamanho fixo 
Melhor para performance, porém consome mais 
espaço em disco da storage do que o VHD 
dinâmico.
DesabiliteMídia Removível 
39 
#15 
Desabilite os drivers de mídias removíveis 
(floppy, optical drive, etc.) quando não estiver 
em uso. 
Mídias removíveis são periodicamente 
acessadas
Memória para a Root Partition 
40 
Deixe pelo menos 512MBs de RAM para a root 
partition. 1GB ou mais é recomendado. 
A mesma regra é válida para Server Core Edition 
#16
Dimensione a Memória 
41 
#17 
MemoryAvailable MBytes: Mede a memória 
RAM disponível 
Bom: Maior que 10% da RAM 
Atenção: Menor que 10% da RAM 
Crítico: Menor que 100MBs 
Aplicável a todos os computadores (físicos e 
virtuais). 
Picos de Pages/sec isolados não significam uma 
condição de memória baixa 
Leia “The Case of the Phantom Hard Page Faults”
Planejamento de Capacidade de Memória 
42 
Mais memória 
RAM permite 
utilizar ativamente 
a memória – 
evitando paginação 
em disco 
Root Partition (host físico) – 16GBs 
Root Partition 
(physical host) 
de RAM 
Virtual Guest 
RAM: 2GBs 
Committed 
Memory 
Committe 
d Memory 
Pagefile.sys 
Virtual Guest 
RAM: 4GBs 
Committed Memory 
Pagefile.sys
Planejamento de Capacidade de Memória 
43 
Utilize 
“MemoryCommit 
ted Bytes” como 
ponto inicial para 
Planejamento 
de Memória 
RAM 
Root Partition (Host Físico) – 16GBs 
de RAM 
Root Partition 
(physical host) 
Computador Físico 
RAM: 2GBs 
Committed 
Memory – 
2GBs 
Committed 
Memory – 
Pagefile.sys 
2GBs 
Virtual Guest 
RAM: 4GBs 
Committed Memory 
Pagefile.sys
Evite Gargalos de Rede 
44 
Network Interface(*)Output Queue Length 
Bom: menor que 1 em média 
Atenção: maior que 1 em média 
Crítico: maior que 2 em média 
Diagnóstico com Resource Monitor, xPerf, etc. 
Adicione mais placas de rede se ocorrerem 
gargalos 
Dedique pelo menos 1 placa 1Gb para Live 
Migration. 
Ref: Hyper-V: Live Migration Network Configuration Guide 
#18
Evite Legacy Adapters 
45 
Utilize synthetic placas de rede (padrão). 
Evite legacy placas de rede. 
Legacy adapters são ideiais para compatibilidade (PXE 
boot, SO sem suporte p/ ICs, etc.), mas não possui 
mesmo desempenhoque a synthetic placa de rede. 
Baixo desempenho 
Ideal 
#19
Utilize Recursos de Rede no R2 
46 
O Virtual Machine Queues (VMQ) reduz a sobrecarga 
reduzindo o custo de roteamento de pacotes de 
entrada, cópias de paths mais otimizadas e melhor 
distribuição de interrupções. 
O Chimney offload ajuda para conexões de maior 
duração, além de melhorar o overhead reduzindo 
cópias de path. 
TCP Checksum offloading 
Large Send Offload (LSOv1 e LSOv2) 
Requer o Windows Server 2008 R2 
Veja o seguinte arquivo para maiores informações: 
Networking Deployment Guide: Deploying High-Speed 
Networking Features 
#20
Divisão de Placas de rede 
Configuração de 
47 
Host 
Acesso às VMs Gerenciamento 
Cluster e Cluster 
Shared Volumes 
Live migration Comentários 
4 placas de rede 
com 1 Gbps 
placa virtual de 
rede 1 
placa de rede 2 placa de rede 3 placa de rede 4 Recomendado 
3 placas de rede 
com 1 Gbps; 2 
placas em 
teaming para 
agregação de 
link (private) 
placa virtual de 
rede 1 
placa virtual de 
rede 1 com 
banda restrita 
até 10% 
placa de rede 2 
(teamed) 
placa de rede 2 
com banda 
restrita até 40% 
(teamed) 
Suportado 
3 placas de rede 
com 1 Gbps 
placa virtual de 
rede 1 
placa virtual de 
rede 1 com 
banda restrita 
até 10% 
placa de rede 2 placa de rede 3 Suportado 
2 placas de rede 
com 10 Gbps 
placa virtual de 
rede 1 
placa virtual de 
rede 1 com 
banda restrita 
até 1% 
placa de rede 2 
placa de rede 2 
com banda 
restrita até 50% 
Suportado 
2 placas de rede 
com 10 Gbps; 1 
placa de rede 
com 1 Gbps 
placa virtual de 
rede 1 (10 Gbps) 
placa de rede 2 
(1 Gbps) 
placa de rede 3 
(10 Gbps) 
placa de rede 2 
com banda 
restrita até 50% 
Suportado 
2 placas de rede 
com 10 Gbps; 2 
placas de rede 
com 1 Gbps 
placa virtual de 
rede 1 (10 Gbps) 
placa de rede 2 
(1 Gbps) 
placa de rede 3 
(1 Gbps) 
placa de rede 4 
(10 Gbps) 
Suportado
PAL v2.0 Beta 1! 
48 
Ferrament de análise de logs 
de contadores de 
performance (*.blg), além de 
criar relatórios HTML para 
diagnósticos mais fáceis 
Facil análise de contadores 
Compatível com contadores 
do Hyper-V 
Open source e gratuito 
http://pal.codeplex.com 
#21
Ferramentas de Performance 
49
Ferramentas 
50 
Microsoft Performance Monitor 
Microsoft xPerf 
http://msdn.microsoft.com/en-us/ 
performance/cc825801.aspx 
Performance Analysis of Logs (PAL) Tool 
http://pal.codeplex.com 
IOMeter 
http://www.iometer.org 
DiskSpd, NetSpd, MemSpd, GenFile e DumpFile 
http://research.microsoft.com/en-us/ 
um/siliconvalley/projects/sequentialio/
51
Conteúdo relacionado 
Sessões temáticas 
Sessões temáticas 
Sessões temáticas 
Sessões temáticas 
52
© 2008 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. Microsoft, Windows, Windows Vista e outros nomes de produtos são ou podem ser marcas registradas e/ou marcas comerciais nos EUA e/ou outros países. 
Este documento é meramente informativo e representa a visão atual da Microsoft Corporation a partir da data desta apresentação. Como a Microsoft deve atender a condições de mercado em constante alteração, este 
documento não deve ser interpretado como um compromisso por parte da Microsoft, e a Microsoft não pode garantir a precisão de qualquer informação fornecida após a data desta apresentação. A MICROSOFT NÃO DÁ 
QUALQUER GARANTIA, SEJA ELA EXPRESSA, IMPLÍCITA OU ESTATUTÁRIA, REFERENTE ÀS INFORMAÇÕES DESTA APRESENTAÇÃO.
Por favor preencha a 
avaliação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Livro cisco
Livro ciscoLivro cisco
ITCamp - Novidades do windows server 2012
ITCamp - Novidades do windows server 2012ITCamp - Novidades do windows server 2012
ITCamp - Novidades do windows server 2012
Vinícius Apolinário
 
Hyper-V
Hyper-VHyper-V
Hyper-V
Eduardo Sena
 
Apostila - Tutorial Citrix XenServer 6
Apostila - Tutorial Citrix XenServer 6Apostila - Tutorial Citrix XenServer 6
Apostila - Tutorial Citrix XenServer 6
Lorscheider Santiago
 
Servidores 03 - Hyper V
Servidores 03 - Hyper VServidores 03 - Hyper V
Servidores 03 - Hyper V
Manoel Afonso
 
Virtualização com Xen
Virtualização com XenVirtualização com Xen
Virtualização com Xen
Thiago Cavalcante
 
Otimizacao de websites em PHP
Otimizacao de websites em PHPOtimizacao de websites em PHP
Otimizacao de websites em PHP
Felipe Ribeiro
 
Apresentação - Citrix Xen Server
Apresentação - Citrix Xen ServerApresentação - Citrix Xen Server
Apresentação - Citrix Xen Server
Mário Monteiro
 
Conceitoseaplicaes
ConceitoseaplicaesConceitoseaplicaes
Conceitoseaplicaes
Leonardo Medeiros Martins
 
Implementando Nuvens Privadas com Citrix XenServer 6
Implementando Nuvens Privadas com Citrix XenServer 6Implementando Nuvens Privadas com Citrix XenServer 6
Implementando Nuvens Privadas com Citrix XenServer 6
Lorscheider Santiago
 
Infnet Infra Day II - Server Core na prática
Infnet Infra Day II - Server Core na práticaInfnet Infra Day II - Server Core na prática
Infnet Infra Day II - Server Core na prática
Invent IT Solutions
 
Ciclo de Palestras Infnet 2014 - Migrando o dc para Windows Server 2012 R2
Ciclo de Palestras Infnet 2014 - Migrando o dc para Windows Server 2012 R2Ciclo de Palestras Infnet 2014 - Migrando o dc para Windows Server 2012 R2
Ciclo de Palestras Infnet 2014 - Migrando o dc para Windows Server 2012 R2
Invent IT Solutions
 
Performance tunning de servidores ColdFusion MX
Performance tunning de servidores ColdFusion MXPerformance tunning de servidores ColdFusion MX
Performance tunning de servidores ColdFusion MX
Alex Hübner
 
VMware Virtual SAN 6: Storage definido por software radicalmente simples
VMware Virtual SAN 6: Storage definido por software radicalmente simplesVMware Virtual SAN 6: Storage definido por software radicalmente simples
VMware Virtual SAN 6: Storage definido por software radicalmente simples
Bravo Tecnologia
 
Virtualização com Citrix XENSERVER
Virtualização com Citrix XENSERVERVirtualização com Citrix XENSERVER
Virtualização com Citrix XENSERVER
Impacta Eventos
 
Introdução ao Windows Server 2012
Introdução ao Windows Server 2012Introdução ao Windows Server 2012
Introdução ao Windows Server 2012
Danilo Augusto Leite
 
Introduction to the citrix xenserver
Introduction to the citrix xenserverIntroduction to the citrix xenserver
Introduction to the citrix xenserver
Lorscheider Santiago
 
Simulado traduzido 70 410
Simulado traduzido 70   410Simulado traduzido 70   410
Simulado traduzido 70 410
dionilson lemos
 
Windows server 2012 active directory e server manager fabio hara
Windows server 2012 active directory e server manager fabio haraWindows server 2012 active directory e server manager fabio hara
Windows server 2012 active directory e server manager fabio hara
Fabio Hara
 
Configurando o serviço dhcp no windows server 2012
Configurando o serviço dhcp no windows server 2012Configurando o serviço dhcp no windows server 2012
Configurando o serviço dhcp no windows server 2012
Mario Kleber
 

Mais procurados (20)

Livro cisco
Livro ciscoLivro cisco
Livro cisco
 
ITCamp - Novidades do windows server 2012
ITCamp - Novidades do windows server 2012ITCamp - Novidades do windows server 2012
ITCamp - Novidades do windows server 2012
 
Hyper-V
Hyper-VHyper-V
Hyper-V
 
Apostila - Tutorial Citrix XenServer 6
Apostila - Tutorial Citrix XenServer 6Apostila - Tutorial Citrix XenServer 6
Apostila - Tutorial Citrix XenServer 6
 
Servidores 03 - Hyper V
Servidores 03 - Hyper VServidores 03 - Hyper V
Servidores 03 - Hyper V
 
Virtualização com Xen
Virtualização com XenVirtualização com Xen
Virtualização com Xen
 
Otimizacao de websites em PHP
Otimizacao de websites em PHPOtimizacao de websites em PHP
Otimizacao de websites em PHP
 
Apresentação - Citrix Xen Server
Apresentação - Citrix Xen ServerApresentação - Citrix Xen Server
Apresentação - Citrix Xen Server
 
Conceitoseaplicaes
ConceitoseaplicaesConceitoseaplicaes
Conceitoseaplicaes
 
Implementando Nuvens Privadas com Citrix XenServer 6
Implementando Nuvens Privadas com Citrix XenServer 6Implementando Nuvens Privadas com Citrix XenServer 6
Implementando Nuvens Privadas com Citrix XenServer 6
 
Infnet Infra Day II - Server Core na prática
Infnet Infra Day II - Server Core na práticaInfnet Infra Day II - Server Core na prática
Infnet Infra Day II - Server Core na prática
 
Ciclo de Palestras Infnet 2014 - Migrando o dc para Windows Server 2012 R2
Ciclo de Palestras Infnet 2014 - Migrando o dc para Windows Server 2012 R2Ciclo de Palestras Infnet 2014 - Migrando o dc para Windows Server 2012 R2
Ciclo de Palestras Infnet 2014 - Migrando o dc para Windows Server 2012 R2
 
Performance tunning de servidores ColdFusion MX
Performance tunning de servidores ColdFusion MXPerformance tunning de servidores ColdFusion MX
Performance tunning de servidores ColdFusion MX
 
VMware Virtual SAN 6: Storage definido por software radicalmente simples
VMware Virtual SAN 6: Storage definido por software radicalmente simplesVMware Virtual SAN 6: Storage definido por software radicalmente simples
VMware Virtual SAN 6: Storage definido por software radicalmente simples
 
Virtualização com Citrix XENSERVER
Virtualização com Citrix XENSERVERVirtualização com Citrix XENSERVER
Virtualização com Citrix XENSERVER
 
Introdução ao Windows Server 2012
Introdução ao Windows Server 2012Introdução ao Windows Server 2012
Introdução ao Windows Server 2012
 
Introduction to the citrix xenserver
Introduction to the citrix xenserverIntroduction to the citrix xenserver
Introduction to the citrix xenserver
 
Simulado traduzido 70 410
Simulado traduzido 70   410Simulado traduzido 70   410
Simulado traduzido 70 410
 
Windows server 2012 active directory e server manager fabio hara
Windows server 2012 active directory e server manager fabio haraWindows server 2012 active directory e server manager fabio hara
Windows server 2012 active directory e server manager fabio hara
 
Configurando o serviço dhcp no windows server 2012
Configurando o serviço dhcp no windows server 2012Configurando o serviço dhcp no windows server 2012
Configurando o serviço dhcp no windows server 2012
 

Semelhante a Dicas e Truques de Performance: Como obter o maximo do Windows Server 2008 R2 Hyper-V

Cloud Server Embratel
Cloud Server EmbratelCloud Server Embratel
Cloud Server Embratel
Alex Hübner
 
Trabalhando com ambientes complexos – SharePoint 2007 e SQL Server 2005
Trabalhando com ambientes complexos – SharePoint 2007 e SQL Server 2005Trabalhando com ambientes complexos – SharePoint 2007 e SQL Server 2005
Trabalhando com ambientes complexos – SharePoint 2007 e SQL Server 2005
Comunidade CanalSharePoint
 
MSTECHDAY - SP
MSTECHDAY - SPMSTECHDAY - SP
MSTECHDAY - SP
Flavio J Medeiros
 
Windows Server 2008 R2
Windows Server 2008 R2Windows Server 2008 R2
Windows Server 2008 R2
Fabio Hara
 
Ws08 hyper v it pro deck long-brz
Ws08 hyper v it pro deck long-brz Ws08 hyper v it pro deck long-brz
Ws08 hyper v it pro deck long-brz
nilsonspa
 
TDC2018SP | Trilha Serveless - Pra que SERVErless?
TDC2018SP | Trilha Serveless - Pra que SERVErless?TDC2018SP | Trilha Serveless - Pra que SERVErless?
TDC2018SP | Trilha Serveless - Pra que SERVErless?
tdc-globalcode
 
Windowsserver2008r2 140928162051-phpapp02
Windowsserver2008r2 140928162051-phpapp02Windowsserver2008r2 140928162051-phpapp02
Windowsserver2008r2 140928162051-phpapp02
Juliana Borges
 
Visão Geral do windows Server 2008 R2 e Windows 7 SP1
Visão Geral do windows Server 2008 R2 e Windows 7 SP1Visão Geral do windows Server 2008 R2 e Windows 7 SP1
Visão Geral do windows Server 2008 R2 e Windows 7 SP1
Fabio Hara
 
TRIO IT - Resumo
TRIO IT - ResumoTRIO IT - Resumo
TRIO IT - Resumo
Diego Laranjeira
 
Datawarehouse - Obtenha insights consistentes para o seu negócio: conheça o n...
Datawarehouse - Obtenha insights consistentes para o seu negócio: conheça o n...Datawarehouse - Obtenha insights consistentes para o seu negócio: conheça o n...
Datawarehouse - Obtenha insights consistentes para o seu negócio: conheça o n...
iMasters
 
Palestra Teched Brasil 2010 - Sessão SRV301 - Visão Geral do WS2008 R2 e W7 SP1
Palestra Teched Brasil 2010 - Sessão SRV301 - Visão Geral do WS2008 R2 e W7 SP1Palestra Teched Brasil 2010 - Sessão SRV301 - Visão Geral do WS2008 R2 e W7 SP1
Palestra Teched Brasil 2010 - Sessão SRV301 - Visão Geral do WS2008 R2 e W7 SP1
GBanin
 
Introdução à computação na nuvem e Windows Azure
Introdução à computação na nuvem e Windows AzureIntrodução à computação na nuvem e Windows Azure
Introdução à computação na nuvem e Windows Azure
Giovanni Bassi
 
Windows Server 2016, System Center 2016 e OMS
Windows Server 2016, System Center 2016 e OMSWindows Server 2016, System Center 2016 e OMS
Windows Server 2016, System Center 2016 e OMS
Fabio Hara
 
Pangea - Plataforma digital com Google Cloud Platform
Pangea - Plataforma digital com Google Cloud PlatformPangea - Plataforma digital com Google Cloud Platform
Pangea - Plataforma digital com Google Cloud Platform
André Paulovich
 
Webinar RHEV na IT Web
Webinar RHEV na IT WebWebinar RHEV na IT Web
Webinar RHEV na IT Web
Rodrigo Missiaggia
 
Replicacao Object Sistemas
Replicacao Object SistemasReplicacao Object Sistemas
Replicacao Object Sistemas
taniamaciel
 
TechEd_OFC302
TechEd_OFC302TechEd_OFC302
TechEd_OFC302
Rodolfo Roim
 
VDI e Projeto OSDVT
VDI e Projeto OSDVTVDI e Projeto OSDVT
VDI e Projeto OSDVT
apsegundo
 
Compatibilidade de aplicacoes evento super downloads - windows 7
Compatibilidade de aplicacoes   evento super downloads - windows 7Compatibilidade de aplicacoes   evento super downloads - windows 7
Compatibilidade de aplicacoes evento super downloads - windows 7
Fabio Hara
 
Introdução à Versão 8.0 do Supervisório InduSoft Web Studio
Introdução à Versão 8.0 do Supervisório InduSoft Web StudioIntrodução à Versão 8.0 do Supervisório InduSoft Web Studio
Introdução à Versão 8.0 do Supervisório InduSoft Web Studio
AVEVA
 

Semelhante a Dicas e Truques de Performance: Como obter o maximo do Windows Server 2008 R2 Hyper-V (20)

Cloud Server Embratel
Cloud Server EmbratelCloud Server Embratel
Cloud Server Embratel
 
Trabalhando com ambientes complexos – SharePoint 2007 e SQL Server 2005
Trabalhando com ambientes complexos – SharePoint 2007 e SQL Server 2005Trabalhando com ambientes complexos – SharePoint 2007 e SQL Server 2005
Trabalhando com ambientes complexos – SharePoint 2007 e SQL Server 2005
 
MSTECHDAY - SP
MSTECHDAY - SPMSTECHDAY - SP
MSTECHDAY - SP
 
Windows Server 2008 R2
Windows Server 2008 R2Windows Server 2008 R2
Windows Server 2008 R2
 
Ws08 hyper v it pro deck long-brz
Ws08 hyper v it pro deck long-brz Ws08 hyper v it pro deck long-brz
Ws08 hyper v it pro deck long-brz
 
TDC2018SP | Trilha Serveless - Pra que SERVErless?
TDC2018SP | Trilha Serveless - Pra que SERVErless?TDC2018SP | Trilha Serveless - Pra que SERVErless?
TDC2018SP | Trilha Serveless - Pra que SERVErless?
 
Windowsserver2008r2 140928162051-phpapp02
Windowsserver2008r2 140928162051-phpapp02Windowsserver2008r2 140928162051-phpapp02
Windowsserver2008r2 140928162051-phpapp02
 
Visão Geral do windows Server 2008 R2 e Windows 7 SP1
Visão Geral do windows Server 2008 R2 e Windows 7 SP1Visão Geral do windows Server 2008 R2 e Windows 7 SP1
Visão Geral do windows Server 2008 R2 e Windows 7 SP1
 
TRIO IT - Resumo
TRIO IT - ResumoTRIO IT - Resumo
TRIO IT - Resumo
 
Datawarehouse - Obtenha insights consistentes para o seu negócio: conheça o n...
Datawarehouse - Obtenha insights consistentes para o seu negócio: conheça o n...Datawarehouse - Obtenha insights consistentes para o seu negócio: conheça o n...
Datawarehouse - Obtenha insights consistentes para o seu negócio: conheça o n...
 
Palestra Teched Brasil 2010 - Sessão SRV301 - Visão Geral do WS2008 R2 e W7 SP1
Palestra Teched Brasil 2010 - Sessão SRV301 - Visão Geral do WS2008 R2 e W7 SP1Palestra Teched Brasil 2010 - Sessão SRV301 - Visão Geral do WS2008 R2 e W7 SP1
Palestra Teched Brasil 2010 - Sessão SRV301 - Visão Geral do WS2008 R2 e W7 SP1
 
Introdução à computação na nuvem e Windows Azure
Introdução à computação na nuvem e Windows AzureIntrodução à computação na nuvem e Windows Azure
Introdução à computação na nuvem e Windows Azure
 
Windows Server 2016, System Center 2016 e OMS
Windows Server 2016, System Center 2016 e OMSWindows Server 2016, System Center 2016 e OMS
Windows Server 2016, System Center 2016 e OMS
 
Pangea - Plataforma digital com Google Cloud Platform
Pangea - Plataforma digital com Google Cloud PlatformPangea - Plataforma digital com Google Cloud Platform
Pangea - Plataforma digital com Google Cloud Platform
 
Webinar RHEV na IT Web
Webinar RHEV na IT WebWebinar RHEV na IT Web
Webinar RHEV na IT Web
 
Replicacao Object Sistemas
Replicacao Object SistemasReplicacao Object Sistemas
Replicacao Object Sistemas
 
TechEd_OFC302
TechEd_OFC302TechEd_OFC302
TechEd_OFC302
 
VDI e Projeto OSDVT
VDI e Projeto OSDVTVDI e Projeto OSDVT
VDI e Projeto OSDVT
 
Compatibilidade de aplicacoes evento super downloads - windows 7
Compatibilidade de aplicacoes   evento super downloads - windows 7Compatibilidade de aplicacoes   evento super downloads - windows 7
Compatibilidade de aplicacoes evento super downloads - windows 7
 
Introdução à Versão 8.0 do Supervisório InduSoft Web Studio
Introdução à Versão 8.0 do Supervisório InduSoft Web StudioIntrodução à Versão 8.0 do Supervisório InduSoft Web Studio
Introdução à Versão 8.0 do Supervisório InduSoft Web Studio
 

Mais de Rodrigo Immaginario

Como montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-V
Como montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-VComo montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-V
Como montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-V
Rodrigo Immaginario
 
Configurando DirectAccess em 30min
Configurando DirectAccess em 30minConfigurando DirectAccess em 30min
Configurando DirectAccess em 30min
Rodrigo Immaginario
 
Apresentando o Windows Server 2008 R2
Apresentando o Windows Server 2008 R2Apresentando o Windows Server 2008 R2
Apresentando o Windows Server 2008 R2
Rodrigo Immaginario
 
Windows 8 - Recuperação e Segurança
Windows 8 - Recuperação e SegurançaWindows 8 - Recuperação e Segurança
Windows 8 - Recuperação e Segurança
Rodrigo Immaginario
 
NAP with IPSEC and PKI in a Real World
NAP with IPSEC and PKI in a Real WorldNAP with IPSEC and PKI in a Real World
NAP with IPSEC and PKI in a Real World
Rodrigo Immaginario
 
Mvp show cast - Defesa em profundidade: Veja como as tecnologias microsoft po...
Mvp show cast - Defesa em profundidade: Veja como as tecnologias microsoft po...Mvp show cast - Defesa em profundidade: Veja como as tecnologias microsoft po...
Mvp show cast - Defesa em profundidade: Veja como as tecnologias microsoft po...
Rodrigo Immaginario
 
Estrutura Tecnológica da Universidade Vila Velha (UVV) - Evento Cinemark
Estrutura Tecnológica da Universidade Vila Velha (UVV) - Evento CinemarkEstrutura Tecnológica da Universidade Vila Velha (UVV) - Evento Cinemark
Estrutura Tecnológica da Universidade Vila Velha (UVV) - Evento Cinemark
Rodrigo Immaginario
 
Economize o Consumo de Link WAN com o BranchCache
Economize o Consumo de Link WAN com o BranchCacheEconomize o Consumo de Link WAN com o BranchCache
Economize o Consumo de Link WAN com o BranchCache
Rodrigo Immaginario
 
Reinventando o Acesso Remoto com DirectAccess
Reinventando o Acesso Remoto com DirectAccessReinventando o Acesso Remoto com DirectAccess
Reinventando o Acesso Remoto com DirectAccess
Rodrigo Immaginario
 
Utilizando o AppLocker para proteger seu ambiente da execução de aplicações n...
Utilizando o AppLocker para proteger seu ambiente da execução de aplicações n...Utilizando o AppLocker para proteger seu ambiente da execução de aplicações n...
Utilizando o AppLocker para proteger seu ambiente da execução de aplicações n...
Rodrigo Immaginario
 
Melhoramentos de Segurança no Windows 7 e Internet Explorer 8
Melhoramentos de Segurança no Windows 7 e Internet Explorer 8Melhoramentos de Segurança no Windows 7 e Internet Explorer 8
Melhoramentos de Segurança no Windows 7 e Internet Explorer 8
Rodrigo Immaginario
 

Mais de Rodrigo Immaginario (11)

Como montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-V
Como montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-VComo montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-V
Como montar um ambiente de alta disponibilidade com o Hyper-V
 
Configurando DirectAccess em 30min
Configurando DirectAccess em 30minConfigurando DirectAccess em 30min
Configurando DirectAccess em 30min
 
Apresentando o Windows Server 2008 R2
Apresentando o Windows Server 2008 R2Apresentando o Windows Server 2008 R2
Apresentando o Windows Server 2008 R2
 
Windows 8 - Recuperação e Segurança
Windows 8 - Recuperação e SegurançaWindows 8 - Recuperação e Segurança
Windows 8 - Recuperação e Segurança
 
NAP with IPSEC and PKI in a Real World
NAP with IPSEC and PKI in a Real WorldNAP with IPSEC and PKI in a Real World
NAP with IPSEC and PKI in a Real World
 
Mvp show cast - Defesa em profundidade: Veja como as tecnologias microsoft po...
Mvp show cast - Defesa em profundidade: Veja como as tecnologias microsoft po...Mvp show cast - Defesa em profundidade: Veja como as tecnologias microsoft po...
Mvp show cast - Defesa em profundidade: Veja como as tecnologias microsoft po...
 
Estrutura Tecnológica da Universidade Vila Velha (UVV) - Evento Cinemark
Estrutura Tecnológica da Universidade Vila Velha (UVV) - Evento CinemarkEstrutura Tecnológica da Universidade Vila Velha (UVV) - Evento Cinemark
Estrutura Tecnológica da Universidade Vila Velha (UVV) - Evento Cinemark
 
Economize o Consumo de Link WAN com o BranchCache
Economize o Consumo de Link WAN com o BranchCacheEconomize o Consumo de Link WAN com o BranchCache
Economize o Consumo de Link WAN com o BranchCache
 
Reinventando o Acesso Remoto com DirectAccess
Reinventando o Acesso Remoto com DirectAccessReinventando o Acesso Remoto com DirectAccess
Reinventando o Acesso Remoto com DirectAccess
 
Utilizando o AppLocker para proteger seu ambiente da execução de aplicações n...
Utilizando o AppLocker para proteger seu ambiente da execução de aplicações n...Utilizando o AppLocker para proteger seu ambiente da execução de aplicações n...
Utilizando o AppLocker para proteger seu ambiente da execução de aplicações n...
 
Melhoramentos de Segurança no Windows 7 e Internet Explorer 8
Melhoramentos de Segurança no Windows 7 e Internet Explorer 8Melhoramentos de Segurança no Windows 7 e Internet Explorer 8
Melhoramentos de Segurança no Windows 7 e Internet Explorer 8
 

Último

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptxA Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
tamirissousa11
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 

Último (20)

FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptxA Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 

Dicas e Truques de Performance: Como obter o maximo do Windows Server 2008 R2 Hyper-V

  • 1. SETEMBRO, 2010 | SÃO PAULO
  • 2. CÓDIGO DA SESSÃO: VIR312 Dicas e Truques de Performance: Como obter o maximo do Windows Server 2008 R2 Hyper-V Fabio Hara IT Pro Evangelist Microsoft Brasil Rodrigo Immaginário MVP Security Conselho de Arquitetos de Infraestrutura - CAI
  • 3. Objetivos desta Sessão 3 Percepções do Mercado Informações públicas disponíveis Dicas de performance do Hyper-V Pontos Principais Aprenda como identificar contenções de recurso Hyper-V está pronto para empresas e é melhor com Windows Server 2008 R2
  • 4. Observações vindas do mercado Nossos Clientes e Parceiros 4 Hyper-V não funciona com muitas VM’s por servidor (Não consigo ter densidade) Hyper-V não suporta pressão Não consigo rodar aplicações críticas como SQL, SharePoint e Exchange no Hyper-V Experimente o Hyper-V R2, você vai ter uma grande diferença. Não compare com o R1 do Hyper-V Windows Server 2008 R2 tem uma performance incrível O Hyper-V R2 é uma plataforma robusta para aplicações críticas Microsoft e de outros fabricantes também
  • 5. Quebrando a Performance – Hyper-V 5 Performance iSCSI com placa de rede Intel® 82599 10G NIC com VMDq, Plataforma Intel® Xeon 5580, Windows Server 2008 R2 e Hyper-V R2 • 715k IOPs -- 10GbE line rate • Intel VMDq e Microsoft VMQ aceleram o iSCSI para a VM • Hyper-V atinge throughput nativo em 8k e muito mais • Pronto para o futuro: Escala com novas plataformas, SO’s e placas Ethernet • https://msevents.microsoft.com/CUI/ WebCastEventDetails.aspx?culture= en- US&EventID=1032432957&Country Code=US Performance tests and ratings are measured using specific computer systems and/or components and reflect the approximate performance of Microsoft Intel products as measured by those tests. Any difference in system hardware or software design or configuration may affect actual performance. Buyers should consult other sources of information to evaluate the performance of systems or components they are considering purchasing. Read/Write IOPs and Throughput Test
  • 6. Teste de Performance da Unisys com Live Migration http://www.microsoft.com/presspass/events/teched/docs/unisys.doc 6
  • 7. Performance em SQL Server: SLAT Escalabilidade de Instâncias Virtuais 80 70 60 50 40 30 20 10 7 ) Resultados: • Capacidade de carga melhorados com • Escalabilidade quase linear de throughput • Performance melhorada com Windows Server 2008 R2 e arquitetura de processador com SLAT 3500 3000 2500 2000 1500 1000 500 0 0 consolidação sem CPU over-commit 1VM 2VM 3VM 4VM 5VM 6VM 7VM 8VM Batch req/sec %CPU Relative Throughput % CPU Throughput (Batch requests/sec) Configuração: • SO: Microsoft® Windows Server® 2008 R2 Hyper-V™ • Hardware: HP DL585 (16 core) com SLAT (Second Level Address Translation), storage HP EVA 8000 • Maquinas Virtuais: 4 VP e 7 GB RAM por VM; VHD com tamanho fixo Heavy Load Moderate Load Low Load Relative Throughput for Windows Server 2008 Escalabilidade quase linear CPU over-commit Sem CPU over-commit Windows Server 2008 R2 Windows Server 2008 R2 Batch requests/sec/%CPU Windows Server 2008 R2
  • 8. http://virtualrealitycheck.net/ 8 Testes sobre como diferentes Hypervisors gerenciam cargas de trabalho de Terminal Servers e VDI Fase II do Projeto VRC utiliza Citrix XenServer 5.5, Windows Server 2008 R2 Hyper-V e VMware vSphere 4 Update 1 (build 208167) Resultados atuais comparam Terminal Servers em VMs Acesse este relatório em http://virtualrealitycheck.net
  • 10. Qual o significado disto? 10 Hyper-V executa TS (mesmo no W2K3) muito bem A diferença “perceptível” de performance entre ESX e Hyper-V não existe Hyper-V executa RDS muito bem! Os testes simularam um ambiente real. Os resultados podem ser diferentes se executados no seu ambiente Veja o documento de metodologia de Benchmarking em: http://virtualrealitycheck.net/
  • 11. 11 Dicas de Performance no Hyper-V Dicas para obter umamelhor experiência
  • 12. Revisão da Arquitetura do Hyper-V 12 Partição “Pai” I/O Stack Drivers Partição “Filho” I/O Stack VSCs Servidor Partição “Filho” I/O Stack VSCs Servidor VVSSPPss Hypervisor Memória OS Kernel Enlightenments (WS08+) VMBus VMBus VMBus Compartilhada Devices Processadores Memória
  • 13. 13 Conheça os 4 pilares de recursos do seu servidor DISK MEM NET #1 CPU
  • 14. Os 4 Pilares* Initial Indicators of Performance 14 CPU: Processor(*)% Processor Time > 75% Memory: MemoryAvailable MBytes < 100MBs Disk LogicalDisk(*)Avg Disk sec/Read|Write > 15ms Network Network Interface(*)Output Queue Length > 2 CPU DISK MEM NET
  • 15. Processador 15 O G2C (Guest to Core) é o guia para determinar aprox quanto processamento será necessário para cada instância virtual BaixoWorkload de Guest 2:1 2 guests por Core MédioWorkload de Guest 1:1 1 guest por Core Alto Workload de Guest 1:2 1 guest para cada 2 Cores Nota: isto não é crítico, pois fatores como configurações de disco afetam muito mais a performance das VMs
  • 16. Utilize contadores de performance do Hyper-V Hyper-V Hypervisor Logical Processor(*) % Total Run Time Hyper-V Hypervisor Virtual Processor(*) % Guest Run Time 16 Bom: menor que 75% Atenção: maior que 75% Crítico: maior que 85% Evite o Task Manager! Evite o % Processor Time! Físicos Virtuais #2
  • 17. Utilização de Processador do Hyper-V O contador de performance % Processor Time não é preciso. Utilize o % Guest Run Time e % Total Run Time Partição Pai (máquina física) 90% 90% 90% 90% 95% 95% 95% 95% Hyper-V Hypervisor Logical Processor(*)% Total Run Time Virtual BizTalk % Processor Time 100% 100% Root Partition % Processor Time Virtual BizTalk % Processor Time 100% 100% Hyper-V Hypervisor Logical Processor(*)% Guest Run Time 1 2 3 4 1 2% 5% 4% 3%
  • 18. Análise a Taxa de Processamento 18 Taxa 1 para 1 Taxa 2 para 1 BizTalk Server Virtual Processors 0 BizTalk Server Virtual Processors 0 BizTalk Server Virtual Processors 0 BizTalk Server Virtual Processors 0 0 1 2 3 Processadores Lógicos BizTalk Server Virtual Processors 0 1 BizTalk Server Virtual Processors 0 1 BizTalk Server Virtual Processors 0 1 BizTalk Server Virtual Processors 0 1 0 1 2 3 Processadores Lógicos 1 2 #3 Sub Utilizado? Super Utilizado?
  • 19. Instale o Integration Components 19 Instale os Integration Components (ICs) Grande melhora em performance Verifique pelo Virtual Machine Bus no Device Manager ICs não é necessário para WS08 R2 como guest #4
  • 20. Use VMs Windows 2008 20 #5 Use o Windows Server 2008 (ou superior) como SO Guest Enlightenments reduzem o custo de funções do SO como por exemplo gerenciamento de memória Chamadas HyperCalls diretas para o Hypervisor Not optimal Optimal
  • 21. Use Processadores com SLAT 21 #6 Utilize hardware que suporte o Second Level Address Translation (SLAT) O SLAT é um hardware otimizado para ambientes virtualizados Denominação da AMD - Rapid Virtualization Indexing Processadores Phenom e Opteron Algumas vezes chamado de Nested Page Tables (NPT) Denominação da Intel - Extended Page Tables (EPT) Processadores baseados no Nehalem (Intel Core i7 para desktops e série Xeon 5500 para servidores) The Virtual / Process view The Physical / real view Physical Memory Pages Virtual Machine 1 Virtual Machine 1 Hyper Visor Virtual Machine 3 Operating System
  • 22. Análise de Processamento com SLAT Comparação entre SQL Server físico para virtual Utilização de processadores físicos possui diferença de aproximadamente 1%! Teste com Intel Nehalem x5550 com 16 LPs WS08 R2 rodando com WS08 R2 22 Processor(*)% Processor Time Min Avg Max Std Deviation 10% of Outliers Removed Physical SQL 4 14 100 14 12 Hyper-V Hypervisor Logical Processor(_Total)% Total Run Time 3 15 23 3 14 Virtual SQL 4 22 35 5 21
  • 23. Feche a Janela dos Gerenciadores 23 #7 Hyper-V Manager e Sessões VMConnect consomem recursos. Feche ou minimize o Hyper-V Manager durante os testes. Feche as janelas de sessões VMConnect durante os testes.
  • 24. Use Drivers de Vídeo Básicos 24 #8 Evite drivers de placas de vídeo de alta performance. Drivers de alta performance (WDDM) causam muitas traduções de endereçamento virtual para físico Optimal
  • 25. Evite Utilizar a Root Partition 25 Evite utilizar serviços na root partition (maquina host) X DHCP DNS IIS Directory Services … #9
  • 26. Tempo de Resposta do Disco ainda Prevalece! LogicalDisk(*)Avg. Disk Sec/Read|Write 26 Bom: less than 10ms (0.010) Alerta: greater than 15ms (0.015) Crítico: greater than 25ms (0.015) LogicalDisk(*)Disk Transfers/sec Analisar o IOPS na perspectiva do SO Para referência: • Único spindle de 5400rpm: ~14ms raw seek time com aprox 200 IOPS • Floppy 3.5”: ~900ms* com aprox 1 IOPS #10
  • 27. Solid State Surpreende 27 Hyper-V executa muito bem em Solid State Disks (SSD) Exemplo: SSD é capaz de oferecer mais I/O’s por segundo (IOPS) com tempos mais rápidos de resposta Sem muita lentidão com Hyper-V R2! Menos de 1ms gasto no Hyper-V #11 Higher Is Better Lower Is Better E: = SSD SSD possui mais throughput! SSD possui tempo de resposta mais rapido
  • 28. Comparação de Disco com Hyper-V R2* 28 Bom: Discos VHDs Fixos e Dinâmicos possuem praticamente mesma performance agora. Ainda melhor: Pass-Through é o melhor para performance. Isso Importa? VHD’s dinâmicos gastam menos de 1ms no Hypervisor! David Bermingham's blog - http://clusteringformeremortals.com/
  • 29. Storage 29 Performance de disco é o maior fator que afeta performance de virtualização Host Físico – disco dedicado VHDs – discos separados SE a tolerância a falhas não for requisito obrigatório (ex: servidores de teste) RAID-0 SE a tolerância a falhas for requisito obrigatório (ex: produção) RAID-1 (inclui RAID-10) Não utilize RAID-5 para volumes com VHDs devido ao overhead de escrita de paridade
  • 30. Configuração de Discos 30 Volume para Sistema Operacional 2 discos dedicados em RAID-1 Volumes de Dados / VHD SAS 2,5” ou 3,5” – 10k ou 15k – Scsi disk Controladora RAID Controladoras “onboard” normalmente possuem performance limitada Prefira controladoras adicionais 256MB+ Battery Backed Cache Read-ahead cache Write-back cache Queda de energia pode ocasionar corrupção de dados caso esteja habilitado. Inclua no-breaks Suporte a RAID 0, 1 e 10 Suporte a 128k+ Max strip size (pref. 256k)
  • 31. Synthetic SCSI Controller 31 Melhor performance para I/O de Storage – redução de overhead de CPU em relação ao Emulated IDE Device Depende de Integration Services Para volumes com I/O intensivo – attach de discos de VHD´s para cada Synthetic SCSI Controller
  • 32. Criando Partições para Storage 32 Selecione o tamanho correto de cluster ao formatar as partições: Perfil de I/O de VMs Tamanho de Cluster VMs em Geral 16k Alta taxa de escrita da VM 64k Windows Server 2008 e R2 automaticamente faz alinhamento de partição em 1024k, não sendo necessário fazer alinhamento manual CUIDADO: Pass-through de VMs Windows Server 2000 e/ou 2003
  • 33. Desfragmentar? Operações de escrita de bloco de dados em arquivos VHD são baseadas em FIFO (First-in First-Out). Como resultado os dados se tornam fragmentados com o tempo Realize regularmente operações de desfragmentação para compactar os blocs de dados 33 Nível 1 • Fragmentação do Host Físico Nível 2 • Fragmentação do VHD Nível 3 • Fragmentação no sistema de arquivos da VM
  • 34. Dicas Adicionais 34 Se voce possuir VMs Windows Server 2003 (ou anteriores) então desabilite o recurso de File System Last Access Time para melhorar performance reg add HKLMSystemCurrentControlSetControlFil eSystem /v NTFSDisableLastAccessUpdate /t REG_DWORD /d 0x1 /f Desabilite o antivírus da monitoração de volumes que contenham dados do Hyper-V (VHD, snapshot, etc)
  • 35. Evite Snapshots 35 #12 Evite usar snapshots do Hyper-V, menos no WS08 R2. Muito bom para backups rápidos, mas… Snapshots requerem overhead adicional para monitorar alterações
  • 36. Encadeamento de Snapshots Performance - R1 vs R2 A performance de encadeamentos de snapshots é melhor no WS08 Hyper-V R2 36 Maior é melhor! Virtual Hard Disk Performance
  • 37. Utilize Pass-Through com SCSI I/O passa direito para o storage stack na root partition. Melhor para serviços com I/O alto, como SQL e Exchange. 37 #13
  • 38. Utilize VHDs de Tamanho Fixo 38 #14 Se o disco de Pass-Through não for possível então utilize VHDs de tamanho fixo Melhor para performance, porém consome mais espaço em disco da storage do que o VHD dinâmico.
  • 39. DesabiliteMídia Removível 39 #15 Desabilite os drivers de mídias removíveis (floppy, optical drive, etc.) quando não estiver em uso. Mídias removíveis são periodicamente acessadas
  • 40. Memória para a Root Partition 40 Deixe pelo menos 512MBs de RAM para a root partition. 1GB ou mais é recomendado. A mesma regra é válida para Server Core Edition #16
  • 41. Dimensione a Memória 41 #17 MemoryAvailable MBytes: Mede a memória RAM disponível Bom: Maior que 10% da RAM Atenção: Menor que 10% da RAM Crítico: Menor que 100MBs Aplicável a todos os computadores (físicos e virtuais). Picos de Pages/sec isolados não significam uma condição de memória baixa Leia “The Case of the Phantom Hard Page Faults”
  • 42. Planejamento de Capacidade de Memória 42 Mais memória RAM permite utilizar ativamente a memória – evitando paginação em disco Root Partition (host físico) – 16GBs Root Partition (physical host) de RAM Virtual Guest RAM: 2GBs Committed Memory Committe d Memory Pagefile.sys Virtual Guest RAM: 4GBs Committed Memory Pagefile.sys
  • 43. Planejamento de Capacidade de Memória 43 Utilize “MemoryCommit ted Bytes” como ponto inicial para Planejamento de Memória RAM Root Partition (Host Físico) – 16GBs de RAM Root Partition (physical host) Computador Físico RAM: 2GBs Committed Memory – 2GBs Committed Memory – Pagefile.sys 2GBs Virtual Guest RAM: 4GBs Committed Memory Pagefile.sys
  • 44. Evite Gargalos de Rede 44 Network Interface(*)Output Queue Length Bom: menor que 1 em média Atenção: maior que 1 em média Crítico: maior que 2 em média Diagnóstico com Resource Monitor, xPerf, etc. Adicione mais placas de rede se ocorrerem gargalos Dedique pelo menos 1 placa 1Gb para Live Migration. Ref: Hyper-V: Live Migration Network Configuration Guide #18
  • 45. Evite Legacy Adapters 45 Utilize synthetic placas de rede (padrão). Evite legacy placas de rede. Legacy adapters são ideiais para compatibilidade (PXE boot, SO sem suporte p/ ICs, etc.), mas não possui mesmo desempenhoque a synthetic placa de rede. Baixo desempenho Ideal #19
  • 46. Utilize Recursos de Rede no R2 46 O Virtual Machine Queues (VMQ) reduz a sobrecarga reduzindo o custo de roteamento de pacotes de entrada, cópias de paths mais otimizadas e melhor distribuição de interrupções. O Chimney offload ajuda para conexões de maior duração, além de melhorar o overhead reduzindo cópias de path. TCP Checksum offloading Large Send Offload (LSOv1 e LSOv2) Requer o Windows Server 2008 R2 Veja o seguinte arquivo para maiores informações: Networking Deployment Guide: Deploying High-Speed Networking Features #20
  • 47. Divisão de Placas de rede Configuração de 47 Host Acesso às VMs Gerenciamento Cluster e Cluster Shared Volumes Live migration Comentários 4 placas de rede com 1 Gbps placa virtual de rede 1 placa de rede 2 placa de rede 3 placa de rede 4 Recomendado 3 placas de rede com 1 Gbps; 2 placas em teaming para agregação de link (private) placa virtual de rede 1 placa virtual de rede 1 com banda restrita até 10% placa de rede 2 (teamed) placa de rede 2 com banda restrita até 40% (teamed) Suportado 3 placas de rede com 1 Gbps placa virtual de rede 1 placa virtual de rede 1 com banda restrita até 10% placa de rede 2 placa de rede 3 Suportado 2 placas de rede com 10 Gbps placa virtual de rede 1 placa virtual de rede 1 com banda restrita até 1% placa de rede 2 placa de rede 2 com banda restrita até 50% Suportado 2 placas de rede com 10 Gbps; 1 placa de rede com 1 Gbps placa virtual de rede 1 (10 Gbps) placa de rede 2 (1 Gbps) placa de rede 3 (10 Gbps) placa de rede 2 com banda restrita até 50% Suportado 2 placas de rede com 10 Gbps; 2 placas de rede com 1 Gbps placa virtual de rede 1 (10 Gbps) placa de rede 2 (1 Gbps) placa de rede 3 (1 Gbps) placa de rede 4 (10 Gbps) Suportado
  • 48. PAL v2.0 Beta 1! 48 Ferrament de análise de logs de contadores de performance (*.blg), além de criar relatórios HTML para diagnósticos mais fáceis Facil análise de contadores Compatível com contadores do Hyper-V Open source e gratuito http://pal.codeplex.com #21
  • 50. Ferramentas 50 Microsoft Performance Monitor Microsoft xPerf http://msdn.microsoft.com/en-us/ performance/cc825801.aspx Performance Analysis of Logs (PAL) Tool http://pal.codeplex.com IOMeter http://www.iometer.org DiskSpd, NetSpd, MemSpd, GenFile e DumpFile http://research.microsoft.com/en-us/ um/siliconvalley/projects/sequentialio/
  • 51. 51
  • 52. Conteúdo relacionado Sessões temáticas Sessões temáticas Sessões temáticas Sessões temáticas 52
  • 53. © 2008 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. Microsoft, Windows, Windows Vista e outros nomes de produtos são ou podem ser marcas registradas e/ou marcas comerciais nos EUA e/ou outros países. Este documento é meramente informativo e representa a visão atual da Microsoft Corporation a partir da data desta apresentação. Como a Microsoft deve atender a condições de mercado em constante alteração, este documento não deve ser interpretado como um compromisso por parte da Microsoft, e a Microsoft não pode garantir a precisão de qualquer informação fornecida após a data desta apresentação. A MICROSOFT NÃO DÁ QUALQUER GARANTIA, SEJA ELA EXPRESSA, IMPLÍCITA OU ESTATUTÁRIA, REFERENTE ÀS INFORMAÇÕES DESTA APRESENTAÇÃO.
  • 54. Por favor preencha a avaliação