SlideShare uma empresa Scribd logo
"Lança o teu pão sobre as águas..."
1                                                                         2
                                                                     - Agora veja o texto que escolhemos para a apresentação do
                                                                     nosso blog:

                                                                                   "Lança o teu pão sobre as águas..."

                                                                     É desses textos de difícil compreensão, é parte do primeiro
                                                                     verso do capítulo 11 de Eclesiastes:

                                                                     “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos
                                                                     dias o acharás.” Versão Almeida Revista e Atualizada - VARA
Introdução
                                                                     Como disse este é um verso de difícil compreensão; e como
A maior parte da Bíblia é de fácil entendimento. O simples
                                                                     pequenos estudantes da Bíblia não pretendemos “resolver”
conhecimento da nossa língua , é o bastante para que o leitor
                                                                     o problema da interpretação deste verso, vamos apenas
leigo compreenda facilmente o texto bíblico.
                                                                     reunir alguns argumentos de um ou outro especialista e
                                                                     lançar alguma luz sobre o tema.
Outras partes, no entanto, requerem a ajuda de um teólogo, pois
é preciso entender o momento histórico, ou mesmo a figura de
                                                                     Na verdade estou aqui utilizando um rumo já seguido por um
linguagem utilizada pelo autor, para então interpretar o texto.
                                                                     caprichoso estudante da Bíblia. ¹
Mas de modo geral a bíblia não é nenhum mistério.
                                                                     1 - Primeiro passo: - Lembramos outro princípio básico para o
Partimos de um dos princípios básicos que respeitamos e
                                                                     estudo das Escrituras: Descobrir qual é o contexto.
ensinamos: A Auto interpretação, a Bíblia se interpreta a si
mesma.
                                                                     Antes de estudar qualquer versículo bíblico, é indispensável pelo
                                                                     menos ler o capítulo inteiro, pois, nenhum versículo está
- As vezes também, é recomendável recorrer aos idiomas
                                                                     desconexo na Bíblia, pelo contrário ele faz parte de um contexto
originais, e isto é lógico e longamente aceito, estamos lidando
                                                                     que não deve ser ignorado.
com traduções. A Bíblia nos informa que: "toda escritura é
inspirada por Deus...." ou "Homens falaram da parte de Deus
                                                                     Fazendo uma interpretação geral do livro, identificamos o autor, o
movidos pelo Espírito Santo.." Mas, pergunto eu: Existe alguma
                                                                     Sábio Salomão, avaliando a vida por vários aspectos e então
revelação , nas Escrituras, de que todo tradutor foi inspirado por
                                                                     buscando a satisfação pessoal em cada uma delas.
Deus?
O autor conclui que tal satisfação só pode ser encontrada na busca     3   - J.S. Wrigth, reitor da Trinity College Bristol (Inglaterra)       4
por Deus e por seu ensinamento.                                            concorda com o ponto de vista sobre o futuro incerto e
                                                                           acrescenta que como, “o futuro é desconhecido, o homem
Compreendendo isto fica clara a conclusão do livro quando diz:             deve cooperar sensatamente com as leis desconhecidas.”
“Agora que já se disse tudo, aqui está a conclusão: Teme a Deus e
o obedece aos seus mandamentos; porque este é o propósito do
                                                                           - O comentário Bíblico Vida Nova, sustenta que tudo em Ec.
homem.” Eclesiastes 12:13 – Versão Almeida Revista e Corrigida – ARC       11:1-6, pode ser resumido na palavra fé. - 5D.A. Carson – The
                                                                           New Biblie Comentary –São Paulo. Ed. Vida Nova 2009
O capítulo 11 de Eclesiastes, não é diferente do restante do livro,
ele também discute questões da vida e a relevância para nosso dia          E conclui que: “Nem uma situação ameaçadora, nem um
a dia.                                                                     acontecimento inesperado devem impedir nosso
                                                                           entusiasmo pela vida.” - Novo Comentário da Bíblia, O; Michael A.
Este capítulo em questão (11) trata, especialmente nos versos de           Eaton; P. 933
01 a 08, do excesso de cautela.
Do mesmo modo, mais que qualquer outra seção, esta se destaca              Agora que conhecemos o contexto, é hora de avaliar o texto.
pelo encorajamento continuo a ação.                                        A partir de agora, avaliaremos por pontos de vista.
Estes conselhos não devem ser confundidos com um apelo à
                                                                           1 - A VISÃO DO PREGADOR comum, como podia muito bem
irresponsabilidade ou falta de planejamento, mas sim, na confiança
em Deus, visto que o futuro é sempre imprevisível.
                                                                           ser você ou eu: Normalmente ouvimos dos nossos púlpitos
                                                                           que "lançar o pão sobre as águas", se refere a pregar o
E seja qual for o momento da vida, é sempre hora de agir e não se          evangelho as nações.
incomodar com a possibilidade do fracasso.                                 A final, águas em profecias como as do Apocalipse, são
                                                                           nações.
Qualquer pessoa precisa aceitar os riscos se quiser alcançar               >>> Porém esse não é o contexto do nosso verso.
qualquer tipo de sucesso; o contexto destes versículos sugere que
para alcançar qualquer resultado é preciso além do esforço e               2 - A visão católica
planejamento, assumir certos riscos.

-O Novo comentário da Bíblia, sustenta esta teoria e acrescenta            Um comentário contido na versão da Bíblia Ave Maria, diz
que “O futuro é sempre imprevisível; acidentes sucederão mesmo             que o sentido deste versículo é obscuro e que talvez seja
nos mais bem controlados negócios...” The New Bible Commentary --          ditado popular hebraico que sugira algo como nosso atual:
1953, 1954 de Inter-Varsity Press (Londres, Inglaterra)                    “O que se planta, colhe.”
Concordo em dizer que o sentido é obscuro (ou de difícil         5                                                                 6
entendimento), pois não sabemos exatamente o que é este ditado.      - É uma das traduções que mais se afasta do texto
Infelizmente as variações linguísticas mudam frequentemente o        original, uma qualidade que qualquer estudante das
sentido das palavras ou mesmo de expressões ao longo dos anos,       Escrituras pode corroborar, comparando com outras das
e por isto existe um grande esforço em determinar qual o             muitas versões.
significado deste “ditado”, no entanto, a comparação com o nosso     Na minha humilde opinião não é uma versão confiável, para
ditado popular parece um tanto desconexo com o restante dos          ser tomada como base em um estudo sério.
versículos deste capítulo. (veja itens anteriores)
                                                                     - Esta teoria é possível, no entanto, é incoerente com o
O ditado “O que se planta, colhe” de Gal.6:7, nos ensina que         restante do capítulo e até mesmo com a história dos
nossas atitudes acarretam consequências, assim como o                hebreus, pois eles não são entusiastas da vida marítima.
versículo:
                                                                     - É uma interpretação possível, mas desconexa com o
“O que faz uma cova cairá nela” Prov. 26: 27                         restante do capítulo; logo não satisfaz o contexto, que nos
                                                                     aconselha sobre ações do dia a dia e não é específica
É correto que a Bíblia , nos ensine sobre as consequências           quanto ao algum tipo de negócio.
de nossos atos, ou escolhas, mas, neste contexto é pouco
provável que o sentido seja este, visto que o contexto não faz       4 – Um incentivo a usar de generosidade
referência à consequência dos nosso atos.
                                                                     A bíblia Nova Versão Internacional (NVI) traz como
3 - Incentivo ao comércio marítimo                                   comentário de rodapé que é aceitável a tradução “Dê
                                                                     generosamente o seu pão”.
Na Bíblia chamada de na linguagem de hoje (NTLH), traz na
tradução deste versículo , um texto que parece tratar-se de          “Atire o seu pão sobre as águas, e depois de muitos dias
um ditado que tem em vista negócios de comércio marítimo.            você tornará a encontrá-lo.
                                                                     Reparta o que você tem com sete, até mesmo com oito,
                                                                     pois você não sabe que desgraça poderá cair sobre a
                                                                     terra.” Eclesiastes 11:1-2 - NVI

                                                                     Os tradutores da NVI defendem, portanto, que este verso
E que o pão se refere ao resultado do trabalho da pessoa, isto       ensina sobre a caridade.
é o seu dinheiro.
7   Corroborando com este ponto de vista, citamos os               8
Ponto de vista também sustentado por outros
                                                                versículos de 2Samuel 2:6
comentaristas, que afirmam portanto que a caridade deve
                                                                “Agora, pois, o SENHOR use convosco de misericórdia e
ser praticada largamente, sem restrições e sem intenção
                                                                fidelidade; eu vos recompensarei este bem que fizestes.”
imediata de ganho, mas que um dia retornará para
recompensar o doador.
                                                                Ou Hebreus 10:35 , que diz: “Não lanceis fora, portanto, a
                                                                vossa confiança, a qual tem uma grande recompensa.”
Esta interpretação é bastante razoável e certamente
corrobora com um contexto que fala das incertezas da
                                                                >>> A opinião do Dr. Russel Sheed é bastante relevante,
vida e o verso que se segue v.2, que diz: "Reparte com
                                                                pois se o capítulo trata das incertezas da vida, nada mais
sete, e ainda com oito, porque na sabes que mal sobrevirá
                                                                coerente às pessoas que tem fé, esperar a recompensa
à terra“
                                                                Divina.
Assim como o versículo:
                                                                Sabendo que a prática das boas obras serão
“A quem dá liberalmente, ainda se lhe acrescenta mais e
                                                                recompensadas por aquele que está acima de todas as
mais; ao que retém mais do que é justo, ser-lhe-á em pura
                                                                coisas. Sabendo que para Deus não há incertezas.
perda.” Prov. 11:24 VARA
                                                                6 - Ponto de vista alegórico
5 - Esperar a recompensa Divina
                                                                Existem basicamente duas escolas de interpretação bíblica,
O Phd. Dr. Russel Sheed diz que o versículo em questão
                                                                a saber, literal e alegórica.
fala sobre a recompensa Divina às nossas ações.
                                                                1 . Em resumo, os alegoristas entendem que a bíblia é um
E conclui que:
                                                                livro que deve ser revelado, e que o real sentido dos textos
                                                                bíblicos estão ocultos e que precisam da “revelação” para
“Quando exercemos misericórdia, não devemos pensar
                                                                que as figuras que representam sejam apresentadas.
em recuperar o nosso 'pão', como se fosse um rendimento
à nossa boa obra.
                                                                2 . A outra escola de interpretação é a literal, ou, como o
Deus a seu tempo recompensará, pois Ele é quem dá e
                                                                próprio nome diz, a interpretação se limita ao próprio texto
reparte seu pão ao faminto.” SHEED, Russel P. Bíblia
                                                                e faz a interpretação o mais direta possível, lançando mão
Sheed. Editora: Nova Vida, 2007
                                                                de figuras, metáforas, possíveis símbolos, etc.
9                                                                  10
De modo que não é preciso nenhum tipo de “revelação”               Neste sentido, o pão simbolizava o alimento, ou mesmo o
especial para compreender o texto bíblico, mas sim a               resultado do trabalho, pois o trigo era plantado, colhido, e
simples leitura e compreensão histórica e cultural vivida.         preparado; para só depois se tornar farinha e da farinha
                                                                   fazer o pão.
>>> Minha opção de interpretação bíblica é sempre a literal,
somente quando esgotada a interpretação literal ou quando          AGORA veja:
sugerido pelo próprio texto, é que procuro alegorias.              Aconselhou lançar o nosso pão naquilo que não podemos
                                                                   controlar, naquilo que não está nos moldes da sociedade,
>>> Aliás, respeito e reconheço que há uma linguagem               nem das regras de administração, ou mesmo da
figurada, que eu chamo de Linguagem profética, presente            convenção popular e nem mesmo é uma forma
em toda a revelação de Deus que faz parte da Sua didática.         convencional de guardar o pão, é uma prova de profunda
Uma figura sempre aponta para uma realidade, revelada nas          fé no Deus provedor.
próprias Escrituras.
                                                                   Sabemos que o pão é massa e em contato com a água
E no versículo que estamos estudando, sugerimos uma                (elemento líquido) ele encharca; logo depois de alguns
interpretação alegórica, vejamos:                                  minutos, incha e depois se dissolve e desaparece para
                                                                   sempre. Talvez na boca dos peixes e outros seres vivos,
Frequentemente, a bíblia se refere ao Espírito Santo como          como alimento.
sendo água, em Jeremias capítulo 2 verso 13 o próprio
Deus se define como sendo a fonte de “águas vivas”.                E como seria possível encontrar esse pão depois de
                                                                   muitos dias?! Com certeza, já não mais existe!
”Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me
deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas,         Lançar o "pão sobre as águas" ???
cisternas rotas, que não retêm águas.” Jer. 2:13 -                 Não vemos nenhuma lógica para isso!!!

Talvez esta figura tenha sido exaustivamente utilizada na          Como entender esta mensagem quando o sábio Salomão
bíblia porque o povo de Israel morava em um lugar com              divinamente inspirado escreveu que lançando o pão sobre
considerável escassez de água, então, o povo entendia              as águas seria possível, sim, reavê-lo novamente e ainda
muito bem o refrigério que a presença de Deus traz, assim          seria possível dividi-lo com outras pessoas.
como a água potável satisfaz a sede.
Em um contexto que nos exorta a confiar em Deus, aceitar e
                                                           11                                                              12
Talvez fosse mais sensato o rei Salomão ensinar a               enfrentar os riscos do dia-a-dia, não consigo pensar em
guardar o pão em um depósito seguro, livre de mofo e            outra interpretação que não seja o de Deus ensinando a
insetos, mas ele diz “Lança o seu pão sobre as águas”.          confiar o pão à sua presença, confiar que Ele nos trará de
                                                                volta o pão confiado a Ele.
Somente pela lógica de Deus.
                                                                Depois de todas essa considerações, em especial esta
- Se guardo meu pão em um depósito, por mais seguro que         última, consideremos isto:
seja, ele é minha responsabilidade.                             Voltado ao começo quando fizemos a primeira leitura, do
>>> Porém, se guardo o meu pão nas águas de Deus, é de          conselho do sábio:
responsabilidade de Deus que o preserve e me devolva            “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos
no tempo certo este pão.                                        dias o acharás.” Versão Almeida Revista e Atualizada – VARA

Jesus ensinou o mesmo quando disse:                             Vejo que tem duas partes: Um imperativo seguido de uma
                                                                promessa.
“Observai os lírios; eles não fiam, nem tecem. Eu,              - Não se trata de um texto de um livro de Autoajuda.
contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua
glória, se vestiu como qualquer deles.                          Conclusão
Ora, se Deus veste assim a erva que hoje está no campo          Os pontos de vista em torno deste versículo são muitos.
                                                                Foram aqui reunidos os principais argumentos em torno da
e amanhã é lançada no forno, quanto mais tratando-se de
                                                                interpretação desta passagem.
vós, homens de pequena fé!” Lucas 12:27-28 VARA                 Não foi nossa intenção resolver o problema desta interpretação,
                                                                mas sim, avaliar qual parece ser a interpretação que melhor se
No deserto o povo de Israel foi satisfeito com pão caído        harmoniza com o contexto do livro e possui relevância para nós
do céus – o maná - em plena demonstração do cuidado             hoje em dia.
de Deus para com o povo.
                                                                Fica pelo menos para mim resumido assim:
Na oração modelo, “Oração do Pai Nosso”, Jesus ensina:
“O pão nosso de cada dia nos da hoje” Mateus 6: 11              Seja responsável, planeje, aguarde os resultados, porém,
                                                                “não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã
Até hoje associamos “pão” com trabalho eou salário,            trará os seus cuidados”, “não andeis ansiosos pela vossa
lembra-se das expressões “ganhar o pão” ou “defender o          vida”. “Si a tua fé for como um grão de mostarda”, “Lança o
pão.”                                                           teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o
                                                                acharás.” . Confie nem Deus!!
>>> Acreditamos que esta pesquisa possa ter lançado luz sobre
o tema e despertado a curiosidade de todos quanto às
possibilidades da interpretação bíblica.

                              Adaptado por: Prof. Ramón Angel Lima Zazatt                 Estude a Bíblia conosco:
¹ Tomado como base texto de R. M. Braz do Nascimento
Fonte: http://comunidadeabiblia.net/teologia/estudos-biblicos/o-que-e-lancar-o-pao-   Novo Curso Bíblico Ideal Cristão
sobre-as-aguas.html
                                                                                      Online: http://novocbic.blogspot.com.br/
                                    Gostou?
        Recomende e Veja outros temas escolhidos em:
          Homerzatt - Princípios teológicos básicos.

         http://www.homerzatt.blogspot.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

IBADEP BÁSICO PROFETAS MAIORES AULA 1 - PROFETA ISAÍAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MAIORES AULA 1 - PROFETA ISAÍAS.pptxIBADEP BÁSICO PROFETAS MAIORES AULA 1 - PROFETA ISAÍAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MAIORES AULA 1 - PROFETA ISAÍAS.pptx
Rubens Sohn
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
4 aula profetas menores
4 aula profetas menores4 aula profetas menores
4 aula profetas menores
RODRIGO FERREIRA
 
13. O Livro de i samuel
13. O Livro de i samuel13. O Livro de i samuel
13. O Livro de i samuel
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Natalino das Neves Neves
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 2 - OBADIAS E JONAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 2 - OBADIAS E JONAS.pptxIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 2 - OBADIAS E JONAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 2 - OBADIAS E JONAS.pptx
Rubens Sohn
 
Parousia o arrebatamento da igreja
Parousia   o arrebatamento da igrejaParousia   o arrebatamento da igreja
Parousia o arrebatamento da igreja
jonasfreitasdejesus
 
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
53 Estudo Panorâmico da Bíblia (II Crônicas)
53   Estudo Panorâmico da Bíblia (II Crônicas)53   Estudo Panorâmico da Bíblia (II Crônicas)
53 Estudo Panorâmico da Bíblia (II Crônicas)
Robson Tavares Fernandes
 
Estudo Panorâmico do AT - Crônicas 1 e 2
Estudo Panorâmico do AT - Crônicas 1 e 2Estudo Panorâmico do AT - Crônicas 1 e 2
Estudo Panorâmico do AT - Crônicas 1 e 2
Respirando Deus
 
Aula 5 - Levítico
Aula 5 - LevíticoAula 5 - Levítico
Aula 5 - Levítico
ibrdoamor
 
15. O Livro de I Reis
15. O Livro de I Reis15. O Livro de I Reis
15. O Livro de I Reis
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
Respirando Deus
 
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
RODRIGO FERREIRA
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Coop. Fabio Silva
 
Josue seminario 1
Josue seminario 1Josue seminario 1
Josue seminario 1
Elisa Schenk
 
Os livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 SamuelOs livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 Samuel
Alberto Simonton
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 4 – HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 4 – HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU.pptxIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 4 – HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 4 – HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU.pptx
Rubens Sohn
 
7. O Livro de Levítico
7. O Livro de Levítico7. O Livro de Levítico
7. O Livro de Levítico
Igreja Presbiteriana de Dourados
 

Mais procurados (20)

IBADEP BÁSICO PROFETAS MAIORES AULA 1 - PROFETA ISAÍAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MAIORES AULA 1 - PROFETA ISAÍAS.pptxIBADEP BÁSICO PROFETAS MAIORES AULA 1 - PROFETA ISAÍAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MAIORES AULA 1 - PROFETA ISAÍAS.pptx
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
 
4 aula profetas menores
4 aula profetas menores4 aula profetas menores
4 aula profetas menores
 
13. O Livro de i samuel
13. O Livro de i samuel13. O Livro de i samuel
13. O Livro de i samuel
 
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 2 - OBADIAS E JONAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 2 - OBADIAS E JONAS.pptxIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 2 - OBADIAS E JONAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 2 - OBADIAS E JONAS.pptx
 
Parousia o arrebatamento da igreja
Parousia   o arrebatamento da igrejaParousia   o arrebatamento da igreja
Parousia o arrebatamento da igreja
 
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
 
53 Estudo Panorâmico da Bíblia (II Crônicas)
53   Estudo Panorâmico da Bíblia (II Crônicas)53   Estudo Panorâmico da Bíblia (II Crônicas)
53 Estudo Panorâmico da Bíblia (II Crônicas)
 
Estudo Panorâmico do AT - Crônicas 1 e 2
Estudo Panorâmico do AT - Crônicas 1 e 2Estudo Panorâmico do AT - Crônicas 1 e 2
Estudo Panorâmico do AT - Crônicas 1 e 2
 
Aula 5 - Levítico
Aula 5 - LevíticoAula 5 - Levítico
Aula 5 - Levítico
 
15. O Livro de I Reis
15. O Livro de I Reis15. O Livro de I Reis
15. O Livro de I Reis
 
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
31 livro de lamentações de jeremias (rev ildemar berbert)
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
 
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
Estudo dos livros Poéticos - Provérbios.
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
 
Josue seminario 1
Josue seminario 1Josue seminario 1
Josue seminario 1
 
Os livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 SamuelOs livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 Samuel
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 4 – HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 4 – HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU.pptxIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 4 – HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 4 – HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU.pptx
 
7. O Livro de Levítico
7. O Livro de Levítico7. O Livro de Levítico
7. O Livro de Levítico
 

Semelhante a "Lança o teu pão sobre as águas..."

IHOP-KC Guia de-estudo-do-livro-de-apocalipse
IHOP-KC Guia de-estudo-do-livro-de-apocalipseIHOP-KC Guia de-estudo-do-livro-de-apocalipse
IHOP-KC Guia de-estudo-do-livro-de-apocalipse
adson232
 
Manuscritos dabibliae modernasversoes
Manuscritos dabibliae modernasversoesManuscritos dabibliae modernasversoes
Manuscritos dabibliae modernasversoes
Luiz Augusto
 
004 princípios de interpretação
004 princípios de interpretação004 princípios de interpretação
004 princípios de interpretação
Cassia Calderaro
 
03 exegese biblica_metodologia_de_exegese_biblica
03 exegese biblica_metodologia_de_exegese_biblica03 exegese biblica_metodologia_de_exegese_biblica
03 exegese biblica_metodologia_de_exegese_biblica
Fabiana Rodrigues
 
Augustus Nicodemos princípios de interpretação da bíblia
Augustus Nicodemos   princípios de interpretação da bíbliaAugustus Nicodemos   princípios de interpretação da bíblia
Augustus Nicodemos princípios de interpretação da bíblia
Walber Michellon
 
49 homilética hermisten costa
49 homilética   hermisten costa49 homilética   hermisten costa
49 homilética hermisten costa
ssuser615052
 
Bom de biblia aulas 6 a 9
Bom de biblia aulas  6 a 9Bom de biblia aulas  6 a 9
Bom de biblia aulas 6 a 9
Marilene Rangel Rangel
 
Interpretando a bíblia nicodemos
Interpretando a bíblia nicodemosInterpretando a bíblia nicodemos
Interpretando a bíblia nicodemos
israelfaifa
 
Introdução à Hermenêutica Bíblica
Introdução à Hermenêutica BíblicaIntrodução à Hermenêutica Bíblica
Introdução à Hermenêutica Bíblica
Alberto Simonton
 
Português biblia
Português bibliaPortuguês biblia
Português biblia
Otavio Calegari
 
45 homilética hermisten maia pereira da costa
45 homilética   hermisten maia pereira da costa45 homilética   hermisten maia pereira da costa
45 homilética hermisten maia pereira da costa
ssuser615052
 
Os sete-principios-para-entender-a-biblia
Os sete-principios-para-entender-a-bibliaOs sete-principios-para-entender-a-biblia
Os sete-principios-para-entender-a-biblia
Mário Queiroz
 
A bíblia viva by semeadores da palavra
A bíblia viva by semeadores da palavraA bíblia viva by semeadores da palavra
A bíblia viva by semeadores da palavra
leniogravacoes
 
Mensagens para transformar vidas
Mensagens para transformar vidasMensagens para transformar vidas
Mensagens para transformar vidas
Daniel de Carvalho Luz
 
Parabolas jesus cheung
Parabolas jesus cheungParabolas jesus cheung
Parabolas jesus cheung
Sttefane Fraga
 
Como ler a BÍblia - C.H. Spurgeon
Como ler a BÍblia - C.H. SpurgeonComo ler a BÍblia - C.H. Spurgeon
Como ler a BÍblia - C.H. Spurgeon
Simão Peter
 
Alguns conselhos sobre como ler a bíblia corretamente
Alguns conselhos sobre como ler a bíblia corretamenteAlguns conselhos sobre como ler a bíblia corretamente
Alguns conselhos sobre como ler a bíblia corretamente
claudia13011974
 
Leitura orante - 10 passos
Leitura orante - 10 passosLeitura orante - 10 passos
Leitura orante - 10 passos
Pastoralisj
 
Hermeneutica bíblica cópia
Hermeneutica bíblica   cópiaHermeneutica bíblica   cópia
Hermeneutica bíblica cópia
Pastor Juscelino Freitas
 
Romanos - introdução e comentário
Romanos - introdução e comentárioRomanos - introdução e comentário
Romanos - introdução e comentário
Mauro RS
 

Semelhante a "Lança o teu pão sobre as águas..." (20)

IHOP-KC Guia de-estudo-do-livro-de-apocalipse
IHOP-KC Guia de-estudo-do-livro-de-apocalipseIHOP-KC Guia de-estudo-do-livro-de-apocalipse
IHOP-KC Guia de-estudo-do-livro-de-apocalipse
 
Manuscritos dabibliae modernasversoes
Manuscritos dabibliae modernasversoesManuscritos dabibliae modernasversoes
Manuscritos dabibliae modernasversoes
 
004 princípios de interpretação
004 princípios de interpretação004 princípios de interpretação
004 princípios de interpretação
 
03 exegese biblica_metodologia_de_exegese_biblica
03 exegese biblica_metodologia_de_exegese_biblica03 exegese biblica_metodologia_de_exegese_biblica
03 exegese biblica_metodologia_de_exegese_biblica
 
Augustus Nicodemos princípios de interpretação da bíblia
Augustus Nicodemos   princípios de interpretação da bíbliaAugustus Nicodemos   princípios de interpretação da bíblia
Augustus Nicodemos princípios de interpretação da bíblia
 
49 homilética hermisten costa
49 homilética   hermisten costa49 homilética   hermisten costa
49 homilética hermisten costa
 
Bom de biblia aulas 6 a 9
Bom de biblia aulas  6 a 9Bom de biblia aulas  6 a 9
Bom de biblia aulas 6 a 9
 
Interpretando a bíblia nicodemos
Interpretando a bíblia nicodemosInterpretando a bíblia nicodemos
Interpretando a bíblia nicodemos
 
Introdução à Hermenêutica Bíblica
Introdução à Hermenêutica BíblicaIntrodução à Hermenêutica Bíblica
Introdução à Hermenêutica Bíblica
 
Português biblia
Português bibliaPortuguês biblia
Português biblia
 
45 homilética hermisten maia pereira da costa
45 homilética   hermisten maia pereira da costa45 homilética   hermisten maia pereira da costa
45 homilética hermisten maia pereira da costa
 
Os sete-principios-para-entender-a-biblia
Os sete-principios-para-entender-a-bibliaOs sete-principios-para-entender-a-biblia
Os sete-principios-para-entender-a-biblia
 
A bíblia viva by semeadores da palavra
A bíblia viva by semeadores da palavraA bíblia viva by semeadores da palavra
A bíblia viva by semeadores da palavra
 
Mensagens para transformar vidas
Mensagens para transformar vidasMensagens para transformar vidas
Mensagens para transformar vidas
 
Parabolas jesus cheung
Parabolas jesus cheungParabolas jesus cheung
Parabolas jesus cheung
 
Como ler a BÍblia - C.H. Spurgeon
Como ler a BÍblia - C.H. SpurgeonComo ler a BÍblia - C.H. Spurgeon
Como ler a BÍblia - C.H. Spurgeon
 
Alguns conselhos sobre como ler a bíblia corretamente
Alguns conselhos sobre como ler a bíblia corretamenteAlguns conselhos sobre como ler a bíblia corretamente
Alguns conselhos sobre como ler a bíblia corretamente
 
Leitura orante - 10 passos
Leitura orante - 10 passosLeitura orante - 10 passos
Leitura orante - 10 passos
 
Hermeneutica bíblica cópia
Hermeneutica bíblica   cópiaHermeneutica bíblica   cópia
Hermeneutica bíblica cópia
 
Romanos - introdução e comentário
Romanos - introdução e comentárioRomanos - introdução e comentário
Romanos - introdução e comentário
 

Mais de Ramón Zazatt

Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das Nações
Ramón Zazatt
 
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do SenhorUnidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Ramón Zazatt
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Ramón Zazatt
 
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Ramón Zazatt
 
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Ramón Zazatt
 
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os HumildesBem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Ramón Zazatt
 
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do EvangelhoUnidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Ramón Zazatt
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Ramón Zazatt
 
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da MorteUnidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Ramón Zazatt
 
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do PecadoUnidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Ramón Zazatt
 
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Ramón Zazatt
 
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Ramón Zazatt
 
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018. Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Ramón Zazatt
 
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Ramón Zazatt
 
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Ramón Zazatt
 
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Ramón Zazatt
 
Viver para glória de Deus
Viver para glória de DeusViver para glória de Deus
Viver para glória de Deus
Ramón Zazatt
 
A caminho de Emaús
A caminho de EmaúsA caminho de Emaús
A caminho de Emaús
Ramón Zazatt
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Ramón Zazatt
 
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca""Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
Ramón Zazatt
 

Mais de Ramón Zazatt (20)

Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das Nações
 
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do SenhorUnidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
 
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
 
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
 
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os HumildesBem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
 
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do EvangelhoUnidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
 
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da MorteUnidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
 
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do PecadoUnidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
 
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
 
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
 
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018. Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
 
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
 
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
 
Viver para glória de Deus
Viver para glória de DeusViver para glória de Deus
Viver para glória de Deus
 
A caminho de Emaús
A caminho de EmaúsA caminho de Emaús
A caminho de Emaús
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
 
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca""Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
 

Último

O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 

Último (20)

O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 

"Lança o teu pão sobre as águas..."

  • 2. 1 2 - Agora veja o texto que escolhemos para a apresentação do nosso blog: "Lança o teu pão sobre as águas..." É desses textos de difícil compreensão, é parte do primeiro verso do capítulo 11 de Eclesiastes: “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás.” Versão Almeida Revista e Atualizada - VARA Introdução Como disse este é um verso de difícil compreensão; e como A maior parte da Bíblia é de fácil entendimento. O simples pequenos estudantes da Bíblia não pretendemos “resolver” conhecimento da nossa língua , é o bastante para que o leitor o problema da interpretação deste verso, vamos apenas leigo compreenda facilmente o texto bíblico. reunir alguns argumentos de um ou outro especialista e lançar alguma luz sobre o tema. Outras partes, no entanto, requerem a ajuda de um teólogo, pois é preciso entender o momento histórico, ou mesmo a figura de Na verdade estou aqui utilizando um rumo já seguido por um linguagem utilizada pelo autor, para então interpretar o texto. caprichoso estudante da Bíblia. ¹ Mas de modo geral a bíblia não é nenhum mistério. 1 - Primeiro passo: - Lembramos outro princípio básico para o Partimos de um dos princípios básicos que respeitamos e estudo das Escrituras: Descobrir qual é o contexto. ensinamos: A Auto interpretação, a Bíblia se interpreta a si mesma. Antes de estudar qualquer versículo bíblico, é indispensável pelo menos ler o capítulo inteiro, pois, nenhum versículo está - As vezes também, é recomendável recorrer aos idiomas desconexo na Bíblia, pelo contrário ele faz parte de um contexto originais, e isto é lógico e longamente aceito, estamos lidando que não deve ser ignorado. com traduções. A Bíblia nos informa que: "toda escritura é inspirada por Deus...." ou "Homens falaram da parte de Deus Fazendo uma interpretação geral do livro, identificamos o autor, o movidos pelo Espírito Santo.." Mas, pergunto eu: Existe alguma Sábio Salomão, avaliando a vida por vários aspectos e então revelação , nas Escrituras, de que todo tradutor foi inspirado por buscando a satisfação pessoal em cada uma delas. Deus?
  • 3. O autor conclui que tal satisfação só pode ser encontrada na busca 3 - J.S. Wrigth, reitor da Trinity College Bristol (Inglaterra) 4 por Deus e por seu ensinamento. concorda com o ponto de vista sobre o futuro incerto e acrescenta que como, “o futuro é desconhecido, o homem Compreendendo isto fica clara a conclusão do livro quando diz: deve cooperar sensatamente com as leis desconhecidas.” “Agora que já se disse tudo, aqui está a conclusão: Teme a Deus e o obedece aos seus mandamentos; porque este é o propósito do - O comentário Bíblico Vida Nova, sustenta que tudo em Ec. homem.” Eclesiastes 12:13 – Versão Almeida Revista e Corrigida – ARC 11:1-6, pode ser resumido na palavra fé. - 5D.A. Carson – The New Biblie Comentary –São Paulo. Ed. Vida Nova 2009 O capítulo 11 de Eclesiastes, não é diferente do restante do livro, ele também discute questões da vida e a relevância para nosso dia E conclui que: “Nem uma situação ameaçadora, nem um a dia. acontecimento inesperado devem impedir nosso entusiasmo pela vida.” - Novo Comentário da Bíblia, O; Michael A. Este capítulo em questão (11) trata, especialmente nos versos de Eaton; P. 933 01 a 08, do excesso de cautela. Do mesmo modo, mais que qualquer outra seção, esta se destaca Agora que conhecemos o contexto, é hora de avaliar o texto. pelo encorajamento continuo a ação. A partir de agora, avaliaremos por pontos de vista. Estes conselhos não devem ser confundidos com um apelo à 1 - A VISÃO DO PREGADOR comum, como podia muito bem irresponsabilidade ou falta de planejamento, mas sim, na confiança em Deus, visto que o futuro é sempre imprevisível. ser você ou eu: Normalmente ouvimos dos nossos púlpitos que "lançar o pão sobre as águas", se refere a pregar o E seja qual for o momento da vida, é sempre hora de agir e não se evangelho as nações. incomodar com a possibilidade do fracasso. A final, águas em profecias como as do Apocalipse, são nações. Qualquer pessoa precisa aceitar os riscos se quiser alcançar >>> Porém esse não é o contexto do nosso verso. qualquer tipo de sucesso; o contexto destes versículos sugere que para alcançar qualquer resultado é preciso além do esforço e 2 - A visão católica planejamento, assumir certos riscos. -O Novo comentário da Bíblia, sustenta esta teoria e acrescenta Um comentário contido na versão da Bíblia Ave Maria, diz que “O futuro é sempre imprevisível; acidentes sucederão mesmo que o sentido deste versículo é obscuro e que talvez seja nos mais bem controlados negócios...” The New Bible Commentary -- ditado popular hebraico que sugira algo como nosso atual: 1953, 1954 de Inter-Varsity Press (Londres, Inglaterra) “O que se planta, colhe.”
  • 4. Concordo em dizer que o sentido é obscuro (ou de difícil 5 6 entendimento), pois não sabemos exatamente o que é este ditado. - É uma das traduções que mais se afasta do texto Infelizmente as variações linguísticas mudam frequentemente o original, uma qualidade que qualquer estudante das sentido das palavras ou mesmo de expressões ao longo dos anos, Escrituras pode corroborar, comparando com outras das e por isto existe um grande esforço em determinar qual o muitas versões. significado deste “ditado”, no entanto, a comparação com o nosso Na minha humilde opinião não é uma versão confiável, para ditado popular parece um tanto desconexo com o restante dos ser tomada como base em um estudo sério. versículos deste capítulo. (veja itens anteriores) - Esta teoria é possível, no entanto, é incoerente com o O ditado “O que se planta, colhe” de Gal.6:7, nos ensina que restante do capítulo e até mesmo com a história dos nossas atitudes acarretam consequências, assim como o hebreus, pois eles não são entusiastas da vida marítima. versículo: - É uma interpretação possível, mas desconexa com o “O que faz uma cova cairá nela” Prov. 26: 27 restante do capítulo; logo não satisfaz o contexto, que nos aconselha sobre ações do dia a dia e não é específica É correto que a Bíblia , nos ensine sobre as consequências quanto ao algum tipo de negócio. de nossos atos, ou escolhas, mas, neste contexto é pouco provável que o sentido seja este, visto que o contexto não faz 4 – Um incentivo a usar de generosidade referência à consequência dos nosso atos. A bíblia Nova Versão Internacional (NVI) traz como 3 - Incentivo ao comércio marítimo comentário de rodapé que é aceitável a tradução “Dê generosamente o seu pão”. Na Bíblia chamada de na linguagem de hoje (NTLH), traz na tradução deste versículo , um texto que parece tratar-se de “Atire o seu pão sobre as águas, e depois de muitos dias um ditado que tem em vista negócios de comércio marítimo. você tornará a encontrá-lo. Reparta o que você tem com sete, até mesmo com oito, pois você não sabe que desgraça poderá cair sobre a terra.” Eclesiastes 11:1-2 - NVI Os tradutores da NVI defendem, portanto, que este verso E que o pão se refere ao resultado do trabalho da pessoa, isto ensina sobre a caridade. é o seu dinheiro.
  • 5. 7 Corroborando com este ponto de vista, citamos os 8 Ponto de vista também sustentado por outros versículos de 2Samuel 2:6 comentaristas, que afirmam portanto que a caridade deve “Agora, pois, o SENHOR use convosco de misericórdia e ser praticada largamente, sem restrições e sem intenção fidelidade; eu vos recompensarei este bem que fizestes.” imediata de ganho, mas que um dia retornará para recompensar o doador. Ou Hebreus 10:35 , que diz: “Não lanceis fora, portanto, a vossa confiança, a qual tem uma grande recompensa.” Esta interpretação é bastante razoável e certamente corrobora com um contexto que fala das incertezas da >>> A opinião do Dr. Russel Sheed é bastante relevante, vida e o verso que se segue v.2, que diz: "Reparte com pois se o capítulo trata das incertezas da vida, nada mais sete, e ainda com oito, porque na sabes que mal sobrevirá coerente às pessoas que tem fé, esperar a recompensa à terra“ Divina. Assim como o versículo: Sabendo que a prática das boas obras serão “A quem dá liberalmente, ainda se lhe acrescenta mais e recompensadas por aquele que está acima de todas as mais; ao que retém mais do que é justo, ser-lhe-á em pura coisas. Sabendo que para Deus não há incertezas. perda.” Prov. 11:24 VARA 6 - Ponto de vista alegórico 5 - Esperar a recompensa Divina Existem basicamente duas escolas de interpretação bíblica, O Phd. Dr. Russel Sheed diz que o versículo em questão a saber, literal e alegórica. fala sobre a recompensa Divina às nossas ações. 1 . Em resumo, os alegoristas entendem que a bíblia é um E conclui que: livro que deve ser revelado, e que o real sentido dos textos bíblicos estão ocultos e que precisam da “revelação” para “Quando exercemos misericórdia, não devemos pensar que as figuras que representam sejam apresentadas. em recuperar o nosso 'pão', como se fosse um rendimento à nossa boa obra. 2 . A outra escola de interpretação é a literal, ou, como o Deus a seu tempo recompensará, pois Ele é quem dá e próprio nome diz, a interpretação se limita ao próprio texto reparte seu pão ao faminto.” SHEED, Russel P. Bíblia e faz a interpretação o mais direta possível, lançando mão Sheed. Editora: Nova Vida, 2007 de figuras, metáforas, possíveis símbolos, etc.
  • 6. 9 10 De modo que não é preciso nenhum tipo de “revelação” Neste sentido, o pão simbolizava o alimento, ou mesmo o especial para compreender o texto bíblico, mas sim a resultado do trabalho, pois o trigo era plantado, colhido, e simples leitura e compreensão histórica e cultural vivida. preparado; para só depois se tornar farinha e da farinha fazer o pão. >>> Minha opção de interpretação bíblica é sempre a literal, somente quando esgotada a interpretação literal ou quando AGORA veja: sugerido pelo próprio texto, é que procuro alegorias. Aconselhou lançar o nosso pão naquilo que não podemos controlar, naquilo que não está nos moldes da sociedade, >>> Aliás, respeito e reconheço que há uma linguagem nem das regras de administração, ou mesmo da figurada, que eu chamo de Linguagem profética, presente convenção popular e nem mesmo é uma forma em toda a revelação de Deus que faz parte da Sua didática. convencional de guardar o pão, é uma prova de profunda Uma figura sempre aponta para uma realidade, revelada nas fé no Deus provedor. próprias Escrituras. Sabemos que o pão é massa e em contato com a água E no versículo que estamos estudando, sugerimos uma (elemento líquido) ele encharca; logo depois de alguns interpretação alegórica, vejamos: minutos, incha e depois se dissolve e desaparece para sempre. Talvez na boca dos peixes e outros seres vivos, Frequentemente, a bíblia se refere ao Espírito Santo como como alimento. sendo água, em Jeremias capítulo 2 verso 13 o próprio Deus se define como sendo a fonte de “águas vivas”. E como seria possível encontrar esse pão depois de muitos dias?! Com certeza, já não mais existe! ”Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, Lançar o "pão sobre as águas" ??? cisternas rotas, que não retêm águas.” Jer. 2:13 - Não vemos nenhuma lógica para isso!!! Talvez esta figura tenha sido exaustivamente utilizada na Como entender esta mensagem quando o sábio Salomão bíblia porque o povo de Israel morava em um lugar com divinamente inspirado escreveu que lançando o pão sobre considerável escassez de água, então, o povo entendia as águas seria possível, sim, reavê-lo novamente e ainda muito bem o refrigério que a presença de Deus traz, assim seria possível dividi-lo com outras pessoas. como a água potável satisfaz a sede.
  • 7. Em um contexto que nos exorta a confiar em Deus, aceitar e 11 12 Talvez fosse mais sensato o rei Salomão ensinar a enfrentar os riscos do dia-a-dia, não consigo pensar em guardar o pão em um depósito seguro, livre de mofo e outra interpretação que não seja o de Deus ensinando a insetos, mas ele diz “Lança o seu pão sobre as águas”. confiar o pão à sua presença, confiar que Ele nos trará de volta o pão confiado a Ele. Somente pela lógica de Deus. Depois de todas essa considerações, em especial esta - Se guardo meu pão em um depósito, por mais seguro que última, consideremos isto: seja, ele é minha responsabilidade. Voltado ao começo quando fizemos a primeira leitura, do >>> Porém, se guardo o meu pão nas águas de Deus, é de conselho do sábio: responsabilidade de Deus que o preserve e me devolva “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos no tempo certo este pão. dias o acharás.” Versão Almeida Revista e Atualizada – VARA Jesus ensinou o mesmo quando disse: Vejo que tem duas partes: Um imperativo seguido de uma promessa. “Observai os lírios; eles não fiam, nem tecem. Eu, - Não se trata de um texto de um livro de Autoajuda. contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Conclusão Ora, se Deus veste assim a erva que hoje está no campo Os pontos de vista em torno deste versículo são muitos. Foram aqui reunidos os principais argumentos em torno da e amanhã é lançada no forno, quanto mais tratando-se de interpretação desta passagem. vós, homens de pequena fé!” Lucas 12:27-28 VARA Não foi nossa intenção resolver o problema desta interpretação, mas sim, avaliar qual parece ser a interpretação que melhor se No deserto o povo de Israel foi satisfeito com pão caído harmoniza com o contexto do livro e possui relevância para nós do céus – o maná - em plena demonstração do cuidado hoje em dia. de Deus para com o povo. Fica pelo menos para mim resumido assim: Na oração modelo, “Oração do Pai Nosso”, Jesus ensina: “O pão nosso de cada dia nos da hoje” Mateus 6: 11 Seja responsável, planeje, aguarde os resultados, porém, “não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã Até hoje associamos “pão” com trabalho eou salário, trará os seus cuidados”, “não andeis ansiosos pela vossa lembra-se das expressões “ganhar o pão” ou “defender o vida”. “Si a tua fé for como um grão de mostarda”, “Lança o pão.” teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás.” . Confie nem Deus!!
  • 8. >>> Acreditamos que esta pesquisa possa ter lançado luz sobre o tema e despertado a curiosidade de todos quanto às possibilidades da interpretação bíblica. Adaptado por: Prof. Ramón Angel Lima Zazatt Estude a Bíblia conosco: ¹ Tomado como base texto de R. M. Braz do Nascimento Fonte: http://comunidadeabiblia.net/teologia/estudos-biblicos/o-que-e-lancar-o-pao- Novo Curso Bíblico Ideal Cristão sobre-as-aguas.html Online: http://novocbic.blogspot.com.br/ Gostou? Recomende e Veja outros temas escolhidos em: Homerzatt - Princípios teológicos básicos. http://www.homerzatt.blogspot.com.br/