SlideShare uma empresa Scribd logo
TRABALHO DE HISTÓRIA
  SOCIEDADE INCA




                   Anna LauraNº2
                       Lorena Nº19
                       Lucas Nº21
                  Luis Gustavo Nº22
                  Maria Luiza Nº27
LOCALIZAÇÃO INCA

A civilização inca desenvolveu-se onde hoje se
  localizam o Peru, o Equador, a Bolívia e parte do
  Chile e da Argentina.Ela surgiu no século XIV, nas
  terras em torno da cidade de Cuzco(Peru).
MACHU PICCHU

   Machu Picchu é uma cidade pré-colombiana bem conservada, localizada no topo de uma
    momtanha, a 2400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, atual Peru. Foi construída no
    século XV, sob as ordens de Pachacuti. O local é, provavelmente, o símbolo mais típico do
    Império Inca, quer devido à sua original localização e características geológicas, quer devido à
    sua descoberta tardia em 1911. Apenas cerca de 30% da cidade é de construção original, o
    restante foi reconstruído. As áreas reconstruídas são facilmente reconhecidas, pelo encaixe
    entre as pedras. A construção original é formada por pedras maiores, e com encaixes com
    pouco espaço entre as rochas.
   Consta de duas grandes áreas: a agrícola formada principalmente por terraços e recintos de
    armazenagem de alimentos; e a outra urbana, na qual se destaca a zona sagrada com
    templos, praças e mausoléus reais.
   A disposição dos prédios, a excelência do trabalho e o grande número de terraços para
    agricultura são impressionantes, destacando a grande capacidade daquela sociedade. No
    meio das montanhas, os templos, casas e cemitérios estão distribuídos de maneira
    organizada, abrindo ruas e aproveitando o espaço com escadarias. Segundo a histórica inca,
    tudo planejado para a passagem do deus sol.
   O lugar foi elevado à categoria de Património mundial da UNESCO, tendo sido alvo de
    preocupações devido à interação com o turismo por ser um dos pontos históricos mais
    visitados do Peru.
   Há diversas teorias sobre a função de Machu Picchu, e a mais aceita afirma que foi um
    assentamento construído com o objetivo de supervisionar a economia das regiões
    conquistadas e com o propósito secreto de refugiar o soberano Inca e seu séquito mais
    próximo, no caso de ataque.
RELIGIÃO
   Os Incas eram extremamente religiosos e viam o Sol e a Lua como entidades
    divinas às quais suplicavam suas bençãos, fosse para melhores colheitas, fosse
    para o êxito em combates com grupos rivais. O deus Sol (Inti) era o deus
    masculino e acreditavam que o Rei descendia dele. Atribuíam ao deus Sol
    qualidades espirituais, transmitidas à mente pela mastigação da folha de coca, daí
    as profecias que justificaram a criação de templos sagrados construídos nas
    encostas íngremes das montanhas andinas.
   Os incas construíram diversos tipos de casas consagradas às suas divindades.
    Alguns dos mais famosos são o Templo do Sol em Cusco, o templo de Vilkike, o
    templo do Aconcágua (a montanha mais alta da América do Sul) e o Templo do
    Sol no Lago Titicaca. O Templo do Sol, em Cusco, foi construído com pedras
    encaixadas de forma fascinante. Esta construção tinha uma circunferência de
    mais de 360 metros. Dentro do templo havia uma grande imagem do sol. Em
    algumas partes do templo havia incrustações douradas representando espigas de
    milho, lhamas e punhados de terra. Porções das terras incas eram dedicadas ao
    deus do sol e administradas por sacerdotes.
   Os sumo-sacerdotes eram chamados Huillca-Humu, viviam uma vida reclusa e
    monástica e profetizavam utilizando uma planta sagrada chamada huillca ou vilca
    (Acácia cebil) com a qual preparavam uma chicha de propriedades
    enteógenasque era bebida na "Festa do Sol", Inti Raymi. A palavra quíchua Huillca
    significa, simplesmente, algo "santo", "sagrado".
CULINÁRIA

   A comida inca consistia principalmente de vegetais, pães, bolos, mingaus de
    cereais (notadamente de milho ou aveia), e carne (assados ou guisados),
    comumente de caititus (porcos selvagens) e de lhama. Apesar da dieta dos incas
    ser muito variada, havia muitas diferenças entre os alimentos consumidos pelos
    diversos setores da sociedade.
   A gente do povo só comia duas refeições por dia. O prato comum dos Andes era o
    chuño, ou farinha de batata desidratada. Adicionava-se água, pimentão ou
    pimenta, e sal para então servir. Eles também preparavam o locro com carne seca
    ou cozida, com muito pimentão, pimenta, batatas e feijão. Eles comiam ainda
    grandes quantidades de frutas, como a pêra picada ou o tarwi. O milho era
    bastante consumido e era preparado fervido ou torrado.
   Os nobres e a família real se alimentavam muito melhor do que o povo. Na mesa
    do Inca não podia faltar carne, mas era escassa para o povo. Ele comia carne de
    lhama, de vicunha, patos selvagens, perdizes da puna, rãs, caracóis e peixe.
   A refeição começava com frutas. Depois vinham as iguarias, apresentadas sobre
    uma esteira de juncos trançados eram estendidos no solo. O Inca se acomodava
    em seu assento de madeira, coberto com uma tela fina de lã e indicava o que lhe
    agradava. Daí, uma das mulheres de seu séqüito o servia em um prato de barro
    ou de metal precioso, que segurava entre suas mãos enquanto o Inca comia. As
    sobras e tudo que o Inca havia tocado, devia ser guardado em um cofre e
    queimado logo depois, dispersando as cinzas.
AGRICULTURA

   No apogeu de civilização inca, cerca de 1400, a agricultura organizada
    espalhou-se por todo o império, desde a Colômbia até o Chile, com o
    cultivo de grãos comestíveis da planície litorânea do pacífico, passando
    pelos altiplanos andinos e adentrando na planície amazônica oriental.
   Calcula-se que os incas cultivavam cerca de setecentas espécies
    vegetais. A chave do sucesso da agricultura inca era a existência de
    estradas e trilhas que possibilitavam uma boa distribuição das colheitas
    numa vasta região.
   As principais culturas vegetais eram as batatas (semilha), batatas doce
    (batatas), milho, pimentas, algodão, tomates, amendoim, mandioca, e
    um grão conhecido como quinua.
   O plantio era feito em terraços e já usavam a adiantada técnica das
    curvas de nível sendo os primeiros a usar o sistema de irrigação.
   Os incas usavam varas afiadas e arados para revolver o solo, e usavam
    também a lhama para transporte das colheitas, embora tais animais
    fornecessem também lã para fazer tecidos, mantas e cordas, couro e
    carne.
   Ervas aromáticas e medicinais também eram plantadas e as folhas de
    coca, eram reservadas para a elite. Toda a produção agrícola era
    fiscalizada pelos funcionários do império.
CAÇA E MOEDA


                              Caça
   Os incas usavam o arco de flechas e zarabatanas para
    caçar animais como cervos, aves e peixes que lhes
    forneciam carne, couro e plumas que usavam em seus
    tecidos. A caça era coletiva e o método mais usual era
    de formar um grande círculo que ia se fechando sobre
    um centro para onde iam os animais.
                            Moeda
   Os incas não usavam dinheiro propriamente dito. Eles
    faziam trocas ou escambos nos quais mercadorias
    eram trocadas por outras e mesmo o trabalho era
    remunerado com mercadorias e comida. Serviam como
    moedas sementes de cacau e também conchas
    coloridas, que eram consideradas de grande valor
LUGARES SAGRADOS


 A religião era politeísta, constituída de forças do
  bem e do mal. O bem era representado por tudo
  aquilo que era importante para o homem como a
  chuva e a luz do Sol, e o mal, por forças negativas,
  como a seca e a guerra.
 Os huacas, ou lugares sagrados, estavam
  espalhados pelo território inca. Huacas eram
  entidades divinas que viviam em objetos naturais
  como montanhas, rochas e riachos. Líderes
  espirituais de uma comunidade usavam rezas e
  oferendas para se comunicar com um huaca para
  pedir conselho ou ajuda.
GALERIAS DE FOTOS
Sociedade inca

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os Incas
Os Incas Os Incas
Os Incas
Escola CTorres
 
Civilização Inca
Civilização IncaCivilização Inca
Civilização Inca
Daniel Moreira
 
INCAS
INCAS INCAS
Os Incas - Prof.Altair Aguilar
Os Incas - Prof.Altair AguilarOs Incas - Prof.Altair Aguilar
Os Incas - Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Incas, trabalho de história
Incas, trabalho de históriaIncas, trabalho de história
Incas, trabalho de história
Vitor Silva
 
Incas pronto
Incas   prontoIncas   pronto
Incas pronto
Will Silva
 
Incas
IncasIncas
Povo inca
Povo incaPovo inca
Povo inca
Vagner22005
 
Incas
IncasIncas
Incas
insararas
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
historiaf123
 
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
cristianoperinpissolato
 
A civilização inca
A civilização incaA civilização inca
A civilização inca
Laís Maíne
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
edna2
 
Incas
IncasIncas
Civilização Inca
Civilização IncaCivilização Inca
Civilização Inca
eiprofessor
 
Incas
IncasIncas
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geralPovos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Rose vargas
 
As civilizações
As civilizaçõesAs civilizações
As civilizações
ceufaias
 
Povosprecolombianos 110412075714-phpapp01
Povosprecolombianos 110412075714-phpapp01Povosprecolombianos 110412075714-phpapp01
Povosprecolombianos 110412075714-phpapp01
marceloamoreira
 
Capítulo 2 - América indígena
Capítulo 2 - América indígenaCapítulo 2 - América indígena
Capítulo 2 - América indígena
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 

Mais procurados (20)

Os Incas
Os Incas Os Incas
Os Incas
 
Civilização Inca
Civilização IncaCivilização Inca
Civilização Inca
 
INCAS
INCAS INCAS
INCAS
 
Os Incas - Prof.Altair Aguilar
Os Incas - Prof.Altair AguilarOs Incas - Prof.Altair Aguilar
Os Incas - Prof.Altair Aguilar
 
Incas, trabalho de história
Incas, trabalho de históriaIncas, trabalho de história
Incas, trabalho de história
 
Incas pronto
Incas   prontoIncas   pronto
Incas pronto
 
Incas
IncasIncas
Incas
 
Povo inca
Povo incaPovo inca
Povo inca
 
Incas
IncasIncas
Incas
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
 
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
 
A civilização inca
A civilização incaA civilização inca
A civilização inca
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
 
Incas
IncasIncas
Incas
 
Civilização Inca
Civilização IncaCivilização Inca
Civilização Inca
 
Incas
IncasIncas
Incas
 
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geralPovos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
 
As civilizações
As civilizaçõesAs civilizações
As civilizações
 
Povosprecolombianos 110412075714-phpapp01
Povosprecolombianos 110412075714-phpapp01Povosprecolombianos 110412075714-phpapp01
Povosprecolombianos 110412075714-phpapp01
 
Capítulo 2 - América indígena
Capítulo 2 - América indígenaCapítulo 2 - América indígena
Capítulo 2 - América indígena
 

Semelhante a Sociedade inca

Incas, astecas e maias
Incas, astecas e maiasIncas, astecas e maias
Incas, astecas e maias
Luis Augusto
 
América antiga
América antigaAmérica antiga
América antiga
Alan
 
Civilizações pré-colombianas.5.pdf
Civilizações pré-colombianas.5.pdfCivilizações pré-colombianas.5.pdf
Civilizações pré-colombianas.5.pdf
AdelinoDaCunhaPenedo1
 
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptxINCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
orlando343934
 
Civilizações Americanas
Civilizações AmericanasCivilizações Americanas
Civilizações Americanas
Mario Lopes
 
Atividade 2 comp v
Atividade 2  comp vAtividade 2  comp v
Atividade 2 comp v
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividade 2 comp v
Atividade 2  comp vAtividade 2  comp v
Atividade 2 comp v
Atividades Diversas Cláudia
 
América diferentes culturas
América   diferentes culturasAmérica   diferentes culturas
América diferentes culturas
Acrópole - História & Educação
 
Civilizações Americanas
Civilizações AmericanasCivilizações Americanas
Civilizações Americanas
Mario Lopes
 
Civilizações Antigas
Civilizações AntigasCivilizações Antigas
Civilizações Antigas
FelipedosSantosSilva10
 
Civilizações Antigas.pdf
Civilizações Antigas.pdfCivilizações Antigas.pdf
Civilizações Antigas.pdf
FelypedosSantosSilva
 
Povos pre colombianos
Povos pre colombianos Povos pre colombianos
Povos pre colombianos
Educandário Imaculada Conceição
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
Edilene Ruth Pereira
 
INCAS.pptx
INCAS.pptxINCAS.pptx
INCAS.pptx
MarleneAs2
 
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp vAtividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp vAtividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividades Diversas Cláudia
 
45965289 apostila-mexicana
45965289 apostila-mexicana45965289 apostila-mexicana
45965289 apostila-mexicana
Scooby Weder
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Valéria Shoujofan
 
Trabalho de historia
Trabalho de historiaTrabalho de historia
Trabalho de historia
Nicolly Ramires
 
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecasPovos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
dayvid
 

Semelhante a Sociedade inca (20)

Incas, astecas e maias
Incas, astecas e maiasIncas, astecas e maias
Incas, astecas e maias
 
América antiga
América antigaAmérica antiga
América antiga
 
Civilizações pré-colombianas.5.pdf
Civilizações pré-colombianas.5.pdfCivilizações pré-colombianas.5.pdf
Civilizações pré-colombianas.5.pdf
 
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptxINCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
 
Civilizações Americanas
Civilizações AmericanasCivilizações Americanas
Civilizações Americanas
 
Atividade 2 comp v
Atividade 2  comp vAtividade 2  comp v
Atividade 2 comp v
 
Atividade 2 comp v
Atividade 2  comp vAtividade 2  comp v
Atividade 2 comp v
 
América diferentes culturas
América   diferentes culturasAmérica   diferentes culturas
América diferentes culturas
 
Civilizações Americanas
Civilizações AmericanasCivilizações Americanas
Civilizações Americanas
 
Civilizações Antigas
Civilizações AntigasCivilizações Antigas
Civilizações Antigas
 
Civilizações Antigas.pdf
Civilizações Antigas.pdfCivilizações Antigas.pdf
Civilizações Antigas.pdf
 
Povos pre colombianos
Povos pre colombianos Povos pre colombianos
Povos pre colombianos
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
 
INCAS.pptx
INCAS.pptxINCAS.pptx
INCAS.pptx
 
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp vAtividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
 
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp vAtividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
Atividade 2 2º ano em história 2º bim comp v
 
45965289 apostila-mexicana
45965289 apostila-mexicana45965289 apostila-mexicana
45965289 apostila-mexicana
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
 
Trabalho de historia
Trabalho de historiaTrabalho de historia
Trabalho de historia
 
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecasPovos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
Povos Pré-colombianos - Incas maias e astecas
 

Mais de Profgalao

Sociedade asteca (1)
Sociedade asteca (1)Sociedade asteca (1)
Sociedade asteca (1)
Profgalao
 
Sociedade maia 7b
Sociedade maia 7bSociedade maia 7b
Sociedade maia 7b
Profgalao
 
Sociedade maia 7b (2)
Sociedade maia 7b (2)Sociedade maia 7b (2)
Sociedade maia 7b (2)
Profgalao
 
Sociedade maia 7 b
Sociedade maia 7 bSociedade maia 7 b
Sociedade maia 7 b
Profgalao
 
Indíos norte americanos
Indíos norte americanosIndíos norte americanos
Indíos norte americanos
Profgalao
 
A sociedade maia 7b
A sociedade maia 7bA sociedade maia 7b
A sociedade maia 7b
Profgalao
 
Rituais de morte e passagem sociedades indigenas
Rituais de morte e passagem sociedades indigenasRituais de morte e passagem sociedades indigenas
Rituais de morte e passagem sociedades indigenas
Profgalao
 
Povos indigenas brasil
Povos indigenas brasilPovos indigenas brasil
Povos indigenas brasil
Profgalao
 
Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2
Profgalao
 

Mais de Profgalao (9)

Sociedade asteca (1)
Sociedade asteca (1)Sociedade asteca (1)
Sociedade asteca (1)
 
Sociedade maia 7b
Sociedade maia 7bSociedade maia 7b
Sociedade maia 7b
 
Sociedade maia 7b (2)
Sociedade maia 7b (2)Sociedade maia 7b (2)
Sociedade maia 7b (2)
 
Sociedade maia 7 b
Sociedade maia 7 bSociedade maia 7 b
Sociedade maia 7 b
 
Indíos norte americanos
Indíos norte americanosIndíos norte americanos
Indíos norte americanos
 
A sociedade maia 7b
A sociedade maia 7bA sociedade maia 7b
A sociedade maia 7b
 
Rituais de morte e passagem sociedades indigenas
Rituais de morte e passagem sociedades indigenasRituais de morte e passagem sociedades indigenas
Rituais de morte e passagem sociedades indigenas
 
Povos indigenas brasil
Povos indigenas brasilPovos indigenas brasil
Povos indigenas brasil
 
Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2
 

Último

Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 

Último (20)

Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 

Sociedade inca

  • 1. TRABALHO DE HISTÓRIA SOCIEDADE INCA Anna LauraNº2 Lorena Nº19 Lucas Nº21 Luis Gustavo Nº22 Maria Luiza Nº27
  • 2. LOCALIZAÇÃO INCA A civilização inca desenvolveu-se onde hoje se localizam o Peru, o Equador, a Bolívia e parte do Chile e da Argentina.Ela surgiu no século XIV, nas terras em torno da cidade de Cuzco(Peru).
  • 3. MACHU PICCHU  Machu Picchu é uma cidade pré-colombiana bem conservada, localizada no topo de uma momtanha, a 2400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, atual Peru. Foi construída no século XV, sob as ordens de Pachacuti. O local é, provavelmente, o símbolo mais típico do Império Inca, quer devido à sua original localização e características geológicas, quer devido à sua descoberta tardia em 1911. Apenas cerca de 30% da cidade é de construção original, o restante foi reconstruído. As áreas reconstruídas são facilmente reconhecidas, pelo encaixe entre as pedras. A construção original é formada por pedras maiores, e com encaixes com pouco espaço entre as rochas.  Consta de duas grandes áreas: a agrícola formada principalmente por terraços e recintos de armazenagem de alimentos; e a outra urbana, na qual se destaca a zona sagrada com templos, praças e mausoléus reais.  A disposição dos prédios, a excelência do trabalho e o grande número de terraços para agricultura são impressionantes, destacando a grande capacidade daquela sociedade. No meio das montanhas, os templos, casas e cemitérios estão distribuídos de maneira organizada, abrindo ruas e aproveitando o espaço com escadarias. Segundo a histórica inca, tudo planejado para a passagem do deus sol.  O lugar foi elevado à categoria de Património mundial da UNESCO, tendo sido alvo de preocupações devido à interação com o turismo por ser um dos pontos históricos mais visitados do Peru.  Há diversas teorias sobre a função de Machu Picchu, e a mais aceita afirma que foi um assentamento construído com o objetivo de supervisionar a economia das regiões conquistadas e com o propósito secreto de refugiar o soberano Inca e seu séquito mais próximo, no caso de ataque.
  • 4. RELIGIÃO  Os Incas eram extremamente religiosos e viam o Sol e a Lua como entidades divinas às quais suplicavam suas bençãos, fosse para melhores colheitas, fosse para o êxito em combates com grupos rivais. O deus Sol (Inti) era o deus masculino e acreditavam que o Rei descendia dele. Atribuíam ao deus Sol qualidades espirituais, transmitidas à mente pela mastigação da folha de coca, daí as profecias que justificaram a criação de templos sagrados construídos nas encostas íngremes das montanhas andinas.  Os incas construíram diversos tipos de casas consagradas às suas divindades. Alguns dos mais famosos são o Templo do Sol em Cusco, o templo de Vilkike, o templo do Aconcágua (a montanha mais alta da América do Sul) e o Templo do Sol no Lago Titicaca. O Templo do Sol, em Cusco, foi construído com pedras encaixadas de forma fascinante. Esta construção tinha uma circunferência de mais de 360 metros. Dentro do templo havia uma grande imagem do sol. Em algumas partes do templo havia incrustações douradas representando espigas de milho, lhamas e punhados de terra. Porções das terras incas eram dedicadas ao deus do sol e administradas por sacerdotes.  Os sumo-sacerdotes eram chamados Huillca-Humu, viviam uma vida reclusa e monástica e profetizavam utilizando uma planta sagrada chamada huillca ou vilca (Acácia cebil) com a qual preparavam uma chicha de propriedades enteógenasque era bebida na "Festa do Sol", Inti Raymi. A palavra quíchua Huillca significa, simplesmente, algo "santo", "sagrado".
  • 5. CULINÁRIA  A comida inca consistia principalmente de vegetais, pães, bolos, mingaus de cereais (notadamente de milho ou aveia), e carne (assados ou guisados), comumente de caititus (porcos selvagens) e de lhama. Apesar da dieta dos incas ser muito variada, havia muitas diferenças entre os alimentos consumidos pelos diversos setores da sociedade.  A gente do povo só comia duas refeições por dia. O prato comum dos Andes era o chuño, ou farinha de batata desidratada. Adicionava-se água, pimentão ou pimenta, e sal para então servir. Eles também preparavam o locro com carne seca ou cozida, com muito pimentão, pimenta, batatas e feijão. Eles comiam ainda grandes quantidades de frutas, como a pêra picada ou o tarwi. O milho era bastante consumido e era preparado fervido ou torrado.  Os nobres e a família real se alimentavam muito melhor do que o povo. Na mesa do Inca não podia faltar carne, mas era escassa para o povo. Ele comia carne de lhama, de vicunha, patos selvagens, perdizes da puna, rãs, caracóis e peixe.  A refeição começava com frutas. Depois vinham as iguarias, apresentadas sobre uma esteira de juncos trançados eram estendidos no solo. O Inca se acomodava em seu assento de madeira, coberto com uma tela fina de lã e indicava o que lhe agradava. Daí, uma das mulheres de seu séqüito o servia em um prato de barro ou de metal precioso, que segurava entre suas mãos enquanto o Inca comia. As sobras e tudo que o Inca havia tocado, devia ser guardado em um cofre e queimado logo depois, dispersando as cinzas.
  • 6. AGRICULTURA  No apogeu de civilização inca, cerca de 1400, a agricultura organizada espalhou-se por todo o império, desde a Colômbia até o Chile, com o cultivo de grãos comestíveis da planície litorânea do pacífico, passando pelos altiplanos andinos e adentrando na planície amazônica oriental.  Calcula-se que os incas cultivavam cerca de setecentas espécies vegetais. A chave do sucesso da agricultura inca era a existência de estradas e trilhas que possibilitavam uma boa distribuição das colheitas numa vasta região.  As principais culturas vegetais eram as batatas (semilha), batatas doce (batatas), milho, pimentas, algodão, tomates, amendoim, mandioca, e um grão conhecido como quinua.  O plantio era feito em terraços e já usavam a adiantada técnica das curvas de nível sendo os primeiros a usar o sistema de irrigação.  Os incas usavam varas afiadas e arados para revolver o solo, e usavam também a lhama para transporte das colheitas, embora tais animais fornecessem também lã para fazer tecidos, mantas e cordas, couro e carne.  Ervas aromáticas e medicinais também eram plantadas e as folhas de coca, eram reservadas para a elite. Toda a produção agrícola era fiscalizada pelos funcionários do império.
  • 7. CAÇA E MOEDA  Caça  Os incas usavam o arco de flechas e zarabatanas para caçar animais como cervos, aves e peixes que lhes forneciam carne, couro e plumas que usavam em seus tecidos. A caça era coletiva e o método mais usual era de formar um grande círculo que ia se fechando sobre um centro para onde iam os animais.  Moeda  Os incas não usavam dinheiro propriamente dito. Eles faziam trocas ou escambos nos quais mercadorias eram trocadas por outras e mesmo o trabalho era remunerado com mercadorias e comida. Serviam como moedas sementes de cacau e também conchas coloridas, que eram consideradas de grande valor
  • 8. LUGARES SAGRADOS  A religião era politeísta, constituída de forças do bem e do mal. O bem era representado por tudo aquilo que era importante para o homem como a chuva e a luz do Sol, e o mal, por forças negativas, como a seca e a guerra.  Os huacas, ou lugares sagrados, estavam espalhados pelo território inca. Huacas eram entidades divinas que viviam em objetos naturais como montanhas, rochas e riachos. Líderes espirituais de uma comunidade usavam rezas e oferendas para se comunicar com um huaca para pedir conselho ou ajuda.