SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMA DE INFORMAÇÃO

SISTEMA DE RECUPERAÇÃO DA
     INFORMAÇÃO - SRI

        Fontes Gerais de Informação
            2011
              Prof. Dra. Célia C. Dias
SISTEMA DE INFORMAÇÃO ??
SISTEMA ??



Sistema é um conjunto de entes
interrelacionados


É um conjunto de elementos
interconectados, de modo a formar um
todo organizado.
SISTEMA DE INFORMAÇÃO ??
Conheça as Bibliotecas
Com a missão de ‘Promover, disseminar e disponibilizar o
acesso à informação para a comunidade acadêmica,
visando o aprimoramento intelectual dos usuários’, o
Sistema de Bibliotecas da Unimonte possui mais de 70 mil
documentos à disposição da comunidade acadêmica. Estão
distribuídos em duas bibliotecas: Nas bibliotecas, existem
espaços diferenciados para leitura, salas de estudos em
grupo e de multimídia, computadores para pesquisa, além
de um riquíssimo acervo de Obras Raras e Notáveis.

O Sistema de Bibliotecas da Unimonte também possui o
Sistema Pergamum para gerenciar e integrar as principais
funções e serviços, como o 'Acesso On-line às Consultas e
'Reservas e Renovações e publicações.
Sistemas de informação

Sistemas de informação são aqueles que
objetivam a realização de processos de
comunicação.
Sistemas humanos de processamento da
informação,    sistemas   eletrônicos de
processamento de dados e sistemas de
recuperação da informação”.

                             Araújo (1994, p.84)
O que é um sistema de informação


um sistema de informação coleta, processa,
armazena, analisa e dissemina informações
com objetivos específicos, sendo constituído
por um conjunto de componentes
relacionados entre si.


                                 Fonte:Grossi, 2008
O que é um sistema de informação


É um sistema em que as entradas principais
são os dados, que, de diversas maneiras são
transformados em informações.




                                 Fonte:Grossi, 2008
O que se espera de um sistema de
                              informação
processamento de transações de forma
rápida e precisa;
armazenamento e acesso rápido à grande
massa de dados;
comunicação rápida entre máquinas e seres
humanos

                                 Fonte:Grossi, 2008
O que se espera de um sistema de
                              informação
redução da sobrecarga de informações;
 expansão de fronteiras geográficas;
 fornecimento de suporte para tomadas de
decisões;
fornecimento       de     uma     estratégia
competitiva para as organizações.

                                 Fonte:Grossi, 2008
A recuperação de informação

Idade Média: período em que essa
recuperação aconteceu principalmente no
âmbito da Igreja e da realeza, nas bibliotecas
e nos registros de cidadania: nascimento,
casamento, morte e outros.



                                  Fonte:Grossi, 2008
A recuperação de informação

as técnicas de recuperação da informação
fazem parte da área da Ciência da
Computação que estuda a recuperação de
informação de uma coleção de documentos.
Baeza-Yates e Ribeiro Neto (1999),



                               Fonte:Grossi, 2008
A recuperação de informação

Sistema de Recuperação da Informação -SRI:
termo cunhado por Calvin Mooers; que
aconteceu nas décadas de 40 e 50.




                                Fonte:Grossi, 2008
O que é recuperação de informação

consiste em encontrar a informação
desejada, seja em um armazém de
informação ou numa base de dados, ou seja,
os sistemas de recuperação da informação
devem oferecer recursos para facilitar a
busca por essas informações

                                Fonte:Grossi, 2008
Sistemas de recuperação da
                            informação


Indexação                Recuperação



                    Armazenamento
Indexação
1. Termos de indexação
  • Seleção de termos ( julgamento
    subjetivo e coerente) dos assuntos
    tratados no documento;
Indexação
2. Associação dos assuntos aos termos de
   indexação;
  • Uso de linguagem de indexação
     • controlada (listas de termos
       aprovados)
     • Não controlados (uso de quaisquer
       termos
3. Registro dos termos e compilação do
   arquivo invertido ( índices impressos)
Recuperação



“Localização de documentos e itens
  de informação que tenham sido
  objeto de armazenamento”
  Rowley, p.114)
Como o computador influi na recuperação da
informação???


Armazenamento
Utilizam o computador p/armazenar os
arquivos de índices e manutenção das
bases de dados;
Como o computador influi na recuperação
da informação???
Recuperação
•Etapas anteriores determinam a melhor
estratégia p/ as buscas no SRI;
   •Usuários: as necessidades são as mesmas ?
   •Índices: mesma forma de consulta
   •Limitações: Processo intelectual: entradas muito
   específicas, muitos pontos de acesso
            Computador: desprovidos de notas:
            dispersão dos documentos sob uma
            variedade de termos
Linguagem de indexação e busca

• Linguagem de indexação: “ termos ou códigos
  que são usados como pontos de acesso num
  índice”
• Linguagem de busca: “termos que são usados
  por um consulente ao especificar uma
  necessidade de busca”.
• Linguagem de indexação: linguagem
  controladas ou sistemas de termos atribuídos,
  linguagens naturais ou sistemas de termos
  derivados e linguagens livres
Como o computador influi na recuperação da
informação???

  indexação
  •Termos de indexação
    •Seleção dos termos de acordo c/ um
    conjunto de instruções;
      •Manual ( avaliação subjetiva)
      informatizado (ocorrência das
      palavras)
      •Retirados de uma lista-padrão
Como o computador influi na recuperação da
informação???



  Armazenamento
  •Utilizam o computador p/armazenar os
  arquivos de índices e manutenção das
  bases de dados;
Sistemas de recuperação de informação

o conjunto de tarefas de representação,
armazenamento, organização e acesso aos
itens de informação, sendo que os SRIs não
são    necessariamente      uma     atividade
computacional, embora atualmente sejam
automatizados (Salton e McGill (1983) e
Baeza-Yates e Ribeiro Neto (1999) )
                                  Fonte:Grossi, 2008
Sistemas de recuperação de informação

Para Cendón (2006) catálogos de
bibliotecas, bases de dados bibliográficas, e
motores de busca na internet são exemplos
de SRIs.




                                  Fonte:Grossi, 2008
Estratégias de busca

Conjunto de decisões tomadas e
procedimentos adotados durante uma
busca


A formulação eficaz exige:
conhecimento do assunto, das bases
de dados e da bibliografia que é
objeto de busca
Estratégias de busca

Objetivos:
Recuperar um número suficiente de registros
relevantes e evitar :
  Sejam recuperados registros irrelevantes;
  Recuperar um número excessivo de
  registros;
  Recuperar um número insignificante de
  registros
Sistemas de recuperação de informação

a interface entre uma coleção de recursos
de informação, em um meio impresso ou
não, e uma população de usuários. Lancaster
e Warner (1993) apud Souza (2006)




                                 Fonte:Grossi, 2008
Problemas em recuperação de informação

Um problema fundamental em recuperação
de informação é que os autores nem sempre
usam as mesmas palavras que os usuários
para descrever o mesmo conceito [Xu
(1996)].


                            Fonte: Cardoso, s.d
Problemas em recuperação de informação



  É a má formulação da consulta que
prejudica o desempenho dos sistemas.




                           Fonte: Cardoso, s.d
O usuário traduz sua necessidade de
    informações em forma de questões ou
    palavras-chave, ou mesmo examina os
     documentos na busca de informações




                                            Fonte:Grossi, 2008
                   pertinentes




Necessidade de informações     questões
Operadores Boleanos
                                        Lógica de buscas

São palavras que têm o objetivo de definir
para o sistema de busca como deve ser
feita a combinação entre os termos ou
expressões de uma pesquisa. São eles:
                           AND             E

                            OR            OU

                           NOT           NÃO
Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
Operadores Boleanos
 OR / OU → amplia a pesquisa, equivalendo a
 “com qualquer uma das palavras”. Os
 resultados recuperados devem conter um
 termo ou o outro.
 Ex.: a OR b




Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
Operadores Boleanos
                                         Lógica de buscas

AND / E → restringe a pesquisa, equivalendo
a expressão: “com todas as palavras”. Os
resultados recuperados devem conter um
termo e o outro.          Ex.: a AND b




 Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
Operadores Boleanos


NOT / NÃO → exclui um dos termos da pesquisa,
equivalendo a expressão “sem a(s) palavra(s)”. Em
alguns sistemas você poderá encontrar somente o
NOT/NÃO ou AND NOT/E NÃO.          Ex.: a NOT b




Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
Operadores Boleanos


  Os operadores boleanos também podem ser
  usados em expressões de busca mais
  complexas, com mais de dois termos. Em
  alguns casos, recomenda-se o uso de
  parênteses, para indicar a combinação que
  deve ter prioridade dentro da expressão.


Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
Operadores Boleanos

  Ex.: ( a OR b ) AND c
  Nesse caso, inicialmente é feita a pesquisa
  combinando os termos a OR b para depois
  efetuar a combinação do resultado AND c




Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
Operadores Boleanos

  Ex.: ( a OR b ) AND c
  Nesse caso, inicialmente é feita a pesquisa
  combinando os termos a OR b para depois efetuar
  a combinação do resultado AND c




Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
Tarefas dos Sistemas de recuperação de
                                informação
aquisição,
armazenamento de documentos,
organização e controle, bem como
a distribuição do conhecimento                  aos
usuários.


                                  Fonte:Grossi, 2008
Tarefas dos Sistemas de recuperação de informação

   Organizam e viabilizam o acesso aos itens de
   informação, desenvolvendo as seguintes
   atividades:
   representação das informações contidas nos
   documentos;
   armazenamento e
   gestão física e/ou lógica desses documentos e
   de suas representações,
   recuperação das informações representadas e
   dos próprios documentos armazenados.
Fonte:Grossi, 2008
Tipologias dos SRI

   Processo de Informação –
   critério relacionado às formas de
   mensagens: transientes ou não registradas,
   emitidas para uma audiência próxima, e
   as restritas, que apóiam - se em material
   registrado, emitidas para audiências remotas



Fonte:Grossi, 2008
Tipologias dos SRI

   Natureza da audiência receptora da
   mensagem –
   pode ser individual ou em massa;




Fonte:Grossi, 2008
Tipologias dos SRI

   Distribuição dos usuários –
   concentrados (grupos com identidades bem
   definidas, homogêneas)
   dispersos (grupos que compartilham de um
   interesse comum, independentemente de
   uma área geográfica);



Fonte:Grossi, 2008
Tipologias dos SRI

   Distribuição de fontes (coleta de informação)
     as fontes podem ser concentradas (se as
      informações originadas e transmitidas se
    localizam dentro de uma única instituição) e
     em fontes dispersas (as informações são
     distribuídas para fora do ambiente de uma
                     instituição);


Fonte:Grossi, 2008
Tipologias dos SRI

   Estrutura das atividades de aquisição,
   armazenamento e acesso –
        centralizadas ou descentralizadas;




Fonte:Grossi, 2008
Tipologias dos SRI

   Tipos de usuários –
   são os que têm influência marcante na
   natureza do sistema. São eles, dentre outros:
    os administradores, os pesquisadores e a
   comunidade em geral;




Fonte:Grossi, 2008
Tipologias dos SRI

   Informação fornecida –
   documentos como livros e periódicos;
   referências a documentos, dados, fatos,
   informação no senso estrito, como hora certa,
   informação meteorológica e outras, e as
   fontes de referência, cadastros, etc;




Fonte:Grossi, 2008
Tipologias dos SRI


    Meio ou canal para fornecer as mensagens
    aos usuários –

    oral,
    escrita / registrada e a
    comunicação por via eletrônica.



Fonte:Grossi, 2008
Subsistemas dos SRI

subsistemas de entrada (seleção/aquisição,
descrição, representação, organização de
arquivos, armazenamento),
subsistemas de saída (análise e negociação
de questões, estratégia de busca /




                                             Fonte:Grossi, 2008
recuperação, disseminação/acesso ao
documento), e o
subsistema de avaliação: não se refere
especificamente nem à entrada e nem à
saída, mas, sim, a ambos e ao sistema como
um todo.
Avaliação dos SRI

1)Cobertura: representa quanto o sistema
contém de informações relevantes;
2)Exaustividade: este conceito está
relacionado com o grau de
aprofundamento com que os assuntos de




                                           Fonte:Grossi, 2008
determinados documentos são
representados;
3)Precisão: está relacionado com a
proporção de material recuperado que é
realmente relevante;
4)Tempo de resposta: é o intervalo médio
entre o momento da consulta e a
apresentação dos resultados;
5)Esforço do usuário: representa o esforço
despendido para obter resultados em sua
busca;
6) Formato: como os resultados são




                                                Fonte:Grossi, 2008
apresentados. São várias as características e
tipologias comuns aos diversos sistemas de
recuperação da informação, porém um
módulo que todos devem possuir, por ser
fundamental, é o módulo de interface com o
usuário. Araújo (1994)
6) Formato:características do processo de
busca do usuário :
facilidade de mover entre aplicações,
 utilização de janelas,
uso de manipulação direta,
 possibilidade de clicar em vínculo de




                                            Fonte:Grossi, 2008
hipertexto em um documento,
 facilidade de navegação em diferentes
menus,
 ações disponíveis no sistema,
 oportunidade para a exibição de
documentos de multimídia
Serviços da biblioteca
Podem ser agrupados a partir de seis
principais ações ou serviços:
manutenção de acervo;
processamento técnico; r




                                       Fonte:Grossi, 2008
referência;
circulação;
comutação e
marketing/divulgação.
6




                             Fonte:Grossi, 2008
            Serviços da
             biblioteca
    Fonte: GOMES, & ALENCAR,2005
Referências


GOMES,Eliane; ALENCAR, Maria de Cléofas. Índice de produção ponderado de atividades de
bibliotecas: uma abordagem multicriterial. Ci.Inf. vol34, no.1 Brasília Jan/Aprl.2005

GROSSI, Márcia Gorett Ribeiro. Estudo das características de software e implementação de um
software livre para o sistema de gerenciamento de bibliotecas universitárias federais
brasileiras. 2008. 258f. Tese (doutorado em ciência da informação). UFMG, Belo Horizonte,
2008.

Imagem 1 disponível em : http://eduardoreal.wikispaces.com/rh4. Acessado em 12/02/11
Imagem 2 disponível em : www.unimontes.br. Acessado em 12/02/11

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Obras de referência
Obras de referênciaObras de referência
Obras de referência
Célia Dias
 
A catalogação em +/- 60 minutos
A catalogação em +/- 60 minutosA catalogação em +/- 60 minutos
A catalogação em +/- 60 minutos
Ana Carolina Simionato
 
Os Rumos da Catalogação Contemporâneas: RDA: Resource Description Access
Os Rumos da Catalogação Contemporâneas: RDA: Resource Description AccessOs Rumos da Catalogação Contemporâneas: RDA: Resource Description Access
Os Rumos da Catalogação Contemporâneas: RDA: Resource Description Access
Universidade de São Paulo
 
2 Desenvolvimento de coleções: política
2 Desenvolvimento de coleções: política2 Desenvolvimento de coleções: política
2 Desenvolvimento de coleções: política
Leticia Strehl
 
Aula 4 biblioteca especializada
Aula 4 biblioteca especializadaAula 4 biblioteca especializada
Aula 4 biblioteca especializada
Biblio 2010
 
A Classificação Decimal de Dewey - CDD
A Classificação Decimal de Dewey - CDDA Classificação Decimal de Dewey - CDD
A Classificação Decimal de Dewey - CDD
Carla Façanha de Brito
 
Classificação e Catalogação em Bibliotecas
Classificação e Catalogação em BibliotecasClassificação e Catalogação em Bibliotecas
Classificação e Catalogação em Bibliotecas
Lygia Canelas
 
Classificação Decimal Universal (aula completa)
Classificação Decimal Universal (aula completa)Classificação Decimal Universal (aula completa)
Classificação Decimal Universal (aula completa)
Raquel Prado Leite de Sousa
 
RDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogaçãoRDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogação
Marcelo Votto
 
Política de preservação e conservação de acervos
Política de preservação e conservação de acervosPolítica de preservação e conservação de acervos
Política de preservação e conservação de acervos
Makson Reis
 
Glossário de Biblioteconomia
Glossário de BiblioteconomiaGlossário de Biblioteconomia
Glossário de Biblioteconomia
Rodrigo Rocha
 
Sistemas de informação para bibliotecas universitárias: análise multicritério...
Sistemas de informação para bibliotecas universitárias: análise multicritério...Sistemas de informação para bibliotecas universitárias: análise multicritério...
Sistemas de informação para bibliotecas universitárias: análise multicritério...
Michelangelo Mazzardo Marques Viana
 
Aula De Cdd
Aula De CddAula De Cdd
Aula De Cdd
Jonathas Carvalho
 
Classificação Decimal de Dewey - CDD
Classificação Decimal de Dewey - CDDClassificação Decimal de Dewey - CDD
Classificação Decimal de Dewey - CDD
Dayanne Araújo
 
Estudo de Usuários - Conceitos e Aplicações
Estudo de Usuários - Conceitos e AplicaçõesEstudo de Usuários - Conceitos e Aplicações
Estudo de Usuários - Conceitos e Aplicações
Claudio Diniz - Designer Gráfico
 
Classificações bibliográficas
Classificações bibliográficasClassificações bibliográficas
Classificações bibliográficas
Igor Falce
 
7 Desenvolvimento de coleções: avaliação
7 Desenvolvimento de coleções: avaliação7 Desenvolvimento de coleções: avaliação
7 Desenvolvimento de coleções: avaliação
Leticia Strehl
 
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Thalita Gama
 
Aula 01 - Recuperação da Informação
Aula 01 - Recuperação da InformaçãoAula 01 - Recuperação da Informação
Aula 01 - Recuperação da Informação
Nilton Heck
 
Catalogação na Fonte
Catalogação na FonteCatalogação na Fonte
Catalogação na Fonte
Carla Ferreira
 

Mais procurados (20)

Obras de referência
Obras de referênciaObras de referência
Obras de referência
 
A catalogação em +/- 60 minutos
A catalogação em +/- 60 minutosA catalogação em +/- 60 minutos
A catalogação em +/- 60 minutos
 
Os Rumos da Catalogação Contemporâneas: RDA: Resource Description Access
Os Rumos da Catalogação Contemporâneas: RDA: Resource Description AccessOs Rumos da Catalogação Contemporâneas: RDA: Resource Description Access
Os Rumos da Catalogação Contemporâneas: RDA: Resource Description Access
 
2 Desenvolvimento de coleções: política
2 Desenvolvimento de coleções: política2 Desenvolvimento de coleções: política
2 Desenvolvimento de coleções: política
 
Aula 4 biblioteca especializada
Aula 4 biblioteca especializadaAula 4 biblioteca especializada
Aula 4 biblioteca especializada
 
A Classificação Decimal de Dewey - CDD
A Classificação Decimal de Dewey - CDDA Classificação Decimal de Dewey - CDD
A Classificação Decimal de Dewey - CDD
 
Classificação e Catalogação em Bibliotecas
Classificação e Catalogação em BibliotecasClassificação e Catalogação em Bibliotecas
Classificação e Catalogação em Bibliotecas
 
Classificação Decimal Universal (aula completa)
Classificação Decimal Universal (aula completa)Classificação Decimal Universal (aula completa)
Classificação Decimal Universal (aula completa)
 
RDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogaçãoRDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogação
 
Política de preservação e conservação de acervos
Política de preservação e conservação de acervosPolítica de preservação e conservação de acervos
Política de preservação e conservação de acervos
 
Glossário de Biblioteconomia
Glossário de BiblioteconomiaGlossário de Biblioteconomia
Glossário de Biblioteconomia
 
Sistemas de informação para bibliotecas universitárias: análise multicritério...
Sistemas de informação para bibliotecas universitárias: análise multicritério...Sistemas de informação para bibliotecas universitárias: análise multicritério...
Sistemas de informação para bibliotecas universitárias: análise multicritério...
 
Aula De Cdd
Aula De CddAula De Cdd
Aula De Cdd
 
Classificação Decimal de Dewey - CDD
Classificação Decimal de Dewey - CDDClassificação Decimal de Dewey - CDD
Classificação Decimal de Dewey - CDD
 
Estudo de Usuários - Conceitos e Aplicações
Estudo de Usuários - Conceitos e AplicaçõesEstudo de Usuários - Conceitos e Aplicações
Estudo de Usuários - Conceitos e Aplicações
 
Classificações bibliográficas
Classificações bibliográficasClassificações bibliográficas
Classificações bibliográficas
 
7 Desenvolvimento de coleções: avaliação
7 Desenvolvimento de coleções: avaliação7 Desenvolvimento de coleções: avaliação
7 Desenvolvimento de coleções: avaliação
 
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
 
Aula 01 - Recuperação da Informação
Aula 01 - Recuperação da InformaçãoAula 01 - Recuperação da Informação
Aula 01 - Recuperação da Informação
 
Catalogação na Fonte
Catalogação na FonteCatalogação na Fonte
Catalogação na Fonte
 

Semelhante a Sistemas de recuperação de informação

7 AULA_SRI.ppt
7 AULA_SRI.ppt7 AULA_SRI.ppt
7 AULA_SRI.ppt
OdeteMyraMesquita
 
7882195 banco-de-dados-uma-ampla-abordagem
7882195 banco-de-dados-uma-ampla-abordagem7882195 banco-de-dados-uma-ampla-abordagem
7882195 banco-de-dados-uma-ampla-abordagem
Gabriel Azuirson
 
Presentation about Ontologies at my Masters (UFMG, pt_BR)
Presentation about Ontologies at my Masters (UFMG, pt_BR)Presentation about Ontologies at my Masters (UFMG, pt_BR)
Presentation about Ontologies at my Masters (UFMG, pt_BR)
Junior Grossi
 
BANCO DE DADOS RELACIONAIS
BANCO DE DADOS RELACIONAIS BANCO DE DADOS RELACIONAIS
BANCO DE DADOS RELACIONAIS
Antonio Pedro
 
Dataverse cariniana 2017
Dataverse cariniana 2017Dataverse cariniana 2017
Dataverse cariniana 2017
Cariniana Rede
 
Filtragem e recuperação da informação
Filtragem e recuperação da informaçãoFiltragem e recuperação da informação
Filtragem e recuperação da informação
Vanessa Biff
 
Gestão de dados para periódicos científicos
Gestão de dados para periódicos científicosGestão de dados para periódicos científicos
Gestão de dados para periódicos científicos
Portal de Periódicos UFSC
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Universidade federal do amazonas Banco de Dados - Apresentação final
Universidade federal do amazonas   Banco de Dados - Apresentação finalUniversidade federal do amazonas   Banco de Dados - Apresentação final
Universidade federal do amazonas Banco de Dados - Apresentação final
Renan Levy
 
Gestão de Dados de Pesquisa e o Papel dos Bibliotecários
Gestão de Dados de Pesquisa e o Papel dos BibliotecáriosGestão de Dados de Pesquisa e o Papel dos Bibliotecários
Gestão de Dados de Pesquisa e o Papel dos Bibliotecários
SIBiUSP
 
Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01
Rangel Javier
 
Funções e disfunções das bases de dados em levantamentos bibliométricos (atua...
Funções e disfunções das bases de dados em levantamentos bibliométricos (atua...Funções e disfunções das bases de dados em levantamentos bibliométricos (atua...
Funções e disfunções das bases de dados em levantamentos bibliométricos (atua...
Leticia Strehl
 
1 - BD - Introdução.pdf
1 - BD - Introdução.pdf1 - BD - Introdução.pdf
1 - BD - Introdução.pdf
Egnaldo Paulino
 
Information retrieval
Information retrievalInformation retrieval
Information retrieval
Mr. Hilquias da Silva de Almeida
 
Bases de Dados, Metadados e Formatos de intercâmbio de dados
Bases de Dados, Metadados e Formatos de intercâmbio de dadosBases de Dados, Metadados e Formatos de intercâmbio de dados
Bases de Dados, Metadados e Formatos de intercâmbio de dados
Priscyla Patrício
 
Papel dos vocabulários no acesso e reuso de recursos digitais na web
Papel dos vocabulários no acesso e reuso de recursos digitais na webPapel dos vocabulários no acesso e reuso de recursos digitais na web
Papel dos vocabulários no acesso e reuso de recursos digitais na web
marco.dantas
 
Metadados: dados a respeito de dados
Metadados: dados a respeito de dadosMetadados: dados a respeito de dados
Metadados: dados a respeito de dados
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Introdução a Bancos de Dados
Introdução a Bancos de DadosIntrodução a Bancos de Dados
Introdução a Bancos de Dados
Ricardo Flores Zago, PMP, MSc
 
1. Introdução a Sistemas de BD
1. Introdução a Sistemas de BD 1. Introdução a Sistemas de BD
1. Introdução a Sistemas de BD
Marília Mendes
 
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogarRecursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Bianca Santana
 

Semelhante a Sistemas de recuperação de informação (20)

7 AULA_SRI.ppt
7 AULA_SRI.ppt7 AULA_SRI.ppt
7 AULA_SRI.ppt
 
7882195 banco-de-dados-uma-ampla-abordagem
7882195 banco-de-dados-uma-ampla-abordagem7882195 banco-de-dados-uma-ampla-abordagem
7882195 banco-de-dados-uma-ampla-abordagem
 
Presentation about Ontologies at my Masters (UFMG, pt_BR)
Presentation about Ontologies at my Masters (UFMG, pt_BR)Presentation about Ontologies at my Masters (UFMG, pt_BR)
Presentation about Ontologies at my Masters (UFMG, pt_BR)
 
BANCO DE DADOS RELACIONAIS
BANCO DE DADOS RELACIONAIS BANCO DE DADOS RELACIONAIS
BANCO DE DADOS RELACIONAIS
 
Dataverse cariniana 2017
Dataverse cariniana 2017Dataverse cariniana 2017
Dataverse cariniana 2017
 
Filtragem e recuperação da informação
Filtragem e recuperação da informaçãoFiltragem e recuperação da informação
Filtragem e recuperação da informação
 
Gestão de dados para periódicos científicos
Gestão de dados para periódicos científicosGestão de dados para periódicos científicos
Gestão de dados para periódicos científicos
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Universidade federal do amazonas Banco de Dados - Apresentação final
Universidade federal do amazonas   Banco de Dados - Apresentação finalUniversidade federal do amazonas   Banco de Dados - Apresentação final
Universidade federal do amazonas Banco de Dados - Apresentação final
 
Gestão de Dados de Pesquisa e o Papel dos Bibliotecários
Gestão de Dados de Pesquisa e o Papel dos BibliotecáriosGestão de Dados de Pesquisa e o Papel dos Bibliotecários
Gestão de Dados de Pesquisa e o Papel dos Bibliotecários
 
Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01
 
Funções e disfunções das bases de dados em levantamentos bibliométricos (atua...
Funções e disfunções das bases de dados em levantamentos bibliométricos (atua...Funções e disfunções das bases de dados em levantamentos bibliométricos (atua...
Funções e disfunções das bases de dados em levantamentos bibliométricos (atua...
 
1 - BD - Introdução.pdf
1 - BD - Introdução.pdf1 - BD - Introdução.pdf
1 - BD - Introdução.pdf
 
Information retrieval
Information retrievalInformation retrieval
Information retrieval
 
Bases de Dados, Metadados e Formatos de intercâmbio de dados
Bases de Dados, Metadados e Formatos de intercâmbio de dadosBases de Dados, Metadados e Formatos de intercâmbio de dados
Bases de Dados, Metadados e Formatos de intercâmbio de dados
 
Papel dos vocabulários no acesso e reuso de recursos digitais na web
Papel dos vocabulários no acesso e reuso de recursos digitais na webPapel dos vocabulários no acesso e reuso de recursos digitais na web
Papel dos vocabulários no acesso e reuso de recursos digitais na web
 
Metadados: dados a respeito de dados
Metadados: dados a respeito de dadosMetadados: dados a respeito de dados
Metadados: dados a respeito de dados
 
Introdução a Bancos de Dados
Introdução a Bancos de DadosIntrodução a Bancos de Dados
Introdução a Bancos de Dados
 
1. Introdução a Sistemas de BD
1. Introdução a Sistemas de BD 1. Introdução a Sistemas de BD
1. Introdução a Sistemas de BD
 
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogarRecursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
 

Sistemas de recuperação de informação

  • 1. SISTEMA DE INFORMAÇÃO SISTEMA DE RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO - SRI Fontes Gerais de Informação 2011 Prof. Dra. Célia C. Dias
  • 3. SISTEMA ?? Sistema é um conjunto de entes interrelacionados É um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um todo organizado.
  • 5. Conheça as Bibliotecas Com a missão de ‘Promover, disseminar e disponibilizar o acesso à informação para a comunidade acadêmica, visando o aprimoramento intelectual dos usuários’, o Sistema de Bibliotecas da Unimonte possui mais de 70 mil documentos à disposição da comunidade acadêmica. Estão distribuídos em duas bibliotecas: Nas bibliotecas, existem espaços diferenciados para leitura, salas de estudos em grupo e de multimídia, computadores para pesquisa, além de um riquíssimo acervo de Obras Raras e Notáveis. O Sistema de Bibliotecas da Unimonte também possui o Sistema Pergamum para gerenciar e integrar as principais funções e serviços, como o 'Acesso On-line às Consultas e 'Reservas e Renovações e publicações.
  • 6. Sistemas de informação Sistemas de informação são aqueles que objetivam a realização de processos de comunicação. Sistemas humanos de processamento da informação, sistemas eletrônicos de processamento de dados e sistemas de recuperação da informação”. Araújo (1994, p.84)
  • 7. O que é um sistema de informação um sistema de informação coleta, processa, armazena, analisa e dissemina informações com objetivos específicos, sendo constituído por um conjunto de componentes relacionados entre si. Fonte:Grossi, 2008
  • 8. O que é um sistema de informação É um sistema em que as entradas principais são os dados, que, de diversas maneiras são transformados em informações. Fonte:Grossi, 2008
  • 9. O que se espera de um sistema de informação processamento de transações de forma rápida e precisa; armazenamento e acesso rápido à grande massa de dados; comunicação rápida entre máquinas e seres humanos Fonte:Grossi, 2008
  • 10. O que se espera de um sistema de informação redução da sobrecarga de informações;  expansão de fronteiras geográficas;  fornecimento de suporte para tomadas de decisões; fornecimento de uma estratégia competitiva para as organizações. Fonte:Grossi, 2008
  • 11. A recuperação de informação Idade Média: período em que essa recuperação aconteceu principalmente no âmbito da Igreja e da realeza, nas bibliotecas e nos registros de cidadania: nascimento, casamento, morte e outros. Fonte:Grossi, 2008
  • 12. A recuperação de informação as técnicas de recuperação da informação fazem parte da área da Ciência da Computação que estuda a recuperação de informação de uma coleção de documentos. Baeza-Yates e Ribeiro Neto (1999), Fonte:Grossi, 2008
  • 13. A recuperação de informação Sistema de Recuperação da Informação -SRI: termo cunhado por Calvin Mooers; que aconteceu nas décadas de 40 e 50. Fonte:Grossi, 2008
  • 14. O que é recuperação de informação consiste em encontrar a informação desejada, seja em um armazém de informação ou numa base de dados, ou seja, os sistemas de recuperação da informação devem oferecer recursos para facilitar a busca por essas informações Fonte:Grossi, 2008
  • 15. Sistemas de recuperação da informação Indexação Recuperação Armazenamento
  • 16. Indexação 1. Termos de indexação • Seleção de termos ( julgamento subjetivo e coerente) dos assuntos tratados no documento;
  • 17. Indexação 2. Associação dos assuntos aos termos de indexação; • Uso de linguagem de indexação • controlada (listas de termos aprovados) • Não controlados (uso de quaisquer termos 3. Registro dos termos e compilação do arquivo invertido ( índices impressos)
  • 18. Recuperação “Localização de documentos e itens de informação que tenham sido objeto de armazenamento” Rowley, p.114)
  • 19. Como o computador influi na recuperação da informação??? Armazenamento Utilizam o computador p/armazenar os arquivos de índices e manutenção das bases de dados;
  • 20. Como o computador influi na recuperação da informação??? Recuperação •Etapas anteriores determinam a melhor estratégia p/ as buscas no SRI; •Usuários: as necessidades são as mesmas ? •Índices: mesma forma de consulta •Limitações: Processo intelectual: entradas muito específicas, muitos pontos de acesso Computador: desprovidos de notas: dispersão dos documentos sob uma variedade de termos
  • 21. Linguagem de indexação e busca • Linguagem de indexação: “ termos ou códigos que são usados como pontos de acesso num índice” • Linguagem de busca: “termos que são usados por um consulente ao especificar uma necessidade de busca”. • Linguagem de indexação: linguagem controladas ou sistemas de termos atribuídos, linguagens naturais ou sistemas de termos derivados e linguagens livres
  • 22. Como o computador influi na recuperação da informação??? indexação •Termos de indexação •Seleção dos termos de acordo c/ um conjunto de instruções; •Manual ( avaliação subjetiva) informatizado (ocorrência das palavras) •Retirados de uma lista-padrão
  • 23. Como o computador influi na recuperação da informação??? Armazenamento •Utilizam o computador p/armazenar os arquivos de índices e manutenção das bases de dados;
  • 24. Sistemas de recuperação de informação o conjunto de tarefas de representação, armazenamento, organização e acesso aos itens de informação, sendo que os SRIs não são necessariamente uma atividade computacional, embora atualmente sejam automatizados (Salton e McGill (1983) e Baeza-Yates e Ribeiro Neto (1999) ) Fonte:Grossi, 2008
  • 25. Sistemas de recuperação de informação Para Cendón (2006) catálogos de bibliotecas, bases de dados bibliográficas, e motores de busca na internet são exemplos de SRIs. Fonte:Grossi, 2008
  • 26. Estratégias de busca Conjunto de decisões tomadas e procedimentos adotados durante uma busca A formulação eficaz exige: conhecimento do assunto, das bases de dados e da bibliografia que é objeto de busca
  • 27. Estratégias de busca Objetivos: Recuperar um número suficiente de registros relevantes e evitar : Sejam recuperados registros irrelevantes; Recuperar um número excessivo de registros; Recuperar um número insignificante de registros
  • 28. Sistemas de recuperação de informação a interface entre uma coleção de recursos de informação, em um meio impresso ou não, e uma população de usuários. Lancaster e Warner (1993) apud Souza (2006) Fonte:Grossi, 2008
  • 29. Problemas em recuperação de informação Um problema fundamental em recuperação de informação é que os autores nem sempre usam as mesmas palavras que os usuários para descrever o mesmo conceito [Xu (1996)]. Fonte: Cardoso, s.d
  • 30. Problemas em recuperação de informação É a má formulação da consulta que prejudica o desempenho dos sistemas. Fonte: Cardoso, s.d
  • 31. O usuário traduz sua necessidade de informações em forma de questões ou palavras-chave, ou mesmo examina os documentos na busca de informações Fonte:Grossi, 2008 pertinentes Necessidade de informações questões
  • 32. Operadores Boleanos Lógica de buscas São palavras que têm o objetivo de definir para o sistema de busca como deve ser feita a combinação entre os termos ou expressões de uma pesquisa. São eles: AND E OR OU NOT NÃO Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
  • 33. Operadores Boleanos OR / OU → amplia a pesquisa, equivalendo a “com qualquer uma das palavras”. Os resultados recuperados devem conter um termo ou o outro. Ex.: a OR b Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
  • 34. Operadores Boleanos Lógica de buscas AND / E → restringe a pesquisa, equivalendo a expressão: “com todas as palavras”. Os resultados recuperados devem conter um termo e o outro. Ex.: a AND b Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
  • 35. Operadores Boleanos NOT / NÃO → exclui um dos termos da pesquisa, equivalendo a expressão “sem a(s) palavra(s)”. Em alguns sistemas você poderá encontrar somente o NOT/NÃO ou AND NOT/E NÃO. Ex.: a NOT b Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
  • 36. Operadores Boleanos Os operadores boleanos também podem ser usados em expressões de busca mais complexas, com mais de dois termos. Em alguns casos, recomenda-se o uso de parênteses, para indicar a combinação que deve ter prioridade dentro da expressão. Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
  • 37. Operadores Boleanos Ex.: ( a OR b ) AND c Nesse caso, inicialmente é feita a pesquisa combinando os termos a OR b para depois efetuar a combinação do resultado AND c Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
  • 38. Operadores Boleanos Ex.: ( a OR b ) AND c Nesse caso, inicialmente é feita a pesquisa combinando os termos a OR b para depois efetuar a combinação do resultado AND c Fonte: Sistemas de bibliotecas PUC-RJ
  • 39. Tarefas dos Sistemas de recuperação de informação aquisição, armazenamento de documentos, organização e controle, bem como a distribuição do conhecimento aos usuários. Fonte:Grossi, 2008
  • 40. Tarefas dos Sistemas de recuperação de informação Organizam e viabilizam o acesso aos itens de informação, desenvolvendo as seguintes atividades: representação das informações contidas nos documentos; armazenamento e gestão física e/ou lógica desses documentos e de suas representações, recuperação das informações representadas e dos próprios documentos armazenados. Fonte:Grossi, 2008
  • 41. Tipologias dos SRI Processo de Informação – critério relacionado às formas de mensagens: transientes ou não registradas, emitidas para uma audiência próxima, e as restritas, que apóiam - se em material registrado, emitidas para audiências remotas Fonte:Grossi, 2008
  • 42. Tipologias dos SRI Natureza da audiência receptora da mensagem – pode ser individual ou em massa; Fonte:Grossi, 2008
  • 43. Tipologias dos SRI Distribuição dos usuários – concentrados (grupos com identidades bem definidas, homogêneas) dispersos (grupos que compartilham de um interesse comum, independentemente de uma área geográfica); Fonte:Grossi, 2008
  • 44. Tipologias dos SRI Distribuição de fontes (coleta de informação) as fontes podem ser concentradas (se as informações originadas e transmitidas se localizam dentro de uma única instituição) e em fontes dispersas (as informações são distribuídas para fora do ambiente de uma instituição); Fonte:Grossi, 2008
  • 45. Tipologias dos SRI Estrutura das atividades de aquisição, armazenamento e acesso – centralizadas ou descentralizadas; Fonte:Grossi, 2008
  • 46. Tipologias dos SRI Tipos de usuários – são os que têm influência marcante na natureza do sistema. São eles, dentre outros:  os administradores, os pesquisadores e a comunidade em geral; Fonte:Grossi, 2008
  • 47. Tipologias dos SRI Informação fornecida – documentos como livros e periódicos; referências a documentos, dados, fatos, informação no senso estrito, como hora certa, informação meteorológica e outras, e as fontes de referência, cadastros, etc; Fonte:Grossi, 2008
  • 48. Tipologias dos SRI Meio ou canal para fornecer as mensagens aos usuários – oral, escrita / registrada e a comunicação por via eletrônica. Fonte:Grossi, 2008
  • 49. Subsistemas dos SRI subsistemas de entrada (seleção/aquisição, descrição, representação, organização de arquivos, armazenamento), subsistemas de saída (análise e negociação de questões, estratégia de busca / Fonte:Grossi, 2008 recuperação, disseminação/acesso ao documento), e o subsistema de avaliação: não se refere especificamente nem à entrada e nem à saída, mas, sim, a ambos e ao sistema como um todo.
  • 50. Avaliação dos SRI 1)Cobertura: representa quanto o sistema contém de informações relevantes; 2)Exaustividade: este conceito está relacionado com o grau de aprofundamento com que os assuntos de Fonte:Grossi, 2008 determinados documentos são representados; 3)Precisão: está relacionado com a proporção de material recuperado que é realmente relevante;
  • 51. 4)Tempo de resposta: é o intervalo médio entre o momento da consulta e a apresentação dos resultados; 5)Esforço do usuário: representa o esforço despendido para obter resultados em sua busca; 6) Formato: como os resultados são Fonte:Grossi, 2008 apresentados. São várias as características e tipologias comuns aos diversos sistemas de recuperação da informação, porém um módulo que todos devem possuir, por ser fundamental, é o módulo de interface com o usuário. Araújo (1994)
  • 52. 6) Formato:características do processo de busca do usuário : facilidade de mover entre aplicações,  utilização de janelas, uso de manipulação direta,  possibilidade de clicar em vínculo de Fonte:Grossi, 2008 hipertexto em um documento,  facilidade de navegação em diferentes menus,  ações disponíveis no sistema,  oportunidade para a exibição de documentos de multimídia
  • 53. Serviços da biblioteca Podem ser agrupados a partir de seis principais ações ou serviços: manutenção de acervo; processamento técnico; r Fonte:Grossi, 2008 referência; circulação; comutação e marketing/divulgação.
  • 54. 6 Fonte:Grossi, 2008 Serviços da biblioteca Fonte: GOMES, & ALENCAR,2005
  • 55. Referências GOMES,Eliane; ALENCAR, Maria de Cléofas. Índice de produção ponderado de atividades de bibliotecas: uma abordagem multicriterial. Ci.Inf. vol34, no.1 Brasília Jan/Aprl.2005 GROSSI, Márcia Gorett Ribeiro. Estudo das características de software e implementação de um software livre para o sistema de gerenciamento de bibliotecas universitárias federais brasileiras. 2008. 258f. Tese (doutorado em ciência da informação). UFMG, Belo Horizonte, 2008. Imagem 1 disponível em : http://eduardoreal.wikispaces.com/rh4. Acessado em 12/02/11 Imagem 2 disponível em : www.unimontes.br. Acessado em 12/02/11