SlideShare uma empresa Scribd logo
ESCOLA BÍBLICA QUADRANGULAR
   Rosa Elze – São Cristovão/SE




         PÁSCOA
O que ela significa para VOCÊ




              2012

                                  1
SUMÁRIO



SUMÁRIO ................................................................................................................ 2

INTRODUÇÃO......................................................................................................... 3

A PÁSCOA .............................................................................................................. 3

ORIGEM DA PÁSCOA ............................................................................................ 4

PÁSCOA OU SANTA CEIA ..................................................................................... 5

QUEM PODE PARTICIPAR DA CEIA?................................................................... 6

CONCLUSÃO .......................................................................................................... 8

ANOTAÇÕES .......................................................................................................... 8




                                                                                                                        2
INTRODUÇÃO

          Qual é o sentido da Páscoa? Algum tempo atrás eu fiz esta mesma pergunta para
vários filhos (entre 4 e 10 anos) de evangélicos. Fiquei surpreso, pois 80% relacionaram Páscoa
com coelhinhos e chocolate, mas de quem é o erro? De nós mesmos.
          Quem nunca deu um "ovo de páscoa" para o seu filho?
       Como? O coelho nem ao mesmo (menos) coloca ovos! Nas escolas, as professoras
fazem uma festinha explicando o sentido da Páscoa, dizendo que é por causa de Jesus que nós
a comemoramos ou vestem as crianças de coelhinho e distribuem ovos de chocolate.
        Outro meio que serve para massificar a ideia do "coelhinho da Páscoa" na mente das
crianças é a TV, as propagandas que falam sobre os ovos de páscoa e usam a imagem de um
coelhinho "fabricando os ovos", realizado de forma inconsciente, para não dizer inocente.
         É preciso se ter consciência que o real significado da Páscoa é a morte e ressurreição
de Cristo1, que é a única forma do ser humano receber a vida eterna. Por isso, podemos dizer
que a verdadeira páscoa do cristão é a celebração da Ceia do Senhor, que nos remete à
consciência daquilo que o Senhor fez por nós, através de seu sacrifício substitutivo na cruz do
Calvário há cerca de dois mil anos atrás.


A PÁSCOA

         Desde o último século temos visto um crescimento na ênfase dada à páscoa,
destacando e alimentando o aspecto comercial, modificando o seu sentido original e
desfigurando o real sentido da festa, tanto para judeus como para cristãos.
          Mas, o que a páscoa tem haver com judeus? E com cristãos?
         Muitos poderiam argumentar que a páscoa é uma festa desenvolvida pela igreja católica
apostólica romana, e como tal deve seguir os padrões exigidos pela mesma, que promove
abstinência de alimentos, um dia dedicado às esmolas e jejum, a malhação do Judas etc.
          Bem, o real sentido da páscoa pode ser encontrado nas páginas do Antigo Testamento,
no livro de Êxodo, e diz respeito, originalmente, ao povo hebreu.
        Tal festa, não possui nenhuma relação com abstinência de alimentos, a proibição de se
comer carne, com esmolas e jejum, que são atos pessoais e particulares ensinados pela Bíblia e
que não são impostos a ninguém porque têm de ser voluntários e secretos.
         Ainda, nos deparamos com o coelhinho da páscoa, ovos de páscoa e uma gama de
indumentárias adotadas pela nossa sociedade, que nem ao menos demonstra o mínimo de
interesse para saber o seu real significado e origem.
        A nossa posição não é demolir a páscoa da sociedade, mas instruir para que se saiba o
seu real significado, e para que se comemore a celebração bíblica de forma adequada e
segundo os padrões estabelecidos pela Bíblia.
          Por que pela Bíblia?
       Porque é na Bíblia que encontramos a instituição de tal festa e, portanto, é Nela que
devemos buscar as orientações para que a mesma seja celebrada da forma correta.
          Ao afirmarmos que o coelhinho simboliza a vida, estaremos substituindo Jesus pelo
coelho.

1
 Jesus Cristo instituiu a Ceia do Senhor, no mesmo dia em que os judeus comemoravam a Páscoa (Mateus 26:17-
19; Marcos 14:12-16; Lucas 22:7-13), e não foi pela Sua ressurreição que ele a instituiu, e sim, em memorial a Ele, e
anunciando a Sua morte, até que Ele venha a nos buscar (1 Coríntios 11:26).

                                                                                                                    3
Ao afirmarmos que o ovo simboliza a perpetuação da vida e eternidade, estaremos
substituindo a ressurreição de Cristo por um ovo.
          Respondeu-lhe Jesus:
          “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai
          senão por mim.” Jo 14:6
          “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra,
          viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto?” Jo 11:25-26
          “E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo
          oferecido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, depois de cear,
          tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em
          favor de vós.” Lc 22:19-20



ORIGEM DA PÁSCOA
        Não tem nada a ver com ovos nem coelhos. Sua origem remonta os tempos do Velho
Testamento, por ocasião do êxodo do povo de Israel da terra do Egito. A Bíblia relata o
acontecimento no capítulo 12 do livro do Êxodo, onde diz o seguinte:
          "Naquela mesma noite passarei pelo Egito e matarei todos os primogênitos, tanto dos
          homens como dos animais, e executarei juízo sobre todos os deuses do Egito. Eu sou o
          Senhor!

Tem-se ai portando, o motivo da páscoa: A morte dos primogênitos dos egípcios, e a execução
do juízo de Deus sobre todos os deuses egípcios. Abaixo segue outras passagens bíblica que
reforça o sentido da Páscoa:
          “Quando entrarem na terra que o Senhor prometeu lhes dar, celebrem essa cerimônia.
          Quando os seus filhos lhes perguntarem: O que significa esta cerimônia? respondam-
          lhes: É o sacrifício da Páscoa ao Senhor, que passou sobre as casas dos israelitas no
          Egito e poupou nossas casas quando matou os egípcios". “Então o povo curvou-se em
          adoração.” Êxodo 12:25-27

O significado da páscoa também é a libertação do jugo dos egípicios.
          “Esta noite se guardará ao SENHOR, porque nela os tirou da terra do Egito; esta é a
          noite do SENHOR, que devem guardar todos os filhos de Israel nas suas
          gerações.” Êxodo 12:42

         Faraó, o rei do Egito, não queria deixar o povo de Israel sair, então muitas pragas
vieram sobre ele e seu povo. A décima praga, porém, foi fatal: a matança dos primogênitos - o
filho mais velho seria morto.
          Segundo as instruções Divinas, cada família hebreia, no dia 14 de Nisã, deveria
sacrificar um cordeiro e espargir o seu sangue nos umbrais das portas de sua casa. Este era o
sinal, para que o mensageiro de Deus, não atingisse esta casa com a décima praga. A carne do
cordeiro deveria ser comida juntamente com pão não fermentado e ervam amargas, preparando
o povo para a saída do Egito.
       Segundo a narrativa Bíblica, à meia-noite todos os primogênitos egípcios, inclusive o
primogênito do Faraó foram mortos. Então Faraó, permitiu que o povo de Israel fosse embora,
com medo de que todos os egípcios fossem mortos.
        Em comemoração a este livramento extraordinário, cada família hebreia deveria
observar anualmente a festa da Páscoa2, palavra hebraica (pessach) que significa "passagem"

2
 É importante ressaltar que a Páscoa judaica já há muito tempo deixou de ser bíblica visto que não tem mais
eficácia, pois, a verdadeira páscoa - o Senhor Jesus - já foi consumada lá na cruz. Por esse motivo é que Deus
permitiu a destruição do Templo de Salomão, cerca de 70 d.C., para que fosse impedido a comemoração da páscoa

                                                                                                                 4
"passar por cima". Esta festa deveria lembrar não só a libertação da escravidão egípcia, mas
também a libertação da escravidão do pecado, pois o sangue do cordeiro apontava para o
sacrifício de Cristo, o Cordeiro que tira o pecado do mundo.
         A chamada páscoa cristã (A atual comemoração da Páscoa, conforme os rituais da
igreja católica romana,) foi estabelecida no Concílio de Nicéia, no ano de 325 de nossa era.
        Ao adotar a Páscoa como uma de suas festas, a Igreja Católica Romana, inspirou-se
primeiramente em motivos judaicos: a passagem pelo mar Vermelho, a viagem pelo deserto
rumo a terra prometida, (... pequena frase suprimida) e muitos outros ritos, que aos poucos vão
desaparecendo.


PÁSCOA OU SANTA CEIA
           “e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei
          isto em memória de mim. Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também
          o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue; fazei isto, todas as vezes
          que o beberdes, em memória de mim. Porque, todas as vezes que comerdes este pão e
          beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha. Por isso, aquele que
          comer o pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será réu do corpo e do sangue
          do Senhor. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do
          cálice; pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si. Eis a
          razão por que há entre vós muitos fracos e doentes e não poucos que dormem.” 1 Co
          11:24-30

        O próprio Senhor Jesus Cristo, quando instituiu a Ceia do Senhor, se deu no dia da
páscoa (Mateus 26: 17-19), Marcos 14:12-16, Lucas 22: 7-13) porque, a verdadeira páscoa era
Ele (I Coríntios 5:7) Ele realizou algumas mudanças e “adaptações” da tradicional festa. Ele
cumpriu o significado da páscoa em Si mesmo.
         Ai eu pergunto a você, por que Jesus não terminou o seu ministério em outra festa
judaica (Festas das primícias ou pentecoste, Festas dos Tabernáculo...), Jesus escolheu a Festa
da Páscoa para deixar escrito que ainda não terminou o que veio fazer, e que ao celebrarmos a
Ceia do Senhor da maneira que Ele, Jesus nos ensinou estaríamos proclamando que Ele vai
voltar para terminar o que ainda não foi terminado, não por que Ele não pode ou foi impedido,
mas sim por que Ele decidiu para que eu, você e outros se salvassem.
        Algumas expressões e figuras utilizadas no Antigo Testamento apontavam para a
pessoa de Cristo e Seu sacrifício.
          Por exemplo:
         Enquanto as ervas amargas, na páscoa, simbolizavam a amargura da escravidão, na
Ceia, simbolizam a amargura da traição (Jo 13:18; Sl 41:9); enquanto o pão asmo, na páscoa,
simbolizava a dureza do Egito e saída as pressas (Dt 16:3), na Ceia simboliza o corpo de Cristo
(Mt 26:26; 1 Co 11:24); enquanto, na páscoa, o sangue simbolizava a segurança contra a morte
(Ex 11:6,7, 12:7), na Ceia simboliza a remissão de pecados representado pelo vinho (Mt
26:27,28; 1 Co 11:25); enquanto, na páscoa, o cordeiro simboliza a remissão de pecados trazida
através do sacrifício de um ser inocente, macho, sem mácula, sem nenhum osso quebrado (Ex
12:5,6,46), na Ceia simboliza o próprio Jesus Cristo que foi entregue à morte por nossa causa
(Jo 1:29), sendo homem, sem mácula e sem que nenhum de Seus ossos fossem quebrados.
         Na verdade, a real páscoa cristã não possui o mesmo significado da páscoa judaica,
mas é uma festa bíblica que teve seu significado cumprido em Cristo e que deve ser
comemorada pela Igreja em comemoração a salvação oferecida unicamente em Cristo, na sua
morte na cruz por isso que foi chamado de Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João
1:29), porque Ele e o cordeiro a ser sacrificado, a páscoa, para derramar o Seu sangue pelos

judáica. Pois, tal comemoração, juntamente com outros preceitos, prenderiam os judeus à Lei, ao antigo pacto, e que
deixou de ser válido quando Jesus disse: “Tudo está consumado...”. Além disso, os sacrifícios de holocausto (que
fazem parte da Lei), só poderiam ser realizados no Templo, e não em outro lugar.

                                                                                                                  5
nossos pecados. Pois, sem tal sacrifício, nenhum homem poderia aproximar de Deus, e entrar
em comunhão com Ele, ganhando assim a vida eterna.
         Razão pelo qual, uma vez feito tal sacrifício, o único verdadeiro e perfeito, deixaria de
ter sentido a páscoa, uma vez que o antigo pacto foi consumado. Foi por essa razão que o
Senhor Jesus se reuniu com os seus discípulos, para realizar a ultima páscoa – a valida – e
estabelecer o novo pacto, mais abrangente, e debaixo da graça: Ceia do Senhor.


QUEM PODE PARTICIPAR DA CEIA?
       Muitos se perguntam o por que daqueles que não são cristãos evangélicos (crentes)
não poderem participar da Ceia, e por que aqueles que não são batizados da forma bíblica
também não o poderem.
        No livro de Êxodo 12:48 Deus afirma que só os circuncidados poderiam participar da
Páscoa, pois a circuncisão era o sinal, na carne, da aliança entre Deus e os homens.
        Pois bem, como já sabemos, Jesus Cristo cumpriu o sentido da páscoa em si mesmo e
adaptou a celebração para que a Igreja a comemorasse, ao que chamamos de Ceia do Senhor,
Mesa do Senhor, e Santa Ceia.
        “Nele também fostes circuncidados, não por intermédio de mãos, mas no despojamento
        do corpo da carne, que é a circuncisão de Cristo; tendo sido sepultados juntamente com
        ele no batismo, no qual igualmente fostes ressuscitados mediante a fé no poder de
        Deus, que o ressuscitou dentre os mortos” Cl 2:11-12
         Como a Ceia é a “adaptação” da páscoa judaica que Cristo proporciona para a Igreja, e
como na páscoa só poderiam participar aqueles que eram circuncidados, consequentemente na
Ceia só podem participar aqueles que são nascidos de novo e que já obedeceram a Cristo
através do batismo.
        “Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que
        Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque que com o coração se crê
        para justiça, e com a boca se confessa a respeito da salvação.” Rm 10:9-10
        Então, no contexto neotestamentário, a circuncisão foi o corpo de Cristo doado em
nosso favor, e passa a ter validade a partir do momento que o reconhecemos tal verdade nos
entregando a ela, surgindo, assim, a necessidade de testemunharmos essa verdade
publicamente através do batismo.
        “Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado”
        Mc 16:16

          Ora, o batismo não salva, porque Mc 16:16 nos diz que a condenação vem para quem
não crer, apenas. Não está escrito que a condenação vem para quem não crer e não é batizado.
Está escrito que “quem, porém, não crer será condenado”. Depois, Romanos 10:9-10 nos diz
que a salvação é oferecida para quem crer. É importante lembrar que o ladrão na cruz não foi
batizado, e foi salvo (Lc 23:43). Por último, está escrito em Efésios 2:8-9 que a salvação é
concedida pela Graça de Deus, e não pelas nossas próprias ações ou esforços, o que poderia
incluir o batismo.
         Então para que serve o batismo? O batismo é um sinal de obediência diante da ordem
de Cristo:
        “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do
        Filho, e do Espírito Santo” (Mt 28:19).
        Por isso, só pode ser batizado quem já é discípulo.
         O batismo é um testemunho público que se dá acerca da nossa morte para esse mundo
e da velha natureza, e posterior ressurreição, nos identificando com Cristo.




                                                                                                 6
Diante de tudo isso, podemos concluir que para participar da Ceia deve-se ter nascido
de novo, e ter sido batizado, para assim cumprir as exigências bíblicas e podermos realizar o
cerimonial da Ceia de forma correta e proveitosa.
         As igrejas evangélicas comemora a morte e a ressurreição de Cristo através da
Cerimônia da Santa Ceia. Na antiga Páscoa judaica, as famílias removiam de suas casas, todo o
fermento e todo o pecado, antes da festa dos pães asmos. Da mesma forma, devem os cristãos
confessar os seus pecados e deles arrepender-se, tirando o orgulho, a vaidade, inveja,
rivalidades, ressentimentos, com a cerimônia do lava-pés, assim como Jesus fez com os
discípulos. Jesus instituiu uma cerimônia memorial, a ceia, em substituição à comemoração
festiva da páscoa. Em I Coríntios 11:24 a 26 relata o seguinte:
        Jesus tomou o pão, "e tendo dado graças o partiu e disse: Isto é o meu corpo que á dado
        por vós; fazei isto em memória de mim. Por semelhante modo, depois de haver ceado,
        tomou o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no Meu sangue, fazei isto todas as
        vezes que o beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes este
        pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do senhor, até que ele venha."
        Vários símbolos nesta ceia merecem nossa atenção. O ato de partir o pão, indicava os
sofrimentos pelos quais Cristo havia de passar em nosso favor. Alguns pensam, que a
expressão "isso é o meu corpo" signifique o pão e o vinho se transformassem realmente no
corpo e no sangue de Cristo. Lembremo-nos portanto, que muitas vezes Cristo se referiu a si
próprio dizendo "Eu Sou a porta" (João 10:7), "Eu sou o caminho" (João 14:6) e outros
exemplos mais que a Bíblia apresenta. Isto esclarece que o pão e o vinho não fermentado, são
símbolos e representam o sacrifício de Cristo. Ao cristão participar da cerimônia da ceia, ele está
proclamando ao mundo sua fé no sacrifício expiatório de Cristo e em sua segunda vinda. Jesus
declarou:
        "Não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber convosco no
        reino de Meu Pai." ( Mateus 26:29)
        Portanto, a cerimônia da Santa-Ceia, que Jesus instituiu, que veio a substituir a
cerimônia da Páscoa, traz muitos significados em os quais dois mencionados abaixo:
1 - O Lava-Pés – significa a humilhação de Cristo. Mostra a necessidade de purificar a nossa
vida. Não é a purificação dos pés, mas de todo o ser, todo o nosso coração. Reconciliação com
deus, com o nosso próximo e conosco mesmo - união - não somos mais do que ninguém. O
maior é aquele que serve...
2 - A Ceia – significa a libertação do Pecado através do sacrifício de Cristo. Significa também
estar em comunhão com ele. E, sobretudo, é um antegozo dos salvos, pois Jesus disse: "Não
beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber convosco no reino do
meu Pai. (Mateus 26:29)




                                                                                                   7
CONCLUSÃO
         Advertindo a cada cristão, que tome cuidado com os costumes pagãos que tentam
sempre driblar os princípios bíblicos. Não é de hoje, que se nota como os princípios bíblicos são
alterados por costumes e filosofias humanas. Adoração a ídolos, o coelho e o chocolate, são
apenas alguns exemplos das astúcias do inimigo. A Bíblia, e a Bíblia somente, deve ser única
regra de nossa fé, para nos orientar, esclarecer e mostrar qual o caminho certo que nos leva a
Deus e que nos apresenta os fundamentos de nossa esperança maior que é viver com Cristo e
os remidos, num novo céu e numa nova terra. Devemos tomar cuidado com as crendices,
tradições, fábulas, e mudanças humanas disfarçadas.
          Jesus foi claro "Fazei isto em memória de mim." Ele exemplificou tudo o que deve ser
feito. E se queremos ser salvos, precisamos seguir o que Jesus ensina e não outras tradições ou
ensinamentos. Mateus 15:9 adverte: "Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são
preceitos dos homens."
        A verdadeira páscoa foi consumada quando o nosso Mestre e Senhor foi crucificado na
cruz. Portanto, não tem mais sentido para nós a sua comemoração, visto que não representa
sequer o ressurreição de Jesus, e sim, a revitalização de uma festa milenar e pagã de fertilidade.
         O nosso alvo é a importância da morte do Senhor Jesus, e devemos nos lembrar disso,
até a volta d'Ele, para nos buscar; isto é, devemos lembrar da Sua morte na Ceia do Senhor.



ANOTAÇÕES
______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________


                                                                                                8

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Páscoa
PáscoaPáscoa
Slide de páscoa
Slide de páscoaSlide de páscoa
Slide de páscoa
Ivaneth Almeida
 
Pascoa
PascoaPascoa
Pascoa final.pdf
Pascoa final.pdfPascoa final.pdf
Pascoa final.pdf
JT77
 
PáScoa, O Que Ela Significa Para Mim
PáScoa, O Que Ela Significa Para MimPáScoa, O Que Ela Significa Para Mim
PáScoa, O Que Ela Significa Para Mim
iesusama
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
DmTive
 
Páscoa
Páscoa Páscoa
Páscoa
salamagicasd
 
Paula Costa e Margarida Lopo ( o significado da pascoa )
Paula Costa e Margarida Lopo ( o significado da pascoa ) Paula Costa e Margarida Lopo ( o significado da pascoa )
Paula Costa e Margarida Lopo ( o significado da pascoa )
margaridalopo
 
Neste domingo estaremos celebrando a pascoa
Neste domingo estaremos celebrando a pascoaNeste domingo estaremos celebrando a pascoa
Neste domingo estaremos celebrando a pascoa
vildon alves dos reis
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Palestra pascoa
Palestra pascoaPalestra pascoa
Palestra pascoa
JEFERSON PEREIRA
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
Mary Lopes
 
A Celebração da Primeira Páscoa
A Celebração da Primeira PáscoaA Celebração da Primeira Páscoa
A Celebração da Primeira Páscoa
Antonio Fernandes
 
Apresentação sobre páscoa nas religiões
Apresentação sobre páscoa nas religiõesApresentação sobre páscoa nas religiões
Apresentação sobre páscoa nas religiões
Egnaldo Barreto
 
A verdadeira páscoa'
A verdadeira páscoa'A verdadeira páscoa'
A verdadeira páscoa'
Marly Brito
 
Lição 4 A Celebração da Primeira Páscoa
Lição 4   A Celebração da Primeira PáscoaLição 4   A Celebração da Primeira Páscoa
Lição 4 A Celebração da Primeira Páscoa
Pr. Andre Luiz
 
O REAL SIGNIFICADO DA PÁSCOA
O REAL SIGNIFICADO DA PÁSCOAO REAL SIGNIFICADO DA PÁSCOA
O REAL SIGNIFICADO DA PÁSCOA
Maquinista
 
A páscoa
A páscoaA páscoa
A páscoa
Irmão Jáder
 
LIÇÃO 4 - A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PASCOA_EX 12:1-12
LIÇÃO 4 - A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PASCOA_EX 12:1-12 LIÇÃO 4 - A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PASCOA_EX 12:1-12
LIÇÃO 4 - A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PASCOA_EX 12:1-12
Natalino das Neves Neves
 
Lição 4 a celebração da primeira páscoa
Lição 4   a celebração da primeira páscoaLição 4   a celebração da primeira páscoa
Lição 4 a celebração da primeira páscoa
Anderson Silva
 

Mais procurados (20)

Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
 
Slide de páscoa
Slide de páscoaSlide de páscoa
Slide de páscoa
 
Pascoa
PascoaPascoa
Pascoa
 
Pascoa final.pdf
Pascoa final.pdfPascoa final.pdf
Pascoa final.pdf
 
PáScoa, O Que Ela Significa Para Mim
PáScoa, O Que Ela Significa Para MimPáScoa, O Que Ela Significa Para Mim
PáScoa, O Que Ela Significa Para Mim
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
 
Páscoa
Páscoa Páscoa
Páscoa
 
Paula Costa e Margarida Lopo ( o significado da pascoa )
Paula Costa e Margarida Lopo ( o significado da pascoa ) Paula Costa e Margarida Lopo ( o significado da pascoa )
Paula Costa e Margarida Lopo ( o significado da pascoa )
 
Neste domingo estaremos celebrando a pascoa
Neste domingo estaremos celebrando a pascoaNeste domingo estaremos celebrando a pascoa
Neste domingo estaremos celebrando a pascoa
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
 
Palestra pascoa
Palestra pascoaPalestra pascoa
Palestra pascoa
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
 
A Celebração da Primeira Páscoa
A Celebração da Primeira PáscoaA Celebração da Primeira Páscoa
A Celebração da Primeira Páscoa
 
Apresentação sobre páscoa nas religiões
Apresentação sobre páscoa nas religiõesApresentação sobre páscoa nas religiões
Apresentação sobre páscoa nas religiões
 
A verdadeira páscoa'
A verdadeira páscoa'A verdadeira páscoa'
A verdadeira páscoa'
 
Lição 4 A Celebração da Primeira Páscoa
Lição 4   A Celebração da Primeira PáscoaLição 4   A Celebração da Primeira Páscoa
Lição 4 A Celebração da Primeira Páscoa
 
O REAL SIGNIFICADO DA PÁSCOA
O REAL SIGNIFICADO DA PÁSCOAO REAL SIGNIFICADO DA PÁSCOA
O REAL SIGNIFICADO DA PÁSCOA
 
A páscoa
A páscoaA páscoa
A páscoa
 
LIÇÃO 4 - A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PASCOA_EX 12:1-12
LIÇÃO 4 - A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PASCOA_EX 12:1-12 LIÇÃO 4 - A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PASCOA_EX 12:1-12
LIÇÃO 4 - A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PASCOA_EX 12:1-12
 
Lição 4 a celebração da primeira páscoa
Lição 4   a celebração da primeira páscoaLição 4   a celebração da primeira páscoa
Lição 4 a celebração da primeira páscoa
 

Destaque

Slide A Pascoa
Slide A PascoaSlide A Pascoa
Slide A Pascoa
Martha Melo Silva
 
A verdadeira-história-da-páscoa-cristã
A verdadeira-história-da-páscoa-cristãA verdadeira-história-da-páscoa-cristã
A verdadeira-história-da-páscoa-cristã
Célia Conrado
 
A verdadeira pascoa
A verdadeira pascoaA verdadeira pascoa
A verdadeira pascoa
Adriano Pascoa
 
O verdadeiro sentido da Páscoa
O verdadeiro sentido da PáscoaO verdadeiro sentido da Páscoa
O verdadeiro sentido da Páscoa
Milton Panetto Junior
 
Pascoa 1
Pascoa 1Pascoa 1
Símbolos da pascoa
Símbolos da pascoaSímbolos da pascoa
Símbolos da pascoa
Escola Vilanir
 
A páscoa verdadeira
A páscoa verdadeiraA páscoa verdadeira
A páscoa verdadeira
Luciana Batista
 
A última ceia
A última ceia A última ceia
A última ceia
Ailton da Silva
 
Ressureicao
RessureicaoRessureicao
Ressureicao
Mensagens Virtuais
 
Kids Club Smilecatch // Atividades Divertidas Para a Familia
Kids Club Smilecatch // Atividades Divertidas Para a FamiliaKids Club Smilecatch // Atividades Divertidas Para a Familia
Kids Club Smilecatch // Atividades Divertidas Para a Familia
Smilecatch
 
Hb045 a primeira-pascoa
Hb045 a primeira-pascoaHb045 a primeira-pascoa
Hb045 a primeira-pascoa
Sandra Fuso
 
Teatro Santa Ceia e Lava pés
Teatro Santa Ceia e Lava pés Teatro Santa Ceia e Lava pés
Teatro Santa Ceia e Lava pés
Cateclicar
 
Teatro Paixão - Partilha do texto utilizado
Teatro Paixão - Partilha do texto utilizadoTeatro Paixão - Partilha do texto utilizado
Teatro Paixão - Partilha do texto utilizado
Cateclicar
 
Páscoa, vida nova!
Páscoa, vida nova!Páscoa, vida nova!
Páscoa, vida nova!
interatividade
 
Aulão páscoa em slides e música
Aulão páscoa em slides e músicaAulão páscoa em slides e música
Aulão páscoa em slides e música
nelnoronha
 
PÁSCOA
PÁSCOAPÁSCOA
Pascoa final
Pascoa finalPascoa final
Pascoa final
margaridasia
 
A ceia
A ceiaA ceia

Destaque (18)

Slide A Pascoa
Slide A PascoaSlide A Pascoa
Slide A Pascoa
 
A verdadeira-história-da-páscoa-cristã
A verdadeira-história-da-páscoa-cristãA verdadeira-história-da-páscoa-cristã
A verdadeira-história-da-páscoa-cristã
 
A verdadeira pascoa
A verdadeira pascoaA verdadeira pascoa
A verdadeira pascoa
 
O verdadeiro sentido da Páscoa
O verdadeiro sentido da PáscoaO verdadeiro sentido da Páscoa
O verdadeiro sentido da Páscoa
 
Pascoa 1
Pascoa 1Pascoa 1
Pascoa 1
 
Símbolos da pascoa
Símbolos da pascoaSímbolos da pascoa
Símbolos da pascoa
 
A páscoa verdadeira
A páscoa verdadeiraA páscoa verdadeira
A páscoa verdadeira
 
A última ceia
A última ceia A última ceia
A última ceia
 
Ressureicao
RessureicaoRessureicao
Ressureicao
 
Kids Club Smilecatch // Atividades Divertidas Para a Familia
Kids Club Smilecatch // Atividades Divertidas Para a FamiliaKids Club Smilecatch // Atividades Divertidas Para a Familia
Kids Club Smilecatch // Atividades Divertidas Para a Familia
 
Hb045 a primeira-pascoa
Hb045 a primeira-pascoaHb045 a primeira-pascoa
Hb045 a primeira-pascoa
 
Teatro Santa Ceia e Lava pés
Teatro Santa Ceia e Lava pés Teatro Santa Ceia e Lava pés
Teatro Santa Ceia e Lava pés
 
Teatro Paixão - Partilha do texto utilizado
Teatro Paixão - Partilha do texto utilizadoTeatro Paixão - Partilha do texto utilizado
Teatro Paixão - Partilha do texto utilizado
 
Páscoa, vida nova!
Páscoa, vida nova!Páscoa, vida nova!
Páscoa, vida nova!
 
Aulão páscoa em slides e música
Aulão páscoa em slides e músicaAulão páscoa em slides e música
Aulão páscoa em slides e música
 
PÁSCOA
PÁSCOAPÁSCOA
PÁSCOA
 
Pascoa final
Pascoa finalPascoa final
Pascoa final
 
A ceia
A ceiaA ceia
A ceia
 

Semelhante a Significado da Pascoa

Pascoa 1.pptx
Pascoa 1.pptxPascoa 1.pptx
Pascoa 1.pptx
GIEZEKARNOSKI1
 
Páscoa bíblica x páscoa comercial
Páscoa bíblica x páscoa comercialPáscoa bíblica x páscoa comercial
Páscoa bíblica x páscoa comercial
Janio Clever
 
Estudo bíblico 49 Foi por você
Estudo bíblico 49   Foi por  vocêEstudo bíblico 49   Foi por  você
Estudo bíblico 49 Foi por você
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Pascoa - Biblica ou Comercial
Pascoa -  Biblica  ou ComercialPascoa -  Biblica  ou Comercial
Pascoa - Biblica ou Comercial
Janio Clever
 
Pascoa
PascoaPascoa
O verdadeiro siginificado da páscoa
O verdadeiro siginificado da páscoaO verdadeiro siginificado da páscoa
O verdadeiro siginificado da páscoa
Adao Carvalho
 
ORIGEM DA PÁSCOA E SUA RELAÇÃO COM JESUS.pdf
ORIGEM DA PÁSCOA E SUA RELAÇÃO COM JESUS.pdfORIGEM DA PÁSCOA E SUA RELAÇÃO COM JESUS.pdf
ORIGEM DA PÁSCOA E SUA RELAÇÃO COM JESUS.pdf
Nelson Pereira
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
Fábio Soares
 
Três festas e uma missão a cumprir
Três festas e uma missão a cumprirTrês festas e uma missão a cumprir
Três festas e uma missão a cumprir
Herisson Gonçalves
 
A Páscoa
A PáscoaA Páscoa
A Páscoa
TIC...TAC
 
Judaização da igreja
Judaização da igrejaJudaização da igreja
Judaização da igreja
ASD Remanescentes
 
Judaização da igreja
Judaização da igrejaJudaização da igreja
Judaização da igreja
Eduardo Sousa Gomes
 
A verdadeira pácoa
A verdadeira pácoaA verdadeira pácoa
A verdadeira pácoa
Ivaneth Almeida
 
A ceia do senhor o pão e o vinho
A ceia do senhor o pão e o vinhoA ceia do senhor o pão e o vinho
A ceia do senhor o pão e o vinho
Silvano Costa
 
Lição 11 2 Trimestre 2015
Lição 11 2 Trimestre 2015Lição 11 2 Trimestre 2015
Lição 11 2 Trimestre 2015
José Nilson Virgino
 
2° trimestre 2015 lição 11
2° trimestre 2015   lição 112° trimestre 2015   lição 11
2° trimestre 2015 lição 11
Joel Silva
 
Lição 11 A Última Ceia
Lição 11 A Última CeiaLição 11 A Última Ceia
Lição 11 A Última Ceia
Ev.Antonio Vieira
 
Lição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Lição 02 - A Salvação na Páscoa JudaícaLição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Lição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Éder Tomé
 
Lbcpad
LbcpadLbcpad
Lição 14 - Entre a Páscoa e o Pentecostes
Lição 14 - Entre a Páscoa e o PentecostesLição 14 - Entre a Páscoa e o Pentecostes
Lição 14 - Entre a Páscoa e o Pentecostes
Hamilton Souza
 

Semelhante a Significado da Pascoa (20)

Pascoa 1.pptx
Pascoa 1.pptxPascoa 1.pptx
Pascoa 1.pptx
 
Páscoa bíblica x páscoa comercial
Páscoa bíblica x páscoa comercialPáscoa bíblica x páscoa comercial
Páscoa bíblica x páscoa comercial
 
Estudo bíblico 49 Foi por você
Estudo bíblico 49   Foi por  vocêEstudo bíblico 49   Foi por  você
Estudo bíblico 49 Foi por você
 
Pascoa - Biblica ou Comercial
Pascoa -  Biblica  ou ComercialPascoa -  Biblica  ou Comercial
Pascoa - Biblica ou Comercial
 
Pascoa
PascoaPascoa
Pascoa
 
O verdadeiro siginificado da páscoa
O verdadeiro siginificado da páscoaO verdadeiro siginificado da páscoa
O verdadeiro siginificado da páscoa
 
ORIGEM DA PÁSCOA E SUA RELAÇÃO COM JESUS.pdf
ORIGEM DA PÁSCOA E SUA RELAÇÃO COM JESUS.pdfORIGEM DA PÁSCOA E SUA RELAÇÃO COM JESUS.pdf
ORIGEM DA PÁSCOA E SUA RELAÇÃO COM JESUS.pdf
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
 
Três festas e uma missão a cumprir
Três festas e uma missão a cumprirTrês festas e uma missão a cumprir
Três festas e uma missão a cumprir
 
A Páscoa
A PáscoaA Páscoa
A Páscoa
 
Judaização da igreja
Judaização da igrejaJudaização da igreja
Judaização da igreja
 
Judaização da igreja
Judaização da igrejaJudaização da igreja
Judaização da igreja
 
A verdadeira pácoa
A verdadeira pácoaA verdadeira pácoa
A verdadeira pácoa
 
A ceia do senhor o pão e o vinho
A ceia do senhor o pão e o vinhoA ceia do senhor o pão e o vinho
A ceia do senhor o pão e o vinho
 
Lição 11 2 Trimestre 2015
Lição 11 2 Trimestre 2015Lição 11 2 Trimestre 2015
Lição 11 2 Trimestre 2015
 
2° trimestre 2015 lição 11
2° trimestre 2015   lição 112° trimestre 2015   lição 11
2° trimestre 2015 lição 11
 
Lição 11 A Última Ceia
Lição 11 A Última CeiaLição 11 A Última Ceia
Lição 11 A Última Ceia
 
Lição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Lição 02 - A Salvação na Páscoa JudaícaLição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Lição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
 
Lbcpad
LbcpadLbcpad
Lbcpad
 
Lição 14 - Entre a Páscoa e o Pentecostes
Lição 14 - Entre a Páscoa e o PentecostesLição 14 - Entre a Páscoa e o Pentecostes
Lição 14 - Entre a Páscoa e o Pentecostes
 

Mais de Jigdalias Rodrigues

PortoSeguro_Portateis.ppt
PortoSeguro_Portateis.pptPortoSeguro_Portateis.ppt
PortoSeguro_Portateis.ppt
Jigdalias Rodrigues
 
O que é Empreendedorismo
O que é EmpreendedorismoO que é Empreendedorismo
O que é Empreendedorismo
Jigdalias Rodrigues
 
10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada
Jigdalias Rodrigues
 
Quebra de maldições na família
Quebra de maldições na famíliaQuebra de maldições na família
Quebra de maldições na família
Jigdalias Rodrigues
 
II Reinado Brasil
II Reinado BrasilII Reinado Brasil
II Reinado Brasil
Jigdalias Rodrigues
 
Significado da pascoa
Significado da pascoaSignificado da pascoa
Significado da pascoa
Jigdalias Rodrigues
 
As vestes sacerdotais
As vestes sacerdotaisAs vestes sacerdotais
As vestes sacerdotais
Jigdalias Rodrigues
 
Pespectiva sobre a volta de jesus 01
Pespectiva sobre a volta de jesus   01Pespectiva sobre a volta de jesus   01
Pespectiva sobre a volta de jesus 01
Jigdalias Rodrigues
 
As vestes sacerdotais
As vestes sacerdotaisAs vestes sacerdotais
As vestes sacerdotais
Jigdalias Rodrigues
 
Pespectiva sobre a volta de jesus 01
Pespectiva sobre a volta de jesus   01Pespectiva sobre a volta de jesus   01
Pespectiva sobre a volta de jesus 01
Jigdalias Rodrigues
 
Manual do aluno ebq 2012
Manual do aluno   ebq 2012Manual do aluno   ebq 2012
Manual do aluno ebq 2012
Jigdalias Rodrigues
 

Mais de Jigdalias Rodrigues (11)

PortoSeguro_Portateis.ppt
PortoSeguro_Portateis.pptPortoSeguro_Portateis.ppt
PortoSeguro_Portateis.ppt
 
O que é Empreendedorismo
O que é EmpreendedorismoO que é Empreendedorismo
O que é Empreendedorismo
 
10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada
 
Quebra de maldições na família
Quebra de maldições na famíliaQuebra de maldições na família
Quebra de maldições na família
 
II Reinado Brasil
II Reinado BrasilII Reinado Brasil
II Reinado Brasil
 
Significado da pascoa
Significado da pascoaSignificado da pascoa
Significado da pascoa
 
As vestes sacerdotais
As vestes sacerdotaisAs vestes sacerdotais
As vestes sacerdotais
 
Pespectiva sobre a volta de jesus 01
Pespectiva sobre a volta de jesus   01Pespectiva sobre a volta de jesus   01
Pespectiva sobre a volta de jesus 01
 
As vestes sacerdotais
As vestes sacerdotaisAs vestes sacerdotais
As vestes sacerdotais
 
Pespectiva sobre a volta de jesus 01
Pespectiva sobre a volta de jesus   01Pespectiva sobre a volta de jesus   01
Pespectiva sobre a volta de jesus 01
 
Manual do aluno ebq 2012
Manual do aluno   ebq 2012Manual do aluno   ebq 2012
Manual do aluno ebq 2012
 

Último

Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 

Último (14)

Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 

Significado da Pascoa

  • 1. ESCOLA BÍBLICA QUADRANGULAR Rosa Elze – São Cristovão/SE PÁSCOA O que ela significa para VOCÊ 2012 1
  • 2. SUMÁRIO SUMÁRIO ................................................................................................................ 2 INTRODUÇÃO......................................................................................................... 3 A PÁSCOA .............................................................................................................. 3 ORIGEM DA PÁSCOA ............................................................................................ 4 PÁSCOA OU SANTA CEIA ..................................................................................... 5 QUEM PODE PARTICIPAR DA CEIA?................................................................... 6 CONCLUSÃO .......................................................................................................... 8 ANOTAÇÕES .......................................................................................................... 8 2
  • 3. INTRODUÇÃO Qual é o sentido da Páscoa? Algum tempo atrás eu fiz esta mesma pergunta para vários filhos (entre 4 e 10 anos) de evangélicos. Fiquei surpreso, pois 80% relacionaram Páscoa com coelhinhos e chocolate, mas de quem é o erro? De nós mesmos. Quem nunca deu um "ovo de páscoa" para o seu filho? Como? O coelho nem ao mesmo (menos) coloca ovos! Nas escolas, as professoras fazem uma festinha explicando o sentido da Páscoa, dizendo que é por causa de Jesus que nós a comemoramos ou vestem as crianças de coelhinho e distribuem ovos de chocolate. Outro meio que serve para massificar a ideia do "coelhinho da Páscoa" na mente das crianças é a TV, as propagandas que falam sobre os ovos de páscoa e usam a imagem de um coelhinho "fabricando os ovos", realizado de forma inconsciente, para não dizer inocente. É preciso se ter consciência que o real significado da Páscoa é a morte e ressurreição de Cristo1, que é a única forma do ser humano receber a vida eterna. Por isso, podemos dizer que a verdadeira páscoa do cristão é a celebração da Ceia do Senhor, que nos remete à consciência daquilo que o Senhor fez por nós, através de seu sacrifício substitutivo na cruz do Calvário há cerca de dois mil anos atrás. A PÁSCOA Desde o último século temos visto um crescimento na ênfase dada à páscoa, destacando e alimentando o aspecto comercial, modificando o seu sentido original e desfigurando o real sentido da festa, tanto para judeus como para cristãos. Mas, o que a páscoa tem haver com judeus? E com cristãos? Muitos poderiam argumentar que a páscoa é uma festa desenvolvida pela igreja católica apostólica romana, e como tal deve seguir os padrões exigidos pela mesma, que promove abstinência de alimentos, um dia dedicado às esmolas e jejum, a malhação do Judas etc. Bem, o real sentido da páscoa pode ser encontrado nas páginas do Antigo Testamento, no livro de Êxodo, e diz respeito, originalmente, ao povo hebreu. Tal festa, não possui nenhuma relação com abstinência de alimentos, a proibição de se comer carne, com esmolas e jejum, que são atos pessoais e particulares ensinados pela Bíblia e que não são impostos a ninguém porque têm de ser voluntários e secretos. Ainda, nos deparamos com o coelhinho da páscoa, ovos de páscoa e uma gama de indumentárias adotadas pela nossa sociedade, que nem ao menos demonstra o mínimo de interesse para saber o seu real significado e origem. A nossa posição não é demolir a páscoa da sociedade, mas instruir para que se saiba o seu real significado, e para que se comemore a celebração bíblica de forma adequada e segundo os padrões estabelecidos pela Bíblia. Por que pela Bíblia? Porque é na Bíblia que encontramos a instituição de tal festa e, portanto, é Nela que devemos buscar as orientações para que a mesma seja celebrada da forma correta. Ao afirmarmos que o coelhinho simboliza a vida, estaremos substituindo Jesus pelo coelho. 1 Jesus Cristo instituiu a Ceia do Senhor, no mesmo dia em que os judeus comemoravam a Páscoa (Mateus 26:17- 19; Marcos 14:12-16; Lucas 22:7-13), e não foi pela Sua ressurreição que ele a instituiu, e sim, em memorial a Ele, e anunciando a Sua morte, até que Ele venha a nos buscar (1 Coríntios 11:26). 3
  • 4. Ao afirmarmos que o ovo simboliza a perpetuação da vida e eternidade, estaremos substituindo a ressurreição de Cristo por um ovo. Respondeu-lhe Jesus: “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” Jo 14:6 “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto?” Jo 11:25-26 “E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós.” Lc 22:19-20 ORIGEM DA PÁSCOA Não tem nada a ver com ovos nem coelhos. Sua origem remonta os tempos do Velho Testamento, por ocasião do êxodo do povo de Israel da terra do Egito. A Bíblia relata o acontecimento no capítulo 12 do livro do Êxodo, onde diz o seguinte: "Naquela mesma noite passarei pelo Egito e matarei todos os primogênitos, tanto dos homens como dos animais, e executarei juízo sobre todos os deuses do Egito. Eu sou o Senhor! Tem-se ai portando, o motivo da páscoa: A morte dos primogênitos dos egípcios, e a execução do juízo de Deus sobre todos os deuses egípcios. Abaixo segue outras passagens bíblica que reforça o sentido da Páscoa: “Quando entrarem na terra que o Senhor prometeu lhes dar, celebrem essa cerimônia. Quando os seus filhos lhes perguntarem: O que significa esta cerimônia? respondam- lhes: É o sacrifício da Páscoa ao Senhor, que passou sobre as casas dos israelitas no Egito e poupou nossas casas quando matou os egípcios". “Então o povo curvou-se em adoração.” Êxodo 12:25-27 O significado da páscoa também é a libertação do jugo dos egípicios. “Esta noite se guardará ao SENHOR, porque nela os tirou da terra do Egito; esta é a noite do SENHOR, que devem guardar todos os filhos de Israel nas suas gerações.” Êxodo 12:42 Faraó, o rei do Egito, não queria deixar o povo de Israel sair, então muitas pragas vieram sobre ele e seu povo. A décima praga, porém, foi fatal: a matança dos primogênitos - o filho mais velho seria morto. Segundo as instruções Divinas, cada família hebreia, no dia 14 de Nisã, deveria sacrificar um cordeiro e espargir o seu sangue nos umbrais das portas de sua casa. Este era o sinal, para que o mensageiro de Deus, não atingisse esta casa com a décima praga. A carne do cordeiro deveria ser comida juntamente com pão não fermentado e ervam amargas, preparando o povo para a saída do Egito. Segundo a narrativa Bíblica, à meia-noite todos os primogênitos egípcios, inclusive o primogênito do Faraó foram mortos. Então Faraó, permitiu que o povo de Israel fosse embora, com medo de que todos os egípcios fossem mortos. Em comemoração a este livramento extraordinário, cada família hebreia deveria observar anualmente a festa da Páscoa2, palavra hebraica (pessach) que significa "passagem" 2 É importante ressaltar que a Páscoa judaica já há muito tempo deixou de ser bíblica visto que não tem mais eficácia, pois, a verdadeira páscoa - o Senhor Jesus - já foi consumada lá na cruz. Por esse motivo é que Deus permitiu a destruição do Templo de Salomão, cerca de 70 d.C., para que fosse impedido a comemoração da páscoa 4
  • 5. "passar por cima". Esta festa deveria lembrar não só a libertação da escravidão egípcia, mas também a libertação da escravidão do pecado, pois o sangue do cordeiro apontava para o sacrifício de Cristo, o Cordeiro que tira o pecado do mundo. A chamada páscoa cristã (A atual comemoração da Páscoa, conforme os rituais da igreja católica romana,) foi estabelecida no Concílio de Nicéia, no ano de 325 de nossa era. Ao adotar a Páscoa como uma de suas festas, a Igreja Católica Romana, inspirou-se primeiramente em motivos judaicos: a passagem pelo mar Vermelho, a viagem pelo deserto rumo a terra prometida, (... pequena frase suprimida) e muitos outros ritos, que aos poucos vão desaparecendo. PÁSCOA OU SANTA CEIA “e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim. Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha. Por isso, aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será réu do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice; pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si. Eis a razão por que há entre vós muitos fracos e doentes e não poucos que dormem.” 1 Co 11:24-30 O próprio Senhor Jesus Cristo, quando instituiu a Ceia do Senhor, se deu no dia da páscoa (Mateus 26: 17-19), Marcos 14:12-16, Lucas 22: 7-13) porque, a verdadeira páscoa era Ele (I Coríntios 5:7) Ele realizou algumas mudanças e “adaptações” da tradicional festa. Ele cumpriu o significado da páscoa em Si mesmo. Ai eu pergunto a você, por que Jesus não terminou o seu ministério em outra festa judaica (Festas das primícias ou pentecoste, Festas dos Tabernáculo...), Jesus escolheu a Festa da Páscoa para deixar escrito que ainda não terminou o que veio fazer, e que ao celebrarmos a Ceia do Senhor da maneira que Ele, Jesus nos ensinou estaríamos proclamando que Ele vai voltar para terminar o que ainda não foi terminado, não por que Ele não pode ou foi impedido, mas sim por que Ele decidiu para que eu, você e outros se salvassem. Algumas expressões e figuras utilizadas no Antigo Testamento apontavam para a pessoa de Cristo e Seu sacrifício. Por exemplo: Enquanto as ervas amargas, na páscoa, simbolizavam a amargura da escravidão, na Ceia, simbolizam a amargura da traição (Jo 13:18; Sl 41:9); enquanto o pão asmo, na páscoa, simbolizava a dureza do Egito e saída as pressas (Dt 16:3), na Ceia simboliza o corpo de Cristo (Mt 26:26; 1 Co 11:24); enquanto, na páscoa, o sangue simbolizava a segurança contra a morte (Ex 11:6,7, 12:7), na Ceia simboliza a remissão de pecados representado pelo vinho (Mt 26:27,28; 1 Co 11:25); enquanto, na páscoa, o cordeiro simboliza a remissão de pecados trazida através do sacrifício de um ser inocente, macho, sem mácula, sem nenhum osso quebrado (Ex 12:5,6,46), na Ceia simboliza o próprio Jesus Cristo que foi entregue à morte por nossa causa (Jo 1:29), sendo homem, sem mácula e sem que nenhum de Seus ossos fossem quebrados. Na verdade, a real páscoa cristã não possui o mesmo significado da páscoa judaica, mas é uma festa bíblica que teve seu significado cumprido em Cristo e que deve ser comemorada pela Igreja em comemoração a salvação oferecida unicamente em Cristo, na sua morte na cruz por isso que foi chamado de Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29), porque Ele e o cordeiro a ser sacrificado, a páscoa, para derramar o Seu sangue pelos judáica. Pois, tal comemoração, juntamente com outros preceitos, prenderiam os judeus à Lei, ao antigo pacto, e que deixou de ser válido quando Jesus disse: “Tudo está consumado...”. Além disso, os sacrifícios de holocausto (que fazem parte da Lei), só poderiam ser realizados no Templo, e não em outro lugar. 5
  • 6. nossos pecados. Pois, sem tal sacrifício, nenhum homem poderia aproximar de Deus, e entrar em comunhão com Ele, ganhando assim a vida eterna. Razão pelo qual, uma vez feito tal sacrifício, o único verdadeiro e perfeito, deixaria de ter sentido a páscoa, uma vez que o antigo pacto foi consumado. Foi por essa razão que o Senhor Jesus se reuniu com os seus discípulos, para realizar a ultima páscoa – a valida – e estabelecer o novo pacto, mais abrangente, e debaixo da graça: Ceia do Senhor. QUEM PODE PARTICIPAR DA CEIA? Muitos se perguntam o por que daqueles que não são cristãos evangélicos (crentes) não poderem participar da Ceia, e por que aqueles que não são batizados da forma bíblica também não o poderem. No livro de Êxodo 12:48 Deus afirma que só os circuncidados poderiam participar da Páscoa, pois a circuncisão era o sinal, na carne, da aliança entre Deus e os homens. Pois bem, como já sabemos, Jesus Cristo cumpriu o sentido da páscoa em si mesmo e adaptou a celebração para que a Igreja a comemorasse, ao que chamamos de Ceia do Senhor, Mesa do Senhor, e Santa Ceia. “Nele também fostes circuncidados, não por intermédio de mãos, mas no despojamento do corpo da carne, que é a circuncisão de Cristo; tendo sido sepultados juntamente com ele no batismo, no qual igualmente fostes ressuscitados mediante a fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos” Cl 2:11-12 Como a Ceia é a “adaptação” da páscoa judaica que Cristo proporciona para a Igreja, e como na páscoa só poderiam participar aqueles que eram circuncidados, consequentemente na Ceia só podem participar aqueles que são nascidos de novo e que já obedeceram a Cristo através do batismo. “Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque que com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa a respeito da salvação.” Rm 10:9-10 Então, no contexto neotestamentário, a circuncisão foi o corpo de Cristo doado em nosso favor, e passa a ter validade a partir do momento que o reconhecemos tal verdade nos entregando a ela, surgindo, assim, a necessidade de testemunharmos essa verdade publicamente através do batismo. “Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado” Mc 16:16 Ora, o batismo não salva, porque Mc 16:16 nos diz que a condenação vem para quem não crer, apenas. Não está escrito que a condenação vem para quem não crer e não é batizado. Está escrito que “quem, porém, não crer será condenado”. Depois, Romanos 10:9-10 nos diz que a salvação é oferecida para quem crer. É importante lembrar que o ladrão na cruz não foi batizado, e foi salvo (Lc 23:43). Por último, está escrito em Efésios 2:8-9 que a salvação é concedida pela Graça de Deus, e não pelas nossas próprias ações ou esforços, o que poderia incluir o batismo. Então para que serve o batismo? O batismo é um sinal de obediência diante da ordem de Cristo: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mt 28:19). Por isso, só pode ser batizado quem já é discípulo. O batismo é um testemunho público que se dá acerca da nossa morte para esse mundo e da velha natureza, e posterior ressurreição, nos identificando com Cristo. 6
  • 7. Diante de tudo isso, podemos concluir que para participar da Ceia deve-se ter nascido de novo, e ter sido batizado, para assim cumprir as exigências bíblicas e podermos realizar o cerimonial da Ceia de forma correta e proveitosa. As igrejas evangélicas comemora a morte e a ressurreição de Cristo através da Cerimônia da Santa Ceia. Na antiga Páscoa judaica, as famílias removiam de suas casas, todo o fermento e todo o pecado, antes da festa dos pães asmos. Da mesma forma, devem os cristãos confessar os seus pecados e deles arrepender-se, tirando o orgulho, a vaidade, inveja, rivalidades, ressentimentos, com a cerimônia do lava-pés, assim como Jesus fez com os discípulos. Jesus instituiu uma cerimônia memorial, a ceia, em substituição à comemoração festiva da páscoa. Em I Coríntios 11:24 a 26 relata o seguinte: Jesus tomou o pão, "e tendo dado graças o partiu e disse: Isto é o meu corpo que á dado por vós; fazei isto em memória de mim. Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no Meu sangue, fazei isto todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do senhor, até que ele venha." Vários símbolos nesta ceia merecem nossa atenção. O ato de partir o pão, indicava os sofrimentos pelos quais Cristo havia de passar em nosso favor. Alguns pensam, que a expressão "isso é o meu corpo" signifique o pão e o vinho se transformassem realmente no corpo e no sangue de Cristo. Lembremo-nos portanto, que muitas vezes Cristo se referiu a si próprio dizendo "Eu Sou a porta" (João 10:7), "Eu sou o caminho" (João 14:6) e outros exemplos mais que a Bíblia apresenta. Isto esclarece que o pão e o vinho não fermentado, são símbolos e representam o sacrifício de Cristo. Ao cristão participar da cerimônia da ceia, ele está proclamando ao mundo sua fé no sacrifício expiatório de Cristo e em sua segunda vinda. Jesus declarou: "Não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber convosco no reino de Meu Pai." ( Mateus 26:29) Portanto, a cerimônia da Santa-Ceia, que Jesus instituiu, que veio a substituir a cerimônia da Páscoa, traz muitos significados em os quais dois mencionados abaixo: 1 - O Lava-Pés – significa a humilhação de Cristo. Mostra a necessidade de purificar a nossa vida. Não é a purificação dos pés, mas de todo o ser, todo o nosso coração. Reconciliação com deus, com o nosso próximo e conosco mesmo - união - não somos mais do que ninguém. O maior é aquele que serve... 2 - A Ceia – significa a libertação do Pecado através do sacrifício de Cristo. Significa também estar em comunhão com ele. E, sobretudo, é um antegozo dos salvos, pois Jesus disse: "Não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber convosco no reino do meu Pai. (Mateus 26:29) 7
  • 8. CONCLUSÃO Advertindo a cada cristão, que tome cuidado com os costumes pagãos que tentam sempre driblar os princípios bíblicos. Não é de hoje, que se nota como os princípios bíblicos são alterados por costumes e filosofias humanas. Adoração a ídolos, o coelho e o chocolate, são apenas alguns exemplos das astúcias do inimigo. A Bíblia, e a Bíblia somente, deve ser única regra de nossa fé, para nos orientar, esclarecer e mostrar qual o caminho certo que nos leva a Deus e que nos apresenta os fundamentos de nossa esperança maior que é viver com Cristo e os remidos, num novo céu e numa nova terra. Devemos tomar cuidado com as crendices, tradições, fábulas, e mudanças humanas disfarçadas. Jesus foi claro "Fazei isto em memória de mim." Ele exemplificou tudo o que deve ser feito. E se queremos ser salvos, precisamos seguir o que Jesus ensina e não outras tradições ou ensinamentos. Mateus 15:9 adverte: "Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens." A verdadeira páscoa foi consumada quando o nosso Mestre e Senhor foi crucificado na cruz. Portanto, não tem mais sentido para nós a sua comemoração, visto que não representa sequer o ressurreição de Jesus, e sim, a revitalização de uma festa milenar e pagã de fertilidade. O nosso alvo é a importância da morte do Senhor Jesus, e devemos nos lembrar disso, até a volta d'Ele, para nos buscar; isto é, devemos lembrar da Sua morte na Ceia do Senhor. ANOTAÇÕES ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ 8