SlideShare uma empresa Scribd logo
Médicos devem avisar
companheiros de seropositivos do
risco de contágio, se os doentes
não o fizerem
ALEXANDRA CAMPOS
Público, 24/07/2013 - 15:34
Direito à proteção da saúde e da vida sobrepõe-se ao dever de sigilo
médico, volta a afirmar a Ordem dos Médicos num parecer sobre um caso
que envolve um casal de namorados adolescentes.
Se uma pessoa infetada com VIH/sida, apesar de instada pelo médico, decidir
não avisar o companheiro do risco de contágio que este corre ao manter
relações sexuais desprotegidas, o profissional de saúde tem o direito de o
alertar para o perigo de transmissão do vírus. O problema já é antigo, deu até
origem a um parecer do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida
(CNECV) há 13 anos, mas ainda há médicos que continuam com dúvidas
sobre esta matéria.
Foi o que aconteceu com uma médica de família que pediu recentemente um
esclarecimento à Ordem dos Médicos (OM) quando uma sua doente – uma
adolescente de 17 anos, grávida e seropositiva – se recusou a informar o
namorado do risco de transmissão de VIH/sida. A médica tentou persuadi-la a
avisar o namorado, com quem a adolescente admitiu que continuava a manter
relações sexuais não-protegidas, mas a jovem persistiu na sua posição e disse
que não tencionava informá-lo da situação.
A adolescente foi infetada por transmissão vertical (através da mãe, quando
esta estava grávida) e está a ser seguida em consulta hospitalar e a ser tratada
com medicamentos anti-retrovirais.
O caso é relatado na última edição da revista da OM, que inclui o parecer do
consultor jurídico Paulo Sancho. Sublinhando que se trata de uma situação
“excepcional”, o jurista defende que a médica pode avisar o namorado da
situação clínica da doente, mas só depois de comunicar à paciente que o vai
fazer. A médica não necessita sequer de autorização expressa do bastonário
da OM, frisa.
“Situação excepcional”
Ao abrigo do artigo 89.º do Código Deontológico da Ordem, “a obrigação de
segredo médico não impede que o médico tome as precauções necessárias,
promova ou participe em medidas de defesa da saúde, indispensáveis à
salvaguarda da vida e saúde de pessoas que possam contactar com o doente,
nomeadamente membros da família e outros conviventes”, justifica.
Sendo a preservação da saúde e da vida “o valor fundamental”, acrescenta, o
médico deve, mesmo assim, tentar primeiro persuadir o doente a modificar o
seu comportamento. “Só depois poderá revelar a situação às pessoas
interessadas”, avisando o paciente que o vai fazer. Na prática, explicou Paulo
Sancho ao PÚBLICO, trata-se de uma “situação excepcional” que justifica “a
exclusão do dever de sigilo e que não implica uma escusa formal” por parte do
bastonário da OM.
“Esta é uma das situações em que é consensual aceitar-se que o sigilo médico
pode ser quebrado”, sintetizou o presidente do CNECV, Miguel Oliveira e Silva,
sublinhando que estes casos são discutidos “em aulas de ética médica” desde
há muitos anos. Esta doutrina é, de facto, defendida desde 2000 por Paulo
Sancho – que fez então um parecer sobre a matéria, depois enviado para
apreciação no Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida.
Relatando o caso específico de um doente em tratamento num centro de
atendimento a toxicodependentes – um paciente seropositivo e que, apesar de
instado, nunca informou a mulher da sua situação e continuava a manter
relações sexuais não-protegidas –, o CNECV defendeu que este tipo de
situação não pressupõe a quebra de sigilo médico.
Neste “conflito entre dois deveres”, o da defesa da privacidade e o da
protecção da saúde e vida da mulher do doente e eventuais filhos do casal,
refere o parecer, o médico deve “continuar a envidar todos os esforços para
rapidamente persuadir o doente da obrigação grave de comunicar à mulher a
seropositividade e risco de transmissão”. Se não o fizer, porém, o médico deve
informá-lo de que irá cumprir a sua obrigação de comunicação da
seropositividade e riscos de transmissão, o que “não pressupõe, neste caso,
quebra de sigilo médico”. Esta comunicação conclui o parecer, “é indispensável
para que a mulher possa fazer testes de diagnóstico e iniciar tratamento, caso
já tenha sido infectada”.
_____________________________________________________________________________
Campos, Alexandra (2013). Médicos devem avisar companheiros de seropositivos do
risco de contágio, se os doentes não o fizerem. Público:
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/medicos-devem-avisar-companheiros-de-
seropositivos-do-risco-de-contagio-se-os-doentes-nao-o-fizerem-1601188 , Acedido
em 25/07/14, às 00h.28min

Mais conteúdo relacionado

Destaque

La Cocina de los Conventos
La Cocina de los ConventosLa Cocina de los Conventos
La Cocina de los Conventos
Carolina Sá
 
Comida que Cuida- Câncer
Comida que Cuida- CâncerComida que Cuida- Câncer
Comida que Cuida- Câncer
Carolina Sá
 
Bean recipes
Bean recipesBean recipes
Bean recipes
Carolina Sá
 
Ficha de avaliação final de MAT6 - pca
Ficha de avaliação final de MAT6 - pcaFicha de avaliação final de MAT6 - pca
Ficha de avaliação final de MAT6 - pca
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Ficha formativa 6 de MAT5
Ficha formativa 6 de MAT5Ficha formativa 6 de MAT5
Ficha formativa 6 de MAT5
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Agroecologica
AgroecologicaAgroecologica
Agroecologica
Carolina Sá
 
Comida que Cuida
Comida que CuidaComida que Cuida
Comida que Cuida
Carolina Sá
 
Boas Práticas de Educação Ambiental na Agricultura Familiar
Boas Práticas de Educação Ambiental na Agricultura FamiliarBoas Práticas de Educação Ambiental na Agricultura Familiar
Boas Práticas de Educação Ambiental na Agricultura Familiar
Carolina Sá
 
Guia Slow Food- Restaurantes Rio
Guia Slow Food- Restaurantes RioGuia Slow Food- Restaurantes Rio
Guia Slow Food- Restaurantes Rio
Carolina Sá
 
A Centralidade do Alimento
A Centralidade do Alimento A Centralidade do Alimento
A Centralidade do Alimento
Carolina Sá
 
Compra Sustentável
Compra SustentávelCompra Sustentável
Compra Sustentável
Carolina Sá
 
Almond recipes
Almond recipesAlmond recipes
Almond recipes
Carolina Sá
 
Alimentos Regionais Brasileiros
Alimentos Regionais BrasileirosAlimentos Regionais Brasileiros
Alimentos Regionais Brasileiros
Carolina Sá
 
Comida que Cuida 2 Diabetes
Comida que Cuida 2 DiabetesComida que Cuida 2 Diabetes
Comida que Cuida 2 Diabetes
Carolina Sá
 
Comida que Cuida 3 Coração
Comida que Cuida 3 CoraçãoComida que Cuida 3 Coração
Comida que Cuida 3 Coração
Carolina Sá
 
Livro receitas Culinarias Especiais
Livro receitas Culinarias EspeciaisLivro receitas Culinarias Especiais
Livro receitas Culinarias Especiais
Carolina Sá
 
Os bichos da horta alteracao
Os bichos da horta alteracaoOs bichos da horta alteracao
Os bichos da horta alteracao
fernandaataide55
 
Comida di Buteco
Comida di ButecoComida di Buteco
Comida di Buteco
Carolina Sá
 
La dulce vida contemplativa 3 dulces de conventos españoles que tienes que pr...
La dulce vida contemplativa 3 dulces de conventos españoles que tienes que pr...La dulce vida contemplativa 3 dulces de conventos españoles que tienes que pr...
La dulce vida contemplativa 3 dulces de conventos españoles que tienes que pr...
Darío Sosa
 
Apostila de cozinha das américas1º semestre 2008
Apostila de cozinha das américas1º semestre 2008Apostila de cozinha das américas1º semestre 2008
Apostila de cozinha das américas1º semestre 2008
Carolina Sá
 

Destaque (20)

La Cocina de los Conventos
La Cocina de los ConventosLa Cocina de los Conventos
La Cocina de los Conventos
 
Comida que Cuida- Câncer
Comida que Cuida- CâncerComida que Cuida- Câncer
Comida que Cuida- Câncer
 
Bean recipes
Bean recipesBean recipes
Bean recipes
 
Ficha de avaliação final de MAT6 - pca
Ficha de avaliação final de MAT6 - pcaFicha de avaliação final de MAT6 - pca
Ficha de avaliação final de MAT6 - pca
 
Ficha formativa 6 de MAT5
Ficha formativa 6 de MAT5Ficha formativa 6 de MAT5
Ficha formativa 6 de MAT5
 
Agroecologica
AgroecologicaAgroecologica
Agroecologica
 
Comida que Cuida
Comida que CuidaComida que Cuida
Comida que Cuida
 
Boas Práticas de Educação Ambiental na Agricultura Familiar
Boas Práticas de Educação Ambiental na Agricultura FamiliarBoas Práticas de Educação Ambiental na Agricultura Familiar
Boas Práticas de Educação Ambiental na Agricultura Familiar
 
Guia Slow Food- Restaurantes Rio
Guia Slow Food- Restaurantes RioGuia Slow Food- Restaurantes Rio
Guia Slow Food- Restaurantes Rio
 
A Centralidade do Alimento
A Centralidade do Alimento A Centralidade do Alimento
A Centralidade do Alimento
 
Compra Sustentável
Compra SustentávelCompra Sustentável
Compra Sustentável
 
Almond recipes
Almond recipesAlmond recipes
Almond recipes
 
Alimentos Regionais Brasileiros
Alimentos Regionais BrasileirosAlimentos Regionais Brasileiros
Alimentos Regionais Brasileiros
 
Comida que Cuida 2 Diabetes
Comida que Cuida 2 DiabetesComida que Cuida 2 Diabetes
Comida que Cuida 2 Diabetes
 
Comida que Cuida 3 Coração
Comida que Cuida 3 CoraçãoComida que Cuida 3 Coração
Comida que Cuida 3 Coração
 
Livro receitas Culinarias Especiais
Livro receitas Culinarias EspeciaisLivro receitas Culinarias Especiais
Livro receitas Culinarias Especiais
 
Os bichos da horta alteracao
Os bichos da horta alteracaoOs bichos da horta alteracao
Os bichos da horta alteracao
 
Comida di Buteco
Comida di ButecoComida di Buteco
Comida di Buteco
 
La dulce vida contemplativa 3 dulces de conventos españoles que tienes que pr...
La dulce vida contemplativa 3 dulces de conventos españoles que tienes que pr...La dulce vida contemplativa 3 dulces de conventos españoles que tienes que pr...
La dulce vida contemplativa 3 dulces de conventos españoles que tienes que pr...
 
Apostila de cozinha das américas1º semestre 2008
Apostila de cozinha das américas1º semestre 2008Apostila de cozinha das américas1º semestre 2008
Apostila de cozinha das américas1º semestre 2008
 

Semelhante a Sida - médicos e namorados adolescentes

5º seminário da câmara técnica de medicina de família crmmg
5º seminário da câmara técnica de medicina de família crmmg5º seminário da câmara técnica de medicina de família crmmg
5º seminário da câmara técnica de medicina de família crmmg
Ricardo Nascimento
 
Bioetica direito a informação
Bioetica   direito a informaçãoBioetica   direito a informação
Bioetica direito a informação
Nilson Dias Castelano
 
Privacidade e segredo profissional
Privacidade e segredo profissional Privacidade e segredo profissional
Privacidade e segredo profissional
Centro Universitário Ages
 
Consentimento Médico
Consentimento MédicoConsentimento Médico
Consentimento Médico
342014
 
02 19 emergências médicas - Marion
02 19 emergências médicas - Marion02 19 emergências médicas - Marion
02 19 emergências médicas - Marion
laiscarlini
 
Aspectos MéDico Legais Em Ginecologia E ObstetríCia
Aspectos MéDico Legais Em Ginecologia E ObstetríCiaAspectos MéDico Legais Em Ginecologia E ObstetríCia
Aspectos MéDico Legais Em Ginecologia E ObstetríCia
chirlei ferreira
 
Cuidado centrado na pessoa
Cuidado centrado na pessoaCuidado centrado na pessoa
Cuidado centrado na pessoa
Centro Universitário Ages
 
Privacidade e confidencialidade
Privacidade e confidencialidadePrivacidade e confidencialidade
Privacidade e confidencialidade
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
Osvaldo Simonelli
 
Seminário Ética em GO-.pptx.............
Seminário Ética em GO-.pptx.............Seminário Ética em GO-.pptx.............
Seminário Ética em GO-.pptx.............
domingoscarlos757
 
03 parecer09.2009testemunhasdejeovagub
03 parecer09.2009testemunhasdejeovagub03 parecer09.2009testemunhasdejeovagub
03 parecer09.2009testemunhasdejeovagub
Marcelo Larangeira
 
Profissionais da área de saúde e as entidades de atendimento médico hospitala...
Profissionais da área de saúde e as entidades de atendimento médico hospitala...Profissionais da área de saúde e as entidades de atendimento médico hospitala...
Profissionais da área de saúde e as entidades de atendimento médico hospitala...
Sérgio Henrique da Silva Pereira
 
Gravidez Substituição
Gravidez SubstituiçãoGravidez Substituição
Gravidez Substituição
Amanda Thomé
 
Informações clinicas e a comunicação com o paciente.
Informações clinicas e a comunicação com o paciente.Informações clinicas e a comunicação com o paciente.
Informações clinicas e a comunicação com o paciente.
Luciane Santana
 
Código de Ética Médica-CFM
Código de Ética Médica-CFMCódigo de Ética Médica-CFM
Código de Ética Médica-CFM
Augusto Miranda
 
Entrevista Hepatite C Diario Serra Botucatu Jun 2015
Entrevista Hepatite C Diario Serra Botucatu Jun 2015Entrevista Hepatite C Diario Serra Botucatu Jun 2015
Entrevista Hepatite C Diario Serra Botucatu Jun 2015
Alexandre Naime Barbosa
 
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços FarmacêuticosLivro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Cassyano Correr
 
Enunciado 44 do CNJ - Jornada de Direito da Saúde
Enunciado 44 do CNJ - Jornada de Direito da SaúdeEnunciado 44 do CNJ - Jornada de Direito da Saúde
Enunciado 44 do CNJ - Jornada de Direito da Saúde
Osvaldo Simonelli
 
Prontuários e atestado Médicos Dr.Sardinha - Pemc Atibaia 29.05.pdf
Prontuários e atestado Médicos Dr.Sardinha - Pemc Atibaia 29.05.pdfProntuários e atestado Médicos Dr.Sardinha - Pemc Atibaia 29.05.pdf
Prontuários e atestado Médicos Dr.Sardinha - Pemc Atibaia 29.05.pdf
CamilaDemtriaRibeiro
 
Cuidados paliativos
Cuidados paliativosCuidados paliativos
Cuidados paliativos
leiafrocha
 

Semelhante a Sida - médicos e namorados adolescentes (20)

5º seminário da câmara técnica de medicina de família crmmg
5º seminário da câmara técnica de medicina de família crmmg5º seminário da câmara técnica de medicina de família crmmg
5º seminário da câmara técnica de medicina de família crmmg
 
Bioetica direito a informação
Bioetica   direito a informaçãoBioetica   direito a informação
Bioetica direito a informação
 
Privacidade e segredo profissional
Privacidade e segredo profissional Privacidade e segredo profissional
Privacidade e segredo profissional
 
Consentimento Médico
Consentimento MédicoConsentimento Médico
Consentimento Médico
 
02 19 emergências médicas - Marion
02 19 emergências médicas - Marion02 19 emergências médicas - Marion
02 19 emergências médicas - Marion
 
Aspectos MéDico Legais Em Ginecologia E ObstetríCia
Aspectos MéDico Legais Em Ginecologia E ObstetríCiaAspectos MéDico Legais Em Ginecologia E ObstetríCia
Aspectos MéDico Legais Em Ginecologia E ObstetríCia
 
Cuidado centrado na pessoa
Cuidado centrado na pessoaCuidado centrado na pessoa
Cuidado centrado na pessoa
 
Privacidade e confidencialidade
Privacidade e confidencialidadePrivacidade e confidencialidade
Privacidade e confidencialidade
 
Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
 
Seminário Ética em GO-.pptx.............
Seminário Ética em GO-.pptx.............Seminário Ética em GO-.pptx.............
Seminário Ética em GO-.pptx.............
 
03 parecer09.2009testemunhasdejeovagub
03 parecer09.2009testemunhasdejeovagub03 parecer09.2009testemunhasdejeovagub
03 parecer09.2009testemunhasdejeovagub
 
Profissionais da área de saúde e as entidades de atendimento médico hospitala...
Profissionais da área de saúde e as entidades de atendimento médico hospitala...Profissionais da área de saúde e as entidades de atendimento médico hospitala...
Profissionais da área de saúde e as entidades de atendimento médico hospitala...
 
Gravidez Substituição
Gravidez SubstituiçãoGravidez Substituição
Gravidez Substituição
 
Informações clinicas e a comunicação com o paciente.
Informações clinicas e a comunicação com o paciente.Informações clinicas e a comunicação com o paciente.
Informações clinicas e a comunicação com o paciente.
 
Código de Ética Médica-CFM
Código de Ética Médica-CFMCódigo de Ética Médica-CFM
Código de Ética Médica-CFM
 
Entrevista Hepatite C Diario Serra Botucatu Jun 2015
Entrevista Hepatite C Diario Serra Botucatu Jun 2015Entrevista Hepatite C Diario Serra Botucatu Jun 2015
Entrevista Hepatite C Diario Serra Botucatu Jun 2015
 
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços FarmacêuticosLivro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
 
Enunciado 44 do CNJ - Jornada de Direito da Saúde
Enunciado 44 do CNJ - Jornada de Direito da SaúdeEnunciado 44 do CNJ - Jornada de Direito da Saúde
Enunciado 44 do CNJ - Jornada de Direito da Saúde
 
Prontuários e atestado Médicos Dr.Sardinha - Pemc Atibaia 29.05.pdf
Prontuários e atestado Médicos Dr.Sardinha - Pemc Atibaia 29.05.pdfProntuários e atestado Médicos Dr.Sardinha - Pemc Atibaia 29.05.pdf
Prontuários e atestado Médicos Dr.Sardinha - Pemc Atibaia 29.05.pdf
 
Cuidados paliativos
Cuidados paliativosCuidados paliativos
Cuidados paliativos
 

Mais de Agrupamento de Escolas de Mortágua

Notícia Ação de Prevenção de Incêndios e Preservação da Natureza
Notícia Ação de Prevenção de Incêndios e Preservação da NaturezaNotícia Ação de Prevenção de Incêndios e Preservação da Natureza
Notícia Ação de Prevenção de Incêndios e Preservação da Natureza
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Somos Iguais Diferentes
Somos Iguais DiferentesSomos Iguais Diferentes
Somos Iguais Diferentes
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Direitos das Crianças (versão amigável)
Direitos das Crianças (versão amigável) Direitos das Crianças (versão amigável)
Direitos das Crianças (versão amigável)
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Alimentos e nutrientes
Alimentos e nutrientesAlimentos e nutrientes
Alimentos e nutrientes
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Mat9 ch1 resolucao apm
Mat9 ch1 resolucao apmMat9 ch1 resolucao apm
Mat9 ch1 resolucao apm
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Mat6 - 26jun2013
Mat6 - 26jun2013Mat6 - 26jun2013
Mat6 5jul2013_ch2
Mat6  5jul2013_ch2Mat6  5jul2013_ch2
Prova final mat9 ch2 2013
Prova final mat9 ch2 2013Prova final mat9 ch2 2013
Prova final mat9 ch2 2013
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Ficha de avaliação MAT5 nº6
Ficha de avaliação MAT5 nº6Ficha de avaliação MAT5 nº6
Ficha de avaliação MAT5 nº6
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Ficha de avaliação final MAT6
Ficha de avaliação final MAT6Ficha de avaliação final MAT6
Ficha de avaliação final MAT6
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Transmissão da vida nas plantas
Transmissão da vida nas plantasTransmissão da vida nas plantas
Transmissão da vida nas plantas
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantasFotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Micróbios
MicróbiosMicróbios
Higiene e problemas sociais
Higiene e problemas sociaisHigiene e problemas sociais
Higiene e problemas sociais
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Ficha formativa final de matemática 6 - 2013
Ficha formativa final de matemática 6 - 2013Ficha formativa final de matemática 6 - 2013
Ficha formativa final de matemática 6 - 2013
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Ficha de avaliação MAT5 nº 5
Ficha de avaliação MAT5 nº 5Ficha de avaliação MAT5 nº 5
Ficha de avaliação MAT5 nº 5
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Tarefa MAT6: escalas
Tarefa MAT6: escalasTarefa MAT6: escalas
S. circulatório humano
S. circulatório humanoS. circulatório humano
S. circulatório humano
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Tarefas matemáticas com o mmc e mdc entre dois números
Tarefas matemáticas com o mmc e mdc entre dois númerosTarefas matemáticas com o mmc e mdc entre dois números
Tarefas matemáticas com o mmc e mdc entre dois números
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 

Mais de Agrupamento de Escolas de Mortágua (20)

Notícia Ação de Prevenção de Incêndios e Preservação da Natureza
Notícia Ação de Prevenção de Incêndios e Preservação da NaturezaNotícia Ação de Prevenção de Incêndios e Preservação da Natureza
Notícia Ação de Prevenção de Incêndios e Preservação da Natureza
 
Somos Iguais Diferentes
Somos Iguais DiferentesSomos Iguais Diferentes
Somos Iguais Diferentes
 
Direitos das Crianças (versão amigável)
Direitos das Crianças (versão amigável) Direitos das Crianças (versão amigável)
Direitos das Crianças (versão amigável)
 
Alimentos e nutrientes
Alimentos e nutrientesAlimentos e nutrientes
Alimentos e nutrientes
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 
Mat9 ch1 resolucao apm
Mat9 ch1 resolucao apmMat9 ch1 resolucao apm
Mat9 ch1 resolucao apm
 
Mat6 - 26jun2013
Mat6 - 26jun2013Mat6 - 26jun2013
Mat6 - 26jun2013
 
Mat6 5jul2013_ch2
Mat6  5jul2013_ch2Mat6  5jul2013_ch2
Mat6 5jul2013_ch2
 
Prova final mat9 ch2 2013
Prova final mat9 ch2 2013Prova final mat9 ch2 2013
Prova final mat9 ch2 2013
 
Ficha de avaliação MAT5 nº6
Ficha de avaliação MAT5 nº6Ficha de avaliação MAT5 nº6
Ficha de avaliação MAT5 nº6
 
Ficha de avaliação final MAT6
Ficha de avaliação final MAT6Ficha de avaliação final MAT6
Ficha de avaliação final MAT6
 
Transmissão da vida nas plantas
Transmissão da vida nas plantasTransmissão da vida nas plantas
Transmissão da vida nas plantas
 
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantasFotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
 
Micróbios
MicróbiosMicróbios
Micróbios
 
Higiene e problemas sociais
Higiene e problemas sociaisHigiene e problemas sociais
Higiene e problemas sociais
 
Ficha formativa final de matemática 6 - 2013
Ficha formativa final de matemática 6 - 2013Ficha formativa final de matemática 6 - 2013
Ficha formativa final de matemática 6 - 2013
 
Ficha de avaliação MAT5 nº 5
Ficha de avaliação MAT5 nº 5Ficha de avaliação MAT5 nº 5
Ficha de avaliação MAT5 nº 5
 
Tarefa MAT6: escalas
Tarefa MAT6: escalasTarefa MAT6: escalas
Tarefa MAT6: escalas
 
S. circulatório humano
S. circulatório humanoS. circulatório humano
S. circulatório humano
 
Tarefas matemáticas com o mmc e mdc entre dois números
Tarefas matemáticas com o mmc e mdc entre dois númerosTarefas matemáticas com o mmc e mdc entre dois números
Tarefas matemáticas com o mmc e mdc entre dois números
 

Sida - médicos e namorados adolescentes

  • 1. Médicos devem avisar companheiros de seropositivos do risco de contágio, se os doentes não o fizerem ALEXANDRA CAMPOS Público, 24/07/2013 - 15:34 Direito à proteção da saúde e da vida sobrepõe-se ao dever de sigilo médico, volta a afirmar a Ordem dos Médicos num parecer sobre um caso que envolve um casal de namorados adolescentes. Se uma pessoa infetada com VIH/sida, apesar de instada pelo médico, decidir não avisar o companheiro do risco de contágio que este corre ao manter relações sexuais desprotegidas, o profissional de saúde tem o direito de o alertar para o perigo de transmissão do vírus. O problema já é antigo, deu até origem a um parecer do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) há 13 anos, mas ainda há médicos que continuam com dúvidas sobre esta matéria.
  • 2. Foi o que aconteceu com uma médica de família que pediu recentemente um esclarecimento à Ordem dos Médicos (OM) quando uma sua doente – uma adolescente de 17 anos, grávida e seropositiva – se recusou a informar o namorado do risco de transmissão de VIH/sida. A médica tentou persuadi-la a avisar o namorado, com quem a adolescente admitiu que continuava a manter relações sexuais não-protegidas, mas a jovem persistiu na sua posição e disse que não tencionava informá-lo da situação. A adolescente foi infetada por transmissão vertical (através da mãe, quando esta estava grávida) e está a ser seguida em consulta hospitalar e a ser tratada com medicamentos anti-retrovirais. O caso é relatado na última edição da revista da OM, que inclui o parecer do consultor jurídico Paulo Sancho. Sublinhando que se trata de uma situação “excepcional”, o jurista defende que a médica pode avisar o namorado da situação clínica da doente, mas só depois de comunicar à paciente que o vai fazer. A médica não necessita sequer de autorização expressa do bastonário da OM, frisa. “Situação excepcional” Ao abrigo do artigo 89.º do Código Deontológico da Ordem, “a obrigação de segredo médico não impede que o médico tome as precauções necessárias, promova ou participe em medidas de defesa da saúde, indispensáveis à salvaguarda da vida e saúde de pessoas que possam contactar com o doente, nomeadamente membros da família e outros conviventes”, justifica. Sendo a preservação da saúde e da vida “o valor fundamental”, acrescenta, o médico deve, mesmo assim, tentar primeiro persuadir o doente a modificar o seu comportamento. “Só depois poderá revelar a situação às pessoas interessadas”, avisando o paciente que o vai fazer. Na prática, explicou Paulo Sancho ao PÚBLICO, trata-se de uma “situação excepcional” que justifica “a exclusão do dever de sigilo e que não implica uma escusa formal” por parte do bastonário da OM. “Esta é uma das situações em que é consensual aceitar-se que o sigilo médico pode ser quebrado”, sintetizou o presidente do CNECV, Miguel Oliveira e Silva, sublinhando que estes casos são discutidos “em aulas de ética médica” desde há muitos anos. Esta doutrina é, de facto, defendida desde 2000 por Paulo Sancho – que fez então um parecer sobre a matéria, depois enviado para apreciação no Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida.
  • 3. Relatando o caso específico de um doente em tratamento num centro de atendimento a toxicodependentes – um paciente seropositivo e que, apesar de instado, nunca informou a mulher da sua situação e continuava a manter relações sexuais não-protegidas –, o CNECV defendeu que este tipo de situação não pressupõe a quebra de sigilo médico. Neste “conflito entre dois deveres”, o da defesa da privacidade e o da protecção da saúde e vida da mulher do doente e eventuais filhos do casal, refere o parecer, o médico deve “continuar a envidar todos os esforços para rapidamente persuadir o doente da obrigação grave de comunicar à mulher a seropositividade e risco de transmissão”. Se não o fizer, porém, o médico deve informá-lo de que irá cumprir a sua obrigação de comunicação da seropositividade e riscos de transmissão, o que “não pressupõe, neste caso, quebra de sigilo médico”. Esta comunicação conclui o parecer, “é indispensável para que a mulher possa fazer testes de diagnóstico e iniciar tratamento, caso já tenha sido infectada”. _____________________________________________________________________________ Campos, Alexandra (2013). Médicos devem avisar companheiros de seropositivos do risco de contágio, se os doentes não o fizerem. Público: http://www.publico.pt/sociedade/noticia/medicos-devem-avisar-companheiros-de- seropositivos-do-risco-de-contagio-se-os-doentes-nao-o-fizerem-1601188 , Acedido em 25/07/14, às 00h.28min