SlideShare uma empresa Scribd logo
© 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br ::
Machadinha
A diferença entre o machado e a machada (ou machadinha) está no tamanho. O machado é grande e
usa-se com as duas mãos. A machada é mais pequena e basta uma mão para a manobrar. O Desbravador
costuma usar a machadinha.
Nomenclatura do Machado:
Utilização do Machado
O Desbravador sabe usar o machado e a machada corretamente.
A machada, usada só com uma mão, requer mais pontaria
do que força. De fato, os golpes com a machada são dados
pausadamente, calculando sempre o local do golpe, e sem
excesso de força.
Uma machada não se pega com as duas mãos desferindo
fortíssimos golpes no alvo.
O machado, apesar de ser pegado com 2 mãos, usa-se
também pausadamente, sem força excessiva e apostando
sempre na pontaria.
SIM
A machada, por poder ser usada apenas com
uma mão, deve ser pegada pela «pega», na
ponta do cabo, e não a meio do cabo.
Tem-se melhor balanço, e é preciso fazer-se
menos força.
NÃO
Sempre que se começa a usar um machado,
deve-se verificar o seguinte:
1- se a cunha está bem fixa; mergulhar o machado em água faz inchar a madeira
e assim garantir melhor a fixação do cabo na lâmina;
2- se não há ninguém à volta que possa ser atingida por um golpe;
© 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br ::
SIM
Para cortar um ramo, nunca o devemos fazer em cima da
terra, pois a lâmina acabará sempre por se enterrar no solo,
estragando o fio. Deve-se sempre apoiar o ramo em cima de
um cepo mais grosso.
NÃO
SIM
O ponto onde vamos cortar deve
estar bem apoiado e o mais fixo
possível.
Nunca se deve desferir golpes com
o machado sobre um ponto do ramo
que esteja sem apoio, pois o efeito
será muito pouco e o ramo ao
vibrar pode fazer com que o
machado salte e atinja o utilizador.
NÃO
A inclinação do machado é importantíssima para os efeitos dos golpes.
Nunca se devem dar os golpes com a lâmina num ângulo de 90º, ou seja,
na vertical. Deve-se inclinar sempre o machado para fazer
aproximadamente um ângulo de 60º.
Os golpes devem ser alternados, ora inclinado para a esquerda
ora para a direita.
O machado nunca deve ser usado como martelo,
pois não foi para isso que foi feito.
Desbastar um Tronco
SIM
Para limpar ou desbastar um ramo ou tronco, começa-se pelo início
(parte mais grossa) e vai-se avançando em direção à ponta, no
sentido de crescimento da árvore. Se os golpes forem dados no
sentido contrário, acabará por rachar o tronco.
NÃO
© 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br ::
Cortar um tronco na vertical
(ou abater uma árvore)
A técnica apenas precisa de duas zonas de golpe: a primeira de um lado, e a segunda do lado oposto e
mais em cima. Esta técnica aplica-se tanto para um ramo, como para um tronco, como para uma árvore.
No caso de uma árvore, esta cairá para o lado da primeira zona de golpe.
SIM
Para cortar uma vara verde, seguras pela parte de cima para a
vergar. Os golpes devem ser dados com inclinação de 60º e
não perpendicularmente à vara. Vergar a vara aumenta o efeito
de corte do machado.
NÃO
Rachar Lenha
Para rachar lenha, começas por cravar a lâmina no tronco (não
precisa de ser com muita força), junto a uma das extremidades.
De seguida, vais batendo com o conjunto tronco-machado em
cima de um cepo.
Aos poucos e poucos o machado vai-se enterrando cada vez
mais no tronco, rachando-o ao meio.
© 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br ::
Fazer uma Estaca
Para afiar uma estaca, deves apoiá-la em cima de um
cepo, e golpeares com pontaria, como na figura. A
cada golpe rodas um pouco a estaca.
Uma estaca deve ter a parte de trás ligeiramente desbastada, como na figura acima, para
evitar que, ao bater na nela, se desfaça.
Segurança
Para além de saber manejar corretamente o machado, o Desbravador deve igualmente saber tomar todas
as medidas de segurança relativamente a esta ferramenta.
Tal como a faca de mato ou outra qualquer ferramenta cortante, o machado
não deve ser deixado caído no meio do chão, encostado a uma árvore e
muito menos ainda cravado no tronco vivo de uma árvore.
O seu manejo deve observar regras de segurança para o utilizador, assim como para pessoas que se
encontrem por perto.
Deves ter todo o cuidado ao usares o machado para que este não te atinja uma
perna ou um braço. Se estiveres a segurar com a mão no tronco ou ramo que
cortas, verifica se a mão não fica ao alcance de nenhum golpe desviado por acaso.
© 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br ::
O mesmo cuidado deves ter com as pernas, as quais deverás abrir
conforme a posição em que estejas a cortar, de modo a que o
machado nunca te atinja a perna, mesmo no caso de um golpe mal
dado e que se desvie.
Como guardar o machado
O machado deve ficar guardado dentro da respectiva bainha, ou cravado num cepo ou num suporte
próprio montado no campo.
num cepo num suporte próprio
Para cravar o machado num cepo é comum verem-se alguns a desferirem grandes golpes sem grandes
resultados. A técnica consiste unicamente em espetar a lâmina em bico, e não com o fio todo. Para além
disso, a lâmina deve ficar paralela ao cepo.
SIM NÃO NÃO
Fabrico de uma Bainha
Como a maior parte dos machados que se vendem não trazem bainha, deves saber fazer uma com
facilidade, para que o teu machado ande sempre protegido e até o possas trazer à cintura. O material
ideal é o cabedal. Se não tiveres cabedal, podes usar qualquer tecido grosso do tipo lona ou ganga, que
não se rompam com facilidade. Para o reforçares podes fazer duas ou três camadas.
Depois de o cortares com o feitio que se indica na figura, abres orifícios para passares
o cinto e para enfiares o cabo do machado. Estes orifícios, no c aso de usares tecido,
devem ser costurados do mesmo modo que as casas dos botões nas camisas, para não
se rasgarem. Depois, é só coseres com fio grosso, e colocares um botão. Num
sapateiro encontras com facilidade um botão de mola de fácil uso e que não custa nada
a montar.
© 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br ::
Transporte
O transporte do machado é outro fator importante na segurança. Quando o transportares na mão, segura -
o sempre pela lâmina, e nunca pelo cabo. Os pequenos quando pegam no machado pela primeira vez,
costumam andar a passear com ele segurando no cabo e balanceando-o «à índio», arriscando-se a bater
com a lâmina nas pernas ou a atingir algum colega. Se o machado for grande podes levá-lo ao ombro,
mas sempre com o fio da lâmina virado para fora.
Quando se passa o machado a outra pessoa, deves entregá-lo sempre segurando na lâmina, para que lhe
possam pegar facilmente no cabo.
SIM NÃO
Conservação
Para evitar a ferrugem, deves ter em atenção alguns conselhos:
 quando regressas de uma atividade, limpa bem o machado, para tirar toda a humildade;
 para retirar ferrugem, usa palha-de-aço;
 para conservar o machado sem ferrugem, unta a lâmina com óleo ou outra gordura, e envolve-a
com plástico;
Afiar a Lâmina
Para afiares a lâmina podes usar uma simples pedra de esmeril, a qual deves manter
molhada com água ou, melhor ainda, com óleo. Usa movimentos circulares,
deslocando para a frente. Se a pedra for grande, fixa-a (por exemplo num cepo) e
imprime ao machado os movimentos circulares (observa a figura). Se a pedra for
pequena, pega nela com uma mão e, tendo cuidado para não te cortares, anda com
ela igualmente em movimentos circulares, mantendo o machado fixo.
© 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br ::
Se a lâmina tiver bocas (ou lâmina romba), deves começar por as
fazer desaparecer usando uma lima (de preferência triangular), e só
depois usar a pedra de esmeril.
uma lâmina com
"bocas"
Quando estiveres a desbastar a lâmina do machado, para lhe retirar as bocas, tem
cuidado. O fio da lâmina deve ficar com uma forma nem muito longa nem muito curta.
Observa a figura para veres qual é a melhor forma.
Reparação do Cabo
Se por acidente, ou qualquer outro motivo, o cabo do machado se partir, eis uma
forma fácil de retirar os restos da madeira do cabo de dentro do olhal da lâmina.
Começas por cavar um pequeno buraco em terra úmida onde enterras
ligeiramente a lâmina deixando o olhal de fora.
Depois, fazes uma pequena fogueira em pirâmide por cima, de modo a queimar a
madeira. Logo que acabes e possas retirar então facilmente os restos de madeira
queimada de dentro do olhal, deves mergulhar a lâmina em água fria para que não
destempere.
Depois de feito o cabo novo, insere-o no olhal e fixa-o com uma cunha.
O machado deve ser bem equilibrado. Para testar o equilibro, colocas o machado
sobre o dedo indicador, na zona do «pescoço», onde acaba o cabo e começa a
lâmina. Se o machado se equilibrar é porque está em boas condições de
equilíbrio.
Num machado bem alinhado, o gume da lâmina deve estar em linha
com a ponta do cabo.
© 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br ::
Para evitar que o cabo rache ao bater com a ponta numa superfície dura, deve-se
cortar essa mesma ponta.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Caderno de atividades Guia
Caderno de atividades GuiaCaderno de atividades Guia
Caderno de atividades Guia
Feras Feras
 
História dos desbravadores
História dos desbravadoresHistória dos desbravadores
História dos desbravadores
Guerreiros Cristo
 
Acampamento 1
Acampamento 1Acampamento 1
Acampamento 1
Ismael Rosa
 
Excursionismo pedestre com mochila respostas
Excursionismo pedestre com mochila respostasExcursionismo pedestre com mochila respostas
Excursionismo pedestre com mochila respostas
Ismael Rosa
 
Manual de nós e amarras
Manual de nós e amarrasManual de nós e amarras
Manual de nós e amarras
Ismael Rosa
 
Fogueiras e cozinha ao ar livre
Fogueiras e cozinha ao ar livreFogueiras e cozinha ao ar livre
Fogueiras e cozinha ao ar livre
Ismael Rosa
 
Especialidade Excursionismo Pedestre
Especialidade Excursionismo Pedestre Especialidade Excursionismo Pedestre
Especialidade Excursionismo Pedestre
Filhos da Rocha
 
CTBD - Classes e Especialidades
CTBD - Classes e EspecialidadesCTBD - Classes e Especialidades
CTBD - Classes e Especialidades
Jonathas Art's
 
Fogueiras e cozinha ao ar livre
Fogueiras e cozinha ao ar livreFogueiras e cozinha ao ar livre
Fogueiras e cozinha ao ar livre
Ismael Rosa
 
Aventura do Desbravador
Aventura do DesbravadorAventura do Desbravador
Aventura do Desbravador
Feras Feras
 
Simulado livro nisto cremos capitulos 21 a 28
Simulado livro nisto cremos capitulos 21 a 28Simulado livro nisto cremos capitulos 21 a 28
Simulado livro nisto cremos capitulos 21 a 28
Fabricio Kennedy
 
Regulamento de Uniformes - RUD
Regulamento de Uniformes - RUDRegulamento de Uniformes - RUD
Regulamento de Uniformes - RUD
Gustavo Reis
 
ESPECIALIDADE Marcação bíblica AM - 019
ESPECIALIDADE Marcação bíblica AM - 019ESPECIALIDADE Marcação bíblica AM - 019
ESPECIALIDADE Marcação bíblica AM - 019
Servo de Deus e Amigos de Todos
 
Caderno de atividades Pesquisador
Caderno de atividades PesquisadorCaderno de atividades Pesquisador
Caderno de atividades Pesquisador
Feras Feras
 
Acampamento iii
Acampamento iiiAcampamento iii
Curso de diretoria Desbravadores - História
Curso de diretoria Desbravadores - HistóriaCurso de diretoria Desbravadores - História
Curso de diretoria Desbravadores - História
Gilson Barbosa
 
Plantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveisPlantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveis
Ismael Rosa
 
Download - Organograma Clube
Download - Organograma ClubeDownload - Organograma Clube
Download - Organograma Clube
APaC Elo 2
 
MANUAL DE NÓS
MANUAL DE NÓSMANUAL DE NÓS
MANUAL DE NÓS
chefenei
 
Guia do aspirante desbravadores
Guia do aspirante desbravadoresGuia do aspirante desbravadores
Guia do aspirante desbravadores
Jônatas Samuel
 

Mais procurados (20)

Caderno de atividades Guia
Caderno de atividades GuiaCaderno de atividades Guia
Caderno de atividades Guia
 
História dos desbravadores
História dos desbravadoresHistória dos desbravadores
História dos desbravadores
 
Acampamento 1
Acampamento 1Acampamento 1
Acampamento 1
 
Excursionismo pedestre com mochila respostas
Excursionismo pedestre com mochila respostasExcursionismo pedestre com mochila respostas
Excursionismo pedestre com mochila respostas
 
Manual de nós e amarras
Manual de nós e amarrasManual de nós e amarras
Manual de nós e amarras
 
Fogueiras e cozinha ao ar livre
Fogueiras e cozinha ao ar livreFogueiras e cozinha ao ar livre
Fogueiras e cozinha ao ar livre
 
Especialidade Excursionismo Pedestre
Especialidade Excursionismo Pedestre Especialidade Excursionismo Pedestre
Especialidade Excursionismo Pedestre
 
CTBD - Classes e Especialidades
CTBD - Classes e EspecialidadesCTBD - Classes e Especialidades
CTBD - Classes e Especialidades
 
Fogueiras e cozinha ao ar livre
Fogueiras e cozinha ao ar livreFogueiras e cozinha ao ar livre
Fogueiras e cozinha ao ar livre
 
Aventura do Desbravador
Aventura do DesbravadorAventura do Desbravador
Aventura do Desbravador
 
Simulado livro nisto cremos capitulos 21 a 28
Simulado livro nisto cremos capitulos 21 a 28Simulado livro nisto cremos capitulos 21 a 28
Simulado livro nisto cremos capitulos 21 a 28
 
Regulamento de Uniformes - RUD
Regulamento de Uniformes - RUDRegulamento de Uniformes - RUD
Regulamento de Uniformes - RUD
 
ESPECIALIDADE Marcação bíblica AM - 019
ESPECIALIDADE Marcação bíblica AM - 019ESPECIALIDADE Marcação bíblica AM - 019
ESPECIALIDADE Marcação bíblica AM - 019
 
Caderno de atividades Pesquisador
Caderno de atividades PesquisadorCaderno de atividades Pesquisador
Caderno de atividades Pesquisador
 
Acampamento iii
Acampamento iiiAcampamento iii
Acampamento iii
 
Curso de diretoria Desbravadores - História
Curso de diretoria Desbravadores - HistóriaCurso de diretoria Desbravadores - História
Curso de diretoria Desbravadores - História
 
Plantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveisPlantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveis
 
Download - Organograma Clube
Download - Organograma ClubeDownload - Organograma Clube
Download - Organograma Clube
 
MANUAL DE NÓS
MANUAL DE NÓSMANUAL DE NÓS
MANUAL DE NÓS
 
Guia do aspirante desbravadores
Guia do aspirante desbravadoresGuia do aspirante desbravadores
Guia do aspirante desbravadores
 

Destaque

Manual de companheiro
Manual de companheiroManual de companheiro
Manual de companheiro
Ismael Rosa
 
Fogodeconselho
FogodeconselhoFogodeconselho
Fogodeconselho
OSMAR THEODORO
 
Cozinha Escoteira
Cozinha EscoteiraCozinha Escoteira
Cozinha Escoteira
tropantera
 
Especialidade - Asseio e Cortesia Cristã
Especialidade - Asseio e Cortesia CristãEspecialidade - Asseio e Cortesia Cristã
Especialidade - Asseio e Cortesia Cristã
desbravadoresraposo
 
Especialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Especialidade Excursionismo Pedestre com MochilaEspecialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Especialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Filhos da Rocha
 
Especialidade de aventuras por cristo
Especialidade de aventuras por cristoEspecialidade de aventuras por cristo
Especialidade de aventuras por cristo
Uirapuru Desbravadores
 
Especialidade de bactérias
Especialidade de bactériasEspecialidade de bactérias
Especialidade de bactérias
Ed Wilson Santos
 
Especialidade de Ecologia
Especialidade de EcologiaEspecialidade de Ecologia
Especialidade de Ecologia
Uirapuru Desbravadores
 
Tipos de fogueiras
Tipos de fogueirasTipos de fogueiras
Tipos de fogueiras
Ismael Rosa
 
Especialidade de nutricao basica
Especialidade de nutricao basicaEspecialidade de nutricao basica
Especialidade de nutricao basica
Ed Wilson Santos
 
Hino Dos Desbravadores
Hino Dos DesbravadoresHino Dos Desbravadores
Hino Dos Desbravadores
Clube de Lideres Online
 
Como Organizar Uma Classe B
Como Organizar Uma Classe BComo Organizar Uma Classe B
Como Organizar Uma Classe B
Clube de Lideres Online
 
História dos desbravadores
História dos desbravadoresHistória dos desbravadores
História dos desbravadores
Ismael Rosa
 
Manual de pioneiro
Manual de pioneiroManual de pioneiro
Manual de pioneiro
Ismael Rosa
 
9 Classe Biblica Para Juvenis
9 Classe Biblica Para Juvenis9 Classe Biblica Para Juvenis
9 Classe Biblica Para Juvenis
Clube de Lideres Online
 
Acampamento ii
Acampamento iiAcampamento ii
Manual de pesquisador
Manual de pesquisadorManual de pesquisador
Manual de pesquisador
Ismael Rosa
 
Especialidade de tubarões
Especialidade de tubarõesEspecialidade de tubarões
Especialidade de tubarões
Ed Wilson Santos
 
Manual lider master
Manual lider masterManual lider master
Manual lider master
Felipe_Hebert
 
Especialidade de digestão
Especialidade de digestãoEspecialidade de digestão
Especialidade de digestão
Ed Wilson Santos
 

Destaque (20)

Manual de companheiro
Manual de companheiroManual de companheiro
Manual de companheiro
 
Fogodeconselho
FogodeconselhoFogodeconselho
Fogodeconselho
 
Cozinha Escoteira
Cozinha EscoteiraCozinha Escoteira
Cozinha Escoteira
 
Especialidade - Asseio e Cortesia Cristã
Especialidade - Asseio e Cortesia CristãEspecialidade - Asseio e Cortesia Cristã
Especialidade - Asseio e Cortesia Cristã
 
Especialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Especialidade Excursionismo Pedestre com MochilaEspecialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Especialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
 
Especialidade de aventuras por cristo
Especialidade de aventuras por cristoEspecialidade de aventuras por cristo
Especialidade de aventuras por cristo
 
Especialidade de bactérias
Especialidade de bactériasEspecialidade de bactérias
Especialidade de bactérias
 
Especialidade de Ecologia
Especialidade de EcologiaEspecialidade de Ecologia
Especialidade de Ecologia
 
Tipos de fogueiras
Tipos de fogueirasTipos de fogueiras
Tipos de fogueiras
 
Especialidade de nutricao basica
Especialidade de nutricao basicaEspecialidade de nutricao basica
Especialidade de nutricao basica
 
Hino Dos Desbravadores
Hino Dos DesbravadoresHino Dos Desbravadores
Hino Dos Desbravadores
 
Como Organizar Uma Classe B
Como Organizar Uma Classe BComo Organizar Uma Classe B
Como Organizar Uma Classe B
 
História dos desbravadores
História dos desbravadoresHistória dos desbravadores
História dos desbravadores
 
Manual de pioneiro
Manual de pioneiroManual de pioneiro
Manual de pioneiro
 
9 Classe Biblica Para Juvenis
9 Classe Biblica Para Juvenis9 Classe Biblica Para Juvenis
9 Classe Biblica Para Juvenis
 
Acampamento ii
Acampamento iiAcampamento ii
Acampamento ii
 
Manual de pesquisador
Manual de pesquisadorManual de pesquisador
Manual de pesquisador
 
Especialidade de tubarões
Especialidade de tubarõesEspecialidade de tubarões
Especialidade de tubarões
 
Manual lider master
Manual lider masterManual lider master
Manual lider master
 
Especialidade de digestão
Especialidade de digestãoEspecialidade de digestão
Especialidade de digestão
 

Semelhante a Regras de segurança ao usar machadinha

Dds martelos e marretas
Dds   martelos e marretasDds   martelos e marretas
Dds martelos e marretas
gusaless
 
Operador de motosserra
Operador de motosserraOperador de motosserra
Operador de motosserra
Chico Lobato
 
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao0207 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
Carlos Coronel Sotillo
 
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao0207 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
Carlos Coronel Sotillo
 
12 ferramentas
12   ferramentas12   ferramentas
12 ferramentas
Ricardo Pampu
 
Cap 12-ferramentas
Cap 12-ferramentasCap 12-ferramentas
Cap 12-ferramentas
Priscilla Sky
 
Apostilanos
ApostilanosApostilanos
Apostilanos
Ailton Moura
 
Apostila de nós
Apostila de nósApostila de nós
Apostila de nós
Carlos Colombo
 
Manual da familia clarinetes jupiter (português)
Manual da familia clarinetes jupiter (português)Manual da familia clarinetes jupiter (português)
Manual da familia clarinetes jupiter (português)
Habro Group
 
Ferramentas_Manuais_Facas __________.pdf
Ferramentas_Manuais_Facas __________.pdfFerramentas_Manuais_Facas __________.pdf
Ferramentas_Manuais_Facas __________.pdf
Luis Gomes
 
Projeto de besta de combate 2x4
Projeto de besta de combate 2x4Projeto de besta de combate 2x4
Projeto de besta de combate 2x4
Erik Oliveira
 
Instrução Voltas e Nós
Instrução Voltas e NósInstrução Voltas e Nós
Instrução Voltas e Nós
Deise
 
motoserras-150703170550-lva1-app6892.pdf
motoserras-150703170550-lva1-app6892.pdfmotoserras-150703170550-lva1-app6892.pdf
motoserras-150703170550-lva1-app6892.pdf
MarcelinoAquino3
 
Motoserras
MotoserrasMotoserras
Motoserras
allisontstcg
 

Semelhante a Regras de segurança ao usar machadinha (14)

Dds martelos e marretas
Dds   martelos e marretasDds   martelos e marretas
Dds martelos e marretas
 
Operador de motosserra
Operador de motosserraOperador de motosserra
Operador de motosserra
 
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao0207 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
 
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao0207 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
07 carpinteria y_construccion-carpintaria_e_construcao02
 
12 ferramentas
12   ferramentas12   ferramentas
12 ferramentas
 
Cap 12-ferramentas
Cap 12-ferramentasCap 12-ferramentas
Cap 12-ferramentas
 
Apostilanos
ApostilanosApostilanos
Apostilanos
 
Apostila de nós
Apostila de nósApostila de nós
Apostila de nós
 
Manual da familia clarinetes jupiter (português)
Manual da familia clarinetes jupiter (português)Manual da familia clarinetes jupiter (português)
Manual da familia clarinetes jupiter (português)
 
Ferramentas_Manuais_Facas __________.pdf
Ferramentas_Manuais_Facas __________.pdfFerramentas_Manuais_Facas __________.pdf
Ferramentas_Manuais_Facas __________.pdf
 
Projeto de besta de combate 2x4
Projeto de besta de combate 2x4Projeto de besta de combate 2x4
Projeto de besta de combate 2x4
 
Instrução Voltas e Nós
Instrução Voltas e NósInstrução Voltas e Nós
Instrução Voltas e Nós
 
motoserras-150703170550-lva1-app6892.pdf
motoserras-150703170550-lva1-app6892.pdfmotoserras-150703170550-lva1-app6892.pdf
motoserras-150703170550-lva1-app6892.pdf
 
Motoserras
MotoserrasMotoserras
Motoserras
 

Mais de Ismael Rosa

Trabalho da especialidade de gatos
Trabalho da especialidade de gatosTrabalho da especialidade de gatos
Trabalho da especialidade de gatos
Ismael Rosa
 
Trabalho da especialidade de cães
Trabalho da especialidade de cãesTrabalho da especialidade de cães
Trabalho da especialidade de cães
Ismael Rosa
 
Especialidade de astronomia
Especialidade de astronomiaEspecialidade de astronomia
Especialidade de astronomia
Ismael Rosa
 
Pontos cardeais com o relógio
Pontos cardeais com o relógioPontos cardeais com o relógio
Pontos cardeais com o relógio
Ismael Rosa
 
Cartão medalha de_ouro
Cartão medalha de_ouroCartão medalha de_ouro
Cartão medalha de_ouro
Ismael Rosa
 
Cartão medalha de_prata
Cartão medalha de_prataCartão medalha de_prata
Cartão medalha de_prata
Ismael Rosa
 
Modelo de-ofício-para-desbravadores4
Modelo de-ofício-para-desbravadores4Modelo de-ofício-para-desbravadores4
Modelo de-ofício-para-desbravadores4
Ismael Rosa
 
Modelo de-ofício-para-desbravadores3
Modelo de-ofício-para-desbravadores3Modelo de-ofício-para-desbravadores3
Modelo de-ofício-para-desbravadores3
Ismael Rosa
 
Modelo de-ofício-para-desbravadores-2
Modelo de-ofício-para-desbravadores-2Modelo de-ofício-para-desbravadores-2
Modelo de-ofício-para-desbravadores-2
Ismael Rosa
 
Modelo de-ofício-para-desbravadores 1
Modelo de-ofício-para-desbravadores 1Modelo de-ofício-para-desbravadores 1
Modelo de-ofício-para-desbravadores 1
Ismael Rosa
 
Guia do-aspirante-impresso - 2016
Guia do-aspirante-impresso - 2016Guia do-aspirante-impresso - 2016
Guia do-aspirante-impresso - 2016
Ismael Rosa
 
Salvação e Serviço
Salvação e ServiçoSalvação e Serviço
Salvação e Serviço
Ismael Rosa
 
Seguro e atividade de risco
Seguro e atividade de riscoSeguro e atividade de risco
Seguro e atividade de risco
Ismael Rosa
 
Reformulação das classes regulares e avançadas
Reformulação das classes regulares e avançadasReformulação das classes regulares e avançadas
Reformulação das classes regulares e avançadas
Ismael Rosa
 
Materiais de campo
Materiais de campoMateriais de campo
Materiais de campo
Ismael Rosa
 
Insignía de excelência
Insignía de excelênciaInsignía de excelência
Insignía de excelência
Ismael Rosa
 
Fazendo o seguro passo a passo
Fazendo o seguro passo a passoFazendo o seguro passo a passo
Fazendo o seguro passo a passo
Ismael Rosa
 
Escolhendo uma barraca
Escolhendo uma barracaEscolhendo uma barraca
Escolhendo uma barraca
Ismael Rosa
 
Curiosidades sobre os desbravadores
Curiosidades sobre os desbravadoresCuriosidades sobre os desbravadores
Curiosidades sobre os desbravadores
Ismael Rosa
 
Quem são os desbravadores
Quem são os desbravadoresQuem são os desbravadores
Quem são os desbravadores
Ismael Rosa
 

Mais de Ismael Rosa (20)

Trabalho da especialidade de gatos
Trabalho da especialidade de gatosTrabalho da especialidade de gatos
Trabalho da especialidade de gatos
 
Trabalho da especialidade de cães
Trabalho da especialidade de cãesTrabalho da especialidade de cães
Trabalho da especialidade de cães
 
Especialidade de astronomia
Especialidade de astronomiaEspecialidade de astronomia
Especialidade de astronomia
 
Pontos cardeais com o relógio
Pontos cardeais com o relógioPontos cardeais com o relógio
Pontos cardeais com o relógio
 
Cartão medalha de_ouro
Cartão medalha de_ouroCartão medalha de_ouro
Cartão medalha de_ouro
 
Cartão medalha de_prata
Cartão medalha de_prataCartão medalha de_prata
Cartão medalha de_prata
 
Modelo de-ofício-para-desbravadores4
Modelo de-ofício-para-desbravadores4Modelo de-ofício-para-desbravadores4
Modelo de-ofício-para-desbravadores4
 
Modelo de-ofício-para-desbravadores3
Modelo de-ofício-para-desbravadores3Modelo de-ofício-para-desbravadores3
Modelo de-ofício-para-desbravadores3
 
Modelo de-ofício-para-desbravadores-2
Modelo de-ofício-para-desbravadores-2Modelo de-ofício-para-desbravadores-2
Modelo de-ofício-para-desbravadores-2
 
Modelo de-ofício-para-desbravadores 1
Modelo de-ofício-para-desbravadores 1Modelo de-ofício-para-desbravadores 1
Modelo de-ofício-para-desbravadores 1
 
Guia do-aspirante-impresso - 2016
Guia do-aspirante-impresso - 2016Guia do-aspirante-impresso - 2016
Guia do-aspirante-impresso - 2016
 
Salvação e Serviço
Salvação e ServiçoSalvação e Serviço
Salvação e Serviço
 
Seguro e atividade de risco
Seguro e atividade de riscoSeguro e atividade de risco
Seguro e atividade de risco
 
Reformulação das classes regulares e avançadas
Reformulação das classes regulares e avançadasReformulação das classes regulares e avançadas
Reformulação das classes regulares e avançadas
 
Materiais de campo
Materiais de campoMateriais de campo
Materiais de campo
 
Insignía de excelência
Insignía de excelênciaInsignía de excelência
Insignía de excelência
 
Fazendo o seguro passo a passo
Fazendo o seguro passo a passoFazendo o seguro passo a passo
Fazendo o seguro passo a passo
 
Escolhendo uma barraca
Escolhendo uma barracaEscolhendo uma barraca
Escolhendo uma barraca
 
Curiosidades sobre os desbravadores
Curiosidades sobre os desbravadoresCuriosidades sobre os desbravadores
Curiosidades sobre os desbravadores
 
Quem são os desbravadores
Quem são os desbravadoresQuem são os desbravadores
Quem são os desbravadores
 

Regras de segurança ao usar machadinha

  • 1. © 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br :: Machadinha A diferença entre o machado e a machada (ou machadinha) está no tamanho. O machado é grande e usa-se com as duas mãos. A machada é mais pequena e basta uma mão para a manobrar. O Desbravador costuma usar a machadinha. Nomenclatura do Machado: Utilização do Machado O Desbravador sabe usar o machado e a machada corretamente. A machada, usada só com uma mão, requer mais pontaria do que força. De fato, os golpes com a machada são dados pausadamente, calculando sempre o local do golpe, e sem excesso de força. Uma machada não se pega com as duas mãos desferindo fortíssimos golpes no alvo. O machado, apesar de ser pegado com 2 mãos, usa-se também pausadamente, sem força excessiva e apostando sempre na pontaria. SIM A machada, por poder ser usada apenas com uma mão, deve ser pegada pela «pega», na ponta do cabo, e não a meio do cabo. Tem-se melhor balanço, e é preciso fazer-se menos força. NÃO Sempre que se começa a usar um machado, deve-se verificar o seguinte: 1- se a cunha está bem fixa; mergulhar o machado em água faz inchar a madeira e assim garantir melhor a fixação do cabo na lâmina; 2- se não há ninguém à volta que possa ser atingida por um golpe;
  • 2. © 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br :: SIM Para cortar um ramo, nunca o devemos fazer em cima da terra, pois a lâmina acabará sempre por se enterrar no solo, estragando o fio. Deve-se sempre apoiar o ramo em cima de um cepo mais grosso. NÃO SIM O ponto onde vamos cortar deve estar bem apoiado e o mais fixo possível. Nunca se deve desferir golpes com o machado sobre um ponto do ramo que esteja sem apoio, pois o efeito será muito pouco e o ramo ao vibrar pode fazer com que o machado salte e atinja o utilizador. NÃO A inclinação do machado é importantíssima para os efeitos dos golpes. Nunca se devem dar os golpes com a lâmina num ângulo de 90º, ou seja, na vertical. Deve-se inclinar sempre o machado para fazer aproximadamente um ângulo de 60º. Os golpes devem ser alternados, ora inclinado para a esquerda ora para a direita. O machado nunca deve ser usado como martelo, pois não foi para isso que foi feito. Desbastar um Tronco SIM Para limpar ou desbastar um ramo ou tronco, começa-se pelo início (parte mais grossa) e vai-se avançando em direção à ponta, no sentido de crescimento da árvore. Se os golpes forem dados no sentido contrário, acabará por rachar o tronco. NÃO
  • 3. © 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br :: Cortar um tronco na vertical (ou abater uma árvore) A técnica apenas precisa de duas zonas de golpe: a primeira de um lado, e a segunda do lado oposto e mais em cima. Esta técnica aplica-se tanto para um ramo, como para um tronco, como para uma árvore. No caso de uma árvore, esta cairá para o lado da primeira zona de golpe. SIM Para cortar uma vara verde, seguras pela parte de cima para a vergar. Os golpes devem ser dados com inclinação de 60º e não perpendicularmente à vara. Vergar a vara aumenta o efeito de corte do machado. NÃO Rachar Lenha Para rachar lenha, começas por cravar a lâmina no tronco (não precisa de ser com muita força), junto a uma das extremidades. De seguida, vais batendo com o conjunto tronco-machado em cima de um cepo. Aos poucos e poucos o machado vai-se enterrando cada vez mais no tronco, rachando-o ao meio.
  • 4. © 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br :: Fazer uma Estaca Para afiar uma estaca, deves apoiá-la em cima de um cepo, e golpeares com pontaria, como na figura. A cada golpe rodas um pouco a estaca. Uma estaca deve ter a parte de trás ligeiramente desbastada, como na figura acima, para evitar que, ao bater na nela, se desfaça. Segurança Para além de saber manejar corretamente o machado, o Desbravador deve igualmente saber tomar todas as medidas de segurança relativamente a esta ferramenta. Tal como a faca de mato ou outra qualquer ferramenta cortante, o machado não deve ser deixado caído no meio do chão, encostado a uma árvore e muito menos ainda cravado no tronco vivo de uma árvore. O seu manejo deve observar regras de segurança para o utilizador, assim como para pessoas que se encontrem por perto. Deves ter todo o cuidado ao usares o machado para que este não te atinja uma perna ou um braço. Se estiveres a segurar com a mão no tronco ou ramo que cortas, verifica se a mão não fica ao alcance de nenhum golpe desviado por acaso.
  • 5. © 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br :: O mesmo cuidado deves ter com as pernas, as quais deverás abrir conforme a posição em que estejas a cortar, de modo a que o machado nunca te atinja a perna, mesmo no caso de um golpe mal dado e que se desvie. Como guardar o machado O machado deve ficar guardado dentro da respectiva bainha, ou cravado num cepo ou num suporte próprio montado no campo. num cepo num suporte próprio Para cravar o machado num cepo é comum verem-se alguns a desferirem grandes golpes sem grandes resultados. A técnica consiste unicamente em espetar a lâmina em bico, e não com o fio todo. Para além disso, a lâmina deve ficar paralela ao cepo. SIM NÃO NÃO Fabrico de uma Bainha Como a maior parte dos machados que se vendem não trazem bainha, deves saber fazer uma com facilidade, para que o teu machado ande sempre protegido e até o possas trazer à cintura. O material ideal é o cabedal. Se não tiveres cabedal, podes usar qualquer tecido grosso do tipo lona ou ganga, que não se rompam com facilidade. Para o reforçares podes fazer duas ou três camadas. Depois de o cortares com o feitio que se indica na figura, abres orifícios para passares o cinto e para enfiares o cabo do machado. Estes orifícios, no c aso de usares tecido, devem ser costurados do mesmo modo que as casas dos botões nas camisas, para não se rasgarem. Depois, é só coseres com fio grosso, e colocares um botão. Num sapateiro encontras com facilidade um botão de mola de fácil uso e que não custa nada a montar.
  • 6. © 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br :: Transporte O transporte do machado é outro fator importante na segurança. Quando o transportares na mão, segura - o sempre pela lâmina, e nunca pelo cabo. Os pequenos quando pegam no machado pela primeira vez, costumam andar a passear com ele segurando no cabo e balanceando-o «à índio», arriscando-se a bater com a lâmina nas pernas ou a atingir algum colega. Se o machado for grande podes levá-lo ao ombro, mas sempre com o fio da lâmina virado para fora. Quando se passa o machado a outra pessoa, deves entregá-lo sempre segurando na lâmina, para que lhe possam pegar facilmente no cabo. SIM NÃO Conservação Para evitar a ferrugem, deves ter em atenção alguns conselhos:  quando regressas de uma atividade, limpa bem o machado, para tirar toda a humildade;  para retirar ferrugem, usa palha-de-aço;  para conservar o machado sem ferrugem, unta a lâmina com óleo ou outra gordura, e envolve-a com plástico; Afiar a Lâmina Para afiares a lâmina podes usar uma simples pedra de esmeril, a qual deves manter molhada com água ou, melhor ainda, com óleo. Usa movimentos circulares, deslocando para a frente. Se a pedra for grande, fixa-a (por exemplo num cepo) e imprime ao machado os movimentos circulares (observa a figura). Se a pedra for pequena, pega nela com uma mão e, tendo cuidado para não te cortares, anda com ela igualmente em movimentos circulares, mantendo o machado fixo.
  • 7. © 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br :: Se a lâmina tiver bocas (ou lâmina romba), deves começar por as fazer desaparecer usando uma lima (de preferência triangular), e só depois usar a pedra de esmeril. uma lâmina com "bocas" Quando estiveres a desbastar a lâmina do machado, para lhe retirar as bocas, tem cuidado. O fio da lâmina deve ficar com uma forma nem muito longa nem muito curta. Observa a figura para veres qual é a melhor forma. Reparação do Cabo Se por acidente, ou qualquer outro motivo, o cabo do machado se partir, eis uma forma fácil de retirar os restos da madeira do cabo de dentro do olhal da lâmina. Começas por cavar um pequeno buraco em terra úmida onde enterras ligeiramente a lâmina deixando o olhal de fora. Depois, fazes uma pequena fogueira em pirâmide por cima, de modo a queimar a madeira. Logo que acabes e possas retirar então facilmente os restos de madeira queimada de dentro do olhal, deves mergulhar a lâmina em água fria para que não destempere. Depois de feito o cabo novo, insere-o no olhal e fixa-o com uma cunha. O machado deve ser bem equilibrado. Para testar o equilibro, colocas o machado sobre o dedo indicador, na zona do «pescoço», onde acaba o cabo e começa a lâmina. Se o machado se equilibrar é porque está em boas condições de equilíbrio. Num machado bem alinhado, o gume da lâmina deve estar em linha com a ponta do cabo.
  • 8. © 1978-2012 :: Clube de Desbravadores João Zielack - :: clubejoaozielack.blogspost.com.br :: Para evitar que o cabo rache ao bater com a ponta numa superfície dura, deve-se cortar essa mesma ponta.